Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    ON - Patrick Ramiro

    Compartilhe
    Okley
    Cavaleiro Jedi
    Okley
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Okley em Seg Jan 14, 2019 2:32 pm

    Acorda com mal jeito, caiu no sono de repente, quase em cima do notebook, tinha ficado ate tarde tentando editar fotos e assim adiantar os serviços. Não poderia reclamar de sua vida de fotografo, por mais que resumia a eventos aleatórios, casamentos, books e pedidos de uma fotografia em especial, isso fazia o ficar em casa editado fotos no notebook, mas ainda sim conhecia bastante gente por causa dos eventos.

    Em muitos comentários na internet pediam mais vídeos de coisas sobrenaturais, mas percebia que não passavam da mesma coisa que já sabia o único canal que parecia realmente interessado em buscar novas formas de abordagem e temas novos era o Freakzoides, mas esse estava desaparecido e poucos davam a atenção merecida para o caso. Tentou reunir um grupo para fazer uma busca, porém ainda estavam ocupados com seus serviços, à única que parecia bastante empolgada era Alice.

    Olha para o relógio faltava pouco para ela chegar, como caiu no sono tinha sobrado pouco tempo para se arrumar, tinham combinado de pensar em formas de fazer a investigação. Não demora muito e ouve o interfone tocar, Alice tinha chegado, estava bastante aminada. Assim que ela entra no seu apartamento, repara que estava bastante bonita naquele dia, mesmo com um casaco e calça de moletom para proteger da fina chuva e do frio, que não era muito para uma noite de verão.

    - Ai que demora ao me atender, já estava começando a tremer de frio, não entendo como pode fazer esse frio todo em pleno verão. Você não esta com frio?

    Ela questiona por mais que não fosse tanto frio, afinal ate ela tirou o casaco moletom, ficando só uma camisa da Mulher Maravilha. Ela se caminha ate uma cadeira, fazendo queira por o casaco no escoto da cadeira para secar um pouco as gotículas de chuva. Ela para, te olha esperando uma aprovação.

    - Posso?... Não vou demorar muito João está me ligando para ir ver ele, aquele só sabe reclamar. Ele anda muito estranho ultimamente. – ela revira os olhos ao falar do namorado dela, na verdade você nunca conseguiu entender  a relação dos dois, era sempre uma surpresa. Ela faz como mudando de assunto completamente, começa a abortar o assunto para o que estava para fazer ali – Já decidiu o que vamos fazer? Não acho que falar com a Isabella não vai adiantar muita coisa, conseguir a chave do apartamento dele vai ser difícil.  
    Padre
    Investigador
    Padre
    Investigador

    Mensagens : 97
    Reputação : 10

    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Padre em Seg Jan 14, 2019 10:33 pm

    Estava um caco, não se lembrava a última vez que havia acordado em um estado tão deplorável, lentamente se levantando passa as mãos sobre o rosto tentando se lembrar do porquê de estar ali.

    Ah... Trabalho. ― Parava por um segundo olhando a bagunça que estava na sua frente, ria sozinho com sua falta de atenção, tinha uma mania chata de querer adiantar todo o trabalho pra ficar livre, não gostava de ser comparado com aqueles que cumpriam o seus serviços de maneira porca.

    Pegava o notebook e guardava, sentia que havia feito merda e no final das contas havia feito mesmo, onde estava com a cabeça pra deixar se atrasar tanto? Pegando uma roupa e toalha se enfiava no banheiro e tomava um banho de gato, só o suficiente pra poder jogar um perfume e dizer que estava limpo. Havia feito merda e sabia disso, odiava se atrasar, a única coisa que distraía sua mente da burrada que havia feito era pensar sobre o que tinha acontecido com o canal Freakzoids.

    É angustiante não saber o que aconteceu com eles... Será que é errado eu estar um pouco animado pra investigar? É sim.

    Um sorriso se abria em seu rosto, mas logo desmanchava-se. Apesar de ser uma pessoa naturalmente engraçada e simpática, não gostava de subestimar as situações que poderia passar e nem de não saber que tinha acontecido com seus Youtubers e casal de vizinhos favoritos. De qualquer jeito, se arrumava do jeito que podia e quando percebia o interfone já estava tocando. Ajeitou a roupa e abriu a porta dando espaço pra moça entrar.

    Primeiro de tudo, OI pra você também. Eu estou bem Alice e você? Ah, você está bem? Que bom. ― Provocava deliberadamente, não pra tentar ser chato, mas só porque era engraçado ver os outros se estressando por nada. ― Perfeição leva tempo ou você acha que esse rostinho e esse cabelo se arrumam sozinhos? E nem está tão frio assim, dramática.

    Patrick continua a se arrumar, só dando os detalhes necessários pra que tanto o seu look quanto a sua bolsa (que carregava seus pertences mais úteis) ficassem no ponto. Ao olhar pro lado percebia a amiga esperando alguma espécie de aprovação, então ele parava o que estava fazendo e olhava para o seu rosto com dúvida.

    Que foi? Vá em frente.

    Então ouve o desabafo sobre o relacionamento se esforçando pra não revirar os olhos ou soltar uma piadinha e pra ele, isso já era muita coisa.

    Não consigo entender vocês que namoram, de verdade, talvez seja por eu ser filho único, mas eu não tenho a disposição pra levar algo desse tipo a sério. Das poucas vezes que eu namorei, as meninas me achavam seco demais e os meninos eram exigentes demais. Desisti e percebi que a única pessoa capaz de me aturar, sou eu. ― Terminava seus retoques finais e virava-se pra amiga rindo.


    Mas falando sério, Ali, vamos tentar reunir mais pessoas, ir numa missão de sequestro, a gente até tenta levar o João se você quiser e tira ele dessa neura. Vamos conseguir o máximo de pessoas quanto pudermos, porque se a gente morrer lá, a gente leva o resto junto.

    Ok, a piada era um pouco errada, mas o errado nunca foi obstáculo para Patrick, pronto, preparava-se pra sair.

    Patrick Ramiro
    THE TRUTH IS NOT THAT OBVIOUS


    THE FUN CLOWN

    YOUNG / BEAUTIFUL / POPULAR

    READY TO DIE

    (C) Ross

    Okley
    Cavaleiro Jedi
    Okley
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Okley em Qui Jan 17, 2019 3:11 pm

    Alice entra no apartamento se sentindo incomodada com a fina chuva que caia, que nem ligou direito na sua presença ali, ouviu a frase de deboche para ela e devolve na mesma moeda.

    - Oi!! Você está bem? Ai que ótimo. Eu estou maravilhosa. E você já deu o cú hoje? Não, ai que pena. –
    Em um tom sarcástico, com um sorriso manda um beijinho no ar esse vira para tirar o casaco e por no encosto da cadeira.

    Ela se joga no sofá mexendo no celular enquanto espera você terminar de se arrumar. Quase nem presta a atenção no discurso que você fazia sobre ser solteiro, fazia pouco caso em estar namorando ou não. Até que estranha ao ouvir um barulho vindo da cozinha e caminha até lá.

    - Você tem um gato? Ele é muito fofo! Onde você o conseguiu? Não acreditooo –
    Ela corre até você com uma cara de surpresa, põe a mão na cintura. – Você pegou o gato dos Freakzoides, o Fumaça. Como assim? Você foi lá na casa dos Freakzoides fazer isso? Sem mim?

    Ela volta correndo para a cozinha, pega o Fumaça no colo, começa a carecia-lo.  Fazendo cafuné. Nem reparando que já tinha terminado de se arrumar.

    - Você chamou mais alguém? Alguém do grupo já te respondeu se vai vir? Pode desistir do João, se eu aparecer contigo lá, ele vai me matar de ciúmes, parece que nem conhece ele. Alias ele anda muito estranho atualmente. - Fala enquanto fazia carinho no gato, como só importa se ele.
    Padre
    Investigador
    Padre
    Investigador

    Mensagens : 97
    Reputação : 10

    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Padre em Qui Jan 17, 2019 3:35 pm

    A brincadeira fazia com que Alice soltasse a língua afiada dela e Patrick ria sozinho enquanto se encarava no espelho. Para ele a relação dos dois era extremamente saudável e ele nunca se sentia desconfortável em sua presença, o que era um plus.

    Relaxa, baby, que eu vou o meu cu quando você parar de reclamar constantemente do seu relacionamento. ― Então, se ela olhasse pra trás veria que ele daria uma piscadinha pra ela enquanto continuava a rir encarando o espelho.

    Então, algo inusitado acontecia puxando a atenção do rapaz pra amiga. "Gato? Eu não tenho nenhum gato!", pensava consigo mesmo antes dela aparecer com ele na sua frente.

    QUE PORRA O FUMAÇA TÁ FAZENDO AQUI? ― Seu rosto estava assustado, definitivamente se lembrava do gato, só não entendia o que ele estava fazendo na sua casa. ― Eu não peguei ele, sua louca. Eles moram nessa mesma rua, então talvez ele tenha vagado até chegar aqui. Depois do que aconteceu com eles, deve estar com fome, não está, Fumacinha?

    Passava então a mão sobre a cabeça do gato, estava com dó. Com certeza partiriam naquela tarde, mas não antes de cuidar dele.

    Eu chamei todo o nosso squad, mas a maioria tá embolada com trabalhos. Benefícios de ser um autônomo, baby. Por enquanto não recebi mais nenhuma resposta, mas não descarto a possibilidade. Vamos gastar as próximas horas indo na casa do Freak, a gente dá um jeito de invadir, damos comida pro fumaça, pra ele aguentar pelo menos pelos próximos dias e depois a gente vê se mais alguém avisa. Eu estou com o meu celular, então não deve demorar pra mais alguém aparecer. Você pode aproveitar, carregar o Fumaça e no caminho me contar o que o trouxa do seu namorado fez dessa vez.

    Pegava então uma bolsa cheia de equipamentos e suprimentos e ia na direção da porta.
    Patrick Ramiro
    THE TRUTH IS NOT THAT OBVIOUS


    THE FUN CLOWN

    YOUNG / BEAUTIFUL / POPULAR

    READY TO DIE

    (C) Ross

    Okley
    Cavaleiro Jedi
    Okley
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Okley em Dom Jan 20, 2019 11:44 am

    Alice acariciava o Fumaça, ao ver que ele já tinha terminado de se arrumar, entrega o gato para que ela poderia colocar novamente o casaco, afinal ainda o tempo estava com o tempo ruim, tinha parado de chover, com o céu fechado e final de tarde, ficava um tempo nublado escuro.

    O Fumaça gostou do cafuné, ajeita a cabeça para mais carinho, até que um momento começa a querer morder a mão do Patrick, porém não machucava, parecia que era uma forma de retribuir o carinho recebido. Ele não mostrava cuidados atuais, devia estar a algum tempo na rua, mesmo que não estava magro, estava dando um jeito de se alimentar, mesmo estando sozinha na rua.  

    Ela recoloca a casaco novamente e depois volta para pegar o Fumaça, que não hesita na troca de colo e no colo dela acomoda para poder descansar um pouco.

    - Me explica gênio, como vamos ir? Andando ou de carro? Sabe que eu odeio dirigir e não quero me molhar… -
    ela para na porta esperando a resposta e que você abra a porta para ela, pois estava segurando o Fumaça. - Achei que você não estivesse interessado sobre os relacionamentos, mas não se aguenta tem que saber das fofocas né. Se decida de uma vez.

    No caminho para o apartamento do casal, Alice começa a se abrir e contar como  estava seus relacionamento.

    - Não sei direito o que aconteceu com João, ele mudou bastante de um tempo para cá. - ela suspira um pouco, se preparando para se abrir um pouco - ele é bastante simpatico, romantico, carinhoso, mas sabe que eu sou não gosto dessa coisa de casalzinho fofinhos… - ela para por um segundo e volta a falar. - Ele deixou de editar a um mês atrás, não estava conseguindo editar direito, então ele contratou um outro rapaz para fazer isso… um tal de Ernandes… nisso o Carlos Peregrin não vinha gostando, os dois estavam brigando nesses últimos dias por causa disso. Acho que João mudou por causa disso e por ….

    Vocês já estava se aproximando da entrada do condomínio do apartamento Freakzoides, era um muro não muito alto, é de tijolo com trepadeiras cobrindo todo muro, sendo recém podada. Alice para com uma cara de espanto para o muro lateral do condomínio, depois muda para uma cara brava, começa a de forma ríspida. Tinha um homem tentando pular aquele muro, naquela parte, assim que ele percebe a aproximação de Alice, se assusta e fica sem saber se tenta subir ou se vai fugir, no qual começa a tentar fugir, parando assim que Alice começa a falar.

    - FESTER!! O que está fazendo aqui? Tu está com o Igor, né? Vocês devem estar aprontando como sempre. -
    Fester te olha timidamente, como envergonhado, fazendo um gesto simples de cumprimento. Alice ouve uma voz baixinho do outro lado do muro, entrega o Fumaça para o Patrick e diz,olhando como fizeram para subir por aquele lado do muro. - Você convidou eles? Sabe que não gosto desses vagabundos? … Você queria saber onde está o pessoal, daqui aqui esses vagabundos, sem nós.
    Padre
    Investigador
    Padre
    Investigador

    Mensagens : 97
    Reputação : 10

    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Padre em Dom Jan 20, 2019 9:26 pm

    Tomava Fumaça das mãos de Alice dando o tempo pra moça se arrumar e acariciava a cabeça do gato com delicadeza. Receber a mordida fazia com que ele abrisse um sorriso pleno e sincero no rosto, entretanto, vendo mais de perto o estado do gato, ficava com pena e fechava levemente a cara, era meio impossível evitar de jogar a culpa no casal, pois, quando se sabe que vai viajar ou partir por tempo indeterminado, é imprescindível que arranjassem alguém pra ficar com o bicho. Eram seus youtubers favoritos, mas dessa culpa eles não escapavam. Aproximando mais o gato de si, ainda o mantendo no colo, falava com uma voz baixa.

    A gente vai cuidar de você, tá bom Fumacinha? Logo você vai estar novo em folha.

    Devolvendo o gato para o colo de Alice que agora estava pronta e com a língua mais afiada do que nunca.

    Você se preocupa muito, eu dirijo baby, a gente cuida do Fumaça e voltamos pra minha garagem. ― Abria a porta enquanto sorria mais uma vez pra moça. ― Abaixa a arma moça, não precisa se ofender. Eu não me importo mesmo, só estou tentando ser um bom amigo.

    No caminho, dava o melhor para ouvir e se colocar na posição da amiga, mas a verdade é que pra ele todo aquele drama era desnecessário. Não entendia a fixação que as pessoas tinham em ter um relacionamento e com casar e etc. Talvez fosse o simples fato de não estar se sentindo a vontade com aquilo naquele momento da sua vida, mas ainda era fato que muitos problemas de relacionamento eram desnecessários e poderiam ser evitados e isso era o que ele menos queria. Era melhor se contentar com o problema dos outros.


    As pessoas mudam, Ali, é natural. Eu não sou o mesmo Patrick de 5 anos atrás e você também não é a mesma Alice... Algo inevitável e que você precisa saber é que não dá pra fugir disso, só resta adaptar. Se não está bom, tenta consertar, se não conseguir, terminem e encontrem quem se alinha com os interesses de vocês, é simples. De um jeito ou de outro, você sabe que eu vou estar sempre aqui pra te apoiar quando precisar, né? ― Patrick mantinha os olhos na rua, não gostava muito de ser emocional ou coisa do gênero, mas a ocasião fez o ladrão. Não resistindo, logo cortava pra outra graça. ― Eu me compadeço de você, minha triste amiga, mas quem caralhos são todos esses nomes que você citou como se eu conhecesse? Minha cabeça até rodou. Too much information.

    Chegando até a entrada do apartamento dos Freakzoides, Patrick via que mesmo não sendo um muro muito alto, o desafio ainda ia ser grande. Uma nova ideia surgia em sua cabeça antes que seus olhos parassem nos outros "invasores". Observando o surto da amiga, ficava quieto sem conseguir evitar o sorriso no rosto. Ao ver o cumprimento de Fester, escondia o rosto tentando evitar de rir e cumprimentava de volta tentando fugir da atenção da furiosa amiga.

    Eu chamei todos da minha lista, mas eles não me responderam, ninguém além de você respondeu, não olhe pra mim. ― Tentava se manter sério e cordial pra não estressar mais a garota. ― Hey Fester, já que estão aqui por que não aproveita e diz pra gente o que estão fazendo no condomínio dos Freak? Vieram cuidar do gato também?

    A ideia era desistir de invadir, deixar o gatinho na veterinária mais fácil pra que quando os Freak ou eles mesmos voltassem, o resgatassem, o estado de Fumaça estava sério e dando uma segunda pensada, era impossível deixar o gatinho pra trás. Ao mesmo tempo, considerava a ideia de levar Fester (e possivelmente Igor) junto em sua missão, se Alice se acalmasse um pouco.
    Patrick Ramiro
    THE TRUTH IS NOT THAT OBVIOUS


    THE FUN CLOWN

    YOUNG / BEAUTIFUL / POPULAR

    READY TO DIE

    (C) Ross

    Conteúdo patrocinado


    Re: ON - Patrick Ramiro

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jan 23, 2019 9:13 am