Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    1) Reunião

    Compartilhe
    Nietzsche
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 264
    Reputação : 14

    1) Reunião

    Mensagem por Nietzsche em Sex Ago 17, 2018 8:47 am

    Coincidências & Conhecidos


    Você é uma criança do Universo,
    não menos que as árvores e as estrelas;
    você tem o direito de estar aqui.
    E se é claro ou não para você,
    sem dúvida o Universo está se desdobrando como deveria.

    A Tellurian é a reunião de todos os aspectos da realidade, o que é comum à humanidade e as camadas da Umbra e do Sonhar.

    Tudo existe e acontece por um motivo, sorte e azar são apenas ilusões, coincidência de eventos que formam uma orquestra em total sincronia que poucos conseguem enxergar além do âmbito mais superficial. Os magos são uma das poucas exceções capaz desta proeza, com a devida instrução, mas compreendo apenas parte da melodia do Universo. Afinal a ignorância é uma benção, entretanto às vezes é preferível a maldição que a sabedoria implica.

    Amsterdam, 20 de maio de 1940, residência de Markus van de Vlammen.

    Markus girava o miolo da fechadura com a chave, mas a porta se negava a abrir, por mais que ele fizesse força puxando pela maçaneta. Era como se estivesse lacrada magicamente, algo estava acontecendo dentro da sua própria casa e sua entrada era impedida. Nenhum som podia ser ouvido, o ritual que havia feito no porão para esconder a presença das meninas havia sido um sucesso, mas agora não sabia ao certo se regojizava ou se arrependia do feito.

    Alguns segundos se passavam, enquanto o mago raciocinava o que fazer sem comprometer a integridade do que estivesse acontecendo no local. A madeira da porta estalava, era o som que Markus aguardava, um sinal que poderia entrar. Seus passos eram apreensivos, seguindo a presença mágika até o porão, era difícil de descrever, mesmo como um e Iniciado na Esfera do Primórdio, mas era como se tudo estivesse impregnado de energia primordial, a matéria-prima que moldou o próprio Universo.

    Ao descer as escadas podia ver as meninas inconscientes no chão, Aliza e Eliora Faeth, as filhas do seu antigo amigo de Rotterdam. O zumbido e a própria energia mágika começavam a diminuir, como alguém que observa a calmaria do mar após a tempestade, sem acreditar nas ondas formadas em seu ápice.

    Seus livros estavam espalhados pelo chão, mas um em questão saltava os olhos, o que a jovem Eliora estava segurando em mãos. Era um antigo grimório celta, que nunca havia sequer conseguido abrir para analisar o conteúdo, continha uma proteção antiga e poderosa que impedia sua abertura, que infelizmente não havia conseguido dissipar e por isso fora deixado de lado, para um projeto futuro.

    O corpo de ambas espasmavam conjuntamente, como se os espíritos houvessem retornado aos corpos após um passeio. As garotas abriam os olhos e respiravam profundamente.
    (C) ROSS
    Sayd
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 937
    Reputação : 36

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Sayd em Ter Ago 21, 2018 5:14 pm

    Tento por vários segundos abrir a porta da minha própria casa em vão. Estou quase apelando para um efeito de Forças que arrombasse a porta quando a fechadura finalmente se abre. Entro em disparada para o porão já perguntando pelas meninas.

    “Meninas? Está tudo bem?”, eu digo, antes que possa vê-las, percebendo a intensa onda de Primórdio que tomou conta da residência.

    Então finalmente vejo as meninas no chão em meio aos meus livros. “Meus livros, claro!”, eu penso, no exato momento em que percebo, surpreso, que Eliora segura um volume que estava magicamente lacrado.

    “Como?...”, eu começo a dizer, mas me interrompo correndo em direção à garota. Não há tempo para perguntas agora.

    Verifico a pulsação da jovem, tocando em seu pescoço e pergunto “Eliora, está me ouvindo? Está se sentindo bem?”

    E então, caso a moça de sinais de que está tudo bem com ela, parto para a outra irmã, repetindo o mesmo procedimento.

    “Os nazistas”, eu penso, novamente preocupado que o despertar tenha atraído a atenção deles, e então me dirijo às pressas para a cômoda onde escondo minha .45 Colt, guardando a arma em um bolso.

    Somente então eu volto a ajudar as meninas a se recomporem. Dou um longo suspiro, começando a relaxar um pouco, e pergunto num tom calmo “O que houve?”
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 721
    Reputação : 60

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Rosenrot em Sex Ago 24, 2018 10:38 am


    Amsterdam, 1940.


    Quando pronunciou aquelas palavras, ela acreditou veemente nelas. Mas agora, parando para pensar um pouco mais, estaria pronta? Pronta para o quê? Enquanto sua consciência parecia recobrar-se vagarosamente, ela tentava segurar na memoria os momentos que passará naquele lugar estranho, diante da criatura que lhe falava. Tinha sido um sonho? Mas parecia real demais para ser, e as coisas que a criatura havia falado...

    Foi abrindo os olhos, primeiro reconheceu o ambiente: sua confortável prisão e depois viu sua irmã caída, não entendeu bem aquela parte, mas logo notou que alguém se aproximava dela, imediatamente Eliora se levantou e levou a mão com o livro para as costas - um movimento involuntário - instigado pelas palavras da Raposa de que deveria proteger o livro. Tinha ficado desperta de um minuto para o outro, como quem toma um banho de água fria.

    A mente trabalhou rápido para uma resposta que fosse coerente. - Tentei pegar um livro. - Era verdade, no fim das contas. - E eles caíram. Vou arrumar a bagunça, desculpe.
    ?
    Nietzsche
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 264
    Reputação : 14

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Nietzsche em Sab Ago 25, 2018 12:05 pm

    Anfitrião
    Solomon Boheme norteara o grupo de refugiados, provavelmente permaneceriam seguros até seu retorno.

    O corista fechava os olhos, se concentrando no zumbido crescente que era imperceptível aos adormecidos. Podia sentir o primórdio sendo exalado de forma poderosa desse sinal, era uma manifestação do divino, o ápice do Despertar. Por mais que sua dogmática fosse pura, seu mentor havia ensinado sobre as outras Tradições e a necessidade de se ajudarem, apesar de que nos tempos atuais não se pode confiar em ninguém nos tempos atuais.

    Na melhor das hipóteses, se tratava de uma pessoa que não sabia pelo o quê estava passando, dos poderes aos quais teria acesso, das responsabilidades e principalmente dos perigos que vinham como encargo. Jamais permitiria que um recém-desperto caísse em mãos inimigas, para ser chacinado ou convertido em arma pelos nazistas e seus colaboradores.

    Foram alguns minutos andando até a cidade, até encontrar uma bela casa próxima a um dos canais para o rio Amstel, como grande parte das casas de Amsterdam. O zumbido já havia cessado, mas podia sentir o primórdio que ainda impregnava o local, sem dúvida isso havia chamado a atenção nos arredores, então era melhor redobrar a atenção antes de tentar uma abordagem. Solomon aparentemente não percebia nada de estranho.

    Enquanto isso, dentro da casa de Markus van de Vlammen, tanto o anfitrião quanto Eliora Faeth aparentavam um pouco desnorteados com o acontecido.

    A que parecia mais atordoada com a situação era Aliza, a irmã mais velha observava Markus e Eliora com os olhos perdidos, como se a mente estivesse em outro lugar e ainda não tivesse se alocado nesse tempo e espaço. Com a mão direita ela tocava o próprio braço esquerdo, sentindo a pele com a ponta dos dedos, verificando se tudo estava bem.

    Aliza: — Vai ficar tudo bem.
    (C) ROSS
    Sayd
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 937
    Reputação : 36

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Sayd em Ter Ago 28, 2018 5:27 pm

    Heliora responde à minha pergunta de maneira claramente evasiva. É natural que a menina esteja na defensiva. Minha atenção se desvia dela brevemente quanto Aliza comenta que ficará tudo bem.

    "Claro, claro. Tudo ficará bem", eu digo às duas sem ter muita certeza se isso é verdade.

    "Um livro, você disse? Isso não é motivo para se desculpar. Esses livros podem ser uma ótima companhia para quem está enclausurado nessa casa há tantos dias... mas esse livro...", eu olho pelo chão procurando pelo grimório celta que chamara minha atenção quando entrei no porão, mas o livro não está mais lá (Heliora o está segurando nas costas).

    "Onde ele está?", pergunto um pouco surpreso. "Estava aqui agora. Um livro selado magicamente que você de algum modo conseguiu abrir..."

    Eu olho profundamente nos olhos de Heliora. Então reafirmo que não há motivo para as meninas se preocuparem.

    "Meninas, de verdade, não há nenhum problema com o que houve aqui. Aliza, você pode tentar organizar um pouco as coisas? Eu gostaria de mostrar algo à sua irmã..." e então levo Heliora até a sala no andar de cima. Eu olho bem sério para ela, porém me esforçando para que ela perceba que não estou aborrecido.

    "Heliora, eu sei que você acaba de ter uma experiência... transcedental? Sim, acho que transcedental é uma boa palavra para isso... eu acho que precisamos conversar a respeito. Então, por favor, confie em mim e me diga a verdade sobre o que aconteceu aqui."
    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 721
    Reputação : 60

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Rosenrot em Qui Ago 30, 2018 2:03 pm


    Amsterdam, 1940.

    Eliora segurava o livro como quem segura um bem super precioso - como se segurasse a própria vida - uma vozinha lhe sussurrou na cabeça, tinha os dedos fechados com força em volta do livro, os olhos fixos em Markus.

    Não era como se o visse como um inimigo... Mas depois de tudo que tinha passado no sonho - sonho mesmo, é? - continuara a vozinha. Não achava que tinha sido um sonho e ela achava que não podia acreditar ou confiar em muitas pessoas. Quando ele falou sobre mágica, Eliora apenas moveu a cabeça em negativo levemente. Não existia aquela coisa de mágica - ah, existe sim e você sabe disso.

    - Um dicionário. - Ela respondeu. Bom, toda sua epopeia tinha começado com a caça ao dicionário. - De Francês. Não sei Francês muito bem, só algumas coisas das aulas. - Ela começou a falar, era uma boa tática, imaginava, falar para dispersar a atenção da coisa principal. Funcionava às vezes.

    Lançou um olhar quase suplicante para Aliza, talvez a irmã mais velha - mesmo aparentemente atordoada - conseguisse lhe tirar de tudo aquilo, mas Markus também parecia ter previsto isso e Eliora voltou a olhá-lo. Não tinha certeza se queria ver qualquer coisa que o homem tivesse a mostrar e se fosse sobre ele que a Raposa - ou a voz, não se esqueça da voz - estava falando?

    Mas não via muitas escapatórias daquele momento, teve que seguir com o sujeito, foi atrás, claro, onde podia vê-lo com clareza. Manteve-se próxima a parede, o livro ainda às costas. Precisava pensar rápido, ouvia o que Markus dizia, mas não estava realmente prestando atenção. Sua cabeça trabalhava o mais rápido possível em uma resposta e uma escapatória. - Onde está meu pai? - Ela perguntou, repentinamente.

    ?
    Sayd
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 937
    Reputação : 36

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Sayd em Sab Set 08, 2018 10:46 am

    Está claro que a menina não está me contando tudo, mas isso não é algo a se recriminar tendo em vista a experiencia que ela acaba de ter. Dicionário? Mas e o grimório aberto?, eu penso em perguntar, já subindo as escadas, mas ela me surpreende perguntando pelo paradeiro de seu pai. Não tenho tempo de disfarçar uma expressão pesarosa.

    Antes de desaparecer no andar de cima me viro rapidamente e digo "Aliza, pensando bem, não precisa arrumar esses livros. Eu faço isso", e dou um sorriso amarelo numa tentativa de tranquiliza-la.

    Já na minha sala eu me sento em uma das poltronas e indico uma outra para Eliora.

    Somente então respondo.

    "Lamento, mas eu não tenho conhecimento do paradeiro de seu pai, Eliora... com a invasão alemã e a perseguição ao seu povo nossa melhor esperança é que ele esteja escondido em algum lugar, ou tenha conseguido fugir do país. Do contrário ele pode muito bem estar confinado em um gueto, ou até... você sabe... eu sinto muito, Eliora..."

    Calo-me por vários segundos permitindo que a garota absorva o que eu falei.

    "Você parece um pouco assustada e talvez na defensiva e não posso culpar você. Porém, posso te assegurar que você não tem nada o que temer de minha parte. E eu não estou nem um pouco chateado com os livros. É só que... por onde começar?..."

    Respiro profundamente, tentando por minhas ideias em ordem. Enfim encaro Eliora diretamente nos olhos.

    "Eu sei que você acabou de ter uma experiência extraordinária e sei disso porque tive a mesma experiência há muitos anos atrás. E também foi através de um livro... O caso, Eliora, é que a realidade tem uma natureza muito mais maleável do que o senso comum nos faz acreditar e pessoas como nós são capazes de perceber isso. Eu soube que você ou sua irmã estava tendo um despertar - que é como chamamos essa experiência - mesmo antes de sair do meu trabalho e vim correndo. Temo que outros como nós, que estão ao lado de nossos inimigos, também tenham percebido isso e estejam a caminho. Você está me acompanhando?"

    Perguntando isso eu aguardo para ver a reação da menina.
    Van Bash
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 94
    Reputação : 1

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Van Bash em Ter Set 11, 2018 1:25 pm


    Um chamado Divino
    Rua proxima da casa de Markus


    Solomon sabia que não poderia esperar muito, mas deveria tomar muito cuidado tendo em vista que se ele pode sentir a emanação do poder de despertar, os outros também o poderiam tê-lo sentido. Ao chegar próximo da casa não age sem pensar. Muitos são seus questionamentos a respeito do que realmente aconteceu, será que o novo magiko teria um mestre? Será que os inimigos teriam sentido também? Ele não sabia mas poderia pedir a Deus que desvendasse melhor esses mistérios que nublavam sua mente.  Então mais uma vez pega sua estrela de Davi a segura e faz uma prece mental “Ana becho’ach, g’dulat yemincha, tatir tz’rura. Kabel rinat amcha sagveinu, tahareinu nora.Na gibor dorshei yichudcha, k’vavat shamrem. Barchem taharem, brachamei tzidkatcha Tamid gamlem. Chasin kadosh Berov tuvcha, nahel adatecha. Yachid ge’eh le’amcha p’neh, zochrei k’dushatecha. Shavateinu kabel ushma tza’akateinu, yode’a ta’alumot (Baruch shem k’vod malchuto le’olam va’ed) “. A prece servia para elevar a sua mente e fundir seu ego com seu Avatar, e depedendo de sua conecção com seu eu interior era o tanto que seu ego conseguia se fundir ao seu eu divino.

    Agora já conectado com seu eu Divino ele faz os mesmos procedimentos que fez escaneando o quarteirão, mas em busca de concentração de energia primordial. Seja em mentes ou espíritos, assim poderia ter uma noção de quantos despertos haviam na redondezas com a ajuda Divina.  


    ---------------
    OFF: Irei fazer uma rotina que aumenta a capacidade mental(atributos mentais) e que divide a mente em duas uma podendo ter duas ações mentais ao mesmo tempo.

    Rosenrot
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 721
    Reputação : 60

    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Rosenrot em Dom Set 16, 2018 10:10 am


    Amsterdam, 1940.


    Quando ele apontou as cadeiras, Eliora sentou-se - em cima do livro - o que se provou extremamente desconfortável, mas manteve a pose enquanto observava o homem à sua frente. Tinha os olhos tranquilos, apesar da histeria interna que sofria naquele instante. Mas sua empolgação parecia ter morrido aos poucos quando o homem falou sobre seus pais. Ela deixou o olhar vagar levemente pela sala enquanto pensava a respeito do que tinha ouvido.

    Podiam ser muitos os motivos, não podiam? Para alguém não entrar em contato. Tinha que haver - bem, é o que você quer acreditar, não é? - sussurrou-lhe aquela vozinha incomoda que parecia ter grudado nela repentinamente. Eliora suspirou profundamente e toda sua empolgação - e admiração - inicial pelos acontecimentos momentos atrás parecia ter morrido naquele suspiro. Ela fitou a janela do local, como quem busca alguma coisa - ou resposta - entre a penumbra do desconhecido lá fora.

    Parte de si estava ouvindo o que Markus dizia, porém a outra parte focava-se em lembranças e memorias guardadas com carinho sobre os pais e os momentos em família. Só notou que Markus tinha parado de falar quando tudo ficou em silêncio, seu olhar pousou sobre o homem, enquanto sua cabeça vasculhava a pequena parte que tinha prestado atenção nas palavras do homem.

    - Viu também a raposa? - Ela perguntou, por fim. Não havia mais motivos para esconder.

    ?
    Conteúdo patrocinado


    Re: 1) Reunião

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Nov 12, 2018 4:46 pm