Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Chamado

    Compartilhe
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Seg Out 08, 2018 9:57 pm

    Nergal escreveu:- Me explique uma coisa... Esta é uma lista de compras para o jantar? E um item me deixa extremamente confuso, o que viria a ser este tal maracujá?

    - Claro. Não quer aprender algo de barriga vazia. Quer? - Aparentemente era tudo que ia dizer. Mas depois de uma de suas pausas excêntricas ele resolve explicar. - Maracujá é uma fruta de Gaja. Difícil achar aqui. Maracujá, laranja, manga e musa paradisíaca são uma poção anti-depressiva. Em Gaja você pode tomar isto como aperitivo ou sobremesa, dá pra imaginar? Aqui é tudo caro e raro, lá são árvores de enfeite de calçada!

    - Poção é? - Ele parecia um pouquinho cético.

    - Esperava poções feitas com rabo de lagartixa petrificado, pó de múmia ou leite de morcego? A musa paradisíaca é talvez a melhor fonte de kalium, embora possa ser substituida por água de coco que também tem kalium; as demais cheias de ascorbácido, magnésio, ferro e aminas vitais. Nem toda poção é feita com produtos "exóticos", aliás muitos deles são lendas. Você não faz nada com "pó de múmia", embora possa fazer com alguns fungos encontrados nelas... Se quer aprender sobre a energia branca, tem que ter os elementos que a favoreça. Gel Aloe é base para fazer várias bases para várias poções; Limão, gengibre, laranja feitos com água mágica são uma receita atemense. Claro que o gengibre daqui não se compara com de Fajr-Regno. Lá tem um tipo chamado gengibre de fogo, é basicamente a mesma raiz, mas plantada num solo muito melhor, isto ajuda fluir a mana vermelha muito mais fácil, junto com limão e aloe ajudam na mana branca também; os peixes brancos são fontes de proteínas "limpas", bons para trocar pelas proteínas "sujas" que deve ter no corpo; Cogumelos são decompositores, portanto fonte de mana negra; alguns cogumelos porém só podem ser comidos uma vez; a cebola tem vários efeitos anti-toxinas, o que pode parecer irônico na magia negra, mas é importante, até porque a cebola deixada em alguns meios "capta" toxinas; Suco de couve possui muitos fluídos de mana verde, principalmente se corretamente preparados com água mágica. Portanto tudo tem seu significado.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Seg Out 15, 2018 7:35 am

    O anjo negro acena afirmativamente com a cabeça em resposta e então se dirige para a janela por onde sai num salto se pondo em vôo em direção a praça do mercado. Durante o vôo ele decide que após comprar os itens de sua lista, ou o máximo que puder encontrar e passará no templo de Piro e buscará notícias de Tinafe, para então retornar até o mestre Josan.
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Sab Out 27, 2018 6:56 pm

    Dafodil tinha um grande comércio, mas a qualidade era horrível. Nergal buscava as duas listas, consegue arrumar quase tudo, com algumas "adaptações". O tal maracujá e as musas paradisíacas ele não achou.

    Os preços eram tão ruins como os produtos, mas Nergal se recusava pagar demais, e tanto pechincha que acaba conseguindo tudo por 5Ж.

    Depois de se aventurar no comércio, ele dá uma passada no templo, e as coisas não pareciam nada bem. Dois grupos discutiam vigorosamente perto do portão principal, ambos pareciam representar a Corte dos Milagres, mas a hostilidade verbal era clara, é alguns pareciam prontos para ir para a física. Eles mantinham as mãos prudentemente longe dos cabos das armas, mas muitos mostravam ostensivamente os dentes.

    Num lugar com apenas humanos e demônios, Nergal se destacava como um elefante pintado de amarelo. Mestre Fah rapidamente o vê e chama para falar reservadamente na parte posterior do templo.

    - Mestre, vim procurar notícias, mas parece que a situação aqui é mais grave do que meus problemas, o que está acontecendo?

    - Creio que as duas dúvidas estão relacionadas.

    -?

    - Tinafe foi procurar uma anciã chamada Velora, para ver se encontra uma maga branca para vocês, e no meio do caminho um guarda da Corte deu-lhe uma má resposta, e ela o matou, agora alguns estão exigindo retaliações.

    - Posso fazer alguma coisa para ajudar? E onde ela está agora?

    - Não pode ajudar aqui, os ânimos estão exaltados, mas ninguém da Copa de Ânima é imprudente o bastante para fazer algo às claras contra o templo, porém se souberem que é um treinando de Tinafe no momento pode trazer problemas.

    As palavras "às claras" deixam Nergal com uma pulga atrás da orelha:

    - Devo evitar vir aqui, por enquanto, mestre?

    - Não, não... não deixemos que disputas internas mudem nossos valores. Mas cuidado com o que fala e em quem acredita. - Ele dá ênfase nesta ultima parte, e acrescenta em tom baixo e sério: - As pessoas ouviram "rumores" de que um demônio realizou um ataque com magia branca, isto é algo que se espalha rápido. Se ouvirem "rumores" que um anjo manipulou magia negra, as pessoas entrarão em pânico. A maioria teme o que não entendem ou o que não controlam.

    O mestre dá alguns segundos para digerir o conselho, depois continua:

    - Sua maga está procurando uma maga branca para ajudá-los; minha última notícia foi que eles estavam no portão norte da cidade, até o arcebispo foi chamado, mas ainda não voltou. Então por enquanto é tudo que sei.

    Os dois se despedem, Nergal volta para mestre Josan, tinha que resolver uma coisa de cada vez. Chegando perto da janela ele vê o filósofo novamente de besta em punho, pronto para atirar, e tem que mudar o rumo para o lado da janela.

    - Ei! Sou EU!!!!!!

    - Por que você não usa a porta?

    - Você não me deixou entrar pela porta da última vez. - Nergal aparece na janela, Josan estava tentando manter mira, o que definitivamente era difícil pela sua vista ruim, portanto ele continuaria atirando em qualquer coisa que entrasse pela janela, já que não distinguia ninguém de longe.

    - Eu não gostava de você da última vez. Na verdade ainda não gosto. Ma'bah, o que quer?

    - Eu trouxe os ingredientes daquelas listas...

    - Ma'bah! Bom, pelo menos assim pode começar aprender alguma coisa. - Ele pega os trens e analisa. - É, tudo nesta ilha é de péssima qualidade. Saudade de Gaja! Quanto gastou? Pois é, em Gaja com 4Ж compraria tudo pelo triplo da qualidade. Mas quem não tem cão, caça como gato. Vamos precisar de uma mesa limpa.

    Ele dá uma olhada na sala. "Limpa" era algo que não se podia falar de nenhuma mesa por ali. Aliás, não só das mesas.

    - Acho que vamos ter que ir lá embaixo.

    A parte debaixo da biblioteca/loja/casa/laboratório/depósito do Sen era um pouco menos bagunçada que o andar de cima. Só um pouco. Mas estantes com mais livros, pergaminhos e muita vidraria, alguns ossos esparramados que não dava para se saber se eram para estudo ou restos de alguma refeição. Haviam duas mesas e sete cadeiras. Todas as cadeiras tinham algumas peças de roupas em cima, nem todas masculinas. Haviam algumas capas nos encostos, e mesmo não sendo bom em heráldica, Nergal percebe vários símbolos/brasões diferentes.

    - Bom, para preparar uma receita de mana branca, é preciso preparar inicialmente o ambiente, e a mente. Aliás, é preciso preparar anteriormente a mente antes de qualquer receita que se faça. A mana branca é a mana da ordem!

    Era difícil imaginar que qualquer receita de mana branca era preparada ali a muito tempo, pois "ordem" não era algo que tinha muito por ali. Josan começa tirar as coisas da mesa A para por tudo na mesa B, deixando assim pelo menos uma mesa livre. Nergal sugere abrir as janelas.

    - Claro, bom abrir, quanto mais ar e luz puros no ambiente, melhor. - depois ele arruma um pano e um balde com água - Limpe bem a mesa. Meu último aprendiz, ou última, deveria ter arrumado estas coisas aqui. Mas parece que ele não arrumou. Ou era ela?

    Nergal vence alguns centímetros de poeira, Josan procura algo num baú, então traz um forro para a mesa, devia ser a coisa mais branca e limpa que tinha por ali.

    - Como cada mana se "manifesta" mais em certas cores, alguns magos ficam meio babacas com isto, acham que se são magos vermelho só podem vestir roupas vermelhas, se são magos verdes, tudo em sua volta tem que ser verde. Muito destas frescuras não passam de viadagem. Mas uma toalha branca ajuda a concentrar. Uma toalha bem limpa e branca pode ajudar concentrar em qualquer receita, seja para magia do ar, fogo, terra ou água, então não é porque faremos uma receita branca que ela precisa ser branca. Um forro amarelo ou azul claro não faria a menor diferença. Só um vermelho vivo ou preto atrapalharia um pouco a meditação, afinal é difícil meditar perto de estímulos vermelhos. Ainda assim um forro de seda preta novo e de alta qualidade seria preferível que um de algodão vulgar de baixa qualidade ou muito usado.

    Ele coloca um castiçal e uma pequena tigela de prata com água em cima da mesa, acendendo a vela.

    - Devemos concentrar no elemento que queremos canalizar, no caso ar e luz. Mas ter presente alguns componentes de elementos primos pode ser "interessante". No caso temos a vela para o fogo e a tigela para água. Não precisamos encher de velas ou de tigelas grandes, pois não é nosso foco. Se fôssemos fazer uma receita de mana verde, deveríamos encher a mesa com pedras, flores e vasos, montes de areia ou terra pura; a vela continuaria sendo um componente de elemento primo, mas neste caso poderíamos trocar por incenso que seria um fogo ainda melhor, já que representa um fogo com a madeira, a água poderia ser substituída por algas, dependendo do que se queira. Se fôssemos fazer uma receita baseada em água, então poderíamos ou usar uma tigela grande, ou até um aquário, ou então vários copos, mas teria de ser o elemento principal; poderíamos usar UM vaso pequeno ou mesmo um galho para a terra e perfume para o ar ou ainda levar a mesa para a luz das estrelas ou luas, já que podemos representar tanto com o ar como com a luz, neste caso o fogo ficaria fora, pois não é elemento primo da água. No nosso caso não colocamos componentes da terra pois ela não é elemento primo do ar.

    (pausa)

    - Muitos magos usam objetos de prata. A prata é um dos elementos de melhor canalização para QUALQUER elemento, de branco a negro, de água a fogo. Mas embora a canalização seja melhor, a magia envolve outras partes. Para a magia BRANCA o ideal é o ouro, mas eu não tenho dinheiro para tigelas e castiçais de ouro. Se você for especializar-se em magia branca, talvez tenha que investir mais. Os objetos não precisam ser maciços, digo, não em 90% dos casos. Um objeto banhado a ouro é quase tão bom como um de ouro puro, e mesmo um objeto com apenas algumas linhas-guias de ouro já faz uma boa diferença. Já quem investe em alquimia usa objetos de mármore ou ósmio, são materiais de péssima canalização, por isto usados por alquimistas experientes, mas eles não deixam os encantamentos perderem as propriedades mágicas com o tempo.

    Ele então começa colocar os ingredientes da lista branca na mesa.

    - Você disse que podia trocar as musas por água de coco...

    - Sim, ou por sais de kalium. Acho que os sais eu tenho aqui. De qualquer forma com água de coco desce melhor. (pausa) Bom, estão aqui, quer fazer uma prece primeiro?

    - Faz parte do ritual? Tem alguma forma específica?

    - Várias... Nenhuma... Esta pergunta terá que fazer para o seu sacerdote. Faça, ou não faça, o que importa é que entenda que a preparação dos ingredientes é tão importante como os ingredientes.

    O mestre Sen fica em silêncio até que Nergal decida se e como fará uma prece.

    Ele espreme o limão e as laranjas num copo, amassa a manga com um almofariz (de mármore, aparentemente), junta ela com o gel aloe e gengibre, depois com o suco das frutas cítricas, dilui a água de coco com a água mágica (que Nergal descobriu que tem gente que vivia só de preparar água mágica) e vai juntando tudo no almofariz até conseguir algo homogêneo, depois bate a mistura com um tipo de fue pequeno até acreditar que estava na consistência que queria.

    Ele experimenta um pouco: - Acho que é o que podemos fazer com as coisas encontradas nesta cidade!

    Ele passa a mistura para Nergal. O gosto até não era ruim, embora um pouco "exótico", a textura um pouco estranha.

    - Demora fazer efeito?

    - Como eu disse antes, é uma poção anti-depressiva. Está se sentindo menos deprimido?

    Ele espera a resposta, Nergal questiona se a poção era só uma medicação anti-depressiva.

    - Não, deve potencializar sua mana branca também. Isto pelo menos se tivéssemos ingredientes de boa qualidade e se a nossa preparação tiver sido feita com a concentração certa. Está se sentindo potencializado? Caso não, pelo menos aprendeu alguma coisa.

    (pausa)

    - Bom, agora é hora de pensarmos um pouco na magia negra. A magia negra não é tão difícil de se usar, mas é uma das mais difíceis de se estudar. Uma verdade inconveniente é que os magos ainda sabem pouco sobre a magia negra e sua dinâmica. Por muito tempo os magos negligenciaram estes estudos, seja por má-fé ou seja por acreditar em conceitos errados.

    Um destes conceitos errados é que a magia negra é o oposto à magia branca. A mana negra se comporta de forma atípica em relação aos demais elementos, sendo assim dizer que a magia negra é o oposto da magia branca trás a ideia de que basta fazer o oposto de tudo que a magia branca faz, para ter magia negra. Se a magia branca funciona na ordem, a magia negra deve funcionar então na desordem, certo? Aí com este pensamento você tenta usar magia negra na desordem, e consegue. Até aí tudo parece confirmar o pensamento: se a magia negra funciona na desordem, ela é o oposto da magia branca. O erro está em que a magia negra não precisa necessariamente desta desordem, ou seja: mesmo se você preparar uma magia negra num ambiente organizado, ela irá funcionar. Consegue acompanhar o raciocínio?

    E há outros problemas. Segundo as magilogias oposistas, a terra já é o elemento oposto ao ar, como então a mana negra poderia ser igualmente oposta ao ar? Só se ela se assemelhasse à magia da terra, mas isto não acontece. Na mesma linha de pensamento, ela se desassemelha de todos os demais elementos, como então poderia ser ou deixar de ser oposta a qualquer um deles?

    Bom, há algumas "soluções" e "dificuldades" sobre isto em cada teoria magilogista, mas não estou afim de debater isto agora. Por enquanto foquemos na questão da mana ser ATÍPICA.

    No que tange tudo que vimos sobre preparação de uma receita de mana branca, você gostaria de arriscar teorias sobre como proceder quanto uma receita de mana negra? Vamos lá, seja criativo e tente imaginar em detalhes, mesmo que eles pareçam ridículos.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Qua Out 31, 2018 2:37 pm

    No caminho para a casa do mestre Sen, Nergal faz um pedido silencioso "Fique bem Tinaffe e me procure caso tenha problemas. Se lembre que não é mais uma criatura solitária."

    Nergal ajudava o mestre Sen nos preparativos e quando ele fez uma pausa para uma oração, Nergal acena com a cabeça afirmativamente.

    - Lord Piro... Nos auxilie na busca da luz, na energização do bem e de tudo o que for bom. Que o ar seja abundante pois até mesmo para as chamas ele é alimento, que a luz seja plena pois com ela podemos ver as formas e cores dos cristais. Que nossa mente possa ser direcionada nos designos da energia do mana do ar e da luz.

    Ele então bebe um pouco da poção e sente que algo de maneira tênue está diferente. Parecia que a angústia causada pela a morte dos pacientes ao tentar curá-los vai aos poucos se esvaindo.

    - Parece que sim... Um pezar que me consumia parece mais brando agora.

    Nergal se concentra em si e tenta fazer correr o mana branco pelos seus chacras.

    rolagem para tentar sentir o mana:

    como ainda não sei qual a rolagem vou fazer as duas
    Kether efetuou 2 lançamento(s) de dados (d10.) :
    2 , 2
    Kether efetuou 1 lançamento(s) de dados (d12.) :
    12
    Utiliza a que for mais adequada, ele não quer externar apenas sentir o mana dentro dele.

    Quando o mestre passa a falar sobre a magia negra, Nergal fica observando-o concentrado naquilo que ele poderia lhe ensinar. Parecia que ele conseguia seguir a linha de raciocínio do humano.

    - Bem se como disse a magia negra não é de fato a magia oposta a branca pelo fato do ar ser opositor a terra, a magia negra seria o "não ser" ou uma forma de anti-magia. O preparo de algo com este fim deve ser a negação da existência de alguma coisa.

    Nergal agora parecia não entender completamente aquilo que falava mas com o encorajamento do mestre ele ainda que com medo de estar falando besteira continua.

    - Por isso que ela funciona no caos, pois é a negação da ordem. Se deseja uma poção imbuída de mana negro, seu foco não deve ser o efeito final e sim o anti efeito. Para um veneno, foque na cura. Para uma arma que ceife a vida mentalize na vida. Talvez a mana negra seja o espelho das demais um reflexo de tudo em seu aspecto negado. Acho que não consigo ser claro, mas acredito que assim como os planos celestial e demoníaco, onde eles se espelham em prol do equilíbrio. Assim deve funcionar a focalização do mana negro. Não simplesmente nos sentimentos negativos, mas sim mais profundamente. Sendo sim na negação daquilo que é. Não é ter raiva ou ódio, é negar o amor e a compaixão. É ser viceral, mais sentimento a ser racional.


    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Sab Nov 03, 2018 5:54 pm

    Nergal sente a mana branca fluindo harmonicamente, compreende que não só os componentes (por sinal relativamente simples) mas principalmente a forma de preparo é importante para isto.

    Eles então começam o preparo da poção (tá mais para refeição) de mana negra.

    - Você está certo; mas está errado também. Por isto que a mana negra é estranha de se estudar, você não pode pensar nela com um raciocínio meramente linear. Aliás não devia pensar em nenhum elemento de forma totalmente linear, mas principalmente a magia negra. Lembre que o que os magos sabem sobre a magia negra, ainda é pouco.

    "Anti-magia" ou "anti-mana" são termos que metade dos magos usam, mas metade deles acredita serem errados e a outra metade acredita que é relativo. A magia negra pode bloquear, impedir outras magias, e assim age como anti-magia. Outros elementos também conseguem fazer este tipo de bloqueio, mas normalmente como forma de ofuscar, diluir a mana, redirecionar ou confundir o outro mago, e quase sempre só com elementos afins, não como a mana negra que oblitera os poderes de um mago.

    Porém "não ser" é um termo que eu não usaria. A magia negra é alguma coisa, mesmo que não saibamos o que é. Às vezes a mana negra parece um "buraco" onde não há outras das quatro manas, daí parecer um "anti-mana", mas ela pode ser manipulada, então como se manipula algo que não existe?

    A mana branca não é só a mana da ordem, mas também da vida. Não comentei de propósito, para ver se ia cometer o erro de falar que a mana negra é a essência da morte. É um erro que todo novato comete. A mana negra é mesmo o elemento da morte, mas não sua essência, pois há mais que você pode fazer do que usar para a morte, embora poucos procurem isto.

    Isto fica mais claro quando falamos de cogumelos. Vou chegar lá. Quando preparamos uma receita de um elemento, buscamos aproximar deles, colocando-os nos altares* como expliquei.


    *off: feiticeiros (e principalmente alquimistas) podem chamar suas mesas de trabalho ou mesmo laboratórios de ALTARES por analogia, embora não seja a mesma função que das ritualísticas religiosas. Sendo assim um altar de um alquimista pode ter função totalmente "laica". Por outro lado nem sempre dá para separar onde termina a religião e onde começa a magia.

    - E o que colocamos nos altares para magia negra? Bom, normalmente algo ligado à morte, o mais comum é sangue ou animais abatidos. Dependendo do intuito qualquer carcaça serve, mas normalmente o abate tem que ser feito na hora. Os fluídos negros mais eficientes são emanados logo depois da morte, embora os fluídos negros mais densos podem se alojar no lugar por anos. Os vegetais, por exemplo, quase não tem mana negro porque quando você corta uma flor ou uma folha de couve, por exemplo, a mana negra é emanada ali rapidamente e um segundo depois ela já foi para o ar. Por isto algumas pessoas pregam tanto a questão de uma dieta vegetariana por ser mais pura. Para se extrair mana negro de uma flor ou folha de couve é preciso esperar que comece apodrecer para se aproveitar a mana densa.

    Já um campo de batalha: a mana emanada fica no local por muito mais tempo, pois quando mata alguém, este mana é emanado aos poucos, diferente de um vegetal. A medida que mais e mais pessoas tombam, mais o mana negro no ambiente fica concentrado, e os guerreiros podem começar até entrar num frenesi por causa desta emanação e alguns até gostam. Muitos pensam que é só por causa do efeito emocionante de se ver o sangue sendo derramado, em parte é, mas em parte é a embriagues por mana negro.

    Por outro lado o mana mais denso vai ficando naquele lugar mesmo depois da batalha acabado. Alguns palcos de grandes batalhas o mana negro pode ser sentido depois de décadas, alguns magos conseguem sentir depois de séculos. Alguns destes palcos são conhecidos até como terras amaldiçoadas por causa disto. Em Gaja, Por exemplo, há lugares onde ninguém constrói nada perto e muito menos fica para morar.

    Sendo assim, não adianta ir no açougueiro da cidade e pedir dois quilos de alcatra para por no altar, que isto vai ajudar muito pouco. A menos que seu intuito seja mesmo usar o mana negro que fica grudado da carne. Sujar o altar com sangue velho funciona um pouco melhor, mesmo assim o efeito é bem menos do que usar sangue recém abatido.

    Aí voltamos nos cogumelos. Por que cogumelos? Bem, as plantas não são boas para mana negro, exceto cogumelos. Por quê? Porque eles DECOMPÕE os corpos como se tivessem alimentando da morte, e portando alimentando também da mana negra. Tanto que tem quem diga que cogumelos nem são plantas. Mas eles são o símbolo perfeito: fazem da morte o começo da vida deles, e retiram um mana negro "ruim" devolvendo um mana negro que pode ser mais "saudável" por assim dizer. Assim alguns cogumelos podem até curar doenças, embora muito sirvam mais para deixar doentes mesmo.

    Portanto são o símbolo de que a magia negra não é pura essência da morte. Como diz a máxima espiritualista: " A morte se alimenta da vida, que se alimenta da morte, que se alimenta da vida."

    Então podemos sinalizar nosso altar com a morte: sacrifícios, sangue, cadáveres, plantas venenosas, armas, isto pode representar a mana negra, e ela não tem nenhum elemento primo que possa ajudar na "decoração". Mas da mesma forma que não precisamos representar a desordem, pois a receita funcionaria mesmo com nosso altar organizadinho, nossa toalha branca, assim também não precisamos necessariamente de um símbolo de morte, pois a receita funcionaria mesmo sem ela, e dependendo do intento, até melhor.

    E com isto vem o segundo ponto. Você fala em não focar no efeito final, e sim no seu oposto. Aqui você está mais uma vez certo e errado. Sua dedução diz mais sobre você do que sobre a magia negra. Bem da verdade a maioria dos magos negros pensam justamente o oposto: Que só o objetivo final importa. Para eles, os fins justificam os meios, e os meios são as magias negras.

    Mas e se focarmos no oposto do que queremos? Aliás, não do que queremos, mas no oposto do que não queremos. É um meio indireto, um pensamento não-linear, e ele também funciona. Você vai ter mais trabalho com isto, porém não será limitado pelos pensamentos lineares de quem só visa o objetivo final. Os dois caminhos estão igualmente certos, ou igualmente errados dependendo do seu ponto de vista, a diferença é entre fazer o que todo mundo faz, e fazer algo do seu jeito.

    A magia negra é diferente das demais mas parece não se opor totalmente a nenhuma, então em termos de pensamento linear ou não, você pode pensar na magia negra linear se pensar em analogia com a magia verde. A magia da terra é bem linear, sua força é direto para baixo, em direção à terra, e seus objetivos costumam ser sempre diretos: sim ou não, com o menor número de meios-termos possíveis.

    A segunda magia mais linear é a magia branca. Isto talvez se deva mais à falta de criatividade de magos brancos, mas isto é assunto para outra aula. O que acontece é que quando se intitulam porta-vozes das virtudes, os magos brancos também dividem o mundo em dois extremos: bem ou mal. É como o "sim ou não" da magia da terra. Ao direcionar sua energia para cima e para as virtudes, eles pelo menos miram em ideais nobres, o que é uma vantagem. Agindo assim têm uma chance muito maior de acertar do que de errar, mas o que acontece quando você só olha para cima é que você não olha para os lados, e quando seu plano falha, você não tem um plano reserva. Além disto você se torna muito óbvio. Então quando você prega que a luz é do bem e as trevas são do mal, você está agindo com o pensamento linear das duas magias. Se quiser pensar assim, você pode aprender algumas coisas com analogias às magias do ar e da terra.

    Já as magias do fogo e da água são menos lineares, elas são representadas como forças laterais. A do fogo é lateral e levemente ascendente, como vemos nos símbolos de Piro, enquanto da água é lateral e descendente, mas isto também é coisa para outra aula. O fogo pode ser bastante linear como a terra, quando pensamos principalmente na destruição. O pensamento é bem simples: se pode queimar, então vai queimar. Qual a diferença? Para ilustrar: se você para um ataque do fogo com um escudo, o escudo defenderá aquela área central do fogo, mas o que acontece nas BORDAS do escudo? O fogo começa se dobrar nestas bordas. Estas "dobras" que são onde os magos vermelhos conseguem ser mais criativos. Quando eles usam o ambiente em volta e a natureza da magia além da natureza do fogo físico, eles conseguem render mais, tipo passar um ataque de fogo por baixo de uma porta para não precisar abrir a porta, isto é pensamento não-linear.

    Por fim a água é o menos linear de todos, ela corre para baixo, mas ela desvia de qualquer obstáculo; seja uma pedra, seja uma montanha, ela passa dos lados, passa por baixo, passa por cima, passa até por dentro, ainda que lentamente, mas ela sempre passa. Portanto se quiser pensar na magia negra como uma fonte de anti-efeitos, pode usar magias do fogo e da água como analogias.


    Ele começa colocar os ingredientes na mesa.

    - E cá estamos, agindo também de forma não-linear, usando a magia negra não para preparar um prato de morte, mas um prato de vida.

    Spoiler:
    Ignore as diferenças entre os sistemas e os planos, mas a receita é assim:

    Eu queria ter postado antes, mas "salvei" como rascunho e quando fui ver não tava bem salvo. Nem sei se coloquei tudo que tinha posto antes, mas por enquanto é o que deu. Depois das refeições e explicações sobre preparo, você está pronto para lutar ou estudar com bucho cheio, se quiser perguntar de algum ingrediente ou ritual das listas fique a vontade, senão pode partir para treinos mais difíceis do que preparação de receitas alquímicas.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Sex Nov 09, 2018 1:11 pm

    Nergal ouve atentamente o que o mestre lhe falava, então quando pensou ter dúvidas o suficiente ele descobriu que tinha ainda mais.

    - Mestre, então a magia negra pode ser vista como uma espiral que permeia todos os outros elementos seguindo em direção de e para o vazio? Por isso as energias do Caos e da Ordem não tem tanta influência sobre ela? E pensando desta forma, ela não seria Suplementar e Opositora as demais energias?


    Ele para pensando no final do que o mestre falou sobre o prato que cozinhavam...

    - Então, não é impossível trabalhar com a magia branca e negra. Basta saber com o que trabalhar... - diz afoito.

    Então ele olha para o mestre, indagando novamente cheio de dúvidas que poderiam começar a serem respondidas com a pergunta que ele faria:

    - Não seria a próprio ciclo da vida, uma maneira de trabalhar com as duas energias. Pois no limiar da vida se encontra a morte que alimenta a vida?
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Dom Nov 11, 2018 8:28 pm

    Nergal escreveu:- Mestre, então a magia negra pode ser vista como uma espiral que permeia todos os outros elementos seguindo em direção de e para o vazio? Por isso as energias do Caos e da Ordem não tem tanta influência sobre ela? E pensando desta forma, ela não seria Suplementar e Opositora as demais energias?

    - Tsc, tsc... Todo mundo SEMPRE errando no básico, fazendo deduções erradas a partir de dados incompletos. Por isto a filosofia Sen é tão importante e tão chata! Eu disse que a magia negra funciona tanto na ordem, quanto na desordem, mas isto NÃO quer dizer que não tenha influência. Se o seu objetivo FOR justamente usar magia negra para CRIAR desordem, então um ambiente e uma preparação desorganizada, podendo ser esta desordem representada inclusive por SENTIMENTOS da desordem ou... bom, sei lá, qualquer coisa que um mago criativo considere desordem, eu não sou tão criativo para pensar num exemplo agora, então esta desordem pode POTENCIALIZAR a receita, o que porém não anula caso o ambiente estiver organizado. Por outro lado, se seu objetivo FOR usar a magia negra para criar ORDEM, tipo, uma contra partida para uma situação criada por uma desordem feita por qualquer magia de outro elemento, então um ambiente ORGANIZADO, como o nosso aqui: toalhinha limpa e nova, objetos em harmonia, bem iluminado, então a ordem pode POTENCIALIZAR a receita, ainda que a desordem não anule.

    (R.Oc.)

    Nergal pensa "organizado só a mesa de trabalho mesmo, pq o resto..." ele já percebe que o pilar da filosofia Sen parece ser o grau de detalhismo. Apesar disto Josan ainda parecia um enigma. Claro que só o conhecia há poucas horas, mas como ele falava com tanta propriedade sobre ordem e detalhes se vivia numa bagunça?

    - Quanto espiral, direção e oposição, tudo vai depender de qual magilogia* você vai acreditar.

    *Magilogia são teorias mágicas, em termos práticos, todas elas funcionam e têm magos poderosos que as representam, mas cada uma tem certas lacunas na hora de explicar como a magia realmente funciona. Alguns magos são defensores ferrenhos de uma destas magilogias a ponto de serem como um tipo de religião para eles. Estes "fanáticos" teóricos, por exemplo, se recusam a dividir qualquer conhecimento com que não acredite na mesma teoria que eles, nem mesmo para aprender mais. Um dos pontos também óbvios da filosofia Sen é que ela não se apega a nenhuma destas teorias 100% já que nenhuma delas tem todas as respostas sobre como a magia funciona.

    - Os Oposistas Puristas, que durante muito tempo foram os únicos "magos verdadeiros" da Akaŝa, principalmente antes do nascimento dos deuses-filhos, vêem os elementos como diretamente opostos: o ar oposto à terra, o fogo oposto à água, e ainda representam a água à direitas por causa de uma levíssima diferença que magos da água têm para canalizar as magias principais com a mão direita, enquanto os magos do fogo não têm este problema.



    - Numa era anterior aos deuses-filhos, um grupo que ficou conhecido apenas como "A Seita" foi o único a ter um contato maior com a magia negra, e os Oposistas Puristas explicavam, e ainda explicam esta magia negra apenas como uma "aberração da magia" ou se preferir uma "anti-magia". Quando A Seita foi praticamente extinta, morrendo todos na ilha de Garagatá em Akvlando, eles pensaram que tinham se livrado da magia negra, e simplesmente a tornaram uma "magia proibida", infelizmente isto não resolveu os problemas que temos hoje.

    Já uma linha de Oposistas Não-Puristas prega que os elementos continuam sendo opostos, mas com algumas "particularidades":




    - A mana branca é a única orientada exclusivamente para cima. Já a verde é orientada reta para baixo, mas admitindo um leve desvio em relação à mana branca, isto explicaria também porque a mana da terra é enxergada às vezes como verde e às vezes como marrom pelos poucos magos capazes de ver estas manifestações das manas. A mana vermelha às vezes assume tons levemente laranja, e não é totalmente reta, mas levemente ascendente, o que pode ser inclusive um dos motivos do brasão de Piro. Por fim a mana azul é menos direta que a mana vermelha, e levemente descendente. Isto abre um pouco o leque, mas ainda não explica a mana negra, a menos que acredite que ela está perdida no meio daquela mana marrom. É uma questão de fé...

    Não podendo simplesmente ignorar a magia negra, alguns Oposistas Modernos propõem uma solução relativamente simples, com consequências para além da magia negra, que respondia algumas lacunas, e criava outras. Eles descrevem a magilogia em três dimensões, como uma taça de martini:




    - Vista de cima, os elementos ainda são opostos, mas não mais num plano com 180° entre os opostos, e sim 90° entre todos os elementos "principais ou verdadeiros", enquanto a magia negra seria o sentido da haste da taça, indo não contra a magia branca, mas contra todas elas em 135°. A mana negra ainda é conhecida como uma "anti-mana", a magia negra não é mais uma simples aberração, mas uma forma diferente de magia, embora a maioria ainda prefira tê-la como proibida.

    Já os Pranistas Maniqueístas, ou as vezes chamados de Pranistas Puristas, que vêem a Prana como um "ser" cujas manas são manifestações menores, preferem usar o mesmo símbolo dos espiritualistas. Não sabemos se os Pranistas ou os espiritualistas usaram o símbolo primeiro, mas isto não importa.




    - Para eles, a Prana é a energia positiva, representado pelo branco, pois o branco não é uma só cor, mas sim a soma de todas as cores, assim como a Prana é a soma de todas as manas. O ar não seria a energia branca, mas apenas um dos elementos, assim como fogo, água e terra não deveriam ser representados por cores e nem opostos, apenas diferentes, e talvez menos diferentes do que pensamos. Por sua vez, a magia negra é todo o lado negro do símbolo. Ela representa a energia negativa, e portanto não é oposta a um ou mais de um elemento, mas é oposta à Prana em si. A Prana cria, a mania negra destrói.

    Mas também existe uma versão moderna, ou chamada de Completista, que podemos entender também como Oposista Espiritualista, já que é uma tentativa de dar um "toque" espiritual na visão material dos oposistas, eles vêem os elementos como partes diferentes de um todo igual:





    off: questões históricas fora do jogo, se quiser leia por último:
    Hoje em dia é não dá para separar a suástica dos nazistas, mas o símbolo é muito anterior a eles, usado por várias religiões orientais. Existem duas suásticas, a solar e a lunar:



    A solar é horária, representa a emoção e a evolução, a lunar é anti-horária, representa a força e a involução. Note que a nazista é lunar, e a budista solar:



    Lembrando que, apesar de tudo que foi o nazismo, na visão MÍSTICA, força não significa sempre violência ou algo ruim, mas tudo que é racional (ciências exatas) em oposição ao que é abstrato, sentimental (ciências humanas). Da mesma forma, involução não significa sempre emburrecer, mas voltar às origens.

    No cenário, eu uso esta visão mística oriental, tanto para suástica solar, como lunar.

    Hitler também tinha sua visão mística, embora deturpada pelo socialismo ao invés da mística oriental. Ele via o nazismo como algo racional, prático, tal como um engenheiro vê a matemática, e via que o mundo precisava desta visão racional a rasão leva à ordem, ou por outro ponto de vista: por mais que a emoção seja bonita e as exatas pareçam chatas, você não constrói uma ponte sem matemática.

    Outra prova de que Hitler tinha visão mística, é que ele fala da raça Ariana, que é mais do que a raça branca saxônica. Os Arianos eram o povo de Atlântida, dos quais os brancos saxões são apenas descendentes. Os arianos não são puros apenas por serem brancos, mas eles são(seriam?) mais evoluídos que os Homo sapiens, ou seja, mais evoluídos que os próprios brancos saxões. Um dos objetivos de usar a suástica lunar ("invertida" em relação à solar) seria então buscar as raízes desta raça superior.

    Podemos lembrar que o próprio Hitler não era bom representante nem dos saxões, pois o padrão saxão é não só branco, mas também: alto, com olhos verdes ou azuis, loiro, forte e bonito; Hitler era só branco, mas era baixinho, tinha cabelos e olhos castanhos, meio careca e feio pra desgraça, tanto que o bigodinho, dizem, era até para disfarçar tanta feiura. E no caso feiura matematicamente falando, pois por mais que os "artistas modernos" digam que beleza é relativo, os antigos mestres pregam que o belo é uma questão de proporções geométricas, tanto que Chaplin, mesmo usando o mesmo bigodinho, será sempre mais bonito do que Hitler, e não apenas pela diferença de caráter entre eles, mas o rosto de Chaplin é mais simétrico.

    Por fim, tem também a suástica hinduísta que tem os quatro pontinhos dentro como a que eu desenhei, mas que é lunar (anti-horária) os pontinhos dela tem uma mística totalmente diferente da mística do meu cenário, no cenário as suásticas representam só as energias (mágicas, espirituais, sexuais) mesmo.

    E este foi o momento: RPG também é cultura!

    - Segundo os completistas, os elementos se opõe, mas se completam, ou "se completam mais do que se opõe". O ar gera o fogo, servindo de combustível; o fogo gera a terra, ou mais especificamente o solo, ao criar os vulcões e terremotos que quebram as rochas, transformando-as em solo, e também gera as plantas, pois o fogo dos vulcões gera o gás carbônico que as plantas se alimentam; a terra gera a água, ao servir de "copo" para que a água no espaço se acomode em rios, mares, separando-se assim dos continentes; Por outro lado, a água alimenta a terra, pois sem água tem como a terra ter vida; a terra alimenta o fogo, pois a madeira é combustível para que o fogo queime; o fogo alimenta o ar, pois ele transforma o ar.

    Esta última parte pode parecer estranha, mas isto porque temos a mania de medir o mundo por nós, e não nós pelo mundo, assim pensamos no ar apenas como o que respiramos, mas o ar não é só oxigênio, nem sequer ele é mais oxigênio pois nem sequer o que é mais importante para nós, é mais importante para o mundo. Nos dois sentidos destes ciclos, o ar e a água são mutuamente dependentes, não há vida sem ar, não há vida sem água, e por isto as deusas-mães não poderiam reger outros elementos senão estes.

    Por último, temos os Não-Oposistas, que de fato negam e não apenas relativizam os conceitos oposistas. Para eles os elementos não são distintos, as capacidades de manipular estes elementos é que são. Assim como o arco-iris não têm sete cores, mas nós que só conseguimos enxergar sete cores, e não suas inteiras nuances, assim são os elementos. Não existem quatro elementos, ou cinco contando com a mana negra, mas existem milhares de elementos. O fogo não é só fogo, mas é ar e água, o cristal é terra e fogo, o metal também é terra e fogo, a madeira é terra e água, e também é fogo, e assim por diante. Um mago azul pode dominar gelo e outro mago azul não pode, pois eles não são só magos da água, mas são magos de um ou outro tipo de água, ou por outro ponto de vista eles sequer são magos da água ou magos azuis, pois são apenas magos.




    offzinho:
    Como dá pra ver, estou sem AutoCAD pq formatei o PC e estou com preguiça de reinstalar, então alguns esquemas estão meia-boca. Este último dos Não-Oposistas poderia ficar muito melhor quanto mais "fatias" da pizza você puder imaginar, e as cores seriam mais degradê, se ele fosse mais perfeito, mas deu pra intender a ideia né?

    - Então você pode escolher qual destas teorias faz mais sentido, ou qual deixa de fazer menos sentido, e pode ver como a mana negra se encaixa nisto, pois cada magilogia desta pode ter vários outros desmembramentos.

    Nergal escreveu:- Então, não é impossível trabalhar com a magia branca e negra. Basta saber com o que trabalhar...

    - Para a filosofia Sen, "o que", "como" e "por que" são as perguntas que realmente importam. É impossível trabalhar juntas se não conseguir ver como podem trabalhar juntas ou se a Prana quiser lhe sacanear, pois se ela quiser, aí é impossível mesmo.

    Nergal escreveu:- Não seria a próprio ciclo da vida, uma maneira de trabalhar com as duas energias. Pois no limiar da vida se encontra a morte que alimenta a vida?

    - É uma forma de se ver. Uma forma correta, mas não creio que totalmente completa. Se assumir uma postura não-linear, então também não há apenas um limiar. Isto pode ser difícil de enxergar, mas já ouviu falar dos "Cordões de Prata"? Bom, eles são prata pois não são brancos nem negros.

    Nergal não tinha ouvido quase nada a respeito. Na verdade, agora que o Josan comentou, que ele lembrou da maga curandeira atemense ter muito superficialmente falado que sua magia rompeu algo assim, e por isto que aconteceu a "eutanásia mágica", e ele já estava quase esquecendo sobre isto. O comentário de Josan porém não explica muita coisa e ele já se colocou em movimento.

    Josan sai para a rua, com Nergal o seguindo, enquanto vai comentando:

    - Bom, agora que está alimentado e aprendeu um pouco, pode aprender mais. A cidade não tem os melhores lugares para aprender, mas até que tem uma variedade boa. Pensando bem, seu leque de opções é bem amplo: temos livros para ler, temos vários problemas na cidade precisando de solução e vários lugares que podemos ir para procurar problemas, temos pessoas com dores precisando de consolo e temos pessoas que precisamos causar dores, devem haver mocinhas precisando se algum herói e heróis precisando de algum vilão. Realmente, para aprender sobre magia branca e negra seu nível de atuação se torna bem amplo... Onde ir primeiro? Será que o pessoal de Ajros já acabou a guerra no porto? Aliás, você já escolheu em quais guerras irá lutar?

    (R.Oc. não deu, não acontece mais nada.)
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Dom Nov 11, 2018 10:44 pm

    Nergal seguia Josan ainda pensando em tudo o que o mestre lhe passara. Voltando de seus pensamentos quando ele lhe fizera as perguntas.

    - Sim, tem um lugar para onde desejo ir. Mas não sei onde será que ela está. Portanto teria de seguir até o Templo de Piro para buscar informações. Quanto a batalha do porto, não sei se seria uma batalha na qual me intrometeria. Apenas seria o caso se houvesse alguma pessoa pega no fogo cruzado e não pudesse se defender.

    Nergal olha na direção do porto, depois para o templo.

    - Sim eu tenho um posicionamento. Minha guerra é contra a horda de Hades e seus aliados.

    Ele volta a caminhar ao lado do Mestre e diz.

    - Mestre Josan, lhe passo a mesma pergunta. Já sabe qual ou quais guerras tomaria um lado?
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Qui Nov 15, 2018 1:57 pm

    - O templo? Tá, qualquer caminho, é um começo.

    Ele moda de direção, andando pro lado do templo. De canto de olho, Nergal ainda percebe a vendedora da adega fazendo os gestos provavelmente de chacota, talvez algo falando que Josan fosse doido ou algo assim.

    - Contra as hordas de Ades? Bom também, saber seu inimigo é outro começo. Prudente também procurar o templo, já que eles são inimigos de seus inimigos.

    Nergal escreveu:- Mestre Josan, lhe passo a mesma pergunta. Já sabe qual ou quais guerras tomaria um lado?

    (pausa)
    - Como adepto Sen, minha única verdadeira guerra é contra...

    Vocês passam por um homem que cumprimenta Josan.

    - Bom dia, Josan! Que Tamuz lhe dê fartura!

    - Bom dia! Que a Clava da Justiça esteve em nossas cabeças! ...A ignorância. Onde quer que ela esteja.

    - Hein???

    - Minha guerra é contra a ignorância. Onde quer que ela esteja.

    - Sim, a nossa, não é? Por que diz isto? - Aparentemente o outro homem não percebeu que a fala do Sen tinha sido truncada.

    - Eu já não tenho a visão tão boa... Digo porque é... Então não tenho que preocupar mais com as armas. Mas caso fosse...

    - Ha! Sério? Então num passado você já teve uma visão boa e serviu ao algum exército?

    - Assim como no passado você já teve cabelo... Tomar parte NESTAS guerras...

    - Desculpe Josan, mas como mestre devia arrumar ofensas melhores, não dá para me sentir ofendido quando minha careca está melhor que este cabelo seu.

    - ...Lutaria por Burnabad, de todas as ocupações que as Guerras de Conquista tiveram, Burnabad é a mais injusta.

    O outro intrometido se aborrece um pouco.

    - Espera lá! A ocupação de Burnabad não é injusta, Piro destruiu Gaja, eles têm que pagar!

    - E pagaram, por noventa e nove anos. Depois de cinquenta e quatro anos já não é indenização, é uma extorsão. E Burnabad é praticamente a única cidade que não foi reconquistada ainda. Com o exército de Gaja abrindo mão de Burnabad, outras guerras menores perderiam seu sentido.

    - Tá, já faz tempo, mas mesmo assim Gaja ainda não foi reconstruída. O esplendor antes de Piro destruir tudo era...

    - E você estava vivo para saber?

    O outro fica levemente desconcertado, Josan dá um sorriso discreto.

    - Você também não estava. - O outro resmunga, percebendo que não tinha argumentos muito bons.

    - O problema da guerra é que cada lado vai sempre se sentir mais prejudicado que os demais.

    - Mas eles ainda não pediram desculpa para nós.

    - E você terminaria a guerra se lhe pedissem desculpas? Além disto, quem somos nós? Quem são eles?

    - Bo-bo...bo... Si, sim! Claro! Droga, vocês Sen ficam fazendo jogo de palavras para confundir os outros!

    - Sim? Se daria por satisfeito com um simples pedido de desculpas? - Olhar desafiante.

    (pausa)

    - SIM! Ficaria SIM.

    - Bom, então você talvez seja mais sensato que quem está comandando os exércitos, não acha? Quem sabe não deviria inspirá-los?

    O outro faz caretas, sem conseguir argumentar mais.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Qui Nov 15, 2018 9:16 pm

    Nergal acompanhava o debate dos dois mantendo-se em silêncio afinal ele era um seguidor de Piro e uma palavra mal colocada poderia irromper em um combate desnecessário. Ele então aproveita para se concentrar e fazer o exercício que fizera com Tinafe para localizar a irmã dela, mas desta vez ele tinha a sua amante e mestra como alvo.

    - Mestre Josan, devemos seguir.

    Ele acena brevemente para o homem. E segue caminhando ao lado do Mestre Sen.

    - O senhor falou sobre o cordão de prata e me fez lembrar de um fato. Ontem eu estava no Templo ajudando com os feridos, e acabei perdendo o controle da magia de cura e a curandeira atemense a quem eu respondia naquele momento me falou algo sobre isso e usou o termo eutanásia mágica. Mais uma vez podemos pensar numa situação onde um caminho causa o efeito oposto.

    Ele para mais uma vez ainda concentrado nas ondas mágicas.

    - O senhor falou que uma coisa só é impossível se não conseguirmos visualizar a forma como ela pode acontecer. De forma análoga, uma guerra costuma ser vista como um problema binário, mas ele não deve ser abordado desta forma. Afinal existem sempre outros fatores que são afetados pelo conflito em si. Acredito que comungamos de um ponto de vista em comum, lutar as lutas contra a injustiça.
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Sab Nov 17, 2018 7:02 pm

    Nergal fecha os olhos para se concentrar, e consegue sentir um pequeno ponto de energia negra ao lado, logo depois sente outro, e outro, e mais dez, e outros dez... Ele se vê cercado por pontos de energia negra e fica tonto.

    - Mestre Josan, devemos seguir.

    - O que foi? Parece que começou cambalear de repente?

    - Fiquei um pouco tonto fazendo um exercício de magia negra...

    - Ah, tá. Dizem que as vezes a magia negra cobra um preço.

    Eles continuam andando.

    - O senhor falou sobre o cordão de prata e me fez lembrar de um fato. Ontem eu estava no Templo ajudando com os feridos, e acabei perdendo o controle da magia de cura e a curandeira atemense a quem eu respondia naquele momento me falou algo sobre isso e usou o termo eutanásia mágica. Mais uma vez podemos pensar numa situação onde um caminho causa o efeito oposto.

    Josan demora falar algo:

    - Isto foi uma pergunta?

    - Como?

    - A filosofia Sen tem um de seus pilares, o estudo da linguagem. Um estudo bem, bem minucioso. Uma das coisas que aprendemos, e não deduzir nada. Problemas surgem por comunicações ruins o tempo todo, pessoas passam mensagens erradas o tempo todo acreditando que estão sendo suficientemente claras. Então nós, que adotamos o Sen, adotamos a prática de não deduzir nada precipitadamente, ainda que pareça óbvio. Adotamos retórica quando estamos usando retórica, adotamos metáforas quando estamos falando metáforas, mas buscamos entendimento profundo só quando nos falam com profundidade, bem como mantemos o entendimento superficial quando estamos falando informalmente. Sendo assim, sempre, SEMPRE que quiser fazer uma pergunta para um Sen, não deve apenas soar como se estivesse fazendo uma pergunta, mas deve perguntar claramente, caso contrário considerarei mera afirmação. Se fizer uma afirmação errada, claro que irei corrigir, mas se fizer uma apenas parcialmente completa, não me verei na obrigação de lhe corrigir o tempo todo. Até porque se não cometer pequenos erros, não aprenderá se corrigir.

    A filosofia Sen se mostrava mais uma vez cheia de detalhes que não se via em lugares comuns, Nergal deveria digerir isto agora ou depois.

    Eles chegam ao templo, os mestres espiritualistas conhecidos não estavam. Gaíla tinha ido para casa dela e Fah estava de folga do templo. Josan se impressiona com as artes sacras, e pergunta para alguém no corredor:

    - Aquele é um quadro de Emoray?

    - Sim.

    - Impressionante! E aquele, conduzindo um exército, é Wilok?

    - Claro que não! É Aĥan-no! Não está vendo as asas? E não é um exército, é um ritual, o...

    - Ritual da noite dos Ventos! Ah, sim. E aquela escultura, é de Nejenbah?

    - Nejenbah nem é um herói da Corte! E você não vê que é uma mulher? É Lady Indara.

    - Esta eu não conheço.

    - Antes de ser martirizada, ela teve as mãos esmagadas para não fornecer água para as pessoas escravizadas em Burnabad.

    - Impressionante! E ali? É uma imagem de Sankta Ĥaĉoŭri?

    - Cara, na moral que você não sabe a diferença entre um homem e uma mulher?

    O arcebispo tinha chegado ao templo, ele informa que, depois de Tinafe e Nadhull terem caçado encrenca na Copa de Ânima, eles procuraram a Anciã Velora perto do portão norte, mas não acharam a maga branca que acreditavam estar com ela. Os dois ajudaram Velora e um de seus neófitos num ritual de cura, e o arcebispo foi chamado para testemunhar. O trabalho deles foi razoável, mas como os dois não encontraram quem estavam procurando, eles foram para algum lugar na Necrópole.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether em Dom Nov 18, 2018 3:52 pm

    Nergal após falar com o Arcebispo, ele retorna até Josan. Ele olha para o jovem que estava e acena com a cabeça e fala para o mestre Sen.

    - Me perdoe se não fui claro o suficiente, mas não fora uma pergunta e sim uma observação minha sobre uma situação que passei e tudo o que o senhor me passou neste pouco tempo que pude desfrutar de seu conhecimento. Agora, vim até o Templo de Piro para ter notícias de minha mestra, mas parece que ela e seu outro aprendiz foi para a Necrópole e um ser como eu lá será quase uma declaração de combate.

    A ideia inicial era procurar um teste então, este seria um grande teste.

    - Como saímos em busca de um novo passo no treinamento, um anjo na Necrópole poderá ser o que busca mestre Josan? E com alguma sorte eu encontro Tinafe.
    Leomar
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1028
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Leomar em Dom Dez 02, 2018 9:32 pm

    Agora, vim até o Templo de Piro para ter notícias de minha mestra, mas parece que ela e seu outro aprendiz foi para a Necrópole e um ser como eu lá será quase uma declaração de combate.

    - É, provavelmente. É bem possível que encontre dezenas de pessoas doidas para arrumar problemas. A não ser que vá pelo plano etéreo. - Nergal se mostra surpreso, já perguntando como tal é possível. - Infelizmente não sei se conseguiria te treinar, pensei que talvez já tivesse alguma instrução. Anjos e demônios conseguem "acessar" nuances do plano espiritual com mais facilidade que nós, humanos. Com sorte ou esforço, conseguem também intervir neste plano. Projetar a alma através deste plano é um dos exercícios mais difíceis que exige o máximo da sorte e esforço. Dafodil também não é um lugar que facilite este tipo de tarefa. Mesmo send um anjo, precisaria do dobro ou mais de poder do que em outros lugares.

    - E sendo anjo-negro?

    - É uma boa pergunta. Seria interessante pesquisar para ver quais limitações vocês teriam. (pausa) Apesar da Necrópole ser um lugar ruim para se chegar pelo plano etéreo, quem é capaz de vê-lo, consegue encontrar lugares dentro da Necrópole onde anjos circulam nos planos adjacentes. É difícil, mas há muitos segredos naquela área.

    - Como saímos em busca de um novo passo no treinamento, um anjo na Necrópole poderá ser o que busca mestre Josan? E com alguma sorte eu encontro Tinafe.

    - É como eu disse, na cidade tem lugares para resolver problemas e outros para procurar problemas. Se está interessado em procurar problemas, poderia ser um começo.

    Josan porém não parecia tão animado. Não diz para Nergal não ir, mas meio que não incentiva também.

    - Não é totalmente improvável que um anjo-negro vá fazer algo lá, mas se for, estaria disposto a fingir ser um adepto de Ades, se a situação exigisse? (Ele dá um tempo para pensar) Além disto você sabe onde da Necrópole eles estariam? Pois a Necrópole é quase metade da cidade.
    Kether
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1333
    Reputação : 46
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Re: O Chamado

    Mensagem por Kether Ontem à(s) 12:31 pm

    Nergal fica quieto por alguns instantes. Ele desejava sair a procura de sua amante e mestra, ainda mais após saber que ela e o novo aprendiz haviam matado uma pessoa quando foram procurar pela anciã. Quem sabe em quais situações Tinafe estaria, este era o seu lado amante dela que lhe encorajava a sair em busca dela para que pudesse protegê-la. Porém a sua razão lhe fazia ver que Tinafe era uma mestra maga e bastante experiente, então se ela havia seguido para a Necrópole ao encontro de alguém com o jovem demônio, mesmo sendo a Necrópole um local de influência de nossos inimigos, ela deveria estar com forças para sair de lá.

    O anjo negro dá de ombros enquanto respira fundo. Então ele começa a andar, e solicita a Josan que o acompanhasse, e juntos seguem pelos corredores a caminho dos jardins que servia de enfermaria para os feridos, passando pela sala onde estavam as estátuas de Piro e os outros.

    - Mestre Josan, conheço minhas limitações e não estou apto ainda a procurar por problemas. Por isso, acredito que na enfermaria eu possa ajudar mais as pessoas. Sei que o senhor conhece de alquimia, mas saberia usar a magia branca, gerar efeitos mágicos como cura ou proteções?

    Eles passam por um espiritualista por quem Nergal já havia passado outras vezes quando conversava com mestre Fah, o anjo acena com a cabeça cumprimentando-o e então pergunta:

    - Boas... Ainda necessitam de auxílio para os feridos na enfermaria? É Latifa que está comandando a enfermaria hoje?
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Chamado

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 11, 2018 6:34 pm