Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Compartilhe
    Dycleal
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1645
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png

    Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por Dycleal em Qua Ago 29, 2018 11:22 pm

    Dycleal
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1645
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por Dycleal em Sab Set 01, 2018 12:18 pm

    A guerreira dá uma olhada nas suas anotações enquanto olha o majestoso prédio que abriga o Colégio da senhora, uma unidade do Conclave de Lua argêntea que se dedica ao ensino da magia e da história da magia, sendo a alma do conclave e a menina dos olhos da Grâ Senhora. A própria Alustriel lhe confidenciara que convidara a maga Astrim, uma maga meio elfa e adoradora da deusa Sune, como professora de história da magia e como pesquisadora convidada pois se interessara por sua pesquisa sobre o paralelo entre a magia divina e a arcana, entre outras.



    Com este pensamento, a genasi chega a portaria do Colégio e é atendida por uma jovem aluna, que devia estar servindo ali, ou esperando uma vaga no colégio ou abatendo algum valor nas caras mensalidades e pergunta pela maga Astrim Anksum Loues e a jovem faz sinal para outra aluna sentada no fundo do recesso do átrio e diz para ela levar a visitante a sala dos professores.


    Enquanto avança dentro do prédio, Elentari fica imaginando como deveria ser uma maga que reunia inteligência e beleza ao mesmo tempo e ao chegar na sala dos professores é apresentada a maga, pela jovem que a acompanhou até ali, informa que a genasi estava querendo falar com ela e a guerreira não se decepciona com o que vê, uma mulher bonita, vestida elegantemente e de forma moderna e ousada. A maga polidamente a cumprimenta e diz: - Imagino que o assunto seja confidencial, pois vejo a insignea de capitã e no seu pescoço a insígnia Thelbane, que é restrita aos altos funcionários da Grã Senhora.



    Após essas considerações, para, esperando uma confirmação e a guerreira responde: - Sim, o assunto é sério e seria bom um pouco de privacidade. A maga a conduz aos seus aposentos e lá a guerreira é direta: - Estão acontecendo fatos estranhos em Quaervarr, após uma morte misteriosa, foram achados indícios que grandes inimigos de todo o bem e dos harpistas estão tramando algo naquela região e forte e concentradas forças mágicas foram detectadas. O assunto é tão sério que o próprio Elminster e a senhora Alustriel se reuniram com os demais líderes harpistas na torre de Elminster e lá compareceram seis deuses patronos dos filhos da harpa silenciosa e entre esses deuses, estava a deusa que você adora e ela a indicou para compor o grupo que ira para a região investigar, descobrir os fatos e extermina-los.


    Neste ponto a guerreira para e pede algo para beber. Após aliviar a garganta continua: - Preciso alerta-la do perigo desta missão, perigo mortal mesmo, e apesar de ser uma grande honra o seu chamado, é minha obrigação alerta-la. Precisamos muito dos seus conhecimentos para desvendar esse mistério e abortar esse grande perigo que ronda a nossa Faerun. Posso contar com você nesta cruzada?
    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 425
    Reputação : 15

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Sab Set 01, 2018 11:09 pm





    Astrim está chocada, embora não queira demonstrar. Por mais que se considerasse inteligente e esperta, jamais imaginou que Sune à indicaria para uma missão, fosse qual fosse. A primeira reação mental de Astrim é questionar-se "Será isso verdade? A grandiosa deusa chamando por mim?" Apesar disso, algo já começava a saltitar em sua mente, curiosidade, afinal, a garota com pele de diamantes mencionou uma concentração de forças mágicas, aquilo tinha efeitos diretos em suas pesquisas sobre o controle das energias arcanas. Então, a garota diamantada começa a falar sobre o perigo da missão, e Astrim vem refletindo enquanto ouve.




    — Perdoe-me senhorita Elentari, ainda estou digerindo.
    Astrim seca um suor frio que escorre em seu rosto com um paninho, bebe um gole de chá, e volta a falar.
    — Reconheço que a importância do assunto ao qual se refere é imensa, contudo, gostaria de compartilhar meu raciocínio, e, se a senhorita é mesmo quem diz ser, capitã e membro de confiança da Grã-Senhora, há de me compreender. Acredito, inclusive, que nossa tão admirada e amada Grã-Senhora, Endue Alustriel Silverhand, ou ainda, Elué Dualen como minha mãe diria, que foi quem para cá me convidou, e até mesmo, minha tão gloriosa e de suprema beleza, Deusa Sune, haveriam de também concordar comigo. Uma decisão com esta, para evitar atitudes impulsivas, não deveria ser tomada de imediato, ainda mais quando a proposta vem de alguém que, embora indique ter uma importante posição, acabo de conhecer, com todo respeito.
    Novamente, Astrim respira, toma chá, passa o paninho no rosto, e prossegue.
    — No entanto, é claro que não ignorarei uma proposta de tal importância, peço apenas que me dê um tempinho para consultar pessoas de confiança, como meus pais e a própria Grã-Senhora se possível, e inclusive, para comungar tais fatos com minha Deusa, uma vez que a senhorita alega que o chamado vem da própria. De que urgência estamos falando aqui? Eu teria ao menos um dia para me aconselhar e me decidir?



    Os pensamentos vem e vão na cabeça de Astrim, um mesclado de medo, curiosidade, e ansiedade à envolvem. Um chamado divino se inclina sobre ela, e a garota meia elfa, embora madura, segura, e pré-disposta a se jogar em aventuras para ampliar suas descobertas, deixa a sensatez falar mais alto e resolve trabalhar com cautela.




    Tudo bem eu postar nesse modelo?




    Dycleal
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1645
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por Dycleal em Dom Set 02, 2018 1:12 pm

    A guerreira se surpreende com as dúvidas sobre a sua real identidade e pergunta objetivamente: - A senhorita por acaso estes dias recebeu algum agente falso em nome da grã-senhora? Ou desconfia da minha identidade com capitã das forças especiais da Senhora Alustriel porque eu sou uma genasi? Depois, esfria a cabeça e continua: - Bem, seu preconceito não importa, tenho uma missão e estou a executando, quanto as suas dúvidas, a resposta é sim e não, Sim pois é uma tarefa que requer urgência, temos vidas humanas em jogo e maquinações do mal em curso e não, não tenho como interferir no seu livre arbítrio, e se dúvida da minha pessoa, tem todo direito de falar com a senhora Alustriel, apesar de ter sido ela que me deu essas ordens, quanto a sua bela e portentosa deusa, também não sei porque ela a convocou, mas acredito que ela saiba o que está fazendo, mesmo chamando alguém com tantas dúvidas.

    Olha por uma janela procurando o sol e diz: - Bem, tenho o que fazer, convocar outras pessoas e preciso correr. Sabes bem onde fica a escadaria de prata, segues por ela até o salão das boas vindas, se identifique e o mordomo a levará a sala do encontro para pegar o portal que nos levará ao nosso destino, temos até uma hora antes do por do sol para partirmos, portanto te apresses para sanar teus conflitos e honrar o chamado da tua deusa. Sai com rapidez e de forma marcial, porém antes de chegar a porta, vira-se e com as mãos entrelaçadas diz: - Espero que na hora esteja lá, e me perdoe o mal jeito e rispidez, sou uma guerreira e estou focada para honrar a minha deusa e a minha rainha. E parte célere para o próximo encontro.
    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 425
    Reputação : 15

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Dom Set 02, 2018 4:50 pm




    Astrim ouve atentamente, e antes que a Genasi chegasse até a porta, responde com firmeza.




    — Por favor, senhorita, não se chateie comigo. Uma das coisas que aprendi em meus longos dias de estudos, foi questionar, ser crítica. Alem disso, peço também que não me entenda mal, não estou à discriminando, na verdade, pude notar grande seriedade em seu tom de voz, e consistência no discurso, todavia, só estou sendo cautelosa, afinal, sou uma pesquisadora, tenho vivido minha vida toda metida entre livros e pensamentos, e pouco me envolvi em situações tão importantes e perigosas. Não é todo dia que recebo um convite como esse. Além do mais, sua reação ríspida lhe dá maior credibilidade, portanto, já começo a considerar o caso como um fato. Mesmo assim, isso apenas reforça meu interesse em buscar conselhos antes de partir numa missão como esta.
    A garota com pele de diamantes se afasta enquanto Astrim fala, e assim que a maga termina, a garota olha para trás, já perto da porta, e conclui.
    — Espero que na hora esteja lá, e me perdoe o mal jeito e rispidez, sou uma guerreira e estou focada para honrar a minha deusa e a minha rainha.
    Ao ver que a garota vai embora sem se despedir, levanta apressadamente, e diz momentos antes que ela dê as costas.
    — Tudo bem, resolverei meus conflitos! Adorei sua pele de diamantes, a propósito, combina muito bem com seus olhos azuis! Espero que dê tudo certo e eu possa ir com você, e ajudá-la nesta aventura!
    Abana a mão, dando um "tchal", acompanhado com um sorriso amigável.


    Após a garota se afastar, Astrim fica pensativa. "Uau, deve ser verdade mesmo! Mas que Diabos está acontecendo nesse lugar, o por que Sune me indicaria? Vou falar com minha mãe, ela sempre foi muito próxima da Deusa, foi com ela que aprendi a gostar dela." Assim, a maga se ajeita e se programa, vai falar com seus superiores explicando a situação e solicitando dispensa das aulas de hoje. Antes de sair, indica aos mesmos um substituto de confiança, e deixa um recado para ele e para seus alunos, apresentando instruções sobre a aula, e tarefas aos estudantes. Finalmente, se despede de todos e sai a procura de sua mãe.






    Dycleal
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1645
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por Dycleal em Dom Set 02, 2018 7:43 pm

    A guerreira a medida que sai do prédio, vai se acalmando e lembrando dos seus ensinamentos e começa a pensar: - Esses estudiosos são todos iguais, pensam muito e acabam não agindo. Ainda bem que temos os guerreiros para fazer o que precisa ser feito. Porém ela constata que está torcendo para que a maga esteja lá no horário e fica na dúvida se não pegou "pesado" demais com ela.
    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 425
    Reputação : 15

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Ter Set 04, 2018 1:11 am





    Assim que sai da escola, Astrim ruma para a casa de seus pais, onde ela própria tem morado, com o intuito de encontrar um deles, ou pelo menos ter alguma ideia de para onde foram, pois costumam deixar recados. No caminho vai raciocinando.



    Ora, ora... Mas que coisa viu. Sair numa empreitada dessas assim, em plena atividade no ensino e empenho de minhas atribuições, isso me incomoda. Porém, se este é mesmo um chamado de Sune, não me atreveria jamais a negar. Além disso, como eu aplicaria meus conhecimentos para resolver um caso de assassinato? Haha ... isso me parece um novo desafio interessante.
    Nesse ponto, ela repara que as pessoas à estão observando na rua, então se dá conta de que talvez não estivesse disfarçando seus pensamentos, assim, ela dá algumas saudações para quebrar o gelo.
    — Boa tarde! É um belo dia, não?
    Deixa seu radiante sorriso antes de prosseguir andando.



    É melhor eu ser mais discreta. hahaha. Coloca a mão nos lábios, segurando a risada que quase escapou, e continua, rumo sua casa.






    1o0oP (Lui)
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 425
    Reputação : 15

    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Dom Set 09, 2018 12:10 am





    Naquela manhã Astrim deixa a universidade e vai para a casa de seus pais, uma requintada construção no setor nobre da cidade. Chegando lá, encontra sua mãe fazendo um ritual matinal em nome de Sune, Astrid, sua mãe, era na visão de Astrim, desde sempre uma serva fiel de Sune, sempre incentivando a filha a seguir seus passos, homenageá-la e agradecê-la por toda a beleza e o amor, abundantes em sua família. Ao chegar, Astrim junta-se a sua mãe no ritual, ajudando-a a espalhar os materiais, ajoelhando-se perante a imagem, repetindo as falas decoradas da ritualística, jurando à Sune levar a vida seguindo seus valores, preencher a vida com amor, esforçar-se para tornar o mundo ao seu redor belo e amável, a começar por cuidar da aparência superficial das coisas, e a terminar por levar a beleza e o amor para todas as suas manifestações sublimes, no interior, seus pensamentos e sentimentos, como no exterior, relacionamentos e caprichos. Assim que terminam o ritual, vão para a cozinha averiguar o que a cozinheira da casa está preparando para o almoço, lá elas se sentam, conversam, riem, ajudam a cozinheira, esperam até que o pai chegue, almoçam, e passam um bom tempo juntos. Então, ao final da refeição, Astrim encontra o momento apropriado para falar sobre o chamado que recebeu.


    — Mãe, Pai, tenho uma coisa importante para dizer. Hoje de manhã, uma mulher veio até mim, era um Genasi da Terra, uma mulher imponente, olhos azuis, pele revestida de diamantes. Esta mulher trazia uma notícia que me deixou em choque, disse ser uma capitã do exército aqui de Lua, e membro de confiança particular da própria Grã-Senhora, Alustriel. A notícia trazida por ela foi que haviam agentes de forças malignas exercendo sua influência na região, causando mortes, pelo menos uma, mas não é isso que me surpreendeu. Disse ainda que houve uma reunião na torre do grande Elminster, e que nesse evento incrível, os próprios Deuses se manifestaram, inclusive Sune, e cada um deles, indicou alguém para a missão. Pois a informação que chegou até mim por essa Genasi chamada Elentari foi de que Sune havia me indicado ... Mãe, Pai, até agora não sei se acredito! O que devo fazer?
    A famosa barda, Astrid Anksum, e o renomado cientista e pesquisador do arcanismo, membro importante do alto conselho da universidade local de Lua Argêntea, Henry Loues, entre-olharam-se, como se já esperassem por aquilo, então, voltam os olhos entristecidos para Astrim.
    — É o chamado minha filha — disse a mãe.
    — Não acha que devemos questionar? — diz o pai.
    — Não — responde Astrid. — Sune fala comigo em sonhos meus amores, eu já sabia que isso aconteceria.
    Revoltada, Astrim retruca. — Como assim já sabia? Desde de quando?
    — Desde de antes de você nascer minha querida, Sune cuida de nossa família desde muito antes de você nascer. Ela cuida de mim, cuidou de sua avó, de sua bisavó, tataravó e assim desde sempre. Sou grata a ela por tudo nessa vida, inclusive por ela ter permitido que eu ficasse com seu pai.
    Henry acompanha complacente, porém, com olhar desatinado.
    — Desde sempre? — Diz Astrim, perdida. — Eu não sabia de nada disso, achei que à seguia por simples admiração.
    — Esta era você filha — Diz o pai. — Mas sua mãe está correta meu bem, Sune sempre foi muito generosa com nossa família, ela permitiu e abençoou a aliança entre eu e sua mãe, e o nosso amor nos presenteou com nosso bem mais precioso, você.
    — Mas como assim "é o chamado"? — Questiona Astrim, olhando para a mãe.
    — Sune me disse que um dia chamaria por você, e que nesse dia eu não poderia te impedir de ir. — Esclarece a mãe.
    — Mas como pôde negociar sua própria filha!? — Diz Astrim, perplexa.
    — Você foi um presente divino meu amor, contudo, este sempre foi o preço de sua existência. — Prossegue Astrid, acompanhada pelos gestos de confirmação do pai.
    — Não vai nem tentar impedir? — Provoca Astrim.
    — Não posso meu amor, não podemos questioná-la, devemos confiar nela, nada mais. — Conclui Astrid. O pai, nesse ponto, permanece em silêncio, inespressivo.
    — E o senhor, pai, não vai dizer nada? Sempre me ensinou a questionar tudo, lembra de tudo o que me falou sobre a ciência, e sobre como eu deveria criticar e duvidar de tudo? Como pode ficar em silêncio agora? — Provoca Astrim, com maior intensidade.
    — Querida — Prossegue Henry, com sua voz passiva e sábia. — Você aprendeu direitinho, me sinto orgulhoso, e sim, ainda acho que deves duvidar de tudo, mas confesso que temo por sua existência querida, e seja lá quais sejam os planos de Sune para você, penso que é sensato segui-lo. Foi ela quem permitiu a sua vinda meu amor, de certo modo, todos nós devemos isto a ela. Além disso, olhe para mim — Ele diz isso enquanto pega carinhosamente no queixo dela, levantando seu rosto e alinhando seus olhos com os dele. — seja lá qual for o teste ao qual você seja submetida, tenho certeza que irá superar, você é nossa filha, e tem a benção de uma Deusa, Sune, que por sua vez, nos agraciou com suas graças por toda a nossa vida, ela merece um voto de confiança, na verdade, acho que merece muito mais do que isso filha, numa palavra, gratidão.
    Astrim acompanha com seus olhos confusos, curiosa, com medo. Abraça o pai quando ele termina de falar, e segura na mão da mãe.
    — Estou com medo. — Diz Astrim.
    — Também estamos querida. — Diz a mãe. — Rezarei todos os dias por você.
    — Temer é bom meu amor, é seu melhor sistema de defesa, lhe deixa alerta. — Diz num tom acalmador. — Jamais menospreze seus temores, eles te tornam forte, e não irão traí-la, estaremos aqui, rezando, torcendo. Utilizarei todos os meios que eu puder para manter os dois olhos em você, e se precisar de mim, ou de sua mãe, saiba que estaremos sempre aqui, dispostos a fazer tudo por você, morreríamos se fosse necessário.
    Astrim faz cara feia ao imaginar, e responde com incômodo. — Não diga essas coisas, jamais deixaria vocês morrerem por mim, amo vocês!



    Ali, a bela iniciada em magia, Astrim, passa a tarde com seus pais, aproveitando o tempo para reunir os melhores conselhos, e também, aproveita para pegar tudo aquilo que pensa ser necessário para uma viagem de alguns dias, roupas, alguns produtos de estética e higiene, aquilo que ela jamais poderia esquecer, seus materiais de estudos, reuniu toda papelada, e por último, claramente, um de seus bens mais preciosos, o livro que armazenava  o maior produto de seus longos anos de estudos, seu grimório. Finalmente, despede-se de seus amados pais, e parte para esta nova aventura, contendo todas as suas dúvidas e incertezas, confiando em seus pais, e por influência deles, dando à Sune um voto de confiança e fé, acreditando no amor que ela sempre trouxe para sua casa, e decidida a retribuir tudo isso, investindo todas as suas faculdades mentais para fazê-lo da melhor maneira.






    Conteúdo patrocinado


    Re: Astrim Anksum Loues - A força da Habilidade

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Set 22, 2018 11:23 pm