Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    A Vidente de Whitechapel

    Compartilhe
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    A Vidente de Whitechapel

    Mensagem por Soviet em Ter Jul 10, 2018 1:21 am


    20 de Outubro de 1921 - Whitechapel, Londres

    O sino que Ada pediu para o Sr. Sandys instalar tocou duas vezes: uma quando a porta abriu e outra quando ela se fechou. Além do som, uma brisa fria de outono atravessou a pesada cortina que a vidente usava para separar o quarto que usava para atender os clientes do resto da casa. O lugar onde Ada vivia não era grande, mas estava longe de ser ruim. Havia uma pequena sala de entrada que se tornou uma sala de espera, uma porta dupla de correr levava dela para a antiga sala de estar, hoje o local de trabalho de Ada. Um corredor seguia da sala de espera e terminava em três portas. A da esquerda era o quarto, à frente era a cozinha e à direita o banheiro. Uma escada seguia ao lado do corredor, subindo para o primeiro andar, onde viviam duas famílias de judeus poloneses que vieram para Londres ainda no século passado, e no terceiro e último andar vivia Adam Sandys, o proprietário e senhorio, viúvo recentemente depois da morte por pneumonia de sua esposa Gladys. O convívio tinha seus problemas, porém nada grave.

    Ada estava tendo bons rendimentos com seu trabalho como vidente. Aparentemente, as coisas que dizia estavam fazendo sentido e as pessoas voltavam ou a indicavam para conhecidos. A voz de Aleksy, uma das muitas crianças polonesas que moram no andar de cima, atravessou a pesada cortina com dificuldade.

    - Você tem outro cliente, Senhora Thorne - A voz era aguda e abafada - Peço para ele esperar?

    Sentada em volta de uma mesa redonda, Ada atendia uma mulher de meia idade que preferiu não dizer seu nome, mas explicou que estava sofrendo uma grande angústia em sua vida privada. Ela tinha ouvido falar do trabalho de Ada e que as suas previsões eram muito boas. Ada fazia seu truque: as palavras, a luz, os cheiros e o movimento hábil com o baralho de tarot herdado de sua avó paterna. As cartas estavam gastas, mas isso dava um ar ainda mais místico para toda a cena. O sino da porta tocou duas vezes no mesmo momento em que a vidente puxou uma carta e virou-a sobre a mesa com a face para cima. O Imperador.


    A senhora à frente de Ada olhava para a ela ansiosa, curiosa sobre o que aquela carta revelaria sobre o futuro.
    Katsumi Liqueur
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 86
    Reputação : 3

    Re: A Vidente de Whitechapel

    Mensagem por Katsumi Liqueur em Ter Jul 10, 2018 2:16 am

    Ada ergue os olhos em direção a criança polonesa e meneia a cabeça de forma leve e positiva, enquanto fala: -Sim, Aleksy, por favor.

    Mas logo sua atenção, ou assim achava sua cliente, volta completamente para a carta a sua frente, e a cigana irlandesa dá duas leves batidas numa das pontas da carta com seu indicador direito. Usava o gesto para comprar tempo e formular uma resposta que atendesse a mais uma pergunta vaga.

    "Uma grande angústia? Eles poderiam ser mais claros, assim eu também poderia ser... Geralmente é dinheiro ou família. Ou ambos."

    -O Imperador. Ele representa a estabilidade e segurança, conquistadas através do esforço e disciplina. - Seus olhos azuis encontram o da senhora a sua frente com um sorriso tranquilizador. -Embora você se sinta angustiada agora, saiba que na verdade está tudo sob o seu controle. Você tem a autoridade e o poder necessários para resolver essa questão da melhor forma possível.

      Data/hora atual: Sex Nov 16, 2018 4:12 pm