Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Cap. 01 - Dark NYC

    Compartilhe
    Rum + Coca
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 173
    Reputação : 2

    Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por Rum + Coca em Ter Jul 03, 2018 10:26 am


    Nova Iorque é apenas um pedaço importante de toda essa história, mas nem de longe esse lugar reflete a totalidade do problema. O poder é como um câncer apodrecendo as almas que buscam entendê-lo e dominá-lo em todo o mundo, mas é exatamente por isso que o sistema funciona dando suporte aos sindicatos do crime que estão em plena ascensão. Isso naturalmente leva a algumas pequenas guerras ocasionais, mas isso também é bom para os negócios.

    Sob estas premissas, já a alguns anos os chineses querem dominar o bairro de Little Italy de vez, essa pequena guerra consumiu muitos recursos de ambos os lados, mas o lado mais enfraquecido é o de Dom Giorgino, o líder do sindicato italiano. Ele vai precisar de todo reforço que puder pagar e está contratando até mesmo novatos de Rank F para o serviço. Um novo contrato fora lançado na rede às 4:00 da manhã. Todos os blackberry's da organização receberam a mensagem, mas até agora ninguém aceitou o serviço, porque a verdade era uma só, Giorgino não podia pagar o bastante para um rankeado de alto nível, não fazendo valer a pena sair da cama para encarar o problema com o pessoal de Chinatown, mas também é verdade que muitos assassinos evitam trabalhos que envolvem crianças por razões óbvias.


    Missão de Escolta - Milena D'Angelo - U$10.000,00 + Bônus.

    Considerações:
    Os jogadores devem dizer no primeiro post onde vivem, e como vivem, e em que situação cotidiana receberam a mensagem. Ninguém deve estar em confronto ou no meio de uma outra missão, vocês alugam um apartamento em qualquer área da cidade ou possuem uma casa no subúrbio. Não possuem nenhum equipamento, mas possuem dinheiro para pagar despesas de refeição, transporte e adquirir uma arma de sua escolha. Maiores detalhes sobre a missão são apenas pra quem aceitar o serviço oficialmente contatando o empregador. Gl all.  Cool
    hello
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 816
    Reputação : 5

    Re: Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por hello em Qua Jul 04, 2018 1:36 pm

    Daniel chega até sua casa no subúrbio, apesar de pequena e um pouco bagunçada ela era situada em um local bem quieto com uma vizinhança discreta, por esse motivo ele não tinha o que reclamar. Ao sentar na poltrona de couro ele começa a ler calmamente, o motivo para essa calma? Simples, ele estava sem nada para fazer nessa tarde, apesar de ter recebido um contrato por uma carta entregue por um carteiro que era pago para emiti-los para assassinos nessa área, a missão era de escolta, com certeza ele não era indicado para o serviço, assim como ele não poderia fazer bem feito, nem começaria, a única coisa que pretendia além de terminar esse livro era comprar um rifle de precisão quando a noite chegasse. 

    OFF:Meu personagem quando não está trabalhando está na maioria das vezes lendo livros ou indo comprar o jornal já que gosta de se manter informado, retirando seus trabalhos ele é apenas um homem que vive enfurnado em uma casa pequena e quase nunca sai ou perturba alguém.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 926
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por Pallando em Qui Jul 05, 2018 3:26 pm

    Carregando um copo d'água em uma mão e a cadeira onde ficaria sentado o dia todo na outra, Meliodas fez o curto caminho de sua casa nos fundos até a alfaiataria. O comércio, que não passava de uma fachada para seu real trabalho, era um modesto estabelecimento sem banheiro. Apenas as várias estantes com tecidos e o balcão de madeira velha ocupavam o pouco espaço da alfaiataria. O "alfaiate" morava na quarto que ficava nos fundos, depois de um corredor e uma porta de aço, e toda manhã seguia a mesma rotina depois de deixar o quarto: sentar-se atrás do balcão da alfaiataria com um copo de água em mãos e passar o dia todo sendo o mais rude possível com qualquer um que entrasse no estabelecimento.

    Estava bem convicto de que odiava toda aquela história de alfaiataria e tecidos, mas uma vez que havia sido designado pelos seus associados para aquele ponto não tinha muita escolha. A ansiedade para fazer seu primeiro trabalho era outro agravante da irritação que sentia, fazendo as horas atrás daquele balcão parecerem ainda muito mais demoradas. Não que ansiasse por tirar vidas, apenas sentia-se inquieto porque queria colocar em prática suas habilidades, mas antes disso precisava aturar toda aquela fachada e a rotina tediosa.

    Aquele dia correu assim como todos os outros na alfaiataria, com a única diferença de que havia recebido menos clientes do que no dia anterior, pois felizmente sua cara de poucos amigos estava sendo eficiente em afastar cada vez mais pessoas dali. Quando o ponteiro do relógio na parede alcançou as 18 horas, Meliodas se levantou, fechou as portas e voltou para seu quarto nos fundos, onde ligou a televisão em um canal aleatório e deitou-se na cama. Alternando entre assistir o programa que passava e olhar para o teto, acabou adormecendo algumas horas depois.

    Despertou em algum momento da madrugada ao ouvir o pequeno aparelho celular tocar, aquele que era seu único meio de comunicação com sua "família". Meliodas levantou-se apressadamente e apanhou o celular para ver a mensagem que poderia por um fim no seu tédio. E realmente aconteceu, pois seu primeiro trabalho estava prestes a começar e seria um desafio logo de cara. Afinal, proteger alguém provavelmente seria mais difícil para Meliodas do que matar.

    O assassino deixou o quarto e a alfaiataria alguns minutos depois de receber a mensagem, quando estava pronto para aceitar o trabalho.
    hello
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 816
    Reputação : 5

    Re: Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por hello em Qui Jul 05, 2018 5:56 pm

    PÁ! O livro é jogado na mesa com força.
    -Se ferrar, como ele termina assim o livro! Esse série é pior que torre negra pra fazer as pausas entre os livros!
    Daniel olha para a pilha de livros que não leu e ...
    -Nada?! Putz, li muito rápido de novo
    Olha para o relógio e vê que ainda está no inicio da tarde, olha sua quantia agora limitada de dinheiro e pensa:
    -Tenho que conseguir dinheiro para sair dessa miséria logo! Preciso também passar novamente na biblioteca e comprar mais livros, o pior mesmo é que tem vezes que quase não surge trabalho para as classes mais baixas. Quer saber? Vou comprar meu rifle, a noite quando for lá pergunto sobre o pedido e caso alguém tenha aceitado também eu me junto, assim não terá tanto risco já que poderei ficar de longe auxiliando.

    OFF: Fiz isso pra ajudar no andamento, mals pallando, n leve para o pessoal, a culpa não é sua, é que meu personagem é calculista msm então vou te usar como bode expiatório até que passe a confiar em vc.
    Rum + Coca
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 173
    Reputação : 2

    Re: Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por Rum + Coca em Ter Jul 10, 2018 10:39 am


    Notem o círculo vermelho, é a região onde se passa o primeiro trabalho:

    ***

    Daniel sonhara com o carteiro de quem tinha lembranças da infância, uma sensação trazida pela memória dos tempos que não voltariam mais instalava-se fazendo a angustia sumir por alguns instantes, desejaria que o sonho jamais terminasse, mas negaria a verdadeira natureza de seus sentimentos. Despertou no sofá da sala com o livro sob o peito, fosse superficial ou apenas inconstante, seu amor pela leitura não era compreendido ao lançar o livro com força sob a mesa de centro enquanto reclamava para si, sobre o final de The People vs. Alex Cross de James Patterson. Invariavelmente buscou o celular e verificou o último contrato disponível, sabia que seria uma tarefa difícil, mas supunha que mais alguém aceitaria o trabalho para facilitar as coisas. Às 4:00 horas da manhã o único lugar que poderia atender a sua necessidade era o Continental, um táxi o levou até lá em cerca de quarenta minutos, o prédio antigo destoava um pouco das outras construções ao redor, ocupando uma esquina inteira. Essa era apenas a segunda vez de Daniel naquele lugar, em seu bolso uma única moeda era tudo que ele possuía, mas talvez fosse tudo que iria precisar diante do Somelier.


    Considerações:
    Então amigo, você tem que melhorar a sua narrativa um pouco, prestar mais atenção para não escrever coisas sem sentido, eu arredondei com um sonho o seus posts, você também tem que descrever melhor como você faz as coisas, não pode deixar os detalhes de fora, tal como, se vai vestir uma roupa diferente, se vai levar alguma coisa consigo, se vai de táxi ou de metrô? Se pretende sair naquele instante ou esperar amanhecer, esse tipo de coisa entende? Espero que você vá melhorando ao longo do caminho. Agora você está bem na frente do prédio do Continental, então capriche no próximo post. Mas lembre-se, você ainda tem que responder a mensagem para aceitar o serviço.

    ***

    Meliodas teve um dia tradicional em sua alfaiataria, entediado não viu a hora de dispensar o último cliente para poder se recolher à excruciante espera por um trabalho, tendo ligado a TV e deitado-se na cama alternou entre assistir uma reprise de Seinfeld e olhar para uma mancha estranha em seu teto. Aquela comédia não pareceu agradar tanto ao carcamano que dormiu não muito tempo depois, só despertando com a mensagem recebida pelo celular. Um novo contrato foi lançado na rede e apesar de imaginar a dificuldade do serviço, não pensou duas vezes para aceitar. O procedimento padrão é responder a mensagem de volta para o número que postou o contrato, tendo aceitado o serviço Meliodas não tinha ideia se mais alguém iria participar, o contrato não previa exclusividade, contudo, o preço baixo não era o melhor atrativo, talvez estivesse sozinho nessa, quem sabe. As instruções foram claras, havia um dia inteiro para preparar-se antes de receber a menina no aeroporto, um local grande demais, mas bem vigiado não seria alvo de um ataque feito para parecer terrorismo, mas quem sabe quais abordagens seriam utilizadas pelos chineses. Estava na hora de fazer os preparativos antes de encontrar Luigi, o contato com o sindicato italiano. O encontro se dará numa cafeteria conhecida em Little Italy, por volta do meio dia.


    Considerações:
    Gostei do seu post, você entendeu o espírito e lembrou-se de aceitar o serviço, então agora é turno livre para fazer seus preparativos, antes do encontro.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Cap. 01 - Dark NYC

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Nov 16, 2018 4:20 pm