Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!ON!] Caçada

    Compartilhe
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Seg Fev 12, 2018 1:12 am




    Plano Ethéreo - (Horário desconhecido)


    Seu corpo tomava forma. Primeiro, as partículas subatômicas se aglomeravam e entravam em combustão, originando milhares de explosões imperceptíveis a olho nu. Uma grande quantidade de tecido epidérmico origina-se, cobrindo as erupções e dando forma ao corpo. Já é possível distinguir os membros superiores e inferiores, bem como os primeiros fios de cabelo e pelos. Por fim, surgem os últimos detalhes da belíssima obra arquitetada por Yaweh: olhos, claros como os oceanos límpidos da Haled, dedos nas mãos, longos e levemente finos, dedos nos pés, dentes, unhas, veias. E, num milésimo de segundo, Yarion se vê no Plano Ethéreo, a um passo de ultrapassar o tecido da realidade e adentrar a Terra. O Ishin cai de joelhos, exausto. Gotas de suor escorrem pela testa, e as pernas fraquejam, mantendo o equilíbrio trabalhoso. Respira fundo e fecha os olhos, ciente de que o cansaço logo desapareceria.

    "Onde você está, Nikah?"

    Após dois ou três minutos, Yarion consegue se colocar de pé. Completamente nu, o anjo segue até o rendezvous combinado inicialmente, situado a aproximadamente trezentos metros dali. Apesar de estar sozinho, não se sentia a vontade com o corpo exposto daquela maneira. O céu roxo do Plano Ethéreo agia como um holofote sobre si, destacando-o ainda mais dentre a paisagem rochosa. O ponto de encontro definido era uma caverna não muito profunda, iluminada com uma tocha recém-acesa. Após admitir que não sabia quem havia preparado aquele local e como aquilo o incomodava, Yarion volta a se questionar quanto ao paradeiro de Nikah. Deveria estar ali já há algum tempo – a pontualidade sempre fora uma qualidade da irmã de armas, e ele mesmo sabia que estava atrasado. Poderia esperar mais um pouco, mas algo dizia que ela não iria aparecer.

    – Tem alguma coisa errada. – Olha para os lados, tentando identificar algum corpo ao longe. – Ela não iria sem mim...

    Entra na caverna e pega suas vestes: um jeans levemente surrado e com um rasgo na região do joelho direito, uma camiseta branca básica, sem estampas e com o colarinho careca, e um par de tênis vermelhos com adornos em preto. Olha para o símbolo na extremidade direita do calçado e o reconhece: Nike. Lembrava dele, pois era parecido com Nikah – que ainda não aparecera. Poderia ser paciente e, quem sabe, aguardar mais algum tempo pela chegada da parceira, mas esperar não era de seu feitio. E, para concluir que Nikah estava em perigo, não era necessária muita criatividade ou paranoia. Se ela não estava ali, era porque algo sério havia acontecido.

    – Já estou preparando o pedido de desculpas por meus atos precipitados, mas não vou ficar aqui parado.

    Yarion veste a roupa, sentindo o tecido frio contra seu corpo. Por mais que não pegasse bem, gostava das roupas dos mortais. No Paraíso, o conceito de roupa não existia; a realidade, manipulável, tornava abstrato tudo que era concreto, como aquelas vestes mundanas. Após apertar o cadarço do último tênis e demorar mais do que gostaria para realizar tal tarefa, fica de pé e levanta os braços na direção do céu elétrico e tempestuoso do Plano Ethéreo. Cita um cântico antigo, existente antes mesmo da origem da lingua dos homens e dos anjos, e vê um portal abrindo em sua direção. Escuro, parecia um buraco negro no sentido mais puro da física quântica. O que era aquilo? Sua passagem de primeira classe para a Terra.

    "Vamos à caçada."



    Jogarão nesse tópico os seguintes players, exatamente nessa ordem:

    @DanyGSouza
    @Nimaru Souske

    Já foram encaminhadas MPs para ambos com detalhes do que devem apresentar no turno inicial. A partir de agora, o jogo será desenvolvido por ambos e só terá intervenção do mestre caso haja necessidade. No caso de dúvidas, entrar em contato via MP, whatsapp ou no tópico de dúvidas, clicando aqui. Bom jogo e bom divertimento!
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Qui Fev 15, 2018 6:33 pm



    Quanto tempo havia se passado desde que deixara a esfera celestial dos Ishins rumo à obra prima? Era capaz de lembrar com precisão, embora soubesse que o tempo corria em velocidades diferentes em diferentes planos de existência: um dia no plano físico não correspondia jamais a um dia no plano Ethereo. Da mesma forma que na morada celestial ainda se passava o sétimo dia da criação divina. Tempo é relativo. Mas voltando ao questionamento inicial: quanto tempo havia se passado?

    Primeiro dia: O dia mais difícil. O primeiro objetivo pessoal era acostumar com aquele avatar humano. Era muito delicado e cheio de funções fisiológicas que não eram necessários ao seu corpo celestial. Não sentia fome, nem sede, mas era capaz de sentir suas emoções aflorarem com mais intensidade. Respirar também não era exatamente uma necessidade, mas o corpo o fazia de maneira automática e para seu desagrado, o ar era terrível e cheio de poluição. O primeiro dia terreno se passou e a Ishin ainda estava aprendendo a lidar com esse tipo de coisa, inclusive a vestimenta humana. Humanos não andavam mais pelados desde a primeira era dos homens. Tampouco usavam as vestes celestiais, tais qual armadura ou túnicas. Eles tinham uma forma engraçada de se compor.

    Segundo dia: ainda lidando com o desconforto do avatar humano e as vestimentas. Descobriu que o corpo e as roupas sujavam com extrema facilidade. Também descobriu que precisava aprender a se comportar como eles para não chamar a atenção para si... Entretanto, sua aparência não colaborava. Dirigiu-se ao que os humanos chamavam de Igreja (casa de Deus) a procura de algum Ofanin que lhe ajudasse a se comportar como humana.

    Terceiro dia: capaz de falar e se comunicar melhor utilizando o dialeto humano, já respirava melhor e embora não precisasse se alimentar, descobriu o prazer de uma boa comida. Foi quando começou a de fato interagir com os humanos e a procurar pelas pistas de sua missão. Aprendeu também o que era música humana, aprendeu sobre entretenimento e conseguiu um aparelho chamado relógio, que servia para contar as horas. Foi no terceiro dia terreno que procurou o lugar marcado para o encontro e aguardou por Yarion. Passara a noite rodeada de humanos mal vestidos e mal alimentados, que lhe contavam histórias de sua vida e ouviam encantados as palavras de boa fé da Ishin. Aqueles humanos eram chamados de mendigos por outros humanos e Nikah era incapaz de entender porque eles não tinham para onde ir. Naquele contexto, ela se sentia também uma mendiga. Ainda esperava por Yarion no ponto de encontro, porém, ele não apareceu.

    Quarto e quinto dia: Impaciente com o atraso do parceiro, falou com o mendigo chamado George e pediu que este observasse caso alguém chamado Yarion aparecesse no local, obviamente, descreveu as características dele para que George fosse capaz de reconhecê-lo, e deixou com ele um recado que dizia onde a Ishin iria em seguida. E assim ela se foi, em buscas de pistas e mais pistas do paradeiro daquele que procurava. Cada mendigo que encontrava pela cidade, ela fazia questão de interagir. Dividia com eles um pouco de comida que conseguia e embora eles não soubessem, lhe davam pistas. Os mendigos sabiam de muita coisa que pessoas comuns não observavam. Vários mendigos de Los Angeles seriam capazes de reconhecer Yarion e lhe dar algum recado: ora se dirigia a um restaurante, ora se dirigia a uma igreja, ora a um hospital, ou mesmo uma casa noturna. Não passou pela cabeça da Ishin o tipo de confusão que isso poderia causar.

    "Cinco dias terrenos se passaram e aquele inconsequente não apareceu. O que ele está pensando?" - Estava incomodada, é verdade. Mas também estava acostumada com os caprichos e infantilidade de Yarion. No mínimo, ele estava procurando sozinho só para no final de tudo dizer que ela não precisava ter vindo. Competitivo. Por mais que agissem juntos, ele gostava de provar seu ego. Respirou fundo: se ele estava fazendo a parte dele, ela faria a dela. E iria se sair bem com ou sem ele.

    Na verdade, aqueles cinco dias na terra tentando cumprir a missão estava sendo literalmente achar uma agulha no palheiro - sozinha, muito bem lembrado. A última pista que conseguiu a levou para um bar que a princípio, não lhe parecia muito convidativo. Era uma espécie de bar, em linguagem humana, de quinta categoria. A Ishin entrou no recinto, trajando uma camiseta cinza que lhe parecia muito justa, uma calça skinny preta e botas de cano alto. Completava o look, um cinto cheio de detalhes metálicos, pulseiras, seu relógio, e por cima da camiseta cinza, trajava uma jaqueta preta de couro. Seus longos cabelos loiros estavam soltos e caiam sobre os ombros com leveza. Seus olhos eram tão azuis que pareciam um oceano. Embora parecesse um tanto punk, seu ar era extremamente radiante e inocente.

    Notou que o lugar era extremamente barulhento e cheio de homens corpulentos. Quando um deles parou de falar e ficou apenas olhando para a porta de entrada, os demais fizeram o mesmo, como se hipnotizados pelo silêncio repentino. O cheiro não era dos melhores: um misto de álcool, fumaça de cigarro, drogas e suor. O detalhe mais interessante é que eles pareciam não se incomodar com aquilo. Os humanos eram realmente engraçados.

    - Qual é, gostosa? - O homem de barba ruiva gritou, com uma garrafa na mão. - Tá atrás de diversão? Chega aqui!

    - Na verdade, eu procuro por um homem chamado Tron. Algum dos senhores saberia me informar onde posso encontrá-lo? - A Ishin proferiu a pergunta em um tom extremamente educado, apesar de não ter compreendido o linguajar do homem, não entendia o que era ser chamada de gostosa. Preferiu ignorar este detalhe e aguardou pela resposta com um sorriso no rosto que lhe fazia parecer uma menina alegre.

    - TRON? BUAHUAHUAHAUHAUA - O homem ruivo começou a gargalhar com vigor, deixando escapar de sua boca respingos de saliva. Os outros pareciam nervosos, mas riram juntos no intuito de acompanhar o primeiro. A Ishin não entendia qual era a graça, mas também começou a gargalhar com eles. O ruivo parou de rir e começou a observar melhor a garota, estranhando aquele acontecimento. - O que uma garota gostosa como você quer com aquele tipo de cara?

    - Você vai falar agora onde posso encontrá-lo? - Por incrível que pareça, era o mais próximo que conseguira. Finalmente alguém parecia conhecer o sujeito.

    - Talvez, se você fizer uma coisinha aqui ou ali... - O homem ruivo levantou e caminhou até onde ela estava enquanto os outros apenas observavam ainda com ar de riso. A Ishin não entendia exatamente qual era a situação ali, mas era extremamente desagradável. Aquele homem estava lhe tirando do sério e a face de Nikah já evidenciava isso. Deu um passo a frente, encurtando ainda mais a distância entre os dois. Era inevitável pensar em Yarion naquele momento, pois sabia que se Yarion estivesse lá teria partido pra briga, esquentado como era. E pensar em Yarion era como um gatilho para sua raiva - exatamente por ele não estar ali. Naquele momento, era incapaz de ouvir as baboseiras proferidas pelo homem ruivo. Rápida, moveu-se para trás do homem agarrando seu braço direito e o forçando para trás, ao mesmo tempo em que com a outra mão, empurrou a cabeça do homem contra a parede. Não foi difícil sobrepujar um humano alcoolizado e surpreso.

    - Onde ele está? - A voz já estava um tom mais alta, um claro sinal de impaciência. Não tardou até conseguir a resposta.

    Manhã do sexto dia: as coordenadas que conseguira com o homem ruivo a levaram a um subúrbio mal frequentado. Em meio a tantas casas, uma lhe chamou a atenção por ter um aspecto abandonado (tal qual a descrição). Não teve dúvidas e com certo cuidado adentrou o recinto. O cômodo era mal iluminado e as mobílias pareciam antigas. Foi então que o avistou, um homem alto e forte, de aparência descuidada: a barba grande e totalmente desalinhada e os cabelos crescidos despenteados. Contrastava com a aparência limpa e arrumada da Ishin.

    - Kruashtron Tra. Finalmente te encontrei.- Sorriu com toda sua simpatia. Sua presença era amigável e acolhedora, não tinha pretensão de assustar um anjo que vivia recluso. A reação dele, entretanto, teria que aguardar para saber.

    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui Fev 15, 2018 7:15 pm

    Desde que descera dos céus junto com os outros renegados, Kruashtron Tra, o único de sua casta, vagou pela haled em busca de seu mestre. Não se lembra muito bem por onde passou e muito menos os rostos das pessoas quais viu em seu caminho.

    Quanto tempo já estava nesse caminho que parecia sem fim? Ele já não fazia ideia.

    Procurou vestir-se logo nos primeiros dias, após notar que a nudez causava um grane impacto na sociedade humana. Encontrou roupas após interrogar alguns vagabundos que pareciam ter algum contato com o sobrenatural e que, por conviverem com demônios de pouco poder, talvez pudessem ter algum conhecimento sobre A Cura de Deus. Após espancá-los "gentilmente", todos pareciam estranhamente dispostos a dar de bom grado para Tron as roupas que vestiam naquele momento.

    Eventualmente, o Hashmalin comia para passar o tempo ocioso em que esperava anoitecer para sair em sua caçada por informação, enquanto ficava sentado em qualquer sarjeta que lhe parecesse convidativo. Não se importava muito com o gosto, pois no lixo não se tinha muita variedade no menu. Os dias iam passando e a ira e impaciência de Tra pareciam aumentar cada vez mais... até que finalmente ele não precisou ir atrás da informação.

    Ela veio até ele.

    Com a chegada daquela mulher que, claramente, não parecia humana por sua postura e por conhecer o nome completo do anjo, qual apenas se referia como Tron para qualquer humano que perguntasse seu nome, Tron se animara um pouco. Levantou-se e coçou a ponta do queixo, puxando um pouco a sua barba desgrenhada. Limpou as mãos em sua calça jeans que se encontrava com vários rasgos e encarou a mulher com seus olhos avermelhados por um curto período antes de falar.

    - Se sabe o meu nome, deve saber que como anjo renegado, sou inimigo tanto dos anjos quanto dos demônios. Portanto, devo assumir que está preparada para um confronto independente de quem tenha lhe mandado aqui. Tron puxa uma cadeira de madeira para perto de seu corpo e a segura firme como se pudesse quebra-la a qualquer momento. - Então me responda. Porque veio aqui?

    A voz do anjo falhava ao falar, como se não costumasse usa-la tanto assim há um bom tempo. Seu olhar continuava firme em direção dos olhos da mulher, procurando entender seus motivos ali e se, de alguma forma, ela poderia lhe polpar a caçada daquele dia.
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Qui Fev 15, 2018 11:56 pm



    De onde estava, permaneceu, apenas observando o comportamento do outro. Quando recebera os detalhes da missão, a primeira coisa que fez foi visitar a biblioteca dos Malakins a fim de saber mais sobre aquele que iria encontrar. Cautela nunca fizera mal. Seu semblante ainda ostentava o sorriso costumeiro e feliz - sim, ela estava feliz por encontrar Kruashtron Tra. O motivo? Bem, o motivo era simples e ao mesmo tempo complexo.

    - Não precisa ficar nervosinho, Kruashtron. - Colocou a mão na testa e meneou a cabeça negativamente, em sinal de desaprovação frente aquela recepção. Se bem que não podia esperar uma recepção melhor de um anjo recluso. Obviamente, ele não iria lhe oferecer um café. -É bem verdade, eu estou preparada para um confronto, mas não gostaria disso. Não vim aqui para lhe confrontar ou brigar. Sabe que não.

    Não sabia se "ele sabia que não", mas aquele era o jeito da Ishin: tagarela e sorridente. Observou que ele continuava segurando a cadeira com firmeza, numa clara demonstração de força física.  O olhar dele era forte e incisivo, enquanto ela trazia consigo toda a calmaria de um oceano azul e sublime. Nikah não desviou o olhar dele um segundo sequer, e quando tornou a falar, seu costumeiro sorriso dava lugar a uma seriedade quase mortal.

    -Acredite, não estaria aqui se não fosse importante. Como disse, não quero entrar em combate com você, mas precisamos conversar. Com calma. - Ele não parecia ser do tipo que conversa com calma. -Mas não se engane, se eu precisar combater você, o farei.

    E foi então que se deu conta de que a ausência de Yarion tinha seu lado positivo: ela era mais jeitosa, enquanto ele poderia estragar tudo com a sua impulsividade. Riu sozinha daquilo.

    -Sim, sou igual a você. Me chamo Nikah, me desculpe a falta de educação. - Sorrir enquanto falava era um movimento natural, entretanto, o momento pedia seriedade. Kruashtron Tra era um anjo renegado, sua vida tinha sido difícil até então. -Tron, as coisas não vão nada bem, acredite. Você sabe onde ele está, não sabe?

    Era difícil não se atropelar nas próprias palavras naquele momento, aproximou-se do anjo, mas não tão perto, mantinha uma distância segura.

    -Você precisa me dizer onde ele está. Precisamos dele. - Sua voz denunciava toda a urgência da Ishin em obter a resposta que buscava. -Tron, onde está Rafael?

    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Sex Fev 16, 2018 12:49 am

    Pigarreou, tentando aquecer as cordas vocais que insistiam em falhar.

    - Eu não estou "nervosinho" garota... apenas quero ter certeza que não é mais uma inútil a mando de Miguel para me matar. Já cansei de depenar esses merdinhas.

    Tra permanecia firme, procurando dentro daqueles olhos femininos algum tipo de temor que pudesse usar para ter o domínio daquela conversa assim como fizera com os outros que chegaram até ele... mas a mansidão da Ishin era tão sólida que chegava a irritar o Hashmalin.

    Ao escutar a proposta de conversa, puxou a cadeira para trás e sentou-se. Cruzou os braços enquanto permanecia procurando naquele rosto tranquilo e simpático, o motivo da visita. Ficou em silêncio durante a explicação lhe dada, dando um pequeno sorriso de escarnio quando escutou a frase destemida daquela garota.

    "Se eu precisar combater você, o farei." Repetira em sua mente, como se estivesse surpreendido com tamanha ousadia ali à sua frente.

    Viu a menina se aproximar e proferir uma pergunta que o fizera gargalhar profundamente como a muito tempo não gargalhava antes. O som de seu sorriso era rouco e grave, uma estranha combinação que mais transmitia tristeza do que normalmente uma gargalhada transmitiria.

    - Você disse que é igual a mim e eu não havia entendido muito bem o que quis dizer, mas agora entendo que estamos no mesmo barco furado. Termina a sua gargalhada. - Acho que não preciso me apresentar, já que deve saber muito além de meu nome se teve a coragem de vim aqui sozinha.

    Kruashtron descruza os braços e passa as duas mãos no rosto, como se ajudasse a se acalmar. Suspira. Lentamente se levanta da cadeira e se aproxima de Nikah, fazendo-a sair da distância segura que ela se colocou.

    - Você está me dizendo que precisa de Rafael? Entrou na minha casa e olhou na merda do meu rosto para me dizer que está precisando da "Cura de Deus", garota? Falava o título do arcanjo com sarcasmo. - Eu fui me sacrifiquei para procura-lo. Fui expulso do céu para encontra-lo depois que ele abandonou todos que o seguiam, depois que ele me abandonou, e você me diz que está precisando dele? EU estou precisando dele e EU não sei onde esse desgraçado está e quando eu descobrir... quando eu descobrir, talvez NINGUÉM MAIS PRECISE DELE. Terminou dando um soco em uma das paredes descascadas, que podia-se ver os tijolos já rachados.

    O silêncio ecoou depois do golpe e, após isso, apenas pôde se ouvir a respiração ofegante do renegado que tentava se acalmar.

    Não demorou muito até que voltasse a falar, mas agora, em tom mais baixo.

    - Certo, certo. Você não me pegou em um dia bom... na verdade não sei se tem algum dia bom, mas esse assunto de Rafael já me consome a um tempo e eu acabei jogando tudo em você. Estava cabisbaixo. - Não, eu não sei onde o arcanjo regente dos Ofanins está.

    Termina sua frase de maneira seca, sem saber mais o que poderia falar para Nikah.
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Sab Fev 17, 2018 2:37 pm






    "Puta que pariu, viu!" - Colocou a mão no rosto e fechou os olhos, tentando pensar em como iria sair daquela situação. Os poucos dias convivendo na Haled pareciam suficientes para que a Ishin vez ou outra utilizasse o dialeto dos humanos com certa espontaneidade. O anjo simplesmente estava surtando e não iria demorar muito até que ele externasse toda a fúria contida em seu interior.

    Nikah tem personalidade muito espontânea e exatamente por essa razão, seu semblante não esconde o que sente: quando sorri, sua alegria é genuína, quando está triste, isso também fica evidente. E quando a impaciência beira o limite do aceitável, também é incapaz de esconder. Naquele momento, suas expressões faciais iam do sério ao nervoso como se o mar estivesse agitado pela tempestade.

    Por fim, quando ele voltou a falar, já estava bem próximo de si, prestes a avançar tal qual um animal a dar o bote. Conhecia aquele tipo de reação e normalmente o bom senso lhe diria agir com calma e cautela. Para um anjo Impaciente, Nikah já havia mantido o controle por muito tempo. Postura de mensageira? Já era. Bons modos? Já era. Rostinho sorridente? Já era.

    -WOW! WOW! WOW! - Sem se dar conta já estava gesticulando com os braços para a frente, num gesto como de quem pedia calma. -Se isso não é estar nervoso, não sei o que mais poderia ser. - Por mais que tentasse ser sarcástica, o tom soava no máximo descontraído.

    A construção era muito antiga, talvez por essa razão a parede havia rachado com o punho do Hashmalin. Ou os tijolos já estavam rachados quando ele bateu. Mas agora que ele havia extravasado, parecia ter voltado a si. A resposta dada pelo anjo, entretanto, era muito desanimadora. Frustrado, ele dizia não saber onde o Arcanjo Rafael estava, e isso colocava tudo por água abaixo.

    "Será que ele fala a verdade ou quer me tirar de tempo? Não posso sair daqui sem nada."

    -Kruashtron. -Ousou se aproximar do anjo que se encontrava ainda próximo a parede ao qual golpeara. -Tron. - Entoou demonstrando certa intimidade para com o outro. Ela não era insensível, era incapaz de ignorar tantos sentimentos negativos e destrutivos vindos daquele ser. -Você realmente não sabe, não é?

    Seu tom de voz era delicado. Sem nem pensar duas vezes, pousou a mão no ombro dele - um ato deveras perigoso e inconsequente, mas àquela altura do campeonato não se importava mais com a sua segurança.

    -Você está procurando por todo esse tempo. Sinto sua frustração e sua fúria. Sua agonia. Você anseia por encontrá-lo e colocar um fim em toda essa loucura, não é verdade? Eu posso ajudar você, Tron. Mas precisa me contar tudo o que sabe, qualquer pista, qualquer coisa.

    Verdadeira. Suas palavras eram mais do que verdadeiras. Seu sentimento em querer saber do paradeiro de Rafael era verdadeiro. Já seu verdadeiro objetivo permanecia um mistério.

    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Sab Fev 17, 2018 9:29 pm

    -Não... a verdade mais sincera e vívida dentro de mim é que eu não sei nada sobre Rafael. Sua postura ainda era triste, recuperando-se da própria explosão anterior.

    Quando sentiu a mão da mulher lhe tocar o ombro, ergueu sua cabeça para lhe olhar nos olhos. Sentia que finalmente podia considerar que a Ishin não era um inimigo, mesmo que sua natureza ainda o fizesse ter um pé atrás sobre todos a sua volta.

    - Persegui boatos por todas as noites que estive na Haled e não lembro mais quantos anos já se passaram desde que coloquei meus pés no lar dos humanos. Nesse caminho já derrubei demônios e anjos, condenei homens culpados e inocentes, mas todos só me faziam chegar a becos sem saída.

    Fez uma pausa e foi até onde estava anteriormente sentado. Abaixou-se para pegar uma foto e voltou a caminhar em direção de Nikah.

    - Vim para essa cidade porque recebi essa foto em uma carta anônima.

    Entrega a foto para a mulher, que pôde notar que já estava bem amaçada e desgastada, chegando a ter alguns rasgos nas suas extremidades. A imagem da foto mostrava a cidade de Los Angeles vista de cima.

    - Estou tentando entender a relação que essa cidade possa ter com o sumiço de meu antigo mestre e, a única coisa que encontrei além de becos sem saída, foram alguns bandidos que moravam na rua junto a demônios de pouco poder. Soube que os infernais estavam juntando forças para algo que irá acontecer, mas nada além disso.

    Cruza os braços e olha fixamente para a foto nas mãos de Nikah, esperando que ela pudesse saber de algo.

    - Não sei qual a relação que essa cidade tenha com Rafael, pode até mesmo ser mais um beco sem saída, mas agora é minha vez de lhe perguntar e aproveitar a visita. Quem enviou você? Porque mandaram você até mim? e quais as informações que recolheu sobre o sumiço do arcanjo?

    Não parecia tão agressivo como antes.
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Sab Fev 17, 2018 11:34 pm



    – É mesmo muita audácia da sua parte.

    Apesar da entonação desafiadora, Yarion não demonstra uma postura semelhante. Adentra o local contidamente, um passo após o outro, o ruído rasgado proveniente do atrito entre o chão e a bota que calçava ecoando nitidamente sob aquela atmosfera silenciosa. Cruza os braços e respira fundo, focando as atenções primeiramente em Tron. Que estado deplorável! Como é que um ser que carregava a glória divina poderia ter se rebaixado àquele estilo de vida? Os anjos, imponentes defensores do Paraíso, deviam morar em grandes castelos cercados de ouro, não em pocilgas adornadas pelos mais simples materiais.

    "Você."

    E quanto a Nikah? Mais do que um simples avatar, aquela forma terrena resumia a forma com que Yarion a encarava. A Ishin, munida de sua ingenuidade, mal sabia o quão atraente estava com aquelas vestes. Naquele momento, sentia algo estranho – um misto de alívio por finalmente encontrar Nikah, uma atração que percorria os confins mais escuros de seu corpo mortal e uma leve decepção; a irmã de armas, uma vez mais, se deixava levar pela conversa de um inimigo declarado.

    – Kruashton Tra. Servo das sete esferas celestiais e braço da Cura de Deus. Tenta mesmo questionar seus algozes? Não está na posição de pedir informações sobre o que quer que seja. – Volta os olhos para Nikah, meneando a cabeça negativamente. – E você, Nikah... O que pensa que está fazendo? Compartilhando das dores de seu alvo? Não sabe que ele é um renegado? Fará de tudo para sair daqui com vida. Olhe bem!

    Abre os braços e gira nos calcanhares, como se contemplasse e absorvesse todos os elementos da morada de Tron.

    – Veja a que Kruashtron Tra se submeteu para se esconder da fúria dos céus. Nem mesmo o mais inferior dos bonecos de barro escolheria uma forma de vida tão insignificante. Tem ciência do que sua existência se reduziu, Tron? – Aponta para o renegado, acusando-o de cometer o maior dos pecados. – Negligencia seus irmãos e, quando pode ser útil para nós, decide dificultar a conclusão de nossa missão? Tsc...

    Yarion projeta um sorriso contido. Olha para o chão e faz outro sinal negativo com a cabeça.

    – Não deveria perder meu tempo com isso, mas não vejo problema em saciar sua curiosidade. Estamos aqui em nome de Miguel. – Mesmo depois de se negar a dar qualquer informação a Tron, acaba por responder uma das perguntas que fizera. Por quê? Tentava conseguir alguma reação com aquilo? – E não podemos sair daqui até que essa missão seja concluída satisfatoriamente. Logo, voltarei a perguntar...

    Arregala os olhos, deixando ainda mais evidente a tonalidade azul presente nos mesmos. A jaqueta de couro projeta um leve esvoaçar quando Yarion movimenta os dois braços à frente do corpo, como se estivesse engatilhando uma bala em sua arma de fogo.

    – ... Onde. Está. Rafael?




    A partir de agora, o tópico contará com a participação de Yarion. Sendo assim, a ordem de postagem passará a ser

    1 - @DanyGSouza
    2 - @Nimaru Souske
    3 - @Colz, como Yarion

    Apesar de ser um NPC, Yarion passa a ter a mesma dinâmica dos outros personagens, ou seja, rolagem de dados e ações que estejam de acordo com as informações presentes em sua ficha. Esse foi um dos motivos, inclusive, do personagem ter poderes similares aos demais.

    Bom jogo a nós todos!
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Dom Fev 18, 2018 5:01 pm






    Sentiu-se aliviada quando constatou que Tron finalmente havia desarmado sua postura agressiva e mostrava sinais de racionalidade. Conseguia sentir toda a tristeza proveniente daquela existência e lamentava profundamente que o anjo tenha chegado a esse ponto. Teve certeza de que sua vida terrena não tinha sido fácil - procurou por Tron por quase uma semana, o que era uma semana perto de uma vida inteira?

    - Sinto muito por tudo isso.

    Eis então que o Hashmalin lhe mostra uma fotografia que nada mais era do que a imagem da vista aérea da cidade de Los Angeles. A única pista que ele tinha era uma foto da cidade de Los Angeles. Parecia uma brincadeira de mal gosto.

    - Carta anônima. - Repetiu para si mesmo quase como um sussurro enquanto observava cada detalhe da fotografia. Quem teria enviado a tal carta? Seria aquilo um artifício de Miguel ou o próprio Rafael fizera questão de lhe dar uma pista do seu paradeiro? A coisa só ficava mais confusa e misteriosa. Era a vez de Tron lhe questionar e a Ishin achou que era justo que o anjo tivesse o direito de resposta.

    - A única pista que obtive a respeito do paradeiro do senhor Rafael veio de você. - Sorriu e entregou de volta a ele a fotografia. - Sou uma mensageira a serviço dos arcanjos. É um pouco mais complicado do que isso...

    Antes mesmo que pudesse responder à pergunta de Tron de uma maneira mais satisfatória e que não lhe causasse uma reação brusca, a Ishin ouve uma voz conhecida - não uma voz qualquer, era a voz dele. Girou o corpo, dando as costas parcialmente a Tron e encarando Yarion com um sorriso que lhe fazia parecer uma criança que ganhou seu presente de Natal.

    "Ele vai estragar tudo. E lá vamos nós..." - A medida que Yarion esbanjava toda a sua arrogância, Nikah apenas sorria incrédula. Caminhou dois passos à frente observando cada detalhe daquele anjo que conhecia tão bem, desde as roupas que diga-se de passagem, combinavam muito bem com ele, até o sorriso perfeito. Os olhos dele - também azuis - ardiam em chamas fazendo contraste com os dela que eram puro oceano.

    - Yarion. Está atrasado. Muito atrasado, se quer saber.

    Mais alguns passos à frente e a incredulidade dava lugar a uma irritação sem tamanho. Depois de ter se virado sozinha todo esse tempo e ter conseguido fazer com que Tron mantivesse sua racionalidade, Yarion simplesmente colocava todo o seu trabalho a perder com a sua postura arrogante e isso lhe irritava mais ainda. Dizia que vieram a serviço de Miguel de uma forma totalmente irresponsável. Ele não fazia ideia do quanto ela estava irritada naquele momento: não se comparava ao que ele imaginava. Quando os passos da Ishin cessaram, ela já estava tão próxima de Yarion que sua mão lhe tocava o peitoral, um claro sinal de que ele precisava parar sabe-se lá o que pretendia fazer.

    - Pare. Simplesmente... Pare. Yarion. Ele não sabe. - Era visível a irritação de Nikah, ela estava prestes a explodir. - Você tem coragem de perguntar o que eu penso que estou fazendo? É sério isso? Você não aparece no ponto de encontro e me faz esperar por todo esse tempo! Yarion, você não faz ideia do que tive que passar pra chegar até aqui! Você não sabe, porque me deixou sozinha! E agora chega aqui sabe-se lá como querendo se impor e atrapalhando todo o trabalho que eu tive de fazer sozinha.

    Explodiu, fazendo questão de enfatizar que durante todo o tempo, esteve sozinha. Estava tão próxima dele que era capaz de ouvirem a respiração um do outro. O olhava nos olhos, deixando claro sua reprovação e a sua indignação. Alguns segundos transcorreram durante aquela tensão evidente entre os dois, sabe quando um segundo parecia uma eternidade? Isso resumia o momento em que a Ishin o encarava. Deu então dois passos para trás, colocando-se de costas a Yarion, dessa vez dirigindo a palavra agora a Tron.

    - Não somos seus inimigos. Não precisamos ser inimigos. – Sim, Nikah já estava mais calma após extravasar. – Perdoe a falta de educação do meu irmão de armas, ele é um pouco esquentadinho mesmo. Apresento-lhe Yarion, A Chama Sagrada.


    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Dom Fev 18, 2018 9:11 pm

    - Sim, anônima. Cheguei a procurar de onde viera a carta, mas não sou muito bom com as mecânicas do correio dessa época... mal havia aprendido como funcionavam aquelas pombas. Seu tom continuava baixo, ao responder à Ishin.

    Após ouvir sua resposta, Tra deu um leve sorriso desapontado.

    - Então agora estamos realmente no mesmo ponto de partida. O que você planeja fazer agora?

    Escutou um barulho estranho antes que a garota o respondesse e, ao observar melhor, viu outro desconhecido adentrando no local. Kruashtron avançou em sua direção, deixando Nikah e a conversa que estava tento com a mulher para trás. Agia como um animal que obedece seus instinto.

    - Audácia é entrar na casa de alguém ser ser convidado, seu merdinha. Seus punhos já estavam cerrados, preparados para se encontrarem com a face do homem. O segurou pela gola da camisa e puxou para perto de si.

    - Sim, esse é meu nome e quem eu sou, você é a segunda pessoa que entra aqui falando me conhecer, mas a primeira a se declarar meu inimigo. Primeiro, não venha me comparar a você, nunca me reduzi a nada porque não vivo na mesma ilusão que você vive de que está a cima de alguma coisa, segundo, você deveria perguntar aos anjos que morreram nessa casa se eu estou me escondendo de qualquer idiota que segue Miguel e se quiser, posso providenciar que você vá encontra-los onde lá que seja o lugar onde nós vamos quando morremos.

    Olhou fixo nos olhos do desconhecido com seus olhos avermelhados e arregalado. Escutou o que a Ishin falara para o segundo invasor, sem tirar sua atenção do homem. Atéque soltou o anjo, empurrando-o para trás.

    - Seus problemas não me interessam. Se sua missão é me matar, venha. Mas se é achar Rafael, vai ter que achá-lo antes que eu o encontre... não sei se vai sobrar algum pedaço dele para vocês levarem para Miguel.

    Virou-se, pegou a foto na mão de Nikah e a guardou no bolso de sua calça jeans. Seus movimentos não eram agressivos.

    - Se vocês não vão sair até ter alguma informação de Rafael, então fiquem por aqui, só cuidado com os ratos, eles mordem as vezes.

    Ruma em direção à porta, falando baixo na direção da mulher sem parar seu movimento.

    - Agora entendo qual arcanjo lhe mandou. Não somos inimigos garota, mas seus aliados fazem com que não seja possível a existência de qualquer acordo entre nós. Parecia decepcionado.

    - Que desprazer de conhecê-lo, Yarion. Quando encontrar com Miguel, se for permitido à aguem de tão baixo poder assim encontrar com um arcanjo, diga-o que mais uma vez não conseguiram capturar O Hashmalin Branco. Fala mais alto, agora para que os dois pudessem ouvir.

    Sai do local em direção à rua, fechando a porta com força.
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Dom Fev 18, 2018 10:14 pm



    Com qual das reações furiosas lidaria primeiro? Além de Nikah e sua incredulidade, precisava se preocupar com Tron e sua imprevisibilidade. Com certeza, viver sozinho no mundo dos humanos acabara com sua sanidade. Após tanto que viu e vivenciou, ter a existência reduzida aquilo era, no mínimo, digno de pena. Ao ter as mãos do anjo no colarinho de sua camisa, projeta um sorriso provocativo. Em cada um dos dentes, um tipo de hostilidade diferente. Mas seu problema, inicialmente, era com Nikah. Como é que poderia acusá-lo de fazê-la esperar? Foi ela quem o fez esperar e o deixou preocupado. Talvez não tivesse percebido, mas momentaneamente, sua missão tornara-se encontrar Nikah, e não um mero renegado.

    – Do que você está falando? Fui eu quem ficou te esperando no Plano Ethéreo durante horas. E só decidi vir até aqui porque pensei que algo houvesse acontecido com você. – Olha para a Ishin, com a face dominada pela dúvida. – Nikah... Por acaso, falaram que deveria me encontrar na caverna do Plano Ethéreo?

    Volta suas atenções para o seu mais recente rival, que destila um pouco mais de seu veneno antes de tentar deixar o local. Bela tentativa, a de sair de cena sendo a vítima dos malvados anjos que vieram em seu encalço. Não merecia permanecer vivo.

    – Não tão rápido, Tron...



    Off: Necessário rolagem de dados para definir a intensidade do ataque de Yarion.

    'd6' :

    Resultado : 4




    A temperatura quente trilha seu caminho a partir de Yarion, como chamas caminhando num destino pré-determinado.. Combustão atrás de combustão, e o alvo de Yarion é definido: a porta de saída do local. A temperatura da porta fica tão alta, que torna-se impossível sequer ficar nas proximidades da mesma. Tron, com seu avatar humano, teria um ferimento grave nas mãos e até mesmo em outras partes do corpo, como o rosto, os braços e o peito, se continuasse ali.

    – Kruashton Tra... Entenda que já lidamos com outros renegados antes. Sabemos o quão dissimulados podem ser. A missão de Nikah pode ser apenas a obtenção de informações. – Olha novamente para a parceira. – Mas a minha é um pouco diferente: devo eliminá-lo.

    Caminha vagarosamente na direção de Tron, ignorando temporariamente a presença de Nikah. Com a mão direita próxima do rosto, manipula uma chama de aproximadamente vinte centímetros de altura. O fogo dançava pela sua mão de forma bela e mortal.

    Yarion projeta um sorriso contido. Olha para o chão e faz outro sinal negativo com a cabeça.

    – Portanto, se revelar as informações que solicitamos, posso tornar sua morte indolor. Com certeza, será melhor do que a vida pífia que leva na Obra Prima.




    A rolagem de dados foi feita através da ferramenta LANÇAR DADOS, disponível no final da página de postagem de turnos. Não houve qualquer alteração no resultado obtido nos dados.
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Seg Fev 19, 2018 2:15 pm






    A Ishin estava extremamente desapontada com tudo aquilo, apesar de saber que a situação poderia chegar aquele ponto. Seus pensamentos iam a mil por hora: enquanto pensava nas palavras de Tron, precisava também lidar com o temperamental Yarion e controlar seus próprios sentimentos que sabe-se lá porque, pareciam aflorar naquele avatar humano.

    "O que você planeja fazer agora, Nikah? Sinceramente, eu não sei. Droga!" - Pensou na pergunta feita por Tron, sobre seus próximos passos. Encontrar Rafael naquele momento parecia ter se tornado o objetivo de sua vida. Muito mais além que uma mera ordem de obter informações sobre o seu paradeiro, a Ishin tinha uma motivação própria, que não incluía a loucura do Príncipe dos Arcanjos.

    - Plano Ethéreo, Yarion. Plano Ethéreo? Você tá ficando louco? - Revirou os olhos. Por que diabos ele iria para o Ethéreo? Prestes a reclamar com o parceiro pela falta de atenção, se deu conta de que ele havia feito uma pergunta. - O ponto de encontro não era caverna no Ethéreo. Era aqui na Haled, Chesterfield Square... Espera, espera aí. Você tá querendo me dizer que te mandaram pro Ethéreo?

    Sentou-se na cadeira anteriormente ocupada por Tron e abaixou a cabeça, levando as duas mãos ao rosto. Precisava pensar. Aquilo era demais. Ignorando completamente as palavras finais proferidas por Tron, só então ela entendia a real confusão que acontecia ali. Sua desconfiança era tão grande que o corpo chegava a tremer.

    "Não acredito que isso esteja acontecendo. Não acredito!" - Sentia a temperatura aumentar naquele local enquanto ela estava imersa nos pensamentos. Sabia o que estava prestes a acontecer assim que ouviu a voz de Yarion proferir sua real missão, mas sequer conseguia levantar a cabeça e encará-lo tamanha era a angústia por ter sido enganada. Não se tratava de uma implicância de Yarion para com o outro a fim de se mostrar superior. Era uma ordem, e implacável como era, estaria disposto a tudo para cumpri-la.

    - Isso tá errado. - Falou baixinho, mais para si mesma que para os outros. Só então respirou fundo, e levantou a cabeça a tempo de ver Yarion se distanciar com uma chama de fogo na mão. Olhou para Tron, se desculpando com o olhar. Voltou então suas atenções para Yarion, que nesse momento estava de costas para si e indo de encontro ao rival. - Yarion, PARA! Deixe-o ir, vamos embora. Tem alguma coisa muito errada nisso. Você não achou estranho?

    Nikah sabia que pensar com clareza não era o forte de Yarion, função que geralmente cabia a ela. Apesar da perplexidade e da raiva/angústia/pavor, sua voz carregava uma firmeza até então não mostrada aquele dia. Não precisava gritar para que se fizesse ouvir naquele ambiente, se Yarion pudesse olhar em seu rosto naquele momento, veria uma seriedade extremamente atípica.

    - Sua missão não é eliminá-lo. Nunca foi. Eles nos separaram, Yarion. Por que fariam isso, se juntos somos mais fortes? Separados, caímos. A missão era me eliminar para atingir você. Te desestabilizar. Te destruir.


    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Seg Fev 19, 2018 3:34 pm

    Por alguns segundos, Kruashtron olhou para o fogo que tomou a porta qual ele iria sair, enquanto a dupla de anjos discutia coisas que o Hashmalin não se importava. Sua mão ficou ainda estendida, pois seu movimento de abrir a maçaneta enferrujada fora interrompido pela demonstração desnecessária de poder que Yarion quis proporcionar.

    Se afastou a passos lentos, enquanto o ishin falava, e se virou para o anjo que desferira as chamas. No arco que fizera com sua visão, pôde ver os olhos de Nikah que pareciam estar em um desespero que de certa forma lembravam ao renegado como ele se sentiu quando soube do sumiço da Cura de Deus.

    Era a consciência do anjo lutando com sua casta.

    Seu sorriso era de escarnio olhando para o homem que se aproximava tentando intimida-lo.

    - Então tente vir atrás de mim, Fagulhinha.

    Tra dera um passo pesado para frente, onde as chamas ainda queimavam, mas não esperava pisar mais no chão daquela casa, pois tentava entrar no plano Ethéreo. Com os incontáveis anos que passou como andarilho, aperfeiçoara sua habilidade de andar pelos planos, passar por diferentes dimensões ao seu bel prazer. Tron confiava em sua habilidade.

    No plano Ethéreo, iria para um canto mais afastado daquela mesma casa e lá permanecer até notar que os intrusos haviam saído dali. Iria esperar a hora certa para segui-los e observar até que ponto aquela confusão interna entre aqueles anjos iria chegar.





    'd6' :

    Resultado : 5
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Qua Fev 21, 2018 9:46 pm



    @Nimaru Souske


    Por gentileza, rolar um D6 para avaliar se:


    - Você conseguirá ir para outro plano a tempo de escapar das chamas de Yarion.

    - A habilidade conseguirá ser utilizada da maneira correta, para levá-lo onde quer e precisa.


    O resultado irá impactar os dois pontos levantados acima. Será levado em consideração o número tirado, onde 1 é o menor resultado e representa falha crítica, e 6 é o maior resultado e representa acerto crítico. O resultado será narrado no meu turno de Yarion, que ocorrerá após sua rolagem.

    Reforço que a narração será realizada com o intuito de colaborar com o enredo principal e favorecer o desenvolvimento do jogo.

    A rolagem de dados deve ser feita nesse tópico mesmo.

    No caso de dúvidas, favor sinalizar via mp, whatsapp ou no tópico de dúvidas.


    Bom jogo a todos!

    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Qua Fev 21, 2018 10:59 pm




    – Maldito!

    Como se pudesse manipular o espaço, Tron desmaterializa o próprio corpo, deixando o local de forma instantânea. Yarion relaxa o corpo e baixa a cabeça, com os olhos fechados. Respira fundo e cerra os punhos, pressionando com força os dedos contra a palma da mão. Se pudesse, explodiria aquela casa – ou, quem sabe, toda a rua – para conter o ódio em perder de vista um inimigo dos Céus.

    – Nikah... Você só pode estar brincando comigo, não é?

    Yarion direciona um olhar intenso à Ishin. Aponta com o dedo indicador para ela antes de continuar o discurso reprovador.

    – Existimos desde o início dos tempos para cumprir ordens. Não devemos questionar aquele que rege a existência no lugar do Pai. – Baixa o braço, dando as costas para Nikah. – Qual que é hein, Nikah? Simpatia pelo demônio? Tá gostando do inimigo? Dá um tempo, porra!

    Era como se não escutasse o que Nikah acabara de dizer, mas a verdade é que aquelas palavras pesavam muito na sua mente – quase gritavam, a fim de deixá-lo surdo ou louco. Por que foram separados? Quais as intenções de Miguel por trás daquilo? Será que queria provar que não eram competentes quando agiam separadamente? Ou então, pretendia mostrar o quão suscetível (e perigosa) Nikah poderia ser?

    "Não fode com a minha cabeça... Não agora!"

    Yarion caminha em direção à saída. A porta exibia algumas marcas negras, e o ar permanecia pesado e quente. Uma gota de suor corre pela lateral direita de sua face.

    – Seguinte, eu não tô a fim de ficar esperando o Tron voltar. E ele pode estar em qualquer lugar agora. – Vira o rosto sobre o ombro, olhando Nikah nos olhos. – Preciso entender a amplitude da habilidade de Tron para conseguir localizá-lo.

    Respira, como se não quisesse falar o que estava prestes a falar.

    – O que vai fazer, Nikah? Vai ficar aí se questionando, ou continuará ao meu lado?

    Em seu íntimo, temia aquela resposta.
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Qua Fev 21, 2018 11:33 pm




    Plano Ethéreo - (Horário Desconhecido)


    – Covarde ou inteligente? Estou decidindo ainda.

    Olhando para as costas de Tron, Jared sorri. Com os braços cruzados e apoiando o corpo num amontoado aleatório de pedras, o jovem parecia relaxado e tranquilo, mesmo estando diante de um renegado... Ou, melhor, de um anjo. Permanece estático, observando qualquer tipo de reação esboçada por Tron. As pedras ao seu lado se organizavam numa espécie de torre que poderia desabar a qualquer momento. Uma estranha força estática, porém, as obrigava a permanecer naquela forma.

    – Tenho que admitir: foi inteligente. Eu não seria louco o suficiente para entrar numa briga com o Chama Sagrada. Não gosto de exagerar no bronzeado, sabe como é...

    O céu trovejava, mas os relampejos eram omitidos pelas nuvens cinzentas que cobriam toda a extensão que a vista pudesse captar. Uma névoa fina permeava toda a área, o que poderia indicar desde uma mudança climática até o fim de um dia e o início de outro. Este último, porém, jamais fora comprovado, nem mesmo pelo mais inteligentes dos Serafins. Quantificar o tempo em torno do Plano Ethéreo significava supor que algo ou alguém controlava aquelas terras devastadas – o que era deveras impossível. Não existia lei no Plano Ethéreo.

    – Vou jogar a real. – Descruza os braços e salta da pedra em que se encontra, caindo no chão com uma maestria acrobática que não aparentava ter. – Tem algo grande acontecendo.

    Jared trajava uma calça jeans clara, com um aspecto gasto nas barras, pois normalmente ficavam embaixo dos sapatos enquanto andava. Estes, aliás, mostravam-se bem gastos, tornando o preto original num cinza desbotado. A camisa preta, por fim, completava o visual despojado e deveras humano. Nem precisava dizer que gastara alguns minutos aplicando algum tipo de fixador no cabelo graças aos fios, que apontavam para o alto.

    – ... E a loirinha é peça fundamental nisso tudo. – Sorri ao olhar diretamente nos olhos de Tron. Pode sentir seu sofrimento e angústia, sensações familiares e até reconfortantes, por mais estranho que isso pareça. – Eu não deixaria ela largada por aí, se fosse você.

    As palavras não saem mais de sua boca. Com um ar inocente, contempla Tron, continuando atento à eventuais reações do renegado.
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Qui Fev 22, 2018 11:19 pm






    Quando visitara a biblioteca dos Malakins afim de estudar Kruashtron, soube que aquilo não seria fácil e que o anjo era dotado de uma habilidade peculiar. Entretanto, ver o Hashmalin desaparecer diante das chamas de Yarion simplesmente se desmaterializando daquele lugar a deixou perplexa. Sabia que o parceiro estava furioso e nada do que ela fizesse lhe traria a calma. Pior do que isso: somado ao ódio de ter perdido o inimigo diante dos próprios olhos, sua raiva era direcionada para ela.

    "Você não ouviu nada do que eu disse."

    Gargalhou. Mas diferente do habitual, a gargalhada era pesada e sem vida. Ela não sabia o que era maior naquele momento: a frustração por ter caído na armadilha de Miguel, o ódio por si mesma, a angústia ou o seu desespero. Mas nada lhe quebrava mais do que a reação de Yarion, o anjo com quem partilhava a vida desde que foram criados. Viveram juntos por toda a eternidade e já haviam passado por muitas coisas. Ele mais do que ninguém deveria entendê-la. Ele mais do ninguém deveria levá-la a sério. Apesar de estar com um ar de riso incrédulo, seu olhar era triste.

    Juntou os cabelos para trás e com a destreza que apenas um ser feminino poderia ter, conseguiu prendê-los em um coque meio bagunçado. Retirou a jaqueta de couro, deixando totalmente à mostra a camiseta cinza - o que fazia o total sentido naquele lugar quente.

    - Você tá ouvindo suas próprias palavras? - Disparou com uma frieza sutil. - Nascemos para cumprir os desejos do Pai. Não era desejo de nosso pai dizimar a Obra Prima com catástrofes. Não é o desejo do nosso pai essa guerra de egos. Não é o desejo de nosso pai essa matança sem sentido. NÃO É! Esse é o desejo de Miguel! Como você pode ser tão cego? - Andava em passos lentos fazendo com que o som de sua bota ecoasse pelo chão. - Você me evita porque sabe que estou certa. O Chama Sagrada não gosta de dar o braço a torcer, não é verdade?

    "Quando foi que deixamos de nos entender?"

    A Ishin estava decepcionada. E também estava com raiva. Sabia do que Miguel era capaz, mas não imaginava que ele jogasse tão baixo: usar Yarion para seus propósitos obscuros era demais. Os anjos de fato foram criados para cumprir as ordens, mas quando eles despertavam a consciência, ganhavam a percepção da realidade. Passavam a enxergar as coisas como realmente eram, “acordavam para a vida”. Um anjo desperto significava tanto problema assim para o Príncipe dos arcanjos? Sua linha de raciocínio se tornava cada vez mais clara a medida que pensava no porquê de tudo aquilo. Embora ela fosse mais sensível e dotada de empatia, falhava miseravelmente em transmitir os mesmos sentimentos ao parceiro.

    - Miguel esperava que Tron me matasse, como fez com tantos outros por tão menos. Sabe por quê? - Passou por ele, cruzando a porta e tomando a dianteira. Podia sentir o ar mais fresco do lado de fora da casa, fazendo contraste com o calor intenso que estava fazendo lá dentro. Parou, uma mão segurando a jaqueta e a outra mão apoiada na cintura. Mas não virou, porque não aguentava encará-lo quando ele insistia em olhá-la com reprovação. - Porque um Yarion furioso e implacável vale mais que uma legião de Querubins. Cego pelo ódio, quem não te manipularia? Mas ele não contava que eu conseguisse fazer Tron falar sem partir pra briga. Miguel me usou. Nos usou. Ele ousou brincar com o nosso elo, e isso eu não posso perdoar.

    Respirou fundo, controlando o tom de voz. Colocar tudo aquilo pra fora de si a fazia pensar no quão horrível teria sido. Obviamente, aquilo era uma conspiração. Miguel sabia que uma nova insurgência estava se formando e que os rebeldes buscavam em Gabriel uma esperança de acabar com a sua tirania. Com Rafael desaparecido, Miguel detinha a vantagem. Ele precisava garantir seus aliados.

    - O que eu vou fazer? Bom, com certeza, não volto mais ao Paraíso: quero mais que Miguel se foda! Vou investigar o paradeiro da Cura de Deus. Se você for inteligente, Chama Sagrada, deixará Kruashtron Tra em paz e ficará ao meu lado. A pergunta de um milhão de dólares é: o que você vai fazer, Yarion?

    Girou o corpo para poder enfim olhá-lo nos olhos. A mansidão de seu olhar era a mais pura bondade, digna da criação de Yaweh.

    "Preciso de você."


    Nimaru Souske
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1031
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Nimaru Souske em Sex Fev 23, 2018 9:51 pm

    Ao escutar a fala de mais um que não conhecia, Tron virou-se lentamente. Podia se ver que em seu rosto estava expresso seu cansaço pelas visitas que recebeu no dia de hoje. Para alguém que passara tanto tempo sozinho, estava lentamente percebendo o quanto prezava pelo silêncio que a solidão traz consigo.

    - Acho que a resposta certa é cansado... cansado de outros tentarem se meter nos meus problemas. Provavelmente você já notou que isso está incluindo você, então... vamos agilizar o processo e me diga logo quem você é. Sua voz não continha agressividade e seu tom era baixo, quase que desanimado, como se mal tivesse interesse no homem que estava no plano ethéreo antes de Tra aparecer.

    - Certo, então vou pressupor que se você não entraria em uma luta com ele, você nem ao menos pensaria em me ameaçar. Então fale o que você quer de uma vez. Passa a mão direita entre os fios desgrenhados de seu cabelo enquanto os olhos se fecham por um momento. Um suspiro pode ser ouvido e logo após um bocejo. - Não estou muito afim de mais interrupções, sabe como é...

    Viu os movimentos acrobáticos do rapaz e continuou com sua cara de desinteressado e imparcial ao seu redor, mas não tirava os olhos dele, demonstrando que ainda assim estava interessado naquela conversa.

    - Pelo que estou vendo é algo maior até mesmo que o dia que nós anjos renegados viemos à haled.

    Recebeu as informações dadas e ponderou por um tempo, cruzando os braços e finalmente perdendo um pouco daquele olhar perdido. Coçou a barba em seu queixo como de costume.

    - Admito que até acreditaria sobre o que você falou sobre Nikah sem ao menos questionar, já que senti algo diferente naquela garota quando estava com ela agora a pouco... mas algo dentro de mim tem uma estranha mania de não fazer algo sem saber o porque estou fazendo. Então se você puder ser mais claro, poderia me dizer o que tem Nikah haver com o que esta acontecendo e o que você sabe sobre isso tudo? Se o Arcanjo Rafael estiver envolvido nisso, essa informação me seria vital e eu estaria disposto até a lhe pagar de algum modo.

    O estranho não parecia hostil e, para Kruashtron, não interessava se era aliado ou inimigo, anjo ou demônio, pois quem lhe ajudasse a chegar mais perto de onde A Cura de Deus estava, teria sua eterna gratidão.
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Colz em Seg Fev 26, 2018 12:44 am




    Estava ouvindo direito? As palavras de Nikah eram aquelas mesmo, ou seu avatar humano apresentava algum tipo de defeito na estrutura auditiva? Ela acreditava que Miguel armara aquilo deliberadamente a fim de separá-los? Tinha noção do peso de suas acusações e o quanto elas custariam? Talvez a Ishin perdesse suas asas, fadada a viver por toda a eternidade na Obra Prima. Era isso mesmo que desejava?

    – Você não entendeu...

    Cruza os braços e baixa a cabeça, olhando para o chão e, ao mesmo tempo, para o nada. Sua mente divaga para quilômetros dali. Numa outra realidade, Yarion fora alertado; sabia da possibilidade de isso acontecer, e presenciar a concretização de tal suspeita era mais do que surpreendente... Era triste.





    FLASHBACK ON__________


    – É um prazer estar diante da Chama Sagrada. – Seus pés não tocam o chão. Envolto numa longa túnica branca que não revelava sequer seu rosto, ele entra em cena. – Não, mais do que isso... É uma honra

    – Hm?

    Surpreso, Yarion permanece parado, tentando entender quem era aquele homem. Sua linguagem corporal não se mostrava receptiva, mas ao mesmo tempo não repudiava o recém-chegado.

    – Poderia dizer o mesmo, se fizesse alguma ideia de quem v...

    E então, ele percebe. Estava diante do Justo.

    – S-Senhor... – Sem jeito e encabulado pela falta de decoro, Yarion faz uma reverência, depositando o peso do corpo sobre os próprios joelhos. As mãos se apoiam no chão e o Ishin encara o solo sem vida do Plano Ethéreo, incapaz de olhar diretamente para aquela figura.

    – Coloque-se de pé, nobre Ishin. Tais formalidades não se fazem necessárias.

    – Tudo bem... – Fica de pé, porém não consegue olhar diretamente para o Justo. – Perdoe-me, senhor, mas admito desconhecer a razão de sua visita. Por que deixou a Sala do Destino?

    O Justo permanece quieto por alguns segundos. Imóvel, seria facilmente confundido com uma estátua se não fosse o movimento da túnica diante da brisa do Plano Ethéreo. Um flash de luz se faz presente, mais forte e intenso do que a maior das chamas de Yarion. Assustado, o anjo tenta permanecer onde está, sem deixar evidente o medo. Sabia, porém, que sua face o trairia. O Justo, por sua vez, parecia satisfeito com aquilo.

    – Possui uma alma gêmea. O yang de seu yin. – O silêncio do Justo obriga Yarion a menear a cabeça positivamente, concordando com a afirmação. – Sinto que estamos prestes a perdê-la... E a missão designada a vocês será mais do que um serviço em nome da causa divina. – Pausa, como se precisasse respirar, ainda que desconhecesse tal processo mortal. – Trata-se também de um teste para a lealdade da manipuladora das águas.

    Sem ter o que responder, Yarion permanece em silêncio. Seria verdade mesmo? Nikah demonstrava um comportamento rebelde? Ora, mas por que o Justo decidia tomar uma decisão como aquela ao invés de conversar diretamente com Nikah? Não seria extremo demais, considerando a competência e servidão inquestionável da irmã de armas desde o início de sua criação?

    – A existência dela depende exclusivamente de como se sairá diante do rebelde. – Pausa novamente o discurso. Yarion conseguia imaginar o Justo sorrindo por trás do capuz da túnica. – E a sua, se fará o que é necessário caso minhas suspeitas quanto a ela se confirmem.


    __________FLASHBACK OFF





    – ... foi um teste, Nikah. E você falhou nele.

    Olha novamente para Nikah, com os olhos marejados.

    – Você não me deixa outra opção. – Ofegante, fecha os punhos e sente o calor emanando pelas mãos. – Você... não... me deixa... outra...

    O céu ficara cinza desde que entrara na residência de Tron. Já do lado de fora, Yarion sente uma gota de água caindo sobre seu rosto. Ela rapidamente evapora, tamanha era a energia emanada pelo Ishin. Dá um passo em direção à Nikah, porém logo interrompe o avanço. Algo mais forte do que a ordem direta do Justo o segurava.

    – OPÇÃO.

    Yarion implode, absorvendo tamanha energia que nem mesmo seu corpo sobrenatural conseguira aguentar. Fecha os olhos devagar e tem, como última imagem antes de perder a consciência, os cabelos louros de Nikah voando na mesma direção do vento. Sente mais gotas caindo sobre o corpo, evidenciando o início da chuva. Finalmente, choca-se contra o chão, desacordado. Aquela era sua maneira de poupar a vida de Nikah.




    Off: Excepcionalmente, o turno de Jared será postado após o turno da Nikah. Logo, @DanyGSouza deve postar em seguida.
    DanyGSouza
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 26
    Reputação : 5

    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por DanyGSouza em Ter Fev 27, 2018 9:21 pm






    - Um... Teste? - Não sabia se ria ou se chorava. Um teste de Miguel onde ela falhava miseravelmente e o mais inaceitável daquela situação era o fato de Yarion fazer parte daquilo. Como o irmão de armas, sempre tão correto, iria contra uma ordem superior? Em seu íntimo, sabia que estava certa, que Miguel arquitetara tudo. Apenas Miguel seria capaz de colocá-los contra o outro de maneira tão sórdida. Por que Yarion não conseguia enxergar? A sua maior dúvida era em relação aos propósitos do Arcanjo: que ameaça representava uma Ishim mensageira? Por mais que pensasse, não conseguia obter a resposta para tal pergunta.

    Esperava dele todo tipo de péssima reação, previra todas as possíveis respostas do Ishim, mas não previra aquilo. A tristeza de ambos era compartilhada entre os olhares azuis cor de chama e azuis da cor do oceano. Aquilo lhe partia o coração. O que ela enxergava naquele olhar era ira. Mas também era dúvida. Mais do que tudo, enxergava amor.

    - Yarion... - A fala lhe traía. Sentia os olhos arderem, lacrimejar. Talvez fosse culpa daquela forma corpórea, um avatar humano que trazia à tona suas emoções. Até aquele momento, não sabia que um ser celestial era capaz de chorar. Quando as primeiras gotas de chuva começaram a cair, pela primeira vez em sua existência, ela não sentia renovação. Sentia angústia. Sentia toda a energia que ele estava prestes a liberar, sentia que aquele poder arrasaria todo aquele lugar. Kruashtron Tra havia escolhido o melhor lugar para se esconder: uma vizinhança isolada e afastada, quase parecia uma vila abandonada. Mal sabia se haviam residentes naquelas casas caindo aos pedaços. Lembrou-se do imponente Arcanjo Gabriel, patrono da casta dos Ishins, o Mestre do Fogo, soberano na Cidadela do Fogo. Lembrava de como o Mestre do Fogo inspirava a todos os Ishins e como todos eles, das quatro províncias, eram orgulhosos por portarem tamanho poder. Naquele momento, seu orgulho de Ishim se resumia a perecer fazendo a coisa certa, razão pela qual Nikah permanecia imóvel na chuva sem ostentar uma postura defensiva. Estava pronta para receber toda a fúria do Ishim, afinal de contas, ela merecia aquilo: Era uma rebelde, falhara no teste e o magoara. Pagaria pelo seu pecado. Entretanto, não foi o que aconteceu.

    - Não. Não... Yarion, não faz isso! NÃO FAZ ISSO! - Gritava ao se dar conta do que ele estava fazendo. Em vez de externa toda a potência do seu poder, ele internalizava tudo, provocando uma implosão. Não podia ser verdade, não podia! Ele não poderia ter a audácia de fazer aquilo. Correu na direção do Ishim, mas antes mesmo que o alcançasse, o corpo dele tombava inerte. - NÃO! NÃO! NÃO FAZ ISSO COMIGO!!!

    Alcançando Yarion, agarrou o corpo inerte do companheiro contra o seu, apoiando o peso dele na sua perna esquerda. Apesar de ainda sentir a emanação da sua aura, não conseguia evitar que o pavor tomasse conta de si naquele momento. O simples pensamento de que poderia perdê-lo era mais assustador do que qualquer situação que enfrentara, Nikah simplesmente não conseguia controlar suas lágrimas. Encostou sua testa contra a dele, suas mãos seguravam o rosto dele com delicadeza.

    - Acorda, Yarion. Por favor, acorda. Acorda. - Repetia chorosa e apavorada. - Por favor. Acorda. Acorda. Por favor. Não me deixe, por favor.

    A chuva que começou discreta não demorava a ficar mais intensa. Um trovão ecoou nas proximidades. A medida que a Ishim ficava mais desesperada, seu coração agitava mais ainda aquela chuva que não parava de cair, ficando cada vez mais forte.

    - Eu fiz isso. Me perdoa, eu fiz isso. É minha culpa, tudo minha culpa. -  De longe, a cena era triste: uma menina desolada, sentada no chão e agarrada ao corpo inerte do companheiro, numa chuva arrasadora. De perto, era mais triste ainda de se ver. A Ishin Nikah nunca estivera tão quebrada, vulnerável, culpada e perdida em toda a sua existência como estava naquele momento.

    Ainda segurando o rosto dele com suas mãos delicadas, repetia as mesmas palavras:

    - Acorda Yarion, por favor. Acorda. Por favor...


    Conteúdo patrocinado


    Re: [!ON!] Caçada

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Abr 26, 2018 10:26 am