Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Compartilhe
    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 13

    Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Ter Jul 31, 2018 10:57 am


    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 13

    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Dom Ago 05, 2018 12:51 pm


    Trilha:

    Clima na Taverna

    Acaba de anoitecer em Dehill, no primeiro dia de Noktus Dar. A noite está um pouco fria e o vento bate calmamente numa pequena janela feita de madeira, que abre e fecha vagarosamente, quase acompanhando o compasso de uma música que toca ao fundo. E através desta janela, apresenta-se os olhos atentos de um Draconiano negro, sentado em uma mesinha isolada, minuciosamente posta perto daquela janela, apenas para dar àquele que ali se sente, uma vista para as ruas da cidade. Lá fora, pode-se ver ruas silenciosas, pequenos focos de luz proveniente de tochas iluminando os caminhos, e ao longe, levanta-se bela, a primeira lua que a data de hoje promete, Luna, que surge cheia e relusente, como a primeira atração desta noite. Os olhos do draconiano, voltam-se para o lado de dentro, e o que ele vê é um ambiente aconchegante, iluminação leve, que não fere os olhos, e várias outras mesas espalhadas em uma sala bem grande. Num canto, um balcão que cerca uma parte restrita com uma porta ao fundo, atrás dele, um gnomo com uma expressão de profundo tédio. Contudo, para alegrar os corações, há uma linda elfa, com um sorriso ainda mais lindo, que entra e sai da área restrita levando para dentro talheres sujos e saindo com as mais diversas bebidas e comidas que o lugar tem para servir. Em outro canto, um pequeno palco, e sobre ele, uma requintada barda toca uma bela música em sua harpa. Ancalagon, o Negro, sentado ali no canto, questiona em pensamento se realmente devia ter ido para aquele lugar distante, e pacífico, quando seus familiares poderiam estar vivos em algum canto obscuro daquelas montanhas sombrias (Mondur). Passando os olhos pelas pessoas ali presente, sentindo-se meio excluído por não ver nenhum outro draconiano no local, percebe que não é o único díspar naquele lugar. Em uma mesa, bem no centro, há um parrudo anão, cabelos e barba castanhos claro e compridos, pele clara, com um olhar esperto. Embora ele seja o único anão presente, ele não parece estar sentindo-se excluído, pelo contrário, parece estar bem adaptado à situação. Em sua mesa, há várias pessoas, todos se divertindo muito, bebendo cerveja em canecas, e jogando um jogo estranho de apostas envolvendo dados escondidos, jogo esse que o anão parece liderar. Do outro lado, de pé, assistindo a barda de perto, encantado com as feições daquela humana de longos cabelos ruivos, está Elendil, um humano de Treston, guerreiro. Faz um dia que chegou na cidade, e não sabe por onde começar suas investigações, e aliás, neste momento, está um tanto desatento imaginando como seriam seus filhos com aquela linda atríz em sua frente, mesmo que ainda não tenha falado nada para ela.




    OFF: Pessoal, @Eöl, @Naruto e @Obsservador, perdão pela enorme demora. Eu estive bem ocupado, e esperando para completar alguns detalhes finais. Mas da forma como está, já podemos começar. Aos poucos vamos criando e dando cada vez mais profundidade a história de vocês, conto com a sua ajuda para florear as cenas, e dar sentido as ações. Caso precisem se orientar na hora de pensar nas ações de seus personagens, peço que usem como guia, o "alinhamento" de seus respectivos chars. Esses alinhamentos estão presentes no tópico "Fichas dos Protagonistas", peço que tentem segui-lo da melhor forma possível, como um guia para dar mais personalidade ao personagem. Além disso, eventualmente, o alinhamento poderá ser alterado, mas avisarei, caso ocorra. E também, enviarei MPs para os membros deste tópico para dar uma pequena introdução para cada um. Sejam oficialmente bem vindos, e espero que se divirtam muito conosco! Minhas intenções prometem transformá-los em estrelas nessa história, conto com o apoio de vocês. Abraços. E apenas para informar, esse tópico começa aqui, seguindo as "Regras Básicas de Postagem". Qualquer dúvida, podem falar comigo por MP, ou facebook.

    Obsservador
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 66
    Reputação : 2

    Começou pourr@! =)

    Mensagem por Obsservador em Dom Ago 05, 2018 3:44 pm

    Sentado à mesa com um garrafão cheio de cerveja anã da melhor qualidade e batizado de Forjador de Memórias - escrito no idioma anão -que necessita equilibrar-se em duas cadeiras devido ao tamanho está Dórin Warforger, um anão da montanha bem atarracado e ruidoso. Ele serve cerveja a qualquer fêmea que pedir ou homem que juntar-se ao seu jogo de dados: Dado Mentiroso
    O anão fala alto, ri e bebe bastante assim como aqueles ao seu redor.

    *Ele balança o copo vazio com os dados em seu interior e grita com sua voz rouca e profunda* ---TAM MY IDEM!!! *antes de bater o copo sobre a mesa de modo a esconder seus dados* --Vamos lá rapazes! *traduz com seu sotaque carregado para o idioma comum*
    Apesar de possuir um interesse extra na situação Dórin também esta divertindo-se
    Naruto
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 111
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png

    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por Naruto em Ter Ago 07, 2018 10:02 pm

    Elendil chega no fim da tarde em Dehill, passa logo na casa da guarda, mas nenhuma das autoridades que ele pretendia encontrar estava lá, apenas os guardas que iam fazer a vigília da noite, que o orientam as voltar pela manhã e indicam a estalagem que ele está agora. Na estalagem estão um anão fanfarrão, com muitos amigos e envolvido em uma jogatina animada, regada por uma cerveja que ele distribui sem cerimonias, um estranho homem dragão, que está soturno no seu canto e uma bela garçonete e uma deusa da beleza, que dedilha sua harpa enquanto balança seus rubros cachos do cabelo sobre os seus belos e melosos olhos. O guerreiro está enfeitiçado e está esperando uma oportunidade para falar dos seus sentimentos, mas cada vez que a barda da esta oportunidade, na sua timidez ele apenas sorri e decide se dirigir ao draconato, por acha-lo mais discreto e tentar conversando amenidades, ter uma ideia de como anda as coisas na cidade.

    Elendil aproxima-se da mesa do discreto homem dragão e pergunta: - Posso sentar amigo? Parece estar sozinho, gostaria de conversar, acabo de chegar na cidade e não conheço nínguém, tudo bem? Enquanto espera a resposta suspira em direção a barda e pensa: "Espero que ele me receba, não gostaria de chamar a atenção das pessoas sentando na mesa do anão".
    Eöl
    Neófito
    avatar
    Neófito

    Mensagens : 29
    Reputação : 0

    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por Eöl em Dom Ago 12, 2018 8:49 pm

    @Naruto escreveu:Elendil chega no fim da tarde em Dehill, passa logo na casa da guarda, mas nenhuma das autoridades que ele pretendia encontrar estava lá, apenas os guardas que iam fazer a vigília da noite, que o orientam as voltar pela manhã e indicam a estalagem que ele está agora. Na estalagem estão um anão fanfarrão, com muitos amigos e envolvido em uma jogatina animada, regada por uma cerveja que ele distribui sem cerimonias, um estranho homem dragão, que está soturno no seu canto e uma bela garçonete e uma deusa da beleza, que dedilha sua harpa enquanto balança seus rubros cachos do cabelo sobre os seus belos e melosos olhos. O guerreiro está enfeitiçado e está esperando uma oportunidade para falar dos seus sentimentos, mas cada vez que a barda da esta oportunidade, na sua timidez ele apenas sorri e decide se dirigir ao draconato, por acha-lo mais discreto e tentar conversando amenidades, ter uma ideia de como anda as coisas na cidade.

    Elendil aproxima-se da mesa do discreto homem dragão e pergunta: - Posso sentar amigo? Parece estar sozinho, gostaria de conversar, acabo de chegar na cidade e não conheço nínguém, tudo bem? Enquanto espera a resposta suspira em direção a barda e pensa: "Espero que ele me receba, não gostaria de chamar a atenção das pessoas sentando na mesa do anão".

    Lá estava eu, muito atento a qualquer situação presente na taverna ou fora dela, prestando atenção ao mínimos detalhes e observando pessoas que ali poderiam me interessar ou não.

    Na minha primeira impressão do local reparei um grupo de pessoas reunidas no meio da taverna, pareciam animados com um tipo de jogo no qual eu desconhecia e envolto por elas estava um atarracado anão estranhamente feliz com a situação(*suspeito que o jogo seja uma fraude*), logo mais ao lado percebo também um humano distinto dos demais, aparentava ser um guerreiro e/ou soldado muito perspicaz, alguém que poderia ajudar-me. E de repente p/ minha surpresa ele começa a vir em minha direção, pensei por um certo momento estar enganado com tal situação mas já era tarde demais, o humano começará a me fazer perguntas e já estava se sentando em minha mesa.

    - Estou muito bem - respondo com um tom mais sério, como se estivesse pronto para desviar da conversa- graças aos dragões!- completo enfim minha primeira resposta.

    Após isso decido analisar a situação com calma por um tempo para então evitar equívocos ou tomar decisões precipitadas, até que percebo que o humano poderia ser muito útil, pois era nítido que ambos eramos forasteiros e que tínhamos um propósito semelhante, ou seja, procurávamos ajuda ou respostas em um lugar distante de nossas terras natais e não queríamos chamar muita atenção para si, pelo menos era o que eu suspeitava de inicio.

    - Também não conheço ninguém, estou tentando evitar olhos de gente estranha se é que me entende, por isso decidi ficar oculto e solitário, longe da baderna por assim dizer-. Respondo com calma e com o olhos fixo naquele rapaz, que parece suspirar e a observar a uma linda ruiva que entoava uma bela canção.

    - Enfim, pode sentar-se não me incomodo, gostaria de uma companhia nesse lugar mesmo, não gosto muito da ideia de ser o único estranho por aqui, ainda mais o único estranho buscando respostas, o que parece ser seu caso também ou estou enganado ? Não fosse por isso duvido muito que estaria aqui sentando a minha frente, não é ?- Fico o encarando com um sorriso, aguardando sua resposta.
    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 13

    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Dom Ago 12, 2018 10:01 pm


    A música proveniente da harpa daquela linda atriz, continua mansa, acalentando os ouvidos das pessoas ali presentes. A elfa, passa pra lá e pra cá, apressada, equilibrando bandejas cheias de comidas e bebidas em pratos e copos moldados numa louça branca e requintada, vez ou outra seus olhos e feições delicados presenteiam os clientes, acompanhados de seu belo sorriso. O gnomo continua lá, com seus olhos cerrados, sempre mexendo em coisas sob o balcão, preocupando-se com olhares inconvenientes, de vez em quando lançando um olhar antipático para quem o espie. Nesse momento, um humano, cabelos castanhos escuros, pele já bastante enrugada e judiada pelo tempo, roupas simples, surradas e humildes, sentado ali na mesa do anão, põe sua mão direita sobre um copo de cabeça para baixo em sua frente, arrasta o copo para perto de si, e discretamente o dobra para verificar seus dados, rapidamente volta a esconder os dados e sobe seu olhar na direção do anão, e com um semblante indeciso e hesitante de quem acaba de apostar sua única moeda de ouro, e com o sotaque caipira, comum entre camponeses, diz balbuciando.


    — Hmm ... Quatro quatros.

    A expressão de preocupação do camponês é clara. Além dele, outros dois participantes do jogo fazem suas apostas, até que chega a vez do anão.

    OFF: A fala do camponês foi apenas interpretativa, não jogaremos o jogo do dado mentiroso de verdade, o vencedor das apostas será resolvido de forma diferente, com testes resistidos de carisma, levando em conta a proficiência caso algum participante à tenha em jogos envolvendo dados. Farei apenas uma rolagem para os NPC's, para ser mais justo. Consideremos que nesta rodada, há uma moeda de ouro apostada por cada participante, nas próximas rodadas o roleplay definirá, beleza? Qualquer dúvida vá falando. E @Obsservador, faça um teste de carisma por favor (Clicando sobre "Carisma" acima do valor, e não no "Save"), caso tenha proficiência em jogos de dados, pode clicar sobre a proficiência em questão (no roll20) que o dado já rolará.

    Do outro lado da taverna, na mesinha, próximo daquela janela batendo, conversam o guerreiro humano com o draconiano negro. O jovem guerreiro humano, então, após ser aceito na mesa do draconiano, prossegue com a conversa.

    — Sim, estou aqui atrás de respostas. Meu nome é Elendil, e o seu?

    O homem estende a mão direita na direção de Ancalagon, oferecendo um aperto de mãos.

    Obsservador
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 66
    Reputação : 2

    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por Obsservador em Seg Ago 13, 2018 8:22 am

    Dórin ri, bebe e se diverte com o jogo.
    Trouxe sua própria bebida após descobrir que a atendente é uma elfa. Simplesmente não confia em elfos: seres mesquinhos, traiçoeiros e sem palavra! Que abandonaram seu povo quando de ajuda eles mais precisaram.
    O Anão não se importa muito com o jogo de verdade, mas disfarça bem seu desinteresse. Chegara a ficar com dó do camponês, pois a preocupação do mesmo em perder é evidente, mas nada irá fazer a respeito. Que os dados decidam!

    --Três, três! *ele diz confiante*

    Faz sua aposta corriqueira no jogo enquanto aposta nas chances de ouvir alguma informação útil dos problemas locais.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Na Taverna do Porco Falante! Um encontro inesperado.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Ago 19, 2018 10:23 pm