Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1

    Compartilhe
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 944
    Reputação : 29
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Pallando em Dom Dez 30, 2018 5:40 pm

    - É... parece que o plano vai ficar pra uma próxima. - Adamastor comentou algum tempo depois de ouvir a resposta de Francis. Com Celina entrando no combate e o ataque o cebolão, já não parecia haver mais necessidade de executar plano algum. Depois do último ataque do cavaleiro misterioso no esqueleto que estava perto de Bóris, restaram apenas o necromante e o esqueleto na frente do general para eliminar.

    Adamastor já havia percebido que estava sendo encarado pela criatura que controlava os esqueletos, mas não permitiu-se ficar preocupado. Pensou que se tratava apenas do olhar derrotado de um inimigo que logo encontraria o fim, mas logo ficou preocupado quando o necromante começou a brincar com a energia que o contornava. Soube que teria problemas quando viu a esfera que havia se formado e ouviu o grito monstruoso do inimigo. Quando se deu conta, a esfera já vinha em sua direção em altíssima velocidade.

    Sem muita reação, Adamastor foi atingido pela esfera do necromante. Já sabia que não conseguiria se proteger daquilo com o escudo, então tentou se lançar para perto das árvores, longe do caminho feito pelo ataque. Não funcionou. Além da dor física que o general sentia caído no chão, quaisquer forças para levantar-se de imediato lhe foram tiradas no momento em que sofreu o golpe. Não se lembrava de já ter sido atingido por algo assim, capaz de roubar-lhe até a energia do corpo.

    Por reflexo a primeira coisa que fez depois de assimilar tudo foi levantar a mão e acenar de leve para os outros, indicando que estava vivo. Sentiu-se perturbado com a exaustão repentina e frustrado por não ter conseguido evitar a esfera, tendo levado alguns segundos no chão remoendo esses sentimentos antes de conseguir se levantar devagar. Uma vez de pé e sentindo suas espadas em mãos, não demorou para que a frustração se transforma-se em raiva como acontece com qualquer mau perdedor.

    "Que truques esse maldito ainda esconde..." pensou o general quando voltou a ver o necromante. E ansioso para ver o necromante destruído antes que o cenário de combate mudasse, Adamastor atacou o último esqueleto ainda de pé com uma investida rápida de dois golpes.

    Pallando efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    3 , 4
    Pallando efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    2 , 5
    OFF:
    Que bicho filho da puta!  Mad
    Hunter
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 176
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Hunter em Seg Dez 31, 2018 2:48 pm

    Passo a passo, entre a relva alta e e algumas árvores, afasta as plantas mais altas com a mão e avança até vizualizar o necromante em sua fúria. Num movimento anterior do maestro maligno, os ossos emergiram e se tremelicaram, mais caíram ao solo sem se conectarem. Uma falha. Diante disto, emanou uma aura maligna lançando uma esfera de energia contra um dos heróis. Apesar de boa parte dos soldados esqueletos estarem destroçados, havia alguns do heróis feridos. "Já basta" pensou Bóris, era hora de atacar o necromante em vez de abater seus peões. Abrigava-se atrás de uma árvore enquanto tinha uma visualização limpa, planejava seu bote. Abaixava sua silhueta como se fosse um felino se escondendo entre a moita, e numa veloz e feroz investida, saca sua adaga avançando e fazendo a lâmina viajar horizontalmente, na tentativa de arrancar a cabeça do maldito.

    Hunter efetuou 3 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 1 , 4

    Enviado pelo Topic'it
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Qua Jan 02, 2019 2:59 pm

    OFF - Post para narrar as últimas ações enquanto a galera aproveita o começo de 2019 kkk

    Adamastor elimina Esqueleto Rastejante 5;

    Bóris ataca Necromante causando -12 de Dano, continua vivo.



    E atualizando na narrativa oficialmente os atributos do Necromante são:

    Defesa Corpórea: 9
    Defesa a Mágica: 9 (Era 11, mas reduzi devido ao excesso de dificuldade)


    ON -




    A energia esférica atinge Adamastor mesmo na sua tentativa de desviar, uma explosão de luz lilás ocorre, aquela magia fora capaz de causar uma ferida forte no guerreiro, mas graças a sua vitalidade o corpo resistiu. Apoiando uma das espadas no chão para levantar-se, sentiu-se de pernas bambas, houve rapidamente um esgotamento físico inexplicável, sua musculatura estava sem firmeza, "Será que essa ataque absorveu minhas energias? Não fui tão ferido para ficar fadigado a esse ponto" Adamastor poderia pensar.


    O último esqueleto que rastejava para atacá-lo novamente seria alvo de sua investida como forma de expor sua força e que não foi abalado pelo golpe surpresa, suas espadas consecutivas desfazeriam-no em pedaços, tornando-o em destroços.



    Enquanto o Necromante distraía-se ao contemplar o dano que causou em um dos heróis, Bóris avança com sua adaga e rasga-lhe a manta negra, pôde perceber com seu corpo exposto que o Necromante era tão esqueleto quanto aqueles que reanimara, mesmo tendo mirado num ponto fatal não adiantaria num corpo só de ossos. Mesmo assim, Bóris sabia que seu ataque fora tão forte quanto os ataques de Adamastor, mesmo com um lâmina tão curta, ainda assim não conseguiu vencê-lo, era forte, precisou reconhecer, era mais forte que os esqueletos caídos presentes, a questão é: o quão forte seria em relação a eles?

    - Ele é um esqueleto como os outros, não possui carne, deve ter chegado ao estágio máximo do Vazio! - Diz o cebolão em tom de surpresa. Todos lembrariam desse termo vindo do Oscar de Astora, referindo-se aos mortos revividos sem esperanças e vontade de viver que perdem controle de seu corpo e apodrecem, ele deveria saber alguma coisa desse mundo que se encontra de cabeça para baixo.


    O Necromante sentiria com a surpresa, encarando o herói, seus olhos vazios como trevas imitiriam uma luz longínqua como uma estrela no meio da noite mais escura, era capaz de perceber que estava com raiva, sua força ainda era desconhecida, mas tinha certeza que seu próximo alvo agora seria ele, Bóris.


    Sua mão esquelética brilhava...

    [...]

    A noite ia ser longa, na verdade, é eterna nesse mundo...
    Guilix
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 191
    Reputação : 13

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Guilix em Sex Jan 04, 2019 9:01 pm






    Celina Caelum



    Depois de concluir seu exorcismo, Celina agora estava mais confiante. Pela primeira vez nesse mundo, ela havia conseguido realizar algum tipo de magia e seu ritual teria que ser um pouco diferente.

    Ao ouvir a observação de seu companheiro cebola, Celina, se vira agora para o necromante. Ela era a pessoa certa para extirpar a existência daquela alma caída  revestida por uma ossada morta. Ela anda na direção daquele ser com passos firmes e confiantes.

    A sacerdotisa se concentra segurando seu cajado com a mão esquerda, e dele, puxa uma corda de energia como se fosse um arco e flecha. Uma seta de energia branca surge iluminando a proximidade de seu rosto. Antes de atirar ela fala em voz alta para seu inimigo mais distante:

    - Chegou a sua hora de descasar em paz, espírito ímpio. Hastam pacem!


    Magia: Lança do destino:

    Guilix efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 6
    +4
    dif: 8

    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Sex Jan 04, 2019 10:44 pm

    OFF -

    Rolagem de execução de magia bem sucedida.


    AVISO:


    Depois de avaliar o sistema de combate, irei redefinir algumas coisas pequenas no final dessa batalha como o uso do escudo, por exemplo, mas o mais importante é que a partir de agora toda habilidade de magia quando executada funcionará assim: quando a magia servir como ataque a um inimigo vocês farão rolagens para vencer a dificuldade da execução e depois eu farei a rolagem para ver se a magia atingiu o inimigo, convercei com Guilix e ele que sugeriu esse método, testaremos e se não houver problemas será mantido. O contexto da batalha atual servirá de exemplo para essa mudança.


    Guilix conseguiu executar a magia e agora a Lança do Destino irá até Necromante que tem seu teste de resistência usando atributo Defesa a Mágica que é 9, farei as rolagens 2d6 + Vontade de Celina (4):


    Artorias efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    1 , 2


    Se o resultado for igual ou maior que 9 será 10x2 de Dano (porque um morto-vivo no estágio do necromante recebe dano dobrado por essa magia). Se for abaixo de 9 será metade do dano, no caso, apenas 10 e se os dados derem 1 e 1, o que chamamos de Erro Crítico, não dará dano algum, os Pontos de Energia serão apenas descontados a metade nesses dois últimos casos, no caso de -10 irá para -5 (A mágica tem custo 15 de Energia, mas a habilidade Vida Intelectual dá -5 de custo).
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Sex Jan 04, 2019 11:10 pm

    OFF -


    Deu abaixo de 9 que é a Defesa a Mágica do Necromante, a Lança do Destino causa apenas 10 de Dano, custando apenas -5 de Energia do conjurador.


    ON -


    Um selo de luz é desenhado no ar, uma lança forma-se a partir dele. Quando termina de conjurar sua magia, Celina dispara contra o Necromante, era rápido como um tiro de uma flecha, sua lança deixava um rastro de luz em seu trajeto enquanto aos poucos se desfazia, o usuário da magia negra reparou no que estava por vir e tirou o foco em Boris.
    O necromante sabendo que não tinha como escapar do ataque, ele puxa seu manto, ficando na defensiva para resistir a magia.

    A lança perfura seu manto negro, arremessando-o até o chão, o furo deixou-o mais despido, sua carcaça era pobre.

    [...]


    O necromante não movia-se.


    [...]


    "Será que morreu?" vocês pensariam.


    [...]


    Um gemido cavernoso ecoa...


    Ele levanta-se...


    Seus olhos brilhavam para todos, era de causar medo aquele olhar, aquela expressão de morte.


    ayana
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 141
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh31.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por ayana em Sab Jan 05, 2019 5:04 pm

    Francis Bathory

    Sangue escorria pelo braço de Francis. Tinha tentado se defender do golpe de espada do esqueleto, mas apenas conseguiu desviar a lâmina que, em vez de acertar seu pescoço, pegou no braço. Ele guardou a adaga e encarou o inimigo com um desejo incontrolável de vê-lo sofrer, ainda que não tivesse tanta graça torturar uma criatura irracional. Quando ia lançar a magia para congelar as pernas dele, viu o corpo do esqueleto rachar com um golpe de espada do cavaleiro desconhecido e desmoronar em uma pilha de ossos.

    Com um sorriso, Francis fez um gesto para cumprimentar o cavaleiro. Reconheceu que o havia subestimado, porque ele estava acima do peso e usava uma armadura pitoresca. Era como se Francis estivesse combatendo ao lado de um dos cozinheiros da corte. Não poderia esperar que sobreviveria muito tempo, assim como não podia acreditar que aquele cavaleiro roliço estava andando sozinho pela floresta como um porco selvagem.

    Outro combatente que o mago subestimou foi o necromante que havia falhado em colocar mais peão no tabuleiro. De repente, porém, a criatura acumulou a energia que o rodeava e disparou uma esfera em Adamastor, gerando uma grande explosão lilás. Francis gritou para saber se ele estava bem, mas nem precisou de uma resposta. Tão logo a poeira começou a dispersar, viu que o general, ainda não chão, sinalizava com um braço levantado que ainda estava vivo.

    Enquanto avançava contra o necromante, ele pôde assistir aos ataques de Bóris e Celina. Ambos o acertaram mas não com força suficiente para destruí-lo. No chão, a criatura guinchou o que fez Francis parar a poucos metros de distância com a mão manchada de sangue estendida na sua frente. Sentiu outra vez o braço ficar dormente; dessa vez não apenas pelo frio, mas também possivelmente pela perda de sangue.

    O necromante se levantou com a expressão de quem vislumbrava o morte de seus inimigos. Francis se reconheceu naquela expressão. Seus olhos também emitiram um brilho, só que em um tom azulado. Ao cruzarem os olhares, o mago abriu um sorriso e fez um gesto no ar para lançar uma rajada de gelo.

    Spoiler:
    ayana efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    4 , 3
    Vontade: 4
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Dom Jan 06, 2019 10:34 pm

    OFF:


    A Rajada de Gelo que possuía dificuldade 9 foi superada, agora farei o teste para ver se o ataque atingiu o Necromante, dificuldade 9 também.

    Se o ataque for bem sucedido ele dará 20x2 de dano frio, o dano é dobrado porque Necromante possui Vulnerabilidade a frio, gastando 15 de Energia, sendo inferior a Defesa a Mágica do Necromante, o dano será 20 e gastará apenas metade da Energia, arredondando será 7, se os dados derem 1 e 1 falhará no dano e gastará metade da Energia também.


    (Vontade 4)
    Artorias efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    3 , 6


    Depois do resultado dessa rolagem narrarei os eventos seguintes no próximo post.
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Dom Jan 06, 2019 11:15 pm

    OFF - POST 8:


    Francis foi bem sucedido no ataque ao Necromante, dando 40 de dano, apesar de gravemente ferido, ainda está vivo.

    ON -

    Os olhares se cruzaram, houve até alguma empatia, pois portavam do mesmo olhar de vislumbre à morte e ao poder, ambos eram frios, mas Francis ainda era capaz de sentir algo, enquanto seu oponente era um Vazio completo, não havia motivação além de necessidade de destruir, com isso conjura um selo no ar e neve começa a surgir ao seu redor, “sua frieza será capaz de suportar meu enregelamento?” poderia pensar o herói, então uma rajada de gelo é disparada de sua runa que se desfazia. O caminho que passava para alcançar o Necromante formava cristais e uma trilha de gelo que quem estivesse próximo poderia acabar sendo congelado acidentalmente devido ao seu poder de caráter expansivo.



    O Necromante não poderia lidar com aquilo, era seu ponto fraco e já estava começando a se desorientar com a quantidade de golpes seguidos que já tomara.


    Ele é atingindo.

    Seu corpo teria sido parcialmente congelado, mas como era um esqueleto puro sua coordenação motora não era danificada por enregelamento. Ele estava fraco e cansado, certamente não aguentará mais ataques nesse ritmo.


    – Ele está indo na direção do colega de vocês! – O cavaleiro misterioso falara apontando para Bóris em tom de receio, afinal, o Necromante provou ser forte, ainda continua de pé apesar de tudo e Boris é o único a estar próximo do inimigo, uma sensação ruim paira no ar...


    Aquele monstro avançava lentamente até Bóris...


    Avançava...


    Seus passos eram lentos...


    Olhos que transmitiam morte...


    Bóris estava pronto para o combate, mas após piscar o olho o Necromante desapareceria, “Onde ele está?” poderia pensar.


    [...]


    Então, uma mão gigante agarra sua cabeça por trás e o mantém preso por alguns instantes que poderiam parecer bem longos, uma energia envolveria sua mão e puxaria uma energia que surgia de Bóris, ele estaria fazendo o que com o herói de vocês?

    OFF 2:


    Necromante fará teste para uma magia, ela não possui dificuldade, então dependerá da Defesa a Mágica de Bóris (7) para falhar ou não.

    A Vontade do Necromante é 6.


    Artorias efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    3 , 1



    OFF 3:


    Aguardem que haverá outro post ainda.
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Dom Jan 06, 2019 11:35 pm

    OFF:


    Necromante foi bem sucedido na sua magia lançada em Bóris:


    Toque da Morte – Característica: Ação – Energia: 20 – Obs.: Com seu toque você pode absorver pedaços da alma. A vítima perderá 20 pontos de vida e você recuperará 20 pontos de vida.

    Bóris perdeu 20 pontos de vida e Necromante recuperou 20.



    ON -


    Bóris passa a sentir sua energia sendo sugada, sua vitalidade, sua vida... Um ar de desesperança, desanimo, medo, dor, desejo de morrer rondam e manifestam-se em seus pensamentos, parecia que aquele Necromante estava alimentando-se de suas esperanças para ficar forte novamente. Não era possível reagir e muito menos fugir já estando preso nas mãos esqueléticas dele.


    Ele passa a ter seus ossos regenerados, seu corpo cadavérico ganhava resistência para encarar mais...


    [...]


    Terminara de sugar o que precisava de Bóris, com isso suspende ele pela cabeça e arremessa-o para longe, em direção aos seus colegas.


    Bóris estaria imobilizado naquele momento, seus colegas poderiam pensar que estava morto.


    – Seu monstro! – O cavaleiro de cebola revolta-se e avança até o inimigo de vocês a toda velocidade.


    OFF 2:


    O cebolão gastará o turno dele fazendo o movimento para que possa atacá-lo no turno seguinte de perto.


    É sua vez Pallando!


    OFF 3:


    HUNTER, O VERMELHO DESPERTOU!
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 944
    Reputação : 29
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Pallando em Seg Jan 07, 2019 10:40 am

    Logo depois de Adamastor destruir o último dos esqueletos, Bóris surgiu da parte da floresta próxima ao necromante em uma investida rápida, atingindo em cheio o inimigo. Não fora o suficiente pra eliminar a criatura, pois esta era mais resistente do que o previsto, mas já era um começo muito promissor. Sem cessar os ataques, Celina e Bóris agiram logo em seguida e cada um deles foi bem sucedido contra o necromante, mas ele voltava a se reerguer após cada um dos ataques.

    Quando chegou a vez do inimigo atacar, sua atenção voltou-se para quem o havia atacado por último. O cebolão alertou inutilmente e para preocupação geral, as mãos esqueléticas alcançaram Bóris e tornaram vítima de alguma magia nefasta. O necromante joga Bóris na direção do grupo depois de terminar  o que fazia, e sua aparência regenerada deixava claro para todos aquilo que ele havia feito.

    - Está tudo bem ai? - Chamou com ar de preocupação. Sabia que o aliado, se estivesse vivo, provavelmente estava sofrendo com a exaustão causada pela magia inimiga.

    Agora estavam em cinco contra um e apesar da irritante magia regenerativa do necromante, aos olhos de Adamastor ele já estava condenado. O general mal podia esperar para acertar sua lâmina naqueles ossos e vê-los se partirem. Logo depois do cebolão, Adamastor começou o seu avanço na direção do inimigo.

    OFF:
    Turno de movimento. Qualquer coisa me avisem por MP ou o off topic.
    Devo ter meu celular de volta até o fim de semana(nada certo  Razz )
    Hunter
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 176
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Hunter em Seg Jan 07, 2019 7:59 pm

    Bóris sorri de canto depois de conseguir atingir seu objetivo: Fazer sua lâmina deslizar sobre o pescoço do Necromante. Deixou escapar um “ –ho-how” num ar de surpresa por não cabeça decepada depois de seu ataque. Era realmente alguém que valia o embate.

    Se deleitou com a expressão de surpresa do necromante. Por essa, ele certamente não esperava. Não foi derrotado, mas algum abalo causou naquele que revive os esqueletos. Estava perdendo a batalha, não imaginava que teria uma carta na manga logo mais.

    Agradeceu por ter tido o instinto defensivo ao dar alguns passos atrás, caso contrário poderia estar congelado, assim como ficou a criatura depois de presenciar mais um ataque daquele que manejava o gelo.

    Agora era só finalizar o monstro... Bom, não foi bem assim.

    Bóris não pode perceber quando o necromante simplesmente sumiu, somente sentiu quando foi apanhado pela cabeça, pode sentir os dedos cravar em seu crânio a ponto de explodir sua cabeça, drenando boa parte de sua força, causando-lhe um misto de dor e desespero. O sangue descia pelo seu nariz.

    Foi jogado de lado, como se já estivesse descartado da batalha e, pelo que parecia, não seria capaz de voltar a luta naquele estado... Não podia se mover.

    Mas desistir não era uma opção. Nunca foi, nem mesmo naquele dia em que sentiu a última lâmina perfurar suas costelas, nem mesmo com a morte arrastando-lhe pelo braço. Nunca pensou em desistir. Sempre havia o pensamento de seguir em frente, caminhar avante!

    Ela, a morte, teve de tomar sua vida a força.

    “Reaja!”

    “Lute!”

    “Levante!”


    As pálpebras ganharam peso e foram se fechando. Os olhos ignorava o lindo céu por estar com a mente voltada e concentrada a não ceder. Nunca ceder! Ainda escutou alguém alertar algo, mas enfim, tudo se tornou negro… obscuro… frio.
    ...
    ... Os glóbulos oculares, depois de um tempo curto, se mexeu sob as pálpebras ainda fechadas.
    De súbto, como se estivesse no fundo do oceano e enfim havia conseguido chegar a superfície para pegar aquele ar que lhe faltava, acorda ofegante, tossindo.

    Olhava bruscamente para os lados. Estava perdido. Pessoas estranhas. Um monstro estranho. Onde estava?

    Uma pontada na cabeça e agarrava os cabelos a ponto de arrancá-los enquanto grunia de dor. Passava o dorso da mão em seu nariz e via marchar de rubro negro enquanto flocos de neve branquíssimos pousavam em sua mão e se perdia no sangue.
    De repente, algo inesperado acontece com aquele que acabara de acordar.

    Um riso.

    Um riso que foi aumentando gradativamente até se transformar numa gargalhada estranha.



    O que estava acontecendo com Bóris?... Não, não era Bóris ali.

    - Bóris, Bóris. Camarada Bóris... Parece que voltamos dos mortos, hein! AHAHAHAHA!!! EU NÃO TO ENTENDENDO PORRA NENHUMA! MAS A ÚNICA COISA QUE SEI É QUE....

    Empunha sua grande e aponta para o Necromante.

    - EU TO MORRENDO DE VONTADE DE QUEBRAR ESSE ESQUELETO NO MEIO!

    Com um sorriso de deboche, passeia os olhos sobre todos até atentar para o cavaleiro cebola.

    - ... Que porra... é essa!? – Balança a cabeça negativamente e ignora o que acava de ver, avançando contra o Necromante enquanto arrasta sua lâmina pelo solo deixando um rastro. Um ataque de cima para baixo era seu plano.

    - MORRA, SEU MERDA!
    Hunter
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 176
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Hunter em Seg Jan 07, 2019 8:05 pm

    [size=33] Hunter efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 5
    [/size]
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Seg Jan 07, 2019 8:35 pm

    OFF:


    O Vermelho fez 5+5+2(Atletismo)=12 contra 9 de Defesa Corpórea do Necromante, seu ataque foi bem sucedido, dando 16 de Dano com a Espada Longa, a criatura continua viva.


    ON -


    O Necromante estava pronto para um novo combate com os heróis, após usar um deles para seu deleite e desfazer-se quando não tinha mais serventia. Porém, Bóris tinha uma outra personalidade que adormecia nele, ele era feroz com ares de psicopatia, o sujeito que fez de seu nome uma lenda, O Vermelho, e ele despertara.


    Perdido no contexto, soube logo quem era o inimigo e não perdeu tempo, puxou sua espada longa, que era pesada, com muita facilidade e demonstrou uma agilidade e força que não havia sido vista antes pelo Boris, os heróis não entenderiam direito o que acontecia, mas eram capazes de notar uma mudança de temperamento no companheiro.


    Sua espada deixava um rastro de destroços enquanto era arrastada em velocidade por Vermelho até atingir o Necromante puxando a espada e arrebentando o chão que o inimigo encontrava-se, seu ataque era violento e explosivo, levou aquele cadáver para o alto com a espada e fazendo cair com ela também.


    [...]

    O necromante levanta-se, estava possesso, ele grita, era um gutural ameaçador. Certamente estava tentando intimidar pelo medo que poderia causar com esse grito por não ter mais condição de aguentar por muito tempo esse combate.
    Guilix
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 191
    Reputação : 13

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Guilix em Ter Jan 08, 2019 12:06 am






    Celina Caelum




    O grito do necromante arrepiou a espinha da sacerdotisa. Claramente a criatura já estava desfalecendo, mas ela sabia que eles não poderiam abaixar a guarda. Estavam em um local hostil e qualquer inimigo poderia sair das sombras para surpreendê-los. Celina desacelerava o ritmo da caminhada em direção ao necromante enquanto olhava ao redor para localizar os companheiros e checar se todos ainda estavam ali.

    Uma coisa chamou a atenção de Celina. Bóris não parecia o mesmo. Sua postura parecia diferente, sua voz estava diferente. Talvez aquele aquela técnica proibida tinha o atingido não era apenas um dreno de energia, mas talvez aquilo tenha alterado algo em sua mente. "Será uma possessão?" Nesse momento, se tiverem que enfrentar um de seus companheiros que mudou de lado, as coisas poderiam se complicar, e muito. "é melhor eu manter a distância".

    - Bóris. Não perca o foco! Ainda não estamos seguros.

    Era notável a segurança que a sacerdotisa exalava. Em seus olhos, o peso de incontáveis combates contra criaturas das trevas amedrontava seus inimigos. Mas aquele combate estava sendo diferente de todos que ela havia enfrentado. Ela se sentia uma criança, logo quando começou a aprender a dominar a magia branca.

    Quando pequena, ela não teve escolha. Foi dedicada pelos seus pais a um templo da Princesa Gwynevere e cresceu por lá. Ela não podia sair, e não conheceu seus pais, mesmo sabendo que talvez eles devem tê-la visitado durante sua infância. Seu mestre, Dom Oliver, a ensinou o caminho da luz e o princípio da magia branca. "Ele estaria decepcionado com meu desempenho", ela sorriu enquanto uma série de imagens da sua infância passava em sua mente.

    "Vou melhorar, mestre". Voltou a ficar séria quando se lembrou do combate, e sem pensar duas vezes, Celina repetiu o mesmo movimento que criara aquela lança de luz. Talvez fosse a magia de baixa dificuldade mais poderosa que ela poderia conjurar nesse momento. Lançou no necromante mais uma vez dizendo:

    - Hastam Pacem!
    magia: lança do destino:

    Guilix efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 5
    +4
    dif: 8


    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Ter Jan 08, 2019 1:46 am

    OFF:


    A magia de Celina superou a dificuldade, agora farei a rolagem para ver o quão foi efetivo no inimigo:

    Defesa a Mágica do Necromante é 9


    Vontade de Celina é 4

    Artorias efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    5 , 4


    Se o resultado for igual ou maior a 9 será dano dobrado (20) porque o Necromante é vulnerável a essa magia, se for abaixo será metade (10) e se os dados derem 1 e 1 será Erro Crítico no qual não dará dano e ainda terá gasto metade da energia.

    Sendo 20 ou 10 o dano, o Necromante ainda estará vivo, só irá variar o quão ferido foi, narrarei os eventos depois do post de Ayana.
    ayana
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 141
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh31.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por ayana em Dom Jan 13, 2019 7:33 pm

    Francis Bathory

    Quando dois monstros se reconheciam em uma troca de olhares surgia o desejo mútuo em se destruírem. Para Francis, matar um necromante proporcionaria uma satisfação complementar à habitual. Ele sentia repulsa por aquela espécie degenerada que atormentava o descanso eterno das almas que partiram. Um tipo de repulsa que agora ele também nutria pelos deuses que o despertaram de seu descanso eterno.

    A rajada de cristais de gelo atravessou o campo e acertou o necromante como uma corrente fria de ar rompendo uma janela. Não foi o suficiente para levá-lo de volta ao inferno; dessa vez, como um cadáver congelado.

    "Um cadáver congelado...", Francis se recordou do pagamento que fez a Iniomien Crow, um necromante que vivia isolado na floresta de Laugar. Ele o procurou porque queria se comunicar com sua filha Titania, assassinada misteriosamente há poucos dias. O contato tinha um preço: o corpo de uma jovem virgem de cabelos vermelhos.

    Sob as ordens de Francis, os guardas do reino sequestraram uma camponesa qualquer. Ela se chamava Slava e tinha 16 anos. Durante cinco dias, Francis viajou sozinho ouvindo a garota chorar presa em uma jaula. Um som que iria lhe assombrar pelo resto da vida, nas horas em que o silêncio deveria reinar. Eventualmente, na escuridão, ele via o rosto branco dela com os lábios azuis e lágrimas congeladas. Era a última imagem dela e a única que ele se recordava perfeitamente. Aconteceu depois de ele entregá-la ao necromante que a levou para o quarto onde eles ficaram sozinhos por um hora. Em seguida, Francis entrou para assassiná-la com uma rajada de gelo.

    Crow cumpriu sua parte no acordo. Durante poucos minutos, Francis conseguiu se comunicar com a filha. Descobriu que os assassinatos contra sua família não iriam acabar. Tudo era parte de uma vingança, inspirada na forma como o mago exterminava suas vítimas. A dívida de gelo era cobrada com fogo. Sua filha não seria a última vítima queimada viva.

    O vento vinha detrás, espalhando os flocos de neve e trazendo consigo o ruído de uma garota chorando. Assustado, ele se virou para trás à procura do rosto inerte de porcelana que tantas vezes se revelou na escuridão. Enquanto isso, a batalha prosseguia, mas Francis só voltou a dar atenção quando ouviu uma risada macabra. A primeira impressão foi a de que outra de suas vítimas se juntava à sinfonia dos fantasmas do passado. Mas logo percebeu que a risada vinha de Bóris que se levantava do chão depois de um ataque do necromante.

    O mago deu alguns passos para trás e encarou Bóris, já preparado para lançar uma magia nele caso fosse necessário. Ele reconhecia aquela expressão de psicopatia. Sabia que o guerreiro poderia se tornar uma ameaça. Ainda assim, não demorou para Bóris demonstrar que ainda lutava contra o mesmo inimigo. Ele jogou o corpo do necromante para cima com a espada e, logo em seguida, Celina lançou sua lança de luz.

    O necromante já havia resistido por tempo demais. Encará-lo mais um vez, fez Francis se lembrar de Iniomien Crow e de quão desprezíveis todos esses monstros eram...

    "Quão desprezíveis somos todos nós?", ele pensou ao conjurar um selo no ar para lançar mais uma rajada de gelo.

    Spoiler:
    ayana efetuou 2 lançamento(s) de dados (d6.) :
    1 , 1
    Vontade: 4
    Artorias
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 89
    Reputação : 11

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Artorias em Seg Jan 14, 2019 2:34 pm

    OFF – POST 9:


    O teste de magia de Francis falhou.

    (Narrarei os eventos finais como se fossem simultâneos.)




    ON

    A noite morta, carregava estrelas como almas atormentadas, suas cintilações eram inquietantes, havia muita dor e medo, neste mundo a verdade era encontrada no sangue, a realidade era entendida através do sofrimento e o amor só poderia ser precedido do ódio.


    A ferida de todos naquela batalha remetia aos momentos finais de suas existências: a dor da traição, da mentira, de ser atravessado por lâminas, de ser envenenado, de ser explodido, de ter permitido a ambição sucumbir à própria vida; o sabor da morte estava em seus lábios, mas lembrariam nisso que estavam vivos de novo, uma nova oportunidade talvez tenha sido dada, uma chance de fazer diferente ou de apenas repetir os mesmos erros do passado.


    O necromante começara a reunir uma aura que vinha das árvores e das gramas, na medida que absorvia essa energia, a vida ao redor desfazia-se, as folhas ficavam secas e as árvores apodreciam. Seu tamanho aumentava, aquela criatura estava cheia de cartas na manga.

    Ele já estava com o dobro do tamanho original, seus braços eram quase como tentáculos, seus olhos vazios diziam mais nada naquele instante, após um grito, ele avança até vocês.


    Adamastor surge bradando com suas espadas, necromante tenta golpeá-lo com uma de suas mãos, batendo no chão, mas o herói desvia e aproveita, escala o braço dele para desmembrar aquele braço, rodopiando em cortes seguidos. O braço cai.


    O Vermelho salta por trás do necromante e com sua grande espada arranca seu outro braço, fincando a espada no chão, poderia pensar o quão prazeroso é eliminar alguém aos poucos, a criatura reage tentando chutá-lo, mas o cavaleiro de cebola empurra o companheiro e toma o chute no lugar, seu escudo permitiu resistir o golpe e contra-atacou cortando seu pé.


    Francis encara mais uma vez seu reflexo naqueles olhos da morte, o ar gela novamente, após desenhar a runa, solta uma rajada de gelo que enregelou o oponente, mas ainda vivia, por enquanto...


    Celina, então, faz suas últimas preces, e pela Princesa Gwynevere, dispara sua lança da justiça, uma luz ofuscante que, quando, enfim, atinge o necromante, um flash acontece e após uns segundos a escuridão retorna, mas aquele monstro já não estava mais lá, seu corpo não resistiu à luz.


    [...]


    A batalha acabou.


    [...]


    O Vermelho ainda estava sedento de sangue, queria matar mais, sua psicopatia estava diante dos heróis. Um galho enorme de uma árvore despenca sobre sua cabeça, provavelmente cortara sem querer após seus excessos de combate, então, Bóris acorda, sem muito entender o que aconteceu, reclamando da dor de cabeça, seus companheiros também estariam confusos sobre sua pessoa.

    [...]







    Vocês olham para o cavaleiro de cebola, parecia cansado e receoso, um ar de frustrado, mas sua voz continha gratidão também – Obrigado por ajudarem-me, acho que iria virar espetinho sozinho – solta uma gargalhada constrangedora – devo ter mais cuidado na próxima vez que for me aventurar! –, fica em silêncio, atrapalhadamente retoma a fala – Como sou enrolado, ainda não me apresentei, eu sou Siegmeyer de Catarina! –. Um de vocês perguntam o que ele fazia num lugar desses e ele responde – Sou um aventureiro em busca de tornar-me um herói, esse mundo perdeu o sentido e estou lutando para trazer sentido novamente, quero ser lembrado por ter sido alguém que fez algo para a humanidade voltar a ser o que era! – Falava com bravura, mas depois diminuía o tom de confiança ao prosseguir – Mas essa batalha talvez tenha provado que eu não tenha condições para isso...


    [...]


    Vocês saem daquele campo de batalha juntos, afastando-se da floresta, não haveria mais perigo presente, descansam. A Fortaleza de Sen não estaria mais tão distante, era possível ver o tamanho de suas muralhas, quantos mistérios e perigos estariam reservados a vocês lá?



    Siegmeyer prepara num caldeirão improvisado uma sopa, muitas perguntas surgem a vocês que buscam entender esse mundo diferente para qual retornaram.


    0FF 2:


    Vou considerar o último personagem a dar dano oficial no Necromante como o ganhador do item que ele portava, como foi Celina, ela ganhou item dele, parabéns, Guilix:

    Talismã de Dohko – Peso: 0,5 Kg – Durabilidade: 300/300 – Obs.: Um colar com medalhão mágico da cor esmeralda que é capaz de conceder +20 de Pontos de Energia;




    OFF 3:


    Os posts agora não possuem mais ordem, finalmente a batalha acabou, espero que tenham gostado e aproveitem agora a parte só interpretativa enquanto não acontece uma nova grande batalha kkkkk
    Hunter
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 176
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Hunter em Qua Jan 16, 2019 4:41 pm

    Pow!

    O gralho lhe acertava o topo da cabeça.

    - Ugh! - Acordara com dor e desorientado.

    - An? - Olhava em volta, o inimigo abatido. Sabia o que havia ocorrido. Sempre que entrava em estado de transe, sono, era quando "ele" tomava seu lugar. Sabia que Vermelho tinha finalmente se apresentado a este novo mundo. Deu um pequeno sorriso. Não havia o que fazer, não tinha como se livrar de si mesmo, porque no fundo sabia que Vermelho era nada mais nada menos que o próprio Bóris.

    Sorriu e se desculpou por algo que não sabia.

    - Pessoal, Deculpem qualquer coisa, as vezes perco um pouco do controle. Não levem a sério nem pro pessoal se eu ofendi alguem. - Não preocupou-se em esclarecer o problema que tinha, pois era muito chato ficar explicando esse fato.

    - Sieg, né? Não te conheço, mas se me der uma pratada dessa sopa eu ficarei agradecido.

    Não apressou-se em fazer perguntas, queria primeiro que tudo, forrar sua barrida. Um dos prazeres que apenas os vivos podem desfrutar. COMER.
    Pallando
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 944
    Reputação : 29
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Pallando em Qua Jan 16, 2019 5:41 pm

    Adamastor acompanhou com os olhos todo o trajeto feito pela lança de luz até ser obrigado a proteger a visão por causa da luz, então ficou na torcida para que aquilo fosse o suficiente para acabar de uma vez com o necromante. Quando a escuridão voltou e conseguiu abrir os olhos mais uma vez, olhou diretamente para onde antes havia um inimigo e então sorriu, deixando-se levar pela sensação de alivio e cansaço que sentia. Em uma outra vida, este seria o momento em que teria erguido a espada da mão direita de maneira triunfante e sugerido uma pequena comemoração para elevar a moral de seus companheiros.

    Mesmo sabendo que todos estavam bem, o general olhou para cada um com um olhar analítico. Nem ele mesmo saberia dizer se estava preocupado com os demais ou apenas curioso para ver as expressões em seus rostos, talvez na tentativa de imaginar como cada um deles estaria se sentindo. No seu caso, sentia só uma fraca vontade de continuar seguindo em frente para que as lembranças de sua morte não o alcançassem.

    - Se todos forem tão fracos assim, talvez realmente não haja uma razão para termos despertado... - Brincou enquanto guardava as espadas. Tinha um sorriso no rosto e um olhar cansado.

    Com o fim da batalha, o cebolão encontrou sua chance de se apresentar ao grupo. Siegmeyer de Catarina era um homem estranho e a julgar pelo papel de aventureiro que desempenhava e seu objetivo, provavelmente era jovem. "Quero ser lembrado" era uma frase que Adamastor havia ouvido várias vezes de seus antigos soldados, principalmente dos mais jovens antes de tentarem alguma estupidez, e quase sempre com aquela mesma bravura. Talvez por isso acabou sendo fácil para o general simpatizar com a aparente personalidade de Siegmeyer.

    _________________________________________


    O grupo seguiu afastando-se da floresta acompanhados pelo cavaleiro. Quando enfim pararam para descansar, Adamastor sentou-se no chão e pôs os olhos na muralha da Fortaleza de Sen, que seria o próximo destino se tudo corresse bem. Siegmeyer começou a preparar algo em um caldeirão improvisado e Bóris disse algumas palavras a respeito do que houve no campo de batalha. Agora conseguia entender melhor como o aliado havia conseguido a fama que tinha.

    - Siegmeyer, como você acabou naquela situação? Presumo que tenha uma razão clara para estar aqui com essas coisas. Uma explicação sobre o necromante também ajudaria. - Adamastor falava tão rápido e firme quanto podia. Não queria sufocar o cavaleiro com suas perguntas, ainda mais depois de uma batalha dura daquelas, mas tinha pressa para começar a obter mais respostas.- Imagino que também tenha dúvidas a respeito de nós, mas por hora gostaria que se contentasse apenas com nossos nomes. Me chamo Adamastor... - Seria melhor ter acrescentado o Lonevale? Talvez. Mas isso talvez levantasse mais dúvidas em Siegmeyer e a última coisa que o general queria era ouvir perguntas ao invés de respostas.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Capítulo 1

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Jan 22, 2019 5:00 am