Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Terraço da Escola

    Nazamura
    Tecnocrata
    Nazamura
    Tecnocrata

    Mensagens : 416
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Nazamura em Ter Mar 12, 2019 9:14 am

    Aumentado a 60% Gin sentia todos os músculos de seu corpo doerem de exaustão, mas não sem antes conseguir dar um golpe direto em seu amigo goleiro que cai no chão e desfaz o cometa. Gin tambem cai ao chão ao lado dele, paralisado de dor

    - Cara... essa foi a melhor luta que eu já tive até hoje... obrigado por me ajudar a libertar da raiva de ter perdido a Mimi, se precisar de mim durante o jogo, é só chamar - Dizia Jezreel sorrindo todo esmurrado... se desvanecendo em copas negros que voavam na direção de Lana ainda desacordada sem antes acenar com um "joinha" para o amigo.



    A Chuva então parou, as nuvens se desfizeram e o sol do meio dia começava a aparecer no terraço. Logo, um a um, os alunos foram se recobrando quando um outro aluno entra em cena vindo das escadas Mikael Bishop que logo vê 5 alunos da sua sala reunidos, alguns caidos ao chão, outros em pé, algo aconteceu ali
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 695
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Mar 12, 2019 12:33 pm







    Keiko Maeda

    Idade: 15 anos
    Poderes: Falar com os animais e controlar o vento


    Keiko quando acordou naquela manhã para comprar as coisas para seu pai, não imaginaria que seu dia seria assim, Keiko usou seus poderes na enfermaria mais cedo, projetou uma barreira para se defenderem da Dark Lana, criou uma esfera de vento para derrotar Mimi e agora olhava angustiada para o passarinho sem vida em suas mãos.

    “Por favor Freedom, volte para mim…”

    Lana estava desacordada em seu colo, mas logo Kiritsugo se aproximou e amparou a loira que ainda estava desacordada.

    - Espero que ela esteja bem. Comenta com o representante da classe

    Nesse momento a menina percebe que o passarinho acordou e voava na frente da menina e se aninhava nos cabelos prateados.

    O Terraço da Escola - Página 2 Screenshot-20190213-182916-1-1
    “"Keiko-sama!!! eu estou, vivo?!?! você está viva?! como?! crriii.. criii"

    - Freedom…. Você voltou!!! Keiko começou a chorar, mas agora era de felicidade Lana-san te salvou.

    Assim que a líder de torcida acorda-se Keiko iria agradecê-la por ter salvo seu amigo e apresentar o pardal oficialmente para o grupo. Era nítido a sensação de alívio e felicidade que a jovem sentia naquele momento. E quando olhou ao redor, achando que tudo já tinha acabado, percebeu que Gin ainda estava lutando. Akane estava caída e o jogador de futebol estava impedindo que goleiro avançasse sobre o grupo.

    Keiko ficou de pé, deveria ajudá-los?  Mesmo que estivesse cansada e não saberia se poderia usar mais algum poder, precisava fazer alguma coisa. Então ele olhou para trás e seus olhos se encontraram.

    - Você consegue Gin!!! Gambatte!! (Faça seu melhor)

    Ela viu o rapaz sorrindo e ele golpeia o goleiro que cai no chão. Nesse momento Keiko e Freedom se aproxima da Akane.

    - Você está bem? Consegue se mexer?

    Ajudaria Akane a se levantar ou faria o que ela quisesse e explicaria o desfecho da luta. Depois as duas ou só Keiko se aproximaria de Gin. Ela olhava para ele bem preocupada.

    - Ahara-kun, você está bem? Está doendo muito?

    Ela apoiaria suas mãos sobre as dele, num gesto de que tudo ficaria bem, pois até o sol abriu novamente. Então uma outra pessoa sobe para o terraço, era um aluno muito popular entre as garotas, mas Keiko nunca tinha falado com ele antes. Poderia ser outro inimigo?? Ela olhou de relance para o representante de sala. Conseguiram ainda lutar?? Keiko ficou em estado de alerta, pronta para usar seu poder novamente.


    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 185
    Reputação : 38

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Padre em Ter Mar 12, 2019 1:00 pm

    Mikael Bishop.
    Movido pela curiosidade seguiu até o terraço tentando evitar pensar muito sobre aquelas novas habilidades e o que o esperava lá em cima, também estava preocupado, preocupado com seus pais que logo viriam solicitar um dos mensais feedbacks, preocupado com o baile, que no fim de tudo ele queria ir, mas não encontrava um par que pudesse chamar de decente e agora aquilo... No fundo, torcia para que não fossem mais problemas. Mikael abria a porta finalmente encarando aquele estranho cenário, em seu rosto era possível perceber diversas emoções como confusão, negação, dúvida, aceitação.

    Onde é que eu fui me meter? Holy shit.

    Então, após o trauma inicial de perceber que ali estavam cinco alunos de sua sala e que uma confusão havia se instaurado ali, arruma seu cabelo e encara cada um deles com seriedade.

    [Mikael] ― Svetlana Seifert e Kiritsugo Mikami, cheerleader e presidente do conselho estudantil... Haha, eu não esperava isso de vocês dois, mas imagino que sirvam um pro outro, que cena linda.

    Seu tom era provocativo e a cara era de deboche.

    O Terraço da Escola - Página 2 Tumblr_nnqltuOHI51s6k8b4o1_500

    [Mikael] ― Gin Ahara, o brutamontes do time de futebol. Você parece que está numa situação bem péssima, eu não sei o que aconteceu, mas vindo de alguém da sua "raça" parece ser bem cabível que esteja nesse estado.

    Escondia então a boca, fingindo que estava tentando disfarçar a risada.

    [Mikael] ― E... Vocês duas. Vocês duas eu não conheço, mas, eu devo perguntar pelo bem da boa vizinhança. Vocês vão me contar o que aconteceu aqui ou devemos levar este incidente para a direção? ― Encostava-se então na porta com os olhos em cima de cada um deles, seu olhar parava principalmente em Svetlana, tentava decifrar o que a mensagem telepática de mais cedo queria dizer. A menina parecia desacordada, então talvez fosse realmente algo da cabeça dele ou assim ele achava.

    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 904
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Raijecki em Ter Mar 12, 2019 8:50 pm

    A garota angelical, dos cabelos cor de ouro, não parava de surpreender e mexer com os sentimentos do atual presidente do conselho estudantil daquela escola. Poucos instantes antes, estava caída exausta de joelhos ao chão, fazendo Kiritsugo pensar que deveria protegê-la ao máximo já que a mesma não teria condições para prosseguir com o andamento da batalha. Se nem o próprio saberia dizer com certeza se teria, quem poderia julga-la por uma tentativa de descanso após tanto esforço? Mas ela não era igual as outras pessoas, era única em sua própria maneira de ser.

    Mesmo em estado crítico, Lana colocava todas as suas sobras de energia em um movimento arrastado e forçado, engatinhando determinadamente para deixa-la mais perto do pássaro de Keiko e então realizava o inimaginável até então. Kiritsugo, que acompanhava a batalha de Gin e Jezreel atentamente a fins de proteger Lana e agora Keiko, ficara de boca aberta, perplexo com o que enxergava. A menina trazia o pássaro de volta do mundo dos mortos com o resto de poder que ainda lhe sobrara.

    “Mas que poder é este?!” – Repetia, inconstantemente em sua consciência, enquanto observava abismado o pequeno pássaro sobrevoar a cabeça de Keiko e se emendar entre seus longos cabelos platinados. Logicamente, apesar de extremamente poderosa, Lana ainda continuava sendo humana e sentia de vez os efeitos da forte fadiga e desmaiava depois de sussurrar o nome de Kiritsugo e a palavra “Baile”. Keiko comentava preocupada com Lana, e o herdeiro Mikami a respondia com esperança e otimismo:

    - Ela ficará, é muito mais forte do que aparenta. Um exemplo para todos nós. – Kiritsugo sentia que toda a sua existência até aquele momento não fazia mais tanto sentido. Achava que era azarado por nascer em uma família rica, porém sem amor e compaixão. Pensava que tinha direito de ver o mundo com os olhos desconfiados de tudo e de todos e de que só poderia confiar em si mesmo. Mas ali, bem em sua frente, estava ela, a prova viva de que ele deveria superar todo o seu rancor e raiva e viver de verdade. Lana não era rica, era estrangeira em um país xenofóbico e mesmo assim brilhava mais forte que uma estrela que iluminaria solitária, todo um céu negro. O herdeiro dos Mikami então, sem pestanejar, decide largar a barra – agora sem energia alguma - ao chão do terraço e tomar a garota em seus braços.

    - Descanse agora Lana, você merece. – Lhe dizia, beijando a menina no centro de sua testa e acariciando sua cabeça. Gin então terminava sua batalha de um contra um com o goleiro e caía ao chão exausto. Jezreel se desmanchava, assim como Mimi, em vários corações negros na forma do naipe de copas que eram absorvidos mais uma vez por Lana.

    - Mesmo desacordada, você ainda me surpreende. – Dizia, estampando um sorriso de canto de boca, enquanto com a garota em seus braços, observava o céu e sentia a chuva se chocar em sua cabeça e escorrer quente por seu rosto. Quente era estranho, e percebeu apenas depois que na verdade estava chorando como nunca antes. Um choro de uma nova esperança, de uma nova determinação em alcançar seus objetivos ao lado da inestimável e amável Svetlana Seifert, assim como com seus outros novos amigos.

    Keiko se dirigia até Gin e Akane para ajuda-los, percebendo que aquela batalha tinha sido finalizada, Kiritsugo levava Lana em seus braços até a parte coberta, logo na entrada do acesso ao terraço para fugirem da chuva, mesmo achando que a garota nunca seria capaz de adoecer, mesmo que não fosse detentora de tais magníficos poderes. Sentia que poderia segurar a garota e seu calor para sempre.

    Um breve momento depois, o céu finalmente limpava e revelava o sol que parecia ter sumido anteriormente. Com o recente bom tempo também vinha mais uma surpresa, ou problema dependendo do ponto de vista. Um garoto surgia pelas escadas próximo de onde Kiritsugo e consequentemente Lana estavam. Ele parecia um tanto excêntrico e comentava, parecendo debochar, sobre a cena de ver o presidente do conselho e uma líder de torcida juntos daquela forma. Kiritsugo corava na hora em que ouvia aquilo, mas tentava se recompor e retrucar o garoto, desviando seu olhar para o lado:

    - Fale o que quiser, mas você não tem nada a ver com isso. – Então o garoto estrangeiro provocava Gin e questiona as garotas o que tinha acontecido naquele lugar e depois se encostava parado á porta ao lado de Kiritsugo e Lana, esta que parecia chamar sua atenção, pois o menino focava seu olhar nela de um modo que fez Kiritsugo segura-la mais forte, como se estivesse se prevenindo se ele tentasse tira-la dele, e perguntar com uma face brava e tom agressivo:

    - O que está olhando?! Não acha que deve se apresentar antes de sair falando essas coisas? E sobre o que aconteceu aqui, não é nada de seu interesse, como membro honrado do conselho posso lhe garantir. – Não havia gostado da atitude do garoto, mas se preocupava ainda mais com o que ele diria aos diretores do colégio sobre o ocorrido ali se saíssem sem um entendimento. A situação em que estavam, apesar de mudar os sentimentos de Kiritsugo, não era algo que deseja para ninguém e tentaria despista-lo logo antes.

    “Só me falta dizer que também tem um poder, aí sim a coisa muda” – Pensou, por relance. Seria possível? Bem, nada mais parecia ser impossível para aquele grupo. Pois só então que o presidente do conselho notava que  Lana enfim acordava de seu merecido descanso. Kiritsugo, ainda a segurando em seus braços, a cumprimentava feliz com um largo sorriso:

    - Olá, dormiu bem?
    Mellorienna
    Mutante
    Mellorienna
    Mutante

    Mensagens : 511
    Reputação : 76
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Mellorienna em Ter Mar 12, 2019 11:48 pm








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    A aparição da elfa-anjo era confusa e reconfortante em iguais medidas, assim como era a ideia de que estava vendo seus amigos lutarem como se estivessem do outro lado de um espelho embaçado.

    - Lana acorde, vamos, está tudo bem? Seus esforços valeram a pena, o passarinho foi salvo, mas você desmaiou na terra e veio parar aqui. Você manifestou a luz e atraiu minha atenção. Por isso vim te ajudar e te ajudar a salvar o nosso povo a encontrarmos um lar. Você usou muito de seus poderes e eu vou lhe emprestar um pouco do meu, desperte e eu te contarei mais quando você estiver recuperada. - a anjinha então dá um beijo na testa de Lana e ela sente um grande influxo de energia vindo como se tirasse toda a tristeza de seu peito, a magoa e a agonia de sua versão Dark

    - Agora você está purificada, eu cuidarei dela.

    Aquela experiência era surreal. Lana assistia a garotinha elfa levar embora toda sua tristeza e rancor, tudo que havia de ruim nela, e deixa-la para trás, reenergizada e sentindo-se tão aconchegada e tão segura! Queria pedir que a menina esperasse, mas as palavras faltavam. Era como estar em um sonho onde o sono era muito pesado. A garota apenas se entregou à sensação libertadora de estar ali, sem as amarras do corpo físico, flutuando em conforto e calor.

    Kiritsugo escreveu:- Olá, dormiu bem?

    Lana piscou os olhos bem devagar e então os abriu completamente. O aconchego que estava sentindo, a sensação de calor e proteção, vinham dos braços de Kiritsugo! A loirinha corou instantaneamente, apesar de não ter ouvido as insinuações de Mikael Bishop (que ela ainda não havia notado). A bem da verdade, Lana não tinha notado mais nada e mais ninguém: estava completamente presa aos olhos amadeirados de Kiritsugo e ao sentimento maravilhoso que ser amparada por ele representava.

    - Kiritsugo-kun... - sem pensar duas vezes, a garota se aninhou ao Presidente do Conselho, fazendo com que seus cabelos dourados esfregassem no queixo do rapaz quando buscou refúgio na curva do pescoço dele. O nariz de Lana tocava suavemente a pele do garoto - que tinha um cheiro familiar que ela achava maravilhoso - Você está bem? Os outros... Eu não queria machucar ninguém. - era evidente que a garota se culpava pelo que seu outro eu havia feito aos colegas estudantes - Eu senti o chão se abrir sob meus pés quando você e Mimi se beijaram no meio do pátio. Eu---

    Apesar de ter falado tudo em um sussurro bem baixinho, que o Presidente do Conselho só conseguia ouvir porque a boca da líder de torcida estava (perigosamente) próxima de sua orelha, Lana se interrompeu. Mikael Bishop estava ali. Ela estava de costas para a direção de onde vinha a voz do garoto americano do time de vôlei. Mas era ele, com certeza.

    Estava fazendo papel de boba de novo, não estava? E agora havia mais testemunhas. Lana não achava que alguém além de Kiritsugo teria ouvido sua confissão impensada... mas era exatamente ele que não deveria ter ouvido nada! Sentia a vergonha queimando em suas bochechas quando se afastou suavemente do abrigo do corpo do garoto - mas não completamente: continuava apoiada a ele, mas com um espaço maior entre seus corpos.

    - Eu... me desculpe, Mikami-senpai. Eu... - Lana baixou os olhos. "Será que aquela Mimi com garras horrendas foi convocada aqui por que eu tenho inveja do fato de que ele gosta dela?" - Sua namorada deve estar esperando. Eu... vou ver como estão os outros. - Lana ergueu os olhos por um segundo e tentou sorrir - Obrigada por ter me amparado, Mikami-senpai.



    Lana ♥️
    bcdomingues
    Investigador
    bcdomingues
    Investigador

    Mensagens : 70
    Reputação : 10

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por bcdomingues em Qua Mar 13, 2019 11:38 am

    Com o incentivo de Keiko não tinha como dar errado. O poder aumentado em 60% havia conseguido superar a força de seu adversário e, naqueles poucos instantes, socou a cara de Jazrell tão forte que a carta foi, literalmente, arrancada de seu corpo. Exausto, Gin também foi a chão. Sentia que seu corpo estava todo quebrado tamanho era seu cansaço. No entanto um grande sorriso estampava seu rosto. Estava satisfeito com o resultado da briga e por ter ajudado a todos.


    jaz escreveu:- Cara... essa foi a melhor luta que eu já tive até hoje... obrigado por me ajudar a libertar da raiva de ter perdido a Mimi, se precisar de mim durante o jogo, é só chamar -


    - Foi mesmo. - Afirmou, em resposta. - Sem problemas meu goleiro, o capitão sempre tem que estar aqui para ajudar seu time. - Completou, falando para o alto. Estava tão cansado que mal conseguia virar a cabeça.

    Suspirou profundamente ao perceber que havia acabado. Subitamente se lembrou de Akane, que estava ao seu lado. Esperava que a garota não tivesse se machucado com tudo aquilo.

    - Akane, está bem!? - Evitava se mexer, mas logo ouviu que Keiko se aproximava para verificar a situação de sua amiga ao seu lado. Resolveu que deixaria essa parte com ela mesmo. O sol começava a aparecer entre as nuvens agora e Gin se viu olhando para o céu e revivendo a luta em sua mente até que Keiko apareceu ao seu lado, se abaixando para ajudá-lo.


    keiko escreveu:- Ahara-kun, você está bem? Está doendo muito?


    Só de apoiar as mãos nas suas, sentiu uma pontada de dor. Por sorte a garota não havia tentado levantar seus braços, o que, provavelmente, resultaria em uma pontada incrível de dor também. Por ora concentrou-se nos olhos da garota, em sua preocupação para com ele e como o sol parecia fazê-la iluminar perante seus olhos. Ficou sem palavras por um instante.

    - Estou bem, Keiko.. - Disse, quando encontrou a fala. Não conseguia olhar para outro lugar a não ser para a garota. Foi tomado por uma súbita coragem. - Vo.. cê.. - Hesitava e começava a embaralhar sua fala. Limpou a garganta. - Você.. gostaria de ir ao bai.. - Alguém chegava e interrompia o restante da sua fala.


    @Mikael escreveu:Gin Ahara, o brutamontes do time de futebol. Você parece que está numa situação bem péssima, eu não sei o que aconteceu, mas vindo de alguém da sua "raça" parece ser bem cabível que esteja nesse estado.


    - Aaah, não é o carro da pamonha mas atrapalhou na hora certa, heim!

    Parecia que a raiva da aparição inesperada de outro aluno havia feito um pouco de força voltar para seu corpo. Sentia-se na vontade da dar mais um soco poderoso e dessa vez seria nesse aluno. Olhou novamente para Keiko e ficou triste por não ter conseguido falar o que queria, mas suas bochechas estavam levemente coradas, mesmo assim.

    - Vem cá, quem é esse Zé Goiaba aí que chegou? - Perguntou para a garota, não se importando de deixar sua voz baixa. Sentia que ainda não conseguiria se mover tão bem naquele momento para tomar uma atitude mais incisiva.
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 699
    Reputação : 15
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Qua Mar 13, 2019 2:59 pm


    Hope is Lost




    Ainda no Terraço

    Meu coração estava extremamente acelerado e eu queria desamair em quanto minha respiração era extrema e sendo assim deitava um pouco no chão em quanto respirava fundo até que ouvia as vozes dos outros alunos. -Eu não consigo respirar, nossa meu coração está acelerado! - Dizia tentando respirar em quanto meu olhar era perdiddo até ouvir outro passo se aproximar e logo em seguida uma voz perguntando para todoa ali o que havia acontecido.

    -Olha... eu... nem consigo... falar... - Dizia ainda sem ar em quanto fechava os olhos com meus olhos escuros cobrindo os mesmos já que mesmo de olhos aberto eu não podia enxergar no mundo normal e logo me sentava deixando meu rosto para o horizonte. -Acho que essa ultima luta me deixou ainda mais fraca, eu não sinto minhas pernas, na verdade eu sinto, mas estão fracas será que alguém poderia me ajudar? - Dizia erquendo minha mão para a pessoa mais próxima a mim em quanto me levantava. -Bem por enquanto ainda preciso de um guia se não se importar! - Dizia com um sorriso no rosto me sentindo melhor.


    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 185
    Reputação : 38

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Padre em Qua Mar 13, 2019 4:22 pm

    Mikael Bishop.
    Parado observando a todos, percebia ao observar com mais calma que seja lá o que havia acontecido ali, havia sido feio e havia abalado aquelas fracas e pobres almas, porém, isso não era problema dele e sua atitude não mudaria apenas por isso. Percebendo que Kiritsugo corava antes de responder, ouvia a resposta com uma cara de deboche.

    O Terraço da Escola - Página 2 C913f1d30dfca8e63c9b3b9707929981

    [Mikael] ― Engraçado um presidente do conselho estudantil falar que eu não tenho nada a ver com o que está acontecendo aqui, afinal, seja lá o que aconteceu, nós ainda estamos na escola. ― Olhava então nos olhos do presidente e continuava com um tom mais sério. ― Essa não é a sua casa, Ki-ri-tsu-go-chan, you should know better. Se fosse simplesmente por fazer indecências com Svetlana-san, provavelmente ninguém ligaria, mas ela estava desmaiada. O que a direção vai achar disso?

    Soletrava as sílabas do nome do rapaz com um tom calmo, realmente não ligava para o comportamento exaltado de Kiritsugo, afinal, agir daquele jeito cabia para um presidente do conselho, apesar da péssima situação em que estavam.

    O Terraço da Escola - Página 2 Syo-Kurusu-3-syo-kurusu-30388829-400-225

    [Mikael] ― Me dói o coração que você, como presidente não reconheça os membros da escola em que estuda, afinal, nós estamos no Japão e não em uma escola de baixa renda do Brookyn. Mikael Bishop, estrela do time de vôlei. Eu diria que estou a seu dispôr, mas desse jeito, vai saber por quanto tempo vai continuar sendo o presidente.

    Tampava então a boca enquanto ria, em outra situação poderia ter sido empático, mas aqueles cinco não ajudavam a esclarecer a situação. Ainda, o fato de Svetlana parecer desnorteada só fazia com que Mikael montasse conclusões precipitadas sobre o que realmente estava acontecendo. Apesar de tudo, seus ouvidos estavam atentos e enquanto ouvia o que Lana falava, olhava para ela dessa vez com uma expressão verdadeira de seriedade, como de quem estava tirando conclusões erradas sobre a situação.

    O que Svetelana quer dizer com machucar alguém? Eu estava achando que a situação era séria, mas não pra tanto. Preciso chegar até a sala da direção e rápido.

    Em seguida, Gin era o próximo a responder, quanto aos outros, não tinha nenhuma impressão prévia, mas em relação aquele garoto, quando o observava via nele aqueles astros dos times de futebol americanos que mais usavam os músculos do que a cabeça, era nojento.

    O Terraço da Escola - Página 2 Tumblr_ml2jwzgLy31qh75xeo2_250

    [Mikael] ― Oh, Gin-chan, você é tão previsível. Você, garota, ele quer te convidar pro baile, apesar de achar que ficou óbvio. ― Dizia se referindo a Keiko. ― E o Zé Goiaba é alguém mais inteligente que você, isso você pode ter certeza.

    Apesar de Gin não terminar a frase, aquele baile que tanto lhe causava dor de cabeça ainda era o tópico principal, mesmo para desajustados como aqueles e o garoto parecia que precisava de uma ajuda com o convite, então por que não ajuda-lo? Pelo menos se livrariam daquele assunto irritante de uma vez e ainda Mikael conseguiria irritar alguém tão repugnante quanto aquele aluno, que tinha tudo para ser genial como ele ou Svetlana, mas era só aquilo...

    A última a responder parecia ser a mais perdida de todos, mal conseguia se levantar, inclusive levantava a mão pedindo a ajuda e Mikael dava um passo pra trás não querendo contato com aquilo. No fim, ninguém dava a resposta que procurava.

    [Mikael] ― Como parece que a habilidade de comunicação de vocês está debilitada, acho que vai ser melhor falarem com alguém que realmente "tem a ver com isso". Tchauzinho.

    Então, virando as costas, partia tendo como destino a direção.
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 695
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Larissa Aprill em Qua Mar 13, 2019 6:39 pm







    Keiko Maeda

    Idade: 15 anos
    Poderes: Falar com os animais e controlar o vento


    O aluno novo já chegou causando no terraço. Keiko estava ajudando Akane a se levantar, a menina estava muito fraca, mal conseguia falar, por isso Keiko estava amparando a jovem para não cair. Enquanto as duas caminhavam em direção ao Gin caído, o aluno de cabelos rosados falava para o grupo num tom bem provocativo, mas parecia que seu alvo inicial era Lana e Kiritsugo, já que o casal estavam abraçados próximo a porta.

    “Ele está entendendo tudo errado….”

    Keiko e Akane chegam juntos do Gin, a jovem de cabelos prateados estava aliviada por ele estar bem, mas parecia estar com muita dor, pois mal se mexia. Então o loiro começou a balbuciar uma frase...mas foram interrompidos pelo comentário ácido do rapaz encostado na entrada do terraço. Keiko desviou o olhar de Gin e sentiu o rosto pegar fogo.

    - Hummm….que??...na verdade não o conheço. Respondeu pro Gin, mas se esqueceu de dizer se aceitaria ou não o convite, pois aquelas provocações estavam deixando a garota angustiada. Até Freedom queria brigar com o aluno novo.

    O Terraço da Escola - Página 2 Screenshot-20190213-182916-1-1
    “Ele não pode falar isso de vocês, eu vou lá despentear o cabelo dele"

    A rivalidade entre o grupo parecia crescer, Gin tentava levantar para socar o aluno novo, Kiritsugo também estava irritado com a provocação. E tudo que ela menos queria era outra briga, já tinha gente ferida demais. Quando o aluno novo virou as costas e ameaçou delatar o grupo para a diretoria. Keiko entrou em desespero, ela não podia ser expulsa da escola...um futuro melhor para sua família dependia dela concluir o ensino médio.

    - ESPERA!!!! Tudo começou quando acordei na enfermaria e encontrei a enfermeira virando cobra e ela estava transformando os alunos em cobras também. Então Kiritsugo chegou e um trovão queimou toda a enfermaria, Lana nos socorreu. Mas o alarme de incêndio tocou, quando chegamos no pátio, Mimi beijou o representante e por minha causa ela foi expulsa. A Lana tinha sumido e todos viemos procurá-la, mas tinha uma versão dela má que tentou matar todo mundo e então Mimi e o goleiro Jezreel apareçam e nos atacaram também. Mimi matou meu passarinho e eu meio que fiz uma esfera de vento e ela se despedaçou em corações negros. Akane, Lana e Kiritsugo lutaram contra a versão da Dark Lana e Gin também derrotou o goleiro com sua super força e….Pausa para recuperar o fôlego... Eu sei que pode parecer loucura tudo que eu disse, mas essa escola tem algo de errado. Eu só descobri hoje que não sou a única a ter poderes e isso é uma novidade para mim também… mas de alguma forma criamos esse grupo e tudo que fizemos foi derrotar essas pessoas que nos atacaram primeiro. Então por favor não conte para o diretor...Juro que estou falando a verdade.

    Keiko falou tudo de uma maneira bem rápida, mas conseguiu resumir todo o seu ponto de vista. Ela encarava os outros, olhando nos olhos de cada um, primeiro do menino esnobe, depois Kiritsugo, Lana, Akane e por fim Gin, tinha receio de ter passado dos limites ao falar toda a verdade e que eles ficassem zangados com ela.

    - E eu também quero ir no baile com você...se você ainda quiser...sair comigo…. - Disse num sussurro para Gin


    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 904
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Raijecki em Qua Mar 13, 2019 7:52 pm

    A maneira como a garota chamava pelo nome de Kiritsugo o fazia corar ainda mais. Fazia muito esforço para não tomar ações indevidas ali mesmo e a aproximação de Lana, encostando seus cabelos perto do rosto do jovem Mikami não o ajudavam em nada para se controlar. Sentir sua pele ser tocada pela dela arrepiavam seu corpo inteiro de uma maneira nunca antes sentida, sem falar na aproximação de seus peitos com o dele. Já podia sentir o sangue quente bombeando e tentando sair por seu nariz.

    - Estou ótimo, melhor do que jamais estive. - Respondia a garota, que logo se desculpava pelo acontecido com sua versão "malévola e sinistra". - Você não precisa se desculpar, mesmo lhe conhecendo a pouco tempo, sei que nunca seria capaz de realizar tais ações por vontade própria. - Mesmo sendo sincero em suas palavras, os poderes da garota o assustavam um pouco, pois eram, em sua nada modesta opinião, muito superiores aos dos demais colegas.

    Então Lana continuava com suas justificativas, ainda sendo segurada por Kiritsugo que ouvia completamente indignado com o que ela dizia. Nunca passou por sua cabeça que aquela atitude abusiva de Mimi pudesse acarretar em eventos tão catastróficos como aqueles. Sentia ainda mais aliviado de ter conseguido que a garota arruaceira tivesse sido expulsa com justiça. Lana tentava se desvencilhar de Kiritsugo, que mesmo não querendo deixa-la ir, a ajudou a se recompor, apenas a apoiando para que conseguisse ficar de pé. Então decidiu encarar Lana com um olhar determinante e penetrante, falando de maneira séria para que não restassem dúvidas na cabeça da doce loirinha.

    - Eu não tenho namorada, e muito menos considerei aquele ato abusivo de Mimi como um beijo, ela simplesmente tentou reverter a situação a seu favor tentando enganar a todos, mas eu não deixei isso acontecer, por isso a levei a força até o diretor e consegui sua expulsão. - Esperava de verdade que Lana percebe-se de vez o que o que tinha entendido era totalmente o contrário do que realmente tinha acontecido. Quem conhecia Kiritsugo, também conhecia sua fama de sério e justo que os levaram ao cargo máximo do conselho estudantil. Mas também o levaram a quase isolação social, quebrada pela chegada de seus poderes e de seus recém amigos.

    O gaijin metido a espertalhão provocava Kiritsugo, utilizando da situação de Lana como estopim para tal baixa atitude. Não pensou duas vezes em responde-lo á altura. - Me envergonha em saber que o time de vôlei possui um membro de nível tão baixo e questionável, mas isso deve ser típico de um americano como você. Entenda uma coisa, aqui no Japão nós não somos como vocês, somos honrados até o pó de nossos ossos. - Percebendo que estava sendo grosseiro, mesmo que o rapaz merecia, decidiu calar-se e ignora-lo pelo resto da conversa. Tinha coisas mais importantes a fazer. E elas envolviam uma certa líder de torcida.

    Então enquanto Keiko ajudava Akane e Gin discutia estupida e ofensivamente com o garoto estrangeiro do nariz empinado, puxou Lana para um canto para pudessem conversar melhor. - Lana-chan, eu sinto muito por fazer tela passado por tudo isso, nunca pensei que minhas ações pudessem acarretar em tudo isso, mas preciso lhe dizer uma coisa... Eu... Hãã... - Kiritsugo suava horrores de nervosismo enquanto sentia o liquido morno escorrer por entre suas têmporas, mas sabia que tinha de falar antes que não fosse mais possível. - "Qual é cara! Vamos lá! Coragem!" - Repetia a si mesmo enquanto chacoalhava sua cabeça tentando voltar a si.

    - Eu... gosto... de você Svetlana-chan. - Sua voz saia quase como um sussurro, mas esperava que Lana pudesse ouvi-lo. - Você... ainda quer ir ao baile comigo? - Dessa vez sua voz saia mais decisiva, como se tivesse esperanças de que a loirinha sentia o mesmo que ele.

    Pouco depois, Keiko resolvia contar tudo de uma vez á Bishop, atitude que Kiritsugo reprovava veemente. Não queria que soubessem de seus poderes, e não tinham como saber se o garoto não era apenas mais um "besteirol americano" como mandava o clichê.

    - Keiko-chan, o que você fez?! - Gritou, indignado para a garota.
    Mellorienna
    Mutante
    Mellorienna
    Mutante

    Mensagens : 511
    Reputação : 76
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Mellorienna em Qui Mar 14, 2019 12:53 am








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    Kiritsugo, o Lawfull/Good escreveu:- Eu não tenho namorada, e muito menos considerei aquele ato abusivo de Mimi como um beijo, ela simplesmente tentou reverter a situação a seu favor tentando enganar a todos, mas eu não deixei isso acontecer, por isso a levei a força até o diretor e consegui sua expulsão.

    O coração de Lana falhou uma batida, tamanha a felicidade que sentiu naquele momento. Não tenho namorada - talvez aquela fosse a frase mais linda do mundo. A garota sorriu para Kiritsugo e deu a mão para o rapaz, num gesto carinhoso, quase protetor. Ninguém mais cometeria atos abusivos contra o Presidente do Conselho, porque agora ela estaria atenta, ao lado dele.

    Kiritsugo, odiando gaijins escreveu:- Me envergonha em saber que o time de vôlei possui um membro de nível tão baixo e questionável, mas isso deve ser típico de um americano como você. Entenda uma coisa, aqui no Japão nós não somos como vocês, somos honrados até o pó de nossos ossos.

    Lana deslizou a mão para longe da mão de Kiritsugo. Típico de um americano como você? A líder de torcida deu um pequeno passo atrás. Aqui no Japão nós não somos como vocês? Antes que o Presidente do Conselho pudesse dizer mais uma palavra sequer, a loirinha se dirigiu a ele:

    - Não são apenas os japoneses que conhecem a honra, Mikami. - nada de senpai dessa vez. A garota era tão estrangeira quanto Mikael afinal.

    Porém, antes que iniciassem uma discussão no meio dos amigos, Kiritsugo a puxou para um canto mais reservado. O garoto parecia visivelmente abalado e Lana sentiu o coração se enternecer novamente. Talvez ele tivesse falado daquela forma em um arroubo... talvez ele não fosse mesmo uma pessoa mesquinha e preconceituosa.

    Kiritsugo, o Lindo escreveu:- Lana-chan, eu sinto muito por fazer tela passado por tudo isso, nunca pensei que minhas ações pudessem acarretar em tudo isso, mas preciso lhe dizer uma coisa... Eu... Hãã... Eu... gosto... de você Svetlana-chan... Você... ainda quer ir ao baile comigo?

    Lana suspirou e corou visivelmente, desviando os olhos para o chão e voltando a ergue-los para o Presidente do Conselho, o tom verde esmeralda ainda mais destacado pelo tom avermelhado da face.

    - Lana-chan. Svetlana é um nome muito complicado, né? - a líder de torcida sorriu e deu a mão novamente para o rapaz, entrelaçando suavemente seus dedos aos dele. Aquele era um contato de delicada intimidade que fez a garota corar ainda mais: Lana sentia uma espécie de estática percorrendo sua pele onde quer que Kiritsugo a tocasse - E eu posso te chamar de Kiritsugo-kun? - ela sorriu de um jeito meigo e quente - Quero ir ao baile com você... mas não se mantiver esse preconceito contra Mikael-san meramente por ser estrangeiro... Eu também sou gaijin, Kiritsugo. E não sou menos honrada que você por isso.

    Lana tinha um brilho de orgulho nos olhos que dava a ela ares de leoa irritada. Conduzindo Mikami pela mão, a garota o puxou de volta para perto dos amigos, exatamente quando Keiko narrava sua epopeia:

    Keiko, a Fofoqueira escreveu:- ESPERA!!!! Tudo começou quando acordei na enfermaria e encontrei a enfermeira virando cobra e ela estava transformando os alunos em cobras também. Então Kiritsugo chegou e um trovão queimou toda a enfermaria, Lana nos socorreu. Mas o alarme de incêndio tocou, quando chegamos no pátio, Mimi beijou o representante e por minha causa ela foi expulsa. A Lana tinha sumido e todos viemos procurá-la, mas tinha uma versão dela má que tentou matar todo mundo e então Mimi e o goleiro Jezreel apareçam e nos atacaram também. Mimi matou meu passarinho e eu meio que fiz uma esfera de vento e ela se despedaçou em corações negros. Akane, Lana e Kiritsugo lutaram contra a versão da Dark Lana e Gin também derrotou o goleiro com sua super força e….Pausa para recuperar o fôlego... Eu sei que pode parecer loucura tudo que eu disse, mas essa escola tem algo de errado. Eu só descobri hoje que não sou a única a ter poderes e isso é uma novidade para mim também… mas de alguma forma criamos esse grupo e tudo que fizemos foi derrotar essas pessoas que nos atacaram primeiro. Então por favor não conte para o diretor...Juro que estou falando a verdade.

    "Svatý svinstvo!" - Lana praguejou mentalmente em tcheco, enquanto Kiritsugo lançava um sonoro O QUE VOCÊ FEZ para Keiko. Tudo que a líder de torcida conseguiu fazer foi soltar a mão do Presidente do Conselho e precipitar-se para o astro do time de vôlei. Parando bem junto à Mikael, a loirinha ergueu as duas mãos, em um gesto de quem pede para que o outro aguarde.

    - Misha, espere um minuto, sim? Se o que houve aqui se espalhar pela escola... - Lana engoliu seco, fitando o garoto americano nos olhos - ... nesse momento, é contenção de danos. Preciso que confie em mim e me ajude nisso. - a moça tocou levemente o braço do amigo e sorriu - Please, Misha? - ela sabia que ele via graça no sotaque tcheco dela ao falar inglês, por isso vivia emendando frases no idioma natal do rapaz, só pra fazê-lo sorrir de volta quando conversavam.

    Porém, antes que desse por encerrada a situação, uma dúvida cruzou o semblante da líder de torcida, transparecendo em uma ruguinha de expressão na testa:

    - Ninguém vem aqui a essa hora... O que foi que te atraiu para cá, Misha?



    Lana ♥️
    Nazamura
    Tecnocrata
    Nazamura
    Tecnocrata

    Mensagens : 416
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Nazamura em Qui Mar 14, 2019 8:59 am



    O Relógio da escola batia 13:00h e todos os alunos que lutaram começavam a sentir o peso da fome e do cansaço. É provável que os alunos tenham perdido a noção de tempo da batalha. Keiko ajudava Akane a se levantar e em seguida uma discussão acalourada se inicia com um novo aluno que apareceu no terraço deixando a garota de cabelos verdes de lado - Mikael - que já inquiriu todos sobre o que estava acontecendo. Em uma sucessão de respostas vagas e confusas, chegou uma hora em que Keiko contou a verdade e foi chamada a atenção por Kiritsugo.

    Freedom comunicou-se com Keiko "Me espere aqui, eu vou ver como anda meu ninho... er... eu não te contei né? eu conheci uma passarinha " e entre risinhos Freedom desaparece no ar embora a garota sentisse que ainda era possível manter o contato com o pássaro se ela quisesse. Teria Freedom renascido com poderes?

    Lana logo iniciou o comitê de prevenção de danos revertendo a pergunta para o aluno que chegou ao terraço.  Não tarda muito e Keiko aceita ir ao baile com Gin e a proposta de Kiritsugo para com Lana depende de um equilíbrio delicado entre atração e respeito. Aquela provocada sobre "ser estrangeira" despertou na loirinha todos os flashbacks de perseguição que ela sofrera desde que chegou no japão... inclusive os eventos da manhã.




    Antes que Mikael pudesse responder ao inquerito de  Lana a interferência mental surge mais uma vez em sua mente... alguem estava transmitindo telepaticamente denovo e não era pra ele... o alvo da telepatia era Akane.



    - Não foi por falta de aviso minha doce criança, você consegue ver agora que eles já estão entrosados entre si e que não tem espaço para você no grupo? - a imagem da professora era vista nitidamente por ambos (Akane e Mikael) na sala de aula ajudando os alunos do primeiro ano a montar o maid-cafe - Você lutou ao lado deles e o garoto que você gosta convidou a outra para ir ao baile. Eu sei como é ser rejeitada, não ter amigos, ser invisível mesmo estando no meio de varias pessoas. Me encontre depois do almoço no laboratório de Química, eu posso te ajudar a conseguir aquilo que você mais quer, ser presidente do clube de musica

    Ao final da transmissão apenas Mikael percebeu que poderia haver mais do que uma simples vontade de ajudar oculta por detrás daquela comunicação telepática. As palavras de Ren-san parecem ter ecoado dentro do coração de Akane. fazendo-a palpitar de ansiedade - a ideia de participar do baile começava a ficar distante mais uma vez.

    almoço:
    Pessoal, hora de organizar as postagens para a cantina. Podem continuar o dialogo mas seria bom um redirecionamento.  do contrario ficarão mais incapacitados e seus poderes falharão com mais frequencia.
    entretanto, a cena do almoço pode ser pulada dependendo do consenso da maioria e ir direto para o jogo de GIN. mas isso vai depender de onde cada um for ou se todos forem juntos enfim... bora ver o que vcs farão

    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 185
    Reputação : 38

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Padre em Qui Mar 14, 2019 5:02 pm

    Mikael Bishop.
    Mikael era parado por uma das garotas antes que pudesse cumprir com seu novo objetivo, era interessante como as pessoas agiam quando guiadas pelo desespero, de qualquer jeito, ele a considerou mais prudente do que o resto. Ainda virado pra frente e com as mãos no bolso, olhava para trás por cima do ombro enquanto ouvia com atenção e seriedade o que a menina tinha a dizer.

    Essa história não tem pé nem cabeça, uma enfermeira virando cobra e transformando outros estudantes? Mas raios, esfera de vento e super-força. Poderes... ESPERE!

    Keiko poderia perceber o olho de Mikael arregalando por um breve segundo com a hipótese de que mais pessoas estariam vivendo o mesmo que ele, então virava-se de frente pra ela e ajeitava mais uma vez o cabelo recuperando a seriedade, aquilo era muita coisa para assimilar em pouco tempo, mas precisava fazer o seu melhor.

    [Mikael] ― Mimi nunca esteve no padrão dessa escola mesmo, não é? Não tem o que fazer, eu acredito em você. Então, você controla o vento, Ki-ri-tsu-go-chan controla raios e o brutamontes tem super força. Faz sentido a posição dele no time de futebol agora, hahaha.

    Retornando até a porta olhava cada um dos jovens nos olhos, Kiritsugo repreendia Akane o que era recebido por Mikael como um ato ofensivo, já que ele preferia ferrar todos ao invés de seguir o caminho da lógica, mas ainda utilizando de seu sarcasmo, com uma risada leve e uma cara de quem queria apaziguar as coisas continuava a falar, o tom era tão irônico quanto ele conseguia.

    [Mikael] ― Ora, ora Kiritsugo-chan, não precisa se estressar, você sabe o que dizem, altos níveis de estresse remetem a pouca confiança. Acredite mais em si mesmo, mas hey, eu não sei se deveria ser EU a dizer isso, mas os membros do time de vôlei são a cara da escola, sabia? Se nós parecemos baixos, a escola parece baixa e se a escola parece baixa, talvez tenha algo errado com a sua gestão como presidente, mas eu sei que você está fazendo tudo o que pode, não está, Kiritsugo-chaaaaan?

    Continuava com o tom debochado e a feição amigável.

    [Mikael] ― Aliás, para alguém que acabou ficando com a Mimi-san vir me falar de honra é um pouco cômico, sabe Kiritsugo-chaaaan? Hahahahaha. Mas eu acredito em você, então se você quer ser um verdadeiro gestor...

    A feição alegre sumia dando lugar a uma mais séria, que os que estavam ao redor ainda não conheciam.

    [Mikael] ― Aja como um de verdade.

    Tossia um pouco, esperava alguns segundos antes de recuperar o seu tom padrão, logo estava novamente com seu sorriso sarcástico em seu rosto observando o desenrolar da situação.

    [Mikael] ― Ops, esqueci de um detalhe, Ki-ri-tsu-go-chan. Grite com qualquer uma das estudantes de novo e você pode enfiar sua honra... Dentro do seu bolso. Um CEO de verdade não deveria agir assim, muito menos com uma mulher e piorou no Japão. Controle-se.

    Notava em seguida Lana se impondo, olhava pro lado enquanto ela brigava com o presidente e tampava a boca tentando segurar o riso. Mikael achava difícil, mas endireitava a postura ao ver que Svetlana se aproximava dele, era inusitado e por mais que ele já conhecesse a garota, não sabia o que esperar, então, quando ouvia a garota chama-lo pelo seu apelido (dado por ela e que só ela conhecia), sua feição ficou mais relaxada e pela primeira vez ele sorria genuinamente, sem precisar forçar para conseguir a educação daqueles cinco.

    Já se preparava para responder a garota quando de repente sentiu algo semelhante ao que havia sentido quando ouviu a voz de Svetlana mais cedo, agachando, apoiou uma das mãos sobre a perna e a outra sobre a cabeça.

    [Mikael] ― Isso já está ficando chato.

    Soltava sem querer em voz alta demonstrando um visível desconforto com as habilidades, a mensagem era aleatória, mas sabendo para quem era não ficava muito difícil deduzir sobre o que aquilo se tratava, ao mesmo tempo aquela voz por mais que soasse tão compreensiva não lhe parecia confiável. Se endireitando ainda com a mão na cabeça, encarava a menina cega se perguntando o que ela faria com o que haviam acabado de ouvir, de qualquer jeito logo recuperou a lógica em que estava e começou a falar diretamente para Lana.

    [Mikael] ― Pode ficar tranquila, Bunny-chan.

    Piscava para a menina com um sorriso no rosto, do mesmo jeito que ela tinha um apelido e um jeito de falar que o cativava, ela também tinha um apelido dado pelo astro do time de vôlei, tudo porque em um jogo ela simulou as orelhas do que parecia ser um coelho com os pompons e Mikael achando engraçado resolveu chama-la assim, Bunny-chan.

    [Mikael] ― Só agi mais rápido do que pretendia porque o namorado daquela ali e o seu Kiritsugo-san saiu do controle, mas não era o meu objetivo desde o começo. Inclusive, o motivo que me trouxe até aqui e que eu achei que estivesse acontecendo só comigo, foi por conta desses poderes insuportáveis. Eu também tenho uns truques na mangá e um deles é ouvir pensamentos e frequências psíquicas. Eu estava lá embaixo quando eu ouvi você pedir pela minha ajuda, Bunny-chan.

    Olhava nos olhos da garota com sinceridade e sabia que talvez não acreditassem nele, mas não importava. Em seguida respirava fundo e aproximava a boca do ouvido de Svetlana falando numa altura para que só ela ouvisse.

    [Mikael] ― Bunny-chan, eu acabei pegando uma frequência agora a pouco, eu não sei o que está havendo com a amiga de vocês, aquela estranha que parecia precisar de ajuda para levantar, mas há alguém malicioso atrás dela. Se vocês realmente se preocupam com ela, talvez seja melhor manter os olhos nela, porque algo está acontecendo. Ela tem um encontro no laboratório de química depois do almoço e seja lá quem está falando com ela, está tentando coloca-la contra vocês e fazer alguma coisa com ela lá.

    Afastava-se então deixando o rosto ainda próximo do de Svetlana, um sorriso malicioso abria-se na sua boca, seus olhos repousavam sobre Kiritsugo. Ele merecia um pouco daquela provocação.

    [Mikael] ― Estou indo almoçar e sugiro que façam o mesmo, antes que alguém estranhe as coisas.

    Enfim afastava-se e virava-se novamente de costas para o grupo, começava a antes na direção do refeitório dando um tchauzinho para os que ficavam. Também falava mais uma coisa em alto e bom tom garantindo que todos o escutassem.

    [Mikael] ― O segredo de vocês está guardado. Bye bye.
    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 904
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Raijecki em Qui Mar 14, 2019 11:56 pm

    A alegria de Kiristugo durava pouco, pois tão subitamente era o gesto de Lana á pegar sua mão, era o da mesma de largar depois de ouvir o infeliz comentário que fizera á Mikael. Uma das primeiras coisas que apreendera era de que não poderia cair nas artimanhas mentais de seus inimigos, e também era a primeira coisa que acabara fazendo quando fora provocado pelo garoto. Começara o "duelo" em desvantagem.

    - Minha frase foi infeliz e errada, você tem razão, por favor me desculpe. - Respondia a Lana, mesmo que não aceitasse muito bem a repentina virada de humor da garota, pois não tinha se referido a estrangeiros no geral, mas sim ao estilo de vida americano, onde sempre se achavam os "reis da cocada preta". Uma nação que provavelmente seria a casa de Kiritsugo se ele não obtivesse sucesso após se formar.

    "Não! Trabalhar com meus irmãos não!" - Pensou, enquanto sentia uma aflição em seu coração, e um medo de ter sua crise de ansiedade ali mesmo surgia instantaneamente. Respirou fundo e se afastou um pouco dos outros a fins de tentar disfarçar sua repentina mudança de semblante.

    Lógico que o americano não iria deixar barato e retrucava a todo vapor com sua metodologia sarcástica e debochada, algo que aparentava ser sua marca registrada. Mesmo odiando tudo aquilo, Kiritsugo tinha de admitir - por mais que isso o fizesse ficar ainda mais indignado - que não tinha agido como um verdadeiro líder, como uma pessoa de classe superior, mesmo as vezes não se considerando como tal. Não achava que teria ofendido Keiko como o rapaz sugeria, afinal de contas ela havia contado um dos maiores - se não o maior - segredo de Kiritsugo, algo que em sua concepção, não lhe era de direito.

    Mas o rapaz não parecia completamente surpreso ou confuso em saber que os jovens em sua frente detinham poderes sobrenaturais. "Ele também tem poderes!?" - Questionava-se subitamente, enquanto ouvia mais e mais discursos ácidos de Bishop.

    "Bishop... B-I-S-H-O-P... Ahá! Mas é claro! Sabia que reconhecia esse nome!" - Kiritsugo então retomava um flash de memória. A família de Mikael já tinha servido os Mikami como empresa contratada para auxilia-los em questões administrativas. Lembrara também que ouvira uma conversa uma vez de seus pais e os dele sobre seus filhos. Elas revelavam que Mikael não detinha de uma moral e confiança elevada dentro de sua família, algo que os dois tinham em comum.

    Talvez aquela poderia ser a chance de Kiritsugo evoluir ao lado de alguém, que assim como ele, também passava por aprovações cheias de desafeto e ignorância familiar. Antes que pudesse responde-lo á altura, Lana puxava Kiritsugo para fora da discussão, evitando assim que o mesmo talvez pudesse criar mais alguma e parecia voltar a ser a Lana carinhosa de que ele aprendia a gostar.

    - Ah... Sim, Lana é bem mais fácil, tenho de admitir, haha. - Se sentia aliviado pela garota continuar a conversa que ela mesma interrompia. - Sim, isso me deixaria muito feliz. - A respondeu sobre poder lhe chamar pelo primeiro nome. Em seu entendimento, achava que a menina enfim demonstrava querer se relacionar mais intimamente com ele, mesmo não respondendo-o sobre sua recente declaração. - Não está mais aqui quem falou isso, não foi minha intenção dizer aquilo, apenas me deixei levar pela raiva em ouvir tal ofensiva sugestão de que eu estaria me aproveitando de você, Lana-chan. Quero que saiba que isso não é verdade, nunca faria algo sem sua autorização. - Se justificava para a menina dos cabelos dourados. - Isso quer dizer que você aceita? - Perguntou, esperançoso.

    Então a garota ia em direção a Mikael e lhe chamava por um apelido estranho, pelo menos para Kiritsugo, e depois segurava em seu braço e lhe suplicava para não contar á ninguém sobre o que tinha visto e ouvido. Para surpresa de alguns ou não, Kiritsugo não sentia ciúmes daquela cena. Confiava em Lana e entendia que a garota só estava tentando amenizar a situação, tentando confirmar que o grande segredo de todos ali não fosse revelado á outros. E a resposta de Mikael deixava Kiristudo mais aliviado e relaxado, pois o garoto também era como eles e possuía um poder psíquico. Mas ouvir pensamentos era algo muito preocupante, pois invadia a privacidade das pessoas. E poderia invadir a dos inimigos.

    - Espere um pouco Bishop-kun, gostaria de almoçar com você. Tem algo que quero lhe dizer e que você precisa ouvir, só lhe peço para não ler meus pensamentos, acredito que você também não gostaria de ter sua privacidade invadida sem nenhuma chance de defesa. - Falava em tom sério e assertivo, como um verdadeiro CEO deveria ser. Após isso, se virou para Lana e a disse:

    - Desculpa Lana-chan, mas a conversa que tenho de ter com Bishop-Kun é importantíssima e infelizmente não poderei almoçar com você. Mas se me permite mais um pedido, pense com carinho no que lhe disse agora a pouco, foi muito difícil para mim conseguir falra aquilo, não gostaria que fosse ignorado, tudo bem? - Então beijava o rosto da garota e seguia descendo as escadas para almoçar com o americano, isso se ele de fato aceitasse sua proposta. Ainda tinha que realizar um discurso motivacional para a turma antes dos eventos do festival, enfim, estaria atarefado por quase todo o resto do dia.
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 699
    Reputação : 15
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Sex Mar 15, 2019 11:57 am


    Save those with a pure soul




    Ainda no Terraço

    Story escreveu: Jezreel avançava por sobre Akane que tentava ainda invocar algum poder pra se defender, mas é traída pelo próprio corpo após a execução de sua música.

    A garota se sentia muito cansada naquele momento em quanto via toda aquela cena se passar como se fosse estivesse tudo em câmera lenta, porém, ela tentava se levantar com calma depois de tudo o que havia acontecido naquele exato momento e mesmo assim se sentia cansada.

    Gin escreveu:Olhou para trás e percebeu que Akane estava somente a poucos centímetros da luta, exausta.

    Keiko escreveu: Akane estava caída e o jogador de futebol estava impedindo que goleiro avançasse sobre o grupo.

    Akane sentia Gin olhar para si e com apenas um gesto com a mão tentou sinalizar que estava bem e mesmo assim seu coração estava acelerado de mais e sua respiração parecia pesada como se algo muito pesado estivesse em cima de si, porém, a garota queria ajudar Gin que parecia se esforçar ao máximo para não deixar que Jezreel não chegasse na mesma e mesmo assim suas pernas não conseguiam lhe ajudar nem mesmo seu corpo.

    @Mikael escreveu:― E... Vocês duas. Vocês duas eu não conheço, mas, eu devo perguntar pelo bem da boa vizinhança. Vocês vão me contar o que aconteceu aqui ou devemos levar este incidente para a direção?

    A garota cega parecia ouvir a voz de uma outra pessoa e mesmo assim não tinha respiração o suficiente para poder responder o garoto, porém, Akane se esforçava para tentar se sentar e logo que o fazia respirava fundo. -Então eu não faço a menor ideia de onde isso começou com os outros, mas eu e Gin estávamos na sala do zelador e do nada ele parecia possuído. - Ela dizia dando uma pausa em quanto respirava com dificuldade e logo engolia saliva continuando. -Daí eu usei meus poderes para tentar para a entidade e do nada eu me vi nas névoas um lugar igual a escola com um elfo. - Akane tentava explicar ao garoto o que havia acontecido com ela em quanto começava a tossir com a garganta completamente seca.

    @Mikael escreveu:A última a responder parecia ser a mais perdida de todos, mal conseguia se levantar, inclusive levantava a mão pedindo a ajuda e Mikael dava um passo pra trás não querendo contato com aquilo. No fim, ninguém dava a resposta que procurava.

    Kiritsugo escreveu:Keiko se dirigia até Gin e Akane para ajuda-los, percebendo que aquela batalha tinha sido finalizada

    Assim que Keiko ajudava Akane a mesma continuou a tossir como se tentasse fazer com que um pouco de saliva descesse por sua garganta, porém, a garota de cabelos vermelho começava a cambalear de cansada e precisava de água com certa urgência enquanto se apoiava na amiga e seu amigo Gin logo em seguida.

    Gin escreveu:- Akane, está bem!? - Evitava se mexer, mas logo ouviu que Keiko se aproximava para verificar a situação de sua amiga ao seu lado.

    -Á...gua... só... isso... que... preciso! - Akane respondia com a sua garganta extremamente cega em quanto caminhava se segurando em Keiko com certa firmeza para não cair de cansaço e logo ela tentava limpar a garganta ainda sem nenhuma saliva em quanto aos poucos sua fala ficava levemente nítida.

    Akane se via em um jogo de xadrez em quanto ficava inconformada com os seus próprios colegas se convidando para o baile, porém, naquele momento ela já não aguentava mais tudo o que ela tinha passado por causa daquele baile idiota além de passar vergonha começou a falar. -Sério...gente... que... vocês... só... se... importam... com... esse... baile... idiota? - Akane estava com os nervos a flor da pele já que Keiko, Gin e Lana já pareciam não se importar mais com aquela luta em quanto dizia Akane dizia com uma voz fraca e com uma leve dor de cabeça. -É... por... isso... que... eu... odeio... fazer... amigos..., todos... nós... temos... algo... em... comum... e... vocês... só... pensam... na... porcaria... do... baile? - Akane começava a ficar agitada junto a dor de cabeça ela encostava a mesma no ombro de Keiko. -Acho... que... estou... piorando! - Dizia a garota com uma voz fraca e mesmo Keiko estando do meu lado ela não conseguia me ouvir.

    Story escreveu:o alvo da telepatia era Akane... a imagem da professora era vista nitidamente por ambos (Akane e Mikael) na sala de aula ajudando os alunos do primeiro ano a montar o maid-cafe ... Eu sei como é ser rejeitada, não ter amigos, ser invisível mesmo estando no meio de várias pessoas. Me encontre depois do almoço no laboratório de Química, eu posso te ajudar a conseguir aquilo que você mais quer

    Akane apenas conseguia ouvia a voz da professora de química em sua cabeça tentando torna-la a pior versão de si mesma com uma proposta que por Ren não poderia ser desperdiçada, porém, o que ela mal sabia era que Akane já não se importava mais como baile e sim estava preocupada com seus colegas. -Eu... já... não... aguento... mais, professora... Ren... você... não... me... conhece... e... também... não... sabe... que... Gin... é... meu... amigo... então... cai... fora... da... minha... mente... porque... estou... com... dor... de... cabeça. - Akane gritava de certa forma em quanto sua voz voltava a sumir e a dor de cabeça aumentava.

    Kiritsugo escreveu:... um membro de nível tão baixo e questionável, ...

    -Nossa... garoto... você... é... um... escroto! - Ela parava de falar totalmente roca e com uma voz de certa forma alta que Mikael e Kiritsugo conseguissem ouvir achando que aquilo havia sido uma indireta para si já que assim como Keiko, bullying é algo que Akane já não suportava mais e em seguida a mesma puxava Keiko um pouco para poder se virar na direção da voz de Mikael de vagar. -E... você... realmente... chega... a... ser... pior... que... a... escrota... da... Naomi, eu... estou... cansada... de... ser... apenas... um... saco... de... pancadas, agora... chega. - Ela continuava fechando os olhos sentindo a dor de cabeça mais uma vez enquanto sua voz rouca começava a incomodá-la.

    Kiritsugo escreveu:- Minha frase foi infeliz e errada, você tem razão, por favor me desculpe...

    Quando Akane ouve Kiritsugo se desculpar a mesma lhe dava um sinal para mostrar que o mesmo estava desculpado em quanto ficava com sua cabeça deitada no ombro de Keiko por conta de sua dor de cabeça





    bcdomingues
    Investigador
    bcdomingues
    Investigador

    Mensagens : 70
    Reputação : 10

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por bcdomingues em Sex Mar 15, 2019 12:49 pm

    Gin preferiu ficar quieto enquanto todos malhavam ferozmente o infeliz coitado que havia acabado de aparecer ali. Havia se lembrado dele, finalmente: um dos membros do time de vôlei do colégio, que tinham que ser superiores e todos. Ainda bem que conseguiu se segurar antes de falar qualquer coisa mais pesado. Como capitão, tinha passado as instruções ao seu time sobre as outras modalidade esportivas da escola e a única regra sobre o pessoal do vôlei era, justamente, deixar eles falarem e ignorarem o complexo de superioridade deles. Caso enchessem o saco, parte para briga sem puderes e, preferencialmente, longe dos olhos da diretoria.

    Ouviu tudo do chão, enquanto sua força voltava aos poucos. A única coisa que registrou foi a indignação de sua amiga Akane, além da excesso de fala de sua querida Keiko. Sorria e chacoalhava a cabeça e percebeu que não precisava falar nada mesmo. De nada adiantaria.


    keikinha escreveu:- E eu também quero ir no baile com você...se você ainda quiser...sair comigo…. - Disse num sussurro para Gin


    Até a fome que se sobressaia nesse momento foi esquecida e substituída por um outro tipo de sentimento em sua barriga. Seria felicidade isso? Parecia mais um monstro piando satisfeito na região do seu estômago. Gin olhou para os olhos de Keiko, admirando a garota ao seu lado.

    - Ainda bem que você entendeu apesar do cara Prego ali ter interrompido. - Sorria sem parar, começando a se levantar lentamente. Assim que estivesse de pé responderia em um sussurro próximo à orelha de Keiko: - Quero muito sair com você, sim. Vai ser ótimo. - Nesse momento sua barriga deu um gigantesco ronco. - Que tal irmos ao refeitório agora? - Sorriu para ela uma última vez, apertando sua mão brevemente antes de se virar em direção à saída, praticamente ignorando todos à sua volta.

    - Gente, fui. Preciso comer.

    iria o mais rápido possível até o refeitório. Parecia que a fome corroía seu interior. O bom disso é que sentiu que logo ficaria bem após uma boa alimentação.

    pós cena:
    Yo yo, se for fazer algo ne refeitório, é noix. Se não, bora pro jogo. Por mim já to por lá. Keiko S2 Gin
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 695
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Larissa Aprill em Sex Mar 15, 2019 4:35 pm







    Keiko Maeda

    Idade: 15 anos
    Poderes: Falar com os animais e controlar o vento




    Na concepção da menina contar a verdade para o aluno novo era a única maneira do grupo não ser punido. Mas ao encarar o representante de sala, ele parecia estar bem zangado. Quando ele levantou a voz, Keiko até chegou a encolher um pouco de susto, nunca tinha visto ele perder o controle.

    - Me...me desculpe….eu...só...tentei ajudar. - Balbuciou as palavras

    Lana parecia que também tentava apaziguar a situação, ela e o jogador de vôlei cochichavam entre si, de onde Keiko, Gin e Akane estava, não dava para ouvir a conversa que se seguiu entre os dois. Então Keiko apenas abaixou o olhar, ficou triste pela atitude do jovem, deveria se desculpar com ele depois.

    O Terraço da Escola - Página 2 Screenshot-20190213-182916-1-1
    “Me espere aqui, eu vou ver como anda meu ninho... er... eu não te contei né? Eu conheci uma passarinha" - e entre risinhos Freedom desaparece no ar embora a garota sentisse que ainda era possível manter o contato com o pássaro se ela quisesse. Teria Freedom renascido com poderes?

    Keiko arregalou os olhos surpresa, desde quando o pardal tinha arranjado uma namorada? E poderia falar com ele estando tão distante, depois tentaria se comunicar.

    - Hummm….Ok cuidado…. Não vá para muito longe.

    Gin começava a se levantar e se aproxima muito da jovem, ela sentia o hálito dele roçando sua orelha e ficou completamente vermelha. Mas o barulho do estômago dele roncando fez a garota rir. E só então percebeu o quanto estava faminta também.

    Talvez quase no mesmo tempo, Kiritsugo e Mikael se afastaram tbm, porém estava aliviada em saber que o aluno novo não iria falar nada com o diretor. Agora restavam Akane, que estava próxima de Gin e Keiko e Lana próximo da porta.

    - Acho bom todos ir almoçar, logo mais começa as competição.

    Independente da ação das duas, Keiko iria com Gin para o refeitório, se caso Lana e Akane quisessem acompanhar seriam bem vindas. Nesse caminho até o refeitório, Keiko pensaria numa maneira de todo dia trazer um bentô para Gin, aparentemente ele sentia muita fome.

    Spoiler:
    Por mim pode pular a ação do refeitório tbm


    Mellorienna
    Mutante
    Mellorienna
    Mutante

    Mensagens : 511
    Reputação : 76
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Mellorienna em Dom Mar 17, 2019 9:55 pm








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    Antes que os colegas deixassem o terraço da escola, Lana elevou a voz:

    - Só um minuto, vocês todos.

    Sentia-se inteira. Desde o instante na estação de trem, naquela manhã, a garota tinha se sentido cada minuto mais desconectada de si mesma. Até que seu Gênio Maligno separou-se dela, dando combate aos estudantes e ameaçando sua família. Porém, agora estava reunida com seu Richard Parker¹ interior, purificado das intenções mais nefastas, mas ainda pronto à torná-la quem ela realmente era. Após se certificar de que todos os cinco tinham parado para ouvi-la, Lana continuou, agora em tom mais comedido e olhando um por um dos alunos nos olhos enquanto falava:

    - Eu não sei o que causou a vocês a impressão de que de repente se tornaram meus amigos, mas estão muito enganados. - a líder de torcida olhou de cima a baixo Akane - Isso vale especialmente para você, Sato. Você pode ser cega, mas nenhum de nós é surdo. Se gritar comigo novamente, vai se arrepender. - o desdém pesado da loira recaiu então sobre Keiko, quando Lana olhou dela para Gin, torcendo o nariz para ambos - Eu trouxe o seu pássaro de volta, Maeda, porque a pobre criatura não deveria pagar pelas agruras de nossos poderes. Mas o fato de que todos temos poderes não nos torna a Get Along Gang. Se tentar sentar na minha mesa para almoçar, vai descobrir que Mimi era na verdade bastante gentil e pouco criativa.

    A líder de torcida era bastante alta para os padrões nipônicos e tinha uma postura impecável, que dava a ela ainda mais amplitude para olhar as duas outras garotas de cima.

    - Francamente, não sei quanto a vocês... - ela olhou para os três rapazes do grupo - ... mas eu não vou arrastar minha reputação na lama por causa do Clubinho X-Men. - olhando diretamente para Gin, a loirinha completou - É evidente que teremos que nos encontrar novamente, principalmente com o envolvimento de antagonistas dentro da escola. Porém, only losers hangout with losers... - era evidente que ela se referia à Keiko e não fazia questão de disfarçar - Vocês dois têm meu número. - a loira olhava de Gin para Mikael - Mandem mensagem quando escolherem uma base neutra para encontros, após as festividades. Até lá... - a líder de torcida voltou a olhar de Akane para Keiko - ... fiquem fora do meu caminho.

    Passando por Mikael e Kiritsugo em seu caminho para sair do terraço, a loira parou diante do Presidente do Conselho. Seus olhos se enterneceram por um instante - no qual Mikael Bishop pôde distinguir nitidamente um doloroso pensamento:

    Pensamentos da Lana escreveu:"Não tenho roupa para ir ao baile. Nem sapatos novos. Essa menina idiota diz que o baile é uma bobagem. Talvez para ela. Cega ou não, ela é uma menina bonita, doce e japonesa. Todas as chances estão diante dela para ter um futuro maravilhoso. Um pouco mais árduo, é claro. Mas ela já mostrou que é forte e capaz. Enquanto isso... Eu admirava sua foto no Livro do Ano, Kiritsugo, mesmo sabendo que alguém com um sobrenome como Mikami nunca olharia para mim. Tanto que você sequer sabia que eu existia até hoje cedo... Esse baile seria um conto de fadas para mim. Estrangeira pobre que dança a noite toda com o nacional rico. Mas... era muito mais que isso. Nunca foi sobre ter dinheiro. Mas sobre ser respeitada, admirada, reconhecida. Não como uma Trophy Girlfriend exótica a ser exibida para os amiguinhos babacas. Mas como pessoa. Esse baile era a minha chance de conquistar o coração do garoto que eu amei em segredo desde a 7ª série... mas que sequer sabia que eu existia até hoje cedo... Hahaha, eu sou mesmo uma idiota. Não tenho roupa para ir, nem sapatos, nem meios de consegui-los. Estou iludindo você, Kiritsugo, e a mim mesma, porque alguém na sua posição não pode chegar ao baile com uma pobretona vestida num trapo qualquer. Eu... preciso ser forte..."

    Até aquele momento, Mikael Bishop não fazia ideia da situação financeira de Lana Seifert - provavelmente porque presumia que a líder de torcida sempre tão arrumada e bonitinha tinha o mesmo nível econômico de suas companheiras de equipe.

    - Já que prefere almoçar com Misha, por que não aproveita e o convida pro baile? - os olhos de Lana brilhavam, mas provavelmente apenas Mikael percebia que era por causa das lágrimas que tentava esconder - Francamente, vocês se merecem.

    Girando nos calcanhares, Lana desceu às escadas correndo. Tinha que almoçar antes do início dos jogos, mas não sentia nenhuma fome. Decidiu ir direto para o vestiário, pegando um isotônico no caminho. Queria ficar sozinha. Logo as companheiras de equipe de torcida também chegariam para se trocar e se preparar para a apresentação de abertura dos jogos. E a encheriam de perguntas sobre porque não aceitou o convite de Takeshi (capitão do time de baseball) ou Kazuya (capitão do time de basquete) para o baile. Baile que ela ajudou a organizar, junto com Gin Ahara e o restante do Comitê. Baile que marcaria uma das noites mais importantes de sua jovem vida.

    "Eu voei muito perto do Sol e minhas asas se queimaram... agora estou caindo..." - Lana secava com raiva as lágrimas que teimavam em rolar por seu rosto enquanto seguia, solitária e silenciosa, para o vestiário deserto.


    ¹ Referência ao tigre do filme/livro "Life of Pi".




    Lana ♥️
    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 185
    Reputação : 38

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Padre em Seg Mar 18, 2019 12:20 am

    Mikael Bishop.
    Preparando-se para sair Mikael ouvia o chamado de Kiritsugo, aquelas interrupções já estavam ficando chatas e massantes, mas mesmo assim ele virou-se sorrindo para o presidente e se mostrou disposto.

    O Terraço da Escola - Página 2 Tumblr_n21gpq7pOP1s985slo1_500

    [Mikael] ― Oh, que grande honra, Kiritsugo-chan, é claro que eu aceito. ― Ria num tom irônico. ― Mas me chateia que você ache que eu faça questão de usar esses poderes e ainda mais com você, haha.

    Sua feição então se desmanchava em uma completa dúvida, já que assistia o surto da desconhecida sem realmente entender a procedência daquilo. Mikael não era o tipo de pessoa que ficava preocupada com alguém que não conhece e aquilo não ia mudar naquele momento, pelo contrário, para ele chegava a soar um pouco engraçado, tampando o rosto e se colocando atrás de todos, não queria ceder pra não causar uma impressão pior do que já havia causado.

    O Terraço da Escola - Página 2 72e616ad6b1528e1a2a50c0e3c19da81

    Tudo isso pra que?

    Mikael só recuperava o controle quando era Lana quem retomava a fala, ele sabia que algo ou muito interessante ou muito estressante estava prestes a acontecer, torcia para que fosse a primeira opção. Que bom que ali continuou. A medida que ouvia Svetlava falar abria outro sorriso, mas dessa vez não era debochado, mas sim como de quem reconhecia a garota por quem ela realmente era. Aquela Lana era a Lana que ele conhecia (pelo menos, um dos lados dela) e ver que ela ainda permanecia a mesma era animador.

    Enquanto ouvia, também se perguntava se o que Kiritsugo queria falar com ele fosse em relação aos poderes, nesse momento seus olhos cruzavam as costas do garoto, se fosse isso, que perca de tempo. Mikael via seus poderes como um atraso, se ele tinha mesmo o objetivo de crescer no mundo administrativo, deveria superar aquilo logo, pelo menos era o que o loiro achava.

    Ao terminar seu discurso, Lana decidia partir, Mikael estava com a cabeça baixa e uma expressão de plenitude e satisfação que ele sabia fazer muito bem, isso pelo menos até perceber o olhar triste no rosto da amiga e quando acabou ouvindo mesmo sem querer os pensamentos da garota, foi quando finalmente entendeu boa parte do que ela queria dizer e o que aquela situação realmente representava. Novamente virando-se para os outros, olhava primeiro para Kiritsugo.

    [Mikael] ― Eu vou consertar essa bagunça, Kiritsugo-chan, se as coisas forem mais rápido do que o previsto, eu te encontro na cozinha em dez minutos, okay? ― Olhava então na direção dos outros, inclusive da cega. ― Ela está certa, não achem que por eu também ter habilidades que vou fazer parte... Disso! Vocês brincaram de super-heróis mas meus objetivos são maiores do que essa escola, tenho certeza que Kiritsugo-chan e até mesmo Gin conseguem entender isso.

    Direcionando-se apenas para Akane, concluía.

    O Terraço da Escola - Página 2 Tumblr_mwsqv1CMJv1t1ynrjo4_250

    [Mikael] ― Em respeito a garota do pássaro, não farei nada, mas essa escola ainda tem uma hierarquia e a plebe deve respeita-la. K-e-e-p i-t together.

    Virava-se então de costas para o grupo e seguia Svetlana, dessa vez ignorando quaisquer interrupções que pudessem vir a acontecer. Tomado de coragem invadia o vestiário, apenas para ter a certeza de que só a garota estava lá, a passos cautelosos sentava-se em um banco diferente do dela, mas fazia questão de que ela soubesse que era ele.

    [Mikael] ― Sou eu, Bunny-chan. Como você está?

    Esperaria ela responder e então prosseguiria.

    [Mikael] ― Vou ser direto, eu ouvi os seus pensamentos, foi sem querer, me desculpa, eu ainda não controlo essa coisa direito e acabo ouvindo o que não devo. Eu vim até aqui por alguns motivos: Primeiro, como convivemos bastante tempo juntos pela nossa posição social na escola, eu meio que me importo com você, de algum jeito. Segundo, eu sei que você é forte, como eu sou, então provavelmente não quer ouvir muito daquele papo sobre pena, então eu resolvi vir aqui te fazer uma proposta. Apesar de não ter concordado com o que aconteceu lá em cima, eu vejo o baile dá mesma forma que aquela garota, na verdade talvez seja mais complexo que isso. Eu quero ir, todos queremos, mas é uma situação... Complicada. Então eu pensei, se eu ajudar você com o Kiritsugo-san, eu banco sua roupa e seus sapatos e tudo que eu acabei ouvindo fica entre nós e em troca...

    Mikael engolia seco.

    [Mikael] ― Em troca você me arranja um par para o baile. Alguém bonito... Quer dizer, bonita. Que esteja no nosso patamar, se é que você me entende e que também seja legal. Meus amigos estão me fazendo pressão pra ir e eu realmente estou relutante, bailes nunca foram my jam, mas você é uma garota incrível, que conhece pessoas incríveis, eu não me meteria na escolha, mas você faria isso por mim? Sendo bem sincero, mesmo que você goste dele, Kiritsugo-kun é um babaca na maior parte do tempo, mas eu genuinamente acho que ele também sente algo por você, você vai estar vivendo sua gaijin princess fantasy e eu vou estar tranquilo no meu canto com meu date livre dos meus amigos no meu pé porque estou sem par.

    Bunny poderia então ouvir o garoto firmando os pés no chão e levantando-se preparando para sair.

    [Mikael] ― Não precisa entregar uma resposta agora, apesar de achar que ele não ligaria de saber da sua situação financeira, aquela noite ainda vai ser a sua noite, espero que possamos nos ajudar e se precisar de alguém pra desabafar... Já sabe.

    Iniciava então a caminhada em direção a saída, ainda precisava encontrar o presidente do conselho, Mikael suava frio, sabia que talvez pudesse ter compartilhado mais do que deveria e que se aquilo vazasse poderia ruir tudo o que havia construído até ali, mas não tinha o que fazer.

    Espero que decida bem, Bunny-chan.
    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 904
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Raijecki em Ter Mar 19, 2019 12:22 am

    Antes que Lana pudesse sequer reagir ao que seu pretendente nipônico tentava lhe dizer, Akane entrava em uma espécie de surto furioso e descontava toda sua raiva e frustração para cima de seus recentes novos amigos. Com a interrupção, toda a tentativa do herdeiro Mikami em se declarar e se expor sentimentalmente, como nunca antes havia feito, tinha ido por água abaixo, deixando seu coração pulsar de nervosismo. Não estava acostumado de não ser lavado a sério, muito menos estorvado daquela maneira. Talvez fosse algo a se melhorar dali para frente. Uma pena que aquele não era o maior problema naquele momento.

    - Akane-chan? – Perguntava extremamente confuso com a ofensa gratuita dirigida a ele pela jovem dos cabelos cor de esmeralda. “O que foi que eu disse?” – Refletia em sua consciência enquanto a cena apenas piorava. Lana se afastava de perto dele e partia para cima de todos ali, em uma atitude tão surpreendente que Kiritsugo não conseguia acreditar, era como se Lana se transformasse uma pessoa completamente diferente.

    Lana escreveu:- Eu não sei o que causou a vocês a impressão de que de repente se tornaram meus amigos, mas estão muito enganados. - a líder de torcida olhou de cima a baixo Akane - Isso vale especialmente para você, Sato. Você pode ser cega, mas nenhum de nós é surdo. Se gritar comigo novamente, vai se arrepender. - o desdém pesado da loira recaiu então sobre Keiko, quando Lana olhou dela para Gin, torcendo o nariz para ambos - Eu trouxe o seu pássaro de volta, Maeda, porque a pobre criatura não deveria pagar pelas agruras de nossos poderes. Mas o fato de que todos temos poderes não nos torna a Get Along Gang. Se tentar sentar na minha mesa para almoçar, vai descobrir que Mimi era na verdade bastante gentil e pouco criativa.

    A líder de torcida era bastante alta para os padrões nipônicos e tinha uma postura impecável, que dava a ela ainda mais amplitude para olhar as duas outras garotas de cima.

    - Francamente, não sei quanto a vocês... - ela olhou para os três rapazes do grupo - ... mas eu não vou arrastar minha reputação na lama por causa do Clubinho X-Men. - olhando diretamente para Gin, a loirinha completou - É evidente que teremos que nos encontrar novamente, principalmente com o envolvimento de antagonistas dentro da escola. Porém, only losers hangout with losers... - era evidente que ela se referia à Keiko e não fazia questão de disfarçar - Vocês dois têm meu número. - a loira olhava de Gin para Mikael - Mandem mensagem quando escolherem uma base neutra para encontros, após as festividades. Até lá... - a líder de torcida voltou a olhar de Akane para Keiko - ... fiquem fora do meu caminho.

    “Essa é você de verdade?!” - Antes doce e angelical, Lana parecia demonstrar sua verdadeira face, uma que Kiritsugo não conseguia conceber que fosse real.  Mesmo a versão “Dark” da loirinha tcheca tendo voltado para seu corpo, o carinho e afeto que o presidente do conselho tinha para com a mesma o cegavam a ponto de não perceber ou não querer perceber que talvez aquilo fazia parte dela, e de que ele teria de lidar com isso.

    Porém, ouvir aquelas palavras de Lana o faziam se relembrar dos ensinamentos de seu pai sobre as pessoas, principalmente as do sexo oposto:

    “Fique atento a qualquer interesseira Kiritsugo, você tem um nome muito forte e poderoso e as pessoas podem tentar te enganar apenas para se aproveitar do que você pode oferecer a elas”  - A voz de seu pai ecoava em sua mente ao mesmo tempo em que Lana acabava com tudo o que Kiritsugo achava que fosse verdade, não só entre os dois, mas entre todos ali. Ele tinha confiado em todos, achava que fossem seus amigos, mas o choque de realidade vinha tão pesado como um belo soco na cara, mas com a grande diferença que o soco doeria muito menos e cicatrizaria bem mais rápido.

    “Ela... Ela só me usou, esse tempo todo eu... Fui enganado!” – Sua face era de pura raiva e decepção, pois acabara se entregado e se exposto com todos ali, acreditando que eles pudessem ser seus verdadeiros amigos, algo que sua família deixava claro que nunca iria acontecer, porque amizade e amor verdadeiro não existia. Apenas uma doce ilusão.

    “Amizades... Que vergonha Kiritsugo-san, como você pode ser tão fracote?” – Mais uma memória, desta vez de seu irmão mais velho, Seto, de quando o pequeno Kiritsugo fora pego tentando fugir de casa para brincar com seus amiguinhos de escola ao invés de ter mais uma exausta seção de ensino abusivo do irmão. Cerrava seu punho tão forte que pequenas faíscas descontroladas poderiam ser vistas tentando se libertar enquanto eram amassadas pela enorme pressão de seus dedos. Seu coração doía como nunca após aquela revelação, pois Lana parecia até pior do que Mimi e Kiritsugo teve de se controlar muito quando a mesma o encarou antes de resmungar insinuando que ele deveria convidar o americano e não ela para o baile.

    “Mentirosa... Pensei que você fosse diferente... Mas eu vou te esquecer, eu preciso te esquecer...” – Pensou, calado.

    - Faça como quiser. – A respondeu com um olhar frio, sem nenhuma emoção. Naquele momento, queria esquecer toda a ilusão que Lana teria causado a ele e seguir adiante com seu principal objetivo, se formar e adentrar em uma universidade de renome para então se tornar o líder de sua família. A garota deixava o local com pressa e Mikael confirmava o almoço, mas pedia cerca de dez minutos antes de se encontrarem, além de também deixar claro que ninguém ali era seu amigo e que seus objetivos eram muito maiores do que aquela escola podia lhe proporcionar. Kiritsugo acenava levemente com a cabeça, sinalizando para Mikael que entendia o que ele queria dizer. Agora ele entendia.

    - Eu não almoço na cozinha, mas sim na sala do conselho. Me encontre lá. Sem atrasos. – Respondia ao americano com seriedade em sua voz e em seu olhar. Então quando o garoto, Gin e Keiko - a mesma que contara o maior segredo de Kiritsugo como se aquilo não fosse nada, apenas para se livrar de uma encrenca - também deixavam o local, Kiritsugo se dirigia a solitária Akane.

    - Akane-chan, insultar o presidente do conselho dessa forma sem motivos ou provas é tratado como uma violação das regras desta instituição, peço que por gentileza me encontre em minha sala assim que estiver recuperada. Tenho uma proposta a lhe fazer que talvez melhore esta sua atitude. – Então dava as costas e rumava para a sala do conselho com um semblante que transparecia um nada quase que completo.

    "Svetlana me enganou, Keiko me traiu, Gin desde o começo me tratou como um desgraçado qualquer assim como Akane a pouco tempo... Como fui tão tolo?" - Refletia compulsivamente até adentrar a sala do conselho. O comodo á serviço do conselho - vazio com a exceção do próprio presidente - era bastante organizado e aconchegante, ficando no último andar da escola. Ao fundo, de costas para uma enorme janela, ficava uma grande e opulenta mesa, feita inteiramente de carvalho negro. Aquela era a mesa em que Kiritsugo passava a maior parte do tempo na escola quando não estava estudando. Sem fome, com seu bentō acima da mesa, fitava a bela e grande janela que proporcionava uma ampla visão para o pátio da escola enquanto esperava por Mikael e talvez, sucessivamente Akane.

    Quando o gaijin americano enfim adentrava o local, de costas com as mãos no bolso de sua calça, Kiritsugo o recebia com uma história que iria direto ao ponto e dava o tom daquela inusitada reunião:

    - Quando eu era mais jovem e ainda morava com minha família, acabei indo junto deles para um encontro de negócios na casa de alguns estrangeiros, claro que não época eu apenas queria me divertir, mas meus pais não aceitavam que um de seus filhos fosse uma criança que criasse problemas, portanto me deixaram a mercê de meus irmãos, enquanto negociavam e fechavam seus acordos milionários. Lógico que eu não suportaria meus odiosos irmãos me importunando durante todo aquele tempo, por isso eu fugi. - Se virava para Mikael e continuava. - Acabei encontrando a sala onde meus pais estavam e ouvi por um momento o que falavam, e o pouco o que ouvi me deixou muito preocupado. Falavam sobre seus caçulas e de como eles temiam que envergonhassem o nome de suas famílias. Mas a cara do garoto que aparentava ter a mesma idade que eu parecia ainda pior. Ele estava do outro lado da porta ouvindo atentamente tudo, assim como eu. Arrisca me dizer quem era este garoto? - Terminara de perguntar e se sentava em sua confortável poltrona da mesma cor que sua mesa. - Nós somo parecidos, por mais que você e eu não aceitemos isso, somo rejeitados por nossas próprias famílias. Por isso, irei direto ao ponto. - Se inclinava para a frente cruzando os dedos em cima da mesa e encarando Mikael com um olhar frio, porém determinado o disse:

    - O vice-presidente do conselho se desligou recentemente do cargo, está se formando este ano e decidimos por tentar encontrar alguém mais jovem e ambicioso. Não consigo pensar em alguém que se encaixe melhor do que você, alguém que só não aceitaria minhas ordens facilmente como também as questionaria. Alguém que tem carisma para melhorar ainda mais a posição deste conselho. Então, o que me diz?
    Conteúdo patrocinado


    O Terraço da Escola - Página 2 Empty Re: O Terraço da Escola

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Maio 21, 2019 8:31 am