Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Sobre Cães e Lobos

    Tellurian
    Cavaleiro Jedi
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 280
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Tellurian em Sex Jul 19, 2019 11:00 am

    O escritório de Saito era sóbrio, diferente do de Harada. Tinha um cheiro de tabaco poderoso impregnado no papel que revestia as paredes e no assoalho de madeira. Uma mesa pequena repleta de papéis e pastas. Relatórios de inteligência, perfis, mapas, plantas baixas de construções... tudo metodicamente organizado, empilhado e alinhado sobre a mesa de madeira escura. Todas as paredes possuíam estantes e mais estantes repletas de livros, dos mais diferentes formatos e tamanhos. Haviam também muitas pastas, provavelmente algum tipo de arquivo. Akemi sentiu uma pontada de curiosidade, mas manteve seu interesse contido, pois o Lobo estava sentado à mesa, com o cigarro acesso na boca, enquanto observava atentamente anotações manuscritas em um bloco que trazia em uma das mãos.

    Quando Kaito e Akemi se apresentaram, ele nem ao menos retirou os olhos do bloco de papel, como se não tivesse percebido que eles estavam ali. Alguns segundos de silêncio constrangedor se passaram, até que Saito apoiou o cigarro no cinzeiro à sua frente.

    -"Temos informações que um grupo de rebeldes tem operado nas propriedades rurais fora da cidade, com o objetivo de aliciar os agricultores à causa monarquista. Após algumas observações, identificamos alguns dos membros dessa célula. Um dos elementos que parece ter papel de destaque na organização é um agricultor chamado Noobu. Vocês irão se infiltrar na comunidade disfarçados de farmacêuticos e irão chamar a atenção deste Noobu. Uma vez obtido o acesso à organização, sua principal missão será identificar seus membros e líderes, descobrir seus objetivos e planos, assim como identificar e registrar seus recursos e infra-estrutura. Devem evitar o uso de força a menos que seja necessário defender a própria vida. Alguma pergunta?"- apenas então, o capitão da Terceira Divisão ergueu seus olhos e observou os homens à sua frente.
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 728
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Jul 23, 2019 9:16 pm






    “As pessoas só irão entender umas às outras quando sentirem a mesma dor”


    O escritório era sombrio e o ar estava impregnado de fumaça. Havia uma grande quantidade de livros, bem superior ao do Capitão Harada. E a mesa estava cheia de documentos, meticulosamente empilhados. Akemi pensou que aquele ambiente combinava muito bem com Saito.

    Ela e Kaito se aproximaram e a menina tentou reprimir a tosse por conta do cigarro aceso. O homem parecia estar muito compenetrado na leitura, já que ignorou ambos. Akemi trocou um olhar com Kaito e eles aguardaram num silêncio constrangedor. Quando a menina ia dizer algo, Saito apagou o cigarro e deu mais detalhes da missão.

    Akemi franziu a sobrancelha conforme escutava. Ela só conhecia o básico de farmacologia, algumas ervas usadas para fazer emplastro para aliviar dores e torções. Imaginou se Kaito teria mais habilidade do que ela.

    Mas aquele não era o maior problema e sim estarem num ambiente desconhecido, cheio de monarquistas e ainda desvendar os membros e líderes. Era uma responsabilidade gigantesca e ela sentiu um calafrio de medo. Era um perigo real, se fossem descoberto seriam mortos na hora.

    E Saito os encarava como se pedissem para vender doce a crianças. Akemi respirou fundo, tentando deixar de lado o nervosismo. Quando ele abriu espaço para dúvidas.

    - Como iremos nos comunicar com o quartel e passar as informações? E só eu e o Kaito estaremos disfarçados naquele lugar?

    Esperava que não, mesmo que não estivesse com seu agrupamento se sentiria mais segue com pessoas experientes ao seu lado.

    Tellurian
    Cavaleiro Jedi
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 280
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Tellurian em Qua Jul 24, 2019 9:29 pm

    Saito ergueu os olhos até Akemi, e suspirou. Uma demonstração de descontentamento? O Capitão da Terceira Divisão podia ser irritante, e isso era um fato que Akemi começava a perceber dolorosamente. Ele ergueu-se da cadeira e espreguiçou-se, esticando as costas que pareciam enrijecidas pelo tempo que passara sentado. A moça teve sua atenção capturada pela longa espada japonesa que Saito trazia atada à cintura. Os rumores de que Saito não se separava de sua espada nem para tomar banho pelo jeito eram verdadeiros. O capitão caminhou até uma estante, de onde retirou um bloco de papéis, que começou a ler.

    -"Vocês dois serão os únicos infiltrados. Receberão visitas esporádicas de membros da Terceira Divisão disfarçados de compradores dos seus remédios, e vocês devem aproveitar essas oportunidades para prestar relatório. Você poderão reconhecê-los através da caixa de remédios que levam nas costas¹. Caso tenham alguma emergência, enviem um pombo, mas apenas em último caso."

    Notas:

    ¹- disfarce comum do Shinsengumi. As caixas de remédios tinham inscrito um símbolo de um círculo sob um "^". Essas caixas estão em exibição hoje em dia em museus mundo a fora, mas eu infelizmente não consegui encontrar uma foto. Mas elas fazem uma aparição no manga Samurai X (Capítulo 48 página 13), caso estejam curiosos de saber como elas eram de forma beeeeeeem simplificada.
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 728
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Jul 30, 2019 4:27 pm






    “As pessoas só irão entender umas às outras quando sentirem a mesma dor”


    Akemi prendeu a respiração quando ele suspirou resignado. Sentia que estava andando numa corda bamba ao testar a paciência do Capitão. E ela percebeu a espada quando Kaito se levantou e engoliu em seco.

    Saito analisava uns papéis na estante enquanto falava que os jovens estariam sozinhos na missão. A menina sente seu coração bater mais rápido. Achou que eles iriam apenas complementar um time. Ela recuou uns passos para trás, queria fugir, mas ao olhar para o lado viu Kaito.

    O rapaz estava parado ao seu lado como uma estátua, a cor do seu rosto havia sumido e as mãos dele tremiam levemente.

    "Kaito…. Certo Akemi….respira fundo….se acalma…. A gente vai ficar bem"

    Ela abaixou a cabeça e respirou fundo por alguns minutos.

    - Err....tem mais alguma coisa que devemos saber antes de partir?

    Estava com medo, sentia as próprias mãos suando pelo nervosismo, mas precisava ter o máximo de informação possível. O Saito levanta os olhos e se aproxima. Ele parece contrariado e Akemi prende a respiração novamente. Mas o gesto dele a surpreendeu, pois ele suspirou e colocou a mão no seu ombro.

    Saito: "Não há necessidade de preocupação. O trabalho é perigoso, mas bem menos do que patrulhar ruas atrás de samurais armados. Seus 'adversários' são camponeses, assustados, famintos e destreinados. Tudo o que vocês precisam fazer é ganhar a confiança deles. Nós estaremos por perto." - Ele tem um pequeno sorriso de canto no rosto, e o tom de voz é conciliador.

    O fato de estarem sozinhos numa região desconhecida e terem que lidar com monarquistas diretamente, assustava e dava frio na barriga. Akemi já estava acostumada a patrulhar as ruas com Yamada e mesmo que fosse um trabalho perigoso, conhecia a rotina, o lugar e tinha o amigo ao seu lado e isso lhe trazia uma sensação de segurança. E se tivesse algum combate, ela tinha ciência que era habilidosa com a espada. Mas ao escutar as palavras amáveis do Capitão da Terceira Divisão, ela se surpreendeu e acabou se tranquilizando um pouco.

    A jovem faz uma reverência e faz menção de sair. Saito os chama pelo nome.

    Saito: "Kaito, Ishida" -  Ele guarda os papéis na escrivaninha, e em seguida aponta para a bandeira vermelha na parede, que traz o ideograma Makoto (Lealdade) "Vocês já pararam pra pensar sobre o nosso lema?"

    Akemi franze a sobrancelha curiosa. O que isso tem a ver com o assunto?? Ao olhar de relance para Kaito, achou que o rapaz estava a ponto de desmaiar. A palidez havia retornado e ele olhava boquiaberto para a bandeira. Como o amigo não tinha condições de responder, Akemi fala a primeira coisa que veio a mente.

    - Na verdade não...mas sei que sou leal ao Shinsengumi e ao nossos ideais.

    Saito observa o ideograma longamente por alguns instantes, como se refletisse. Ele pega um cigarro, acende e diz após uma longa tragada.

    Saito: "Lealdade ao Shinsengumi? Lealdade ao Shogunato? Lealdade ao Imperador?" - O Capitão se aproxima e oferece um cigarro a cada um.

    AAkemi recusa e não consegue evitar de tossir, pois estava incomodada com o cheiro. Mas Kaito aceita o cigarro e o acende com as mãos trêmulas, ele parecia estar fora de si. Saito parecia estar analisando os jovens calmamente.

    Saito: "Você sabe a diferença entre um cachorro e um lobo, Ishida-san?"

    -  Lobo são mais ferozes?? - diz incerta

    Ohomem guarda o maço e ri. Akemi estava estranhando o rumo da conversa, ainda mais com o acesso de tosse que Kaito teve naquele momento.

    Saito: "Cães podem ser muito ferozes quando provocados. Mas, cães possuem um mestre. Eles abanam seus rabos e ficam felizes em atender as ordens do mestre. São punidos, são alimentados, são fiéis acima de tudo aos seus mestres." - Ele se afasta, sentando-se atrás da sua mesa. "Lobos não tem mestre. Eles são indóceis. Insubmissos. Mas, eles tem seu próprio senso de Justiça. E a essa Justiça sim, eles devem lealdade absoluta." - Saito abre um sorriso "Vocês são cães, Kaito-san, Ishida-san? Ou lobos?"

    A menina parou para pensar na resposta. Mas Kaito estava parado olhando fixamente para frente. Aos poucos a ficha de Akemi foi caindo, toda aquela conversa era uma indireta para Kaito. O rapaz estava tão fora de si que o cigarro que tinha aceito estava queimando sozinho e a brasa tocou seus dedos.  Ele larga o cigarro no susto e quando pisa em cima fica encarando o chão.

    Aquela cena partiu o coração da menina, mesmo se fosse verdade tudo que o Capitão Saito estivesse insinuando. Ela conhecia o amigo, estavam juntos há meses e ele sempre foi gentil com ela. A menina encara o Capitão que estava sentado na mesa esperando a resposta.

    -  Senhor….cães e Lobos não são tão diferentes.... é verdade que cães são domesticados... mas um lobo também poderia ser.

    Ela se aproxima de Kaito e põem a mão no ombro dele.

    - A pergunta é... se um cão decidir virar um lobo, a matilha vai aceitá-lo? Akemi sente Kaito estremecendo e ele a olha incerto

    Ohomem não esboçou nenhuma emoção, mas olhou novamente para o ideograma na parede.

    Saito: "É um exercício filosófico interessante. Vou refletir sobre ele enquanto vocês estiverem em missão."

    Akemi faz uma reverência e sai junto com Kaito, o rapaz dá um sorriso triste para a menina, mas não consegue encarar o Capitão. Quando os dois caminhavam sozinhos pelo corredor a menina diz num sussurro.

    - Vc está bem Kaito?

    Ele olha ao redor e o tom de nervosismo estava presente em sua voz.

    Kaito: "Eu preciso conversar com você, Ishida. Eu meti a gente nessa. Mas falamos em outro lugar."

    - Conversamos na estrada…. é melhor...

    Eles apertam o passo e caminham em direção ao estábulo. O coração de Akemi batia agitado no peito, se sua intuição tivesse certa. Kaito também guardava um segredo assim como ela.


    Tellurian
    Cavaleiro Jedi
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 280
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Tellurian em Ter Ago 06, 2019 4:46 pm

    Os corredores do pavilhão principal de Mibu-dera¹ estavam silenciosos e ecoavam com o som dos passos de Kaito e Akemi. Apenas os sons dos homens treinando do lado de fora concorria com arrastar das sandálias de ambos no impecável piso de madeira, e ambos poderiam até mesmo ouvir o som de seus corações batendo. O rapaz passou todo o tempo da caminhada até os alojamentos com os olhos desfocados, e Akemi via seus lábios se moverem, articulando argumentos silenciosos em uma discussão interna ininteligível. Quem era o adversário imaginário que Kaito combatia? Saito? A si mesmo? Ou a outro, desconhecido à moça?

    A caminhada até o alojamento era curta, com duração de apenas alguns poucos minutos. Porém, o estado de espírito de Kaito era tão obscuro que a tensão que o cercava fez parecer que a caminhada durou muito, muito mais. Akemi se perguntou mais de uma vez quando foi que os alojamentos teriam ficado tão distantes.

    Quando alcançaram os alojamentos, Yamada e Hiroshi não estavam presentes. Akemi sentiu-se dividia. Gostaria de se despedir dos amigos, porque não sabia quando tornaria a vê-los, mas ao mesmo tempo não quis que os dois, que não eram exatamente conhecidos pela discrição, sufocassem Kaito em uma enxurrada de perguntas.

    Trocaram suas roupas. Os uniformes azul-celeste do Shinsengumi deram lugar aos andrajos simples de algodão cru usados pelos camponeses. Não receberiam cavalos, apenas uma mula e uma carroça, e seguiriam a pé até a localidade. Antes de sairem do escritório, Saito entregara-lhes um envelope com os detalhes da missão. Seus novos nomes e endereços. Seriam irmãos, pela descrição. Suas identidades já vinham sendo ventiladas na comunidade agrícola para onde se dirigiam, e aparentemente passariam por herdeiros de um agricultor falecido recentemente na área.

    Quando se dirigiam ao portão, Yamada, Hiroshi e os Capitães Saito e Harada os aguardavam. Todos desejaram-lhe boa missão e boa sorte, e despediram-se. Kaito fora poupado das perguntas, graças a intervenção do Capitão Harada, que simulava um choro exagerado de tristeza pela partida de seus homens, imitado de perto por Yamada e Hiroshi. Saito apenas levou as mãos às temporas e sacudiu a cabeça.

    Caminharam durante algumas horas, seguindo a estrada que acompanhava o rio, até que deixaram os limites mais urbanizados da cidade e as casas começaram a rarear. O ar do campo tinha um cheiro diferente do da cidade. Tinha cheiro de mato recém cortado e de alecrim. A brisa parecia mais fresca, e a própria estrada, mais gentil aos pés de Akemi, conforme as pedras do calçamento urbano foram substituídas pela terra batida. As rodas da carroça encontraram os sulcos característicos das estradas de terra rurais, formados pela passagem de inúmeras carroças e carruagens ao longo do tempo.

    Logo anoiteceu, e ficou claro que precisariam passar a noite ao relento. Não seria problema, porque apesar do frio, a noite estava estrelada. Saíram da estrada alguns metros e montaram acampamento sob uma árvore de copa frondosa que Akemi não soube reconhecer a espécie. A moça olhou para cima e não pode deixar de sorrir, ainda sentada na carroça. Os milhões de pontos cintilantes sob suas cabeças era uma visão de tirar o fôlego, principalmente longe da cidade e suas lanternas.

    Quando Kaito acendeu a fogueira, a luz alaranjada fez desaparecer milhares das estrelas que vigiavam-lhe a noite. Akemi sentiu-se desapontada, mas preferiu não falar nada, porque Kaito tinha uma expressão muito séria enquanto fitava o fogo.

    A moça sentou-se perto do fogo, aquecendo as mãos endurecidas pelo frio noturno, enquanto encolhia-se sob as peles de cordeiro que carregava consigo. Observou a névoa fina que a respiração de Kaito formava ao sair de sua boca. E quando o rapaz ergueu os olhos, viu a tristeza neles, mas uma profunda determinação por trás dela.

    -"Ishida-san, eu sou um monarquista."

    Notas:

    ¹- Templo shinto que serviu como o principal quartel general do Shinsengumi.

    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 728
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Larissa Aprill em Qui Ago 08, 2019 3:03 pm






    “As pessoas só irão entender umas às outras quando sentirem a mesma dor”



    Assim que saíram da sala do Capitão Saito a tensão era palpável. Kaito estava perdido em pensamentos, lutando contra seus próprios pensamentos e a menina não interferiu. Ficou claro naquela sala que Kaito mentiu esse tempo todo, que ele poderia ser um inimigo infiltrado. Mas para Akemi, o moreno ainda era parte do Shinsengumi, ele era como um membro dessa nova família que ela conquistou lá dentro.

    Quando chegaram no alojamento vazio, sentiu uma pontinha de solidão por Yamada e Hiroshi não estarem presente. Mas era melhor assim, pois não queria explicar nada nesse momento. Kaito começou tirar o uniforme azul em silêncio. Akemi procurou ficar de costas para o rapaz, trocou de calça rapidamente. O problema era tirar a parte de cima da roupa, por isso disse para Kaito não se virar, mas ele devia estar tão introspectivo que não a escutou. O moreno parecia um robô fazendo os movimentos de forma mecânica. Akemi colocou as roupas de camponês.

    O uniforme ficou dobrado em cima da beliche e foi com pesar que a menina se despediu em pensamento do alojamento. Ela tinha boas lembranças daquele lugar que compartilhou com os amigos.

    Eles se dirigiram ao estábulo, ganharam uma carroça, uma mula e novas identidades. Para a surpresa de Akemi havia um grupo de pessoas reunido no portão. Yamada e Hiroshi fingiam um choro forçado. Kaito os cumprimentou com a cabeça baixa e ficou ao lado da carroça em silêncio. Akemi fez um aceno de cabeça para o Capitão Saito, se despediu dos amigos dando sermão e pediu para tomarem cuidado. Quando se aproximou do Capitão Harada, ele também começou a encenar uma despedida drástica, mas Akemi se aproximou e o enlaçou pela cintura, num abraço rápido.

    - Adeus, Senchõ.

    Sem olhar para trás a menina puxou a carroça com o coração aos pulos e o rosto corado. Caminharam em silêncio durante muito tempo. Aos poucos o cheiro de ar puro e mato recém cortado trazia recordações da casa da sua família. Akemi tentou aproveitar a viagem, colhendo alguns frutos pela estrada e dividindo com Kaito, que estava sempre calado.

    Quando começou a escurecer, decidiram montar um acampamento numa clareira. A menina observava o céu e lembrava de algumas constelações, era uma brincadeira que ela e o irmão faziam toda noite. O fogo escureceu o céu e Akemi pegou alguns onigiris da bolsa e dividiu com o moreno, ele não tinha comido nada o dia inteiro.

    Ela sentou próximo a fogueira e começou a comer seu bolinho de arroz e estava aquecida sobre as peles de cordeiro. Observou quando o Kaito ergueu seus olhos, a encarando e fez sua confissão. A garota terminou de engolir e disse de maneira calma.

    - Eu nunca iria desconfiar de você até hoje com aquela conversa sobre cães e lobos. - Ela aquece a mão no fogo pensativa e diz por fim. - Estamos lutando porque desejamos um mundo melhor, certo? Seja monarquista ou não... Um lado vai vencer e escrever a história desse país... eles vão vangloriar seus feitos e humilhar seus oponentes. Mas as pessoas que morreram acreditando nesse futuro vão ser só mais um nesse mar de sangue e não importa mais qual lado eles estavam lutando, porque no fim só existe morte e destruição. - encara ele. - Kaito...Eu não tenho o direito de julgar ninguém. Também tenho um passado que me assombra. Mas sei que você é gentil e me ajudou quando precisei. Acima de tudo, você é meu amigo.  Eu não sei como vai ser essa missão. Mas só uma coisa importa agora...independente do lado que estamos... precisamos ficar vivos, ok?

    Conteúdo patrocinado


    Sobre Cães e Lobos - Página 2 Empty Re: Sobre Cães e Lobos

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Dez 05, 2019 8:02 pm