Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Hunter Hayes

    Compartilhe
    Askalians
    Samurai Urbano
    Askalians
    Samurai Urbano

    Mensagens : 123
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Dom Jan 06, 2019 1:01 pm




    Day 1

    A
    noite era de lua cheia, bem alta e clara em pleno verão. Eram 19:00 e ainda havia uma imensa quantidade de pessoas andando pelas ruas, como se aquela cidade jamais parasse. Luminosos piscavam, música ecoava no ar, instrumentos rugindo e o falatório sem fim de pessoas era o que diariamente ecoava pelas ruas da cidade. Lojas, armazéns, bares, clubes, padarias... tudo quanto era comércio ainda estava aberto naquele horário e não precisava nem ser alta estação ou período de férias para tal. Sempre cheia de visitantes e moradores locais, as ruas estreitas não tinham descanso nunca. Os bares e casas noturnas trabalhavam já a toda velocidade naquela hora da noite na Bourbon St.
    Ainda nem era Mardi Gras e a cidade já estava ceia de pessoas e tudo funciova a pleno vapor.
    A cidade também possuía outros tipos de atrações apreciados por muitas pessoas: a comida creoule, procurada por muitos. A fama do famoso Gumbo, Po Boy's, Jambalaya e Beignets havia cruzado o país e agora muitas pessoas desbravavam a noite da cidade procurando por algum desses práticos típicos e um bom drink para beber em meio à toda aquela agitação, música e show de luzes.
    A medida que as pessoas andavam pela cidade, os diferentes cheiros iam atraindo pessoas para as diversas diversões que poderiam imaginar, desde a comida, desde os drinks exóticos, desde as belas mulheres até o cheiro de produtos e frutos do mar frescos que vinham do grande mercado da cidade.
    Boatos do ocorrido cruzaram o país para todos os povos, desde humanos, vampiros, lobisomens e bruxos, o que acabou trazendo alguns curiosos à cidade. Esse era o caso de Hunter, que continuava em busca de respostas. Será que ele as encontraria em Nova Orleans?






    Lucas Corey
    Neófito
    Lucas Corey
    Neófito

    Mensagens : 22
    Reputação : 0

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Seg Jan 07, 2019 11:03 am

    Quando era funcionário dos outros, Hunter sempre chegava ao trabalho primeiro que todos e sempre ia embora por último. Agora que é patrão, não seria diferente. Às 19:00 horas daquele dia quente e de céu limpo, ele finalizava suas tarefas num escritório onde nem seus dois sócios estavam mais.

    Ao desligar seu desktop, ele olha distraidamente para o retrato de Maria sobre a mesa, e sua atenção é fisgada pelas lembranças. Quando criança, ele viveu numa casa velha de madeira num pântano que ficava no limite da região metropolitana de New Orleans. Ao se casar com Maria (que veio de New Jersey para estudar), eles se mudaram para um apartamentinho alugado que ficava também na metrópole, mas não na “cidade mágica”, como ela chamava Nola. Alguns anos depois, eles já residiam numa confortável casa de subúrbio, agora, finalmente, em Nola. Foi no caminho entre o ateliê de Maria e essa casa que ela sofreu o sequestro que arruinou seu espírito…

    Há seis meses, foram morar numa bela cobertura de US$ 3.15 milhões, a qual Hunter irá pagar ao longo de 20 anos em prestações que pesam um bocado em seu orçamento. "Nós não precisamos de tudo isso pra ser felizes", foi o que Maria disse da ideia de ir morar lá. Hunter acabou por convencê-la dizendo que uma cobertura sem nenhum prédio alto em volta e com um terraço enorme era o lugar mais ensolarado em que alguém poderia viver, e que a iluminação natural faz bem para quem sofre de depressão.



    Ele balança levemente a cabeça para os lados, um gesto de inconformismo e desgosto. Enquanto desce o elevador em direção à garagem do edifício, a raiva vai crescendo nele. Ao entrar no carro, ele se imagina chegando em casa, beijando uma mulher vestida de preto, sempre de preto, e depois se vê tentando inutilmente levar uma conversa animada com ela por toda a noite, até chegar a hora de irem dormir. E como Hunter quase não dorme, ele se levanta depois de um sono de umas duas horas para ir ao seu escritório particular, ou então vai treinar um pouco de kendo no terraço, ou simplesmente vai ver TV.

    Quantas vezes sua noite já não tinha sido assim, como ele agora previa, enquanto guiava o carro? A raiva e o inconformismo cresciam juntamente com a dor de ver Maria como a sombra da mulher que ela um dia foi. Num cruzamento em que ele devia ter virado à esquerda, acabou virando à direita para ir à delegacia de polícia. Iria, pela milésima vez, insistir em saber o que poderia ser feito para descobrir quem foi que sequestrou Maria. Todas as vezes em que fez isso antes, foi sempre durante o dia. Desta vez, ele iria falar com o responsável do turno da noite, pela primeira vez. Não tinha esperanças de conseguir resultados, mas, além de impaciente, ele costuma ser determinado (e teimoso).

    Já na delegacia, enquanto esperava ser atendido, Hunter pegou o celular e ligou para Maria a fim de dizer que ia se demorar num jantar de negócios. A voz dela estava sonolenta (valium, decerto). Ela iria dormir mais cedo que de costume.

    Ao desligar, ele pensa: "Esta conversa com o delegado da noite deve dar no mesmo nada que todas as outras conversas com delegados e investigadores, mas eu não vou deixar de tentar! Agora, quando sair daqui, não vou logo pra casa, não. Não esta noite! Prefiro ir para algum bar tomar umas e me distrair um pouco. Preciso esquecer a raiva e espairecer".

    Enquanto pensa, ele olha em volta sem prestar atenção às outras pessoas que estão ali à espera. Se alguém reparasse em seu rosto naquele momento, porém, não veria nada de distraído em sua expressão. Veria apenas determinação absoluta.
    Askalians
    Samurai Urbano
    Askalians
    Samurai Urbano

    Mensagens : 123
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qua Jan 09, 2019 11:46 am


    ...

    A
    relação entra Hunter e Maria realmente era uma bela e tocante história de amor, apesar dos últimos acontecimentos estarem tirando não apenas o sono, mas também a sanidade de Hunter. Conviver com Maria estava ficando cada vez mais difícil. Ela não era mais nem a sombra do que já fora um dia, cheia de tristezas e amargura. Será que ao invés de arrastar essa situação por muito mais tempo o ideal não seria investir em um outro relacionamento? Hunter ainda era bem jovem para isso. A custo de que iria se condenar  a essa vida cheia de tristezas? Vivia inconformado e triste descontando sua raiva no kendo, mas até quando?

    Naquela noite ele dirigia a delegacia e planejava falar com alguém mais uma vez, mas o mais estranho de tudo era que essa informação ele já sabia, mas mesmo assim não desistia de forma alguma. Não importa o que precisasse fazer, mas iria descobrir quem sequestrou Maria e o que fizeram com ela.

    Quando chegou na delegacia, não foi atendido de imediato, afinal todos os detetives e policiais estavam ocupados, cobrindo um estranho caso de explosão em uma das ruas mais movimentadas da cidade, então ele precisou esperar. Em meio á espera, ligou para Maria para avisar, mas a resposta veio sonolenta demais naquela noite. Provavelmente ela não o esperaria acordada.

    Por mais determinado que fosse, a delegacia estava um chão e não havia ninguém para poder conversar com ele, então não tinha mais motivos para esperar ali, afinal o incidente havia consumido todo o corpo de policiais e detetive, então só lhe restava partir para algum bar, espairecer um pouco quem sabe.

    Bares era o que não faltava pela região, então logo encontrou um perto daquela delegacia:

    Bar:

    A decoração era bem colorida e naquela hora da noite ainda não estava tão cheio, então poderia aproveitar o lugar a noite toda. Talvez fosse o melhor que pudesse fazer para passar o tempo, distrair e se afastar um pouco da sua triste realidade.
    Belas mulheres iam e viam com bandejas na mão. Algumas inclusive estavam até sentadas no balcão ou até mesmo estavam detrás dele. Ao fundo, um belo som de jazz e blues animava o local e no ar, um delicioso cheiro de comida caseira vinha da cozinha e convidava os clientes a experimentarem dos  mais gostosos quitutes caseiros da cidade.

    Talvez ficar por ali a noite toda fosse o melhor a se fazer...







    Lucas Corey
    Neófito
    Lucas Corey
    Neófito

    Mensagens : 22
    Reputação : 0

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sex Jan 11, 2019 12:05 pm



    Hunter não conhecia aquele bar. Não era luxuoso como os que ele costuma frequentar, mas era um ambiente bastante agradável, e o espaço pequeno gerava uma sensação de privacidade. Ele pega um cardápio e se senta numa das mesas encostadas à parede. Como não havia jantado, pede um hambúrguer artesanal e uma de suas cervejas favoritas - Dum Petroleum.

    A bebida não estava muito gelada, como convém para essa qualidade de cerveja, o que demonstrava o profissionalismo do barman. Enquanto bebe e espera a comida, a irritação consigo mesmo, com sua insistência irracional, vai amainando. Ele olha ao redor. Há duas mulheres bonitas no bar. "Melhor nem pensar nisso", diz consigo mesmo...
    Askalians
    Samurai Urbano
    Askalians
    Samurai Urbano

    Mensagens : 123
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Sab Jan 12, 2019 4:10 pm


    ...

    L
    ogo que se senta observando o cardápio, uma bela e gentil garçonete lhe atende:

    - Boa noite senhor, posso notar seu pedido?

    Hunter então pede um hambúrguer e uma cerveja. A garçonete então se retira do local, porém rapidamente volta com a cerveja em mãos, ela coloca um daqueles discos de descanso para copos sob a mesa de madeira maciça e a cerveja na garrafa gelada sobre aquele descanso. Como era típico da cidade, ela não lhe trouxe um copo pois era uma long neck, mas iria perguntar de qualquer forma, já que era sua função.

    - Gostaria de um copo para a cerveja senhor?

    Ela aguarda a resposta e depois se retira do local, indo levar o pedido do hambúrguer para a cozinha e voltando as suas funções atrás do balcão.

    Infelizmente Hunter não havia achado que a cerja estava gelada do jeito como ele queria que estivesse, mas ela estava gelada, afinal cerveja quente ninguém merece e enquanto ele bebia e esperava a comida, que pelo menos iria demorar uns 10 minutos para ficar pronta, observava as duas mulheres no bar. Uma o observava de volta, curiosa e a outra estava começando a achar sua bebida mais interessante do que qualquer outra coisa naquele recinto.

    A que lhe observava brincando com um canudinho entre os dedos era uma bela ruiva em trajes pretos. Ela hora brincava com o canudo, hora olhava para ele. Parecia ser uma jovem beirando os vinte e poucos anos e seus longos cabelos ruivos, desenho dos lábios e olhar chamavam bastante a atenção e ela parecia estar sentada alí sozinha naquela noite.

    A bela jovem ruiva:

    10 minutos depois chega o seu tão esperado e apetitoso lanche com fritas, que veio de brinde. Parecia um sanduíche bem mais alto do que ele havia imaginado e a porção de fritas estava bem bonita e crocante. Não pareciam nada com aquelas fritas encharcadas como provavelmente ele estava pensando que encontraria naquele lugar.

    Lanchinho apetitoso:




    Lucas Corey
    Neófito
    Lucas Corey
    Neófito

    Mensagens : 22
    Reputação : 0

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Seg Jan 14, 2019 8:18 pm

    - Sim, eu prefiro no copo. Foi o que Hunter disse para a bonita garçonete quando ela perguntou. Antes mesmo que ela trouxesse o copo, os olhos de Hunter já haviam percebido as duas mulheres atraentes que bebiam ali.

    "Este lugar parece ser bom de mulher! Pena que não sou mais solteiro". O primeiro pensamento lhe soou divertido. Já o segundo…

    Quando disse para si mesmo que era melhor não ficar pensando nessas coisas, imediatamente checou o celular, mais para distrair-se do que por preocupação com e-mails e mensagens - afinal, ele conferia o celular com frequência, como qualquer homem de negócios.

    Enquanto bebericava, passou os olhos distraidamente pela mesa de uma das clientes bonitas e teve a impressão de que ela o olhava. Discretamente, olhou de soslaio para ter certeza. Sim, definitivamente, ela tinha olhado para ele, e com expressão um tanto curiosa.

    Quando veio um sanduíche grande e ainda com fritas - ótimo, sobretudo para quem não tinha jantado -, ele se pôs a comer sem devolver os olhares dela. Ao terminar, Hunter pensou em pagar e ir logo embora. Estava só esperando a garçonete se virar para pedir a conta quando flagrou outro olhar da moça para ele.

    Ela tinha pele bastante clara, cabelos longos com uma cor ruiva de tom natural e um rosto bem proporcionado. Quando a garçonete se virou, Hunter acabou pedindo mais um cerveja. Enquanto bebia, ele começou a devolver os olhares da ruiva. Como o bar era pequeno, não precisou falar alto para conversar com ela.

    - Oi! Meu nome é Hunter Hayes. Sabe, eu não tô com vontade nenhuma de voltar pra casa agora, mas também não gostaria de ficar aqui sem ter ninguém pra bater papo. Se por acaso você também quiser alguém pra conversar um pouco… pode dividir mesa comigo.

    Falou sem premeditar o que estava fazendo e as possíveis consequências disso. Ainda assim, deu seu melhor sorriso quando fez o convite para a bela ruiva.
    Askalians
    Samurai Urbano
    Askalians
    Samurai Urbano

    Mensagens : 123
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qui Jan 17, 2019 12:19 pm


    ...

    R
    ealmente a mulher o olhava de forma bem curiosa de seu lugar, pois parecia que nunca havia visto aquele rapaz por ali antes. A ruiva o observava de cima a baixo, hora ou outra sorria para ele e brincava com aquele canudo em deus lábios carnudos não era coisa que pudesse ser ignorada. Ela o olhava do balcão onde estava sentada porém parecia que Hunter preferia muito mais ficar no celular e depois comer do seu imenso lanche ao invés de responder aos olhares dela que o convidavam para se sentar ao seu lado. Ele estava resistindo ao máximo.

    Hunter era um homem casado mas mesmo sendo casado será que não poderia conversar com mais nenhuma mulher em sua vida? Conversar não oriá significar nada, a menos que ambos quisessem isso. Então o que ele estaria perdendo com aquilo? Será que não poderia aliviar suas tristezas da situação com sua esposa naquele momento?

    E então lá foi ele, sem precisar se levantar de onde estava uma vez que o lugar não era muito grande, acabou por convidar a garota para se sentar ao seu lado. Ela pegou o copo de drink que bebia e foi até a mesa de Hunter e sentou-se frente a frente com ele.

    - Meu nome é Clairy... Muito prazer senhor Hunter...

    E entendeu a mão para cumprimenta-lo e depois disso ela continuou falando:

    - Realmente não é muito agradável passar a noite sem uma boa conversa, ainda mais neste lugar tão aconchegante não é? É bem mais agradável quando se tem companhia e ela é atraente...

    E ela começava a dar mais em cima dele. Como Hunter reagiria?






    Lucas Corey
    Neófito
    Lucas Corey
    Neófito

    Mensagens : 22
    Reputação : 0

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sab Jan 19, 2019 11:14 am

    Ela veio e se sentou com movimentos elegantes. Hunter não pôde deixar de notar que aquele vestido preto era de muito bom gosto e contrastava perfeitamente com o tom de pele da jovem. Ela parecia ser do tipo que não perde tempo...

    - Essa é a primeira vez que ouço a palavra "atraente" vindo de uma mulher assim tão atraente como você é!

    Hunter é canhoto e, ao levar o copo de cerveja aos lábios, logo depois de dizer essa frase, foi com a mesma mão em que trazia a aliança. Ele podia ter usado a outra mão, podia ter tirado a aliança por debaixo da mesa e colocado no bolso da calça, mas preferiu que ela visse. Até fez questão de prolongar um pouco o gole para que a aliança ficasse mais tempo visível.

    O que ele queria com Clairy? Não desejava trair Maria. Não podia abandoná-la, pois sabia que ele era a única coisa que ainda a mantinha minimamente sã. Mas ele estava chegando ao seu limite. E uma mulher como Clairy…!

    Sim, Hunter também começou a dar em cima. E a conversa ia fluindo bem. "Ela é inteligente e tem espírito", ele pensa. Num dado momento, resolve dizer, sem rodeios:

    - Você deve ter percebido que eu sou casado. Eu nem devia estar tendo esta conversa com você. Mas as coisas não vão muito bem lá em casa… Eu não quero deixar minha esposa. De modo algum! Mas também não gostaria que esta noite em que conheci uma mulher tão bonita e inteligente como você terminasse com um 'adeus, quem sabe um dia a gente se vê de novo'. Gostaria de pedir seu telefone, se você não se importar.
    Askalians
    Samurai Urbano
    Askalians
    Samurai Urbano

    Mensagens : 123
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians Ontem à(s) 5:31 pm


    ...

    A
    traente não era penas a palavra que descrevia aquela mulher sentada a sua frente. Ela era incrivelmente sexy, sensual, provocante e aqueles seu lábios poderiam fazer qualquer homem pensar em "n" coisas até mesmo ligeiramente nojentas e desprezíveis do que fazer com eles. Que tipo de pensamente poderia passar pela mente de Hunter?

    Clairy sorri com o comentário dele e percebe que o rapaz é canhoto, como ela e não podia negar que reparou na aliança, mas não ia fala nada e nem dizer nada só porque viu aquilo, afinal na atualidade, nunca se sabe se tudo é realmente verdade ou não, afinal existem pessoas que mantém simplesmente uma aliança no dedo porque não querem ter nenhum envolvimento com ninguém, outros porque se divorciaram mas manter a aliança alí era mais do que um hábito ou até mesmo um pedido inconsciente de fazer a ex voltar ou tudo podia simplesmente ser a mais pura verdade. Quem sabe... Ela não iria dizer nada a menos que ele mencionasse algo. Iria esperar e observar.

    Ela continuou bebericando o seu drink e fazendo gracinhas com o canudo, por mais que Hunter fizesse questão de lhe mostrar aquela aliança enquanto bebia sua cerveja, até que ele começou a falar.

    Clairy, com um leve sorriso, ouvia cada umas das palavras que ele disse, sobre ser casado, sobre não querer deixar a esposa e bla bla bla.  Ela então repentinamente se aproximou dele mais um pouco dele e lhe deu um beijo quente porém no rosto... na bochecha, mas... um pouco perto de seus lábios e lhe sussurrou perto do ouvido logo em seguida:

    - Ninguém está pedindo que a deixe...

    A voz de Clairy era uma voz doce, gentil e meiga, porém parecia estar cheia de vontades e desejos eróticos. Ela então voltou a tomar uma pequena distância entre eles e disse:

    - Tem certeza que você só quer mesmo o meu telefone?

    E Clairy olhava profundamente nos olhos de Hunter, como se quisesse ler o que havia no interior da sua alma. Hunter não podia negar que havia algo naquela mulher que o atraia mais do que deveria e que chegava até a faze-lo esquecer um pouco de Maria. Era algo bem forte, para balançar demais com ele, mas ele precisava dizer realmente o que queria... se era apenas o telefone dela ou outras coisas, uma vez que ela já havia demonstrado claramente o interesse, a ponto de até lhe dar um beijo no rosto bem repentino...



    Conteúdo patrocinado


    Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jan 23, 2019 9:34 am