Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Recomeço

    Compartilhe
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Sab Fev 08, 2014 4:08 pm

    Nasri falava as palavras com as pernas trêmulas de fome. Parecia que uma fraqueza enorme caíra sobre a humana agora que haviam chegado à clareira. Além das vozes de Nasri, do Desertor e de Gawen que fora seu guia, o silêncio era absoluto e opressor. Ao ouvir o pedido da mulher, o Desertor das Árvores sorri gentilmente.

    - Temos frutas e ainda resta um pouco de javali no espeto. Venha.

    Do outro lado da clareira, já entre as árvores, havia uma fogueira com um javali atravessa sobre ela. Do fogo não restava nada além de brasas e do animal nada além de nacos de carne nas costelas e nas patas. Ao lado havia um cesto de vime com maçãs e peras. Desertor apontou a comida e alguns pratos e talheres no chão. Todos os outros homens, incluindo Gawen, acompanharam Nasri e o Desertor até a fogueira.

    - Sirva-se. Mas enquanto come, você responderá algumas de minhas perguntas. - Desertor apontou o amuleto na mão de Nasri - O que é este cristal?
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Seg Fev 10, 2014 3:28 pm

    Ela olha pra frutas e a sua boca começa a salivar. Não espera nenhum segundo e corre pra perto da fogueira, pega logo uma maçã dando um generosa mordida nela ao mesmo tempo que tira um naco de carne do javali. Come de fome voraz, não ligando nem um pouco pra educação, coisa alias que nem lembrava ter. Foi depois só de 5 minutos que notou a pergunta do desertor.

    Nasri olhou pra ela com a boca cheia de maçã e javali fazendo sinal pra esperar terminar de mastigar. Lá se foi mais um tempo e finalmente pode falar:

    - Esse cristal aqui? Não tenho menor ideia do que é. Achei lá no chão da floresta, perto do lugar aonde acordei. Peguei por curiosidade e acabei trazendo ele, se quiser por até olhar ele.

    Nasri estende a mão com o objeto entregando pro Desertor.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Qua Fev 12, 2014 2:52 am

    Desertor toma o cristal nas mãos e sussurra algumas palavras enquanto Nasri banqueteava-se de forma pouco educada das frutas e do animal morto. A humana notou um leve brilho pálido envolvendo os olhos do Desertor, que olhava para o objeto e depois se voltou para Nasri. Era estranho encarar aqueles olhos, mas logo o brilho sumiu.

    - Não há nada. - o Desertor disse para si mesmo - Nasri, você não tem absolutamente nenhuma lembrança de onde estava ou de quem era? Nenhuma pista, nenhum pensamento que possa dizer quem é ou o que aconteceu com você?
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Qui Fev 13, 2014 6:28 pm

    Enquanto comia a Nasri olha curiosa pro "brilho" que tinha surgido nos olhos do homem enquanto examinava o cristal que tinha achado. Perguntava-se que diabos tinha sido aquilo que o desertor tinha feito? Com toda sinceridade ela achava que o individuo das arvores havia gasto o seu tempo atoa com aquela porcaria de pedra. Nem sabia porque tinha ficado com ela, devia ter tacado longe na primeira oportunidade.

    Continuava sentada na frente do javali morto em com a maior parte da sua atenção voltada pra comida. Quando o homem fala com ela fazendo um pergunta, Nasri tosse durante uns segundos por estar com a boca cheia de comida ainda.

    - Kof-kof-kof Oi kof kof desculpa a tossa - Ela bate no peito pra melhorar e continua a falar - Não, não lembro de nada senhor desertor. Só lembro a partir de ter acordado com a cara enfiada num monte de neve na floresta que o seu amigo disse que é a floresta da lua.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Sab Fev 22, 2014 3:32 pm

    Desertor da Árvore segura o cristal com firmeza, alizando-o com o dedão. O bastão refletia nos olhos verdes do homem. Nasri notou algo diferente naquele olhar, mas não sabia dizer o que era. Malícia, ganância, simples curiosidade?

    - Gawen, venha comigo. Vocês, levem nossa convidada para o Grande Ancião.

    Dito isso, o Desertor seguiu por entre as árvores, com o guia de Nasri ao seu lado. A mulher estava indo arrancar outro naco de javali do esperto quando uma mão a puxou pelo braço, colocando Nasri em pé. O homem que ergueu a humana era muito alto e musculoso, com os braços, o peito e o pescoço cobertos de pêlos, que se uniam a uma grossa e desgrenhada barba negra. Os olhos eram castanhos e estreitos e Nasri não viu nenhuma simpatia ali. Uma boa cheia de dentes amarelados e podres se abriu para dar a ordem numa voz desprovida de qualquer gentileza.

    - Vamos, você ouviu o Desertor! Temos que te levar pra árvore.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Ter Fev 25, 2014 8:53 pm

    Nasri que ia pegar mais um naco de carne do Javali do nada se sente puxada de forma bruta por alguem. Ela não gosta nem um pouco da forma como foi tirada da sua refeição. Raciocinava com a memoria voltando pra aquele olhar que o desertor tinha dado quando olhou pro seu cristal. Será que tinha sido uma boa ideia ir ali mesmo? Tirando o fato de ter finalmente comido alguma coisa que obviamente foi bom, mas e o resto? Será que aqueles homens não seriam hostis a ela?

    - Okay, mas você teria esperando mais um pouquinho né? Tava terminado de comer, podia ter mais um pouquinho de paciencia. Sabe, ser apressado assim só leva a frustação - Falou ela dando uma leva alfinetada.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Sab Mar 01, 2014 2:39 pm

    O homem ignorou os protestos de Nasri e a empurrou pela mata até o Grande Ancião. Não muito longe dali havia outra clareira, essa menor e mais opressiva, com copas de árvores bloqueando a luz do sol por todos os lados. O ar aqui era quente e parecia a Nasri que ele já tinha sido respirado uma centena de vezes. O silêncio era absoluto.

    Um carvalho colossal, com mais de cinqüenta metros de altura, o Grande Ancião parecia ter olhos vigilantes por todos os lados de seu enorme caule. A mulher observou a grande árvore e teve certeza de que seria preciso pelo menos dez pessoas para abraçá-la. O servo do Desertor empurrou Nasri até o carvalho e nada mais foi dito ou feito. Ele, junto com os outros, ficaram ao redor da mulher, alguns encarando Nasri e outros de costas para ela. Olhando para o Grande Ancião com mais calma, agora que estava à sua frente, Nasri pode ver que diversas manchas escuras escorriam pelo grosso tronco da árvore por todos os lados. O único padrão era que as manchas sempre surgiam mais ou menos na mesma altura, à dois metros do chão. A humana não saberia dizer que tipo de líquido era aquele, mas ele tinha diversos tons diferentes, desde um marron escuro e seco até avermelhados mais frescos e viscosos. Quase todos alcançavam o chão e manchavam a relva, que parecia ter recebido de bom grado aquilo que lhe foi oferecido.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Qua Mar 05, 2014 5:28 pm

    Nasri não gostou nem um pouco de ter sido puxada pra ver esse tal carvalho? Aquilo tudo tava ficando cada vez pior, depois que entrou na clareira e viu a arvore ela teve certeza que ir para ali tinha sido uma pessima ideia. Quando ela ficou de frente pro carvalho e o liquido escorrendo que parecia sangue, começou a sentir o medo subir por suas veias.

    - O que é isso? Vocês vão me sacrificar pra essa arvore? Porquê me alimentaram antes se pretendem me matar? - Indagou ela claramente nervosa.

    No momento em que falava tinha dado as costas pra arvore e olhava pra aquele bando de pessoas que realmente lhe estava dando calafrios.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Qui Mar 06, 2014 10:42 am

    - Não tenha medo, Nasri - O Desertor surgiu por entre as árvores - Este carvalho está aqui desde muito antes de nós e permanecerá por muito mais tempo depois que morrermos. As almas daqueles que perecem neste lugar vivem no Grande Ancião e alimentam a terra, nutrindo-a de tudo o que precisa nestes tempos conturbados.

    O Desertor das Árvores se aproximou de Nasri, o cristal da humana ainda estava em suas mãos pétreas. Os outros homens, os seguidores do sacerdote, o seguiam, envolvendo Nasri em um círculo ao redor do carvalho. A mulher sentiu um desconforto cada vez maior. As manchas que pareciam ser sangue, o clima opressivo da mata, os olhares estranhos. O Desertor estava a poucos passos de Nasri.

    - Nós não faremos sacrifício algum para o Grande Ancião, tudo tem um propósito maior. Nada na natureza acontece por acaso, Nasri. Não existe acaso na perfeição do mundo. Nossos olhos desacostumados que enxergam o caos aonde ele não existe. - Nasri respirava com dificuldade e suava, apesar do frio. Uma leve dor começou a invadir sua cabeça, indo das têmporas para a parte de trás, e voltando cada vez com mais força - Apenas nossa inteligência limitada consegue pressupor que a natureza precisa de nós. A realidade é o oposto disso. Você está aqui com um propósito, Nasri, não apenas por acaso. Você está aqui para alimentar a terra de onde um dia veio. - O Desertor olhou para Gawen e os outros - Segurem-na.

    Sem poder reagir, Nasri teve um dos braços agarrados pelo homem de olhos estreitos e outro vinha para segurar o outro braço da mulher. Nasri o acertou com a mão aberta no rosto e virou para tentar se libertar, mas perdeu o ar antes que conseguisse fazer algo. A mão grande e peluda do homem de olhos estreitos acertou Nasri na boca do estômago e a humana perdeu por um momento a força nas pernas. Nasri estava ofegante e seu rosto coberto de suor. Um fio gelado escorreu entre os seios da mulher, que sentia as costas ensopadas. A dor havia tomado a mente de Nasri por completo e nenhum pensamento vinha com clareza.

    Antes que pudesse recuperar a força e se colocar de pé, os sons ao redor se tornaram ecos distantes e Nasri viu a luz ao seu redor diminuir e tudo se tornar descolorido. Dez bocas surgiram, e logo elas eram dez vezes dez e logo dez vezes mais. O apertão no braço de Nasri era um gentil afago diante do frio solitário que tomou a mente da humana, e os gritos dos homens tentando agarrá-la eram palavras ternas diante do sussurro daquelas vozes. E todas elas tentavam dizer algo, mas Nasri não conseguia ouvir. As bocas se moviam, mas tudo o que surgia era o silêncio estrangulando aquelas vozes, e o que sobrava era um gemido terrível de se ouvir. Uma mão negra e etérea alcançou mulher e antes que ela pudesse tocá-la, Nasri gritou.

    As bocas sumiram com um lamento e a mão se desfez no ar. O corpo de Nasri ainda estava ensopado, mas sua cabeça não doía mais e os pensasmentos eram claros pela primeira vez desde que a mulher acordou com o rosto na neve. As vozes dos seguidores do Desertor surgiram ao redor como se a humana estivesse acordando de um sonho. Um deles, com um corte na boca, estava a meio metro da humana com um punhal na mão. Nasri estendeu a mão para se proteger e, sem saber como, a dor que antes sentia percorreu todo o seu corpo, e o homem gritou e caiu, inconsciente.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Dom Mar 09, 2014 7:20 pm

    Ela tava muito assustada, e não tinha muito o que fazer. Estava cercada e não sabia lutar, pelo menos não se lembrava como.

    - Porquê está fazendo isso comigo? Você não tem o direito de decidir sobre a minha vida assim - Diz ela sacudindo-se pra tentar se livrar de quem a segurava.

    O que ainda a supreendia era o fato de um dos seus captores ter caido inconsciente aparentemente do nada. A dor que ela tinha sentido antes dele cair tinha sido muito grande e de repente sumira, e o homem caiu. Será que tinha sido Nasri a causar isso?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Ter Abr 01, 2014 11:50 pm

    - Eu me dou o direito, Nasri. Sirvo o Senhor da Terra e o sangue de centenas de pessoas foi usado para fortificar esta terra, expurgá-la do mal que a impregnou. - O Desertor estava espantado. Os olhos escuros esbugalhados, a mão pétrea segurando com ainda mais força o cristal da humana – Segurem-na.

    Gawen se adiantou e agarrou o braço de Nasri que pendia, inerte e sem vida. Nasri olhou para o seu guia, que apesar de vacilar diante do que havia acontecido, obedeceu sem questionar. O outro homem agora tinha nos olhos uma expressão de temor e, aoesar da firmeza nas mãos, Nasri as sentia tremer enquanto seguravam seu braço. Os dois puxaram a humana e ela sentiu suas costas baterem no carvalho com um baque seco e duro. O homem que tinha sofrido o ataque de Nasri era completamente ignorado.

    O Desertor das Árvores se aproximou com um semblante sério e compenetrado, murmurando palavras que Nasri não conseguia compreender. O grande druida parou a um passo de Nasri e seus murmúrios se tornaram mais rápidos e mais alto aos poucos, as palavras crescendo em força ao mesmo tempo em que o Desertor se envolvia em um transe. Os olhos brancos, a mão livre estendida diante da humana, o frio sobrenatural que envolveu o druida, Nasri e a todos ali.

    Com um leve toque de mãos do Desertor, Nasri sentiu seu corpo ser impelido para trás, na direção da árvore anciã, que abriu o seu corpo para receber o da humana. Os braços de Nasri começaram a escorregar nas mãos de Gawen e do outro homem, e a madeira logo se assomava ao redor da humana. Os murmúrios do Desertor haviam cessado, mas seus olhos ainda estavam imersos no torpor sobrenatural daquele momento. O carvalho cada vez mais envolvia o corpo de Nasri, envolvendo-a em uma escuridão fria e terrosa. Logo o corpo da humana parou e Nasri estava dentro do grande carvalho. A mão do Desertor continuava aberta, a palma voltada para a humana, e os seus seguidores apenas observavam calados o ritual que já deviam ter visto várias outras vezes.

    A madeira da árvore tornou a se moldar novamente, desta vez de volta ao seu formato natural, e Nasri se viu imersa na mais absoluta escuridão. O buraco em que a humana estava era estreito e baixo, e só permitia que Nasri ficasse sentada, com as pernas dobradas e com os joelhos roçando o rosto. Um líquido viscoso escorria pelas paredes do buraco e seu cheiro doce logo impregnou as roupas, a pele e o cabelo de Nasri, o ar ali era raro e quente, o que, apesar de tudo, trazia um único conforto. Do lado de fora, a voz do Desertor soou distante e abafada.

    - Nasri, em breve você fará parte deste mundo de uma maneira que poucos podem ter o privilégio de sequer compreender. Sua vida será sacrificada para que este mundo sobreviva. Entenda isto e seus últimos momentos neste plano serão amplamente recompensadores.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7159
    Reputação : 81

    Re: Recomeço

    Mensagem por Edu em Sex Abr 04, 2014 1:20 pm

    - Você não possui esse direito!!! Se tem um mal na terra é você seus seguidores e essa maldita arvore!!

    Nasri sabia que tinha chegado ao fim da linha pra ela. Não sabia que o tinha feito com o outro homem que segurava ela. Muito menos que mão etérea era aquela da sua visão. Tinha medo, e estava perdida. Tentou correr, mas logo foi segura.

    - Gawen!! Por favor porque você tá fazendo isso? Me trouxe aqui pra morte?

    Ela se contorce tentando sair das mãos dos seus captores, mas nada adiantava. Suas costas já tinham encostado no tronco do carvalho.O macabro sacerdote da floresta tocou na sua barriga a empurrando pra trás e ela sentiu a arvore começa a envolver.

    - Seu desertor, maldito. Você acha que vai se sair bem com isso. Pode até me sacrificar aqui, mas o meu espirito vai envenenar essa terra e floresta. Atraves desse troncos e raizes eu sentirei o gosto da sua carne e o seu sangue. Não estarei satisfeita até ter tirado até a ultima gota de vida que tu possui!!

    Quando grita a ultima das suas palavras a arvore se fecha na sua frente. Tinha sido engolida por aquela criatura estranha. Desesperada vendo a sua morte cada vez se aproximar. Ela tenta chuta a madeira a sua frente afim de arrebenta-la.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7163
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Recomeço

    Mensagem por Soviet em Dom Abr 06, 2014 3:50 pm

    Nasri ouviu apenas o silêncio como resposta para suas ameaças, injúrias e súplicas. Nenhum dos homens dizia coisa alguma, apenas ouviam os murmúrios do Desertor; alguns moviam seus lábios em preces, mas preces silenciosas. A mulher se debatia, contorcia-se e amaldiçoava a todos ali, mas nada adiantou, a árvore se fechou ao seu redor. Tentando chutar a árvore, tudo o que Nasri conseguiu foi bater com o joelho no próprio queixo e machucar um dedo do pé na madeira.

    Mas, antes de cair na escuridão completa, Nasri disse coisas graves para o Desertor, coisas que podem levar uma alma ao fundo do abismo sem chance de ver a luz novamente. O que intrigou Nasri foi que ao ouvir suas palavras, o Desertor saiu de seu transe e olhou para sua vítima com olhos assustadoramente sinceros e um sorriso triste nos lábios.

    - Você não pode envenenar o que já possui o gosto amargo da morte, Nasri. Tudo o que você conseguirá é diluir o seu ódio em outro muito maior.

    - Fim do Prólogo -
    Conteúdo patrocinado


    Re: Recomeço

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Out 15, 2018 6:04 pm