Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Equinócio

    Compartilhe
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Ter Mar 04, 2014 11:57 pm

    - Você acertou! - A voz de Aconchego era cheia de excitação - Agora eu tenho uma surpresa para você.

    O ar em frente ao rosto de Kórdan começa a ondular da mesma forma que o ar faz logo acima de uma fogueira, e dentro dessa ondulação algo começou a tomar forma. Era pequeno, menor que muitos pássaros. Então, em uma explosão pirotécnica, o ar volta ao normal e o druida pode ver a figura que flutuava a sua frente.

    Dois pequenos braços estavam estendidos, para dar grandiosidade à revelação, e o torso humanóide da criatura devia ser do tamanho de um dedo de Kórdan, apesar de mais largo. O cabelo era verde-musgo, um tom mais forte do que a pele azul-esverdeada. A boca estava rasgada em um sorriso de satisação e antenas longas e finas se estendiam para trás, partindo da testa e por cima da cabeça. Da cintura para baixo era uma criatura totalmente diferente. Um abdómen de inseto, semelhante ao de um besouro, era negro como a noite em cima, mas púrpura embaixo. Dois pares de patas surgiam do abdómen, o dianteiro era pequeno e o traseiro pelo menos duas vezes maior. As quatro pernas terminavam em pequenas patas de quatro dedos. O zumbido constante de asas era ouvido enquanto uma mancha clara logo acima do abdomén da criatura se movia com velocidade incrível.

    - Muito prazer! Eu sou Lavyia. - Lavyia riu a mesma risada de Aconchego - Devo dizer que você é um pouco tolo por ter acreditado que cobertores podiam falar. Como você conseguiu ser aceito na ordem dos druidas? Eu sempre pensei que fosse preciso ser inteligente para ser um deles.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qua Mar 05, 2014 9:04 pm

    Kórdan parou de procurar abrigo quando o ar a sua frente começou a ondular. Por fim, foi revelado a verdadeira forma de Aconchego.

    - Você é uma fada? - pergunta Kórdan aturdido com a revelação. - Eu me sinto idiota por não ter chego a essa conclusão desde o começo, mas vamos combinar uma coisa, não conte isso para nenhum druida, senão minha reputação perante o círculo estará acabada. Eu estou indo para as celebrações do equinócio de outono, você estava me seguindo apenas por brincadeira ou pretende ir até lá também?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Dom Mar 09, 2014 11:29 am

    - Eu também estou indo. Quando te vi, não resisti e resolvi deixar a viagem mais engraçada! - Lavyia riu, voou sobre a cabeça de Kórdan e pousou em Aconch... No cobertor do druida - Eu pensei que você fosse descobrir que tinha alguém por trás do seu cobertor falante.

    Lavyia se sentou no cobertor com as pernas e se apoiou com as mãos no ombro direito de Kórdan. O druida mal sentia o toque da fada. Verdade seja dita, Kórdan mal sentia a fada por completo de tão leve que ela era. Nuvens cinza claro se esgueiraram pelo céu sem que nenhum dos dois percebesse.

    - Eu pensei que a última chuva seria a última. Eu tenho sentido coisas estranhas... Às vezes parece que o vento tem um cheiro estranho, ou ás águas se movem mais lentamente. Você sente isso também?
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Ter Mar 11, 2014 8:21 pm

    - Não - disse francamente o druida.

    - Eu não tenho sentido muitas coisas ultimamente, minha percepção anda em baixa. Mas sinto que vai cair um toró daqueles, então é melhor procurarmos logo um abrigo. - Kórdan segue viagem apoiando-se em seu bordão como se fosse um velho incapacitado. No meio do trajeto, ele vira o seu rosto por sobre os ombros para perguntar a Lavyia.- Você sabe há quantas horas de viagem estamos da cerimônia?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Seg Mar 24, 2014 10:11 pm

    - Você devia apurar os seus sentidos. - Dito isso, o assunto se encerrou.

    - Eu acho que estamos a um dia de caminhada, mas eu não posso dizer com certeza, pois eu não ando, eu deslizo pelo ar com graça e leveza! - Lavyia riu - Nós chegaremos a tempo, não se preocupe. Agora a gente tem que encontrar um lugar, pois vai chover logo.

    Kórdan acelerou o passo e os dois seguiram por algum tempo em silêncio, depois conversavam sobre qualquer coisa, para passar o tempo. Kórdan descobriu que Lavyia tinha seis irmãos e irmãs, que ela prefere amoras ao invés de maçãs (são mais macias!) e que ela quase se casou uma vez, apesar de ainda ser jovem. O duida também descobriu que a pequena fada falava demais quando ninguém lhe dizia para ficar calada.

    Pouco depois de a chuva começar, quando as primeiras gotas ainda caiam pesadas e distantes sobre a terra, Kórdan e Lavyia encontraram um grando olmo com uma copa ampla o bastante para abrigar os dois.

    - Vamos ficar aqui? Parece um bom lugar.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qui Mar 27, 2014 9:42 pm

    Kórdan havia sido recíproco com Lavyia contando também sobre a sua vida... a sua vida na floresta, a sua amizade com Caninos Cinzentos, a sua relação com o seu tutor Shargosk Pele Branca... Ele só não havia contado sobre o início de tudo, sobre o dia em que ele foi parar na floresta sozinho e assustado. Eram lembranças de tempos passados, já superadas pelo druida.

    - Aqui é um bom lugar sim.

    Kórdan se recostou na árvore e juntou algumas folhas caídas do olmeiro para fazer uma espécie de ninho para Lavyia.

    - Durma, eu e Caninos vigiaremos a noite silenciosa.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Dom Mar 30, 2014 10:09 pm

    - Você me ofende! Acha que eu não sou capaz de ajudar a vigiar? - Lavyia estava sobre as folhas que Kórdan tinha arrumado para ela, mas alçou vôo para falar com o druida no mesmo nível - Vocês podem vigiar agora, mas eu vigiarei depois da lua alta. O Caninos pode me fazer companhia, se ele quiser.

    E assim foi. A noite seguiu tranquila, com seus cheiros habituais impulsionados a ganhar ainda mais vida com a chuva. Lobos, corujas e grilos dividiam a noite e a lua conseguia se libertar das nuvens de tempos em tempos.



    20 de Eleint de 1372

    O dia amanheceu agradável, mas logo se tornou abafado e quente. Quando Kórdan se levantou, Lavyia estava sentada em um galho baixo do olmo, e duas maçãs estavam ao seu lado, junto com algumas outras frutas avermelhadas de cascas dura e espinhosa. Caninos estava enrolado em si mesmo ao lado de Kórdan e, sonolento, ergueu um pouco a cabeça quando ouviu o druida, dando um longo bocejo como bom dia.

    - Você já experimentou lichias? Eu conheço uma árvore que sempre fica carregada delas, não importa a época do ano. Já me disseram que elas são de Gata-Tur, mas eu não sei onde esse lugar fica. - A fada deu um rasante e se sentou ao lado da cabeça do druida - Vamos, experimente! Você precisa comer, andaremos muito ainda.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qua Abr 02, 2014 3:01 pm

    - Ei, eu não disse que você era incapaz de fazer turnos de vigia - se defende Kórdan, embora ele tivesse de fato achado que não era uma boa ideia deixar uma pequena e franzina fada de guarda-costas. - Eu só... só achei que você queria descansar para as celebrações, foi isso. Agora vá dormir, eu a acordarei mais tarde.

    O turno de Kórdan e Caninos transcorreu sem maiores problemas, e depois eles adormeceram, deixando Lavyia no comando pelo resto da madrugada. Quando o druida despertou, a fada comia maças e outras frutas chamadas lichias. Kórdan aceitou a oferta da pequena, e pegou duas frutas e deu uma para Caninos, fazendo um carinho atrás de suas orelhas.

    - São boas - disse Kórdan ainda de boca cheia, mastigando e saboreando a fruta. - Onde você as encontrou?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Qui Abr 03, 2014 1:50 am

    - Existem algumas árvores pela floresta. Vieram há muito tempo atrás desse reino que eu falei, com um homem amigo de Turlang. O homem já morreu, mas as árvores continuam vivas e dando frutos! - Lavyia sorriu para Kórdan. A fada tinha uma inocência simples e admirável, provavelmente por nunca ter saido da Floresta Alta - Que bom que gostou. Depois eu te mostro onde fica uma das árvores. Agora temos que seguir viagem!

    O druida acabou se divertindo com o jeito autoritário de Lavyia, já que a fada não impunha nenhum respeito dado o seu tamanho e fragilidade. Os três retomaram seu caminho pela floresta úmida. A luz do sol atravessava a copa em feixes suaves e amarelados e, de tempos em tempos, o sol era visto, aquecendo o corpo molhado. Antes que pudesse notar, o sol estava alto e era hora de comer algo. O tempo passava rápido na companhia de Lavyia e Kórdan se via grato por isso.

    Cerca de uma hora depois, a estrada estava novamente sob pés, asas e patas. Caninos parecia ter gostado muito da autoritária fada, agora sempre ao lado de Kórdan, pulando para brincar com Lavyia. A cada passo que dava, mais floresta o druida deixava para trás. Kórdan se lembrava de muitas caminhadas pela Floresta Alta ao lado de seu mestre, mas nunca havia cruzado tanto em tão pouco tempo.

    No fim do segundo dia a gigantesca copa do Vovô Árvore foi vista, portanto Kórdan imaginou que Os Olhos de Selûne não deveriam estar muito longe, e estava certo. Cerca de duas horas depois o druida ouviu conversas e música entre as árvores. Kórdan, Caninos e Lavyia tinham chegado aos Olhos de Selûne.


    O lugar era lindo. Uma clareira ampla, com muitos metros de um lado ao outro, cercada pelas mais diversas árvores. Olmos, sebes, carvalhos, phandares, árvores do crespúsculo, pequenos arbustos, macieiras, amoreiras... O perfume ali era inebriante. O chão era coberto por grama densa que resistia ao outono e se mantinha verde. Não havia fogueira ou tocha, a iluminação nos Olhos era feita apenas por Selûne e suas companheiras, as estrelas.

    - Vixen! - Lavyia deixou os ombros de Kórdan com um salto e meio minuto depois já estava longe. Assim como o druida, Caninos estava imóvel, encantado com o lugar. Kórdan nunca havia sentido tamanha paz e serenidade, nunca tinha se sentido em tamanha comunhão com a natureza. O druida teria que se esforçar para lembrar da Corredeira do Unicórnio e de suas quedas d'água depois do que sentira nos Olhos de Selûne. Uma voz tirou Kórdan do momento em que o druida tinha imergido.

    - Lindo, não? Cheguei aqui faz poucas horas e tive a mesma reação que você está tendo agora.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qui Abr 03, 2014 12:57 pm

    "Este lugar deve existir desde os primórdios dos tempos, um santuário magnifíco criado pelos deuses e preservado pelos homens."

    Kórdan já ouvira falar da beleza daquele lugar, mas vê-la de perto e sentí-la à sua volta era uma experiência diferente e única. O druida andou alguns passos, vislumbrado e abobado com tudo aquilo; as árvores, o som dos insetos, o cheiro, a lua e as estrelas, tudo era de uma beleza estonteante e arrebatadora. Uma voz trouxe o druida de volta a si, e ele se virou para ver quem lhe falara.

    - Isso é real? - A pergunta saiu de forma espontânea, e soara um pouco imatura. Kórdan era bastante jovem para um druida, e às vezes ele ainda se sentia uma criança descobrindo as maravilhas do mundo que o cerca. E ainda havia tantos lugares belos a serem visitados, tantas maravilhas a serem encontradas...
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Dom Abr 06, 2014 2:31 pm

    - Muito real! - O gnomo sorria enquanto falava com Kórdan - Tão real que chega a me causar um frio na barriga. Mas isso não vem ao caso... Meu nome é Burgell, sacerdote de Baervan, a Folha Mascarada.

    O gnomo faz um reverência. Kórdan vê um movimento dentro de sua camisa e logo a cabeça de uma minúscula cobra surge pela manga direita. Burgell ri, mas o druida não sabe o motivo.

    - Como pude ser tão rude! Está é Veia, minha companheira de jornada. Não a subestime pelo tamanho, meu amigo. Ela é pequena, mas eficaz!
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Seg Abr 07, 2014 8:47 pm

    O druida acha engraçado o pequeno homem guardar uma cobra dentro de suas vestes, mas ele não comenta nada e lança um sorriso em lugar das palavras. Depois, ele se apresenta:

    - Eu sou Kórdan, discípulo de Sharghosk "Pele Branca" e adorador de Shiallia, a Filha da Floresta Alta e a Dançarina nas Clareiras. Este aqui ao meu lado é Caninos Cinzentos, e ele tem sido o meu mais fiel amigo por muitos anos, não é mesmo Caninos? - pergunta ao lobo. - Eu vim acompanhado de uma fada, mas acho que ela já se perdeu por aí... - diz o druida, procurando ver se Lavyia estava à sua vista.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Qua Abr 23, 2014 12:08 pm

    Após ser apresentado, Caninos soltou um latido e roçou a cabeça na perna de Kórdan. Burgell tinha um rosto amigável e simpático, com um grande nariz e bochechas rosadas. Véia estava agora enrolada em seu pescoço e tinha começado a descer novamente. Pelo jeito, Burgell já tinha se acostumado a ter um pequeno animal frio andando pelo seu corpo.

    - Uma fada! Incrível! Sempre quis conhecer uma, mas acho que ficará para mais tarde. - O pequeno druida dizia isso também olhando ao redor, como se conhecesse Lavyia e pudesse encontrá-la entre as outras pessoas, fadas e animais - Mas conte-me mais sobre você, Kórdan. Você já presenciou outras cerimônias como esta antes? Devo confessar que é a primeira vez que eu venho à uma celebração do equinócio de outono. Na realidade esta é a primeira grande cerimônia que eu participo, todas as outras antes foram pequenos eventos em minha comunidade. Você já deve ter ouvido falar da comunidade gnoma de Fenda Verde, famosa por suas jóias magnificas trabalhadas em ouro e jóias. Você sabia que nós mesmos extraímos o ouro? Nossa pequena comunidade fica sobre uma antiga mina anã abandonada há muitas centenas de anos por algum motivo que apenas os deuses sabem. E nós comercializamos com toda Faerûn! Cormyr, Portal de Baldur, uma vez veio um mago de Halruua comprar conosco uma jóia para sua amada, e muitos comerciantes de Amn vêm até nós, mas estes não são confiáveis. Uma vez o meu primo Rumbar foi engadano por um desses vermes e contou tudo para minha tia Mãos-Pesadas durante o jantar. Até hoje deve sentir dor em lugares que um homem nunca deveria sentir nada!
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qui Abr 24, 2014 10:59 pm

    - Com certeza já ouvi algumas histórias maravilhosas sobre a sua comunidade - mentiu Kórdan, complementando em seguida ao término da história. - Puxa, fiquei com pena do seu primo. Bom, no meu dia-a-dia não há nada disso. As plantas que convivo, a terra que piso e o ar que respiro são a minha família, e Caninos é a minha alma - filosofou o solitário druida. - Eu nunca participei de um evento grandioso como esse, que tem tudo para ser um marco em minha vida. Não sei nem o que esperar, mas a minha expectativa está lá em cima. Mal vejo a hora das celebrações se iniciarem.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Sab Abr 26, 2014 5:48 pm

    - Estou tão ansioso quanto você, Kórdan!

    Burgell torno a falar e falar. Depois de tanto tempo isolado do mundo, de certa forma, era bom conhecer pessoas, mesmo que as duas primeiras fossem duas criaturas que gostassem de falar. O pequeno druida discorria sobre como seu primo ainda fora enganado mais uma vez antes dele mesmo se tornar um justiceiro, juntando gnomos para roubar as caravanas dos mercadores com quem eles tinham acabado de fazer negócio. "Mas só mercadores de Amn", disse Burgell.

    Selûne era uma fina foice crescente no céu estrelado e entrecortado de nuvens amarronzadas e a noite transcorreu bem. Caninos chegou a brigar com outro lobo, mas tudo foi resolvido antes que a coisa fosse além dos rosnados e mordidas nas patas. Uma grande fogueira foi acesa no centro da clareira, dentro de um círculo de dranges pedras negras de foligem e que pareciam estar ali a muito tempo. Lavyia veio apresentar para Kórdan um sem fim de amigos e amigas, conhecidos de toda a floresta. Elfos, fadas, humanos... A pequenina parecia conhecer todos eles. Burgell foi uma companhia pelo resto da noite, mas logo todos já estavam ao redor da fogueira compartilhando histórias, músicas, comida e bebida.

    Quando Kórdan sentiu o sol da manhã despertá-lo, não se lembrava de quando pegou no sono. Estava encontado no tronco de uma árvore e com um braço sobre Caninos, que estava enrolado ao seu lado. O cheiro de lenha queimada e grama molhada era forte e algumas gotas de orvalho caíram sobre o druida quando ele se mexeu.

    Havia, enfim, chegado o equinócio de outono.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Ter Abr 29, 2014 9:29 pm

    Kórdan não estava acostumado a participar de festejos e no começo da noite ele estava tomado de timidez. Aos poucos, com a ajuda da bebida ingerida, ele foi se soltando e se alegrando com os demais. O druida contou apenas as histórias divertidas sobre ele e Caninos, se fartou de comer e até arriscou uma dança ou outra. Ele despertou no dia seguinte sem se lembrar exatamente como havia ido parar naquela árvore em que estivera dormindo, mas pelo menos o lobo estava ao seu lado. Preguiçosamente, ele esticou os braços para se espreguiçar e foi se levantando.

    - Venha Caninos, vamos dar uma volta por aí.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Qua Abr 30, 2014 1:06 pm

    21 de Eleint de 1372

    O sol pálido e fraco foi o primeiro a receber Kórdan no novo dia. Não mais do que um ponto amarelado no céu, o sol não conseguia vencer a brisa fria que soprava a arrepiava os pelos do braço do druida e fez um calafrio percorrer sua espinha. O frio havia finalmente chegado de vez. Muitas pessoas dormiam encostadas nas árvores ou espalhadas pelo chão, todas elas abraçadas com alguém, fosse gnomo, elfo, animal ou fada, e Kórdan seguia andando por entre alguns deles. Um fio de fumaça se contorcia para fora da fogueira, o que sugeria que algumas pessoas ficaram acordadas até as últimas horas antes da manhã.

    Kórdan inspirou profundamente. O cheiro de vida pela manhã era um dos melhores que podia existir, a vida despertando para mais uma jornada, mais um dia no eterno ciclo de renovação. Caninos seguiu ao lado do druida até ver alguns pássaros. Imediatamente o lobo correu atrás deles, que voaram ao sinal de perigo. Kórdan seguiu para além d'Os Olhos de Selûne e depois de poucos minutos estava em um pequeno e estreito riacho, com menos de meio metro de largura. Caninos já bebia dele antes que o druida chegasse, e alguns cervos também bebiam água alguns metros acima. Kórdan ouviu um zumbido agudo e algo sobre seu ombro.

    - Está indo embora? - O tom de Lavyia era sério - Eu ainda nem te apresentei para as minhas amigas!
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Qui Maio 01, 2014 9:59 am

    Foi com um pequeno susto e uma grata surpresa que Kórdan viu a aparição da fada sobre seus ombros.

    - Estava me seguindo de novo, é? Isso está ficando suspeito... - brinca o druida. Kórdan se agachou à beira do riacho e encheu de água suas mãos em forma de concha, e jogou a fria água em seu rosto, para acordá-lo de vez. Ele voltou a se levantar, enxugando os pingos de água com o seu próprio cobertor. - Não estou indo embora Lavyia, ainda não. Ontem na festa era uma boa oportunidade para você ter me apresentado as suas amigas, elas devem estar todas dormindo agora, suponho.

    O druida se agacha novamente e desta vez enche a água em suas mãos para bebê-las.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6915
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Soviet em Qui Maio 01, 2014 4:24 pm

    A água estava fresca e o sol começava a se fazer notar. Kórdan sentia os raios quentes, mas fracos, no rosto. Lavyia voou até as costas de Caninos e ficou ali, roçando as mãos nos pelos do lobo.

    - Ontem eu esqueci. Hoje você as-- EI!

    Caninos começou a pular e rodar, tentando abocanhar Lavyia. A fada se agarrou no lobo com uma mão e com a outra empurrava o focinho do companheiro de Kórdan enquanto gargalhava. Caninos parava, latia e voltava a rodar e tentar pegar a fada. Os dois estavam neste embate feroz quando Kórdan ouviu um galho se quebrar atrás de si e o som característico de um urso. Kórdan se virou e viu o homem que se aproximava com passos firmes. Ele era alto e bem constituído apesar de ser magro. O cabelo um dia foi completamente negro, mas hoje era grisalho em sua maior parte. Apesar disso ainda era belo e descia longo e fluido até a cintura. Uma barba, também grisalha, chagava até o peito e tinha duas feitas logo abaixo das orelhas. As vestes eram simples e desgastadas, mas ainda deviam aquecer um homem. O caminho era guiado por um longo cajado de madeira com algumas penas e um pequena ametista amarradas em sua ponta. Os olhos azuis eram estreitos e rugas os cercavam por todos os lados.

    Caninos parou de pular e correu até o homem, latindo e abanado o rabo. Sharghosk Pele Branca sorriu e se agachou para fazer um afago atrás das orelhas do lobo, que se sentou e se deixou levar pelo carinho, caindo cada vez mais até deitar. Sharghosk riu e fez carinho na barriga de Caninos. Lavyia voou antes que fosse esmagada pelo lobo e foi até o urso, se apresentando a ele no idioma das florestas. O mestre de Kórdan se levantou.

    - É muito bom vê-lo aqui, filho. - A voz grave e poderosa de Sharghosk não era algo que se ouvia com frequência, e o que Kórdan ouviu foi o tom gentil da qual se recordava tão bem - As festividades e rituais de hoje serão importantes e eu desejava que você estivesse presente.
    Cyrus Leghorian
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1609
    Reputação : 0

    Re: O Equinócio

    Mensagem por Cyrus Leghorian em Dom Maio 04, 2014 1:16 pm

    - Mestre...?

    Kórdan achou que os seus olhos estavam lhe pregando uma peça quando viu seu mestre entrar na clareira. Ele voltou complemente sua atenção à Sharghosk Pele Branca e prestou-lhe uma singela homenagem curvando a cabeça.

    - Com certeza é muito bom revê-lo aqui mestre, num lugar tão solene e cheio de maravilhas - disse o druida, que ainda acenou para o grande urso à fim de cumprimentá-lo. Virando-se novamente a Sharghosk, ele fez uma pergunta relembrando os seus tempos de aluno. - O que esses rituais representam, mestre?
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Equinócio

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jun 20, 2018 6:28 am