Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Abr 28, 2019 7:34 pm

    Em algum lugar do México…


    Em uma colina arborizada, sob uma noite limpa e estrelada, jaz um luxuoso palácio, pertencente a algum traficante do cartel local, cujo nome agora é irrelevante.

    Seguindo a estreita estrada de terra, ladeada por flores e arbustos, até a entrada do grande portão de ferro abobadado – que agora se encontra entreaberto – da enorme muralha separada do jardim paradisíaco e da propriedade em si, é possível encontrar um carro tombado em chamas e, à frente dele, três corpos ensanguentados, com marcas de balas e partes dilaceradas, com armas em suas mãos de variados tipos e calibres, cujos municiadores ainda estão quase cheios ou ao menos pela metade; e adiante, após o portão… caos!

    Gritos e tiroteio. Uma rajada de AK-47, um grito de agonia logo em seguida. Três disparos de um revólver, seguidos por um grunhindo gutural, e assim por diante. Um “mexican’t” corre desesperado , passando a fonte em estilo grego, ainda segurando um FAL, cuja munição se esgotou, até os degraus da entrada principal, e para ali mesmo quando alguém salta sobre ele com extrema rapidez e lhe morde o pescoço, mutilando a carne a dentadas. Como ele há outros por todos os lados. Homens atirando, homens gritando e outros “homens” investindo contra as artérias daqueles que antes guardavam e protegiam a linda propriedade, alimentando-se do sangue latino.

    Na sacada da propriedade, que permite a vista de todo o jardim, um homem muito pálido e bem vestido assiste todo o espetáculo mórbido com um sorriso sereno no rosto. Todas aquelas balas ricocheteando e homens caindo causam a ele uma espécie de paz de espírito.

    Este homem definitivamente não é mexicano, mas sim espanhol. Ele veste um terno negro, e negros também são seus sapatos, camisa e gravata. O detalhe do ouro na fivela do cinto e nas abotoaduras é o único elemento que destoa do “figurino noturno”. Negros também são seus olhos, mas não seus cabelos. Estes são de um castanho claro, são compridos e se encontram soltos, no momento. Ele aparentemente se cansa do espetáculo e se vira, voltando a sentar em uma cadeira muito elegante ao lado de uma mesa retangular e longa, de madeira idêntica, onde uma mulher, uma puta qualquer jaz nua e estripada. Ele encara o chefão, o ex-dono da propriedade, caído no chão ao lado com um tiro na cabeça uma última vez, antes de acender um cigarro e usar os pentelhos da vagina daquela moça morta de cinzeiro. Sua solidão naquela sacada, contudo, não dura muito.

    – Con permiso, obispo… – diz um homem que, subitamente aparece na sacada, sem camiseta e com a boca encardida de sangue vigoroso e gotejante. – Él llego.

    – Dile para que venga aquí – respondeu o homem de terno.

    O homem sai e, não muitos instantes depois, um outro surge. Este usa um colete de couro sobre uma camiseta preta. Ele também usa calças pretas e sapatos pretos. Na verdade, fora o colete e o fato de não ter um paletó e gravata, este pouco difere em vestimenta do outro que agora fuma e que, com um gesto de mão, convida o recém-chegado de grosso bigode preto e cabeleira negra penteada para trás a se sentar.

    – Fue hecho como usted ordenó – disse o homem de bigode, com um sorriso triunfante. – Ella está en Los Ángeles.

    – ¿Está seguro? – pregunta o homem que fuma.

    – Sí. Completamente.

    E então aquele homem de terno luxuoso solta uma grande baforada no ar, ao mesmo tempo que sorri exibindo grandes presas.
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Maio 12, 2019 9:05 am

    Um sonho de uma outra existência.
    Você deseja morrer.
    Um sonho de um outro mundo.
    Você reza para que a morte liberte a alma.
    É preciso morrer para encontrar a paz interior.
    Você precisa obter o eterno.

    Eu sou mortal, mas sou humano?
    Como a vida é bela, agora quando chegou minha hora.
    Um destino humano, mas nada humano por dentro.
    O que restará de mim quando eu estiver morto?
    Não havia nada, enquanto eu vivi.

    O que você encontrou foi a morte eterna.
    Ninguém sentirá sua falta.


    – Mayhem, Life Eternal

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Cazado10

    Sexta-Feira, 10 de Maio de 2019…

    07:30 PM: Uma noite de primavera qualquer; abafada, previsível e sem nenhuma perspectiva de oferecer algo além do habitual que todos estão acostumados. Início de mais um fim de semana – tão esperado por alguns. A vida noturna da cidade começa a mais uma vez florescer e logo aquela apatia de início de crepúsculo se desfaz. Bares, clubes e bordéis acendem suas luzes, propagam música pelas ruas e atraem aglomerados de pessoas – principalmente jovens – que só querem beber, fornicar, usar drogas e esquecer, mesmo que só por algumas horas, que vivem em uma Los Angeles que não é mais como antigamente, ignorando as brigas, os tiroteios e as sirenes – mas nunca sem esquecer da morbidez e nunca deixar de se empolgar, de forma consciente ou não, com tudo o que é causado e atraído por ela.

    – Jogo iniciado oficialmente. Vocês podem escolher locais na cidade para que sejam, de acordo com a lógica financeira do personagem, suas moradias e/ou seus locais de trabalho. Fiquem à vontade para escolher e, caso esses locais não tenham sido criados previamente por mim, eu os adicionarei em breve. Feito isso, cada um começa com uma cena livre de interpretação. Eu atualizo assim que todos postarem –
    Black Thief
    Mutante
    Black Thief
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 50
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Black Thief em Dom Maio 12, 2019 12:02 pm

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões -young11

    Trilha Sonora:

    Voz escreveu:- Respire.

    Um som de inspiração profunda se propaga no silêncio, o vento levemente corta com um silvo.

    Voz escreveu:- Apenas Respire.

    O vento vinha com um som mais forte e mais fresco tornando silenciosa a respiração, ofuscada pela natureza.

    Voz escreveu:- Agora, concentre-se.

    Ela formava os gestos dos braços como se conjurasse e segurasse uma bola de energia e seus pés juntos, seu corpo relaxado, leve como o ar, sereno como a água e reto como o rio.

    Voz escreveu:- Agora, O que você vê?

    Em sua mente, um feixe de luz emanava seus pensamentos, era quente, gostoso e tranquilo.

    - Luz.

    Então a luz se desfazia do centro lentamente comendo a luz.

    - Escuridão.

    Até a sua metade, e então estagnar-se

    - O Equilíbrio.

    E então a luz e a escuridão juntas pareciam cintilar em harmonia e sua mente parecia expandir.

    - É muito maior.

    Voz escreveu:-Você vê agora, o que lhe faltou? Abra os olhos

    Lentamente ela abriu como despertando de um sono profundo. O dojo estava aberto mas eles estavam no terraço do dojo onde era alto e o vento batia em uma brisa cortante. Não havia ninguém lá além dela e Johnny. Não era aquele horário que Nora costumava treinar e Johnny dispensou a classe de hoje no período noturno pois Nora havia chegado chorando porque a poucas horas atrás não havia conseguido se defender do padrasto que tentou abusar dela, e ela por sorte talvez, conseguira fugir.

    - Me faltou a calma, o equilíbrio, a disciplina. Eu entrei em desespero e usei a força ao invés da técnica.

    Nora estava com o quimono de Tai Chi, ela nunca o levava pra casa, deixava no dojo porque Artur nunca podia descobrir que ela andava praticando artes marciais, ela então encarou a Johnny com seriedade, e ele assentiu para ela. Ela começava a fazer os movimentos silenciosamente. Não havia alertado a ninguém sobre o que acontecera, o único que sabia o que tinha acontecido, era Johnny.

    Movimentos que Nora pratica:
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Maio 12, 2019 4:16 pm

    NORA VANGER - BLACK THIEF


    Nora Vanger escreveu:– Me faltou a calma, o equilíbrio, a disciplina. Eu entrei em desespero e usei a força ao invés da técnica.

    Nesse momento, enquanto Nora olhava para Johnny, que meneava a cabeça de forma positiva para ela, Nora sentiu um arrepio. Se não estivesse tão abalada por tudo o que aconteceu, ela poderia jurar que ouviu claramente uma voz feminina de tom infantil murmurar em sua orelha: “Te falta a coragem para matar…”

    – Nora, você não pode continuar assim – prosseguiu Johnny, com o seu mesmo tom severo. – Você tem o conhecimento e a técnica, mas isso jamais será o bastante, não importa o quanto treine, se não vencer os seus medos. Você precisa confrontá-lo Nora, ou deixar isso nas mãos da polícia. Sei que pensa no que sua mãe disse, mas a ausência da justiça é a liberdade do mal. Se as coisas continuarem como estão, sem que esse homem seja punido, ele poderá fazer coisas terríveis à você e à sua mãe.

    Nora sabia o que Johnny queria dizer e ela se lembrou do episódio com a polícia, se lembrou do delegado… Ele estava sendo sutil, mas ela não era tola e entendeu muito bem que a mensagem era “Faça algo antes que ele mate vocês duas”.

    Nora continuou a praticar os movimentos. Não estava mais em choque, agora, mas sim reflexiva. Não tinha dificuldades em fazer o treino, mas as palavras de Johnny não saiam de sua cabeça. Sua mente trabalhava, procurando uma alternativa, uma solução. Contudo toda a situação se esvaiu quando ela viu Samantha aparecer de repente no dojo e, após cumprimentar Johnny e falar brevemente com ele, veio ao seu encontro com um doce sorriso.

    – Falei com sua mãe e ela disse que você não estava em casa, então imaginei que poderia estar aqui – falava de forma doce e calma. Logo o ânimo de Nora, que já se regenerava com a prática do treino, agora se encontrava totalmente renovado. – Eu pensei em sairmos e curtir um pouco a noite, dar uma esfriada na cabeça, quem sabe… Mas não quero atrapalhar seu treino. Se for melhor podemos deixar para amanhã. – e permaneceu ali, sorrindo docemente para ela, aguardando sua decisão.

    Nora Vanger:
    Força de Vontade: 06/06
    Vitalidade: 05/05.
    Humanidade: 7/7
    Beaumont
    Mutante
    Beaumont
    Mutante

    Mensagens : 738
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Beaumont em Seg Maio 13, 2019 3:54 pm

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões D7ni7sn-cd70321f-96dc-415a-86f9-3d5fbaaea80f.jpg?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcL2ViMWI3YmM2LTZjZGMtNDMyNy04YmEwLWNiNTg3OWI3NWU0MFwvZDduaTdzbi1jZDcwMzIxZi05NmRjLTQxNWEtODZmOS0zZDVmYmFhZWE4MGYuanBnIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0


    Eu deveria estar aproveitando o fim de semana para esquecer a pilha de casos sem resolução que se acumulam nas gavetas dos investigadores do departamento. Seria muito fácil esquecer tudo e ir para o Lucrecia's passar a noite tomando cerveja junto com os caras. A verdade é que sempre que eu tomo a decisão negligente, depois eu me sinto culpado. Foi assim quando Alysha desapareceu, foi assim quando Tim e Aaron morreram em Charleston há alguns anos. Já faz algum tempo desde que eu investigo o Culto Macabro junto com Alysha e por mais que eu monte uma linha de investigação tudo me leva a uma única suspeita...

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Camera-captura-imagem-de-fantasma-em-cemiterio-e-viraliza-8b77c9cb-0f97-4f7b-946c-a2592fa8f673

    Leather Face...

    O Leather Face foi um apelido que colocamos em um serial killer que estava assassinando mulheres no distrito de Charleston, na Carolina do Sul. Os assassinatos estavam acontecendo nos arredores da igreja e do cemitério onde encontramos o "Cálice de Prata" Um estranho artefato que parecia ser usado por adoradores satânicos em seus rituais que envolviam sangue e morte. Pelo menos isso foi o relato dos padres da cidade. Juntando essas informações conseguimos identificar que estávamos lidando com um grupo de pessoas e não somente um assassino, o Leather Face porém foi o único individuo que conseguimos identificar, se é que ver um vulto de um cara com uma máscara de carne no rosto é o suficiente para dizer que seria identificar. Contudo, desde de que nos apossamos do Cálice de Prata, nossos inimigos parecem ter vindo até nós. Eu estava ajudando Alysha na investigação do cemitério do qual a imagem acima foi tirada, depois de ter 2 policiais desaparecidos no local, eu pessoalmente fui até lá, encontramos uma passagem secreta no cemitério e algo me acertou, depois eu fui atacado em minha própria residencia, tive o Cálice de Prata roubado e a estranha sensação de que haviam me drogado com alguma coisa. 

    Essa droga permaneceu no meu organismo por meses, isso dificultou meu trabalho e qualquer chance de investigar quem havia roubado o Cálice de mim, eu não conseguia pensar direito, eu estava zonzo e obcecado por uma pessoa da qual não me lembro a face, apenas me lembro do seu cheiro...Seu toque, era uma mulher... e a única prova que tínhamos para dar continuidade as investigações se foi. Eu pedi umas férias e vim para cá. Esse lugar foi a negligencia da qual eu falei, passei muitas semanas aqui e por isso a investigação findou, transferi meu comando para cá e estou aguardando uma resposta da delegacia de L.A por enquanto somos só eu e Allie, tenho muito a agradecer por toda ajuda que ela me deu naquele momento em que fiquei "confuso". 

    Ahhh, não posso esquecer do motivo pelo qual eu vim para L.A - Foi recomendação de Julius, assim que ele saiu da cadeia ele veio para cá e recomeçou a vida por aqui trabalhando como Taxísta. Se ele recomeçou então por que não ?


    ****************************************

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Ayabreatumblr_400x400

    Já se passou algum tempo e eu estou melhor, preciso agradecer a Alysha por ter vindo morar comigo em L.A e dividir o apartamento. Desde que ela terminou o noivado devido a imersão que ela teve com o caso do Culto Macabro ela também teve dificuldade em se relacionar, estamos ajudando um ao outro, as vezes eu penso... Na verdade não penso em nada. Preciso terminar de passar um café e voltar para a sala. Ela está no computador, não arga esse notebook há alguns dias. 

    Leon : - O café está pronto, quer ? Alías, achou alguma coisa interessante ? Você está colada nesse computador a dias..

    Spoiler:
    Leon é um apelido de Lionel, todos os seus amigos o chamam assim. 
    Alysha também tem um apelido "Allie".

    No fundo da minha alma eu estava torcendo para que ela estivesse procurando alguma coisa sobre o Culto Macabro, eu precisava por um fim naquilo. Mais pessoas poderiam sofrer enquanto eu "brincava" de mundo colorido com Allie, eu tinha certeza que ela iria fechar o notebook e evitar falar que estava procurando algo se estivesse, ela está evitando que eu volte a ficar obcecado pelo culto...Eu posso perceber...
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Ter Maio 14, 2019 11:43 am

    SCOTT L. SUMMERS - BEAUMONT


    Scott escreveu:– O café está pronto. Quer ? Aliás, achou alguma coisa interessante ? Você está colada nesse computador a dias…

    Alysha não fez menção de baixar a tela do notebook para bloqueá-lo em stand-by, tampouco fez qualquer movimento que sugerisse que ela fechou alguma aba de navegador ou arquivo que estivesse aberto. Ela apenas olhou para Scott com um sorriso desanimado.

    – Eu quero, sim. Pode deixar que eu pego.

    Scott notou que algo a preocupava, talvez ela estivesse até mesmo um pouco assustada. Ela se levantou e foi até a cafeteira encher uma caneca, sem se preocupar em deixar o notebook com as informações expostas para Scott. Claro, afinal seria um comportamento grosseiro – além de suspeito – simplesmente bloquear o computador subitamente, logo após ele perguntar o que procurava. Em outras palavras, qualquer tentativa de esconder de Scott o que fazia seria inútil.

    Quando Scott foi até a tela, muitas abas do navegador favorito dela – firefox – estavam abertas. Havia também documentos de texto puro abertos com dezenas de anotações particulares e um programa de análise de imagens, com algumas em formato bitmap abertas em locais específicos com zoom. Todo esse material estava relacionado ao ataque do “Slashing Spectre”, o mais famoso esquartejador em série da cidade, no presente momento. Fotos, matérias, evidências… Tudo estava ali, sendo analisado por ela de forma incessante.

    Scott também notou que, entre as várias abas abertas no navegador, uma delas era do gmail. Alysha estava verificando o e-mail particular dela enquanto estudava um caso, e isso não era muito comum, pois poderia afetar a concentração – a menos que ela estivesse vendo algum e-mail relacionado ao caso…

    – É estranho, não é? – diz ela parando ao lado de Scott, com uma xícara que fumegava e soltava um cheiro gostoso de café fresco. – Os padrões, a facilidade em desaparecer, o mistério… Às vezes eu tenho medo. Tenho medo de que algo tenha nos seguido até aqui, e… Quer saber? Esqueça o que eu digo. Estou tanto tempo grudada nessa tela que já não estou falando coisa com coisa. Talvez seja melhor sairmos um pouco e esfriar a cabeça, afinal é sexta-feira, não é? Que tal?

    Alysha tomou o café como um bêbado toma uma caneca de cerveja.

    – Eu vou no banheiro. Fiquei segurando demais e minha bexiga parece que vai explodir. Quando eu voltar, nós vemos o que vamos fazer.

    E novamente ela largou o computador exposto, sem se preocupar se Scott iria ler algo – afinal, ele já estava lendo. Ele a ouviu se afastando e entrando no toalete, deixando a xícara na mesa dele no caminho.

    – Você pode tentar xeretar o e-mail, se quiser. Como ninguém está te vigiando, Stealth não vai ser necessário. Você pode rolar Wits + Technology para tentar passar com dois sucessos. Se falhar, você pode aceitar a falha ou “levar a metade”, isto é, você é bem sucedido mas uma consequência desagradável pode acontecer. –

    Scott L. Summers:
    Força de Vontade: 07/07.
    Vitalidade: 06/06.
    Humanidade: 7/7.
    mitzrael
    Tecnocrata
    mitzrael
    Tecnocrata

    Mensagens : 386
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por mitzrael em Sex Maio 17, 2019 2:32 pm



    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões 3c2b865b4c8196b1c303beb2bc44b5c8

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões D4d8d712c7951e556a76b875395d8467


    Ja gosto dessa musica e como a Amy fica tao feliz quando toca , o seu sorriso me acalma , já tem um tempo que vim morar aqui
    mas essa cidade me acolheu bem , um cara que não fala nada de seu passado , mas lado bom que eu criei boas amizades aqui .

    Agalera me aceitaram em sua pequena familia , e me acolheram de tal forma que parece que eu estava aqui por toda uma vida .

    E as vezes isso me faz me esquecer da minha verdadeira familia , ainda acordo de noite , achando que meu adoravel pai esta na minha frente
    me obrigando adelegar sua empresa de advogacia .

    Não sinto nem um pouco a falta daquela vida ,regrada de deveres e obrigaçoes .


    Aqui tenho tudo que preciso , uma praia linda pra surfa , com um lindo amanhecer do sol , pintando o céu com seus raios
    a felicidade do meu grupo de surf e Amy , minha querida Amy . Seu Sorriso me ilumina .

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Ff826f14eb3522080bc69ce7765d8b0b

    Se bem que tem muitas meninas lindas aqui
    Que Amy não saiba kkkk .
    Mas ultimamente sua irma pentelha anda de olho em mim
    Anny sabe ser bem esperta quando quer ela devia usar suas abilidades pra ser detetive .

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões 062cf8fb94d93e58338b0259bb209244

    Espero que Amy traga aquele cafezinho depois dessa janta boa .

    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Sab Maio 18, 2019 3:17 pm


    JOSH STORM – MITZRAEL


    Era mais um começo de noite, de mais um fim de semana. A noite estava no seu início para Josh, que terminava seu jantar na lanchonete onde Amy – a sua Amy – trabalhava ao som de Bon Jovi. Era mais uma noite tipicamente californiana, e tudo indicava que ela seria longa…

    – Aqui está – disse Amy, colocando uma xícara de café doce e fumegante na mesa, ostentando um sorriso doce e inocente para Josh, sentando-se ao seu lado. – Meu turno acabada daqui a alguns minutos. Está a fim de sair? Ir para algum lugar curtir? Cara, eu definitivamente não estou a fim de ir para casa agora, ouvir minha mãe se lamuriar por causa de alguma merda que passou no noticiário!

    Amy estava de bom humor e não era só por causa da música. Seu turno iria acabar logo e ela estava com algumas – segundas – intenções em relação ao resto da noite e, principalmente, a Josh.

    Havia uma televisão próxima do balcão, que estava em um suporte, virada de cima para baixo, próxima do teto. Ela estava no mudo, com as legendas habilitadas e mostrava o noticiário. Amy se pegou, por um momento, lendo as legendas do noticiário e Josh, ao ver que algo na televisão capturava sua atenção, instintivamente se virou para acompanhar com elas as notícias.

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Notzyc10

    Repóter (Legenda)::
    Acabamos de receber a notícia de que quatro pessoas foram baleadas em uma operação contra o tráfico de drogas, coordenada pela polícia militar. O tiroteio ocorreu ao leste, na rua dezessete a menos de meia hora atrás. Uma testemunha ocular reportou que os suspeitos reagiram à batida policial com armamento de alto calibre. Dentre as pessoas que foram alvejadas, estão um policial, um civil e dois meliantes de origem hispânica, um identificado como Manuel Ferraz, de 31 anos e Joaquim “Manito” Perez, de 35 anos, ambos suspeitos de pertencerem a quadrilha de Juanito Mendez, também conhecido como “El Patron”, um nome antes…


    – Viu só? – disse Amy de repente, tirando a atenção de Josh da televisão. – Agora eu definitivamente não devo ficar em casa. Eu vou me arrumar enquanto você decide o lugar e… Quer dizer, você vai comigo, não é? – perguntou ela, com uma expressão subitamente vacilante.

    Josh Storm:
    Força de Vontade: 04/04.
    Vitalidade: 06/06.
    Humanidade: 7/7.
    mitzrael
    Tecnocrata
    mitzrael
    Tecnocrata

    Mensagens : 386
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por mitzrael em Sab Maio 18, 2019 5:39 pm

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões D4d8d712c7951e556a76b875395d8467

    Josh segurava a mao de Amy ainda sentado e beijava na palma .

    -Claro que vou com vc gatinha , esse mundo ta enlouquecido , e uma mulher linda como você não rola não ,

    To pensando em algum lugar romatico , o que vc acha ? a lua deve tar muito bonita pra gente ver na praia , com um bom vinho
    e aguns peticos o que vc acha ??


    Pensando: não tenho tanta grana , pra levar ela pra um bom restaurante , se ela soubece os lugars que ja frequentei
    mas , não quero a pureza dela corrompida pelas aquelas cobras .


    Josh dava um beijo naqueles labios doces e canudos . e esperava Amy se levantas e dava um pequena tapinha em sua bunda .

    Vai la e fique mas linda que ja é .

    Cool Cool

    Black Thief
    Mutante
    Black Thief
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 50
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Black Thief em Sab Maio 18, 2019 7:27 pm

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões -young11

    Trilha Sonora:

    Voz imaginária escreveu:“Te falta a coragem para matar…”

    Nesse momento, Nora olhou para trás no pé da sua orelha, por um instante pensou ter imaginado ouvir alguma coisa, uma coisa macabra. Ela olhou de volta para Johnny, mas ela não parou de fazer os movimentos, e olhando a sua frente ao invés do rosto de Johnny, como se não quisesse de desconcentrar.

    Johnny escreveu:– Nora, você não pode continuar assim. Você tem o conhecimento e a técnica, mas isso jamais será o bastante, não importa o quanto treine, se não vencer os seus medos. Você precisa confrontá-lo Nora, ou deixar isso nas mãos da polícia. Sei que pensa no que sua mãe disse, mas a ausência da justiça é a liberdade do mal. Se as coisas continuarem como estão, sem que esse homem seja punido, ele poderá fazer coisas terríveis à você e à sua mãe.

    Nora continuou a fluir seu corpo com giros leves e sutis, seu corpo era elástico e fluído, encharcado de graça e leveza, ela sentia sua respiração de forma muito natural, como um fluxo de energia que limpava tudo que era de ruim dentro dela, a livrava de negativismos. Ela juntava as mãos e fazia um movimento circular enquanto esticava as pernas em uma abertura flexionando e abrindo as mãos novamente com uma delas fazendo um bico de garça.

    Posição:
    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Tai-ch10

    - Eu sei mestre.

    Mas não é fácil como parece. Agir. Até porque, a única pessoa que podia dar um fim nisso de uma vez por todas, disse que precisava de provas.

    - Eu já falei com a polícia, mas eles não podem fazer nada sem provas e uma denuncia da minha mãe, e ela não quer fazer.

    Em um movimento rápido e único, porém fluído e leve, voltava a uma posição mais ereta erguendo os joelhos e abrindo ainda mais as mãos mantendo-se em equilibrio na ponta de um pé.

    Posição:
    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Istock10

    Nesse momento, a aflição parecia querer voltar e levemente Nora se desequilibrou, mas não o suficiente para cair, ela conseguiu se manter antes que o fizesse. Seu nariz e olhos estavam vermelhos, inchados, isso devido ao choro de pouco tempo atrás, agora eles brilhavam em lágrimas querendo descer novamente, seu nariz parecia arder e seus lábios de repente pareciam ter secado pois ela os umedecia tentando conter o choro de descer novamente lembrando do que acontecera. E então lhe veio á cabeça um pensamento.

    "Matar ele?"

    Jurava que tinha ouvido alguém falar disso, mas fora coisa da sua cabeça. Será que ela odiava tanto o padrasto que seria capaz de fazer isso? Ela nunca se quer tinha cogitado algo assim antes, nem com ele nem com ninguém, mas algo dentro dela crescia, era a escuridão que tornava a ofuscar a luz. Nora sentia que ia se desequilibrar novamente, então ela rapidamente desfez a posição se botando numa postura normal, levou a mão ao rosto tentando escondê-lo de Johnny e as lágrimas inevitavelmente voltaram a descer.

    Estava de costas para o mestre tentando esconder o choro que voltava, estava traumatizada e o corpo começava a tremer dos pés à cabeça.

    “Te falta a coragem para matar…”

    Nora pensou no que seu Jiminy Cricket tinha falado agora, ela está mesmo cogitando isso? Era a verdadeira saída? Mais rápida, fácil e eficiente? Nora entendia o que Johnny queria, ela queria que Nora resolvesse isso porque talvez um dia ele realmente consiga fazer um mal irreparável, se ele havia feito isso com Nora, quem dirá o que ele já não tinha feito com a sua mãe e ela nem sabia? Seu corpo começava a tremer como uma batedeira, só de imaginar o horror que sua mãe estaria passando nas mãos dele e que ela tinha cogitado mesmo que por uns poucos segundos que matar Artur era a saída já que a polícia ainda não conseguia fazer nada.

    Então Samantha tinha entrado, Nora estava de costas, ela ouvia a voz da namorada e limpou as lágrimas e a coriza no quimono como medida de emergência de esconder que agora estava chorando, então virou-se para ela e disse:

    - Oi! Que bom que você tá aqui...

    De repente, Nora sentia o seu equilibrio voltar e os pensamentos ruins se esvaírem como poeira aos ventos.

    Samantha escreveu:– Eu pensei em sairmos e curtir um pouco a noite, dar uma esfriada na cabeça, quem sabe… Mas não quero atrapalhar seu treino. Se for melhor podemos deixar para amanhã.

    Nora olhou para Johnny para tentar interpretar na face dele o que ele achava daquilo:

    - Eu... Acho que tudo bem, esse não é meu horário de treino mesmo, eu só precisava meditar.

    Se Johnny expressasse que tudo bem ela ir, Nora iria trocar de roupa, guarda o quimono no lado de dentro do dojo e sair com Samantha.
    Beaumont
    Mutante
    Beaumont
    Mutante

    Mensagens : 738
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Beaumont em Dom Maio 19, 2019 1:20 pm

    Alysha escreveu: É estranho, não é? – diz ela parando ao lado de Scott, com uma xícara que fumegava e soltava um cheiro gostoso de café fresco. – Os padrões, a facilidade em desaparecer, o mistério… Às vezes eu tenho medo. Tenho medo de que algo tenha nos seguido até aqui, e… Quer saber? Esqueça o que eu digo. Estou tanto tempo grudada nessa tela que já não estou falando coisa com coisa. Talvez seja melhor sairmos um pouco e esfriar a cabeça, afinal é sexta-feira, não é? Que tal?

    Leon : - Você acha que esse  “Slashing Spectre” tem alguma coisa haver com o Leather Face ? Como estão padronizadas as mortes? Temos algum relato de ataque ou imagens dele em algum cemitério ? 

    E lá estava eu ávido por querer encontrar outra vez o maldito e estragando minhas "férias". 

    Leon  : - Você está mais do que certa, eu deveria esperar a resposta de D.P.L.A, pra poder estar me metendo em trabalho novamente, por enquanto eu só sou um cara que está curtindo um pouco a cidade, por falar nisso você já conseguiu a transferência para cá ou também está na mesma que eu ?

    Eu disse enquanto ia para o meu quarto, trocava de blusa e como a noite estava abafada não precisaria usar uma jaqueta e consequentemente deixava a pistola M92F guardada na caixa de mudança, olhei e vi que estava muito bem guardada junto com o distintivo de Charleston e tive a certeza que ainda não era a hora pra estar andando por aí armado fazendo rondas. 

    Leon : - Putz, como quero voltar a ativa logo...  

    Resmunguei para mim mesmo enquanto terminava de colocar a camisa e mexer um pouco no cabelo na frente do espelho, eu precisava estar bem, afinal uma noite com Alysha é sempre um convite para ser uma ótima noite. Peguei minha carteira e a chave do carro, verifiquei se tinha o bastante ou se precisaria passar em um Cash a essa hora. 

    Leon : - Estou pronto Allie, qual é a sua proposta pra hoje a noite ? 
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Maio 19, 2019 7:35 pm

    SCOTT L. SUMMERS


    Scott L. Summers:
    Força de Vontade: 07/07.
    Vitalidade: 06/06.
    Humanidade: 7/7.

    Scott escreveu:– Você acha que esse  “Slashing Spectre” tem alguma coisa a ver com o Leather Face ? Como estão padronizadas as mortes? Temos algum relato de ataque ou imagens dele em algum cemitério ?

    Alisha demorou um pouco para responder. Scott percebeu isso e só pôde deduzir que a pergunta havia lhe incomodado.

    – Pode ser, embora eu nem mesmo acredite agora que esse Leather Face é apenas um sujeito. Está mais para uma fachada, uma máscara para o modus operandi de vários indivíduos de mentalidade semelhante. Quanto as mortes, o padrão lembra muito daquelas que investigamos, mas ainda não podemos ter certeza. Há certos detalhes discrepantes e é justamente por isso que eu acredito que seja mais de um indivíduo atuando… Talvez imitadores, talvez algo muito maior. Quanto ao cemitério… Bem, todos eles estão sendo patrulhados pelos idiotas do governo… Você não está sugerindo de irmos investigar cemitérios agora, está?

    Scott escreveu:– Você está mais do que certa, eu deveria esperar a resposta de D.P.L.A, pra poder estar me metendo em trabalho novamente, por enquanto eu só sou um cara que está curtindo um pouco a cidade, por falar nisso você já conseguiu a transferência para cá ou também está na mesma que eu?

    – O processo está caminhando. Lento, como sempre, mas está indo. Acredito que não irá demorar muitos para nos tornarmos definitivos aqui.

    Scott escreveu:– Estou pronto Allie, qual é a sua proposta pra hoje a noite?

    – Ouvi falar bem desse bar, Lucretia’s Dungeon. Dizem que o subsolo é meio macabro, mas se estiver só a fim de beber e passar um tempo, os outros pisos são essenciais. Vamos dar uma olhada, sim? Eu preciso de um bom drinque… Pode deixar que eu dirijo.

    ______________


    Lucretia’s Dungeon

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Lucrec10

    O lugar era escuro, porém muito agitado. Haviam jovens e outros nem tão jovens assim, por lá. A grande maioria dos clientes naquela hora eram mulheres na faixa dos dezoito aos quarenta e poucos anos, e a maioria estava na pista de dança, dançando em passos lentos e hipnóticos ao som de uma música eletrônica de atmosfera dark e gótica.


    Scott e Alysha tomaram uma mesa. Nenhum dos dois sabia exatamente o que fazer, pois nunca tinham ido naquele lugar de fato. Por sorte, logo uma atendente veio ao encontro deles assim que eles sentaram.

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Aneska10

    – Boa noite, lindo casal – e Alysha corou com essas palavras, mas nada disse ou desviou os olhos da garota. – Meu nome é Aneska. Bem-vindos ao Mater Lucrecia. Se estiverem procurando um local mais tranquilo ou íntimo, podem se dirigir ao piso de cima. Se querem algo especial, podem ir para o piso de baixo. Dito isso, o que posso fazer por vocês? – falou com um sorriso amistoso, esperando uma resposta.

    – Me dê um burbom com gelo, por favor – disse Alysha. – Scott?

    – Diga o que ou se pretende beber. –

    – Em um instante eu volto, meus queridos.

    A garota se afastou com um rebolado sensual. Ela era de fato muito bela.

    – Nem quero imaginar o que seja esse especial, pelo o que me falaram desse lugar… – disse Alysha.

    – Scott também conhece o lugar pelo o que ele houve. O Lucretia’s não é exatamente um bar para santos… –

    No tempo em que a garçonete levou para voltar, Scott e Alysha puderam contemplar bem o lugar e notaram que não eram apenas os jovens, os góticos e os pervertidos que frequentavam o Lucretia’s. Scott foi capaz de perceber pessoas famosas e um tanto inusitadas frequentando o local, inclusive se dirigindo ao infame subsolo.

    Scott viu Emily Heathfield, a bela e rica empresária do ramo imobiliário indo em direção ao subsolo, com um sorriso um tanto malicioso; logo depois Loraine Heart, a famosa atriz e cantora, fez o mesmo. Não muito longe, em uma mesa do lado oposto, Sharon D. Taylor, a infame investigadora particular e ex-policial conversava com uma mulher de visual gótico na mesa que ele não conhecia. Sharon parecia mais interessada em papear do que beber ou fazer qualquer outra coisa. Scott realmente se espantou quando viu Camille Pelletier, a nova “santa” de Los Angeles voltando do segundo piso e, como se isso não bastasse, ele viu uma garotinha – claramente menor de idade – acompanhado-a. Scott notou que ela se parecia muito com Sophie Mason, a garotinha estuprada e morta. Ela não apenas se parecia com ela fisicamente, como também suas roupas eram idênticas e ela estava cheia de… sangue?! Isso não podia ser. Sophie Mason estava morta. De qualquer forma havia uma criança em um bar, e isso era irregular.

    – Aqui está! – disse Aneska, aparecendo de repente. – Desculpem a demora.

    Tudo indicava que Alysha não notara a garotinha.

    – Lembre-se que as informações sobre os npcs estão no subfórum “A Sociedade Noturna de Los Angeles”, para consulta a qualquer momento. –
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Maio 19, 2019 9:10 pm

    NORA VANGER - BLACK THIEF




    Nora Vanger:
    Força de Vontade: 06/06
    Vitalidade: 05/05
    Humanidade: 7/7

    Ao vocalizar a situação racionalizada, Nora novamente confrontou-se com suas emoções reprimidas. De fato não era tão fácil, não era tão simples, mas Johnny tinha razão. Pensar nisso quase a fez perder o equilíbrio e, ao notar que choraria novamente, se virou para o mestre e fez de tudo para que ele não notasse as lágrimas que voltavam a escorrer. Se ele reparou, nada disse.

    Novamente Nora pensou no que ela tinha ouvido – ou achava que tinha. Não é tão fácil, não é tão simples… Ou seria? Um sentimento negro brotou dentro dela pela primeira vez. Uma solução simples? A ideia era boa, soava interessante. Foi apenas quando Samantha chegou que essa sombra abandonou a sua cabeça e ela novamente veio a sorrir como a jovem inocente que era.

    Nora escreveu:– Eu... Acho que tudo bem, esse não é meu horário de treino mesmo, eu só precisava meditar.

    Nora olhou para Johnny, na intenção de captar em suas feições algum sinal de aprovação ou reprovação. No entanto, foi o próprio Johnny que a incentivou com palavras.

    – Sim, vão mesmo. Isso não é hora para vocês estarem aqui. Vão se divertir e esfriar a cabeça. Esqueçam dos problemas ao menos por hoje – disse, retirando-se com um aceno de mão para o fundo.

    Assim que Johnny se foi, Samantha se aproximou mais, alargando o sorriso.

    – Quer dar uma olhada em como anda o Lucretia’s? Lá vai ser um bom lugar para beber e dançar. A galera de lá não é de ficar enchendo ninguém.

    Ela então se aproximou ainda mais e sussurrou:

    – Faz tempo que a gente não dança…

    – Nora conhece o Lucretia’s Dungeon e sabe que ele não é só um bar comum, embora Samantha não tenha sugerido nada esquisito para se fazer durante a noite. –

    ______________

    Lucretia’s Dungeon

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Lucrec10

    O lugar era escuro, porém muito agitado. Haviam jovens e outros nem tão jovens assim, por lá. A grande maioria dos clientes naquela hora eram mulheres na faixa dos dezoito aos quarenta e poucos anos, e a maioria estava na pista de dança, dançando em passos lentos e hipnóticos ao som de uma música eletrônica de atmosfera dark e gótica.


    Samantha caminhava com Nora de mãos dadas dentro da escuridão do clube. Não demorou muito para que alguém as recepcionasse, e essa pessoa foi a proprietária em pessoa, Mater Lucrecia.

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Mater_10

    – Boa noite, minhas queridas – disse aquela linda mulher, com voz divinamente sensual. – O que buscam aqui, nesse covil de pecadores, nesta sexta-feira tão ordinária? Estão atrás de bebidas, dança, música ou talvez algo mais?

    – Por enquanto só uma mesa e alguns drinques, por favor – respondeu Samantha, de forma simpática.

    Mater as conduziu até uma mesa vaga perto da pista de dança.

    – Fiquem à vontade. Uma das moças logo as atenderá. Se quiserem experimentar algo diferente essa noite, vocês podem visitar o subsolo, tudo bem? Boa noite para as duas.

    Mater se afastou e se dirigiu ao subsolo… Uma garota ruiva e também muito bela se afastou de uma mesa e veio até elas:

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Aneska10

    – Boa noite, lindas senhoritas – disse ela, de uma forma gentil e graciosa. – Meu nome é Aneska. Como posso servi-las hoje?

    Nesse momento Nora olha por curiosidade para a mesa de onde Aneska veio e acaba por notar o delegado Scott ali, bebendo com uma muher. Ela se espanta tanto de vê-lo em um lugar como aquele que demora para perceber que Samantha estava chamando-a.

    – Nora? Nora, eu perguntei o que você quer beber.
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Dom Maio 19, 2019 9:55 pm

    JOSH STORM – MITZRAEL

    Josh Storm:
    Força de Vontade: 04/04
    Vitalidade: 06/06
    Humanidade: 7/7

    Josh escreveu:– Claro que vou com você,  gatinha. Esse mundo tá enlouquecido, e uma mulher linda como você não rola não. Tô pensando em algum lugar romântico. O que você acha? A lua deve tá muito bonita pra gente ver na praia , com um bom vinho e alguns petiscos. O que você acha ??


    – Adorei! Mas antes vamos passar no Lucrecia’s Dungeon, ok? Conheço uma garota lá que está me devendo uma grana, então já consigo o vinho e a comida lá mesmo… Bom, já volto!

    Amy sentiu-se realizada. Josh a salvou de uma noite tediosa de merda, acompanhando-a para uma noite de diversões. Enquanto Amy se “produzia” nos fundos, trocando de roupa e colocando uma maquiagem, Josh voltava a prestar atenção na televisão, que agora falava de outra coisa.

    Nova Reportagem:
    – Um novo vírus, chamado de “Sussurro” foi o responsável por infectar dois quartos dos sistemas públicos de toda a cidade. O software malicioso, atribuído ao grupo de ciber criminosos “Silicon Rapers”, causou prejuízos financeiros de trezentos mil dólares somente na primeira semana. Acredita-se que a autora do código seja Aline Crownwell, também conhecida online como “Eris”, famosa pela criação de outro recente software nocivo, chamado de “Dynamo Worm”. Temos informações que o “Sussurro” explora vulnerabilidades contidas no…

    – Pronto! Voltei – Amy estava linda, o que fez com que Josh desviasse totalmente a atenção da notícia. – Podemos ir?

    ______________


    Lucretia’s Dungeon


    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Lucrec10


    O lugar era escuro, porém muito agitado. Haviam jovens e outros nem tão jovens assim, por lá. A grande maioria dos clientes naquela hora eram mulheres na faixa dos dezoito aos quarenta e poucos anos, e a maioria estava na pista de dança, dançando em passos lentos e hipnóticos ao som de uma música eletrônica de atmosfera dark e gótica.




    – Aguenta aí, gato. Eu vou procurar ela e já volto. Pega uma mesa e, qualquer coisa, toma uma bebida pra disfarçar, ok? Eu pago assim que voltar.

    Seguindo a dica, Josh tomou uma mesa qualquer e analisava o lugar. Assim como todo mundo na cidade, ele sabia bem da reputação do lugar e sabia que que o Lucrecia’s não era um bar comum. Ele teve de aguardar pouco até uma atendente aparecer.


    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Juliavolkovaphoto02


    – Boa noite, querido – dizia uma garota muito bonita, vestida de acordo com a proposta do lugar. – Eu sou Liane. Você quer que eu traga uma bebida ou veio por prazer físico?

    Nesse momento uma mulher que Josh não conhecia sentou-se à mesa. Era estranha, típica frequentadora daquele lugar. Ela deixou uma mochila sobre a mesa, beijou o rosto de Josh e disse:

    – Peça as bebidas que eu já volto, meu amor.


    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Berna10


    Sem entender, Josh a olha se afastar em direção ao banheiro. Ao mesmo tempo, ele vê alguém familiar em uma das mesas. Alguém que ele parecia conhecer de algum lugar, mas ainda não tinha certeza de onde. Ele se surpreende por ver um suposto rosto conhecido em um lugar como aquele, mas ainda se surpreende com a garota que largou a mochila ali, como se o conhecesse.

    – E então, meu bem? O que eu trago para você e sua namorada? – perguntou Liane, com um pouco de impaciência. Nessa hora Amy retorna e a primeira coisa que ela diz é:

    – Ei! Que bolsa é essa aqui? – e isso faz com que Liane a atendente, fique com a mesma expressão de confusão de Josh.
    Beaumont
    Mutante
    Beaumont
    Mutante

    Mensagens : 738
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Beaumont em Seg Maio 20, 2019 9:48 pm

    Aquilo que Allie falou sobre o modo como o tal Slashing Spectre pode estar atuando da mesma forma como o Leather face me fez imaginar que tudo poderia ser um plano maior do Culto Macabro, reforçando a minha base teórica sobre a investigação, estamos lidando de fato com mais de uma pessoa, mas será que estamos no caminho certo. Depois eu vou falar com o T, talvez ele tenha me recomendado vir pra L.A por algum motivo além das férias, enfim...Acho que estou pensando demais nisso. 

    Eu então arremessava as chaves do carro para Alysha, isso me daria mais um tempo para pensar em algo para esparecer. 

     
    Alysha escreveu:– Ouvi falar bem desse bar, Lucretia’s Dungeon. Dizem que o subsolo é meio macabro, mas se estiver só a fim de beber e passar um tempo, os outros pisos são essenciais. Vamos dar uma olhada, sim? Eu preciso de um bom drinque… 


    Leon : - é, vamos dar uma olhada. Beber é o que sabemos fazer de melhor, hoje eu estou a fim de tomar a uma Red Label até começar a girar !

    Apesar desse ser o meu desejo, eu nunca deixaria de estar com um senso de paranoia embutido em meu cérebro, aquele lugar mais parecia uma masmorra de fato. Era escura e o clima nada agradável. 

    Leon : - Se esse é um dos melhores lugares undergrounds... 


    – Boa noite, lindo casal – e Alysha corou com essas palavras, mas nada disse ou desviou os olhos da garota. – Meu nome é Aneska. Bem-vindos ao Mater Lucrecia. Se estiverem procurando um local mais tranquilo ou íntimo, podem se dirigir ao piso de cima. Se querem algo especial, podem ir para o piso de baixo. Dito isso, o que posso fazer por vocês? – falou com um sorriso amistoso, esperando uma resposta.

    – Me dê um burbom com gelo, por favor – disse Alysha. – Scott?


    Eu parei de falar quando percebi que havia uma garçonete do meu lado, difícil reconhecer quem era que trabalhava ali e quem era apenas um desses clientes góticos.

    Leon : - Me traga algo forte, hoje eu quero sair carregado daqui por ela. 

    Na verdade eu não tenho certeza se vou beber esta noite...Depois do que vi, percebi que esta noite eu não iria me divertir de novo. Minhas mãos tremularam um pouco e eu me contive do espanto ao ver Sophie. Puxei minhas mãos para de baixo da mesa de maneira discreta e não pude acreditar no que vi. Meus olhos se voltaram para Alysha, será que ela viu o que eu vi ?

    A ultima vez que eu vi uma garotinha assim foi no cemitério e minha experiencia não foi nada boa. Será que eu vou começar ver crianças mortas outra vez ? Pisquei os olhos quando a moça disse que a bebida havia chegado. Acho que não estava na melhor hora pra beber. 

    Leon : - O que está achando do local Alysha ? Percebeu aquilo ali ?

    Eu não apontei pois queria saber se Alysha tinha visto, se ela não se impressionasse com o fato de uma criança ensanguentada estar ali eu desconversaria dizendo a seguinte frase. 

    Leon : - Tem muita gente importante aqui. Voce acha que a Miss Taylor pode ser uma ajuda nas investigações do Slashing Specter ?

    Sorrateiramente olhava de novo para ver se a menina ensanguentada ainda estava lá.
    Black Thief
    Mutante
    Black Thief
    Mutante

    Mensagens : 627
    Reputação : 50
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Black Thief em Ter Maio 21, 2019 11:36 am

    [center][Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões -young11

    Com a concordância de Johnny, Nora havia se trocado. Colocava sua calça Legging, com seu all star todo preto e o blusão de moletom negro com capuz cobrindo o rosto inteiro e partiu com Sam colocando as mãos no bolso e a cabeça tomabada timidamente para baixo com seus longos cabelos longos cobrindo a lateral do rosto.

    Sam escreveu:– Quer dar uma olhada em como anda o Lucretia’s? Lá vai ser um bom lugar para beber e dançar. A galera de lá não é de ficar enchendo ninguém.

    - Hum... Ouvi dizer que tem gente estranha lá, aqueles góticos são esquisitos, mas tudo bem, acho que não custa dar uma olhada.

    Sam escreveu:– Faz tempo que a gente não dança…

    - É...

    Disse Nora com um tom desanimado, ela não sentia na vontade de dançar agora, é claro, ela amava dançar, diziam que era uma ótima dançarina, mas dificilmente a dança que gostava teria numa balada gótica e ela já não estava no ânimo mesmo para isso.

    Elas haviam chegado no clube e já lá dentro parecia que poderiam agir como namoradas, afinal com todos aqueles esquisitos quem iria julgar duas meninas namorando? Talvez até fosse normal ali. Elas seguiam por dentro e a batida até que era legal, o ritmo era bem contagiante, talvez até saísse algo de dança naquela noite, mas teria que improvisar algo no estilo. Elas então eram abordadas por uma mulher linda, que já era de uma aparência bem conhecido devido à fama do seu clube, a Matter Lucrecia.

    Matter escreveu:– Boa noite, minhas queridas. O que buscam aqui, nesse covil de pecadores, nesta sexta-feira tão ordinária? Estão atrás de bebidas, dança, música ou talvez algo mais?

    Nora segurou a careta ao ouvir a temática bizarra e estranha.

    Samantha escreveu:– Por enquanto só uma mesa e alguns drinques, por favor.

    Mater as conduziu até uma mesa vaga perto da pista de dança.

    Matter escreveu:– Fiquem à vontade. Uma das moças logo as atenderá. Se quiserem experimentar algo diferente essa noite, vocês podem visitar o subsolo, tudo bem? Boa noite para as duas.

    Nora só agradeceu de forma educada, sabia que no subsolo as pessoas deviam ser mais estranhas ainda, devia ser a área fetichista do estabelecimento e Nora jamais iria descer até aquele lugar. Elas chegaram até uma mesa e se sentaram, Nora ficou analisando o ambiente enquanto logo via uma mulher com um cabelo fortemente tingido, mas que não deixava de ser lido, as atender.

    Aneska escreveu:– Boa noite, lindas senhoritas. Meu nome é Aneska. Como posso servi-las hoje?

    - Oi...

    Disse Nora, timidamente e então acaba olhando por olhar a mesa onde Aneska tinha atendido, e então ela viu o delegado com quem tem insistido ajuda em pegar o seu padrasto. Viu Scott Leon. Ela por um instante imergiu em um profundo pensamento, do que será que aquilo significava, então Nora levantou as mãos e procurar nos braços manchas roxas dos apertões do Padrasto, se aquilo serviria para ir até o delegado agora mesmo como lesão corporal para que ele pudesse entrar na viatura e levar artur pra cadeira nesse momento.

    Sam escreveu:– Nora? Nora, eu perguntei o que você quer beber.

    Nora olhou para Samantha como se tivesse acabado de um fantasma, catatônica, ela então começava a pensar, perdida em suas próprias opções e então disse:

    - Eu vou querer suco de morango com leite, por favor.

    Nora não bebia nada alcoolico e evita refrigerantes, isso porque essas bebidas prejudicavam o seu treino e seus ensaios, ela sentia toda a diferença no dia seguinte em seu corpo de quando bebia coisas pesadas e quando bebia coisas leves, o mesmo valia para comida. Assim que Aneska saía, Nora então ficava de costas para a mesa do delegado e dizia:

    - Olha pra mesa atrás de mim. O Delegado Leon!

    Sam também já conhecia o delegado, já fora com Nora algumas vezes insistir e servir de testemunha para com o comportamento de Artur.



    [/color]
    John Milton
    Tecnocrata
    John Milton
    Tecnocrata

    Mensagens : 439
    Reputação : 0

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por John Milton em Ter Maio 21, 2019 3:37 pm

    Uma nuvem de nicotina se espalha pelo ar viciado e opressivo do apartamento transmutado em Escritório de Investigações de Carl Lucas. Ela subia em pequenas ondas, partindo do charuto barato do Investigador, se desenrolando por sobre sua face, delineando sua calvície e se perdendo pelo teto.

    A luz neon do comércio chinês que ficava no térreo piscava, parcamente iluminando aquele que seria Carl. No quase negrume do local, seus braços fortes e seus olhos brancos se sobrepunham, como uma sombra demoníaca saída de algum conto de Edgar Alan Poe. Iluminavam, também, a mobília espartana. O que antes era uma sala de estar, agora trazia uma mesa, alguns arquivos, duas cadeiras a frente e um sofá de canto, onde muitas vezes o Investigador dormia e, por fim, um ventilador de teto que girava como se fosse parar no ciclo seguinte.

    O silencio do local, por sua vez, era quebrado pelos sons que vinham da Rua. Não era necessário ter o conhecimento de Carl para saber que, naquele instante a rua estava se apinhando de gente, e da pior espécie... Traficantes, Prostitutas, Malandros e todo tipo de clientes que beirasse esses aspectos.

    Por sobre a mesa algumas fotografias de cabeças postas a prêmio, como um cardápio para o Investigador e na parede, olhando, inquirindo, perscrutando estava a foto de Mr.K., seu nemesis, sua meta.

    Ele sabia que devia sair e procurar algum desses sujeitos que estava à mesa, ganhar Chinatown e adjacências, fazer algum e descobrir onde aquele maldito do Stryker estava metido, mas estava aguardando um sinal, seja lá o que diabos fosse. Desde o presídio aprendera a confiar nos seus instintos e eles diziam que algo aconteceria naquela noite. Ele não saber dizer como, mas era como se um peso estivesse lançado por sobre ele, como uma calmaria que prenuncia a vinda da tempestade.

    Enquanto baforava aquele charuto ele olhava o celular em cima da mesa e escutava e esperava.

    mitzrael
    Tecnocrata
    mitzrael
    Tecnocrata

    Mensagens : 386
    Reputação : 22
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh48.png

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por mitzrael em Qua Maio 22, 2019 3:10 pm




    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões D4d8d712c7951e556a76b875395d8467

    Josh permanece sentado vendo o noticiario sua visao fica paralisada com que ele ve e le
    Pensando: Nos humanos somos mesmo podres pra obter dinheiro e poder sao capazes de criar zumbis viciados em suas drogas . e agora tao dando cada nome “Sussurro”!!
    estamos mesmo perdidos .

    Josh fica deslumbrado com a beleza , ela ja estavam juntos alguns meses mas ele não cansava de admira la

    Pensando: ela fica linda cada vez que eu olho pra ela , mas o que mas me surpriende e o que uma mulher como ela conhece alguem que frequente
    Lucrecia’s Dungeon, sabemos muito pouco das pessoas mesmo e isso que eu adoro .


    Josh acompanhava Amy ate a boate ele olhava todo aquele local , era bem parecido os que um dia ele frequento
    quando mais novo, e que agora estava tao longe de seu estilo de vida .

    Josh se sentava na mesa olhando como Amy estava linda naquela roupa . quando se pega supreendido.

    Eu sou Liane. Você quer que eu traga uma bebida ou veio por prazer físico?

    _Oi Liane , bonito nome faz juz a pessoa , sim adoraria um Wisky 3 doses porfavor , Quanto ao prazer hj não to acompanhado
    e ela é bem ciumenta , mas vou lembrar de seus serviços .


    – Peça as bebidas que eu já volto, meu amor.

    Josh fica surpeso com a envstida daquela garota , quem era ela , o que ela tava tramando .

    Pensando: Será amiga da Amy ? e isso contem o pagamento ?

    – E então, meu bem? O que eu trago para você e sua namorada?

    Josh ia responder quando um frio em sua espinha podia ser sentindo .

    – Ei! Que bolsa é essa aqui?


    Pensando: Amy sabe como sou , e que gosto de ter minhas saidas de solteiro e isso tem cido motivos de algumas brigas
    apesar de adorar o rosto de raiva dela , hj quero um dia tranguilo , e tem aquele rosto ali que ta me encomodando , eu ja o vi de algum lugar .


    _ Eu ia te perguntar a mesma coisa Amy , Acho que sua amiga veio e deixo seu pagamento nessa bolça , ela deixo ai e foi pro banheiro eu acho .

    Aproposito essa é a Liana , nossa garçonete , Liana essa é minha namorada Amy .

    Querida peça uma bebida pra vc , tem alguem aqui que desejo saber da onde conheço espere 2mm e va la depois te esplico .


    Cool Cool
    Freak(out)
    Tecnocrata
    Freak(out)
    Tecnocrata

    Mensagens : 333
    Reputação : 13

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Freak(out) em Qua Maio 22, 2019 9:28 pm

    SCOTT L. SUMMERS – BEAUMONT

    Scott L. Summers:
    Força de Vontade: 07/07
    Vitalidade: 06/06
    Humanidade: 7/7

    Scott escreveu:– O que está achando do local Alysha ? Percebeu aquilo ali?

    – O que? – respondeu ela distraída, se virando para Scott. – Me desculpe. Eu vi algumas pessoas conhecidas demais aqui, e isso me surpreendeu um pouco; não sei se estamos falando da mesma coisa…

    Scott escreveu:–  Tem muita gente importante aqui. Você acha que a Miss Taylor pode ser uma ajuda nas investigações do Slashing Specter ?

    Alysha olhou surpresa para Scott por um minuto. Scott sabia exatamente o que ela estava pensando: “Até aqui ele não consegue tirar o trabalho da cabeça.”, e então ela voltou a falar, com um tom um pouco indeciso.

    – Bem… Eu não sei, para ser sincera. Gostaria que eu falasse com ela?

    Nesse momento, enquanto Alysha falava, Leon varreu o local com os olhos e, para a sua surpresa, Nora Vanger e sua amiga Samantha estavam ali, nem tão longe, olhando para ele, cada uma com um sorriso.

    NORA VANGER – BLACK THIEF

    Nora Vanger:
    Força de Vontade: 06/06
    Vitalidade: 05/05
    Humanidade: 7/7

    Nora escreveu:– Olha pra mesa atrás de mim. O Delegado Leon!

    – Ótimo! – disse Samantha. – Alguém legal que nós conhecemos. Já não vamos nos sentir tão deslocada nesse lugar. Você acha que deveríamos falar com ele? Eu sei que ele está acompanhado e tudo mais, mas acho que não vamos acabar com a noite dele se falarmos um “oi”, concorda?

    Samantha, sem esperar resposta, se levantou e foi na direção da mesa do delegado e sua amiga. Ao mesmo tempo, ela viu um homem desconhecido para ela se levantar de uma mesa, onde havia uma moça bonita com uma mochila e fazer o mesmo.

    JOSH STORM – MITZRAEL

    Josh Storm:
    Força de Vontade: 04/04
    Vitalidade: 06/06
    Humanidade: 7/7

    Josh escreveu:– Eu ia te perguntar a mesma coisa Amy , Acho que sua amiga veio e deixo seu pagamento nessa bolça , ela deixo ai e foi pro banheiro eu acho . A proposito essa é a Liana , nossa garçonete , Liana essa é minha namorada Amy . Querida peça uma bebida pra você. Tem alguém aqui que desejo saber da onde conheço. Espere 2 minutos e vá la que depois te explico.

    – Não, Josh. Minha amiga já pagou. Deve ter havido algum engano. O que tem aqui, afinal. Josh? Ei! Josh!

    Josh se levantou e deixou Amy com a garçonete impaciente enquanto se dirigia a mesa onde Scott se encontrava, percebendo que uma mulher muito bonita vinha de outra mesa na mesma direção.

    JOSH, NORA E SCOTT (CONTINUAÇÃO)


    Scott percebeu a aproximação de um homem e de uma mulher. Ele conhecia ambos. Josh havia sido seu colega na faculdade, enquanto Samantha era a amiga de Nora que havia ido com ela na delegacia, naquela ocasião em que Scott ainda não esquecera. Josh e Samantha praticamente colidiram, já que chegaram ao mesmo tempo na mesa de Scott.

    Enquanto Nora ainda não podia acreditar na impulsividade de Samantha, ela já se encontrava próxima da mesa do delegado, chegando ao mesmo tempo que o outro homem. Nesse mesmo momento, o smarthphone de Nora vibra em seu bolso.

    – Decida se vai atender a chamada ou ir atrás de Samantha para ela não importunar o delegado. Como Samantha é sua T.S, você pode interpretar suas ações e falas também. –

    CARL LUCAS – JOHN MILTON

    Carl Lucas:
    Força de Vontade: 06/06
    Vitalidade: 06/06
    Humanidade: 7/7

    O ar estava sufocante. Era como uma sauna, só que com vapores tóxicos. A fumaça deixava o lugar abafado e a visão se tornava turva. Por um momento ele chegou a fechar os olhos, já que a visão era limitada, de qualquer forma. Sua mente pronunciava, como se fosse um mantra: “Mr. K… Mr. K… Mr. K…”. Não se sabe se foi a força do pensamento, a fé, uma intervenção sobrenatural ou mesmo uma mórbida coincidência, mas o celular de fato emitiu um aviso sonoro. Não era uma ligação, era uma som curto, indicando uma mensagem no aplicativo de e-mail. Quando Carl pegou o celular e verificou a mensagem, seu queixo quase bateu na mesa.

    E-mail:
    De: William Karry Vernon (billykv2017@gmail.com)
    Para: Carl Lucas (lucas_carl_bh@gmail.com)
    Assunto: Negócios Pendentes?

    Se você estiver cansado de se matar com tabaco de quinta categoria, você pode me encontrar ainda essa noite para discutirmos alguns negócios que podem beneficiar a ambos… A menos que você queira continuar como um monumento nesse seu escritório abafado, petrificado diante do seu celular.

    Se quiser me encontrar, eu estou no segundo andar do Lucretia’s Dungeon. Bom lugar e boa discrição. Gente esquisita oferece isso, já que ninguém quer ficar perto delas.

    P.S: Não perca tempo respondendo essa mensagem. Essa conta nem é minha.

    – Decida se vai ao encontro do estranho ou vai esperar mais. –
    John Milton
    Tecnocrata
    John Milton
    Tecnocrata

    Mensagens : 439
    Reputação : 0

    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por John Milton em Qui Maio 23, 2019 5:15 pm

    E-mail escreveu: De: William Karry Vernon (billykv2017@gmail.com)
    Para: Carl Lucas (lucas_carl_bh@gmail.com)
    Assunto: Negócios Pendentes?

    Se você estiver cansado de se matar com tabaco de quinta categoria, você pode me encontrar ainda essa noite para discutirmos alguns negócios que podem beneficiar a ambos… A menos que você queira continuar como um monumento nesse seu escritório abafado, petrificado diante do seu celular.

    Se quiser me encontrar, eu estou no segundo andar do Lucretia’s Dungeon. Bom lugar e boa discrição. Gente esquisita oferece isso, já que ninguém quer ficar perto delas.

    P.S: Não perca tempo respondendo essa mensagem. Essa conta nem é minha.

    O ventilador guinchava por sobre sua cabeça, enquanto Carl lia o e-mail que a tela do celular acusava.

    Não se dera nem o trabalho de apagar o charuto para ler. A fumaça subia em torvelhinhos enquanto uma das sobrancelhas do Investigador se sobressaltava.

    Seja quem tivesse sido a mandar a mensagem conhecida seus hábitos e local de "trabalho". Aquilo devia ser levado em consideração.

    Ele relia o local designado para o encontro... Lucrecia's Dungeon.. Ele conhecia aquele lugar.. Muito couro e muito escuro, digno de um encontro como aquele.

    No entanto, Car Lucas não tinha muito o que perder. Afinal podia ser um bom lugar para se conseguir um trabalho ou mesmo esbarrar com algum maldito com a cabeça a premio.

    Ele da um ultimo relance pela a janela, como se reunisse forças para atravessar aquele mundo de pessoas que se amontavam pelas ruas.

    Ele se levanta, pega um casaco que estava largado, seus pertences e parte para a rua.
    Conteúdo patrocinado


    [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões Empty Re: [Noites Alquímicas] Prólogo: O Purgo dos Caixões

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Nov 17, 2019 12:46 am