Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Bloco de anotações

    Hellkite
    Garou de Posto Cinco
    Hellkite
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2456
    Reputação : 150
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Bloco de anotações Empty Bloco de anotações

    Mensagem por Hellkite em Qua Dez 19, 2018 9:12 pm

    * Kalinda acordou e abriu os olhos vendo somente escuridão. Nada diferente dos dias comuns, embora seu corpo doesse. Na noite anterior ela e sua irmã tiveram de lutar contra um saqueador que tentara roubar delas, da pouca comida que tinham na pensão que mantinham no segundo andar de uma casa relativamente em pedaços. Não era nada demais, apenas colchões embolorados espalhados pelo chão do segundo andar e um prato de sopa rala a cada duas noites... Pra quem nada tinha, aquilo era um palácio e nunca sobrara colchões. Os pertences dela e de Anna, sua irmã mais velha, ficavam no porão, longe do banheiro (A única coisa em que as paredes não haviam sido em parte derrubadas) que todos usavam e da cozinha onde seus hóspedes comiam. *...* Ela se levantou, era o dia de sopa, Kalinda podia sentir o cheiro que vinha lá de cima, provavelmente Anna já cozinhava. Você deve estar se perguntando, como duas irmãs mantém um negócio assim sem nunca terem sido mortas? A resposta é fácil. Somente Anna tinha contatos com um Inccubus amigo do pai dela, que fornecia comida barata para ela comprar. Sem Anna, muitos dos que viviam ali passariam fome, por isso todos cuidavam da segurança... Mas não eram raras as noites em que entravam lá e surpreendiam tentando roubar comida. A noite anterior havia sido uma delas, e o saqueador não parecia querer comida. Parecia um viciado no veneno prazeroso das succubus, e Anna era uma que não tinha protegidos. Ela tinha quase 30 anos, se transformou com 16, no ano que perdeu sua virgindade, e desde então muitos homens e mulheres a procuram. Sabiam, que se ela se alimentasse mais frequentemente, ela acabaria se tornando tão viciada quanto eles... Proteção naquele mundo era tudo.*...* Kalinda trocou-se, vestindo-se com uma calça masculina com algumas dobras na barra pela sua baixa estatura e um cinto bem apertado, além de uma camiseta negra velha, que um dia fora de Anna. Ela era pequena, media 1,55, tinha o corpo magro devido a falta de comida, embora fosse provida de curvas tentadoras. Um de seus olhos era cinzento enquanto o outro azulado e seu cabelo negro, ao contrário do de Anna que era castanho claro. Ela não se preocupava em beleza, por isso cortava seu cabelo curto, quase no queixo, por praticidade. A pele dela era muito branca, nunca havia visto sol. (...) logo depois de vestida foi ajudar a irmã. O aniversário de 15 dela estava próximo, todos a olhavam. Sabiam que ela poderia se tornar como a irmã, e torciam pra ela querer ter protegidos. Quanto mais demorada uma transformação, mais sede o demônio tem... Mais pessoas pra alimentar, pensavam. Ela tentava ignorar aqueles olhares. Tinha nojo de todos eles... Sabia que coisas ruins aconteciam quando se envolvia com outras pessoas ainda mais com aqueles que a olhavam daquela forma lasciva. Os olhares a lembrava o que havia sido feito à sua mãe... Sabia que queria se manter longe de todos. Foi a cozinha avisar à irmã que iria para o segundo andar arrumar os “quartos”. Essa hora provavelmente já haveriam todos de ter descido... E ela estaria como gostava, sozinha. A casa de dia era uma paz, todos trabalhando*

      Data/hora atual: Qua Ago 21, 2019 3:38 pm