Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Dia de treino

    Christiano Keller
    Mestre Jedi
    Christiano Keller
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1487
    Reputação : 64
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Jul 29, 2019 12:18 am

    KA,

           A decisão de procurar por algo novo era importante, significava que Ricardo e Ka haviam esgotado o limite de seu conhecimento para o que poderia ser feito ali, naquelas condições. Haviam vários locais para ir buscar apoio e informações. No entanto por onde começar era algo um tanto mais complexo, pois poderia buscar por informações de fornecedores, concorrentes e até clientes dos serviços dos ferreiros. Então Ka decide visitar um cliente de ferreiros que vendia armaduras, pois pensa que ele sabe o produto que vai vender e entenderia o que estava comprando. Mais tarde iria buscar um fornecedor de materiais para ferreiros buscando matéria prima para fazer a parte que precisa.

           A loja de armaduras era uma casa tradicional, especializada em armaduras. A loja era comandada por Helena, a degoladora de homens, mas as pessoas a chamavam de Sra. Helena apenas. Ela não era tão alta quanto as pessoas imaginavam, tinha algo como 1,60m e pesava cerca de 60 kgs aparentando uma pessoa miúda, porém era pura força e agilidade. No entanto Helena não era apenas uma boa guerreira, ela tinha o tino comercial de sua família e tocava a loja em que trabalhou desde pequena. Helena deveria ser uns 4 anos mais velha que Ka. Antes de ser ferreiro e até durante o início de sua vida simples Ka já havia feito serviços para Helena, mais recente tanto de reparos como de peças novas.
          Num destes serviços enquanto Ka limpava armaduras houve uma barulheira no salão principal da loja, Ka então saiu preocupado e assistiu enquanto Helena cortava a garganta de um soldado, aparentemente uma negociação não deu certo e os seis homens pensaram que poderiam com ela. Ka viu a cena e apenas disse "Vou limpar isso aqui primeiro, depois termino com as que estão no estoque". Helena talvez gostasse de Ka como um irmão mais novo pois sempre pedia alguns serviços, também sabia que podia confiar nele em relação ao evento que nunca foi mencionado. A verdade é que Helena era bonita, forte, sensual, capaz, eloquente, mas Ka morria de medo dela. Ka sabia que ninguém poderia saber sobre aquilo e fingia que nunca aconteceu. Desde então Helena tem mais duas atendentes na loja, ambas parecem ser boas vendedoras porém Ka poderia apostar que as mulheres sabem se defender.
          Helena sabia arrancar dinheiro de uma boa oportunidade, porém também sabia ser gentil e caridosa. Em alguns momentos quando não havia serviço Helena encomendava peças dos ferreiros e prometia pagamentos após vender as peças a um preço reduzido. No fim todos tinham serviços forçando clientes a comprarem peças prontas e segurando os preços sem deixar os ferreiros desesperados por serviços. Ela conhecia todos os tipos de armaduras e suas vantagens ou desvantagens, certamente teria ideia da armadura de Nergal, um anjo caçador.
          O objetivo de Ka era conversar com Helena para descobrir se ela tinha alguma armadura que poderia atender aos requisitos de Nergal ou se soubesse de alguma, talvez sua liga e que Ka poderia então ter ideia do que precisava procurar para fazer uma peça complementar.
           A loja era um local arrumado, sempre bem limpa, as peças estavam polidas e organizadas para mostrar seus tamanhos ou utilidades. Havia um cheiro no ar, um tipo de erva ou planta que mudava os sentidos das pessoas ao entrar no local, quando as pessoas entravam na loja era como se estivessem em um local diferente de Dafodil. O assoalho em madeira era firme sem rangidos, a cor da madeira destacava o brilho dos metais das peças que estavam dispostas. A iluminação era feita para fazer as peças brilharem talvez mais do que deveriam no dia a dia. A peça mais marcante era uma armadura para cavalos que ficava num molde no meio da loja, uma peça um tanto simples porém pelo tamanho e local a tornavam um destaque que chamava a atenção de todos. Muitos dos artefatos dispostos eram para o público em geral, porém havia um depósito separado que Ka já havia passado dias polindo armaduras em que a Sra. Helena guardava o que era importante, armaduras mágicas e encomendas especiais.
    Loja de armaduras, casa tradicional:

    Dia de treino - Página 10 16862608-armouryDia de treino - Página 10 Large

           A loja de minerais era um local curioso pois misturava sujeira e limpeza em suas partes mais distintas. A parte "limpa" era assim considerada pois os minerais precisavam ficar separados uns dos outros, sua pureza era importante. A parte "suja" era onde os trabalhadores, escravos ou não, ficavam e traziam sua coleta do dia. Os túneis seguiam por vários quilômetros pelas profundezas de Dafodil ou sabe-se lá deus em qual direção. A maior disponibilidade de pedras era de coisas comuns, como carvão e ferro, porém de tempos em tempos eram encontradas coisas diferentes, as vezes raras e as vezes sem utilidade. Alguns minerais eram comprados de outras minas e expostos para serem vendidos lá mesmo numa jogada de valorizar o ponto.
           O ar da loja tinha um odor característico de terra mexida, não era muito bom, mas era aceitável pela diversidade de materiais disponíveis. Cada tipo de mineral tem um cheiro e a mistura no ar era o conjunto deles todos. Um incubo trabalhava no local como vendedor e já havia vendido para Ka minerais simples antes. O plano de Ka era agora com alguma informação de Helena, falar com ele para obter minerais que possam fazer uma reação com os da armadura ou até fazer uma boa liga. Se fosse necessário Ka até poderia procurar por um pergaminho na torre dos alquimistas, porém precisava saber o que procurar ou qual liga fazer. Diferente de outros locais, Ka não sabia o nome do incubo que trabalhava com os minerais, mesmo após tantas transações o nome não era importante, o incubo era direto, Ka também e a velocidade era importante para ambos.
    Loja de minerais, minas:

    Dia de treino - Página 10 IMG_8707Dia de treino - Página 10 01052u_0
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Seg Ago 05, 2019 1:00 am

    NERGAL

    - Mestre vim concluir minhas aulas de culinária, afinal já me ensinou as entradas, pratos principais mas nada de sobremesas. E os doces são uma alegria aguardada para concluir a experiência da refeição. Pensando desta forma mestre Josan, o doce é uma fonte de energia branca ou vermelha? Afinal ele trás a felicidade e a euforia... E hoje pode ser meu último dia como seu aprendiz.

    Josan dá um rápido sorriso.

    - Foi uma pergunta inteligente. E a resposta é a mesma resposta de 80% das perguntas: "Depende". Nada é binário, apenas sim ou não.

    (pausa)

    - O açúcar, seja mascavo ou refinado, é praticamente energia bruta em pó. Bom, quase isto. Então a priore os doces são fonte de mana vermelha. Mas a doces feitos com mel, que embora também sejam fontes vermelhas, são fontes brancas. Existem tipos de mel, e alguns dos mais puros são fontes quase só brancas, como das abelhas montanhesas do sudeste de Ajros ou o lendário mel de tauonbuta.

    Mas diga: a márgara, é remédio, ou veneno?
    (ele faz uma pausa rápida, mas ele mesmo responde) Tudo depende da dosagem. Assim como o doce também, o consumo excessivo junto com um comportamento isolativo pode levar à doença do açúcar, onde o açúcar ou mel passa ser fonte de mana negra. Quando se pega esta doença, qualquer ingestão de doce passa lhe deixar mal.

    Há inclusive um tipo de seiva que pode ser tratada alquimicamente e é tão doce que consumida pura parece amarga, conhecida como "açúcar-negro", embora sua cor seja marrom, mas deve ser óbvio o porquê do nome. Este açúcar-negro inclusive é o único que não agrava a doença do açúcar.

    Por fim há alguns gajanos que afirmam fazer um "açúcar" de seivas especiais que são fontes de mana verde, mas isto são aquelas coisas que você só ouve falar.


    Ele pede para Nergal ir pegar um quartilho de leite no mercado que tinha ali perto (quartilho: medida que vale aproximadamente 0,66 litro). Nergal obedece, mas diz:

    - Mestre, desculpe, mas apesar de caro, o leite não parece fresco, está com cheiro de azedo...

    Josan examina:

    - Não está azedo, está a ponto de coalha. Nunca provou coalhada?

    - Em Verda Ero só tomávamos leite fresco.

    - Bom, vamos colocar um pouco de pó de rapadura, um pouco de pó de canela... (ele bate no leite) Acho que já está bom.

    Nergal experimenta. Não era nada "fantástico", mas não era ruim.

    - Rapadura e canela, fontes simples e fáceis de mana vermelha. Parece simples?

    - Sim, parece.

    - MUITO simples?

    - Innhééé...

    - De fato. Ainda assim você poderia dizer que está tomando "uma receita dos deuses". Não é o tipo de doce preferido de Piro, mas é algo que até ele bebe com frequência. Também está longe de ser uma forte fonte de mana vermelho, mas é bem eficiente para dar aquela "animadinha da manhã". Há também quem use canela no chá ou café.

    - Sério? Mm (pausa) Uma vez Tinafe pediu para preparar o café com taúna...

    - Se eu tomasse isto, ficaria com palpitações o dia inteiro! Mas demônios não ligam pro coração, eles não tem mesmo...

    Os dois ficam em silêncio por uns momentos. Nergal pensava que a lição não tinha acabado ainda, mas não sabia bem o que perguntar, então depois de um tempo diz:

    - Mestre, falou que esta forma de coalhada é algo que Piro toma, mas não é seu doce preferido. Sabe que tipo de doce é o preferido dele?

    - Aí é difícil... Se boatos forem verdadeiros, Piro beberia chumbo derretido se tivesse açúcar por cima. Mas um dos preferidos é o pão-de-mel. (pausa) E também chocolate. Muitas freĉias também são absolutamente loucas por chocolate, embora boa parte dos demônios não admitam que gostem de algo doce como chocolate. Deve ser pra manter a fama de azedos...

    Josan faz mais algumas observações, dizendo que o preparo de doces segue as mesmas regras do preparo de qualquer outra receita, a atenção nos ingredientes separadamente e também juntos era importante, o preparo do lugar e principalmente ter em mente o objetivo do que se deseja na preparação.

    off:
    off: coloquei já culinária como curioso na ficha, o resto que ele explicará são detalhes, talvez passe mais uma receita ou duas, se quiser extrair mais algo daí, pode perguntar a ele, senão tô passando pra frente.

    - Mestre Josan, um dos motivos que me fizeram procurar a Filosofia Sen foi por acreditarem nos caminhos criados pela união de outros caminhos. Mas estar aqui estudando com o senhor me levou a aprender que para cada desafio devemos utilizar as ferramentas corretas para superá-lo. Se eu desejo curar uma pessoa, devo aprender a manusear as ferramentas de um médico e como funciona o corpo da criatura que eu desejo curar, se eu desejo cozinhar eu tenho de saber o que eu quero proporcionar e quais as propriedades dos ingredientes que irei usar para chegar ao que desejo. Na pergunta que o senhor me fez "quanto são um mais um?".

    Josan escuta sem interromper, com "cara de paisagem". (R.Oc. Psicologia 2,2 enfim alguém passou) Apesar do manto de quase indiferença, Nergal percebe apenas um leve sinal de aprovação com levantadas sutis nos cantos da boca do mestre. Josan não completava os raciocínios do aprendiz, mas apreciava ver ele chegando a conclusões corretas. Mais uma vez Nergal percebe que o mestre não iria dar instruções extras antes que ele terminasse de expor todo seu raciocínio. Nergal acreditava que tinha medo de decepcionar, mas pensando bem era mais ansiedade que medo. A didática de Josan, ora fria, ora misteriosa, podia ser irritante, muito irritante até, mas não havia nada em suas atitudes que justificasse medo. Então Nergal conclui:

    - Eu havia respondido dois. Utilizando da ferramenta da matemática para responder, sem nem ao menos ponderar o que o senhor desejava saber. Pelo olhar da matemática está correto, mas se for uma visão mais ampla mais filosófica. Um mais um pode ser a união de dois elementos que irão gerar um outro que pode ser a soma dos primeiros ou o conjunto das partes deles... Como uma criança que nasce da união dos pais ou uma cor secundária que nasce da combinação de cores primárias. Ou um caminho secundário que nasce de manas primários como o magma que seria terra com fogo.

    (pausa)

    (pausa irritante)

    - Sua resposta é tecnicamente válida, mas está muito presa.

    (mais pausa irritante)

    - Há pessoas com constroem pontes, e pessoas que atravessam pontes. Não acho ruim que existam pessoas como você, que constroem pontes, afinal eu gosto de andar sobre pontes firmes e confiáveis. Já ouviu falar da ponte de Asgrir? Aquilo é uma maravilha! Só dois suportes, e é tão extensa que você nem vê os dois suportes ao mesmo tempo. O rio é tão largo que parece um mar.

    Nergal não entende onde Josan queria chegar, mas se esforça para que agora seja ele quem não interrompe até o mestre terminar o raciocínio.

    - Então, fazedores de pontes são boas pessoas, mas são chatos. Ou são como salada de chuchu com alface: saudável, mata fome, mas sem graça. Isto porque eles enxergam uma e outra margem, enxergam a ponte, mas não enxergam o rio no meio, ou o abismo, ou o que quer que passe por baixo. Quando a ponte está pronta, eles passam por ela apenas porque querem passar para o outro lado.

    Ninguém sabe COMO a ponte de Asgrir foi feita, ou COMO se apoia em só dois suportes. Se você for vê-la, provavelmente vai entender mais do que eu os motivos para ela ser tão sólida. Já eu lhe diria como a madeira dela é incrível, robusta; Como o Rio Ipearo é forte, como sentimos a umidade da água na ponte mesmo na maré baixa; Como somos capazes de ver até alguns cardumes e até golfinhos dependendo do dia; Lhe diria sobre os pássaros que voam por lá; Contaria como é impressionante como a floresta acaba bem rente, numa linha reta de onde começa a parte de grama da cidade; Falaria das cores maravilhosas dos ipês da margem oriental; Coisas que você provavelmente não veria, pois não está preocupado em atravessar a ponte, mas apenas em chegar do outro lado.

    Tenho que aceitar sua resposta, porque está certa, mas ela é muito ruim. Bastava dizer: "Um mais um é SEMPRE mais que dois", pois quem não é tolo, pode ver.

    O Grande Tenente Mali Kan penetrou num refúgio inimigo que era guardado por mil soldados com um grupo de apenas oito pessoas. Entraram, pegaram o que queriam, e saíram, sem perder ninguém. O Grande Tenente disse: "Somos mais que mil, somos um". Eles nunca foram oito.

    Aprenda enxergar as florestas, não as árvores.


    Ele fica em silêncio novamente, desta vez a lição parecia ter terminado mesmo.
    Kether
    Garou de Posto Cinco
    Kether
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2291
    Reputação : 91
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Kether em Seg Ago 05, 2019 1:14 pm

    Nergal se sentiu mais corajoso ao reparar que havia enfim compreendido o que Josan desejava e o sutil reflexo de sua aprovação o permitiu afastar o medo da rejeição e do desapontamento. Então ele conclui seu pensamento.

    Então ele aguarda como uma criança por um carinho de sua mãe, ou pela proteção dos pais quando uma ameaça se aproxima. Josan parece ignorar ou apenas mantinha aquele seu manto de suspense que causava mais tensão no anjo. Quando enfim ele aceita a resposta de Nergal ele por uma fração de segundo ia explodir em comemoração, mas então a ressalva...

    Aquela ressalva seguida de uma pausa ainda maior quase matou o anjo pensando que agora viria a sua dispensa como aprendiz. Mas não Josan continuou com aquela postura não de mestre mas de treinador e como sempre usando sua experiencia aplicada em parábolas para que Nergal pudesse aprender com suas próprias observações.

    Nergal fica em silêncio após ouvir toda a explicação do mestre Sen. E fica extremamente surpreso com a resposta do enigma.

    "Apenas uma palavra!" - pensava.

    Mas aquilo era complicado para Nergal, Josan ao mesmo tempo que demonstrava para Nergal que os detalhes mereciam uma atenção muito especial pois eles poderiam fazer toda a diferença neste caso com o "sempre". Mas a resposta era muito maior que ele poderia pensar.

    "Um mais um SEMPRE é maior que dois." Fazia todo o sentido aquela declaração e era como ele visualizava a própria filosofia Sen, nada é tão binário não haviam apenas duas respostas sempre... Não era só bem e mal, como não havia só o céu e o inferno como moradas dos espíritos. Não era só sim e não... Nossa o mundo era muito maior que a percepção de Nergal podia até então compreender.

    - Vou preparar um chá para nós mestre...

    Mas Nergal estava ainda perdido nas palavras de Josan sobre como deveria ser atento aos detalhes, mas não permitir que se prender aos detalhes não permitam que ele não veja o todo. E ainda mais, que a busca pelas respostas aos seus questionamentos não permitissem que ele não aproveitasse o caminho que seria a sua própria vida. Perdido nos seus pensamentos ele chega a cortar o dedo enquanto tirava lascas de limão para o chá.

    - Háháháháhá!!! - começa a gargalhar sozinho.

    - Mestre Josan, o senhor é uma das pessoas mais sábias que conheci. Tenho de parar de pensar apenas em encontrar as respostas aos meus problemas e aproveitar a minha vida também! Senão como aproveitar a vista da Ponte, toda a grandiosidade de sua criação. Mesmo assim sem deixar de pensar não só nos "Por quês" ou apenas nos "Como" mas aproveitar após encontrar as respostas. Muito obrigado Mestre Josan!

    Nergal então termina a infusão e serve uma caneca de chá de amora e limão para cada um.

    - Conhecer as ferramentas, saber seu uso e aproveitar aquilo que delas construir. Nunca deixar de buscar compreender como as coisas funcionam, sem deixar de aproveitá-las durante o processo. Não viver para aprender mas aprender vivendo. Mestre seria este um dos propósitos da filosofia Sen?
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Ter Ago 27, 2019 10:57 pm

    A primeira coisa que Ka faz ao entrar na loja é respirar profundamente. A diferença do cheiro agradável da loja e o cheiro desagradável da cidade era marcante, e certamente todos que entravam ali, a primeira coisa que sentiam era esta diferença de cheiro, se demorando para apreciá-lo.

    Depois de um tempo dentro da loja a gente se acostuma e até esquece deste cheiro de erva, mas Ka não duvida que Helena já tenha vendido peças ali a pessoas que foram atraídas só por causa do cheiro bom de sua loja.

    A segunda coisa a fazer era limpar bem os pés no tapete. Como Ka conhecia Helena, ele limpa duas vezes.

    Quando entra, Helena estava limpando um canto do chão com um pano. Ele resolve esperar antes de se anunciar, pois ela não gostava de deixar suas arrumações pela metade, e também porque a visão dela limpando o chão não deixava de ser agradável.

    Bem agradável.

    - Oh, olá! - Diz ela assim que termina a pequena tarefa, se levantando. - Tudo bem, Ka? Veio procurar algo para fazer?

    - Que a luz das deusas te guie, Senhora Helena! - Ka usa uma saudação da Cisne Branco e só se dá conta disto depois que já tinha falado. - Talvez, caso tenha algo que possa fazer pela senhora. Mas hoje vim procurar um pouco de seu conhecimento especializado!

    Helena sutilmente olha as botas de Ka quando ele entra, e Ka, também sutilmente limpa os pés pela terceira vez, só para ter certeza que estavam limpos.

    Informações em Dafodil podiam custar preço de ouro (ou pior: de sangue). Ka sabia que Helena era bem perspicaz para perceber quando alguém "sonegava" informações ou quando tentava "roubar" as dela, assim era cauteloso enquanto falavam, mesmo que tivesse certo grau de confiança.

    Procurar ligas leves e resistentes era algo que todos do ramo procuravam sempre o tempo todo, então não é surpresa pra nenhum dos dois falar disto. Ka comenta sobre a oportunidade que teve de trabalhar com cromo-molibdênio recentemente, algo que embora não seja totalmente novidade para vocês, é sempre bom ter a oportunidade de usar materiais mais caros ou menos comuns (ele ainda guarda a informação sobre liônio para se precisar mais tarde).

    Helena também comenta sobre algumas formas que gosta de usar tais metais, enquanto vocês tomam taúna. Não haviam muitas diferenças entre as técnicas e resultados, mesmo assim ambos anotam mentalmente estas diferenças, que poderiam ser úteis futuramente. Depois vocês também especulam sobre possibilidades que poderiam tentar para ligas ainda melhores, SE tivessem recursos e clientes para isto.

    Até então conversavam na camaradagem, então Helena pergunta o que é que realmente tinha ido procurar.

    - Um cliente me procurou pedindo para descobrir como isto foi feito. - Ka mostra o pequeno pedaço de escama metálica. - Você tem conhecimento sobre armaduras mágicas, será que pode me ajudar?

    - Tenho ALGUM conhecimento a respeito... - Ela analisa a peça. - Mais sobre compra e venda, mas aprendi algumas coisinhas nestes anos... Isto parece bom... É para um íncubo ou súcubo?

    - Talvez... - Se ele estava procurando algo para um ser alado na Ilha dos Exilados, tinha 98% de probabilidade de estar trabalhando para um demônio, tanto que Helena ainda não tinha nem pensado na alternativa. Ao perguntar "despretensiosamente" se era para um íncubo ou súcubo ela na verdade queria saber se era para alguém realmente importante, ou para um demônio menor que tinha grana. A resposta ambígua a deixava mais curiosa.

    Ka pergunta se tem como identificar um encantamento no metal.

    - Eu não tenho como identificar um encantamento, precisaria recorrer a pessoas mais experientes. Mas há uma forma de ter um pouco mais de certeza SE foi usado magia, embora não qual.

    Ela comenta sobre algo chamado "nuvem de fada", que reage quando uma magia (em especial encantamento) deixa um artefato. Mas para fazer isto, talvez o pedaço teria de ser derretido, comprometendo ainda mais. Como a escama já tinha sido serrada uma vez, isto já deixava o diagnóstico fraco (artefatos mágicos podiam ser muito cheios de frescura, perdendo efeito ao mínimo estrago sofrido).

    Antes de serrar a escama uma segunda vez para o teste, Helena faz um exame antes: Leva Ka para sua sala particular, e retira de um armário um aparato de lentes. Coisas feitas com vidro eram raras e caras em Dafodil, se houvessem três artesões vidreiros que podiam ser chamados mestres na cidade era muito, Ka nem conhecia uma oficina que trabalhasse principalmente com vidro; Portanto era um aparato que deveria mesmo ficar bem guardado.

    Usado três lentes e uma vela Helena consegue ampliar a imagem do metal significativamente. Ainda não era possível diferenciar ligas assim, mas dava pra ver detalhes principalmente na parte serrada.

    - É mesmo bem raro, mas acho que já vi algum metal assim, parece molibdênio, mas é diferente...

    Apesar da inteligência, Helena era semi-alfabetizada, o que já a colocava em vantagem numa cidade onde a maioria esmagadora não sabia nem fazer anotações simples, mas apesar disto limitava anotar coisas importantes como cobranças e dívidas e não coisas raras que tinham pouco impacto em seu dia-a-dia. Ela tem então que tentar puxar da memória algo de muitos anos, enquanto olhava algumas amostras que tinha guardadas.

    Depois de um tempo razoável, uma amostra parece um pouco mais promissora.

    - Isto é um metal vindo de Fajr-Regno. Como o molibdênio, não é tão leve, mas faz ligas com propriedades diferentes das mais comuns. O cara que me forneceu esta amostra nunca disse o nome do metal, mas é algo que só se encontra mesmo em Fajr-Regno. Não é exatamente a melhor liga deles, mas parece que aproxima. O comerciante é conhecido como Joha Maneta (pronuncia iôrra e é um nome comum por ali), embora eu chame de "maneta fi'da puta" e tem um barco chamado "Noiva de Gom". Costuma vir na cidade de quando em quando. Fora isto tem outro navio, chamado "Tartaruga Funda" que também trás alguns minérios de Fajr-Regno, eu porém não sei quando qualquer um deles pode se encontrar na cidade. Mas quem sabe você dá sorte, pois parece que alguns barcos de Fajr-Regno aportaram hoje.

    Depois disto, ela faz o teste com a tal "nuvem da fada". Helena diz que o processo não é preciso, mas não é barato, e diz que Ka ficará lhe "devendo uma" (ela foi mais esperta deixando dever uma ajuda do que dando um preço, pois um favor pode ser mais caro que prata). Serrando mais um pedaço da escama, ela polvilha um pó em volta da pequena amostra e a põe para esquentar.

    - Normalmente uma forma de tirar o encanto de um metal é aquecendo, infelizmente isto normalmente inutiliza, pois muitos só ativam a nuvem de fada quando estão começando derreter.

    E de fato, quando a amostra começa derreter, uma nuvem de fumaça branca explode em volta do metal.

    - De fato há um pouco de magia entranhada no metal. Não é forte, mas é bem feita. Alguma magia branca, que foi encantada na liga depois da purificação e antes da moldagem final. Isto é mais difícil do que encantar o metal depois de pronto, mas parece ter sido algo muito bem feito.

    Ka mede a amostra, agora derretida, numa balança de precisão de Helena, a amostra tinha ficado algumas gramas mais pesada. Podia ser pouco, mas aquilo era um pedaço de um pedaço de uma escama, serrada duas vezes.

    - Será que o encantamento é só para deixar a armadura mais leve?

    - Você diz "só"? - Helena pensa. - É bem provável que seja, não me parece uma magia muito forte, mas com certeza é bem útil numa armadura assim. Mm, você tem um metal de Fajr-Regno e uma magia branca? Além disto parece uma técnica antiga... Sabe o que isto parece?

    Ka pensa um pouco.

    - Um trabalho de Atemenses?

    - É um chute... Claro que há décadas que os Atemenses não fazem coisas tão boas. Pelo menos que a gente saiba... Isto não é uma armadura para demônios... É? (se Ka quiser mentir ou desconversar, role Q.I. 2d10)
    Christiano Keller
    Mestre Jedi
    Christiano Keller
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1487
    Reputação : 64
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Christiano Keller em Qua Ago 28, 2019 7:12 pm

    Ka,

           A conversa com Helena era sempre agradável, Ka estava crescendo e não via mais mulheres como meninas chatas, mas começava a sentir atração por elas. Helena tinha lá suas exigências, mas quem não teria se visse seu serviço ou sua obra sendo maculada por mera bobagem? O processo levou bastante tempo, mas parecia que nem era Dafodil já que o laboratório era do lado de dentro e o cheiro das ervas trocava o odor do local. Ela identificou o material, algo de Fajr-Regno, será que o filho de Jussara saberia algo sobre os barcos? Será que ele ajudaria Ka em sua empreitada? Será que perseguir essa informação com marinheiros de outro reino valeria a pena?
           Quando Helena pergunta se era para um demônio, Ka não sabia. O cara tinha asas e era negro, mas talvez um demônio tivesse outra aparência, talvez mais reptiliana. A verdade era mais importante.
           -- É pode ser que seja algo de Atemenses, a armadura que o anjo-negro usava parecia antiga. Não sei se aquele cara é um demônio, ele tem asas como um anjo com penas e é meio pobre para ser alguém importante. Por que? Se ele for um demônio isso muda alguma coisa? Acha que não vou receber? A moral dúbia de Ka surge novamente, estava interessado em seu pagamento e seu aprendizado, o resto não era lá tão relevante. Seria uma pessoa boa ao fazer as atividades da ICB e queria fazer as coisas certas, porém seu dinheiro era importante.

           -- Então, você acha que consigo descobrir como reproduzir isso? Penso em ir ao porto. Talvez possa fazer armaduras para você vender aqui. Se for o caso, podemos oferecer uma outra armadura para ele usar por alguns dias enquanto fazemos reparos na que ele usa. Acha que alguém na ICB poderia ajudar com a magia para tornar a armadura mais leve? Ka estava fazendo aquilo tudo para tentar oferecer um serviço para Nergal, mas mais um dia de trabalho se passava e nenhum dinheiro entrava em seus bolsos. Se a empreitada desse certo, ia querer vender alguma coisa.

           A mente de Helena era afiada, era como trabalhar uma faca pois se a gente fizer um bom serviço ela fica lá linda e mortal, porém se a gente fizer merda pode perder os dedos ou mais. O que Ka poderia fazer? Estava com a agenda cheia, tinha que ir a igreja treinar, precisava de novos serviços para ter dinheiro, este novo serviço para Nergal prometia muito mas talvez estivesse além da capacidade de Ka. Como descobriria sobre a magia, talvez Mestra Niréria ou seu mestre na ICB? Seria possível lançar o feitiço em alguma peça de armadura? Haveria algo sobre peças de Atemenses na biblioteca do templo? Muitas perguntas, poucas respostas.
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Qui Ago 29, 2019 7:25 am

    NADHULL

    Gaíla demora horas para se desembaraçar de todas suas tarefas mas volta como combinado.

    - Esteve o dia tudo aí?

    - Estive meditando, sobre o que a senhora e sua aluna disseram.

    Gaíla faz apenas um pequeno aceno com a cabeça. Ela traz treze pergaminhos, alguns levemente gastos pelo tempo.

    - Bom, este é o "Livro da Sabedoria" que falei. Os capítulos não são muito grandes, mas possuem muitas informações. É considerado um livro menor, por ter ensinamentos considerados simples, mas é do simples que partimos para o complexos, não é?

    Gaíla faz algumas observações básicas sobre livros sacros e sobre o Livro da Sabedoria e até um pouco sobre a Escola Atemense, já que inicialmente o Livro da Sabedoria foi escrito para ser um livro desta escola. (procure no tópico http://www.novaerarpg.com/t3233-biblioteca-da-sagrada-montanha-pdms-e-outros#188770 )

    - A passagem que foi revelada em minha visão, qual é?

    - Está no oitavo pergaminho.

    Nadhull folheia os pergaminhos com cuidado, fazendo primeiro uma leitura rápida e superficial de trechos.

    - Há algumas partes que falam da Corte...

    Gaíla se adianta, já sabendo o que ele ia perguntar.

    - O Livro da Sabedoria é antigo, bem mais antigo que a Cour des Miracles. Nossa Corte nunca foi a única. Anĝelina refere-se às pessoas mais confiáveis e mais dignas de serem suas "porta-voz" como a Corte dos Escolhidos. Algumas partes de sua doutrina têm milhares de anos, e só os escolhidos podem interpretá-las.

    Gaíla espera Nadhull ler para fazer comentários depois.
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Sab Ago 31, 2019 11:01 am

    NERGAL

    - Mestre Josan, o senhor é uma das pessoas mais sábias que conheci. Tenho de parar de pensar apenas em encontrar as respostas aos meus problemas e aproveitar a minha vida também! Senão como aproveitar a vista da Ponte, toda a grandiosidade de sua criação. Mesmo assim sem deixar de pensar não só nos "Por quês" ou apenas nos "Como" mas aproveitar após encontrar as respostas. Muito obrigado Mestre Josan!

    - Eu sou é? Que pena. Por outro lado ainda é muito jovem, vocês anjos vivem centenas de anos, ainda vai encontrar alguém muito sábio. Mas fico feliz em ver-te sair da inércia. Para a filosofia, nenhum passo é mais importante do que este. Livre de suas correntes e vá viver. Ou melhor, deixa pra ir depois do chá.

    Tecnicamente anjos-brancos viviam 600 anos sem envelhecer, anjos-negros envelheciam e chegavam a metade disto, ainda assim "centenas de anos" não é exagero pra um humano, Josan dificilmente passaria dos 100. O pouco caso que Josan parecia fazer de sua própria sabedoria não soava ríspido ou infeliz, nem como falsa modéstia, tinha até um toque de humor.

    Ou pelo menos era o tipo de humor que os Sen conseguiam ter. Tanto devotos de Piro como os Sen pareciam ser bem sarcásticos, os adeptos de Piro porém eram muito ácidos e desbocados, já os Sen pareciam mais "sutis" e pessoas com raciocínio lento nem sempre entendiam seus sarcasmos.

    A conversa vai fluindo tranquila, quando comentam sobre a sabedoria, Josan deixa claro que é uma busca sem fim, mesmo para "você" que viverá 500 anos, ele também não fica triste por saber que ainda tem muito a descobrir, fica só um pouco envergonhado quando pensa em outros com a MESMA IDADE dele que descobriram mais do que ele.

    - É melhor viver uma vida cheia de erros, que chegar no fim dela lamentando por tudo que não fez. Eu lamentei muito de meus erros na juventude, hoje sou até grato por alguns. Fico triste ao ver que não fiz metade do que poderia, mas exulto ao ver como a maioria não faz em anos o que faço em meses, por isto sou feliz.

    Nergal foi aceito como aluno, mas Josan não lhe diz dia ou hora para voltar, por enquanto diz para ele voltar QUANDO PRECISAR.

    Apesar de ter gostado da conversa, o anjo ainda sentia falta de alguma coisa. Enquanto anda pela rua, ele joga a capa por cima das asas, isto ainda não impedia de se destacar na multidão. Futuramente teria que arrumar algo que realmente servisse como disfarce se quisesse deixar de chamar tanta atenção.

    As ruas em volta da casa de Josan não estavam movimentadas, parece que a população tinha se deslocado para o porto. Aquilo era normal quando chegavam navios importantes, mas Nergal ainda se acostumava com isto. Enquanto caminhava, mais a frente uma súcubo de pele muito branca (outra coisa que também não era totalmente rara, mas que não tinha como não reparar) vem andando no sentido contrário, ela também repara Nergal, e quando se aproximam fala, talvez com certa malícia:

    Dia de treino - Página 10 6c382210

    - O bonitão sabe onde comprar um bom conhaque?

    Um pouco inesperado, mas por algum motivo (ou dois grandes e firmes motivos que eu juro não saber quais são) Nergal se lembra da vendedora, ou melhor, se lembra da loja de bebidas que tem perto da casa de Josan.

    Dia de treino - Página 10 D0c8a786c9177f3e5e49bef97ccf3bc79e3d56c0
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Dom Set 01, 2019 4:34 pm

    KA

    Quando Ka fala sobre o anjo que podia não ser bem anjo, Helena fica curiosa e faz um monte de perguntas:

    - Mas ele é loiro? Tem olhos verdes? É daqueles que não bebe nem come carne? Fala de Anĝelina o tempo todo? Fala de forma rebuscada e educada? Irradia virtude, bondade, etc. etc. etc....

    Segundo Helena, não tem como um anjo não parecer um anjo, pois não é apenas aparência, e pelo que Ka falava não parecia nem um humano de Ajros, menos ainda um anjo. Ela coloca a possibilidade de este tão "anjo-negro" ser um "anjo-caído", mas depois ela mesma corta esta possibilidade pelas respostas de Ka. Se o tal "anjo" diz ser seguidor de Piro, e não de Anĝelina, isto já era 90% de certeza que não era anjo mesmo, mas se fosse um anjo-caído teria de ser adepto de Ades, não de Piro. Helena diz que os adeptos de Piro não gostam de Anĝelina, mas isto seria pouco, pois um anjo-caído deveria demonstrar uma "aura de maldade" tão ou maior que os demônios "meia-boca" da cidade e adorar Piro era ruim, mas não tanto.

    Por fim, quando comenta que o anjo-negro tinha um caso com uma diaba (pois foi o que fez Kandel pirar na casa da mãe) aí Helena chega dar risada.

    - Tu és mesmo muito ingênuo Ka, não tem como um anjo se envolver com uma demônio. É como querer colocar magia de luz perto de magia de trevas. Se você colocar dois cristais destas magias juntos, eles explodem. Com um anjo e um demônio seria igual, se eles se encostassem, mesmo algo como dar as mãos, já causariam dano um no outro. Então este cara aí, pelo que você diz, é só um tipo de demônio mesmo, afinal existem um milhão de raças de demônios.

    Com isto ela perde o interesse que demonstrou no começo, trabalhar para um anjo seria interessante; Para um demônio, não. E ainda corria-se o risco deste demônio ser um grandessíssimo filho da puta, embora Ka ache que não chegue a tanto. Sendo assim, ela se foca no metal que examinavam.

    Então, você acha que consigo descobrir como reproduzir isso? Penso em ir ao porto. Talvez possa fazer armaduras para você vender aqui. Se for o caso, podemos oferecer uma outra armadura para ele usar por alguns dias enquanto fazemos reparos na que ele usa. Acha que alguém na ICB poderia ajudar com a magia para tornar a armadura mais leve?

    - Bom, se foi feito uma vez, então é claro que é possível ser reproduzido, tudo é questão de achar os recursos. Você sabe que existem vários níveis de bons trabalhos: tem o bom, o muito bom, o bom demais, o foda, o muito foda, o fodásticamente bom pra cacete... Então, realmente isto parece um trabalho muito acima da média, algo impossível de fazer aqui, em Dafodil, MAS não está no nível dos trabalhos mais incríveis de Akaŝa. É uma liga superior, mas sei que em Fajr-Regno ou até Akvlando há ligas melhores que esta.

    Eu não trabalho com promessas, só vendo coisas que eu já tenho em mãos, mas se você descobrir como se faz algo assim ou melhor, é claro que vai fazer negócios comigo antes de procurar outros, não vai?


    (pausa)

    - Sobre igrejas é algo que não sei absolutamente nada. Gosto quando tenho oportunidade de por a mão em algo mágico, e se pudesse ficaria com todas as belezinhas para mim ao invés de vender. Não tenho preconceito nenhum do dinheiro dos religiosos, mas comigo é assim: os deuses no céu e eu na terra. Eles não me atrapalham, e eu não falo mal deles, todos ficamos felizes.

    Ka pensa em quem, fora Helena, poderia ser especialista em ligas de Fajr-Regno, mas não consegue pensar em ninguém na hora. Podia dar sorte com um ou dois contatos, mas nenhum que saiba ser especialista do continente. (off: resultado do teste que fiz no outro tópico).

    Por fim tenta uma última pergunta:

    - E a magia que achamos, ela é colocada diretamente no metal, ou poderia ter outro ingrediente não metálico?

    - Mm, pelo que vejo, não há componentes não metálicos. Se foi colocado pó de cristal, foi um trabalho realmente muito bom, pois com as lentes ainda não aparecem.

    - Se eu fosse usar um material bom para colocar esta magia branca que achamos, qual seria?

    Helena pensa um pouco.

    - Poderia pôr pó de diamante.

    Embora ela tivesse falando a verdade, afinal diamante é acumulador de mana branca, a resposta é bem irônica.

    - Não pode pensar em algo mais barato?

    - Poderia pesquisar com algumas pessoas, caso seja realmente importante para você. Por uns 11 kons eu faria algumas perguntas... Você usaria o que?

    - Talvez quartzo?

    Ka sabia como misturar pó de quartzo em ligas metálica de forma homogênea, era o tipo de trabalho não-metálico mais básico que um ferreiro podia aprender, e ali era praticamente o único tipo de trabalho assim que um ferreiro teria (só colocar gemas em um trabalho qualquer não entra como trabalho de ferraria propriamente).

    - É, pode funcionar. Um bom quartzo pode servir de acumulador.

    Toda ajuda que Helena poderia dar (de graça) parece ser esta, Ka então se despede pensando nos próximos passos. Haviam muitos próximos passos e, embora Helena tenha dito que aparentemente a liga não tenha materiais não-metálicos óbvios, um dos passos que ele tinha pensado, caso a visita pra Helena não desse muita coisa, era fazer uma busca nas minas.

    As minas era um lugar com muitas camadas, e a maioria das pessoas sensatas nem se perguntava qual seria o nível destas camadas. Demorava-se certo tempo para se merecer ter acesso a estas camadas e Ka ainda estava em sua zona de conforto.

    O quartzo era um dos minerais mais básicos, depois do ferro e carvão, por isto foi o primeiro a aparecer na cabeça de Ka ou falar com Helena. Ele esperava que ela pudesse dar uma dica sutil entre quartzo e diamante, mas isto não aconteceu, porém pelo menos confirmou que uma liga com quartzo poderia funcionar numa armadura mágica.

    Em Dafodil podia se comprar dois quilos de quartzo com um kon, era relativamente barato perto de todo o resto, embora Ka soubesse que nos continentes este preço era menos de um terço, mas infelizmente tudo em Dafodil era caro. Ele sabia também que apesar de básico, haviam vários níveis de quartzo, alguns que custavam 1 kon por quilo, 3 kons por quilo e até 5 kons em um único quilo.

    A cor também era complicada, pois o quartzo era um dos minerais com mais variedade. Para magia branca, provavelmente o melhor seriam pedras transparentes ou branca. Muitas coisas na natureza tinham afinidade com a cor da mana que reagia mais, mas acreditar sempre nisto podia induzir ao erro, e o quartzo era um destes exemplos: o branco reagia melhor com mana branca, o rosa com mana vermelha, mas o quartzo verde parecia reagir melhor com mana azul do que o quartzo azul.

    O íncubo não demonstra qualquer estranheza quando Ka pergunta sobre pedras de quartzo, e como de esperar, eles tinham ali uma boa reserva, de qualidade variadas, incluindo pedras de boa transparência das de 3 kons. Ka pergunta se tem algo "ainda mais especial" e o íncubo rapidamente mostra as de 5 kons também.

    Perguntar para um íncubo qualquer coisa relacionada especialmente à magia branca poderia ser um problema. Não era o tipo de pergunta que poderia levar fatalmente a uma briga, mas poderia causar certa desconfiança. Era equivalente a perguntar a um anjo sobre magia negra. O íncubo em questão parecia prático, e não do tipo que se irrita a toa, ainda assim Ka se pergunta qual seria melhor maneira de tirar informações dele.

    - Estas (de 5 kons) provavelmente são as melhores de se encantar não é? Saberia me dizer se há outras igualmente boas para se encantar?

    O íncubo dá uma "medida" em Ka de baixo acima, mas é uma medida rápida, o que demonstra uma suspeita só baixa, nada grave ainda.

    - Depende, o quartzo é procurado mais pela velocidade com que pode ser encantado do que com a capacidade, então qualquer outra pedra pode ser considerada "melhor", porém em termos de facilidade é difícil uma melhor que estas. De preço similar tenho algumas ametistas, caso esteja querendo fazer alguma lâmina ígnea. - Lâmina ígnea seria pra mana vermelha, ele diz lâmina pois usar e armas seria mais óbvio que em armaduras. - Seu encantador deu alguma recomendação específica? - Aqui ele também deduz que Ka tenha e não seja um encantador, pois obviamente ele não tinha cara de alguém que entende a fundo de magia.
    Christiano Keller
    Mestre Jedi
    Christiano Keller
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1487
    Reputação : 64
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 02, 2019 12:32 am

    KA,

    Helena escreveu:
    Eu não trabalho com promessas, só vendo coisas que eu já tenho em mãos, mas se você descobrir como se faz algo assim ou melhor, é claro que vai fazer negócios comigo antes de procurar outros, não vai?

          -- Você pode me chamar de louco, mas não de burro. Você não sai da minha cabeça pra essas coisas. Ka fica olhando com uma cara de indignado.


          Após sair da loja de Helena e levar o choque de realidade com Dafodil muitos pensamentos estavam na mente de Ka naquele momento. Ka não lembrava de ter falado para Helena que o anjo usava magia branca. Porém ela disse que magia branca e magia negra não deveriam ficar juntas e aquele era um exemplo das duas juntas, talvez uma abominação ou raridade. No entanto isso era uma informação para ser guardada.
          A manutenção da armadura de Nergal estava ficando fora do controle. Talvez Ka não tivesse condição de fazer o serviço, era importante saber os passos que se consegue dar e este parece um passo maior que a perna.

          Nas minas estava claro que o quartzo poderia ajudar, mas quando falaram do encantador Ka percebeu que estava na merda.
          -- Não falou nada importante não. Isso de 5 kons o quilo parece bom, mas tá muito caro. Vou ter que escolher entre fazer um serviço ruim ou ficar no prejuízo. Quer saber? Vou ver o que faço sobre isso pois não gosto de nenhuma das opções. Sabe o que vou querer, material para fazer um elmo para proteger-me do fogo.  Ka agradece pela ajuda, pega o material e retorna para a Forja. Este serviço não iria render, parecia além da compreensão de Ka no momento. Ka poderia sentir o sabor da raiva naquele momento.
           Mentalmente Ka lista que não sabe sobre o material, não sabe encantar e não tem dinheiro para fazer estas coisas, como comprar pó de diamante. Havia potencial nisto, mas não iria pagar as contas. Um sentimento de frustração tomava Ka quando entrava na forja ainda no final da tarde. Boa parte dos serviços do dia já estava acabando e a hora de ficar em segurança estava chegando, Ka não tinha intenções de ir ao porto rondar barcos estrangeiros em busca de informações a esta hora.
           Ao encontrar Ricardo, Ka diz:
           -- O material parece ser de Fajr-Regno, parece que contém pó de diamante, algum encantamento para ficar mais leve e amanhã vou ao porto procurar se tem algum barco de lá. Isso vai ser mais demorado do que imaginei. Preciso de comida na mesa, certo? Vou ver se faço algo útil. Ka começa a trabalhar em seu elmo, desta vez algo para sua proteção no trabalho e não para o dia a dia.

    Teste:

    Trabalhos manuais.
    Christiano Keller efetuou 2 lançamento(s) de dados Dia de treino - Página 10 D10 (d10.) :
    2 , 6

           Ka tinha intenção de dormir na forja em um local bom. O sentimento do corpo cansado ocupava sua mente tanto quanto o desgaste físico. Se os barqueiros não dessem em nada, Ka estava disposto a jogar a toalha deste serviço. Precisava de dinheiro e isto poderia ser algo bom, mas não pagaria as contas do dia a dia, talvez o serviço para Tibérius, a sauna, fosse melhor, algo que sabia que poderia fazer. Ka nem conseguia lançar uma magia, quem diria que conseguiria encantar algo. A raiva tomava conta de Ka, uma raiva do destino, de suas escolhas e de ter que dormir no chão sem uma cama confortável.
           Enquanto olhava para o fogo fazendo força para esquecer aquele sentimento, Ka lembra do que a mestra Nieria comentou: "Para canalizar magia é preciso movimentar os pontos de energia e os canais entre eles. Os pontos na coluna são os mais fortes, mas a maioria dos iniciantes, e mesmo dos iniciados, acha mais fácil movimentar a energia até os dedos das mãos. As mãos são pontos de grande precisão, tente sentir a energia fluindo da coluna até os dedos."
           Ka fica lá deitado no chão da forja pensando nos movimentos da energia da coluna até a ponta dos dedos, dos dedos até o fogo e o caminho reverso, do fogo aos dedos e dos dedos para coluna. A energia saindo pela mão direita e entrando pela esquerda. Até que cai no sono.

           Na manhã seguinte iria até o porto procurar um navio.
    Kether
    Garou de Posto Cinco
    Kether
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2291
    Reputação : 91
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Kether em Ter Set 03, 2019 1:21 pm

    NERGAL

    - O bonitão sabe onde comprar um bom conhaque?
    - perguntou uma súcubo albina ao se aproximar de Nergal.

    Pena que a poucas horas ele havia sido alvo de uma emboscada, ou pelo menos foi o que ele teve a impressão apesar de não ter ocorrido nenhum ferimento ou toque para comprovar a sua impressão. O evento anterior trouxe de volta a Nergal a sua desconfiança natural, desconfiança que ele trazia desde o dia que Verda Ero fora destruída e a sua amante se revelar uma pessoa que desejava a sua morte.

    - Bonitão é um exagero seu... Existe a algumas quadras daqui uma ótima adega onde encontrará itens de boa e superior qualidade. - responde num tom cortês o anjo negro.

    Nergal observa a súcubo tentando perceber o que ela realmente queria com ele, mas mesmo com toda a sua desconfiança natural ele não identificou nela uma ameaça. Talvez pela suas roupas e por ter um aroma doce e agradável que era incomum em demônios, mas nada como o aroma de Tinafe quando estavam juntos. O que o deixou um pouco mais tranquilo pois não parecia ser um alvo, inicialmente, de sedução para ela.

    - Se desejar eu posso te mostrar o caminho, esta parte de Dafodil não é das mais perigosas. Porém ainda sim é Dafodil mesmo para pessoas experientes ela sempre será uma ameaça e pode esconder perigos em cada esquina.

    Nergal faz uma mesura para a súcubo, liberando o caminho para que ela seguisse ao seu lado.

    - Me chamo Nergal. Qual seria a vossa graça senhora?

    O anjo negro então repara no crucifixo que a súcubo trazia em seu pescoço e na sua aura de mana negro mesmo que não fosse a mais poderosa que ele já havia percebido ela era uma criatura perigosa apesar da sua aparência. Afinal ela era uma desperta e portanto deveria ter algum treinamento de manipulação de magia.

    O anjo não disfarça o olhar no crucifixo deixando evidente que ele havia se interessado no estranho item que ela trazia consigo.
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Ter Set 03, 2019 1:55 pm

    - Graça?

    - Nome.

    - Ma'bah! Me chamo Nasha. E é senhorita. - Percebendo o olhar em sua cruz, ela se move de forma ainda mais sensual, pode ter pensado que ele reparava apenas o decote, ou apenas agia como era de se esperar de uma súcubo. - Que gentil, quero sim que me mostre!

    Nergal a leva até a adega, onde a bela atendente atendia. A vendedora se mostra um pouco assustada com a demônio na loja, mas isto não deixava de ser normal na atitude de humanos. Nasha pergunta sobre conhaques nível 2 ou nível 3, diz que quer "dos que não dão dor de cabeça" e também pergunta sobre os "bons de beber quente, com mel". A humana mostra algumas garrafas, Nergal não presta tanta atenção, mas a vê falar sobre 100 kons uma garrafa, 130 outra, 200 kons a garrafa... aquilo parecia meio caro, embora Nergal não fosse grande entendedor.

    - Parece muito bom. Me ajudaria escolher um?
    - Sugere Nasha para Nergal, entregando um pequeno copo (ainda vazio) e apontando as garrafas. - O que acha? Parece que tem muitas boas opções. Todas estas (separa cinco) parecem boas, principalmente estas (separa três) são nível 2 ou 3, a cor e o cheiro me agradam. Me ajuda decidir?
    Kether
    Garou de Posto Cinco
    Kether
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2291
    Reputação : 91
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Kether em Qua Set 04, 2019 1:03 pm

    - Parece muito bom. Me ajudaria escolher um? O que acha? Parece que tem muitas boas opções. Todas estas (separa cinco) parecem boas, principalmente estas (separa três) são nível 2 ou 3, a cor e o cheiro me agradam. Me ajuda decidir? - ofereceu Nasha a Nergal.

    - Bem... Eu não sou um conhecedor de bebidas... Ainda mais conhaques. Minha companheira teria com certeza mais conhecimento sobre a qualidade de cada um deles. Apenas recentemente conheci esta bebida... Mas o que ela me falou quando me apresentou o conhaque, foi quanto menos sabor de fruta e mais sabor de especiarias você sentir melhor será o conhaque e que ele deve ser aquecido com a temperatura do corpo que ajudará a ampliar o aroma e sabor.

    Nergal coça a cabeça sem jeito.

    - Se fosse um vinho ou uma cerveja eu conheceria melhor.

    Ele então olha para a atendente e fala com ela.

    - Me desculpe mas não sei o seu nome. Eu sou Nergal e também devo levar uma garrafa, mas os preços que você passou são em kons de ouro ou prata?
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Qua Set 04, 2019 2:08 pm

    - Não existe vinho em Dafodil, e a cerveja é feita com milho mofado e água de chuva, é bom que as evite. Só bebidas destiladas são seguras em Dafodil, quando o são...

    A vendedora dá um sorriso sem graça, sem saber se aquilo podia ser uma indireta ou ameaça.

    - Quanto a conhecer, nada melhor para se conhecer uma bebida do que prová-la! - Nasha serve-se de uma dose no pequeno copo. - Mmm, agradável, gosto bem claro, este é nível 2?

    - Sim, senhora! Eu tenho es...

    - SENHORIIITAA!! - Ela observa a outra garrafa apresentada e se serve. - Mmm, nível 3, mais encorpado, destilação simples e rápida! Perfeito! Um brinde? - Nasha serve um poco para Nergal.

    - Me desculpe mas não sei o seu nome. Eu sou Nergal e também devo levar uma garrafa, mas os preços que você passou são em kons de ouro ou prata?

    - Sou Aghata. São kons de prata. Queria alguma garrafa mais cara?

    Aghata demonstra leve surpresa, poucas são as pessoas que pagariam mais de 500Ж em uma garrafa de conhaque, mas deixa entender que se quiser algo, digamos, na faixa de 50ЖЖ ou 100ЖЖ ela tem também.
    Kether
    Garou de Posto Cinco
    Kether
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2291
    Reputação : 91
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Kether em Qui Set 12, 2019 4:57 pm

    - Sou Aghata. São kons de prata. Queria alguma garrafa mais cara?

    - Oh! Não Aghata, eu queria saber se estes exemplares estariam dentro de minhas possibilidades.
    - responde Nergal um tanto quanto constrangido. - Mas vou querer uma garrafa deste seu conhaque nivel 2. Para presente por favor.

    Ele se afasta um pouco e deixa as duas realizarem seus negócios. E quando Aghata se afastou para separar os itens pedidos ele se aproxima novamente de Nasha.

    - Parece que minha indicação foi tão boa quanto o que ofertado.

    Ele tinha a voz melodiosa como só a de um anjo pode ser. Mas Nergal havia aprendido algumas coisas desde que saíra de Verda Ero e uma delas era que favores são tão ou mais valorosos que ouro. Algumas vezes tão importantes quanto informações.

    - Desta forma senhorita, eu acho que me deves uma. Mas como sou um anjo, não devo pedir por nada que não seja impossível que você saiba. De acordo?
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Qui Set 12, 2019 9:42 pm

    - Não vemos muitos anjos por aqui. Aceita mais um gole? A indicação do lugar foi boa mesmo, não sabia que tinha uma adega boa nesta cidade. E o que vai pedir em troca?

    Off: tô sem PC hoje e da preguiça escrever muito no celular, então é só isto por enquanto. A garrafa escolhida é de 100 kons, uma das mais baratas alí, se quiser pechinchar, rola comércio.
    Kether
    Garou de Posto Cinco
    Kether
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2291
    Reputação : 91
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh34.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Kether em Sex Set 13, 2019 4:59 pm

    Off:

    Não precisa não, o Nergal nem tem essa skill ainda... rs então é capaz do preço ficar até mais caro!!!

    Nergal acena recusando a oferta de mais bebida.

    - Então Nasha eu estou a procura de um mestre místico conhecedor dos planos espirituais. Como usa este pingente sacro acredito que possa conhecer alguém ou mesmo ser uma mística com acesso aos planos celestiais, já que usa a cruz em sua faceta como os humanos dizem: "Divina". Acredito que seja equilibrada a nossa troca. Pois não?
    Leomar
    Mestre Jedi
    Leomar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1286
    Reputação : 23
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Leomar em Sab Set 14, 2019 9:46 am

    Quando Nergal fala de "mestre místico conhecedor dos planos espirituais" Nasha arregala os olhos e faz cara de surpresa, virando o rosto em seguida, tentando disfarçar. Nergal percebe que provavelmente isto era algo que ela menos esperava ouvir (psic 1,1). Ela ainda faz uma pausa, limpa a garganta, tentado não demonstrar agitação, mas Nergal tem impressão de que sua voz sobe de mi para la, ela tinha alguma informação a respeito.

    - Planos celestiais? Euzinha? Não acha que está exagerando um pouco?

    Ela gesticula com as mãos, como a mostrar para todo o corpo. Nergal tinha cometido um leve erro, talvez um "ato falho": na mesma frase falou de planos espirituais e planos celestiais, o primeiro é maior que o segundo. Como súcubo seria mesmo impossível ela ter acesso a planos celestiais, e mesmo uma demônio com pele branca como a dela ser algo raro, também seria difícil ele não ter percebido que ela é uma demônio. Então certamente ela não mente se falar que não tem este tipo de poder, mas como ficou constrangida, e como parece gastar alguns segundos escolhendo as próximas palavras, ela deve ter alguma informação de quem tenha poder, talvez não celeste, mas espiritual.

    - Você é bem mais educado que os seus... - Ela quer agradar, mas suas palavras parecem sinceras. Bem provável que outro anjo não seria educado com uma demônio. Ela sorri, há certa admiração no olhar, isto também seria difícil encenar, ela põe a mão no ombro de Nergal, ele consegue sentir o perfume dela - Mas por que procuraria um caminho para planos celestes justamente aqui, nesta cidade?
    Conteúdo patrocinado


    Dia de treino - Página 10 Empty Re: Dia de treino

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Set 19, 2019 10:24 pm