Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    A MONTANHA

    Compartilhe
    Philip
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 84
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Philip em Dom Jul 08, 2018 8:16 pm

    O bonde finalmente chegara ao seu destino, o vento frio e a ausência de um bonde denotava que algo não muito bom estava acontecendo por ali.
    Por sorte, sua blusa conseguia manter o corpo quente o suficiente para lidar com a temperatura, mas o rosto parecia trincar a cada pancada de ar frio.
    Apenas ficou de lado para todos, e olhou para o caminho que haviam acabado de fazer, olhando para os cabos de aço que seguravam os bondes. Aguçou o olfato, ele conhecia aquele cheiro.
    Depois de umedecer os lábios com a língua, voltou sua atenção para todos. Mas sem olhar diretamente para nenhum. Sempre que seus olhos encontravam um sujeito, ele procurava focar o que havia atrás dele. Não pretendia encarar ninguém naquele momento.

    Enviado pelo Topic'it
    MichelRPG
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 131
    Reputação : 2

    Re: A Montanha

    Mensagem por MichelRPG em Dom Jul 08, 2018 8:32 pm

    Oque era para ser uma viagem, agora é um terror de dados da morte sendo jogados pela vida, em busca de nossa morte. No momento em que vagava pela minha mente que tinha uma "biblioteca" eu estava lá, numa sessão vendo antigos mitos gregos. Eu não sei muito bem, mas sinto que por um tempo o bondinho para rapidamente e logo depois, um vento com poder total entra sobre minhas roupas, tentei lutar contra ele mas naquele instante. Eu pude sentir o próprio vento como mãos invisíveis que ficariam a me puxar para baixo, e o vento ficava mais forte contra mim e com certeza contra os outros do bondinho dois também. Enquanto ainda luto contra o vento, por um momento de desespero, sinto uma leveza no meu corpo e quando olho finalmente, vejo que estou em queda livre sem para-quedas sem avião sem nada!!

    Um pensamento logo me ocorre, seria o vento, capaz de sustentar o homem no ar? é contra a lei das físicas que foi criada por Isaac newton, isso seria possivelmente possível em locais e momentos sobrenaturais, seria este caso um momento sobrenatural?? Tá tá tá, chega de pensar nisso enquanto estamos sendo "puxados" para baixo por algum tipo de mãos invisíveis que é o próprio vento, ela estava a torcer minhas roupas ao mesmo tempo que me puxava para a morte. Seria essa, minha morte instantânea? estou preocupado e com isso, tento enganar as emoções, lendo mais fábulas e poesias.
    Sllaker
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 281
    Reputação : 28

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Sllaker em Ter Jul 10, 2018 4:52 am

    Joseph encarou David e soltou mais um de seus sorrisos amigáveis. Talvez fosse o frio ou apenas uma impressão falsa, mas, por algum motivo, David sentiu que o homem não aprovara sua pergunta. Se ele realmente não havia gostado, ao menos fora simpático em responder, mesmo que só depois de um pequeno suspense. David reparou na resposta meio vaga de Joseph, mas consentiu, torcendo para que saíssem o quanto antes daquele inferno gelado.

    Os hóspedes do outro bonde agora se juntavam ao grupo. David pôde observá-los melhor quando se aproximaram: um moreno robusto, um senhor careca e uma mulher loira. O homem moreno chamou atenção de Joseph, perguntando-lhe sobre o outro grupo, mostrando certa preocupação. David não se importara em gravar os rostos, mas se aquele era o terceiro teleférico, onde estaria o segundo? Ele encarou o sujeito moreno por alguns segundos e depois desviou o olhar para Joseph, franzindo o cenho.
    Mel Mort
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 49
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Mel Mort em Ter Jul 10, 2018 10:11 pm

    ★ ★ ★ ★ ★

    Meu Deus, aquela visão do bonde era a coisa mais incrível e emocionante. Não lembrava a última vez que sorri feito boba com o coração disparado e uma paz ao mesmo tempo. Olhei para os homens ao meu lado e os dois sorriam quase como eu e David parecia deslumbrado assim como eu. Joseph ja conhecia aquilo entao nao estava com um sorriso surpreso como o nosso então olhei David novamente e o sorriso dele enfeitavam a paisagem que eu olhava sem piscar.

    Sorri até chegar, sem ligar para a minha estranha timidez. Minha vida era tão estressante que passei a ficar tímida quando sorria. Mas ali eu estava mesmo parecendo uma boba.
    Lamentei não estar com a minha câmera ali. Mas também sei que elas não conseguiriam captar o que meus olhos viam

    “– Aquilo no bonde... eu nunca... foi incrível.”

    Foi...perfeito!  Eu sussurrei mas sei que fui ouvida.

    Olhei em volta, para Joseph e de novo para David. Ele parecia ter a mesma idade que eu, ou mais novo e bem bonito mas Joseph era obviamente mais velho e muito atencioso. Escutei a conversa deles e logo depois de um bom tempo outro bonde chegou. Uma mulher e outros dois homens. Sorri para eles como um gesto para cumprimenta-los embora não pretendia fazer amizades assim tão rápido.



    Olhei adiante, não se via nada. Esse é o terceiro bonde? ou o segundo? O terceiro. Lembro bem das duas moças no segundo…..então….Cadê o segundo? Ele deveria chegar primeiro…. como o Terceiro pulou o segundo?


    Joseph, com licença, mas….cadê o outro bonde? o Segundo bonde?



    ★ ★ ★ ★ ★
    Leafar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 369
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Leafar em Ter Jul 10, 2018 10:50 pm

    A MONTANHA




    - mas….cadê o outro bonde? o Segundo bonde?

    - Espera. Joseph, o segundo bonde... não faz sentindo, eles deveriam estar aqui antes de nós, como poderíamos chegar primeiro que eles?


    Joseph encara a massa de ar abaixo da cabana em que vocês se encontram. Ele não dá resposta alguma por um tempo, até que...

    - Devem ter caído, acontece. - seguido de uma gargalhada. - Me desculpem, humor alemão está longe de ser um dos melhores. Sinceramente não sei o que aconteceu. Acho que devem ter ido parar em outro lugar, é estranho que isso tenha acontecido, mas tem outra cabine um pouco mais abaixo deste ponto em que nos encontramos, se os celulares funcionassem aqui eu poderia ligar para Carol, mas não funcionam, vou ter que ir lá conferir.

    Joseph olha bem para vocês por um momento, com exceção de Rodrigo, que aparenta normalidade e do homem careca muito bem agasalhado, os demais estão nitidamente mostrando que não estão se sentindo confortáveis naquele frio. Não demora e começa a nevar, o céu ainda está claro, mas não há nenhum sinal de sol.

    - Esta muito frio aqui, melhor ir rápido para casa.

    Joseph coloca uma pesada chave de ferro em cima de uma mesa de madeira presente na cabana onde vocês desceram dos bonde.

    - Esta chave abre a casa, vocês podem levá-la, a casa fica a uns cem metros montanha acima, seguindo a trilha, infelizmente não há estrada asfaltada, vocês terão que carregar seus pertences. Eu vou descer um pouco a montanha, existe outra estação para teleféricos que deveria estar desativada logo abaixo, talvez o bonde tenha ido parar lá, acontece ... não é bom andar sozinho aqui, na mata de pinheiros que cobre esta montanha ainda pode haver animais. Não que seja perigoso, mas é melhor não arriscar. então... - Joseph se vira para David - Você poderia vir comigo David? Para caso eu precisar de uma mão a mais, você é o mais jovem, ter energia de sobra, prometo que não vai demorar. Os demais podem subir para casa - Joseph fala já se direcionando até a porta de saída e deixando a chave para trás. - Vamos David.



    @MichelRPG joque 1d10 para resistência e reze para ter sucesso, os demais não precisam jogar dados nesta rodada. @kellmsa ,ainda espero sua interpretação da queda livre.
    Mel Mort
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 49
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Mel Mort em Ter Jul 10, 2018 11:18 pm

    ★ ★ ★ ★ ★

    De Repente não me senti mais confortável com aquelas pessoas que eu nunca vi em um lugar incrivelmente belo e sinistro. Cruzei os braços sentindo falta daquela sensação anterior e aconchegante,da vista deslumbrante, do sorriso bonito de David e da simpatia de Joseph. Embora aquela simpatia estranhamente me deixou desconfiada com a frase de que o bonde poderia ter caído. e..que “Acontece” . Isso poderia ser engraçado se eu não assistisse tanto filme de terror.


    Eu encarava David discretamente para ver se ele ia ou nao com Joseph. Olhava vez o outra para os novos rostos, analisando-os, mas preferi continuar meus olhos discretos em David e em Joseph. A ideia de caminhar 100 metros montanha acima com pessoas desconhecidas e que desconheciam esse lugar, era ainda mais preocupante. Pensei em ir junto com os dois homens que eu conhecia, mas estava com muito frio e me sentido segura em estar em terra firme. Balancei minha cabeça discretamente, e prometi a mim mesma que nunca mais assistiria filmes de terror estúpidos.


    ★ ★ ★ ★ ★
    kellmsa
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 210
    Reputação : 5

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por kellmsa em Qua Jul 11, 2018 5:38 pm

    Ela sentiu um baque e seu corpo se projetou contra algo . Estavam caindo? Na sua paralisia de medo, não conseguia gritar. Lágrimas começaram a surgir.

    - Eu nunca deveria ter fugido. Deveria ter matado aquele filho da puta. Indiretamente ele me matou.


    Ela gritou.
    EdrAlmeida
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 240
    Reputação : 5

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por EdrAlmeida em Qua Jul 11, 2018 7:43 pm

    "Devem ter caído, acontece."
    Aquilo o fez gelar, mas logo em seguida vieram as risadas do sujeito. Rodrigo não achou aquilo engraçado e se manteve com uma expressão séria após a resposta, algo realmente estava estranho - "Ainda sim me parece ter alguma coisa errada nesse lugar, talvez tenha sido por causa do que aconteceu no bonde, mas..." - Pensou olhando para os demais a sua volta. Joseph convidou o rapaz, seu nome era David, para ir com ele até a outra cabana e aquilo pareceu o certo. Eles deveriam ir para a casa logo, por mais que não estivesse sentindo tanto frio quanto deveria, não queria ficar ali parado.
     - Isso parece o certo para mim - Então ele foi até a chave, notou que era um tanto pesada e imaginou o tipo de casa que esperava por eles - Então, vamos? - Pegou o objeto e suas coisas e aguardou pelos demais, não iria sair na frente em uma trilha desconhecida, mas o que eram 100 metros afinal? Em alguns minutos ele esperava fechar os olhos e descansar.
    Sllaker
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 281
    Reputação : 28

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Sllaker em Qui Jul 12, 2018 1:40 am

    Aquela definitivamente não era a resposta que David esperava. – "Devem ter caído?" – A gargalhada que Joseph dera em seguida não diminuíra o espanto de David, pelo contrário. Quando ele encarou os demais hóspedes, ainda com uma expressão de incredulidade, percebeu que o humor não era o forte do guia. Ninguém parecia ter achado graça.

    Me desculpem, humor alemão está longe de ser um dos melhores. Sinceramente não sei o que aconteceu. Acho que devem ter ido parar em outro lugar, é estranho que isso tenha acontecido, mas tem outra cabine um pouco mais abaixo deste ponto em que nos encontramos, se os celulares funcionassem aqui eu poderia ligar para Carol, mas não funcionam, vou ter que ir lá conferir.

    Aquelas não eram boas notícias e, para agravar a situação, começara a nevar. O céu límpido deixava os flocos bem visíveis, de forma que David viu dúzias caírem e desaparecerem na imensidão branca que era aquela bela paisagem. Mas  a neve que a princípio era serena se intensificou, deixando-o preocupado. – Joseph e sua equipe devem ter tudo sobre controle. – Pensou, enquanto mordia os lábios e tentava se tranquilizar. Tudo o que ele desejava naquele momento era uma bebida quente e uma cama confortável.

    Esta muito frio aqui, melhor ir rápido para casa. Joseph falou, como se tivesse lido a mente de David. Com um movimento, o guia colocou uma chave negra sobre a mesa de madeira que todos ladeavam. Esta chave abre a casa, vocês podem levá-la, a casa fica a uns cem metros montanha acima, seguindo a trilha, infelizmente não há estrada asfaltada, vocês terão que carregar seus pertences. – David não viu problema naquilo, mas estranhou a chave. Ele esperava subir a montanha e encontrar uma residência de luxo, não um porão.

    Eu vou descer um pouco a montanha, existe outra estação para teleféricos que deveria estar desativada logo abaixo, talvez o bonde tenha ido parar lá, acontece ... não é bom andar sozinho aqui, na mata de pinheiros que cobre esta montanha ainda pode haver animais. Não que seja perigoso, mas é melhor não arriscar. Conforme Joseph falava David encarou a chave na mesa, depois a neve lá fora e por fim Joseph novamente. Você poderia vir comigo David? O guia perguntou, se virando. Os dois homens se encararam. Para caso eu precisar de uma mão a mais, você é o mais jovem, ter energia de sobra, prometo que não vai demorar. Os demais podem subir para casa. Joseph disse, indo em direção a porta sem deixar tempo para perguntas. Vamos David.

    David pressionou o maxilar em resposta. O que o incomodava não era ter que ir ajudar o guia, mas sim o fato de que Joseph deveria ter funcionários preparados e disponíveis para tal tarefa. Era estranho ele ter que depender da gentileza de hóspedes. – Claro, só um segundo. – David disse, passando os olhos pelos hóspedes. Ele não conhecia ninguém, é claro, por isso se virou para a mulher que ele havia compartilhado o teleférico antes. Era a menos desconhecida aos seus olhos e parecia ser simpática.

    Você poderia levar minha mala? Não está pesada... Eu só não queria ter que carregá-la enquanto vou com Joseph. – Ele balançou a cabeça e passou a única bagagem que carregava (além da mochila nas costas) para a mulher. Deixou-a com um sorriso e desejou cuidado na subida para todos. Sua experiência acampando lhe mostrara o quão traiçoeiras uma escalada - ainda mais com bagagem e na neve - poderia ser.

    Vamos.– Falou numa voz firme quando se pôs ao lado de Joseph.
    Philip
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 84
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Philip em Qui Jul 12, 2018 2:11 am

    A psicologia entende que liderança é o ato de tomar boas decisões por um determinado grupo de pessoas mais frágeis ou ignorantes. Um bom líder é benevolente, humilde e bom no que se refere ao seu modo de agir e ser. Joseph não era um bom líder, mas era um bom chefe.
    Apenas caminhou e se pôs ao lado de Rodrigo, seus olhos azuis já não demonstravam tanta indiferença para com os outros, qualquer um acharia que ele tem medo de altura devido ao seu aparente desconforto de minutos antes e agora sua expressão era de conforto quase palpável em terra firme.
    Ele via todos os outros como jovens adultos ainda não formados pela vida e sentiu a nostalgia de anos atrás.
    Apenas virou-se para Rodrigo e falou com uma gentileza desproporcional ao seu corpo, sua voz era firme e um pouco suave. - Vamos - Disse, por fim. - A propósito, pode me chamar de Dimitri - concluiu.

    Enviado pelo Topic'it
    Leafar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 369
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Leafar em Sab Jul 14, 2018 6:31 pm

    A MONTANHA






    Enquanto Joseph se dirigia rumo a saída, Joana, a mulher que viera no terceiro bonde tocou o ombro de David. Quando o rapaz se virou a mulher respondeu meio sem jeito.

    - Err.. Boa sorte. Tá frio.

    Joseph seguiu em um passo rápido, David teve uma certa dificuldade em segui-lo, a neve era macia e o pé se enterrava até metade do sapato, o trecho era inclinado e David percebia que se perdesse o equilíbrio ali poderia cair vários metros abaixo, não era um precipício, mas não parecia em nada com um passeio no parque, fora da estação teleférica estava mais frio, cada suspirar enchia o ar de fumaça, David reparou que estranhamente isto não acontecia com Joseph, a respiração do "alemão" era rápida e não produzia o efeito do ar. A descida foi rápida, em um cálculo mental David diria que desceram uns duzentos metros na montanha, parecia o dobro devido ao cuidado ao caminhar. Quando chegaram na nova estação Vitor viu que esta era menor que a outra, parecia estar desativada a algum tempo, até as madeiras pareciam mais deterioradas pela umidade da montanha. David olhou para trás e só viu névoa, não era mais possível ver mais o local onde descera do bonde, nem mesmo a luz, o sol desapareceu completamente do céu, embora ainda houvesse luz, não muita, a única coisa que ainda podia enxergar ao longe subindo na montanha era a floresta de pinheiros, onde provavelmente os outros viajantes estariam atravessando para chegar a casa.

    Quando entraram na estação não havia quase nada lá, não havia pessoas, nem bondes, apenas um cubículo em madeira quase vazio, com cabos de sustentação e um equipamento instalado na parede para solicitar a subida de um bonde. David não teve tempo de analisar o aparelho, pois Joseph começou a falar chamando a sua atenção.

    - Chegamos, acho que eu não deveria fazer isso, mas tem muita coisa em jogo, não posso arriscar. - ele analisa David por um tempo - Vós, entre tantos logo vós, um rapaz bonito...será uma honra e uma maldição - ele abre um leve sorriso com olhar malicioso e ao mesmo tempo estranho, parecia fazer uma careta, algo bem diferente da fisionomia simpática apresentada até agora, era outra pessoa - Chega de farsas, hora do jogo realmente começar, e eu não pretendo perder. Porém, dá tempo para apreciar a situação, eu sou um príncipe afinal... tire suas roupas, agora.. Nunca fiz isso com alguém vestido, é praticamente um ritual para mim. A postura de Joseph se torna bastante agrassiva, como se fosse te atacar a qualquer momento.



    *Jogue resistência e pode postar, poste o que quiser, mas se falhar nos dados em algum momento David deverá tirar as roupas por conta própria no inicio, meio ou final de seu post.
    Leafar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 369
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Leafar em Sab Jul 14, 2018 7:15 pm

    A FLORESTA





    Antes de David sair Joana, a mulher do terceiro bonde tocou no ombro de David.

    - Errr.... Boa sorte, está frio lá fora.

    Joseph não falou nada mais, apenas saiu em passos apressados, ele parecia estar preocupado em encontrar os outros três membros que não chegaram na estação, David o seguiu como pode, quatro pessoas restaram, os três que chegaram por último e a mulher que chegou por primeiro.

    Rodrigo pegou a chave deixada por Joseph, Dimitri o russo se aproximou dizendo que deviam ir, ele se apresentou e embora falasse baixo todos puderam ouvir seu nome.

    - Vamos - disse.

    A mulher loira olhou a desconhecida:

    - Que situação ein?! ... vamos, meu nome é Joana, prazer, aquele ali é o Rodrigo. - ela tentou passar alguma tranquilidade, mas era notório que estava nervosa e com frio.


    No lado de fora da estação a neve era leve, os flocos muito pequenos, mas estavam lá para mostrar que a previsão severa do clima de Santa Catarina era real. Dimitri sentiu o vento a congelar seu rosto, as mulheres sentiam ainda mais frio e com exceção de Rodrigo, todos tendiam a se encolher. Eles rapidamente encontraram uma trilha, provavelmente ela levaria até a casa, a trilha passava lado a lado com uma floresta, muitas árvores cobriam aquela montanha, mas o que mais se destacava eram os pinheiros, as árvores coníferas eram típicos do sul do país, ainda mais em locais elevados com alta umidade e solo pedregoso. Enquanto caminhavam levando seus pertences os viajantes sentiram que o chão era duro e a neve cobria parte do sapato a cada passo. O frio era um poderoso motivador para chegarem rápido e para o azar de todos, enquanto elas atravessavam a trilha em meio a floresta o vento começa ficar mais forte, montanha acima um brilho se apresenta em meio a névoa, só pode ser a casa. Assim que Rodrigo visualiza a luz amarelada da casa ele começa a ouvir a melodia que ouvirá antes no bonde. Escondido entre as notas Rodrigo escuta desta vez uma voz, abafada.

    Música Rodrigo:

    "Venha rápido, saía da floresta, não é seguro".

    O vento continuava soprando, assoviando por entre galhos, folhas e troncos, o uivo do vento é tão forte que parece um dialeto antigo, as duas mulheres e Dimitri ouvem o som do vento, mas apenas um deles entende o choro trazido pela natureza.

    "Войдите в лес...Не возвращайся домой...Он нарушает правила...так и мы.."


    Leafar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 369
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Leafar em Sab Jul 14, 2018 8:17 pm

    O ABISMO



    Ele acordou e a primeira coisa que viu foi o céu, estava negro e sem estrelas, percebeu rápido que havia luz onde se encontrava, uma lamparina antiga estava pendurada a meia altura, brilhava a luz do fogo cegando seu olhos, tentou se levantar, ainda estava tonto, olhou para o chão tomando fôlego, estava vivo, a respiração mostrava isso, no chão vários pequenos livros estavam espalhados, livros de bols, um deles em especial dizia "Antigos Mitos" na capa, Franklin passou os olhos por eles, os livros eram de histórias, ele os trouxera e a muito tempo não os lia.

    "A luz de onde vem" pensou ainda tonto devido a queda.

    - Sou eu, Franklin, levante-se, este corpo ainda está inteiro. - respondeu uma voz forte e poderosa ecoando pela escuridão.

    Spoiler:




    Franklin levantou os olhos e viu quem segurava a lamparina. Sua visão se adaptou e ele pode enxergar, um homem negro, muito forte, colares e pulseiras de galhos, seu olhos eram brancos e seu cabelo vermelho.

    - Joseph cometeu um erro, ele interferiu, sabedoria nunca foi o forte dele. Graças a isto pude te salvar.




    Elizabeth gritou e tudo aconteceu muito rápido, um impacto forte, um piscar de olhos e sentiu muita dor no abdomen, quando se de conta havia uma barra de ferro atravessando seu corpo, começava nas costas e saia pela frente, a dor era quase insuportável, ela se arrastou para fora do bonde em pedaços, por sorte ficou presa entre as poltronas confortáveis, de alguma forma sobreviveu graças a isto, embora "viver" não fosse uma garantia, estava longe de tudo e não conseguiria cuidados médicos tão cedo, do lado de fora do bonde a moça de olhos verdes agonizava na neve, ela estava deitada olhando para o céu embaixo dela a neve estava toda tingida de vermelho, quando Elizabeth olhou melhor, ela percebeu que a perna da mulher estava separada do corpo, ela apenas gemia e gritava:

    - Eu vou morrer, eu vou morrer, me ajuda, eu vou morrer, eu vou morrer, eu vou morrer, eu vou morrer., eu vou morrer.... eu vou morrer... - ela continuava em um ciclo sem fim, seus olhos focaram em um ponto e ela apenas continuava dizendo que morreria.




    *Kell, sua pg não morreu, mas está ferida, gravemente ferida, vou reduzir 3 pontos seus, escolha 3 pontos do S.P.E.C.I.A.L da sua pg para serem reduzidos, pode ser em qualquer categoria.
    ** Elizabeth está com um ferro atravessando o corpo, não é grande, aqui tá um exemplo para vc ter noção do que to falando.
    *** Lendo parece meio cliche uma pessoa que tá morrendo ficar falando que tá morrendo, mas na vida real a última vez que vi alguem morrer em um acidente de trânsito foi exatamente assim que ela se comportou, este tipo de memória não sai da cabeça, isto eu garanto, atue a altura então Kell
    MichelRPG
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 131
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por MichelRPG em Sab Jul 14, 2018 10:21 pm

    Após minha queda do bondinho. Eu acordei e pude ver o céu negro e sem as extraordinárias estrelas que formam as constelações, bem atento pode se perceber que havia luz de fogo a meia altura numa lamparina antiga, e essa mesma luz cegava meus olhos. tentei me levantar mas ainda estava tonto, olhei para o chão pegando bastante fôlego, um sinal que deus me deu um segundo sol, a minha respiração está viva emitindo som da certeza, a minha tristeza maior era que meus livros estão espalhados pelo chão como lixo, e eu soltei um palavrão sujo em minha menta que era "Porra". Quando ouvi aquela voz forte e toda poderosa, eu levantei os olhos e via quem era o portador da lamparina, um homem forte, negro, tinha colares e pulseiras de galhos, e seus olhos eram... brancos?! literalmente!! e seu cabelo vermelho, e quando ele pronunciou o nome Joseph, e interferiu, senti suspense no ar e decidi perguntar.

    -O..Olá, como assim ele interferiu? cometeu um erro?? e quem é você?! Um tipo de deus ou xamã de alguma aldeia?? -Estava em dúvida sobre tudo, sobre ele, sobre Joseph que interferiu em alguma coisa importante, e cometeu um erro, inclusive é claro se ele é humano-
    Sllaker
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 281
    Reputação : 28

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Sllaker em Dom Jul 15, 2018 12:55 am

    David deixou o grupo e o conforto da cabine pra trás, seguindo agora a passos largos no encalço de Joseph. Ele não sabia para onde iam; não haviam placas ou trilhas a se seguirem. Joseph, por outro lado, parecia conhecer a região pela qual os conduzia, enquanto seguia na frente. O guia mantinha um bom ritmo para alguém da idade e David fazia o possível para acompanhá-lo.

    O sol se escondia tímido entre algumas nuvens. O clima do lado de fora era congelante e a neve pesada limitava o progresso da dupla. Cada passo era mais difícil do que anterior, mas ambos seguiam com afinco, deixando pegadas na neve, que tão logo seriam apagadas. David já respirava pesadamente e via nuvens de ar se formarem a sua frente a cada expiração. Joseph parecia acostumado com o clima e, na verdade, não parecia se esgotar tanto quanto David. Sua respiração era firme, mas dela não saía nenhum vapor.

    Após alguns minutos de uma boa caminhada, David avistou a estação. Ela parecia estar abandonada a algum tempo. Era menor do que a outra e estava bem mais deteriorada. Quando se aproximou, ele olhou para trás, antes de finalmente entrar, mas tudo que pôde ver foi a floresta de pinheiros que se destacava no meio da neblina. Seus pelos da nuca se arrepiaram e ele engoliu em seco.

    A pequena estação estaria vazia se não fosse pelos cabos de sustentação e do equipamento que David julgou serem do teleférico. Não havia pessoas lá e nenhum sinal indicava que houvera a presença recente de alguma.

    Chegamos, acho que eu não deveria fazer isso, mas tem muita coisa em jogo, não posso arriscar. Joseph disse, enquanto parecia analisar David. Este respondeu com uma expressão de confusão. Vós, entre tantos logo vós, um rapaz bonito...será uma honra e uma maldição. Joseph continuou, fazendo uma careta e abrindo um sorriso malicioso. Em nada parecia com o simpático guia de antes. – C-como assim? – David tentou perguntar, mas sua voz parecia entalada na garganta.Chega de farsas, hora do jogo realmente começar, e eu não pretendo perder. Porém, dá tempo para apreciar a situação, eu sou um príncipe afinal... tire suas roupas, agora.. Nunca fiz isso com alguém vestido, é praticamente um ritual para mim.

    David ouve sem entender. – Príncipe? Jogo? – Ele tenta se mover, mas seus pés parecem congelados ao chão. Joseph parecia emitir uma ordem que era inevitável não seguir. Ele tentou gritar, sem sucesso. Quando viu, seus pés estavam descalços e seu gorro e seu sobretudo estavam no chão, bem como sua camisa. Seu tronco estava nu e suas mãos desabotoavam a calça, deixado-a cair. Seu corpo estava imóvel. Ele sentiu o frio em sua pele e contraiu os ombros, tremendo.

    O-o quê...? – Ele conseguiu balbuciar.
    Leafar
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 369
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/312.png

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Leafar em Dom Jul 15, 2018 11:46 am

    Franklin




    O homem lhe encara com olhar forte e inexpressivo, os olhos brancos são intimidadores a fisionomia musculosa de um homem semi nu em meio a neve também não é agradável.

    - Uma adivinhação, é isso que eu sou, é isso que eu faço, mas para você acho que não é hora de tais passatempos. Meu nome não interessa, apenas a mensagem e a mensagem é simples. Joseph deve morrer, ele e sua cria diabólica. - a voz soa como um trovão, assustadora - todos aqueles que subiram a montanha devem morrer, eu e meu povo anseia por liberdade e enquanto os filhos de caim andam livres pelo mundo dos homens nós estamos aqui, presos neste inferno pela eternidade, mas nossa hora chegou e você... Franklin, você precisa garantir isto, ou ficará aqui conosco por toda uma eternidade.

    O homem olha para cima, onde se encontra a densa névoa, onde o bonde estava antes de ser tombado montanha abaixo.

    - Eu não posso lutar esta batalha, mas assim como Joseph não vou deixar aquele demônio fazer o que fez sem reagir. -  ele se agacha e deixa a lamparina no chão, o livro, use-o, conhecimento liberta os sentidos, a luz da sabedoria vai eliminar as trevas, estamos com você. Lembre-se Franklin, liberdade para o nosso povo e para nenhum mais.

    O homem se afasta deixando Franklin caído na neve, ele some em meio a escuridão e a neve.





    David






    Joseph observou enquanto David se despia, o rosto do homem mostrou seriedade, mas o estilo agressivo sessou, e ele tomou a mesma expressão amigável de antes. Ele se aproximou e tocou o rosto de David de forma gentil, fez uma leve carícia na barba do rapaz enquanto observava o corpo nu tremendo devido a baixa temperatura. David não teve reação, era como se a presença de Joseph fosse poderosa demais para ele.

    - Sua resistência ainda é frágil minha criança, pensei que teria mais problemas, mas você é dócil. Isso é bom, por enquanto, não precisa se preocupar comigo, você vai gostar do que vou fazer. Será sem dúvidas uma das coisas mais importantes da sua vida, a última coisa claro, mas ainda sim a mais importante.

    Joseph continuou a observar o corpo de David, o rapaz tremia de frio, Joseph começou a passar  mão pelo corpo nu e David sentiu que a mão de Joseph era muito fria, o toque causou enorme desconforto, mas o jovem não conseguia se mover, a situação toda fazia sua cabeça girar e o sangue lhe fervia o rosto, ainda sim o corpo tremia, indefeso.

    - Quando sair daqui você vai se sentir renovado, será tudo diferente, eu gostaria de te acompanhar minha criança, mas isto só lhe colocaria em um risco maior. Estou colocando muita fé em você David, o que vai acontecer aqui vai te deixar mais preparado para o que vai enfrentar lá fora.

    Joseph se aproxima e abraça David, começando a sussurra no seu ouvido, neste momento o corpo inteiro tremia.

    - Aquelas pessoas que vieram com você, elas precisam morrer. Lembre-se disso, é o único jeito de você sobreviver criança, é o único jeito de todos nós sobrevivermos, contamos com você, você é o nosso campeão nesta batalha.

    David sente uma mordida forte no pescoço, ele tenta gritar, mas não consegue, a única coisa que seu corpo faz é apagar, a luz vai sumindo e sumindo. Quando ele acorda já esta vestido, ainda dentro da estação, a luz artificial ilumina o lugar e David sente uma perturbação muito grande ao olhar para, ele tenta se levantar, mas a única coisa que consegue é vomitar, não há comida, apenas ácido estomacal, ele olha para fora e vê que já anoiteceu, Joseph não está mais no local.
    EdrAlmeida
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 240
    Reputação : 5

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por EdrAlmeida em Dom Jul 15, 2018 5:32 pm

     - A propósito, pode me chamar de Dimitri.


    Assim que pegou a chave, Rodrigo ouviu a voz do homem que estava no mesmo bonde que ele, era a primeira vez que o mesmo dizia algo, Dimitri era seu nome segundo ele e sua voz foi diferente do que imaginará antes.
     - Prazer em conhece-lo, Dimitri - Respondeu de forma educada.


    Enfim David partiu com Joseph deixando apenas os quatro ali. Logo eles partiram também pela trilha na direção de onde deveria ficar a casa. O vento trazia consigo pequenos flocos de neve, todos pareciam sentir bastante o frio, menos ele. Era estranho a sensação que aquilo lhe causava, sentia que deveria estar tremendo, mas não estava. Ele observou toda a natureza a sua volta enquanto caminhava, logo avisou uma luz amarela - "A casa?" - Pensou ele, então ele começou a ouvi-la, a mesma musica de antes e lhe causou a mesma sensação, mas algo além disso pode ser escutado - "Uma voz?".
     - Essa musica... - Disse, quase um sussurro, nisso ele aumentou seus passos consideravelmente na direção da mesma.
    MichelRPG
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 131
    Reputação : 2

    Re: A Montanha

    Mensagem por MichelRPG em Dom Jul 15, 2018 5:40 pm

    Como assim??!! Joseph deve morrer junto a sua cria diabólica!!? filhos de caim andando pelo mundo dos homens?!!! liberdade para nosso povo e para nenhum mais?? que povo?!! Eu certamente irei pirar com isso tudo, mas eu acho que consigo raciocinar algumas coisas.

    Joseph é o causador disso tudo, filhos de caim eu não entendo muito bem são tipos demônios??! Quem é a cria diabólica de Joseph, alguns entre nos?? ou seja eu e os outros estamos em um jogo da morte, e vence quem sobreviver. Coloquei minha mão sobre a cabeça para ter um pensamento sobre isso tudo bem explicado, o homem forte, ou melhor. A Adivinhação, deixou sua lamparina antiga para me guiar pela escuridão e frio eterno, dei um suspiro profundo enquanto tentava me levantar aos poucos, quando obtive sucesso, fui pegando meus livros que trouxeste pois a adivinhação falou "O livro, use-o, conhecimento liberta sentidos, a luz da sabedoria vai eliminar as trevas" e depois "Liberdade para nosso povo e nenhum mais".

    Mas não sei bem, se ele estava falando sobre proteger o povo dele e guiar os mesmo a liberdade fora daqui, ou, proteger o povo dele e os que são inocentes aqui. Chamei por jesus para me guiar, pois a partir daqui, tudo será diferente e terão escolhas extremas, usando a lamparina com a luz e fogo, fui procurar por duas das mulheres que estavam comigo quando caí pois quanto mais gente, melhor. E se estiverem machucadas tentarei fazer reforço médico, eu também estou pensando bastante sobre A Adivinhação, é oque ele seria ou é, ele me deu uma lamparina para me guiar sobre a noite e uma missão estranha, mas sei que devo deter Joseph mesmo com dúvidas, ele deve ou não ser coisa boa, e com um agradecimento sem mesmo ele está presente a adivinhação, digo.

    -Obrigado...
    Sllaker
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 281
    Reputação : 28

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Sllaker em Dom Jul 15, 2018 10:35 pm

    David queria socar o rosto de Joseph e tirar dele aquela expressão de falsa simpatia. Mas seus braços não lhe respondiam e seus punhos não se fechavam. Ele nunca se sentira assim antes: tão atônito, desnorteado e, sobretudo, indefeso.

    Sua resistência ainda é frágil minha criança, pensei que teria mais problemas, mas você é dócil. Isso é bom, por enquanto, não precisa se preocupar comigo, você vai gostar do que vou fazer. Será sem dúvidas uma das coisas mais importantes da sua vida, a última coisa claro, mas ainda sim a mais importante.

    Joseph acariciou o corpo de David, deixando o jovem mais incomodado. A mão do homem era fria como gelo e David sentiu aversão, conforme o corpo se contraia ao toque. Ele estava confuso e tudo que Joseph falava não parecia fazer sentido para ele. O homem havia enlouquecido e ele estava em algum estado de choque, sem poder reagir.

    Quando sair daqui você vai se sentir renovado, será tudo diferente, eu gostaria de te acompanhar minha criança, mas isto só lhe colocaria em um risco maior. Estou colocando muita fé em você David, o que vai acontecer aqui vai te deixar mais preparado para o que vai enfrentar lá fora.

    E-enfrentar o quê? Q-que porra é essa? – Ele queria gritar, mas seus lábios só respondiam ao frio, tremendo. Sua voz parecia aprisionada e ele só pôde observar quando Joseph se aproximou, sussurrando-lhe ao pé do ouvido.

    Aquelas pessoas que vieram com você, elas precisam morrer. Lembre-se disso, é o único jeito de você sobreviver criança, é o único jeito de todos nós sobrevivermos, contamos com você, você é o nosso campeão nesta batalha.

    Morrer? B-batalha? – Sua cabeça girava e David achou que ficaria louco. Ele sentiu uma mordida forte no pescoço e gritou, mas o som morreu antes que pudesse sair por sua garganta. Percebeu seu corpo desfalecer enquanto tudo escurecia aos poucos. – N-não... – Até que desmaiou.

    Quando despertou, tentou se levantar imediatamente. A luz que iluminava a cabine perturbou seus sentidos e ele caiu novamente, vomitando nada além de bile e suco estomacal. Percebeu então que já não estava mais nu; que não havia sinal de Joseph e que a noite já caíra lá fora.

    Ergueu-se ainda tonto e alisou o pescoço, no local onde havia sido mordido. – Meu Deus... – Sussurrou, tentando esquecer tudo que passara. Observou por alguns segundos a cabine onde estava, vendo se algo escapara aos seus olhos. Procurou pela mochila que trouxera e por qualquer outro objeto ou ferramenta que pudesse ser útil.

    De repente pensou no motivo que o trouxera ali, para aquela viagem e para aquela Montanha. O convite misterioso prometia um final de semana de paz e, com todas as perdas dos últimos meses, ele não via como poderia recusar. Descanso e um tempo só, era o que ele buscava.

    Ao menos um desses eu consegui. – Pensou, embora não fosse esse tipo de solidão que buscasse. Encarou a paisagem gelada lá fora, tentando buscar no orizonte um abrigo que ele sabia que não encontraria. Embora não fosse uma boa ideia sair, tampouco era uma boa ideia ficar.
    Philip
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 84
    Reputação : 2

    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Philip em Seg Jul 16, 2018 10:38 am

    A caminhada não fora tão difícil, seu corpo estava bem acostumados à caminhadas, nos seus tempos áureos era um viciado em musculação, mas isso fazia muito tempo, mais de vinte anos. Tudo parecia normal dentro daquele contexto anormal que o pequeno grupo se encaixava. O vento era cruel com eles, depois de alguns minutos de caminhada silenciosa, já que os lábios de todos deviam estar ocupados tremendo, depois de uma corrente de ar mais forte que o normal, Dimitri ouve uma voz, uma voz arrastada e chorosa, melancólica demais para estar em um plano físico e assustadora demais para estar dando apenas calorosas boas vindas. Dimitri entendeu aquela língua, sabia o que a frase significava.
    Я лучше дал себе... respondeu com um tom extremamente irônico e sarcástico. Em seguida, uma crise de riso acometeu o rapaz. Não se preocupem, hahahaha é só...hahaha, é só o Joseph nos pregando uma peça. Vamos indo Mas sua intuição dizia o contrário.
    Conteúdo patrocinado


    Re: A MONTANHA

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Nov 16, 2018 3:49 pm