Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Despertar do Desconhecido

    Compartilhe
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Dom 30 Mar - 20:57

    20 de Eleint de 1372

    Os mensageiros haviam chegado na noite anterior.

    Ninguém sabia qual era o assunto, mas todos sabiam de onde eles vieram. Atravessaram mar e terra desde Encontro Eterno, o refúgio dos elfos depois do êxodo que levou toda a raça a deixar o continente. Não era preciso ser um bom observador para notar que Evereska tinha ficado amplamente ansiosa para saber qual motivo teria trazido os mensageiros depois de tanto tempo de isolamento entre o reino insular e A Última Cidade.

    Ian Dee, é claro, era um dos curiosos mas, ao contrário dos outros, o jovem elfo estava prestes a decobrir o teor da mensagem ou, pelo menos, o mago tinha esse palpite. Tirado de seu quarto quando o céu ainda estava negro e repleto de estrelas, Ian foi escoltado até uma sala de audiências privada e discreta de uma casa afastada. A decoração era simples e era possível notar que muitos móveis ali tinham séculos de idade, e conservá-los por tanto tempo era um feito notável. O dono daquela casa não era qualquer pessoa.

    Por mais que o mago perguntasse o que estava acontecendo, nem uma palavra lhe foi dirigida além de “tudo a seu tempo” e “tenha paciência”. Apesar da cortesia, Dee sentia os olhares acusadores dos três elfos que o escoltaram, olhares que traziam o preconceito implícito pela nova condição de Ian.

    Não foram todos que verbalizaram o repúdio pelo renascimento do elfo como um dragão, mas nenhum morador de Evereska conseguiu esconder o olhar. Os elfos são uma raça orgulhosa, e Ian ter escolhido renascer como um servo de Bahamut foi muito mais do que qualquer um, especialmente os mais velhos, poderia suportar e, por causa disso, o mago tinha que conviver todos os dias com os olhares, julgando-o e acusando-o.

    Ian Dee foi convidado a se sentar em uma cadeira confortável e solitária que ficava de frente para uma mesa alta e imponente, o que por si só demonstrava de forma muito clara a situação em que o mago se encontrava. Havia uma confortável poltrona do outro lado da mesa e, na parede acima, um grande quadro cobria quase toda a parede; um elfo altivo e nobre estava sobre um belo cavalo branco e um espada descia dos céus para sua mão. Abaixo do quadro, uma espada repousava em ganchos de ferro negro. Um carvalho de respeito surgia do solo dentro da sala, e o elfo supôs que a casa fora construída ao redor dele. Não havia como negar que o perfume da terra e da árvore eram agradáveis.

    Um dos guardas anunciou a chegada daqueles que tinham acordado o elfo e ordenou que Dee se levantasse. O mago não conseguiu esconder a surpresa quando viu que Lorde Erlan Duirsar em pessoa entrou na sala, acompanhado por um N'Tel'Quessir de cabelo castanho escuro, mas com as têmporas grisalhas e com outros fios cinza surgindo aqui e ali. Apesar de saber que alguns N'Tel'Quessir se orgulham de suas barbas, este não tinha nenhuma. Ian pode notar que o rosto dele era de certa forma diferente de outros que o mago já tinha visto. Mais... delicado, talvez.

    Lorde Erlan se sentou na poltrona e o N'Tel'Quessir ficou ao lado da porta, atrás de Ian. Lorde Erlan Duirsar era um elfo que impunha respeito com sua mera presença. Alto para os padrões de sua raça, muito belo e bem constituído, Lorde Erlan era conhecido por sua eloquência, pulso firme e senso de dever. Já era possível ver fios prateados entre seus longos cabelos dourados, mas seu rosto ainda era belo como na juventude e os olhos transbordavam em experiência e um pouco de sabedoria.

    [Espruar]- Bom seja o nosso encontro, que exista luz para os nossos corações e nossas espadas embainhadas, nós mantemos paz em nossas mãos e sua luz guia-nos.

    Lorde Erlan acenou com a mão.

    - Deixem-nos - Os três guardas partiram – Iandan Dee, serei breve pois tempo é algo que nós não temos neste momento. Como sabe, mensageiros chegaram ontem durante a noite e a mensagem que eles trouxeram não era boa. De alguma forma que ainda não foi descoberta, um livro foi roubado de Encontro Eterno, um livro que não deveria ter, de forma alguma, ter deixado a ilha. O roubo foi executado à duas dezenas e o paradeiro dos ladrões não é conhecido, mas temos certeza de que eles estão em algum lugar no Norte e talvez não deixem a região. É sua missão encontrá-los e recuperar o livro.

    Lorde Erlan deu um instante para Ian absorver a informação.

    - Talvez você esteja se perguntado o motivo de eu mandar um mago inexperiente atrás de um artefato que aparenta ser importante. É seu direito saber. - Lorde Erlan deu um longo suspiro, como se o que estivesse prestes a dizer o incomodasse muito - Há muitos anos, antes da fatalidade que os levou aos reinos de Arvandor, seus pais estiveram envolvidos em um evento que poderia ter tido consequências fatais, mas graças aos esforços de Anorieuilos e Irpadordra, além de outras bravas pessoas, tudo foi impedido à tempo. Se estes ladrões conseguiram entrar e sair de Encontro Eterno, então talvez eles conheçam muito bem o nosso povo, o que me deixa com poucas opções de elfos para esta missão, mas você é um rosto desconhecido. Além disso, imaginei que talvez você gostasse de conhecer mais sobre os feitos de seus pais. Apesar de inexperiente e de sua... condição, você é um dos nossos, por isso confiável e à altura do que precisa ser feito. - Lorde Erlan cruzou as mãos sob o queixo. - Este livro precisa ser recuperado, Iandan. Temos um palpite de qual será o próximo passo destes ladrões e para onde irão agora, e é para lá que você deverá ir. Quão bem você conhece o Norte?
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Qua 2 Abr - 0:00

    Ian estava apreensivo, não sabia o porque de ter sido chamando, ainda mais escoltado, como quase que fosse um criminoso, aquela não era uma situação confortável, e pelo que pode perceber, também não era para os outros.
    Apesar de ja ter vivido muitos traumas, principalmente de infância, ao perder o pai muito cedo, assim como a mãe, fora o sacrifício dos antigos, que permitira aos novos sobreviver ao ataque dos Orcs, mesmo tendo mudado, ainda era um elfo em sangue e alma, precisava mais? Seu coração doía, como se os olhares fossem estocadas em seu ser...era mais uma provação, só podia ser...

    Ian se espanta ao ver Lorde Erlan e um N'Tel'Quessir, qual o motivo daquilo? Iriam expulsa-lo? E o sacrifício de seus pais? Cabisbaixo, como se sua forças estivessem pouco a pouco sendo sugadas, sem forças e coragem para o que haveria de vir, Ian ia sendo tomado por uma forte tristeza e raiva, que só passou quando o lorde Erlan, fez menção a tradição, saudando os ali presentes e acenando, fato que fora retribuído por Ian, reverenciando os mesmos, como os costumes.

    Ian ouve atentamente, e gradativamente se sente mais leve, como se um peso enorme, fosse tirado de suas costas, se sentira até feliz, apesar do: "...e de sua...condição", mas ao todo se sentia feliz em poder ajudar os seus e cumprir com seu destino.

    Assim, aguarda o seu momento, e quando oportuno, fala:  

    - Lorde Erlan, se me permite, gostaria de falar...
    - Lorde Erlan, fico honrado com seu pedido, vocês sabem o que no passado, minha cidade fora atacada por Orcs e globinoides, e os poucos que sobreviveram, só o fizeram pelo sacrifício dos antigos, inclusive meus pais, meus entes, relíquias de valor sentimental, amigos e toda uma vida construída foram perdidos, posso hoje, ter uma aparência diferente de outrora, mais meu sangue e alma são élficos, e mesmo que vocês não me considerem um igual ou relutem em aceitar essa nova condição, eu sempre os considerarei, e sempre os terei como queridos e bem quistos no meu coração!

    - O passado apesar de negro, também me trouxe algumas felicidade, poucas, é verdade, mas foram o suficiente para continuar meu caminho, o sacrifício dos meus pais, não fora em vão, estamos aqui hoje, construindo um novo lar, mas a dentro, e com as montanhas a nos proteger, os antigos livros e pergaminhos dos elfos, foram minha escola, e minha tutora Alethra, uma amiga sem igual, tornaram meu caminho menos árduo e o que sou hoje.

    -Fico feliz e honrado de confiares a mim tal tarefa, e mais feliz de poder honrar a memória de meus pais, recuperarei tal tesouro, nem que precise dar minha vida, nessa jornada, tem minha palavra!

    -Conheço os lugares que morei e visitei do Norte, deverá ser o suficiente...fico no aguardo das instruções.


    Dito isso, Ian novamente referencia a corte ali presente, esperava estar a altura de tal tarefa, ou então seria aquilo um teste...o futuro diria...

    Ian, pensava em chamar Alethra, tentaria convence-la a acompanha-lo
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Dom 6 Abr - 15:31

    Lorde Erlan sorri em aprovação ao ouvir as palavras de Ian Dee. Talvez no fundo o líder do Alto Conselho acreditasse no que o mago disse ou então queria acreditar.

    [espruar]- É bom que conheça o norte, pois você irá muito para o norte. Ao norte de Lua Argêntea e do Salão de Mithral existem duas pequenas matas separadas entre si mas que são conhecidos como uma só. Seu nome em comum é Árvores Noturnas e há muito tempo atrás aquele foi um lugar bom, em que as criaturas da natureza podiam viver em paz, mas hoje ele foi maculado. Um enorme mal vive naquela terra e impregnou todos os que vivem ali com sua mácula. Quase não existem mais animais ali e as árvores se tornaram malignas. Mesmo os homens atraídos pelo lugar são ruins até a raiz. - Lorde Erlan faz uma breve pausa e se serve de vinho, oferecendo aos demais. O N'Tel'Quessir aceitou com um sorriso no rosto - Um druida poderoso vive naquele lugar e um dia ele já foi nobre, mas como tudo o que vive nas Shanta Ahnvae, seu espírito foi corrompido e hoje ele é um homem perigoso. Seu nome é Gwenc'hlan, ele já atraiu alguns homens e com este pequeno séquito formou um círculo druídico. Este círculo protege as Shanta Ahnvae e um templo dedicado à Chauntea, construído há muito tempo no lado norte da mata, e é justamente neste templo que está o item que imaginamos ser o próximo alvo destes ladrões. Outro livro, este muito menos poderoso, mas igualmente importante. Você deve partir imediatamente, Ian, e Synne - Lorde Erlan aponta para o N'T'Quessir - o acompanhará. Ele é um grande amigo e de completa confiança.

    Synne se limitou a cumprimentar Ian com um simples aceno de cabeça.

    - Eu providenciarei formas para você viajar, assim como provisões e ouro para alguma eventualidade. Você deseja falar ou perguntar algo?
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Ter 8 Abr - 21:24

    Ian coça seu queixo, fazendo uma face pensativa, estava digerindo as informações e ao mesmo tempo matutando as mesmas.

    Ian retorna o cumprimento de Synne com a cabeça.

    - Primeiramente me sinto honrado, e de minha parte, todos os esforços serão feitos. Eu estive aqui pensando, tenho algumas dúvidas, primeiro não sei se conheço bem, tão ao norte assim, mas nada que mapas não consigam resolver, concorda? Outra pergunta, se esse lugar é tão maligno de corromper as almas que ali passam, qual o risco que eu e Synne corremos? Podemos acabar nos virando um contra o outro? Por fim, qual seria o nome desse livro e suas características, e onde ele se encontra nesse momento?

    Dito isso, e obtendo as respostas, Ian estava pronto para partir, pensava ainda em entrar em contato com sua mestra, ela poderia ser de grande valia, e com certeza como serva de Bahamut, iria querer combater esse mal.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Qua 23 Abr - 11:40

    [espruar]- Como disse, o livro se encontra no templo de Chauntea construído no interior das Shanta Ahnvae. - Lorde Erlan tira os cabelos dos olhos e se levanta, andando até ficar diante de uma janela - O livro não tem um nome, mas é conhecido como As Memórias de Aedan. Aedan foi um poderoso druida que viveu intensamente em favor da natureza, mas ele não é o autor do livro, apesar de levar seu nome.

    Lorde Erlan se volta novamente para o interior da sala.

    - Quanto à sua outra pergunta, eu não tenho uma resposta. Todas as pessoas que entraram nas Shanta Ahnvae permaneceram lá, e ninguém sabe dizer se com vida ou não, mas é certo que elas nunca mais foram vistas. Ser influenciado por este mal é um risco que vocês terão que correr. Mas não há necessidade para nos alarmarmos, pelo menos por enquanto. Não sabemos se a influência do que existe naquele lugar tem poder para afetar pessoas de forma tão rápida. - Lorde Erlan suspirou - Entendo a preocupação que ambos podem e devem ter em suas mentes agora, mas saibam que eu não pediria para irem até este lugar se não fosse algo de extrema importância.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Qui 24 Abr - 16:17

    Ian escuta as palvras, no entanto Lorde Erlan, parecia pouco saber, tinha perguntado como identificar o livro, e não obtivera resposta, e o fato dos perigos mencionados, faziam desse tal livro ser tão importante assim, que segredos guardariam?

    Novamente, ele se dirige a Erlan, dessa vez não tão formal, e sim por espontaneidade.

    - Lorde Erlan, escutei atento ao que mencionaste, e dúvidas ainda permanecem, o que por exemplo me impediria de por engano trazer um livro sem título, ou outro por engano, pelo que o senhor falou, ainda não sei qual a cor ou o tipo de moldura ou se há algum desenho que possa identifica-lo, ou terei que ler o mesmo?

    E que tipo de segredos o mesmo guarda, para ser de tão grande valia?(E se for, porque não estava sendo bem guardado?) E porque ele foi roubado?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Sex 25 Abr - 11:13

    [espruar]- O livro possui como capas duas placas de pedra unidas um fechos de metal. Até onde sei, é o único livro que existe naquele lugar. Nós acreditamos que ele está bem guardado sob a vigilância de Gwenc'hlan, eu nunca disse o contrário, mas ele estará melhor guardado aqui. O conteúdo do livro, no presente momento, não lhe diz respeito.

    Lorde Erlan se senta novamente e faz um aceno com a mão.

    - Se não há mais perguntas a fazer, gostaria de ficar a sós agora, por favor. Retorne quando estiver pronto.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Ter 29 Abr - 0:36

    -Claro, Lorde Erlan, farei os preparativos em conjunto com Synne e creio que amanha teremos tudo pronto.

    Assim Ian, se despede dos aposentos do Lorde Erlan, deixando a sós, como solicitara.
    Ian iria começar os preparativos de sua viajem, iria preparar sua mochila com seus utensílios, saco de dormir, equipamentos, e seu grimório, dividiria as provisões com Synne, e buscaria comprar algo de valia com o ouro dado pelo Lorde Erlan, iria visitar alguns conhecidos locais, agora que sabia sobre os perigos e locais, poderia ter algo a ser usado com aquelas informações, principalmente mapas detalhados de Árvores Noturnas e seus arredores.

    Ainda tentaria contactar, Alethra, Ian e sua mestra comumente andavam juntos, ela o iniciara nos segredos de ser um draconato, nos caminhos da bondade e no fortalecimento de sua fé num mundo melhor e mais justo, assim como Bahamut deseja. E esse mal que havia sido falado, precisava ser investigado, assim como o livro deveria ser protegido de vil criaturas.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Qua 30 Abr - 12:40

    Ian Dee logo está nas ruas de Evereska acompanhado de Synne. O N'Tel'Quessir ainda não tinha dito uma palavra e continuou assim até o momento em que os dois se separaram alguns quarteirões depois. Apesar de todo o silêncio, Synne não transmitia desconfiança ou outro sentimento que pudesse colocar a companhia dele durante a missão em xeque. O mago pensa em comprar algumas coisas, mas se lembra de que ainda não tinha pegado o ouro com Lorde Erlan, assim Ian segue para a casa de sua mestra, Alethra da Chama Púrpura.

    Era sempre bom visitar Alethra. Sua casa sempre trazia conforto para Ian e reavivava boas memórias de tempos recentes. Dee se sentia em casa e entrou como se realmente estivesse nela. Alethra estava na sala, lendo um livro enquanto bebia algo que, pelo cheiro, parecia ser chá. Umas das mãos estava pousada sobre o livro, segurando-o aberto na página que estava sendo lida, e a outra segurava uma xícara simples. Alethra se vestia de maneira simples, com um manto vinho sem ornamentos ou bordados e calçava sandálias de couro. Por mais frio que estivesse, Alethra sempre usava suas sandálias de couro. O cheiro de incenso dominava o ambiente e a pouca luz vinha de um candelabro ao lado de Alethra e de algumas velas sobre uma mesa ao lado da porta. Estantes com centenas de livros decoravam as quatro paredes do lugar e mais pilhas de livros cobriam o chão, ocultando de vez o antigo tapede que Alethra tinha ali. Uma pequena mesa retangular tinha mais livros empilhados sobre ela, frascos de vidro vazios e alguns pergaminhos com anotações rabiscadas. Havia também o esboço de algumas contas e cálculos geométricos... Sempre havia estes esboços. As cortinas estavam abertas mas a janela não, e como havia lenha queimando na lareira de pedra, o interior da casa estava mais quente e confortável que o lado de fora. Quando ouviu os passos de Dee, Alethra se virou.

    - Olá, Ian! Estou lendo um livro que você pode gostar. Fala sobre a vida de um pesquisador do Abismo, Tulket nor Ahm. Muito interessante. - Alethra fechou o livro. A capa era feito com um couro vermelho vivo, quase da cor de sangue - Estou feliz que você veio me ver, tenho algo para você. Sente-se! Aceita uma xícara de chá?
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Sex 2 Maio - 15:34

    Ian e sua mestra eram bem próximos, não tinha como ser diferente, Bahamut, há havia escolhido para ser sua mestra e ajudar a fazer a transição do seu antigo eu para o novo, não tinha como nutrir os melhores sentimentos por ela, carinho e respeito sem iguais, seu coração era dela, assim como a forja do seu corpo e alma por Bahamut.

    Ian escutara as palavras de sua mestra calado, sem interromper, depois de 1 ano aos seus cuidados, a mesma era vista com carinho e respeito, estar ao seu lado, era um dos poucos momentos felizes em suas lembranças e sonhos tristes.

    Os pensamentos iam e viam na sua cabeça, lembranças, tristeza e ódio, imagens do ataque ao vilarejo...aquele fatídico dia, porque aquilo acontecera? O relembrar era árduo, mesmo tendo ganhado equilíbrio e vontade para continuar, ainda sim, não era uma tarefa fácil, mas era preciso refletir... A reflexão ajudava a por as idéias no lugar, se equilibrar novamente, era o que for ensinado esse tempo, além de ser iniciado nas artes draconianas.

    Ian se senta,
    - Claro, eu também estou feliz em te ver, você é uma das únicas boas recordações em um ano de vida nessa nova forma! Queria falar com você. Algo pra mim? O que seria?
    Seus olhos se alegram ao ver o carinho de sua mestra sendo retribuído, afinal ao cabo de um ano, tinham se tornado muito íntimos.

    A noite prometia ser longa, Ian iria contar sobre as conversa com Lord Erlan, o tal livro misterioso, e o mal que afligia Árvores Noturnas.

    - Como visto minha mestra, o mal aflige tal lugar, como elfos e servos de Bahamut, devo combater tal mal, você poderia nos ajudar.
    - Estou me preparando para partir, antes precisaria encontrar alguns mapas dos arredores, você conhece ou sabe alguém confiável para adquiri-los?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Sex 2 Maio - 17:39

    Alethra ouve tudo com calma e com um sorriso no rosto. Ela toma duas xícaras de chá enquanto Ian falava o fato ocorrido na última hora. Quando Dee encerra, Alethra coloca a xícara de lado, em uma mesa longe de qualquer livro, e cruza as pernas.

    - Sempre afobado. Você precisa controlar este ímpeto em alguns momentos, Ian, ele ainda pode prejudicá-lo. - Alethra sorri de forma maternal para o mago - Eu já sabia de tudo isso. Lorde Erlan veio ter comigo ontem pela manhã, para explicar tudo e me perguntar se eu o julgava capaz ou não para a tarefa.

    Alethra se levanta, vai até sua escrivaninha forrada de livros e anotações, abre uma gaveta e retira dali uma pequena urna de madeira escura, que coloca sobre a mesa ao lado da xícara. A caixa era simples, lisa e sem adornos, exceto pela tampa, onde havia esculpido o símbolo de Bahamut: uma grande estrela de cinco pontas sobre uma nebulosa. Claro que o trabalho continha um número pequeno de estrelas, mas ainda assim era muito bonito. Havia uma tranca e Alethra entregou a Ian uma pequena chave, depois se sentou e tornou a beber seu chá.

    - Abra.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Sex 2 Maio - 23:41

    Ian estava feliz, acabara de descobrir que sua mestra o julgava capaz e ainda lhe daria um presente, seu reconhecimento aquecia o coração do nobre dragão.
    Ian tinha muito apreço por sua mestra, não era algo carnal, era mais, muito mais, um sentimento de completude, ela tirava o vazio do coração do draconato, completava sua alma.

    Ian abre, um tanto afoito, observando pouco os detalhes, mas gravando-os rapidamente, algo que sua mente perspicaz era capaz de fazer, Alethra era um benção concedida por Bahamut, só ela para me fazer sentir criança de novo, vivaz por um presente.

    - Então você vai nos acompanhar, não preciso mais me preocupar com o mapa, seus conhecimentos e sua lâmina serão mais que o suficiente para esta missão.

    Ian abrirá a caixa, mais em seu intimo sabia que sua mestra, faria um jogo ou uma adivinhação com ele, era um tipo de passatempo entre eles, uma brincadeira, um divertimento entre duas almas tão próximas, Ian estava atento e pronto para o que viria de sua mestra...
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Sex 2 Maio - 23:51

    - Não, eu não os acompanharei. Depois lidamos com mapas e o que mais você precisar. - Alethra termina seu chá - Eu já lhe disse inúmeras vezes para controlar sua ansiedade.

    Alethra aponta para a caixa.

    - Abra.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Sab 3 Maio - 13:50

    Ian abre a caixa.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Dom 4 Maio - 20:10

    O interior da caixa era forrado com veludo escarlate e dentro dela havia um livro. A capa era dura, revestida em couro azul, na parte da frente havia um retângulo de veludo negro e, sobre ele, estava bordado o símbolo arcano da escola de conjuração em fios prateados, talvez em uma alusão à Bahamut. Uma trava, também revestida no mesmo couro azul, surgia na contra-capa, dobrava-se sobre o livro e terminava sobre a capa mas, aonde deveria ter um buraco para alguma chave, não havia nada. Ian toma o livro nas mãos, nota que ele é pesado e um tanto complicado de segurar por causa das dimensões dele; quase cinco dedos de papel amarelado, dois palmos de largura e mais dois palmos e meio de altura. Olhando de perto e com calma, o mago nota diversas escamas brotando do couro por todo o livro e percebe também que a linha prateada tem um brilho pálido e suave.

    - Eu não fiz tudo, é claro. O livro foi encadernado e forrado por um grande amigo meu, mas eu fiz o bordado e coloquei alguns encantos nele. - Alethra sorria de satisfação e alegria - Darastrix Vaecaesin.

    Ian reconhece as palavras, "elfo-dragão" na língua das criaturas ancestrais, e vê a trava do livro se soltar sozinha, parando alguns centímetros acima da capa. O mago conseguiu ouvir um leve estalo de madeira quando a tranca abriu.

    - Somente você e eu conseguiremos abrir este livro. Mesmo que outras pessoas conheçam as palavras, a magia não responderá à elas. A capa é feita de madeira, o couro é de dragão azul e as páginas foram feitas aqui mesmo. Eu tomei a liberdade de escrever algumas magias, as primeiras que eu lhe ensinei, sei que você não terá dificuldade em entendê-las e terá capacidade para preencher as outras páginas.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Ter 6 Maio - 1:01

    Ian fica lisonjeado com o presente, um presente de fino trato, sem igual, como ele poderia retribuir a alguém que tanto já fez por ele, e agora com esse magnífico exemplar em mãos, como retribuir algo de tamanho valor.

    - Elfo - dragão diz o mago, traduzindo as doces palavras de Alethra
    - Obrigado, não tenho como retribuir tal estima e tal presente, já sou eternamente grato a Bahamut, por te-la posto em minha vida, como retribuir agora? Não posso aceitar tal presente, e você, minha mestra, ficará sem seu livro, sem seu trabalho árduo? Como poderia aceitar tal presente?.
    - Muito obrigado, obrigado! Quando voltar, devolverei tal relíquia a sua dona! diz ainda emocionado.

    Após a conversa sobre o maraviloso presente que recebera, Ian se depara com os preparativos que ainda tinha que fazer, e como Alrtha já estava a par de tudo, pede sua ajuda para os fatos que já havia comentado anteriormente.
    Afinal logo iria partir, queria deixar tudo preparado, e por fim, passar o último instante junto com sua mestra querida, após partir, esperava vê-la novamente em breve, mas sabia que saudades estampariam em seu coração, por isso este tempo junto dela era necessário.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Sex 16 Maio - 2:09

    - Não é preciso me dar nada em troca, Ian. Dar este livro à você é tão agradável para mim quanto é para você recebê-lo. Mas tome cuidado com ele. Você pensa em levá-lo em sua viagem - Alethra se levanta e vai até a sua mesa - mas este não é o melhor exemplar para se levar em uma missão. Nela você deverá levar o seu grimoire antigo. Ele é mais resistente, resistirá melhor ao norte.

    Chama Púrpura procurou por algo entre uma pilha de pergaminhos abertos em silêncio e logo puxou duas folhas grandes e as levou até Ian. O mago viu que eram dois mapas bem detalhados do Norte, apesar de terem traços simples. Um deles era amplo e abrangia do salão de Mithral até a Cidadela Adbar e o outro era restrito à duas florestas ao norte de Lua Argentea. Uma delas eram as Shanta Ahnvae.

    - Aí estão seus mapas. Venha, vamos comer algo.

    Ian e sua mestra comeram e beberam, depois terminaram de preparar tudo o que o mago precisaria e então foram descansar. Na manhã seguinte Ian partiria para o Norte.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Dom 18 Maio - 1:46

    Ian estava feliz, como podia tal pessoa fazer tão bem a outra, ainda mais numa alma estraçalhada por tragédias de outrora.

    Mas essa não era a hora de se pensar nisso, sua mestra claramente queria passar um tempo comigo, e eu, como não poderia ser diferente queria aproveitar o resto de tempo junto dela, aproveitar a noite e falar sobre as últimas trivialidades da vila, antes de partir.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6181
    Reputação : 10
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Soviet em Dom 25 Maio - 14:54

    O resto da noite foi tão agradável como Ian poderia desejar. O mago e sua mestra comeram, beberam e conversaram. Nada sobre a missão foi dito, ao invés disso os dois conversaram sobre coisas cotidianas, algo que os dois pouco falavam, seja com quem fosse. Já era tarde quando Dee deixou a casa de Alethra, com uma caixa de madeira e alguns mapas debaixo do braço, para se preparar para a viagem.

    Ian, na realidade, não sabia muito bem o que levar. Roupas, comida, pergaminhos e uma pena? O livro que Alethra tinha acabado de lhe presentear ou seu grimoire mais simples? Quantos dias passaria lá? Sem saber responder muito bem nenhuma destas perguntas, Dee arrumou suas coisas o melhor que pode e se deitou para descansar um pouco. Selûne ainda estava o céu, mas já trilhava seu caminho rumo ao oeste. Mal fechou os olhos e alguém bateu à porta do mago. Com os olhos ardendo de sono, Ian viu que já era manhã. As batidas voltaram. Quatro batidas firmes e precisas. Dee limpou os olhos e foi até a porta, tropeçando em algo no caminho. Synne estava ali, trajado com vestes de lã crua e com uma mochila nas costas. O N'Tel'Quessir sorriu para Ian e fez um sinal para o mago com as mãos indicando que o seguisse. Era hora de partir.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Portuga em Qui 29 Maio - 12:23

    Dee havia dormido mal, o sol visto pela sua janela, indicava que havia passado da hora de acordar, como deixara tal coisas acontecer...haa a noite anterior...agora era tarde, as quatro batidas na porta indicavam seu atraso.

    - Chegou cedo, entre Synne, sirva-se do que quiser, tenho Chá, apenas aguarde um pouco, preciso me preparar, preparar as magias que irei utilizar nessa empreitada.
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Despertar do Desconhecido

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 22 Jan - 12:25