Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!ON!] Descoberta

    Compartilhe
    Colz
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 72
    Reputação : 17

    [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Colz em Seg Fev 12, 2018 1:18 am




    Blue Sky, – Los Angeles, CA (4.31 am)


    – Mittere, eu tô puto. – Bate com a mão direita cerrada sobre a mesa de madeira. – Esse brother já brincou de vigilante tempo demais.

    Samael interrompe o misto de desabafo, ordem e discurso para finalizar seu chopp. Se fosse conhecido que seres sobrenaturais possuíam algum tipo de resistência a álcool, Samael seria a prova viva disso – talvez fosse até o cobaia estudado para chegarem nessa conclusão. Mas não era o caso; o infernal adorava bebidas fermentadas, e aquela última dose de chopp serviu apenas para regar sua garganta. Levanta o braço para uma garçonete que deixava parte dos peitos saltarem acidentalmente pelo decote e pede mais uma jarra. Em menos de três minutos, onde o silêncio perdurou pela mesa e o único som audível eram os dedos inquietos de Samael batucando contra a mesa, o canecão vazio é substituído por um cheio, sem colarinho (pra que espuma se podemos ter líquido?) e com o vidro úmido, o que evidenciava o quão gelado estava.

    – Cara... – Seu combustível estava de volta. Samael podia voltar a conversar com seu interlocutor. – Eu não sou obrigado a aturar isso. Na real, eu tô por aqui há muito tempo para deixar um boneco de barro assumir o papel de um justiceiro.

    – Senhor Samael? – A garçonete se aproxima da mesa novamente, mesmo sem ter novos pedidos para atender. – Estou aqui para uma rápida pesquisa de satisfação. – Ela sorri antes de aproximar a mão direita da boca e mordiscar levemente a unha do dedo indicador.

    – Ora, meu tesouro. Me diz o seu nome.

    A garçonete fica alguns minutos em silêncio, como se fosse pega de surpresa. Em seu momento introspectivo, ela é surpreendida pela mão de Samael se aproximando de seu colo. Com um dos dedos, ele desliza pela região central dos seios e realiza movimentos circulares entre as mamas. Em seguida, repousa a palma da mão sobre o seio direito, sem qualquer receio de deixar a garota incomodada.

    – É pra eu adivinhar? Vamo ver... – Sorri, bem humorado. Os dentes brancos do Funesto quase iluminam o rosto da garçonete, que parecia entrar num transe. – Tiffany é um belo nome. E aquele teste não deu certo hoje, hein? Muito gorda para o papel? Tenho que discordar... Você está ótima!

    Samael desce ainda mais com a mão, passando pela barriga e cintura de Tiffany. Encaixa-a por fim na genitália da garota, que ainda não demonstrava sinais de interação ou sequer timidez. Era como se apreciasse aquele momento, ainda que não conseguisse verbalizar a satisfação.

    – Você não trepa há dois meses, mesmo sendo bonita desse jeito? Então deixa eu ver se entendi... – Afasta a mão de Tiffany e começa a contar nos dedos suas percepções acerca daquela aproximação. – Você é uma atriz falida, gorda demais para atuar e sem um parceiro pra te dar um trato? E você veio aqui cheia de marra pra conseguir alguma coisa comigo?

    O Funesto coloca-se de pé, aproximando o rosto bem perto do de Tiffany. Seus lábios quase tocavam a orelha esquerda da mulher.

    – Vaza.

    Como se despertasse repentinamente, Tiffany respira profundamente e sai da mesa, ansiosa e visivelmente chocada. Era possível ver lágrimas em seus olhos, que só não caíam pelo rosto devido uma barreira invisível posta por ela mesma chamada orgulho.

    – Onde estávamos? Ah sim, seus serviços. – Repousa o cotovelo na mesa e aponta para Mittere. – Você vai usar sua rede de informações para descobrir mais detalhes sobre a tal Ordem. Não adianta matar o heroizinho de merda, porque o sangue dele não trará as respostas que precisamos.

    Samael levanta-se subitamente, dando por encerrada aquela conversa. Joga duas notas altas sobre a mesa, quitando a dívida acumulada por ele e por Mittere. Lança uma piscadela ao Zanathus e solta a última frase no ar antes de se retirar.

    – Se bem que, munido das informações que precisamos, não tem problema nenhum se ele morrer.

    E, finalmente, o Blue Sky se vê livre da maior manifestação maligna que já entrada ali.



    Jogarão nesse tópico os seguintes players, exatamente nessa ordem:

    @Bacon
    @Wolfnys

    Já foram encaminhadas MPs para ambos com detalhes do que devem apresentar no turno inicial. A partir de agora, o jogo será desenvolvido por ambos e só terá intervenção do mestre caso haja necessidade. No caso de dúvidas, entrar em contato via MP, whatsapp ou no tópico de dúvidas, clicando aqui. Bom jogo e bom divertimento!
    Bacon
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 19
    Reputação : 0

    Re: [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Bacon em Sex Fev 16, 2018 3:29 am



    Mittere estava em uma de suas residências quando no display de seu celular um contato que era responsável pelo trafico de mulheres do sul de Los Angeles, um serviço fácil e sujo, imigrantes ilegais eram iludidas por novas oportunidades é caiam nas garras das gangues mexicanas e nunca mais conseguiam voltar para onde desejavam, infelizmente ou felizmente era assim que o mundo humano funcionava.

    - Mittere, Samael quer falar com você, porque ele sempre me procura? Esse cara me da arrepios algo ruim aconteceu ele apenas deixou o    local de encontro é lá no Blue Sky, antes de ir embora ele fez o Dallas, meu segurança se mijar todo!

    - Ok, pode deixar, vou entrar em contato

    Mittere arrumou a gola de seu paletó um pouco nervoso. “Caralho! Samael entrando em contato novamente, algo deve ter acontecido! Sempre que ele liga alguma merda aconteceu!” Olhando pela janela ele percebe como a noite está bonita, os prédios  cortam a noite imponentes, carros passam em um ritmo frenético, ele pode sentir aquele cheiro de fuligem misturado a gasolina. “Porra, liberdade e muito bom!”

    Um leve toque no seu tablete ele aciona um uber, ter bens pessoais exageradamente atrai muita atenção é agir nas sombras tem muitas vantagens. Descendo o elevador ele checa mais uma vez seus e-mails afim de algum serviço bom, mas ultimamente o submundo anda muito calado, alguma coisa bem cabeluda está acontecendo e ele sente que vai descobrir.

    - Motorista me leve para o Blue Sky.

    O uber se mistura aos inúmeros carros, Mittere encosta seu rosto na janela e observa o topo dos prédios e os anúncios que inundam a noite fria de Los Angeles, após alguns minutos Blue Sky está a vista, aquela boate que nunca fecha e sempre tem algo interessante para se oferecer, após deixar o carro ele passa pela enorme fila é fala com um segurança que exagerou nos anabolizantes e que o terno resiste bravamente a sua musculatura.

    - Samael quer me ver!

    O segurança abre a porta luxuosa com alguns entalhes antigos, Blue Sky cheira a pecado com algumas pitadas de bituca de cigarro, tudo ali e muito bem organizado e limpo, prostitutas circulam o tempo todo tentando agradar os clientes, no fim do corredor á esquerda em uma mesa redonda revestida de veludo bem alta se encontra Samael, ele esta com aquela expressão irritada, dificilmente ele fica irritado, algo ruim aconteceu.
    Olhando calmamente o show de Samael com a garçonete é escutando todas as instruções  fazendo anotações.  “Esse cara realmente e poderoso, deve ser interessante decifrar aquilo que sua vitima mais deseja, imagine o que não pode ser fazer com isso!”

    - Ok, já entendi Samael! Ninguém vai ser morto, isso chama muita atenção você vai receber todas as informações sobre ele, o resto e com você!
    Samael joga duas notas sobre a mesa e se retira de Blue Sky, no momento que ele passa por entre as mesas da pra sentir o peso que ele traz para o ambiente, pura maldade.


    “Se isso vai me manter longe do inferno não tem problema algum em fazer esse serviço de graça, o mundo humano é bem valioso, aqui eu posso conquistar meu próprio reinado. Tanto Anjos como demônios tem uma certa imortalidade que com o passar do tempo os tornam entendidos, a vida curta dos humanos trás intensos sentimentos, eles amam e odeiam nas mesmas proporções.”  Ao abrir sua bolsa ele retira  seu notebook  “Nada Melhor que um lugar publico para iniciar a busca”

    Essas ordens sobrevivem de seguidores, elas necessitam se expor para que algum tipo de publicidade atraia novos seguidores, com certos contatos Mittere acredita pode encontrar melhores informações. Ele monitora alguns fóruns em busca de palavras chave, seu software e configurado para buscar especificas combinações de palavras, ele descansa os pés sobre outra cadeira, enquanto o pc faz o trabalho sujo, ele começa a ligar para seus contatos que tem algum tipo de ligação com ordens e seitas afim de reunir informações

    Algo tem e sair ainda esta noite, vou ganhar uma moral do caralho” Com um estalar de dedos uma chama brota e Mittere acende um cigarro e aproveita a boa musica.


    Raijecki
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 664
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Raijecki em Dom Fev 25, 2018 3:08 pm





    St. James in the City – 3909 Wilshire Blvd, Los Angeles, CA (3.30 am)




    A “Ordem da mão esquerda de Deus”, era uma organização milenar, fundada, segundo seus próprios registros históricos, por um ser celestial com o intuito de controlar o equilíbrio no mundo dos mortais. Sua sede principal ficava na capital da Inglaterra, Londres, mas possuía várias filiais por todo o mundo, uma delas em Los Angeles, mais precisamente abaixo da Igreja St. James in the City.

    - Venha, sente-se por favor. - Dizia o velho careca e de barba rasa e grisalha. - Receio que precisamos de seus serviços novamente.

    Irwin Venkman, ou como era identificado entre seus irmãos de ordem, Cruzion, era um experiente caçador de seres malignos que atrapalhavam o equilíbrio da humanidade. Havia sido recrutado pela “Ordem da mão esquerda de Deus" ainda muito jovem, após um estranho e fatal acidente, que acabou lhe deixando órfão. Já fazia uma semana que não era convocado por sua vossa santidade, título dado ao líder da ordem, para que recebesse uma missão de caça e execução. Uma semana poderia não ser muito tempo para alguém normal, mas para Venkman, este período de tempo era uma tortura, pois eliminar seres maléficos era o que o fazia viver, o que lhe dava algum sentido de sua existência.

    - Ainda bem! - Ao reparar no olhar estranho que o velho o havia jogado, decidiu disfarçar sua empolgação com mais uma caçada a ser realizada. - Hã...quero dizer, sim claro, estou sempre as ordens, meu senhor.

    - Muito bem, recebemos uma de nosso antigo informante, codinome "Gola Acuta". - Alcançou uma pasta de arquivo para Cruzion, que a folheou imediatamente, demonstrando empolgação. Na primeira página estava o nome real do demônio e o que utilizava como disfarce entre parênteses.


    "Mittere
    (Stravos Dmitriev)"


    “Um demônio comunista? Isso vai ser demais”

    – Os detalhes estão todos aí, como de costume, deverá estuda-los e se preparar adequadamente, daqui no máximo duas semanas esperamos seu relatório. - Gola Acuta, o tal informante, já era antigo na ordem, apesar de ninguém saber ao certo de quem se tratava, só sabiam de que suas informações eram valiosas e que sempre estavam certas, sem contar é claro, por suas generosas doações para com a causa.

    - Sim, meu senhor, dentro de duas semanas, ou até menos, acabarei com essa escoria que vem assombrando nossa humanidade. - Acenou com a cabeça e levantou com o intuito de se retirar do local, antes de ser interrompido com um aviso de seu líder:

    - Um momento Cruzion... Eu preciso alerta-lo que este demônio não é como os outros, peço que tome extremo cuidado em aborda-lo. - Seu tom de voz demonstrava certa hesitação, como se realmente estivesse preocupado com o teor da missão que havia passado a seu subordinado.

    - Sempre tomo cuidado, vossa santidade sabe bem disso, se não há mais nada a tratar... com sua licença.

    Ao deixar o cômodo principal, passou por um longo corredor, este que possuía inúmeras pinturas de vários anjos e arcanjos fixadas por sua parede. Uma em especifica havia lhe chamado atenção antes, e agora resolveu parar para observa-la. Sabia "de cor e salteado" o nome de todos os anjos ali, mas aquela parecia ser uma novidade no meio de um mar de tantas outras.

    - Olha só o que temos aqui, hum... - o quadro detinha de uma moldura espessa, feita inteiramente de ouro, com vários detalhes retangulares, e sua pintura era a representação de um ser celestial, de asas brancas reluzentes, segurando em ambas as mãos, um grande e dourado livro.

    - "Sarafiel, o orador dourado"... - Lia Venkman a descrição moldada logo na parte de baixo da moldura. - Ta aí, gostei desse, queria saber quem foi o doador...

    - Não deveria estar se preparando para sua caçada, Cruzion? - Sua observação artística era interrompida pelo senhor Amadeo, um dos vários ministros da ordem, que em seu caso, era responsável pelas finanças da organização.

    - Ah! Amadeo, já lhe disse que seria um ótimo caçador? Sempre se esgueirando por aí... - Não conseguia ocultar o tom de deboche em sua fala.

    - E você um excelente trovador eu suponho...Mas vejo que também tem bom gosto pela arte, este chegou faz pouco tempo, doado pelo nosso ilustre "Gola Acuta".

    - Sempre ele, não é? Esse cara deve amar nossa ordem, me pergunto porque nunca apareceu para nos cumprimentar... - O ar de desconfiança que Venkman exalava por entre suas falas deixavam Amadeo extremamente aborrecido.

    - Assim como não é da conta dele o que fazemos com suas doações, não é da nossa questionar os motivos de seu anonimato, Cruzion. - Amadeo deixava claro que não iria permitir ultrajes contra um dos mais antigos e ativos financiadores de sua organização.

    - Tudo bem esquentadinho, foi só uma brincadeira, eu hein... - Fez um sinal com a cabeça e se despediu de Amadeo. - Com sua licença...

    - Já estava na hora. - Respondeu áspero, Amadeo.

    “Pau no seu cu, seu babaca”






    Blue Sky, – Los Angeles, CA (4.40 am)


    Cruzion chegou ao Blue Sky munido de suas armas, uma pistola Magnum .44 modificada especialmente para utilizar uma munição especial para ferir seres sobrenaturais, uma adaga abençoada com escritas religiosas em sua lamina, sem contar o famoso frasco de agua benta. Acabou sendo abordado por um dos seguranças:

    - Sua senha. – O segurança em questão o mostrou um desenho estranho em um cartão. Cruzion reparou que era um dos modos de identificar e barrar certos membros indesejados de adentrarem o clube. Claro, como detinha de sua habilidade de enxergar o tecido que separa a realidade do sobrenatural, descobrir a senha não foi difícil:

    - Um rato de vestido.

    Ao chegar na recepção eletrônica, observou o painel antes de escolher um dos andares.



    1 – Bar e salão principal.
    2 – Sodoma e Gomorra.
    3 – Beijo do Grego.
    4 – A perda da inocência.
    5 – O último degrau.


    “Eita porra, o negócio aqui é hardcore mesmo!” - Selecionou a primeira opção e adentrou o elevador.

    O 1º andar era detido de um belo salão de festas, e um grande bar, onde várias moças com roupas no mínimo chamativas, entregavam pedidos e divertiam seus clientes. Se aproximou do bar e pediu uma bebida. Foi atendido por uma bela moça, mas que parecia estar chorando. Não perdeu a chance de questiona-la:

    - O que houve minha querida? Alguém te fez mal? – Não sentia um mal vindo dela, então acreditava que era apenas uma humana tentando a vida em Los Angeles.

    - Não se preocupe senhor, apenas mais um cliente idiota e escroto, como vários outros por aqui... aqui está senhor, bom proveito e bem-vindo ao Blue Sky... – Tentava disfarçar sua angustia com um sorriso amarelo.

    - Não posso aceitar que tratem as pessoas deste jeito aqui, peço que me diga quem foi e- A garçonete o interrompeu se aproximando e cochichando perto de seu rosto:

    - O senhor parece ser diferente do demais, por isso vou lhe alertar, as coisas aqui são diferentes, tome cuidado, especialmente com aquele russo sentado ali.

    - Ah sim claro, realmente os russos são os piores e- Parou por um segundo e refletiu sobre o conselho da mulher.

    “Russo? Pera aí... Haha te peguei seu filho da puta!”

    - Muito obrigado pelo conselho sua linda, toma aqui uma gorjeta! – Não conseguia conter seu sorriso, afinal, seu alvo estava bem em sua frente, tudo o que precisava fazer era executa-lo, o problema seria seus amigos demônios juntos ali, Cruzion era bom no que fazia, mas enfrentar quase uma centena de inimigos de uma só vez seria suicídio, então decidiu se aproximar, sentando em uma das mesas ao redor e observar o alvo, até que o mesmo se retirasse do local, quando assim, seria mais fácil de abater.

    "Tic-Tac Senhor Smirnoff Ice-Popokelvs e sei lá mais o que, Tic-tac..."



    Bacon
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 19
    Reputação : 0

    Re: [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Bacon em Sex Abr 06, 2018 11:32 am


    Mittere corria rápido os dedos sobre o teclado e batucava levemente ao som de The Clash que estralava no ultimo volume em seus fones de ouvido.

    Tem varias citações dele em fóruns, mais nenhuma imagem, vou ter que enviar um pedido de ajuda para os “Business Club”, um grupo russo que tem um banco de imagens gigantescas."

    Uma garçonete passava vestida em uma roupa meio steampunk com um óculos que cobria a maior parte de seu rosto, não tinha como se definir ao certo a sua idade, seus cabelos estilo dreadlock como neon brilhavam de acordo com os seus passos, roupas de couro emborrachado cobriam o seu corpo em uma espécie de macacão, ela se aproximou e tocou no ombro de Mittere, no visor de seu óculos uma imagem em X aparecia e piscava sem parar ela apontou para a entrada do clube no mesmo momento em que alguém entrava na mesma sala que Mittere estava.

    -Oi, Senhorritá. No mesmo momento que ele vê o X no visor da garota e olha para a entrada no seu display do celular aparece a foto de Cruzion.

    "PUTA MERDA, ele está aqui, será que veio atrás de mim?” Por debaixo da mesa, digita uma mensagem rápida para Samael.
    Cruzion está aqui no BlueSky rápido

    Ele pode está acompanhado, se ele quer me foder vou foder ele primeiro". Com um breve clique ele faz um texto rápido no notebook, com o anexo a foto de Cruzion um breve texto;

    Caçador de demônios, recompensa morto ou vivo, ultimo local conhecido BlueSky.


    Um drink no inferno, HAHAHAHAHAAHAHA

    Digitando rápido como um russo sedento por vodka ele invade a rede bluetooth local do bluesky e coloca Daft Punk – Lose Yourself To Dance

    - O amor mostra ao homem como ele deveria ser sempre, que comece o show!  Retira seu cantil do bolso da frente de seu casaco e dá uma boa golada.
    Raijecki
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 664
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Raijecki em Sab Abr 14, 2018 8:14 pm







    Salão principal do Blue Sky – Los Angeles, CA (5.00 am)


    Alguns minutos e drinques depois, Cruzion começou a reparar em uma certa agitação de seu alvo demônio. Antes mais calmo e relaxado, o tal Mittere agora digitava freneticamente em seu notebook e olhava para os lados como se estivesse tentando identificar alguém ou alguma coisa. Teria alguém traído Cruzion?

    "O filho da puta sabe que estou aqui? Que porra é essa!?" - Pouco depois Mittere parecia relaxar novamente, até cumprimentava uma das garçonetes. Cruzion já era um caçador experiente, e sabia que se um alvo descobria que estava sendo caçado, deveria agir de modo que surpreendesse sua "presa", pois o já seria impossível pega-lo desprevenido, uma falha terrível do famoso "elemento surpresa" que tanto ensinavam aos jovens caçadores na academia.

    "É agora ou nunca!" - Se levantou e rapidamente se dirigiu a mesa onde Mittere estava acomodado. Com um guardanapo de pano escondendo sua arma, sentou-se ao lado do demônio pressionando o cano da pistola contra sua barriga por debaixo da mesa.

    - Olá porquinho vermelho, que acha de darmos uma volta? - Observando mais atentamente reparou que Mittere tinha um aparelho celular em suas mãos escondidas embaixo da mesa, e em seu notebook poderia ser visto alguma tentativa de incitar a caça do próprio caçador com uma mensagem em um fórum da deepweb.

    - Seu maldito, acha que pode me ferrar com isso? Olha só que azar, parece que sua mensagem nunca chegou ao destinatário! Malditos correios não? - A tela do notebook mostrava um aviso de "Sem conexão disponível" piscando em uma janela avermelhada. Alguém parecia ter cortado qualquer acesso de Mittere a rede.

    - Está vendo? Ninguém parece estar ligando para mim aqui, então levanta desta merda e vai na frente, ok? - Cruzion não fazia nem ideia do que tinha acontecido, mas se descobrisse quem teria feito tal proeza salvando o seu rabo de ser fodido por todos aqueles demônios ali, com certeza seria eternamente grato. Arrancou das mãos de Mittere seu celular e analisou as mensagens, as lendo em voz baixa logo em seguida.

    - "Cruzion está aqui no BlueSky rápido", hahaha seu filho de uma puta, achou que poderia me foder chamando um amigo? Achou errado otário! - Largou com força o celular na mesa o danificando, e agora com a mão livre, sacou sua lamina e fincou por debaixo da mesa no estomago de Mittere enquanto começava a pronunciar seu encantamento de proteção e exorcismo. Não poderia levar o demônio pra outro lugar sem antes enfraquece-lo.

    - Cruz Sancti Patris Benedicti, Crux Sacra Sit Mihi Lux, Non Draco Sit Mihi Dux, Vade Retro Sátana Nunquam Suade Mihi Vana, Sunt Mala Quae Libas Ipse Venena Bibas! - Declarava a oração em latim como se aquilo fosse deixa-lo cada vez mais perto do paraíso eterno, com uma extrema devoção á sua fé em Deus. Enquanto tudo isso acontecia, os outros pareciam viajar para seus próprios mundos, sem nem sequer ligar para o que estava acontecendo em uma das mesas. A música que embalava á perdição da noite era "Los Angeles", do "Blink-182".
    Conteúdo patrocinado


    Re: [!ON!] Descoberta

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Ago 21, 2018 6:47 pm