Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Prólogo: Marsember

Compartilhe
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Mar 06, 2014 10:21 pm

- Foi tão fácil te influenciar, não foi? Até de madame estás me chamando, hihihihi.

A mulher de repente soara infantil, culminando com uma risada imatura. Neste momento de descontração da anfitriã, Roosevelt reparou numa singela pinta que havia no lado direito do rosto da mulher, um pouco acima de seu lábio superior. Ela parou de rir, assumindo novamente uma expressão mais natural, e se levantou da cadeira em que estava sentada. A mulher levou o isqueiro diante de sua boca, e com um sopro, fez com que a chama se extinguisse e os mergulhasse na escuridão.

A luz voltou um segundo depois. Com uma batida de palma, quatro lampiões posicionados um em cada canto da sala se acenderam, iluminando todo o lugar que mais parecia um depósito de coisas velhas e inúteis. Havia barras de ferro quebradas, cadeados enferrujados, ferramentas de artesão de baixa qualidade e uma variedade enorme de outras bugigangas. Roosevelt agora conseguia ver a mulher por completo: ela era alta para os padrões femininos, calçava luvas que iam dos antebraços até os dedos, usava uma roupa preta em tons avermelhados, cuja a parte que mais chamava atenção era o seu decote generoso. O pirata ainda reparou em fios de cabelo ruivos por baixo do bicorne.

- Quero que saiba que por mim eu deixava os guardas te pegarem. Para a sua sorte, temos amigos em comuns.

A mulher parecia ter esquecido da pergunta de Roosevelt, ou ignorado. Ela agora estava de braços cruzados, e seus dedos da mão direita mexiam no isqueiro, acendendo-o e apagando-o, acedendo-o e apagando-o.
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Mar 06, 2014 11:01 pm

- Ha, ha, ha...

O pirata solta uma risada lenta e sem graça pra acompanhar a rapariga. A luz some e logo volta, ela é de fato uma bela duma rapariga. Além da bela rapariga, a luz também revela um armazém cheio de coisas velhas e inúteis, dentro do que conseguia ver, o pirata nota uma barra de ferro enferrujada, que logo segura na mão.

- Você tem senso de humor... Eu admiro esse comportamento quando se pode dar o luxo de tê-lo... Eu me pergunto, quem você acha que eu sou?

Roosevelt entendia que a rapariga falava de Barba-Roxa, o pirata estava por baixo, mas ainda poderia usar de suas artimanhas para tirar uma vantagem da mulher. Era tradicional o uso da pintura em sua face quando tinha um navio e uma tripulação, sabia que seria reconhecido por piratas e por quem os caça com aquela pintura, mas sem ela, seria difícil, não saia de sua cabine sem ela. O quê denunciava que era um pirata talvez fosse os farrapos que vestia, mas até então poderia ser um pirata qualquer, ela poderia garantir que estava falando com a pessoa que queria?
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Sex Mar 07, 2014 12:01 am

- Cuidado para não se machucar com isso - observa a mulher quando o pirata segurou a barra de ferro. Ela então descruza os braços e coloca a mão debaixo do queixo, dissimulando uma expressão pensativa. - Ah, vejamos... Eu acho que você é o padeiro que veio me vender pães. Acertei? Não? Ahhhh, que peninha. - ela novamente estava soando infantil. Não foi difícil perceber que havia uma bipolaridade ali.

Ela vira de costas pro Roosevelt, vai até um canto do depósito e pega uma adaga que estava jogada ao chão. Ela começa a arranhar a parede de tábuas, fazendo um som agudo e irritante. Quando ela se afasta, Roosevelt percebe que ela escrevera uma única palavra:

"Mammon"
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Sex Mar 07, 2014 12:36 am

"Rapariga chata!"

Roosevelt simplesmente não conseguia acompanhar o ritmo da garota, ela era um tanto quanto, brincalhona demais para seu gosto, o pirata logo desiste de jogar com ela, estava sem tempo e era nítido que não tinha paciência pra lidar com ela.

- Ok ok ok ok, é por isso que eu prefiro as raparigas!... Nosso amigo em comum deve ser aquele que tem horário marcado com a forca logo mais, se não for, desembuche logo por quê tem outro pirata andando por ai que pode estar me procurando... Como podes perceber, sou um pirata muito requisitado. O pirata falava indo em direção a mulher, e quando bem próximo, Mammon leva sua mão que estava vaga até o rosto da moça, levantando-o com o dedo indicador no queixo da rapariga ficando olho a olho com ela. - Deve ser meu charme... Não acha? HA HA HA HA HA... Roosevelt solta uma gargalhada rouca enquanto se afasta novamente.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Seg Mar 10, 2014 8:21 pm

A mulher deixa que Roosevelt se aproximasse e segurasse o seu queixo, e esboça um sorriso quando ele volta a se afastar.

- Você é um tanto convencido, devo admitir - diz a moça. - Sim, não temos muito tempo para a forca de Barba Roxa. Pelos meus cálculos, restam agora menos de 30 minutos, e se nós não nos apressarmos, chegaremos atrasados na Torre do Rei. A gente não vai querer chegar lá e se deparar com o nosso amigo enforcado, não é mesmo?

Neste instante, o alçapão atrás de Roosevelt é erguido, revelando a figura esguia de Sean. O garoto desce as escadas, e não parece surpreso ao ver o seu capitão ali, naquele lugar.

- Não foi fácil encontrar um lugar que vendesse o que você me pediu, capitão - ia dizendo o garoto -, mas uma pessoa me indicou este lugar aqui, e foi assim que conheci ela. - Sean olha de canto de olho para a mulher, que esboçou novamente um sorriso. Aparentemente a mulher também não falara o seu nome para o garoto. - Pelo que fiquei sabendo, ela sempre trabalhou para Barba Roxa como uma espiã e assassina de aluguel. Eu falei de você sobre ela, e ela o ajudou a escapar dos guardas com aquelas bombas de fumaça. Eu fiz o resto do trabalho de despistá-los.

- Muito bem garotinho, agora vamos ao que interessa. Vocês tem algum plano em mente? - a mulher se vira, naturalmente, a Roosevelt.
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Seg Mar 10, 2014 11:00 pm

- Não, definitivamente não. Responde Roosevelt agora em tom mais sério enquanto em pé, apoiava as duas mãos na mesa como se estivesse planejando algo, se cala e fica pensativo até o barulho do alçapão abrindo interromper seu pensamento.

Sean não estava surpreso, não tanto quanto Mammon ficou ao ver entrando no esconderijo, aquele moleque estava mesmo vindo a calhar, de longe era o marujo mais eficiente que já havia comandado, e ainda era um jovem, se tornaria um grande aliado futuramente.

- Que grata surpresa ver essa tua cara feia garoto, estava a achar que teria que tirar dois piratas da forca hoje! O pirata cumprimentava seu marujo, esquecendo a presença da "dama" no recinto, mas não demora a perceber a mulher novamente e se apoiar na escrivaninha como fizera antes, a mulher esperava que o plano surgisse de si, mesmo com o pouquíssimo tempo que teve pra elaborar algum de acordo com o quê conhecia da cidade.

- Me dê isso... Roosevelt pega a adaga da mulher rapidamente e começa a riscar a escrivaninha fazendo um desenho do plano, sem nem mesmo perguntar se podia. - O plano é o seguinte... Aqui é onde fica o cadafalso, A multidão está entrando por esse ponto e se aglomerando neste aqui... Anexada ao muro da torre tem uma guarita a direita... Acima da guarita, no muro, tem dois soldados fazendo a guarda, esses dois ficam mais atenciosos com o lado de fora do muro... Mas há mais guardas fazendo ronda na muralha andando de um lado para o outro, sozinhos e em dupla... Do outro lado há algumas sacadas que tem visão do pátio e de algumas moradias do lado de fora da muralha... Até aqui tudo bem?

Roosevelt faz uma pequena pausa pra digerirem o quê cada ponto que desenhava significava de acordo com o quê tinha dito até ali, mas logo continua, apontando para a mulher e dando inicio ao que realmente seria o plano.

- Aqui precisamos de suas habilidades de... Mulher... Você precisa trazê-los pra fora da muralha e leva-los para um beco ali próximo, onde eu e Sean pegamos os dois de surpresa, mas não esqueça de fazer falarem seus nomes... Precisamos da armadura desses dois guardas que ficam em cima da guarita... Depois de esconder os corpos, Sean segue até o outro lado da muralha onde há algumas habitações de madeira no lado de fora, escolha a casa mais tranquila e que consiga avistar as sacadas que há naquele lado da torre, preste atenção nas sacadas... Eu e a madame aqui, vestimos as armaduras, a madame logicamente fica com a menor, encontramos um modo de passar na guarita e chegar até os prisioneiros dentro da torre, seremos nós que supostamente escoltaria Barba-Roxa, talvez haja alguma resistência da Guarda da Marinha, mas a Guarda Imperial deve ter culhões pra desafiá-los... Com o Barba-Roxa em mãos, eu peço para um dos soldados imperiais que certamente estarão junto com o carcereiro puxar a marcha até o cadafalso, o guarda irá na frente, o Barba-Roxa no meio e eu atrás... Enquanto isso a madame tenta se infiltrar na torre de algum modo que consiga chegar até as sacadas... Da sacada você conseguirá ver quando eu e outro guarda se aproximamos do cadafalso junto ao Barba-Roxa, antes de subirmos no cadafalso você levanta sua adaga, esse é o sinal para que o Sean detone os explosivos... E ai... A barata voa!... Imediatamente Barba-Roxa vai aproveitar a oportunidade pra fugir e eu lhe entregarei uma arma para a fuga... Tente armar uma sequencia de explosivos para que explodam em sequencia, não de uma vez só... Os fogos e o barulho vai tornar o cenário insustentável, vai ter gente correndo pra tudo quanto é lado... A movimentação desorganizada das pessoas vai desorganizar também a patrulha dos guardas, sem contar que uma boa quantidade irá até o local da explosão... Enquanto Sean guia Barba-Roxa até o esconderijo, eu volto para buscar a madame como o herói que eu sou e dali partimos para o esconderijo... Onde ela irá me recompensar pelo ato de heroísmo como um bom cavalheiro merece!... É claro que nas entre-linhas teremos que improvisar. Roosevelt volta a ficar com a postura ereta depois de "rabiscar" toda a mesa com a Adaga, entregando para a mulher em seguida.

- Gostas da forma que te chamo... Madame? Hahahahaha.... Se falares teu nome a gente pode se comunicar melhor.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Seg Mar 17, 2014 8:39 pm

Sean e a espiã de Barba-Roxa estiveram prestando bastante atenção na oratória de Luke Roosevelt. Depois de terminado, a mulher abre um sorriso e diz:

- O que eu mais gosto desses planos mirabolantes é de que eles nunca saem como a gente planeja, hihihihi. - A mulher parecia que ia ignorar mais uma vez a tentativa do pirata em saber o seu nome, mas desta vez ela respondeu com um ar sério. - Na minha profissão, dar ou não dar o seu nome para qualquer um pode ser a diferença entre viver e morrer. Até que vocês mereçam um voto de confiança, podem me chamar de Dama da Noite. Inventei agora, não ficou bom?

O plano estava feito e agora era hora de pô-lo em prática. Roosevelt viu a Dama da Noite abrir um compartimento secreto, revelando uns caixotes pequenos e empoeirados. Sean ajudou-a a retirar as caixas para fora.

- Aqui tem explosivos que roubei da guarda marinha e algumas bombas de fumaça que servem apenas para distração, como a que eu usei a instantes para salvar o seu lindo pescoço da forca - diz a espiã, orgulhosa. - Se eu vendesse tudo isso, eu seria rica. Rica! - ela ri consigo mesma.

Eles encheram duas mochilas de explosivos e saíram às ruas. Não havia mais guardas da marinha por perto. Roosevelt e companhia fazem todo o trajeto de volta até a Torre do Rei. Eles param atrás de uma casa do lado de fora, observando os dois guardas à postos sobre a muralha. Dama da Noite se vira para Roosevelt.

- Você quer que eu seduza esses homens? Só se eles forem completos tapados para descerem até aqui embaixo por uma mulher.
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Mar 20, 2014 3:33 pm

- Hmmm, dama da noite, um pouco sujestivo, mas espero que a dama da noite trabalhe bem de dia também! Responde Roosevelt, não tão sério quanto a rapariga.

O pirata estava confiante no plano, claro que não poderia ser o melhor plano possível, mas para quem não teve nem um dia para planejar um plano de fuga melhor, esse era o quê tinha pra hoje. Com todos os equipamentos necessários, os piratas e a espiã já estavam na rua novamente, desta vez a roupa do Mammon não estava tão batida quanto antes, o quê ajudaria na sequencia do plano. Os três estavam no primeiro ponto, próximo ao local do muro onde os dois guardas se posicionavam, e é por ali que pretendiam se infiltrar.

- Ahhhhhh... Não me faça rir Dama da Noite, com esse par de seios você consegue isso e muito mais... Você só precisa chamar um... Presta atenção, devem estar com tédio la em cima, tensos, faça a cabeça deles, consiga chamar um para cá que eu mesmo cuido do outro depois... Não esqueça de perguntar o nome... Insista, faça o outro cobrir o que vai se ausentar por uns minutos... Maldição, eu preciso explicar tudo? Você que é espiã, isso ai deveria ser moleza... Vai lá garota, me surpreenda!

Roosevelt esperava junto com Sean no beco que combinaram com a "Dama da Noite", estavam escondidos atrás das paredes das imundas casas, se preparando para surpreenderem o soldado que a espiã iria trazer, pelo menos esperavam que assim ela fizesse.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Seg Mar 24, 2014 9:01 pm

A espiã lança um sorriso para Roosevelt, e tira da cabeça o chapéu que portava, deixando seus longos cabelos ruivos caírem até depois dos ombros. Em seguida ela retira a máscara que cobria a região ao redor dos olhos, e o pirata ficou de certo modo surpreso ao ver como ela era bonita sem ela. Dama da Noite, então, bagunça o seu cabelo com a mão, e depois tira uma adaga e faz um pequeno corte em seu supercílio. Ela dá o chapéu e a máscara para Sean segurar, e então dá inicio ao seu plano.

A mulher sai correndo de trás da casa, chega até a base da muralha e, fingindo estar com a respiração ofegante, diz exasperada:

- Guardas, tem dois homens me perseguindo! Eu estou sangrando, me ajudem, por favor! - A atuação dela havia sido perfeita, de modo que os guardas logo se dispuseram em ajudá-la. Afinal, que homem iria recusar ajudar uma bela dama? Os dois guardas desceram a muralha pelo lado de fora, se apoiando em buracos estratégicos na rocha que formavam uma escada oculta.

- Quem está te perseguindo? Onde eles estão? - perguntou o primeiro a descer, já com a arma em punho.

- Eu acho que eles se esconderam atrás daquela casa na esquina da rua - ela se referia a mesma casa em que Sean e Roosevelt estavam escondidos. Os guardas se puseram a caminho, e Sean entregou a sua espada curta para Roosevelt, ficando com a besta para si. Roosevelt se manteve atrás da parede, e viu a sombra do primeiro guarda aproximar-se...
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Mar 27, 2014 8:20 pm

Enfim a mulher dava uma demonstração do seu talento, o jeito que ela tinha convencido os guardas com sua historinha foi impressionante, logo eles chegariam no beco que os dois piratas preparavam uma cilada.

- Apenas mire a besta no que vem atrás... Não quero que suje as armaduras de sangue... Vou render o primeiro. Roosevelt falava com Sean antes dos dois chegarem com a Dama da Noite.

Roosevelt continuava escondido, esperava com a respiração trancada pelo primeiro guarda que cruzasse a parede onde se escondia, o pirata empunhava a espada que Sean lhe jogou com a mão direita e estava pronto para surpreender o guarda. Atento aos passos e as sombras, o pirata espera o guarda ficar visível e muito rapidamente ele da sua investida.

Roosevelt tenta agarrar o guarda pelas costas, tentando render o homem com sua espada apertando a garganta daquele guarda com a lâmina, o objetivo era que ele se tornasse seu refém momentâneo, se funcionasse, os dois piratas ainda tinham a Dama da Noite como uma vantagem, pelo menos até se tocarem que ela fazia parte da cilada, mas a desculpa que a mulher tinha dado deixava Mammon confiante de que eles apenas achariam que os dois piratas eram realmente seus agressores.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Dom Mar 30, 2014 11:45 am

A princípio a tática de Roosevelt funcionou. Assim que o primeiro guarda surgiu à quina da casa, o pirata investiu contra ele e rapidamente agarrou-o pelas costas e forçou a lâmina da espada na gargante do homem, que mal conseguia respirar.

- Que diab... ?

O segundo guarda estava soltando uma exclamação ao ver a cena quando foi atingido por um virote de besta em seu pé. Apesar das recomendações de seu capitão, Sean não viu motivos para não disparar em uma região baixa, evitando dessa forma que o sangue sujasse a armadura. O guarda pulou sobre um pé, gritando de dor, e Dama da Noite surgiu às suas costas, sussurrando algo em seus ouvidos antes de assassiná-lo enfiando uma adaga em seu flanco direito, um pouco abaixo da axila. A mulher tratou de rapidamente puxar o corpo do guarda para trás da casa, enquanto Roosevelt mantinha rendido um dos homens.

* * * * *

O almirante caminhava por um dos corredores da torre. Um mau pressentimento envolvia seus pensamentos desde que foi anunciada a captura do capitão pirata Barba-Roxa. Ele próprio estivera a meses na caça do infame criminoso, e contudo, o homem não foi preso por um de seus navios. Caldon D'Lyrandar, a autoridade máxima da frota imperial de Marsember, foi quem capturou Barba-Roxa, completamente ao acaso. Ou pelo menos foi essa a história que ele ouviu.  Como um pirata tão perigoso e experiente poderia ser capturado "ao acaso" era o que preocupava Auremir. Ele pressentia que alguma coisa estava errado, e aquele dia - o dia do enforcamento de Barba-Roxa - poderia ser revelador. As suas preocupações foram varridas da mente quando um subordinado da marinha aproximou-se prestando o devido condecoro.

- Senhor almirante, o capitão D'Lyrandar não poderá presenciar a execução dos piratas e ele pede para que você vá em seu lugar. Barba-Roxa e seus homens serão enforcados dentro de meia-hora.

Na escala da hierarquia Auremir estava um degrau abaixo de D'Lyrandar, sendo o segundo homem mais importante da frota imperial. O seu dever no acompanhamento à execução de Barba-Roxa seria apenas garantir que tudo transcorresse bem e sem maiores problemas.

* * * * *
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Dom Mar 30, 2014 3:44 pm

Roosevelt tinha pensado em uma maneira de roubar os trajes dos dois homens, uma maneira menos perigosa, mas Sean parecia não pensar da mesma forma, pelo menos a Dama da Noite havia silenciado o homem que havia sido atacado por Sean, certamente que se tivesse sobrevivido ao ataque de Sean, o guarda teria alertado os outros e todo o plano iria por água abaixo, Roosevelt lembraria disso e a bronca de Sean estava guardada.

- Shhhh, shhh, shh, shh, shh... Nem pense em chamar seus amiguinhos por quê antes de gritar sua cabeça estará separada do resto do corpo... Agora você vai tirar a armadura e entregar pra gente... Se não quiseres, eu mesmo tiro de você, por mim tanto faz... O quê você prefere?

O pirata continuava com a espada na garganta do guarda, fazia a mesma força que antes, o guarda estava encurralado, nada podia fazer contra os três naquele beco.

- Sean, cuide pra que ninguém venha aqui atrapalhar. Roosevelt faz um sinal com a cabeça, indicando para Sean onde deveria ir, não seria nada interessante que algum desavisado visse o quê faziam ali atrás.
Edu
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6628
Reputação : 52

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Edu em Dom Mar 30, 2014 10:14 pm

Auremir vinha caminhando pelo corredor fumando o seu cachimbo. Geralmente fumava quando estava entediado e sem nada pra fazer. Fazia pouco tempo que tinha voltado do mar, as noticias da captura do barba-roxa tinha chegado relativamente rápido até ele. Eram um noticia interessante, um pirata capturado, o que não era bom ( talvez não no primeiro momento) era a circunstancia da sua prisão.

O Almirante parou os seus passos quanto um dos seus comandando veio falar com ele. De forma soberba e pouco simpática Auremir soltou um baforada de fumaça em direção ao homem.

- Hum...- Ele faz um som reflexivo ao ouvir a noticia do homem - Alguém lhe deu algum indicio do que teria feito D'Lyrandar estar ocupado pra execução desse pirata? Sinceramente tenho formas melhores pra gastar o meu tempo do que ver um bandido ser morto. Espero que essa execução não consuma muito o meu tempo.     
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Seg Mar 31, 2014 10:38 pm

Sean faz um sinal de positivo e vai averiguar o arredor da casa para ver se o grito do homem havia atraído outros guardas. Dama da Noite limpa a adaga na grama e começa a despojar os pertences do homem que ela matara. Ela surrupia um medalhão que ele tinha envolta do pescoço e a algibeira atada à cintura. Por sua vez, Roosevelt empregava uma tática mais intimidadora para cima do guarda indefeso, que nada podia fazer a não ser obedecer o pirata. O homem começa a desafivelar a armadura que portava por baixo do manto da marinha, e em nenhum momento ele tirava os olhos de Roosevelt. Havia uma raiva reprimida estampada em seu rosto, e não era por menos. Sua vida inteira provavelmente fora gasta caçando piratas no Mar Interior e no Mar das Estrelas Cadentes, e agora sua vida estava nas mãos de um pirata em sua própria cidade.

Depois de alguns minutos, Sean retorna para juntos dos outros e comenta:

- A barra tá limpa, capitão. Apenas alguns curiosos tentaram ver alguma coisa, mas um sino da torre tocou e eles adentraram as muralhas. Qual é a próxima etapa do plano?

* * * * *

- Ele alegou estar com febre, senhor - disse o homem para Auremir. - Ele não está se sentindo nada bem e pediu para que ninguém vá incomodá-lo em seus aposentos no dia de hoje. Quer que eu o acompanhe até os jardins? Já está tudo preparado para o grande evento.
Edu
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6628
Reputação : 52

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Edu em Qua Abr 02, 2014 9:46 pm

- Febre? Que estranho. Bem espero que seja uma coisa passageira. Não quero ficar preso aqui em terra. Não precisa me acompanhar soldado, pode retornar a sua função, seguirei pros jardins sozinho - Diz Auremir dispensando a companhia do soldado e seguindo pros jardins.
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Sex Abr 04, 2014 6:32 pm

Roosevelt espera a confirmação de que o lugar estava limpo, e ela veio. O guarda estava desarmado e sem sua armadura, restava decidir o que fazer com ele, na verdade, não restava decidir nada, já havia decidido, só encarava o guarda por um tempo, mostrando que seu rosto com feição irada não lhe fazia sentir nada mais do que desprezo.

- Já gastei muito tempo contigo. Roosevelt fala as últimas palavras que aquele guarda iria ouvir em vida, era hora de tirá-lo do caminho. Roosevelt da uma pontada no estomago desprotegido do guarda, ficando com ela perfurando seus órgãos até sentir o guarda perder as forças, deixando-o cair no chão.

Só depois de finalizar com o guarda que o Roosevelt responde a Sean, ainda guardava a bronca que merecia, mas seria melhor depois de completarem a missão de resgate. Durante sua jornada como capitão, Roosevelt ainda aprendia com o tempo e com as situações como seus marujos deveriam ser tratados, Oriun teve o azar de ter sido marujo de um Capitão Roosevelt com muito menos parcimônia, de qualquer forma, o capitão não se arrependia daquilo, aquele imundo teve o quê mereceu. Roosevelt nunca foi de seguir regras, nem mesmo a de piratas. "Pfff... Regras..." Pensava Roosevelt com desdenho.

- Agora eu e a dama da Noite vestimos essas armaduras e nos infiltramos na torre... Você faz a sua parte do plano, espere pelo sinal da dama da noite... Dama, você fica com a armadura menor, logicamente...

Roosevelt colocava seu "disfarce", procurava por alguma identificação no corpo do guarda e esperava para que todos se aprontassem. O próximo passo era adentrar a torre, mas antes passaria pela guarita para escolher suas armas e pegar algum equipamento para o Barba-Roxa também.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Sab Abr 05, 2014 12:10 pm



(1) Entrada para a Torre do Rei; (2) Cadafalso; (3) Jardins; (4) Guarita; (5) Muralha


Dama da Noite e Roosevelt despojam os guardas de suas armaduras e as vestem em si mesmos. Era uma armadura feita de placas de metal sobrepostas que dava pouca flexibilidade aos músculos e uma incômoda sensação de aprisionamento. Antes de pôr o elmo para ocultar a sua face feminina, Dama da Noite se vira para alertar Sean.

- Depois de você acender os explosivos, corra o máximo que suas pequenas pernas permitirem - disse Dama da Noite, dando uma piscadela pro garoto e pondo o elmo na sequência. - Você se dirige aos guardas, Mammon, ou a minha voz denunciará os nossos disfarces.

Roosevelt não encontrou nada que identificasse os guardas mortos, restando à eles darem prosseguimento ao plano. O pirata e a espiã sobem a escada oculta utilizada pelos guardas e alcançam o topo da muralha (5). Havia uma porta de madeira que ligava a muralha ao último andar da guarita, e ela já encontrava-se entreaberta. Dama da Noite a abriu e adentrou o local (4), seguida por Roosevelt. Os dois se viram numa sala pequena, com tapeçarias militares penduradas às paredes e com uma escada circular que levava para os andares inferiores. O segundo andar da guarita eram os dormitórios dos soldados, e eles passaram direto por ele, chegando ao térreo, na área do refeitório. Havia movimentação de guardas ali; dois deles jogavam baralho despreocupadamente, enquanto um terceiro preparava comida num caldeirão. Nenhum deles deu importância à chegada dos dois guardas que na verdade eram Roosevelt e Dama da Noite disfarçados.

Eles saíram da guarita e chegaram ao pátio central.  Uma multidão de pessoas já estava instalada ali, entre os jardins (3) e o cadafalso (2). Elas não paravam de gritar insultos e arremessar objetos contra os prisioneiros, embora Roosevelt percebesse que seu amigo seguramente ainda não estava lá; Barba-Roxa era um alvo fácil de se enxergar mesmo à distância. Seguindo o plano que tinham traçado, ambos se dirigem até a entrada da Torre do Rei (1), a qual estava sendo vigiada por homens da marinha. Auremir já estava entre estes homens, e o almirante aguardava com tédio o momento em que apresentariam o Barba-Roxa à forca quando viu os dois guardas imperiais se aproximarem.
Edu
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6628
Reputação : 52

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Edu em Seg Abr 07, 2014 3:13 am

- Hey! - Diz Auremir saindo de onde estava andando em passo acelerado e parando na frente dos guardas a se aproximarem - Vocês não devia tá vigiando esse lugar? Um pirata tão perigoso como esse a ser executado e tem dois guardas vadiando por aqui? Voltem pro seus postos.

Auremir estava parando olhando pros dois com um expressão seria. Barba-roxa era um pirata conhecido e perigoso, não seria de se esperar que talvez alguem pudesse vir tentar salva-lo e aqueles guardas estavam andando ali a toa.

Era tedioso cuidar de execuções, mas se era pra faze-lo iria cumprir da melhor forma possivel.
Makaveli Killuminati
Adepto da Virtualidade
avatar
Adepto da Virtualidade

Mensagens : 1743
Reputação : 2
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Makaveli Killuminati em Qua Abr 09, 2014 2:30 am

O pirata passava pelos lugares com o disfarce funcionando bem, na guarita ele procura uma espada larga, uma de sua preferencia, daria a espada curta para Barba-Roxa, já era o suficiente pra ele, Roosevelt tava mesmo precisando de uma espada mais imponente, quem sabe aqueles ratos tinham alguma que preste. Passando pelo refeitório ele não pôde deixar de perceber dois guardas se divertindo jogando baralho, e logo, se direciona ao pátio, indo para a torre.

"Desgraça... Por quê nunca é fácil... Cara desconfiado... Merda"

Roosevelt vai diminuindo os passos com a aproximação do homem, tinha de agir rápido e com naturalidade, a desconfiança daquele homem parecia demasiada.

- Não Senhor, nós estamos escalados para escoltar o pirata até o cadafalso... Agora, se me permite, acho que quem deveria estar vigiando são os dois que estão no refeitório jogando baralho... Roosevelt espera um pouco pela reação do homem, se estivesse tão preocupado pela segurança do evento não deixaria dois guardas ociosos se divertindo enquanto ocorre a execução.

Roosevelt faz sinal de concordância com a cabeça para o homem e segue para a porta da torre do Rei com a intenção de continuar seu plano.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7688
Reputação : 23
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Elminster Aumar em Qua Abr 09, 2014 8:34 pm

O almirante havia notado algo de estranho naqueles homens, especialmente o que não abrira a boca. Ele parecia andar com certa dificuldade, como se não estivesse acostumado a vestir armaduras pesadas. E o que o primeiro guarda disse não fazia sentido. A guarda marinha estava como responsável por Barba-Roxa, logo, ela seria a responsável por levá-lo ao cadafalso e executá-lo. Os guardas do império nada tinham a ver com o evento, além de seu dever diário de proteger o interior e às cercanias da Torre do Rei.

Mesmo assim, o guarda passa por Auremir e se aproxima da porta da torre, porém ela se abre antes que ele chegasse nela, e de lá saem dois guardas da marinhas, seguido de ninguém menos que um encapuzado e acorrentado Barbarossa, terminando a fila com mais dois homens de mantos dourados. Assim que a multidão viu Barba-Roxa, ela se alvoroçou ainda mais e algumas pessoas queriam furar o bloqueio da guarda marinha e avançar diretamente contra o pirata que seria executado.

O almirante sabia que a raiva das pessoas era justificada: por muitos anos, Barba-Roxa e sua tripulação foram responsáveis por vários ataques à navios mercantes de Marsember. O pirata não costumava deixar sobreviventes e saqueava todo o suprimento de especiarias - o produto mais exportado da região - para si. Já Roosevelt viu seu plano ir por água abaixo. Eles haviam demorado muito para voltar até a cidade, e dentro de instantes seu amigo seria enforcado. Além de tudo, ele viu que a desconfiança do oficial da marinha só aumentou para cima dele, gerando um clima tenso entre os dois.
Conteúdo patrocinado


Re: Prólogo: Marsember

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Data/hora atual: Ter Ago 22, 2017 12:27 am