Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Hilda, a Arqueóloga

    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 5177
    Reputação : 122
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por Dycleal em Ter Set 17, 2019 5:50 pm

    Hilda pisa no vão do portão passa a perna por cima e pula para o outro lado e diz para a prima: - Pula ai,não é difícil, eu te ajudo, levanta um pouco a saia para ter mobilidade e coloca o pé ali naquela brecha impulsiona o corpo e me dá a mão que eu te puxo.

    E fica esperando a prima levantar o vestido e colocar o pé onde indicara.
    1o0oP (Lui)
    Troubleshooter
    1o0oP (Lui)
    Troubleshooter

    Mensagens : 867
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png

    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Qui Set 26, 2019 10:33 am





    Matilda olha umas duas vezes pra traz, pensando consigo ...

    ´´ Mas que doida, por que não vamos para um sorveteria? ``

    Ela fica relutante por um tempo, porém, ao olhar para os olhos determinados de Hilda, Matilda entende que não teria chance de negar, sua prima sempre à superou na liderança, era algo que a gordinha não podia evitar.

    Então ela ajeita a saia, à levantando, faz uma cara de ódio, pega com as duas mãos na parte superior do portão, e quando faz isso sua saia cai. Um suor já escorre de sua testa, e ela dá um gemido que demonstra sua dificuldade. Novamente, levanta a saia com uma das mãos, apoia a outra no portão e com muito desajeito consegue estender a perna e colocar seu pé na mureta conforme a prima havia indicado, e depois de vários gemidos de esforço e três tentativas falhas de levantar seu corpo acima da mureta, ela finalmente consegue se colocar próximo da parte superior do portão. Então, ainda segurando a saia com muita dificuldade, passa uma das pernas depois a outra, sofrendo sem querer alguns arranhões nas cochas brancas e gordurentas, até que finalmente consegue passar para o lado de lá. Ao descer através da mureta que fica do lado de dentro do portão, ela sofre uma leve escorregada, e pisa forte numa parte um pouco lamacenta do chão feita de terra, sujando seu sapa-tênis.

    — Ai Hilda, não acredito que você tá fazendo isso comigo que ódio!

    Hilda sorri discreta e maléficamente, e então finalmente resolve prestar atenção no cenário a sua frente. As duas estão de pé sobre um terreno de terra cercado pelos altos muros da casa, os muros são feitos de tijolos maciços em formato de paralelepípedos grandes e velhos, dando ao local um semblante arcáico. A grande casa se levanta em um canto, os muros emendam em suas paredes que dão vista direto para beco e para a outra rua movimentada, suas paredes amareladas estão repletas de teias de aranha e fésis de pássaros, mas o quintal se estende muito mais ao fundo, a casa ocupa apenas um dos cantos. Bem ao meio há uma grande mangueira, realmente imensa, provavelmente já tenha mais de cem anos àquela árvore, e sua copa cobria praticamente todo a extensão do quintal. As duas vão caminhando pelo quintal, olhando com cuidado o chão onde pisam devido a alerta de cobras, porém até àquele momento não havia nenhum barulhinho a não ser o vento chacoalhando a árvore e a respiração ofegante da prima Matilda. Após apreciarem por vários minuros aquela enorme mangueira, que Hilda julgava ter mais de 20 metros de altura, e um tronco tão espesso que precisaria de umas quatro pessoas para abraçá-la, as duas continuam andando pelo quintal, e veem algumas coisas mais além de muita sujeira. Em um canto, após a mangueira, encostado ao muro há uma pequena casinha, com porta de madeira, que provavelmente deveria ser usada para guardar ferramentas sujas e tranqueiras. Depois de averiguar que a porta da casinha de tranqueiras estava trancada, Hilda nota algo sinistro que estava escancarado em sua visão periférica mas que sua mente talvez tenha se recusado a acreditar, alí, bem no meio do quintal, coberto à sombra da grande árvore havia um posso, com cordas atravessadas em polias e um balde! Era realmente impressionante ver algo assim nos tempos atuais! As duas ficam um bom tempo adimirando aquele posso antes de voltarem a caminhar pelo quintal, e mais ao fundo, já imaginando que podiam encontrar de tudo naquela casa, elas veem o que parecia ser um outro posso. Matilda fica confusa e questiona:

    — Outro posso? Mas por que dois?

    Porém Hilda atenta, nota que aquilo não é um posso, e exclarece para a prima desentendida.

    — Isso não é um posso Matilda, é um foça!

    Matilda faz cara de quem não entendeu.

    — Você não sabe o que é uma foça?

    A prima responde com o jesto negativo de sua cabeça.

    — Bom, então acho melhor eu não dizer o que é, mas nem pense em se aproximar desta foça ouviu bem? Se você cair nela, não haverá nada que possamos fazer, e ainda vão dizer que fui eu quem te matou!

    Matilda olha assustada para a foça, e responde tensa.

    — Tudo bem, não vou me aproximar!

    As duas então voltam a caminhar pelo local, e finalmente chegam ao fundo, e como já imaginavam, por saberem que àquele beco sem saída acaba em um córrego, avistaram o tal córrego, uma miniatura de rio, com largura de aproximadamente uns três metros apenas, e só de olhar dava pra ver que não era fundo, talvez atolassem no máximo até a cintura se chegassem a cair nele, pensou Hilda. Mas àquela região próxima ao córrego já era mais perigosa, sabia a arqueóloga aventureira, pois provavelmente as cobras estariam se reproduzindo por ali.

    De repente, as duas ouvem um barulho em uma moita de mato que havia próximo a beira do rio.




    O que a Hilda vai fazer DY? Faça um teste de percepção Tópico de Rolagem antes de postar para que eu possa te dizer o que ela está vendo.
    A Hilda tem +1 em sensibilidade e tem Visão e Aldição aguçada. Por isso, você rola  3d20+1 e pega o melhor resultado. (Seria vantagem dupla)




    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 5177
    Reputação : 122
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por Dycleal em Seg Out 21, 2019 7:34 am

    Hilda vai investigar a moita tentando descobrir o que é que está fazendo aquele movimento e percebe ao chegar mais próximo, três cobrinhas filhotes que possuíam corpo marrom, com manchas triangulares escuras, faixa horizontal preta atrás do olho e região ao redor da boca com escamas de cor ocre uniforme. Ela logo identifica como jararacas, as filhotes, animais venenosos e traiçoeiros. Olha para a prima e diz: - São cobras venenosas, mas ainda jovens mas perigosas, um pouco menos que as suas mamães, mas perigosas e pensa um pouco e continua: - Ela poderá nós levar até as maiores, porém elas estão enroscadas umas nas outras, com mais medo do que você e sorri da situação. A arqueóloga olha ao redor para ver se precisarão passar pela moita ou se podem contornar com segurança, caso o único caminho seja pela moita, pegará uma pedra grande e esmagará a cobras para passar em segurança, caso tenha opções, as deixará em paz.
    1o0oP (Lui)
    Troubleshooter
    1o0oP (Lui)
    Troubleshooter

    Mensagens : 867
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png

    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por 1o0oP (Lui) em Seg Out 21, 2019 11:27 am





     Quando Hilda diz que são cobras ela vê o rosto de sua prima contorcer, e os pelos se arrepiarem!
    A gordinha fecha os olhos e parece que vai gritar ... mas aí ela abre os olhos devagar com as mãos tremendo e diz:

    — Ai meu Deus, Hilda, nós vamos morrer aqui sua louca!!

    Hilda respira aliviada por sua prima não ter entrado em pânico, e continua olhando em volta a procura de uma pedra para esmagar as cobras.
    Próximo ao muro, Hilda encontra a metade de um tijolo que simplesmente se deslocou e caíu, era perfeito para o que ela pretendia fazer.




    Se quiser atacar as cobras, você precisará fazer um teste de força. 1d20+0




    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 5177
    Reputação : 122
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por Dycleal em Ter Out 22, 2019 9:44 am

    OFF:
    Tenho outra opção de caminho ou só a moita das cobras?
    Conteúdo patrocinado


    Hilda, a Arqueóloga - Página 2 Empty Re: Hilda, a Arqueóloga

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Nov 18, 2019 1:35 pm