Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Compartilhe
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Dom Abr 27, 2014 6:56 pm

O Barão e a Bruxa

14 de Tarsakh, 1372

O barulho da corrente chicoteando o oponente preencheu o apertado salão subterrâneo com um som funesto. O homem foi arremessado para o outro lado do salão, bateu às costas com força na parede e caiu no chão já sem vida. Aplausos entusiasmados vieram à tona por àqueles que se aglomeravam para assistir o seu campeão em ação. O Barão das Correntes nunca decepcionava, e vencia todas as lutas que lhe eram propostas.

O Barão era um gigante de três metros, com a pele esverdeada e cicatrizes horrendas percorrendo toda a extensão de seu corpo. Ele era um descendente dos ogros, criaturas maléficas que muitas vezes se aliavam a outras raças malignas para cumprir seus propósitos nefastos. Fazia dois meses que ele chegara à Ilthan, uma ilha ocupada por piratas que ficava no centro do Mar Interior. Dizia-se que a ilha era lar de outros gigantes, como os ciclopes e os minotauros, mas nenhum pirata tinha coragem para ir até as montanhas do outro lado da costa, onde supostamente essas vis criaturas habitavam.  

O salão em que o meio-ogro lutava fora construído no subsolo de uma movimentada taverna e servia como uma arena de gladiadores, com apostas rolando soltas. Não havia arena coisa alguma, apenas um espaço delimitado com uma risca no chão onde o lutador e seu desafiante se embrenhavam num embate direto e muitas vezes fatal, como o que acabara de ocorrer. Os competidores tinham duas opções para duelar: com armas ou sem elas. O Barão das Correntes tinha vencido mais uma luta, e uma algibeira foi arremessada em sua direção com o prêmio que ele ganhara pelas apostas. Antes dele se retirar da arena e dar lugar à outros competidores, dois corajosos homens aproximaram-se.

O primeiro - visivelmente um pirata - possuía uma barba comprida e densa, com marcas de cicatrizes no rosto. Ele carregava às costas uma picareta de tamanho razoável e usava um couro batido debaixo de seus trajes. O segundo era mais comportado em sua aparência. Seus cabelos louros eram penteados para os lados, seu rosto possuía traços mais finos, e ele não usava as rudes vestimentas piratas. Um traje de aspecto nobre, embora um tanto surrado e desgastado, cobria o seu corpo. Ele portava um sabre atado à cintura e usava um camisão de cota de malha por cima da roupa.

- Estamos impressionados com o que vimos - disse o segundo homem ao meio-ogro, com certa formalidade. - Você combate com a brutalidade de sua raça, mas ao mesmo tempo vejo uma técnica apurada em seus movimentos. Onde aprendeste a lutar dessa forma?
James Key
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 131
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por James Key em Ter Abr 29, 2014 9:34 am

Os gritos de exaltação ecoavam pelo lugar enquanto ele olhava para o corpo inerte do homem que ousou enfrenta-lo, muitos poderiam dizer que aquilo era a glória alcançada, mas para ele não passava de sobrevivência.

Antes Sem nome, hoje era conhecido como Barão da Corrente, o barão cravado em sua armadura feita do resto do famoso navio Barão das Ondas, a corrente,  vinha da arma que usava contra seus inimigos, uma arma surgida da sua tortura .Arrastava a pesada e longa corrente pelo lugar , seus longos cabelos negros cobriam seu rosto marcado por cicatrizes profundas, o suor pingava, seus olhos encaravam o corpo daquele homem, seu coração era bom, sua alma era perturbada cada vez que um homem morria por suas mãos, mas era necessário, naquele lugar era matar era a única opção.

Virou-se e agarrou no ar sua recompensa pelo belo show que acabara de proporcionar para toda aquela gente. Seu andar era lento e pesado, caminhou até um canto onde com um pedaço d e peno enxugava o suor e limpava o sangue que impregnava seu corpo e sua corrente, segurou um odre com água e o esvaziou por completo jogando a sobra da água sobre seu rosto, então ouve uma voz, algo que não acontecia muito, as pessoas o temiam, guerreiros o desafiavam, outros queriam sal cabeça.

Olhou por cima do ombro,  contemplou a  imagem de um homem cujo os trajes se assemelhavam com os piratas que frequentemente iam apostar nas lutas porém o outro vestia-se como aqueles que o fizeram de escravo e arma durante anos. -Você falar bem...- Fazer-se de leigo era o caminho mais fácil para conhecer as verdadeiras intenções de alguém, demonstrar baixo intelecto assim como seus parentes Ogros, fazia com que o subestimassem, deu um passo a frente fazendo seu rosto ser iluminado por uma lanterna próxima- Vestir bem, também -Encara-o nos olhos e funga três vezes e cospe no chão ao lado- Aqui , se não saber lutar, morre!!! O que querer de eu?
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Ter Abr 29, 2014 10:07 pm

O tamanho do ogro era impressionante, e quando ele avançava os demais saiam de seu caminho para não serem esmagados. Os dois homens que vieram lhe falar acompanharam os seus passos até um canto recluso do salão. O homem portando o sabre foi quem falou novamente, enquanto o seu amigo se limitava a encarar o Barão da Corrente com um certo olhar de repúdio.

- Vamos direto ao assunto, então, mas antes deixa-me nos apresentar. Eu me chamo Edward Lancaster, e esse ao meu lado é Hedrergor. Nós dois fazemos parte da tripulação do Senhora da Maré Profunda, e o capitão Barbarossa está necessitando de homens fortes e imponentes como você. Ele precisa de alguém que imponha respeito entre os marujos.

- Isso não 'tá certo - o que se chamava Hedrergor resolveu abrir a boca. - 'Cê acha que o capitão ia querer uma fera como essa andando pelo convés do navio?

- Ele foi taxativo ao dizer que queria o mais forte dos contramestres, Hedrergor. Quem melhor senão o campeão dessa comunidade?
James Key
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 131
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por James Key em Qui Maio 01, 2014 9:38 am

O Barão ouvia atentamente as palavras dos homens a sua frente, fitava-os e avaliava-os atentamente, encarou o segundo homem , a maneira como falava e o tratava era bem semelhante aos capatazes que o chicoteavam quando era escravo, mas manteve-se calado. Falavam de navio, devido ao local onde vieram buscar um tripulante era obvio que se tratavam de piratas ou bucaneiros, afinal era uma ilha pirata.

-Humm...

Ergueu seu corpo, tencionou os músculos e pôde-se ouvir alguns ossos estalando, olhou para o homem que o chamava de fera e retirou as mexas de cabelo do rosto prendendo-o na nuca. –Você não devia subestimar um combatente pela aparência ou as técnicas que usa no combate-Sua voz era grave e rouca, como um trovão durante a tempestade, suas palavras era bem diferente daquelas usada antes, dessa vez ele mostrava que não era uma fera.

- Sua maneira de falar e agir mostra que a fera aqui é você e se falar assim comigo novamente eu parto você ao meio,entendeu?-Se dirigiu para o outro homem, aparentemente mais educado e inteligente que seu companheiro- Então seu capitão quer alguém como eu, sair desse lugar me parece bastante conveniente, mas não vou me misturar com assassinos nem estupradores, muito menos ser tratado como monstro ou escravo de ninguém, então vamos ao que importa, o que eu ganho com isso?

Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Maio 01, 2014 9:10 pm

A ameaça do meio-ogro não deixou Hedrergor contente. O pirata chegou a colocar uma de suas mãos no cabo da picareta às suas costas, mas Edward fez um sinal para ele parar e prosseguiu a conversa.

- Eu tenho cara de assassino e estuprador? - pergunta ao Barão da Corrente. - Não faz nem quatro meses que eu era um corsário a serviço de uma embarcação de Sembia, mas o destino nos reserva surpresas. O nosso navio foi capturado, fiquei trancafiado numa prisão por tortuosos dias, e hoje estou sob comando de um pirata. Contudo, os princípios que aprendi continuam firmes e fortes dentro de mim, e eu nunca concordarei com tais atitudes que você mencionou. Na companhia desses piratas, eu aprendi que nem todos são assassinos ou tem um coração ruim. O que eles tem é uma alma sedenta por riqueza, fama e poder, e que mal há nisso?

Edward deu às costas ao gigante por um momento, olhando para o centro da arena onde novos lutadores se digladiavam com armas em punho.

- Não há felicidade aqui, apenas morte - comenta Edward. - Não sei o que você busca, mas se é ouro nós estamos indo sempre atrás de coisas valiosas, e devo salientar que um contramestre recebe uma partilha maior do tesouro do que um marujo comum. Se você busca a glória, que é a única coisa preciosa que você deve possuir aqui, você terá em dobro em nosso navio. Mais fácil será se você nos dizer o que deseja.

A longa argumentação de Edward havia deixado o seu companheiro irrequieto, e Hedrergor puxa de uma vez a picareta pesada e aponta para o meio-ogro.

- Essa criatura quer lutar, é só isso que ela sabe fazer. Se soubesse fazer mais coisas, não 'taria nessa droga de lugar. Se é uma luta que 'cê quer gigante, uma luta você terá.

Sem dizer mais nada, Hedrergor se volta à arena, onde pretendia desafiar o Barão da Corrente perante todos os presentes assim que acabasse a luta atual.
James Key
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 131
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por James Key em Sex Maio 02, 2014 8:19 pm

B arão ouvia atentamente as palavras que saiam da boca daquele homem diferente, ele não fazia o feitio de um pirata, mas sua justificativa era plausível. Olhava para o outro pirata, ele o encarava com raiva nos olhos, sempre via aquele olhar nos que lhe desafiavam e acabavam mortos.

-Assim como medem que eu seja um monstro.

Continuou ouvindo o homem que caminhava e gesticulava, já ouviu vários como eles, ou eram Bardos ou Assassinos, muita lábia e boa aparência para escapar dos olhos desconfiados.

-Fui jogado aqui por ser quem sou , não busco riquezas, pois elas não irão comigo quando morrer, muito menos glória ela atrai inimigos. Minha liberdade é a única coisa que eu luto para garanti-la...

Logo foi interrompido pelo outro pirata que agora o Barão sabia que se chamava Hedrergor, ele o desafiava, puxava sua arma, o Barão então olhou para sua corrente e em seguida para o tal Edward, levantou-se devagar e parando na frente do pirata, olhou em volta.

-Sim lutar é a única coisa que eu sei fazer, assim como falar é a única coisa que você sabe, aqui eles me chamam de Barão da Corrente, sabe por que? Vou lhe explicar para que você entenda. Eu uso aquelas correntes ali como armas, correntes que me mantiveram presos por anos por pessoas como você, me chamavam e besta, monstro, fera e eu poderia usar a corrente agora para estripar você, mas não vou...

O Barão o encarou nos olhos , mas não pretendia intimida-lo
-Sabe o que eu farei? Vou matar você com essa sua picareta e ficar com o seu lugar no navio. [/size][/font]
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Seg Maio 05, 2014 8:42 pm

- Se é liberdade o que almeja, a vida de pirata lhe cairá bem - disse Edward antes do meio-ogro se voltar à Hedrergor, que o havia desafiado a uma luta. Edward não estava de acordo com este duelo, mas sabia que não adiantaria tentar impedir. O seu amigo havia insultado o Barão da Corrente e agora pagaria o preço pela sua língua desmedida encarando um oponente no mínimo formidável.

Os dois assumiram os postos na arena improvisada no lugar dos outros competidores que estavam lutando momentos antes. A plateia de piratas mal-encarados se animou com a volta do Barão da Corrente. Ele era o grande ídolo deles, uma máquina de combate que mostrava-se quase invencível nas arenas da morte, e praticamente todas as apostas que fizeram foi em cima de sua vitória. Hedrergor sentiu que estava pouco prestigiado naquele lugar, mas não deixou se abater, erguendo com confiança a sua pesada arma. O pirata havia testemunhado a grande força de seu oponente, mas ele acreditava que podia tirar vantagem do tamanho monstruoso e aparente lentidão da criatura.

- Se minhas palavras valerem algo a essa altura, àquele que vencer que tenha misericórdia com o perdedor.

Era tudo que Edward podia fazer por eles. Ele sabia que ambos eram importantes pro navio e o seu capitão não gostaria nenhum pouco de vê-lo chegando com o contra-mestre sem estar ao lado do mestre carpinteiro. Hedrergor e Barão se encaravam, prontos para o embate. O meio-ogro com as suas correntes com cravos e o pirata com a sua picareta pesada. O sinal é dado por um intermediador, e então o duelo sangrento tem o seu início.

{role iniciativa e faça sua ação da primeira rodada}
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Maio 08, 2014 9:02 am

Hedrergor é um pouco mais rápido que o seu oponente, iniciando uma investida contra o meio-ogro. Ele avançou dois, três passos com impetuosidade e a picareta em riste sobre a sua cabeça. Ele fez um arco com os braços, visando descer a arma direto no corpo do seu oponente, mas o Barão não teve grandes dificuldades em se desviar do lento golpe. Agora era a sua vez de agir, e era bom Hedrergor ter algum deus para começar a rezar naquele instante.
James Key
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 131
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por James Key em Seg Maio 12, 2014 8:42 pm

Caminhando lentamente o Barão olhava com atenção enquanto o Hedrergor lhe desafiava, ele sabia o que o pirata pretendia, era obvio que queria acabar com a hegemonia do Barão perante a sua torcida, mostrar que ele era nada mais nada menos que um monstro, nenhum palavra saia da boca do meio-ogro, apenas seus olhos entre os fios de cabelos escuros, pegou sua corrente fazendo-a arrastar pelo chão, o barulho era assustador assim como as pisadas pesadas do Barão

-Aqui não existe misericórdia

O Barão da Corrente se posicionou e analisou a situação, mas Hedrergor era mais rápido, o Barão o viu segurar a picareta com as duas mãos,golpe lento, virou o corpo para o lado como reflexo, ouviu o zumbido da arma do seu atacante no ar,com um movimento rápido de corpo, girou e lançou a corrente na arma de Hedrergor, um guerreiro sem sua arma é um ferreiro sem seu martelo, uma puxada forte seria suficiente para lançar a picareta para longe.

Ação Padrão: Desarmar
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Maio 15, 2014 11:42 pm

Hedrergor caiu feito um bêbado manco e cego no truque do Ogro, que girou a sua corrente no exato momento em que o pirata errava o seu golpe com a picareta, e a corrente se prendeu na arma de Hedrergor de tal modo que facilitou o restante do trabalho do Barão da Corrente. Ele abusou de toda a sua força monstruosa para arrancar a arma das mãos do pirata, fazendo a picareta voar para cima e caindo ali perto.

Hedrergor por um momento ficou sem reação. Ele olhou para a picareta, pensando em pegá-la para retomar a luta com a arma em punhos, mas acho que era melhor partir para uma outra estratégia. Tentando surpreender o oponente, o pirata arriscou um chute com a sola do pé no meio das pernas do meio-ogro, mas o chute não passou de um ataque torto e sem força, atingindo os joelhos do Barão e sem causar qualquer dor à ele.

* * *

25 de Tarsakh, 1372

- Este navio que vocês procuram já se mandou daqui há uns dez dias atrás.

Um velho marinheiro do porto do Abrigo de Immurk respondeu ao ser indagado por Hymma e por Andariel a respeito da localização do Marlin Negro. O antigo navio de Hymma já tinha zarpado, isso era um fato consumado. Tanto ele quanto Andariel passaram os últimos dias visitando os principais portos do principal reduto de piratas do Mar Interior e em nenhum lugar encontraram a dita embarcação.

- Você por acaso saberia dizer para onde ele foi? - Hymma fez a pergunta, já cansado de não conseguir notícias realmente úteis de seus amigos.

- Não, sinto muito. Não sei para onde foram.

Eles voltaram para a taverna d'A Cauda do Tritão, um estabelecimento bastante notório por ficar a poucos metros dos diques do principal porto da cidade. Ele era a primeira parada dos piratas que voltavam à terra firme após uma temporada de saques, e portanto estava sempre muito cheio. Andariel não pôde evitar ouvir algumas piadas dos homens - a maioria já bêbados - quando ela passava por entre as mesas. Ela e Hymma foram se sentar aos fundos da taverna, onde a barulheira era menor.

- Maravilha, estamos sem um navio de verdade, sem uma tripulação e sem um rumo- afirmou ironicamente Hymma, dando uma pausa para chamar a garçonete. - Não é possível que ninguém aqui sabe sobre o Marlin Negro, fomos nós que entramos na Ilha de Ferro e libertamos todos os nossos co-irmãos.

Hymma estava visivelmente chateado, e falava mais para si mesmo do que para a bruxa, que a tudo escutava.
Lyvio
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6921
Reputação : 12
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Lyvio em Sex Maio 16, 2014 2:07 am

A velha adentra o local e escuta as piada dos homens e apenas os ignora, ela e Hyma sentam numa mesa aos fundos na tentativa de sair um pouco do barulho e ele lamenta para si em voz alta, Andariel claro não pôde deixar de escutar os lamentos do marujo e também já estava cheia de tantos dias procurando e nenhuma informação útil. Fuxo por sua vez andava de um ombro a outro da bruxa observando o Local.

-Dez dias é muito tempo...eles já devem estar a milhas de distância...Não temos como alcança-los e não podemos esperar até que decidam voltar, além disso, mesmo se tivéssemos informações, não seria prudente navegarmos com esse bote pelos mares você sabe muito bem disso, ainda mais com Sinistro em minha cola caso esteja vivo se assim pudermos considerar.

Também não temos recursos para ter um navio próprio e montar uma tripulação, a não ser que você conheça piratas o suficiente aqui que adeririam essa causa, mesmo assim falta o navio. Ou então, poderemos tentar fazer parte de uma tripulação de algum desses navios que aqui estão ancorados, mas sei muito bem que mulheres não são bem vindas, ainda mais velhas, pois os piratas são burros acham que a força bruta resolve tudo, mas...tenho meus meios para convencê-los a em deixar fazer parte de uma tripulação...


Assim que a garçonete chega a velha faz seu pedido:

-Traga um copo de leite e pão com ovo frito.

O corvo então se pronuncia:

-Também querooo, um pãooo, um pãooooo...

-Você ouviu, traga um pão velho para meu corvo Fuxo.

Ela volta-se par Hyma e indaga:

-Você tem alguma outra idéia em mente?
James Key
Samurai Urbano
avatar
Samurai Urbano

Mensagens : 131
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por James Key em Seg Maio 19, 2014 8:29 pm

Hedrergor era corajoso, conseguiu acertar o Barão mas nada que o incomodasse. Aproveitando o chute desequilibrado de Hedrergor o Barão se aproveita da situação e deixa as sua corrente cair no chão se lançando contra Hedrergor. Seus braços longos foram ao encontro do pescoço de Hedrergor, sua intenção era quebrar o pescoço dele e mostrar sua hegemonia naquele lugar,mas olhou para o amoldadinhas, sabia que se o fizesse só daria razão a Hedrergor e apertou o pescoço dele com força, para faze-lo desmaiar.

Ações:
Derrubar a Arma-Ação livre
Agarrar-Ataque de Oportunidade
Imobilizar-Ação Padrão
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Qui Maio 22, 2014 8:56 pm

O gigante pulou com más intenções visando o pescoço de seu oponente, mas mudou de ideia ao ver quão errado seria fazer aquilo. Mesmo assim o Barão da Corrente -  que agora estava sem as correntes - agarrou o pescoço do pirata com ambas as mãos, e Hedrergor nada podia fazer contra a força possante do gigante. A única coisa que lhe restava era continua tentando machucá-lo de alguma forma, e com as mãos nuas, o pirata aplica um soco no estômago do meio-ogro, que nada sente à pancada. Agora Hedrergor além de estar perdendo a luta, estava perdendo a coragem, pois se deu conta de que a sua vida estava nas mãos daquela criatura que tanto odiara à primeira vista.

* * *

- Como você disse, estamos sem dinheiro. - A conversa entre Hymma e a bruxa prosseguia no canto da taverna. - E dinheiro compra tudo. Dinheiro compra um navio, compra uma tripulação e compra até a motivação e a alma dos marujos. E dinheiro compra diversão - diz Hymma, lembrando-se das apostas que ele costumava fazer naquele mesmo local com o Dyke Lampreia, o seu melhor amigo que já tivera a bordo de um navio.

Nesse momento a atendente chega. Era uma menina nova, beirando os dezoito anos e com profundos olhos azuis claros. A garota chega com uma caderneta às mãos, mas ela não prestava mais atenção no que estava segurando e no que ela foi fazer à mesa. Ao invés disso, o olhar da garota revelava uma excitação contida.

- Não pensem que eu sou xereta, por que eu não sou, mas eu acabei ouvindo a conversa de vocês. E... eu acho que posso ajudá-los. - Aquilo era surpreendente. Como uma garçonete de dezoito anos (ao próximo disso) poderia ajudá-los? A garota então retira de dentro de seu avental uma algibeira com o som de moedas retilintando em seu interior. Ela abre um sorriso. - Faz tempo que quero sair dessa droga de lugar, e se vocês me ajudarem, eu os ajudo!
Lyvio
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6921
Reputação : 12
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Lyvio em Qui Maio 22, 2014 10:34 pm

A velha bruxa olha desconfiada para a moça e então a expressão de desconfiança cessa e ela indaga:

-Sua justificativa me parece plausível...

Disse a velha lançando um olhar indagador para Hyma.

Ela volta sua atenção para a moça e indaga cochichando:

-Essas moedas são sua economia? Quanto teria aí?
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Dom Maio 25, 2014 11:30 pm

Hedrergor sabia que tinha perdido a luta no momento em que se deixou ser agarrado pelo gigante. Os olhos do Barão refletiam o seu conflito interior, entre matar o seu oponente ou poupá-lo. Após vagarosos segundos, o gigante tomou a sua decisão e decidiu poupar a vida do pirata, mostrando que ele não era a fera que havia sido acusado de ser. Hedrergor ficou bastante surpreso quando se deu conta de que o meio-ogro afrouxou as mãos envolta de seu pescoço. Edward Lancaster interviu dizendo que a luta tinha acabado naquele momento, para a frustração dos que assistiam à peleja e queriam ver sangue.

* * *

A garota de nome Lyana se volta para a velha com um olhar de suspeita e afasta a algibeira dela.

- Sim, é a minha economia. Depois de trabalhar tantos anos aqui, eu consegui juntar essas moedas. Não contei quanto tem, mas é o suficiente para pagar uma passagem num barco, eu acredito. Mas vocês vão me ajudar, ou não? Nunca deixarão uma menina como eu entrar num navio de homens barbudos, eu digo isso por que eu já tentei e não deu certo! Preciso que vocês me deem cobertura. 

Hymma encarava a garota sem dizer palavras. Ele parecia estar entorpecido pela sua beleza.

{pode fazer um teste de Sentir Motivação, se quiser}
Lyvio
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6921
Reputação : 12
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Lyvio em Seg Maio 26, 2014 12:48 am

A velha ouve a moça desconfiada e continua a indaga-la:

Sentir Motivação:


4

-Escute aqui menina, nós podemos lhe ajudar, afinal, também queremos adentrar em um navio... Era exatamente isso que eu e este homem estávamos conversando, nós chegamos a cogitar inclusive comprar um barco e montar uma tripulação, um barco de tamanho suficiente para resistir as intempéries do mar e com uma tripulação razoavelmente boa, porém, não temos recursos. Foi exatamente por isso que lhe perguntei quanto teria ai, pois podíamos comprar um barco, montar uma tripulação e seguir nosso caminho, inclusive com você...

A velha sorri simpaticamente para a moça mostrando seus poucos dente amarelos, o que ela fazia apenas quando algo a interessava e nesse caso o valor em moedas que a moça carregava.

Diplomacia:


28

...E pelo que tem de moedas aí sei muito bem que daria muito mais do que apenas uma passagem...

A velha vira-se para Hyma e percebe o homem encarando a garota perdido em pensamentos, ela da-lhe uma cotovelada e pigarra:

-Quanto seria o custo de um barco com uma tripulação razoável?
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Ter Jun 03, 2014 10:57 pm

Andariel, apesar de desconfiada da situação, não via indícios de que a menina estivesse mentindo. Ela parecia uma garota inocente, embora isso não explicasse onde ela haveria arranjado tanto ouro.

- Não pode ter tantas moedas assim para comprar um barco - diz a garota, que num ato impensado resolveu tirar a prova ali mesmo e contar as moedas. Lyana desamarrou o cordão da algibeira e derramou uma moeda atrás de outra pela superfície da mesa. O som de moedas tilintando atraiu a atenção dos piratas mais próximos de onde eles estavam.

Havia uma quantidade razoável de moedas douradas ali, e Andariel percebeu que muitas delas eram de platina, que valia dez vezes mais do que as de ouro. E essas moedas aguçaram ainda mais a cobiça dos homens que olhavam de canto de olho para a mesa. Hymma e Andariel se entreolharam, enquanto a garota começava a contar uma por uma em voz alta.

- Uma, duas, três...

Hymma tocou o braço da garota, e sussurrou:

- Aqui não é um bom lugar para isso...

Mas já era tarde mais. Um homem com os seus 1,80 m de puros músculos havia se aproximado da mesa. Ele sorria, e era um sorriso cruel quando a pessoa sabe que está numa posição privilegiada. Ele carregava um martelo enorme às costas e o chapéu tricorne denunciava o seu status de capitão. Em alto e bom tom, o homem falou ainda com o sorriso estampado no rosto:

- Estão com dificuldades para carregar tanto ouro? Eu e os meus homens aqui podemos ajudar nisso.

* * *

Que profeta miserável! Que perca de tempo!

Provavelmente esses eram os pensamentos que mais povoaram a mente de Barbarossa na viagem de volta à ilha. Ele quase havia morrido para um pássaro que cuspia eletricidade para conseguir uma importante pista sobre como curar a sua praga, e no fim o conselho do profeta havia se mostrado inútil.

"Ao nascer da quarta lua do próximo mês,
No seu porto seguro você deve estar."


Era curto, sem nenhuma informação clara, e na mente do capitão, totalmente ilógico. Talvez um enigma feito por uma biruta. Por esse motivo, Barbarossa não teve uma viagem feliz. Quando chegou em terra firme, o capitão foi direto se encontrar com os marujos que ele havia deixado na ilha com uma tarefa, que era a de encontrar um contra-mestre para o navio. Edward Lancaster e Hedrergor estavam do lado de fora de um armazém, e embora Edward estivesse com a mesma aparência de antes, Hedrergor estava com um rosto vermelhado marcado pelo inchaço. E ao lado dos dois encontrava-se a maior criatura que Barbarrossa já vira em sua vida. Era uma criatura que chamavam-na de ogro. Ela devia ter por volta dos três metros de altura, uma espécime forte marcada por cicatrizes que carregava nos braços pesadas correntes com cravos.

- É bom tê-lo de volta, capitão - cumprimentou Edward ao seu modo educado. - Este aqui ao meu lado é o Barão das Correntes. Ele é o melhor lutador que encontramos nessa cidade, sua reputação o precede. Ele topou se juntar a nós como contramestre da tripulação.

O ogro não disse nada, esperando primeiro avaliar o comportamento do capitão perante o seu ser monstruoso.
Lyvio
Semi-Deus
avatar
Semi-Deus

Mensagens : 6921
Reputação : 12
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Lyvio em Qua Jun 04, 2014 12:04 am

Andariel quase tem um infarte quando a moça começou a contar as moedas de platina na mesa a frente de todos. -Que garota idiota, ela vai nos matar assim...- Pensou a velha. Por um momento ela fulminou a moça com seu olhar e quando ia manda-la guardar tudo um homem alto e forte portando um grande machado e com um Chapéu típico de capitão interpolou o grupo.

-Me desculpe capitão, deixe-me externar meu arrependimento ao meu modo...

A velha abriu um sorriso e começou a curvar-se lentamente, como um cumprimento de outra região enquanto se curvava gesticulava com as mão fazendo movimentos sinuosos e sussurrando palavras inintendíveis para capitão encerrando quando ela se curvava completamente.

Mecânica:


Andariel conjura Hipinotismo só no capitão, como ele não está em combate e é criatura exclusiva de alvo ele sofre -2 no seu save de vontade. A CD do teste é 16, caso não passe a atitude dele nos favorece 2 casas, ou seja, se está hostil, passa a ficar favorável.

Ela Conjurou como supresa e ele não vai saber que tentou ser vitima de magia mesmo que caia nela e após seu efeito.

S2 Barbinharossa S2
Mestre Jedi
avatar
Mestre Jedi

Mensagens : 1290
Reputação : 0

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por S2 Barbinharossa S2 em Dom Jun 08, 2014 11:11 pm

Barbarossa queria entender o que o tal profeta havia lhe dito, quase perdera a vida por apenas uma simples frase em sentido? Aquilo indignava o velho lobo, como seria seu navio sem sua presença? Não faria nenhum sentido.

Seus pensamentos mudaram assim que deu de cara com aquela criatura, fazia tempo que não via ninguém daquele tamanho.

- Parece que você vai me servir bem - dizia enquanto olhava de cima a baixo o gigante a sua frente.

- Acho que será um bom contramestre, sabe como faz isso?- Indaga o Ogro enquanto coçava a cabeça de seu papagaio.
Elminster Aumar
Administrador
avatar
Administrador

Mensagens : 7802
Reputação : 30
Conquistas :
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
  • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Elminster Aumar em Ter Jun 10, 2014 10:03 pm

O homem à frente da mesa da Andariel pareceu ficar atônito por um momento diante das palavras da bruxa. Ela sabia que ele tinha caído em seu truque traiçoeiro. O homem volta a mostrar naturalidade em suas ações, mas muda o seu discurso para um tom mais leve e amigável.

- Se precisar de qualquer ajuda, senhora, é só pedir. Eu ficaria feliz com isso.

E dizendo estas palavras, o capitão volta para a mesa onde concentrava os seus marujos, que assistiram-no retornar com um espanto nos olhos. O mesmo espanto que estava na cara de Hymma.

- Como você fez isso? - ousou perguntar tomando o devido cuidado para não erguer muito a voz.

Por outro lado, a garota Lyana não parecia ter visto nada de anormal. Ela começa a recolocar as moedas na algibeira, enquanto Andariel percebe que embora a sua magia tivesse sido sútil, os homens na taverna repararam na súbita mudança de comportamento do capitão. Num momento ele parecia que ia arrancar as moedas daqueles três pobres coitados, e no momento seguinte estava voltando à sua mesa de mãos vazias.

- Melhor sairmos daqui, e rápido - diz Hymma, ajudando Lyana com as últimas moedas e já se levantando da mesa. Virando-se para Andariel, ele sussurra: - Você pode fazer algo para nos ocultar assim que sairmos daqui? Tenho a sensação de que seremos seguidos.

* * *

O ogro dirigiu o seu olhar ao capitão. Era um olhar de quem já passara por muitas coisas duras na vida.

- Sei qual é o meu trabalho, vim aqui para isso. - Ele segura com força o cabo de uma das suas correntes, como a mostrar a sua ferramenta de trabalho. - Aqueles que saírem da linha não terão perdão.

Edward resolveu mudar o foco da conversa.

- Capitão, o que você encontrou na ilha? O que o profeta lhe disse?
Conteúdo patrocinado


Re: Capítulo 5: O Barão e a Bruxa

Mensagem por Conteúdo patrocinado

  • Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Data/hora atual: Seg Out 23, 2017 5:43 am