Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Responder ao tópico

Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Compartilhe
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 8511
Reputação : 44
Conquistas :
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
Premiações :
  • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Elminster Aumar em Qua Jan 03, 2018 12:22 am



RARON I
HEINKEL I
CYKE I
RAVEENA I
BERTRAND I
GENDRAL I


Era uma noite tempestuosa no castelo da Ilha Cinzenta, que trazia consigo além das fortes trovoadas algumas notícias emergentes. Os Grays estavam todos reunidos no salão principal afim de se protegerem da chuva e dos trovões que rimbombavam pelas paredes do lado de fora. O Senhor Raron estava sentado numa mesa de destaque construída a partir do do mais antigo carvalho, e de cada lado seu encontrava-se um filho, Heinkel e Cyke, o herdeiro. Raveena por sua vez sentava-se ao lado de seu marido, com Antonieta em seu colo e Arthur ocupando o seu outro lado. Enquanto Antonieta chorava com o barulho dos raios lá fora, Arthur brincava despreocupadamente com os talheres de comer. A comida ainda não havia sido servida e todos já começavam a ficar com fome, apesar das últimas notícias terem sido desanimadoras de tal forma que poderiam tirar um pouco do apetite.  

A poucas horas atrás os Grays foram surpreendidos com a notícia trazida por Bertrand Pyke acerca de problemas com piratas em águas próximas a Ilha Cinzenta. Marinheiros do porto haviam lhe informado que duas embarcações mercantis foram atacadas por tripulações piratas e saqueadas até o último grão de arroz. A história rapidamente se espalharia pelas regiões próximas, o que dificultaria e muito manter o comércio por aquelas bandas. Os Grays precisavam dar uma resposta em relação aos ataques sofridos ou correriam o risco do fluxo de navios mercantis diminuir em seu porto.

Quase que no mesmo instante havia chego um corvo de Solar de Longarco, trazendo uma carta dos suseranos diretos da família Gray. Eon Hunter pedia a Raron para que ele se dirigisse até o seu castelo e que posteriormente fossem até o Ninho da Águia prestar condolências à Lysa Arryn. Desde que fora anunciada a morte de Jon Arryn há algumas semanas atrás, diziam-se as más línguas que Eon Hunter queria tomar a mão de Lysa e consequentemente se tornar o senhor de todo o Vale.

A carta do Senhor Hunter ainda informava que a Vossa Majestade Robert Baratheon planejava realizar um torneio em Porto Real em honra ao seu escolhido para tomar o lugar de Arryn como a sua Mão. Ninguém sabia ainda quem havia sido o escolhido, mas especulavam que se tratava do nortenho Eddard Stark. Eon é enfático ao pedir à Raron que ele enviasse o seu melhor guerreiro para o torneio, representando os Gray e consequentemente os Hunter. O torneio reuniria os melhores combatentes de Westeros e vencê-lo poderia render ótimos frutos à Casa do campeão. Essa, ao menos, não havia sido uma notícia ruim.

A comida, enfim, começa a ser servida. Até mesmo Gendral tem o seu lugar no salão principal, ao lado de seu ajudante, Tristan. O garoto ainda parecia ter um certo medo de Gendral, afinal ele era um homem do Povo Livre e sua aparência não era das mais fáceis de encarar, por isso Tristan falava apenas o necessário, e mesmo assim o fazia sem olhar o selvagem diretamente nos olhos. Bertrand Pyke, o comandante da frota naval, comia a sua refeição enquanto aguardava ser chamado por Raron para dar mais detalhes sobre os ataques piratas e os primeiros passos que deveriam ser tomados. Na mesa central, Lorelei se ofereceu para ficar com a filha de Cyke e Raveena, uma vez que ela ainda continuava inquieta nos braços de sua mãe. Raron Gray, por sua vez, pensava nas decisões que deveria tomar aquela noite. Quem iria para o torneio de Porto Real e quem deveria ficar para combater os piratas que assolavam aquelas águas? Ele mesmo atenderia o chamado de Eon Hunter para se dirigir ao Ninho da Águia ou enviaria um representante para ir em seu lugar?

A despeito do som ecoante dos trovões, as pessoas pareciam conversar menos do que o normal entre si mesmas. Todas pareciam ansiosas em ouvir as decisões de Raron Gray.

Ayleen G
Cavaleiro Jedi
avatar
Cavaleiro Jedi

Mensagens : 297
Reputação : 24

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Ayleen G em Qua Jan 03, 2018 7:44 pm

Everybody knows
that the dice are loaded
Everybody rolls with their fingers crossed, everybody knows the war is over, everybody knows the good guys lost, everybody knows the fight was fixed, the poor stay poor, the rich get rich

O
trovão ressoou tão forte que até mesmo as fortes paredes do salão principal estremeceram, fazendo com que até mesmo alguns dos mais corajosos homens sobressaltassem. E se aqueles bravos e corajosos (ou nem tanto) adultos não gostavam de tempestades, quem dirá uma menina de 2 anos. Antonieta, a mais nova nascida na família Gray encolhia-se no colo de sua mãe, escondendo o rosto em seu peito, soluçando e tentando esconder o choro, que agora tornava-se ainda mais ruidoso. Raveena não era lá a mulher mais paciente do mundo, mas tinha um carinho e apreço especiais por seus dois filhos e, assim, ela balançava calmamente a menina em seus braços, tentando acalmá-la enquanto mantinha os ouvidos atentos aos homens da família Gray.

-Sabe o que os raios e trovões significam, não é, Antonieta? - Raveena sorriu ao começar a falar. Lembrava-se bem de sua infância e das histórias que adorava ouvir sobre a guerra entre os dois Deuses. - O Deus da Tempestade está tentando amedrontar os homens, com suas luzes e estouros, fazendo-os tremer e se encolher de medo. Mas nós, descendentes dos homens de ferro, não precisamos temer, pois o que está morto não pode morrer. Precisamos ter coragem pra enfrentar a fúria do Deus da Tempestade e, pra isso, o Deus Afogado está sempre nos abençoando. - ela beijou a testa da filha, sorrindo para Arthur, que brincava tranquilamente ao seu lado. O menino parecia ter saído à sua semelhança, não apenas física, mas também em personalidade. Sentia-se atraído pelo mar e, várias vezes, os servos dos Gray precisavam vigiá-lo para que não fugisse em algum navio rumo às aventuras marítimas que sonhava para si. Já Antonieta saíra à imagem e semelhança do pai. O cabelo louro-prateado e os olhos púrpuros, além de preferir o céu ao mar.

Enquanto ela tentava acalmar a filha, seu marido e familiares deste conversavam sobre os problemas com piratas. Raveena mantinha-se quieta, avaliando as possibilidades, afinal, simpatizava com piratas e seu modo de vida (que não era muito diferente dos Homens de Ferro). Porém, a casa Gray já não era lá muito rica e prestigiosa, não precisava que o comércio em sua ilha diminuísse ainda mais. Contudo, o assunto não chegou a ser concluído, pois uma mensagem chegava com um corvo, anunciando novidades, boas e ruins (embora a morte de Jon Arryn fosse um assunto desinteressante para a mulher).

-Quando será o torneio? - perguntou ao sogro Raron, enquanto continuava a balançar a ainda inquieta Antonieta em seus braços. - Se o Rei ainda não anunciou quem será sua nova Mão, então provavelmente isso nos dá algum tempo para resolvermos os demais assuntos. - a comida começava a ser servida e Lorelei (abençoada seja) oferecia-se para cuidar da pequena. Com um sussurro de agradecimento, ela lança um olhar breve para a ama e tira a filha do colo com alguma dificuldade. - Penso que todos da família deveriam comparecer ao Torneio. Inclusive as crianças.



That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Pellinore
Forasteiro

Forasteiro

Mensagens : 4
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Pellinore em Qui Jan 04, 2018 9:42 pm

O homem retornou ao salão principal, em meio aos ruídos e conversas que antecediam mais uma refeição principal. O barulho era ainda maior, pois lá fora a tempestade rugia e a chuva castigava. O homem, alto e pesado, desviou os olhos para a mesa dos Lordes e encarou Raron e seus filhos, como se perguntasse:

-E aí, vamos fazer o quê? Vamos ensinar uma lição a esses malditos? Mostrar como um Pirata lida com Piratas?

Mas abaixou a cabeça, desviando o olhar para o lugar que escolheu a sentar. Por quase implicância, foi-se em direção a onde um soldado verde como verão estava sentado. O empurrou sem cerimônia e com mau humor.

-Saia daí, vá sentar-se com as mulas de Gendral, Potro.

O garoto olhou-o com terror e gaguejou algo - não queria ser alvo da fúria do capitão de novo - e saiu correndo para o outro lado do salão.

Bertrand apoiou-se na mesa, numa posição perto dos soldados mas onde podia ter uma boa visibilidade e comunicação com os lordes na mesa principal. Olhou Raveena contando histórias do Deus da Tempestade e admitiu a si mesmo, em silêncio - ainda era um velho bagre supersticioso, e sentia medo : o Deus Afogado se ressentia dele por ter passado tanto tempo fora do mar? Por ter acostumado-se tanto a coisas que não foram compradas com o preço do ferro?

Ele podia se redimir. Subir num barco e encarar aqueles Piratas. Só precisava de uma ordem.

Procurou alguma bebida e comida, e pôs-se a se fartar.
Raron
Forasteiro

Forasteiro

Mensagens : 5
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Raron em Qui Jan 04, 2018 10:37 pm


Lord Raron Gray - Raron I

A tempestade castigava a ilha, mas isso no fim das contas era bom, as reservas de água aumentavam, e a irrigação dos poucos campos estaria garantida, assim como alguns banhos a mais. A família estava ali reunida, o que dava uma certa tranquilidade ao calejado senhor que controlava esta ilha, porém esta tranquilidade não se refletiria em totalidade com as notícias, que insistiam em chegar antes da comida.

A situação demandava um certo zelo administrativo por parte de Raron, algo que ele não gostava em nada, mas os piratas poderiam causar um dano irreparável ao já frágil comércio da ilha. Como se não bastasse um dos agourentos corvos de Solar de Longarco, e Eon Hunter seu suserano pedia escolta até o Ninho da Águia, as fofocas que vinham não eram preocupação do Lord Gray, visto que ele tinha um dever para com Hunter e iria cumpri-lo, porém, a sua maneira. Sendo que ele pensava em levar a família em peso para o torneio, ideia que sua nora compartilhava e falou antes dele, assim deixou como se a ideia fosse dela, e começou suas deliberações.



Muito bem, sei que estão esperando minhas deliberações quanto ao que deve ser feito. Portanto, aqui vão elas, em primeiro momento, quero que Heinkel e Gendral me acompanhem até o Ninho da águia, faremos a escolta de Lord Eon Hunter, assim que chegarmos iremos prestar nossas condolências, se achar conveniente e benefíco Heinkel pode ficar por lá. Quanto a Bertrand, Cyke e Raveena vocês com nossa frota vão lidar com os piratas, se eles não quiserem negociar esmague-os, mas prefiro que se algum tipo de acordo puder ser firmado, ofereça a eles trabalharem como nossos corsários, porém independente do resultado da negociação apenas me informem que o problema foi resolvido, não conseguiria mentir para ninguém sobre os piratas se souber que o oferecimento do corso foi aceito. No mais, assim que cada um dos grupos resolver seus problemas, iremos ao torneio, assim como minha estimada nora falou, todos nós, que a graça e força da Casa Gray possa ser apreciada, assim como seus herdeiros, mostraremos que não devemos ser vassalos menores, e quem sabe um dia, sejamos reconhecidos como nosso real valor, e não por desastrosas e desventurosas alianças de nosso passado. Sucesso em nossas empreitadas, que partamos todos amanhã assim que as embarcações possam nos transportar.

Dessa maneira finalmente o Lord se pronunciava e aguardava as interjeições dos demais, que provavelmente mudariam muito pouco o que ele havia proposto. Então ele próprio depois disso, iria pegar seu material de viagem, e se preparar para o dia seguinte. Dando um beijo na testa da neta, empurrando o neto para o lado para ficar atento, e fazendo uma reverencia aos demais, que deixava conversando...
Shucro
Forasteiro
avatar
Forasteiro

Mensagens : 6
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Shucro em Qui Jan 04, 2018 10:45 pm

More, give me more, give me more
If I had a heart, I could love you
If I had a voice, I would sing
After the night, when I wake up
I'll see what tomorrow brings



A noite tempestuosa indicava que Cyke teria um pouco de diversão ao provocar Raveena, sua esposa era fiel ao deus afogado e isso rendia algumas brincadeiras entre eles... Mas a tempestade não estava apenas lá fora, tinha entrado no salão e no humor de Cyke. O assalto aos navios mercantis era algo que não o incomodavam tanto, mas o chamado de seu suserano sim - "O bastardo tem a presunção de fazer tal convocação, que se foda ele e todos os Arryn, A morete de Jon tardou para acontecer, traidor maldito." - Cyke ainda nutria ódio pela morte da mãe e pelo declínio de sua casa, seu pai Raron estava fazendo um ótimo trabalho até a rebelião de Roberth, nunca ia esquecer o sacrifício de sua mãe para o proteger dos guerreiros do vale, queimaria suas matas e rebaixaria suas montanhas a cinzas se tivesse um dragão para si. Apesar de tudo sua raiva não se estendia para Roberth e Edward Stark, achava a causa deles justa, afinal também iria contra qualquer rei pela sua família.

Mantinha a raiva para si, apesar da idade seu pai ainda era o comandante da casa e não ousaria dar a primeira palavra sobre os assuntos, enquanto isso...

Raveena: Quando será o torneio?  Se o Rei ainda não anunciou quem será sua nova Mão, então provavelmente isso nos dá algum tempo para resolvermos os demais assuntos. Penso que todos da família deveriam comparecer ao Torneio. Inclusive as crianças.

Olhava para o alto enquanto respirava fundo - "Ela fala demais Mãe, poderia colocar um pouco de bom senso na cabeça dela?" - Eu ja sabia o que Raveena queria, uma boa luta no torneio ou uma boa caça aos piratas. Aquela mulher tinha mesmo o sangue dos piratas de ferro, enquanto esperava meu pai se manifestar faria um exercício de estratégia com Arthur, ele um dia seria um Lorde Gray e por isso sempre o colocava para pensar nos assuntos da casa, fora que me divertia com suas opiniões ingênuas de criança.

Cyke: Arthur, Eon Hunter nosso traidor preferido, vai sair de seu território junto de seus melhores homens e melhores vassalos... Estava pensando em tomar teu castelo, o que acha?

Dava um sorriso de canto de boca esperando o rapaz mostrar toda sua inteligência… Via Bertrand entrando no comodo e sentando na mesa, podia ver a ansiedade do homem e o respeito que tinha pelo meu pai, afinal era claro que queria subir em sua “casa” e mostrar o real motivo dele ser o nosso mestre das aguas.


That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Ayleen G
Cavaleiro Jedi
avatar
Cavaleiro Jedi

Mensagens : 297
Reputação : 24

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Ayleen G em Sex Jan 05, 2018 3:07 pm

Everybody knows
that the dice are loaded
Everybody rolls with their fingers crossed, everybody knows the war is over, everybody knows the good guys lost, everybody knows the fight was fixed, the poor stay poor, the rich get rich

R
aveena ouviu as ordens do seu sogro e apenas concordou com a cabeça, embora achasse um desperdício de tempo ir até o Ninho. Certamente seu marido, Cyke, falaria algo a respeito, pois estava estampado em sua cara o desagrado com as palavras do pai. "Ele jamais foi bom em esconder seus sentimentos. Bem, nem eu mesma sou" riu para si mesma, agora virando seu olhar para as demais pessoas presentes no salão. Era impossível não localizar seu compatriota, Bertrand, em meio às pessoas. O homem comia e bebia em uma mesa com outros homens, e Raveena pensou que aquele assunto poderia esperar o final da refeição.

Começou a pegar alguns pedaços de peixe e colocar em seu prato, já que aquela variedade de carne era a que mais poderiam encontrar em fartura na mesa dos Gray. Certificou-se que Arthur, ao seu lado, também comesse e parasse de dar comida a Morgana, a pequena cadelinha que Raveena comprara para os filhos há poucos dias. Antonietta estava no colo de sua ama, Lorelei, então não havia com o que se preocupar em relação à ela. Era provável que os assuntos continuassem a ser discutidos durante o jantar, mas Raveena aguardou que todos, inclusive Bertrand, já tivessem jantado para, então, solicitar a presença do Mestre dos Navios na mesa. Enquanto ele era chamado, Lorelei também retirou o pequeno Arthur para que o lugar ficasse vago.

-Olá Bertrand. - Cumprimentou o homem, quando ele chegou. - Conte-me tudo o que sabe sobre os ataques piratas na região. Qualquer detalhe pode ser importante pra sabermos se devemos negociar com palavras ou com o machado. - Raveena não era lá a melhor das negociantes, mas sabia o que os piratas queriam: ouro e poder. E que homem, no final das contar, não queria isto?


That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Zerox
Neófito
avatar
Neófito

Mensagens : 19
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Zerox em Sab Jan 06, 2018 1:11 am

Hunt Or Be Hunted
Rebirth from darkness
Watching the fires grow
The dead have risen chaos controls

Q
uem olhava para aquele homem comendo, facilmente podia acreditar que o peixe lhe havia ofendido gravemente. Cada colherada era feita com raiva e cada mordida fazia com que metade do bocado arrancado fosse engolido e a outra metade se reunisse em sua barba desgrenhada. Mas não era a comida que piorava seu humor, ele até que gostava de peixe. Era a chuva que lhe irritava. Sua carga de trabalho só aumentaria, com os cães alvoroçados pelos trovões e as ovelhas precisando ser tosquiadas para que não acumulassem umidade. E a única ajuda que ele tinha era de um rapazinho que fedia a medo e quase soltava as tripas cada vez que Gandrel olhava para ele.

Se não bastasse a chuva, notícias trazidas à ilha ameaçavam seu estilo de vida pacífico. Eram coisas bobas para ele, mas que sempre faziam os sulistas-do-lado-de-cá da muralha ficarem alvoratados. E se eram coisas importantes para eles... de uma forma ou outra acabariam lhe afetando. Mas como sempre, não reclamaria. Sabia seu lugar como servo e simplesmente acataria as ordens de seu bem-feitor Lorde Raron. Pois como uma cebola, por baixo de todas aquelas camadas que faziam os outros chorarem, havia algo de bom. Era um homem honrado e que, por mais que não admitisse, gostava daqueles sulistas ajoelhadores.

-Vá ver se as galinhas estão bens. - como se não fosse nada, largou a colher e deu um tapão na orelha de Tristan, que fez o rapazote cair da cadeira e sair correndo como se não houvesse amanhã. Educar os jovens molengas que nunca tiveram que lutar pra sobreviver no mundo sempre era uma tarefa prazerosa que ajudava a melhorar um pouquinho seu humor. Com isso, sorveu o caldo do ensopado e caçou o restante do fundo do prato com um pedaço de pão. Deu um assovio baixo e atirou seu último pedaço de peixe para o alto, que foi pego em um rasante pelas garras de Ahura. Lambeu os dedos e cofiou a barba, enquanto ouvia o pronunciamento de Lorde Gray.

"Certamente, sobrou pra mim. Terei que instruir melhor aquele garoto..." - meneou a cabeça em concordância ao ouvir seu nome. Não gostava de ter que deixar os animais apenas sob os cuidados de Tristan, principalmente o filhote que estava treinando em segredo para dar à Antonieta no terceiro dia de seu nome. Era o cachorrinho mais dócil da ninhada mais recente e, com um pouco de treinamento, seria um bom companheiro para uma criança pequena.

-Quando partimos? - pensou por um momento, lembrando das boas maneiras que tanto os sulistas gostavam, e adicionou sem muita convicção: Lorde.


That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Tahlus
Forasteiro
avatar
Forasteiro

Mensagens : 3
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Tahlus em Dom Jan 07, 2018 3:50 pm

Nothing is true
Everything is permitted
The universe has a beginning, but no end. Stars, too, have their own beginnings, but their own power results in their destruction. It is those who possess wisdom who are the greatest fools. History has shown us this. You could say that this is the final warning from God to those who resist.

O
clima do lado de fora do castelo cinzento era uma boa representação do clima do lado de dentro. Muitas notícias haviam chegado naquele dia, e a maioria deles não eram nada boas. Enquanto aguardava a janta ser servida, o filho mais novo do lorde local se mantinha em silêncio, maquinando em sua mente quais eram as reais opções deles, e o que poderiam fazer para se beneficiar, na medida da situação. Ouvia sua cunhada contar histórias sobre seu deus numa tentativa de acalmar a filha, e embora não confiasse que supostas divindades fossem se dar ao trabalho de se intrometer nos pequenos assuntos dos mortais - isso se de fato existissem - não pretendia fazer qualquer comentário sobre o assunto.

Não demora para que a comida enfim chegasse, assim como também não demora para a família decidir conversar sobre o que deveria ser feito. Heinkel ouvia o questionamento de Raveena e o planejamento de seu pai, e concordava com o que era dito, dada as limitadas opções que eles tinham disponíveis.

—Não vou me surpreender se Lysa Arryn sequer souber quem somos, então a princípio não acredito que precisemos ficar por muito tempo no Ninho. Entretanto, não aparecer poderia ser uma desculpa conveniente para que outras famílias se aproveitassem para gerar mais dificuldades para nós, mesmo se "Lorde" Hunter não tivesse entrado em contato.

Heinkel nunca havia interagido diretamente com a suserana do Vale, mas por tudo que já havia ouvido sobre a mulher, não imaginava que ela se preocupasse com as famílias menores, exceto se elas se elas se mostrassem especialmente úteis - ou perigosas. Lysa certamente não deveria ser uma governante tão competente quanto o marido, o que poderia ser algo muito bom, se sua família pudesse se aproveitar disso.

—Só posso ter certeza do quanto tempo precisaremos ficar por lá quando chegarmos no local, mas se necessário for farei minha parte para nosso máximo benefício durante a estadia no castelo. - Ele termina, fazendo uma breve reverência ao pai.

A intenção de todos irem até o tal torneio planejado pelo rei não era ruim, e Heinkel esperava poder aproveitar a oportunidade. Claro, ele não pretendia participar do torneio - mesmo que conseguisse algumas vitórias, sabia que dificilmente conseguiria sair melhor do que vários dos presentes naquele jantar. O que não significava que ele não pudesse aproveitar muito bem alguns dias na capital...




That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Shucro
Forasteiro
avatar
Forasteiro

Mensagens : 6
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Shucro em Dom Jan 07, 2018 5:06 pm

@Shucro escreveu:
More, give me more, give me more
If I had a heart, I could love you
If I had a voice, I would sing
After the night, when I wake up
I'll see what tomorrow brings



Escutava meu filho Arthur mas prestava mais atenção nas ordens e opiniões que foram dadas, e pela minha surpresa Heinkel também não achava má ideia ir até o vale, o que faria ainda mais difícil meu questionamento ter algum efeito sobre nossas ações...

Cyke: É como você disse Heinkel Heineken, ela nem sequer sabe quem nós somos, não fará diferença alguma irmos, até porque ela nem é nossa real suserana, o filho dela Robert é o protetor do vale, sendo ele uma criança ou não. Qualquer um que se casar com ela terá um controle temporário sobre o leste, e vamos ser sinceros, depois de passar a vida na sombra do marido vocês acham que ela largará o osso?

Pai, temos muito mais a ganhar indo a Porto real, é mais do que conhecido que qualquer um pode cair nas graças de Robertão King king Roberth, ainda mais se formos bem no torneio assim como o senhor sabe que iremos! E se formor mal? Heinkel irá se esbanjar fazendo o que sabe no meio dos maiores nobres de Westeros que estarão lá todos juntos, quem sabe até arranjamos um bom casamento pra ti e pra Heinkel.

Quanto mais cedo chegarmos lá melhor estaremos preparados, e com essas viagens ainda há o risco de perdemos o torneio, quer dizer, nós que vamos de barco podemos chegar lá rapidamente mas você e Heinkel terão semanas de viagens pela frente, mesmo que Gendral faça milagres com vossos cavalos, Bertrand é  mais do que capaz de manter nossas águas pacificas em nossa ausência.... Sabe que acatarei suas ordens, mas imploro que reconsidere.

Olhava para Heinkel com uma cara de "me ajude aqui", depois fazia sinal para Lorelei me dar Antonieta, com ela no colo poderia tocar no coração do velho. Com ela no colo eu servia meu prato e revezava as colheradas entre minha boca e a dela.


That's how it goes, everybody knows

   
thank you weird for lotus graphics!
Raron
Forasteiro

Forasteiro

Mensagens : 5
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Raron em Dom Jan 07, 2018 9:30 pm

Antes de sair, Raron era parado pelas palavras de Cyke, sabia da sabedoria das palavras do filho, no entanto, as determinações não mudariam e ele as explicaria, pois era assim que ele tratava a família, e por isso as desavenças eram tão poucos naquela casa.


Sinto sabedoria em suas palavras, no entanto, fui requisitado especificamente a acompanhar meu suserano Eon Hunter, e nossa honra em todos os momentos foi praticamente o que manteve a casa de pé e perdoada após tantos problemas. Você acha mesmo que Eon não pretende ir ao torneio? Mesmo se casando com a viúva ele precisaria da aliança de muitos que ali estarão, e certamente não seremos os únicos a mandar representantes, fique tranquilo. Nossos rostos serão vistos, condolências serão dadas e partiremos. Cumprindo assim nosso dever como vassalos, e depois almejaremos nossos próprios intentos no torneio. Fora, o que nos impede de voltar e pegar o mesmo barco que aportaremos? Vejo que tem pouca fé nas minhas decisões, há tempo para tudo, não apresse as coisas, você e seus filhos sabem bem disso pela relação próxima que tem. Quisera eu não ter estado tão atarefado com guerras externas e com o castelo para me regojizar da família como você tem feito. Manteremos os planos assim, tempo para tudo teremos, você verá...

Dessa maneira Lorde Raron tentava chegar ao seus aposentos para as preparações, isso se sua presença não fosse mais requisitada.
Pellinore
Forasteiro

Forasteiro

Mensagens : 4
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Pellinore em Qui Jan 11, 2018 10:03 pm

O homem comia, mas ficava atento à conversa. Ouviu o anúncio do Lorde sobre a situação - deveriam cuidar dos piratas. A ordem estava enfim, dada. Bertrand limpou a boca com a manga das vestes e pensou sobre o quê fariam. Nada de muito distante de " trucidá-los" passava por sua mente, ainda castigada pelo ressentimento de uma ferida antiga pelos Harlaw.

Ele se desorientou de seu pensamento quando a Senhora sentou ao seu lado. Estava acostumado a tentar empertirgar-se um pouco a falar com os nobres, mas Raveena era uma pessoa das ilhas de ferro, então saba que não precisava de maiores cerimônias.Ela queria saber informações sobre os piratas.

- Senhora. Não sei muito sobre esses merdinhas, mas não devem de ser grande coisa. Saqueadores ou.... oportunistas safados,devem ser. Nós estamos no Vale, não devem achar que vão encontrar uma Marinha muito forte por aqui...Ah, mas vou querer mostrar pra eles....

Ele disse sua breve análise, querendo mostrar-se. Entornou uma caneca de bebida. Se levantou.

- Bem, Senhora! Vou então preparar os homens, e separar minha armadura. Com licença!

Andou até o Guarda -Caça e o provocou-o.

- Gendral! Pena que não vai nos acompanhar! Iria te perguntar como faz para tornar suas cabras bichos mais obedientes. É só dar um trato nelas? Provavelmente encontraremos com alguns potros que precisaremos domar...ou pôr pra dormir.

Disse ele, do seu jeito rude.



Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 8511
Reputação : 44
Conquistas :
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/711.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png
  • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
Premiações :
  • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Elminster Aumar em Qua Jan 17, 2018 12:48 am



A noite sob o teto do salão principal durou até que a comida do generoso banquete ofertado pelo Lorde acabasse. Houve muitas conversas e debates sobre o que seria melhor para a família. Lorde Gray foi o primeiro a se pronunciar, pedindo que Gendral e Heinkel o acompanhasse até o Ninho da Águia. Enquanto Heinkel, por ser seu filho, era uma escolha óbvia, a menção do selvagem gerou cochichos de desagrado por entre as mesas no salão. Bertrand, Cyke e Raveena, por sua vez, foram designados a ficar na ilha e a combater os piratas. Em relação ao torneio que Robert organizaria, o Lorde acreditava que conseguiria reunir todos os seus campeões após o término daquelas duas empreitadas, porém as viagens eram longas e o tempo demasiadamente curto.

Gendral, alheio ao que diziam ao seu respeito, ordenou que Tristán fosse ver as galinhas, e o pobre rapaz se levantou correndo da mesa em que estava e se dirigiu para o portão de saída. Muitos que estavam próximos da mesa riram ao ver que o garoto saíra do castelo debaixo daquela tempestade para ver como as galinhas estavam. Aquilo ocorreu no exato momento em que Bertrand havia sido chamado à frente por Raveena para que ele contasse em mais detalhes as atividades dos piratas. Ele próprio ainda não sabia muito sobre os piratas que vinham atacando as embarcações, porém um nome vinha sendo repetidas vezes murmurados pelos marinheiros, e sempre com temor: Capitão Morghaz.  

O herdeiro da Ilha Cinzenta pensava diferente dos demais, mas guardou muitos dos seus pensamentos para si mesmo. Porém não hesitou em brincar com o seu filho ao questioná-lo sobre o que ele acharia se tomassem o castelo de Eon Hunter em sua ausência. Arthur olhou para o pai com um certo brilho no olhar.

-  Eu quero ir junto, papai, e quando o Senhor Hunter voltar, eu vou... - disse com energia, fazendo um gesto amplo antes de bater com o talher em sua tigela, fazendo espalhar o caldo para todos os lados. Ele, então, pareceu pensar melhor sobre o assunto. - Mas como vamos dominar um castelo, papai? O senhor sempre me disse que um cerco pode levar anos.  

Enquanto Arthur estava confuso com as suas táticas de guerra, Heinkel partilhava conselhos sensatos com os demais. A decisão do Lorde Raron, contudo, já estava tomada. A comitiva que iria para o Ninho da Águia partiria já no dia seguinte, e em sua ausência, Cyke comandaria o castelo e a investida contra os piratas.

Após o banquete, Cyke se retirou com Raveena aos seus dormitórios, aonde poderiam aproveitar o resto da noite a sós. Gendral foi averiguar se o garoto que mandara ver as galinhas havia sobrevivido perante a tempestade, enquanto Bertrand se dirigiu para o seu alojamento a fim de começar a planejar os primeiros passos que deveria tomar para deter o Capitão Morghaz. O nome até então era desconhecido por ele e não parecia ser um nome propício para algum habitante das Ilhas de Ferro. No caminho que Heinkel percorreu para deixar o salão principal, muitas garotas indiretamente se ofereceram de modo discreto para subir com ele até o seu aposento, seja com uma piscadela ou um leve toque gentil em seu braço. Ele já tinha 22 inversos completados e ainda era solteiro, o que incutia nas jovens e lindas mulheres alguma esperança de desposá-lo. O Lorde Raron foi um dos últimos a dormir naquela noite. Ele não havia tido tempo para pensar no assunto com todas as notícias que lhe chegaram, e apenas em seu leito é que se deu conta que fazia exatamente 25 anos que sua esposa falecera. A Rebelião de Robert é que havia ocasionado a morte de Janna, e agora o Lorde Raron teria a chance de se encontrar pessoalmente com a Vossa Majestade.

Isso se eles chegassem a tempo para o torneio...

Raron
Forasteiro

Forasteiro

Mensagens : 5
Reputação : 0

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Raron em Dom Jan 21, 2018 12:36 am

Durante a noite, algumas horas antes de dormir, Lorde Raron se debruçou diante do mapa que tinha e começou a traçar o trajeto para que sua decisão pudesse ser realmente colocada a cargo, a preocupação de seu herdeiro era totalmente válida, porém os tempos não eram de guerra nesse momento, e seria de bom tom usar os caminhos mais rápidos que podiam, então pegando um pedaço de pergaminho, anotava os estudos que o navegador da embarcação deveria realizar. No papel estava descrito da seguinte maneira.

"Caro navegador, primeiro iremos pra a Península Dedos, iremos buscar Lorde Eon Hunter e sua comitiva no Solar do Longarco, onde o mesmo nos aguarda. Em seguida, navegaremos para Baia dos Caranguejos em direção ao Tridente, onde nosso destino é a Estalagem do Entroncamento, peço encarecidamente que espere aportado em Tridente até que retornemos do Ninho da Águia. O próximo destino, é a Baía da Água Negra, onde nosso destino final é Porto Real."

Apesar de simplista, estas indicações seriam suficientes para que o navegador da nau comercial que eles pegariam pudesse fazer seus cálculos para que todas as viagens de barco durassem o mínimo possível, além disso, o velho senhor da casa Gray fazia mais uma cópia desta carta, e finalmente se recolhia para seu merecido descanso, que não vinha, a cama parecia grande demais, vinte anos (Como Heinkel tem 22 anos eu diminui o número) se passaram desde a morte de sua esposa, e mesmo com o leito a sua disposição o sono demorou a vir, mas as lembranças fizeram a noite ser mais curta que o esperado, e iria encarar os algozes que lhe tiraram de casa e da oportunidade de proteger sua esposa.

Pela manhã estava rabujento, não dormira bem e foi o primeiro a tomar o café, logo em seguida tratou de procurar Cyke, bateu agressivamente na porta do quarto do filho, mas esperou que alguém aparecer, e lhe entregava a carta com dizeres rápidos, pois queria deixar tudo pronto o mais rápido possível.



Aqui está o itinerário que irei seguir, como poderá averiguar, essa viagem será bem rápida pelo caminho que escolhi, e lembre-se meu filho, você está com os dois melhores em alto mar que nossos aliados nos destinaram, sua esposa Raveena e Bertrand, então você deve concluir logo a situação com os piratas, vocês vão com o navio de guerra e eu vou em um navio mercante, e que ele não seja atacado pelos imundos que estão dando trabalho, porque se isso acontecer, os ossos cruzados não serão os da bandeira que usam. Boa sorte filho e proteja a família. Até breve.

Logo em seguida entrava sem bater no quarto de Heikel, jogando-lhe suas roupas para que andasse logo, independente dele estar acompanhado ou não, isso não fazia diferença para o chefe da casa Gray, ele só queria apressar seu filho, que em algum momento do futuro escolheria o caminho que quisesse em relação a formar uma família, mas neste momento ele era necessário como o mais habilidoso entre os Gray para as relações da corte.

Com toda a sua bagagem preparada procurava pelo capitão e navegador do barco, e se punha a aguardar a chegada de Gendral, e que ele não atrasasse a viagem, caso contrário, seria tratado por Raron da mesma maneira que tratava o seu aprendiz, e vindo do Lorde isso não seria boa coisa. Restava agora realizar a viagem e contornar qualquer contra tempo com a maior eficácia possível.
Ayleen G
Cavaleiro Jedi
avatar
Cavaleiro Jedi

Mensagens : 297
Reputação : 24

Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Ayleen G em Qua Jan 24, 2018 6:53 pm

Everybody knows
that the dice are loaded
Everybody rolls with their fingers crossed, everybody knows the war is over, everybody knows the good guys lost, everybody knows the fight was fixed, the poor stay poor, the rich get rich

N
ão havia muito com o que Bertrand conseguisse contribuir, já que poucas informações conseguira obter sobre os piratas que estavam atacando os comerciantes. Sabia apenas o nome do capitão, Morghaz, o que não ajudava em muito, mas ao menos contribuía para perceberem que provavelmente não pertencia a nenhuma esquadra das Ilhas de Ferro.

"Isso dificulta um pouco a ideia de negociação, acredito que seja quase impossível evitar uma batalha", pensou. Não que fosse um incômodo, de qualquer forma, há tempos Raveena sentia falta do cheiro acre do sangue de seus inimigos, que escorria pela lâmina de seu machado. Chegava a sorrir com a ideia, já que esses pequenos confrontos eram tudo o que conseguia nesses tempos de "paz". "Espero que sejam piratas das Ilhas do Verão, ouvi dizer que são excelente combatentes, um desafio para enfrentarmos depois de anos de marasmo." Verdade seja dita, amava sua família e jamais se arrependeu de ter filhos, mas retalhar um inimigo era um prazer indescritível, principalmente quando era feito a bordo de um navio. Entretanto, vamos ser sinceros. Ela nunca havia participado de uma guerra. Enquanto seu marido havia ido para confrontar em Greyjoy em sua rebelião, Raveena passara um tempo em Braavos e nas terras disputadas. Nunca em uma verdadeira guerra.

-Obrigada Bertrand, comece amanhã ao amanhecer os preparativos. Zarparemos assim que a tempestade não jogar nossos navios de volta para o porto. Pretendo buscar informações dos mercadores antes disso, não temos tempo a perder para perseguir esses malditos por todos os mares. Até onde sabemos, eles já podem estar quase em Ponta Tempestade... - dito isto, fez um gesto para dispensar o mestre dos navios e amigo de longa data. Virando-se para seu marido, viu que agora este estava com Antonieta no colo e conversando sobre guerra com Arthur. Lorde Raron já dizia suas palavras finais para a noite e, com isto, o jantar estava encerrado. - Crianças, vamos todos para nossas camas agora. - levantou-se da cadeira, esperando que o senhor seu esposo também o fizesse, assim como os filhos.

Uma vez que Arthur e Antonieta já estavam adormecidos e acompanhados por Lorelei, Raveena seguiu para seus aposentos, esperando encontrar Cyke lá. Ao fechar a pesada porta de carvalho do quarto, um raio iluminou totalmente o quarto, sobrepujando as fracas luzes das lamparinas. Viu Cyke nu na banheira de madeira, banhando-se em uma água fumegante. Era claramente um convite para que se juntasse a ele, já que o Gray jamais se banhava na frente dela sem segundas intenções. Com um sorriso no rosto, ela juntou-se a ele, desfazendo-se de suas vestes a caminho da banheira.

-Percebi que não ficou contente com a decisão de seu pai.
- Raveena colocava o primeiro pé na água, que estava deliciosa. Os sons das tempestades pareciam menos ferozes ali. - O que pretende fazer a respeito? Quer que eu lide com os piratas enquanto vai para o Torneio com as crianças?


That's how it goes, everybody knows

 
thank you weird for lotus graphics!
Conteúdo patrocinado


Re: Raron I, Heinkel I, Cyke I, Raveena I, Bertrand I, Gendral I

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Responder ao tópico

Data/hora atual: Qui Dez 13, 2018 3:55 am