Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Compartilhe
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Dom Maio 06, 2018 4:20 pm

    Sunna acordou naquela manhã fria comum naquela época do ano, na noite anterior houvera os sacrifícios para Odin e se os augúrios forem auspiciosos os barcos partirão para o mar em busca de novas terras. Ela olha em volta não havia ninguém em casa, seus pais e irmãos provavelmente já iniciaram seus afazeres normais.

    Ela faz suas abluções matinais, limpa bem os cabelos que estavam sujos com o sangue passado em sua cabeça durante o ritual e finalmente troca as vestes para as vestes para seus trabalhos. Apesar da chegada da primavera as manhãs ainda eram frias e agora ela deveria tratar os animais. O inverno fora severo e por sorte tiveram poucas perdas comparado com outras famílias próximas.

    Sunna Björnsson remexe as brasas mantendo-as vivas mas controladas para manter a casa aquecida antes de sair. Ela para na porta lateral que dava acesso aos estábulos e ao cercado do gado. Ela seguia mecanicamente até que repara não haver barulho nenhum. Nem os cavalos, nem as galinhas e nem o gado faziam barulho.

    Ela olha para o céu e ele está nublado, ouve o farfalhar de asas e seu olhar é deviado para a direção onde uma revoada de corvos corta o ar precedendo um relâmpago que corta o céu apesar de não chover. Ela volta a olhar ao seu redor e ela vê um jovem não muito mais velho que ela, ele tinha cabelos longos sujos como se tivesse participado de uma batalha e usava uma armadura de placas acolchoada, botas e luvas de qualidade. Trazia na mão direita uma espada suja de sangue, ele então se vira para ela e ela repara que ele tinha no rosto marcas de lágrimas já secas.

    Ele aponta com a espada para ela, mas por algum motivo ela sabia que ele apontava alguma coisa e não para ela. Sunna olha na direção e então ela se vê numa ravina de onde um Dragão Negro começava a se elevar.



    Ele então ruge e seu rugido é mais alto que centenas de trovões e então ela sente seu coração em disparada e ela abre os olhos e em sua mente ela escuta uma voz masculina rouca dizer:

    "Fafnir."
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Dom Maio 06, 2018 5:44 pm

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Os dias começavam cedo em Vöktun Vetrar, muito antes de o sol nascer a maioria já estava de pé. Isso não era diferente para os filhos do Järl, Sunna erguia-se cedo assim como toda sua família. Mas devia admitir para si mesma que era estranho a ausência dos demais quando se levantou naquela manhã, ela vagou de um cômodo para a o outro nos andares de cima, afim de tentar localizar alguém - evitando apenas o local sagrado em que seu pai realizava seus blót.

    Ao constatar que realmente ninguém estava lá, a jovem rumou para os andares inferiores, então começou seu próprio ritual de inicio de manhã: limpar e dividir o longo cabelo em tranças, prendê-las aos adornos, trocar as roupas e toda a coisa diária antes de ela assumir as coisas para as quais tinha sido designada a fazer. Todo o trabalho era necessário em Vöktun e ninguém era poupado dele.

    Quando terminará tudo, Sunna começava a vagar para fora, sua cabeça estava longe - como de costume nas manhãs - e seus atos eram repetitivos e corriqueiros, coisa que se esperava de uma rotina tão fechada quanto a sua e dos demais, mas Sunna não era tão desligada a ponto de não tonar as sutis mudanças que ocorriam a sua volta.

    Silêncio não era algo habitual par Vöktun Vetrar, nem mesmo as noites lá eram tão silenciosas quanto naquele instante. Seu primeiro pensamento é retornar para dentro da casa, buscar algo para usar como arma... Mas arma contra o quê? Seus olhos então buscam os céus, como se a resposta pudesse de alguma forma vir de lá e ela observa as nuvens negras e revoltosas que o preenche... Sua atenção então é roubada pelo farfalhar de asas e Sunna volta seu olhar nessa direção, os corvos, ao menos para os habitantes de Vöktun não são vistos como mau sinal, muito pelo contrário... Os Corvos podiam significar inúmeras outras coisas, mas o relâmpago lhe tira desses pensamentos, de novo, tem a vontade súbita de retornar para dentro de casa e buscar algo que pudesse usar... Mas olha em volta e então vê a figura. Ela estreita os olhos, era difícil sendo filha do Järl não reconhecer alguém de Vöktun, mas inicialmente ela não o identifica e quando ele se vira, Sunna parece levemente espantada: os Vöktun até usavam espadas, mas preferiam machados e escudos, mas ela não se foca nisso, mas sim na expressão do rapaz, quando ele lhe direciona a espada sua primeira reação é fechar os punhos e abrir a boca para começar a falar algo...

    Porém ela olha para trás. Por algum motivo ela resolveu olhar para trás... E então seus olhos vislumbraram o Jötunn. Seus olhos quase não podem acreditar no que veem, mas quando o Jötunn solta seu rugido, Sunna sabe que é real, seu coração não acompanha seu raciocínio e então...

    Então seus olhos se abrem e ela se vê em sua cama, uma voz oculta lhe sussurrando um nome que não se recordava de ter ouvido. Mais um sonho, mais um sinal do que ela não tem certeza do que poderia ser. Sunna se levantou, tirando as peles que usava para se aquecer de cima de si e rumou até a janela, abriu-a observando lá fora, para ter noção de tempo, antes de buscar sua manta - presente de seu pai - de urso e jogá-la sobre o corpo. Precisava ver o Godi.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Ter Maio 08, 2018 1:11 pm

    Sunna arruma suas vestes parando por alguns segundos a porta de sua casa. E então após uma respiração curta mas profunda ela segue para o exterior. Devido ao que ocorrera a pouco tempo ela ainda estava um pouco influenciada pelas visões, talvez por isso tenha parado por alguns instantes antes de seguir. Ela seguia cruzando a cidade, pois pelo horário seu pai talvez ainda estivesse no poço onde foram realizados os sacrifícios a procura dos augúrios.

    Durante o caminho ela fora abordada por alguns membros da comunidade, que faziam elogios pela cerimônia e votos de uma boa primavera. Por este motivo, ela demorou um pouco mais do que era esperado ou que ela demoraria para chegar até o local.

    Sunna já avistava o pai, que fazia exatamente o que ela pensara. Estava no poço de sacrifícios, mas seu semblante era pesado. Outra coisa que ela estranhava era o fato de que ele estava sozinho. Normalmente seu irmão mais velho estaria ali com ele, senão um dos outros. Mas ele estava sozinho suas mãos estavam sujas de sangue.

    "Sangue? Já era para ter sido drenado pela terra." ela pensa.

    A jovem noviça se aproximava e um cheiro acre lhe invade as narinas. Mas percebe que tudo aquilo eram os augúrios e eles não eram auspiciosos...

    - Filha. Não se aproxime demais. - disse o pai num tom preocupado, deixando de lado o seu cargo de Sacerdote e sendo pai antes de tudo.
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Ter Maio 08, 2018 2:40 pm

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Sunna era uma jovem tranquila e caminhar por suas terras lhe dava ainda mais tranquilidade, principalmente após os sonhos que andava tendo até então. Respirou fundo, para sentir o ar frio, mas agradável de Vöktun lhe correr pelo corpo e sentiu-se um tanto melhor com isso. Não que a memória do que tinha visto em seus sonhos tivesse se dissipado, de maneira alguma, mas Vöktun tinha esse efeito sobre si: fazer tudo parecer menor.

    Não tinha problemas em parar para falar com as pessoas, agradecia e respondia cordialmente tudo que lhe fosse perguntado. Mas não desviou seu caminho até onde imaginava que acharia o pai e assim foi. Quando sentiu o cheiro, teve um pequeno momento de estranheza, além do mais vê-lo só ali, na ausência de qualquer um dos irmãos ou de outros Godi lhe fez parar por um segundo, antes de retomar a caminhada. Arqueou levemente as sobrancelhas ao ouvi-la falar.

    - Faðir? - Chamou ela, voltando os olhos para o local dos Blót. - O que há?


    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Qua Maio 16, 2018 12:57 pm

    O pai de Sunna volta o olhar para a menina, seus olhos estão preocupados, beirando a tristeza, de uma forma que a menina nunca antes tivera visto.

    - Apenas os presságios. Nuvens escuras devem cobrir nosso céu.

    Ele então se levanta e vai até um balde que estava próximo e lava as mãos removendo o sangue.

    - Mas ainda devo refletir mais sobre o que eles querem dizer completamente e depois levar até nossa Rainha e comparar com os presságios das outras regiões. Não há nada com o que se preocupar menininha.

    Ele se aproxima de Sunna e brinca com seus cabelos.

    - Deve ter ocorrido alguma coisa para que você viesse tão cedo a minha procura. Aconteceu algo com você ou com seus irmãos e mãe?
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Ter Maio 22, 2018 8:11 pm

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Sunna voltou seus olhos para o local dos rituais, pensativa a respeito do que aquilo realmente significava, as palavras do pai passaram por ela sem muitos efeitos: nuvens negras sempre os cobriam, uma hora ou outra e eles sempre sobreviviam as mais terríveis tempestades, tinham sido forjados para isso, no final das contas.

    Ela o encarou de novo, seus olhos azuis focando-se na face do Godi, a pergunta pareceu lhe despertar dos pensamentos. - Outro sonho. - Disse Sunna, negando levemente com a cabeça que tivesse acontecido algo com o restante da família. Abriu a boca e começou aos poucos a descrever tudo que se passara enquanto dormia. Por fim, contou-lhe sobre o Jötun.- Fafnir, eu ouvi. - Falou, movendo os ombros. - Mas não sei o que quer dizer.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Sex Jun 01, 2018 1:24 pm

    O pai de Sunna não desviara o olhar por nenhum momento enquanto a jovem contava-lhe sobre o sonho com a maior parte de riqueza de detalhes possível, quando ela falou o nome que ouvira Fafnir, o semblante do experiente sacerdote mudou novamente assumindo uma expressão mais surpreendida que preocupada.

    - Fafnir... Bem este é o nome do filho mais velho do Rei dos Anões. Muitos dos sinais em seu sonho são sinais de Odin, devemos consultar as runas para entender melhor o que ele planeja para você. Mas para tal deveremos partir mais para o Norte para encontrar com o Vardveíttu Hóf de Árborg, ele é um Godi muito sábio a quem busco quando tenho dúvidas sobre os presságios.

    Ele coça a cabeça e depois passa os dedos por entre a barba.

    - Vá para casa e diga para a sua mãe que partiremos hoje para Árborg. Prepare mantimentos para a viajem e uma carroça. Eu a encontrei em quando o sol estiver no seu ápice para partirmos. Não devemos demorar para a partida.

    Antes mesmo de Sunna partir seu pai seguia com passos firmes em direção ao cais da cidade, local onde os irmãos de Sunna pelo horário deveriam ser encontrados com facilidade.
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Qua Jun 06, 2018 1:22 pm

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Ela arqueou as sobrancelhas muito levemente: diferente do pai, não estava tão ligada as politicagens que ocorriam atualmente, Sunna levava uma das vidas mais simples que aquele lugar oferecia. Moveu a cabeça levemente diante da afirmativa de consultar as runas.

    Ouviu em silêncio as instruções e concordou com elas, afastando-se para fazer o que havia sido solicitado.

    Sunna não demorou para arrumar as coisas necessárias: estava acostumada aquela rotina, muitos em Vöktun viajavam, independente do motivo. Separou as coisas necessárias para a viagem e tratou de preparar o cavalo que os acompanharia naquela jornada. Quando tudo estivesse pronto, aguardaria pelo Järl.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Qui Jun 07, 2018 1:05 pm

    Passaram algumas horas até que o pai de Sunna retornasse e partissem em viagem. Desta vez como ele dissera seguiram apenas os dois. Durante toda a viagem Sunna recebera de seu pai diversos ensinamentos sobre os presságios, as sutis intercessões dos Deuses no mundo dos humanos e como algumas pessoas conseguiam acessar este canal com os Deuses e realizar atos mágicos através deste dom.

    Ele ainda ensinou algumas orações para Sunna que serviam para que ela conseguisse criar um acesso a este poder, uma vez que ela demonstrava ser uma pessoa com o dom. Desta forma a jovem começava a conjurar seus truques, conseguindo decorar três deles para usar por dia. Na noite anterior a chegarem até seu destino, enquanto comiam o pai de Sunna puxa conversa com a filha.

    - Seu desempenho está sendo surpreendente min Datter. Seu elo com Odin é o mais forte que já presenciei.
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Qui Jun 14, 2018 11:22 am

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Sunna sempre tinha sido uma pessoa de escutar. Ela falava pouco, observava e ouvia muito e durante toda a viagem não tinha sido diferente. Na maior parte do tempo a jovem fez silêncio para aprender as lições que lhe eram ensinadas, apesar de sua mente às vezes vagar para longe, para as lembranças que tinha do mais recente sonho.

    Sabia que aquela viagem estava longe de ser algo para servi-lhe de lição para o caminho que começava a tomar vagarosamente e que algo muito maior que ela ou qualquer outra pessoa estava acontecendo.

    Quando ouviu seu pai falar, Sunna levantou o rosto para ele e lhe sorriu muito de leve diante do que achava ser um elogio. - Isso é boa coisa, não é? Espero que seja verdade. - Completou de leve, voltando o olhar para a frente. - Talvez seja isso o motivo dos sonhos, então?
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Ter Jun 26, 2018 9:17 am

    O pai de Sunna levou a mão até a barba e refletiu nas palavras que a jovem dissera. Haviam dois tipos de sacerdotes, aqueles que aprendiam a ler os sinais e a partir disso passavam os ensinamentos e os eleitos pelos Deuses para receberem seus dons, e sem sombra de dúvida Sunna era uma destas pessoas.

    - Sim é um bom sinal. Mas devo lhe explicar uma coisa. Eu lhe ensinei as orações para que pudesse receber as graças dos Deuses, mas eu mesmo não consigo realizar os feitos que você realiza. Existem dois tipos de pessoas que servem aos Deuses, aqueles como eu que aprendem as orações e aprendem a ler os sinais e transmitem para os outros. E aqueles como você e Vardveíttu que recebem dons dos Deuses. Eu posso no máximo purificar os alimentos e curar ferimentos superficiais. Sacerdotes como Vardveíttu conseguem imbuir o poder divino nas armas, aumentar o moral das tropas. Alguns até mesmo conseguem invocar a fúria dos Deuses e já houveram relatos de sacerdotes que foram agraciados com a dádiva de receber os poderes de seu Deus por um tempo limitado de tempo. - falava num tom mais sério o mesmo que usava quando falava para a comunidade onde viviam.

    Ele remexe o fogo fazendo algumas labaredas saltarem pega um dos galhos que prendiam um peixe grande, verifica o peixe e coloca novamente só mudando o lado.

    - Parece que o peixe ficará pronto logo logo. Pode ver se as batatas que estão assando estão no ponto? Afinal precisamos comer também não é verdade Min kjære lille jente*. - Agora já relaxando e falando como um pai quando está se divertindo com a família sobretudo com ela.

    Sunna acaba se lembrando de sua infância antes de falar para o pai sobre os sonhos, de como a vida era mais simples e divertida...

    *minha querida filhinha.
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 691
    Reputação : 57

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Rosenrot em Dom Jul 08, 2018 12:32 pm

    HAIL ODIN! HAIL VÖKTUN VETRAR!
    Ela ouvia com atenção, parte de si tinha ciência de que sua conexão com Odin ia muito além do que ela - ou qualquer outro - pudesse imaginar ser. Porém preferia não expressar essas certezas pois a arrogância tinha um preço alto do qual ela talvez não estivesse tão disposta a pagar. E além do mais, ela não entendia tão bem onde o pai queria chegar com todas aquelas informações. Sunna já tinha ouvido sobre outros Godi poderosos, clérigos tão poderosos quanto guerreiros portando espadas e machados, homens e mulheres capazes de coisas que os mais ceticos duvidavam, verdadeiras pontes entre os Deuses e o Mundo.

    Poderia ela um dia ser uma dessas lendas? Não sabia, era possível, claro, mas não podia afirmar com toda a certeza. O que sabia no agora era que sentia Odin presente na maior parte do tempo, não era incomum olhar para um lado ou para outro e avistar um corvo lhe observando com seus olhos negros profundos. Não temia esses 'encontros', sabia que era Odin.

    O maior problema era que não tinha certeza do que Odin queria de si e achava também que isso não seria fácil de descobrir.

    - Vardveíttu talvez então possa me ajudar neste caminho? - Não queria desmerecer o pai, os ensinamentos dele tinham sido de grande valia, mas se as coisas eram mesmo como o próprio dizia, talvez ela precisasse de um guia a altura do que a esperava. Suspirou, levantando-se para checar as batatas, olhou para o alto e num galho de árvore avistou o corvo negro, os olhos fixos em si. Moveu a cabeça de leve, como se o cumprimentasse.




    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1299
    Reputação : 44
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Kether em Sex Jul 27, 2018 12:45 pm

    O pai apenas acena afirmativamente com a cabeça, mas seu semblante havia mudado, ele havia tomado tons de preocupação. Ele seguiu o olhar de Sunna mas não percebera nada. Ameaçou dizer algo mas no fim apesar da boca entreaberta ele não emitiu nenhum som. Sem mais conversas eles terminaram de preparar as batatas e o peixe e se puseram a comer.

    Após a refeição, onde o pai de Sunna se manteve em silêncio e com o olhar distante, o líder tribal preparou sua cama se sentou e parou ficando a observar o céu. Neste momento Sunna reparou que caía uma lágrima dos olhos de seu pai.
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Crepúsculo dos Deuses - Ato I

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Out 18, 2018 11:15 pm