Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Compartilhe
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 4:02 pm



    Vovô Anderson: -Muito bem, Julio... Eu disse que Arctus era uma ótima pessoa, não acha? Achei que iria gostar mesmo dele...

    O pequeno Júlio estava há alguns dias escondido dentro de um pequeno mausoléu no cemitério de Manhattan, cuja umidade era terrível naquele anoitecer. Apesar do local confortável e luxuoso que viu ao se encontrar com o mago seu avô recomentou que eles voltassem para ter seu próprio espaço e privacidade. As lentes do óculos estavam embaçados depois daquele dia que o garoto permaneceu adormecido...

    Vovô Anderson: -Nesse cemitério poderá conhecer outras "sombras" de pessoas, onde conversará com os espíritos sobre os problemas que estamos tendo aqui. Nunca nos recuperamos direito da estrela Vermelha...  

    Vovô Anderson ergueu seu braço esquerdo espectral e pontou para o céu, na direção de Vênus, que brilhava em um tom avermelhado que lembrava levemente o sol.

    Vovô Anderson: -Você é especial, sua mãe sabia disso quando te trouxe até nós e te ensinou tudo que precisava saber para conversar conosco... E agora estamos em tremendo risco. Creio que apenas você pode nos ajudar, Julio.  
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 4:12 pm

    -Por que eu sou especial? Como a minha mãe sabia disso? Você nunca me conta vovô! 
    Julio olha para a cara do "vovô Anderson" que não responde ele. Vendo isso Julio bate o pé e vira para o lado.
    -Ok então, nem queria saber tanto assim. Oque eu posso fazer para ajudar?
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 4:25 pm


    Vovô Anderson: -Tudo ao seu tempo, jovem... Aliás já se alimentou?

    [off: rolê 1d10 para sabermos seus pontos de sangue no começo dessa noite]
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 4:35 pm

    hello efetuou 1 lançamento(s) de dados (d10.) :
    8
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 4:36 pm

    Tenho sim, to quase cheio para a sua informação!
    Diz Julio ainda no "modo pistola"(aprendeu a pouco tempo essa expressão com uns garotos que encontrou na rua) e olhando para o outro lado.
    Anderson olha para ele com um olhar acusador.
    -Não estou mentindo pra não tomar o sangue de ratos de novo, tenho realmente me alimentado bem, putz, a única coisa que sinto falta da mansão eram as bolsas de sangue, eram muito melhores que isso!
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 5:02 pm


    Vovô Anderson: -Serenidade não se consegue montado em privilégios, Julio e sim superando desafios...Eu sei posso estar parecendo ser drástico, mas a verdade é que essas terras possuem segredos maiores do que você pode pensar. Ratos! Estaria mesmo preocupado com eles?  

    Nesse instante aos pés translúcidos do velho Anderson, pequenos ratos caminham também translúcidos, como fantasmas e começam a desaparecer em seguida...


    Vovô Anderson: -Tudo irá para um lugar, mesmo aquilo que você não tomar. Eu vim até aqui com você porque é necessário tomar um segredo... me acompanhe  

    Julio resmunga mais um pouco com seu guia, quando ouve entre os túmulos alguém se esgueirar e dirigir a palavra diretamente para ele.


    -Ei, garoto! Com quem esta falando?





    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 5:06 pm

    -Eita preula! 
    Julio se vira e vê a cara do palhaço atrás dele tomando um susto. Vendo o homem ele dá direto sua resposta padrão:
    -Com o General Duodeno! Estou brincando de imaginar, oque você esperava? Fantasmas? Me deixe ouvir minha missão!
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 5:15 pm

    O pequeno Júlio se vira para voltar a ouvir as palavras de Vovô Anderson, mas o mentor não estava mais lá, ao invés disso ele via sentado sobre um dos bancos do cemitério outro palhaço o aguardando.


    -Não deveria dar as costas para meu irmão, amiguinho. Você falou sobre morar em uma mansão?


    Ao que parece, o mentor estava afastado observando de trás de um túmulo enquanto os dois palhaços assustadores cercavam o garoto.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 5:18 pm

    -Que isso, trabalho de criança é brincar e é isso que eu quero fazer, não vou contar a história da mansão secreta do exército pra vocês, é muito longa, aliás oque vocês estão fazendo aqui, e porque estão vestidos de palhaço?
    Julio está ficando apreensivo, ele sem virar a cabeça pra não chamar atenção olha por trás do palhaço que apareceu agora para ver se acha um espirito ou se todos fugiram.
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 5:30 pm

    Do céu a pálida luz da estrela vermelha refletia de forma débil sobre as pedras das lápides e Júlio até vê alguns espíritos, se esgueirando para perto do velho Anderson, que parecia frágil enquanto se apoiava em uma bengala... Todos pareciam tensos com os dois homens com máscaras de palhaço que se aproximam do garoto Giovanni.

    -Que esta carregando, moleque?

    Diz um dos homens se aproximando, como que ignorando os comentários de que estava ali apenas brincando.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 5:40 pm

    Isso definitivamente tava errado, se estavam fazendo os espíritos correrem algo de bom não era. O medo começa a aumentar, não era hora de se preocupar com as confusões que causaria, como eles estavam sendo vistos tão facilmente(só o espirito guardião pode ser visto normalmente, o resto eu posso apenas sentir e DEPOIS tentar vê-los então tá safo) era obviamente um ser que podia ser visto(infelizmente pq se fossem ia ser mt mais fácil me livrar deles), se mesmo assim causavam esse pânico nos espíritos do local eram sobrenaturais, talvez outros vampiros, sendo essa a situação mais provável o melhor era... encenar!
    -Socorro, os palhaços querem me matar, socorro, alguém me ajude!
    Julio começa a correr enquanto berra, que se ferre se ele vai ter que explicar a ausência de pais depois, agora ele tinha que se livrar de palhaços suspeitos. Nessa hora ele pensa a besteira que fez em não ligar um fantasma a um objeto seu para andar junto dele e o proteger, agora ele realmente não tinha oque fazer.
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 5:53 pm

    Júlio corre desesperado de forma desajeitada enquanto lágrimas de sangue inundam seus olhos bem sutilmente e coagulam antes mesmo de se transformar em gotas para escorrer. Mas são suficientes para embaçar de leve seus óculos.

    Ele para por um instante quando vê uma multidão caminhando pela avenida da cidade, carregando cartazes e faixas que fazem duras críticas à Bolsa de Valores de Nova York e a polícia tem dificuldades imensas em cerca-los devido sua grande quantidade.

    Ao ver uma máscara branca com sorriso no meio da multidão pensa se isso não é o motivo dos dois palhaços estarem vestidos daquele jeito, se não fazem parte do grupo revoltado que ele esta vendo em sua frente.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 5:58 pm

    O pensamento logo é ignorado, ele precisava garantir sua segurança agora, sempre ficaria atento ao homem da máscara pois por mais que seja diferente da dos palhaços ele viu que só tinha 1 usando a máscara, ou seja, não era pela manifestação.
    Se os palhaços ainda o estão seguindo: Julio usaria pegaria a mão de uma pessoa e falaria que os palhaços o estavam perseguindo, diria que foi atacado e que falaram que iam mata-lo.
    Se os palhaços sumiram de vista: Julio ia tentar sentir algum espirito isolado e tentaria convence-lo a ajuda-lo ou por bem ou por mal!
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 7:28 pm

    Quando Júlio crê que os palhaços não estão mais seguindo segura a mão de uma das pessoas em meio á multidão revoltada que o garoto mau entende o que esta fazendo ali...
    Quando nota, a pessoa que ele segurou a mão é o velho Vovô Anderson...

    -Muito bom, pequeno Julio. Aqueles homens faziam o cemitério todo ficar assustado.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Ter Ago 14, 2018 7:33 pm

    -Quem eram? E porque e o "Vovô Geferson" nunca me falou deles? 
    -Preciso achar um lugar para passar a manhã, depois eu vejo como lidar com eles, aliás eles eram espíritos? Eles não pareciam mas afetar fantasmas desse jeito eu nunca vi.
    Caso Anderson não fale uma opção: -Vamos ter que pedir pro mago então, é o menos arriscado.
    Aliás não pense que esqueci da nossa conversa! Você ainda me deve explicações vovô Anderson!
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Ago 14, 2018 9:34 pm

    Levando você pela mão, Júlio ainda confuso sobre os palhaços, o velho vovô tinha agora um tom terrível de sério, mesclava um tom de tristeza e medo enquanto comentava.

    -Eles moram por aqui, são homens maus... É por isso que preciso de você, o que sua mãe te ensinou fez de você nossa única forma de superar... Eles não são fantasmas, mas servos de um mal antigo. Uma força servindo à aranhas e morcegos que esgueiram pelos becos sujos e escuros dessa cidade terrível. Por favor, meu pequeno, não me deixe só de novo. O mago irá nos ajudar, mas por enquanto precisamos cuidar desses palhaços... Eu poderei ensinar melhor sobre eles. A estrela vermelha no céu é o simbolo da imensa Torre, essa torre existe em dois planos. Ela se reflete em vários reinos de espíritos. Sua mãe viu que antes mesmo de você caminhar pelo plano dos mortos você era um de nós... A estrela se reflete em sete locais da Terra e sete locais no reino dos mortos. Os palhaços sabem que eu posso te ajudar a encontrar os signos, ler os sinais e te guiar... Era o que sua mãe viu em você, quando você conversava com os mortos. Há de crescer, Julio... Em espírito...

    Ele caminha com você.

    -Vamos até o mausoléu de Dom Corleone, era lá onde eu queria estar para descermos. Ficaremos livres deles por lá e depois da próxima lua podemos voltar até Arctus.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Qua Ago 15, 2018 5:36 pm

    -Eu ainda não entendo, como tanto a minha mãe quanto aquela boboca(no caso a "mãe que ele nunca quis ter", a giovanni que o abraçou) e esses palhaços sabiam que eu tinha essa ligação com fantasmas? Como eles me acharam? Oque eu posso fazer contra eles se só posso contro-lar fantasmas e esses fogem dos palhaços? Oque é isso de signo? Você só me deixa mais confuso!
    Julio diz isso enquanto vai ao mausoléu correndo com suas pernas pequenas mas mesmo assim rápidas. Bocejo
    -Quando chegar vou direto mimir, mas depois quando eu acordar eu quero mais respostas, e dessa vez umas que me deixem com menos perguntas que antes!
    Anderson olha para o lado como se não tivesse ouvido, pelo visto ainda não iria entender nada.
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Qui Ago 16, 2018 3:36 pm

    Anderson parecia começar a flutuar sobre a grama úmida do sereno da noite em Nova York, guiando o pequenino pela mão e ouvindo ele falar em um tom de criança que a antiga alma jamais poderia definir...

    ...mas mesmo esse jeito mimado do menino não incomodou tanto quanto a singular falta de necessidade do pequenino de realmente bocejar. Foram décadas de ensinamentos em criptas, escuridão, conversas com o que restou da psiquê dos mortos para ele ainda ser tão apegado a vida que nem parecia um membro do clã Giovanni.

    -Aquela que você chama de "boboca" foi sua verdadeira mãe. Ela mostrou para você um meio de poder falar comigo mais calmamente, disso é que quero conversar e explicar o real motivo porque te disse para se afastar dos outros Giovanni.

    Anderson pareceu sentar sobre um túmulo e continuou a falar.

    -Esses palhaços eram pessoas comuns, ainda os são. Enviadas por um grande mal nessa cidade... A miséria e a pobreza fizeram deles caçadores, predadores que geram destinos piores que a morte. E é por conta desses destinos que preciso desesperadamente salvar o sangue da Família... E só você pode me ajudar nisso, meu pequeno Julio.

    Ele observava ao redor, pouco antes de continuar a responder, vigiando para ver se alguém via o pequeno menino abrir a porta do mausoléu.

    -O simbolo no céu é parte de um ritual de um antigo clã de vampiros que o nosso clã, os Giovanni extinguiu... Mas para eles já eram mortos-vivos e com isso sua mãe, minha honrada cria seguiu minhas instruções. Eu fui morto há muitos anos, no começo dessa guerra... Em nossa tolice criamos que tínhamos tomado os segredos da morte deles, nossa arrogância sofreu pesadamente com o retorno deles aos cadavéricos corpos decrépitos e apodrecidos. O sinal no céu é parte dos desejos deles manifestos... Preciso que você me ajude a manter as demais forças que eles querem convocar longe de nós. Pedi para que ela cuidasse de você, porque em você repousa uma chance...  Você naturalmente pode ver os agentes deles chegarem pelo mundo dos espíritos... Não poderia te proteger por muito tempo... Por isso eu queria você aqui... em Nova York.

    Quando vocês se aproximam do túmulo, um homem espectral fumando se aproxima de vocês dois.


    Mike Corleone: -Não deixe esse velho siciliano envenenar sua mente, garoto... hehe...

    Anderson: -Mike! Seu canalha abusado! Que bom vê-lo aqui...

    Eles se abraçaram, ou fizeram o que espíritos de mafiosos mortos fazem ao se encontrar.

    Mike Corleone: -Então é esse o garoto? O tão falado prodígio que vez você praticamente ignorar os protocolos do Clã de uma prévia enquanto carniçal e ordenou sua cria para o abraçar às pressas!

    Anderson: -Que isso garoto, ainda ressentido de não ter virado um verdadeiro Giovanni?

    Mike Corleone: -Que esperava? Eu poderia ter salvo Minha amada Mary da retaliação da família se eu fosse um vampiro na época que me emboscaram...

    Anderson: -No final seu rancor o tornou um morto-vivo por si próprio, sem depender da família, Mike... bom, esse é Júlio, meu neto. E neto de Gefferson.

    Mike Corleone: -Gefferon!? Aquele canalha insano...

    Anderson: -Sim, um rato sujo.

    Mike Corleone: -Saudades dele.

    Anderson: -Eu também.


    Só então o fantasma de Anderson se volta para o pequeno Julio.

    Anderson:-Julio esse é Mike Corleone, ele coordenou os negócios da família aqui por muitos anos. Bebeu do sangue de sua mãe, a que você chama de "boboca" e esperava ser abraçado, mas ficou temperamental... Depois até se arrependeu de ter se parado de beber da vitae dela...

    Mike Corleone: - Prazer pequenino. Mas parlla, correu um boato que estava atrás de meu túmulo para me encontrar e pensei muito em já lhe avisar sobre o nosso antigo acordo com a firma de projetos de Wall Street foi quebrado.

    Anderson:-Do que esta falando, Mike? Mas e as empresas financeiras de Enzo, eram praticamente os olhos de todos bancos da Irlanda, ele esta mais controlando o setor de ações de Nova York...?

    Mike Corleone- É esse o problema, ele sumiu já há quase dez anos! Agora Franklin Rubin assumiu a diretoria do setor financeiro.

    Anderson: -O Frank? Do Sindicato?

    Mike Corlleone: -Esse mesmo...

    Anderson: -Meu Deus, pelo Santo Cristo! Eles estão apertando o cerco, tentando eliminar toda a influência da nossa família! Em uma hora como essas colocar um sujeito ligado ao Sindicato! Eles acham que ficar ricos e mais ricos é a única coisa que importa na vida.

    Mike Corlleone: -Eu sei... Agora como vai explicar esse problema para seu protegido de eternos 7 anos?

    Anderson: -É esse seu problema, toda vez que olha para uma estratégia minha vê o copo meio vazio. Isso não é para enganar você, Mike e sim nossos inimigos! O pequeno Julio pode ir onde nenhum corporativo pomposo sem conhecimentos necromanticos pode ir!

    Mike Corlleone: -Mas também não pode ir em nenhum lugar onde eles podem... hehehe, Certo, você deve ter seus motivos.

    Anderson: -E tenho! chamam-se Capadócios.

    Mike Corlleone: -Vocês não os mataram há séculos?

    Anderson: -E quando foi que isso impediu alguém no nosso ramo?


    Mike Corlleone: -Quer dizer, você morreu por causa da guerra estúpida com eles, não foi? Tem certeza que é deles que esta com medo? Que é por isso que trouxe esse garoto aqui.

    Anderson então se calou, como que concordando com Mike de que talvez tivesse errado na escolha. Cinicamente o fantasma de Mike Corleone traga mais um pouco de seus cigarro espectral e continua.

    Mike Corlleone: -Não fique assim, você até pensou certo. Se um garoto Giovanni fosse achado nas ruas, provavelmente seria levado a Enzo de forma discreta, aprenderia aos poucos sobre como o dinheiro não dorme em Wall Street e porque o cemitério e os hospitais são próximos de lá... Iria ser seu brinquedo.

    Anderson: -Não se trata disso, Mike! Os Capadócios estão voltando aos seus corpos! Voltando a ser vampiros... Sabe o que raios isso significa? Esta vendo as várias almas sendo devoradas lentamente na escuridão. Não minha para mim que não esta preocupado em saber quem esta fazendo isso!

    Mike Corlleone: -Acha que os Capadócios estão vendendo almas para Hierarquia e que a próxima é a sua, não é? Pois entendo seu problema... Mas sem os conhecimentos de Enzo, você vai ficar me devendo um favor.

    Anderson: -Certo, Mike, como queira...


    Mike Corlleone: -Certoooo!

    Mike se voltou para Júlio com um sorriso e tocou sua nuca enquanto guiava o garoto para a esquife de sua própria cova e comentava em tom jocoso e jovial.

    Mike Corleone: -É isso,ragazzo mio!Minha cova é sua cova! Pelo anoitecer de amanhã iremos visitar o monótono setor financeiro da tediosa empresa de patentes que seu tio Enzo trabalhava na famosa Wall Street, prepare-se para conhecer a Pentex.

    E com isso levou o garotinho até o caixão, ambos sabendo que seriam bombardeados de perguntas em seguida.
    hello
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 535
    Reputação : 4

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por hello em Qui Ago 16, 2018 3:57 pm

    -Como se conheceram? Que guerra foi essa? Quem são eles? Mamãe era vampira? Que empresa? Oque é um sindicato? ...
    A enxurrada começou mas a única resposta foi sobre oque são sindicatos, Julio estava batendo o pé de raiva por não entender nada, até a resposta sobre oque é um sindicato lhe deu mais dúvidas(-oque diabos é financias, direitos trabalhistas diferença de dólar comercial e turístico?). No final Julio falou que não ia dormir até receber as respostas, mas claro, acabou apagando. Ao acordar já estava mais calmo, ele não ia ficar sem saber isso mas não poderia agora, apesar disso ele já tinha um plano sobre isso. Tudo que precisava era de privacidade mas tudo ao seu tempo, agora a maior chance de receber respostas era ir para o tal sindicato.
    Claude Speedy
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1246
    Reputação : 23

    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Claude Speedy em Qui Ago 16, 2018 8:45 pm

    Durante o fim da noite e o amanhecer, os fantasmas garantem que a cripta fique fechada... Além de gerar certos arrepios discretos em qualquer pessoa que olhasse mais de uma vez para aquele local, uma segurança diurna que Julio recebe que faria alguns dos mais hábeis e imponentes Príncipes invejar.

    Quando a noite cai... Seu corpo desperta com um sentimento de perca de sangue imediato...(7 pontos de sangue)... e Dom Mike Corleone parado diante dele fumando seu cigarro fantasmagórico.

    Mike Corleone: -Ah, finalmente despertou, pequenino. Então esta pronto para tentar revirar os conhecimentos que seu tio Enzo escondeu, não é?

    Conteúdo patrocinado


    Re: Parte lV: A luz de Vovô Anderson

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Out 23, 2018 6:27 am