Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Maio 21, 2019 10:54 am

    Cozinha do Inferno, 12 de Dezembro de 2019, 9:30 PM


    Ato 2: A Cozinha do Inferno 452?cb=20121220085130
    O apelido do bairro Midtown West não é convidativo, mas vem do fato que oferece diversas opções para quem procurar boates e casas noturnas. Perto do rio Hudson, estão duas das mais conhecidas: a Pacha e a Hudson Terrace.
    Além disso a proximidade do Distrito Teatral e a desvalorização dos imóveis que ocorrera no passado transformaram o Hell's Kitchen num local ideal para atores aspirantes, e, também por isso, possui diversas casas de shows no estilo off-off-Broadway.

    A equipe de Viajantes é levada em uma nada discreta limosine por um motorista com um terno engomado e se aproximam do principal acesso de Nova Iorque à Nova Jérsia: o Lincoln Tunnel, que como sempre tem altos índices de tráfego, especialmente em horários de pico... E com a neve se acumulando em alguns lugares isso não é diferente agora.

    O bairro é muito bem servido por ônibus e metrôs, pois dentro dele fica uma das maiores estações destes dois meios de transporte em Nova Iorque: a Port Authority. Apesar disso, parece que as organizações privadas e governamentais que estão se apoiando para essa missão não mediram despesas para trazer certo luxo forçosamente à equipe. Adeline com seu espírito sufrágista sente certa desconfiança e aversão à tamanha ostentação em um bairro onde tantas pessoas não tem oportunidade, mas mesmo relutante ela segue o protocolo.  Barton deixa claro seu descontentamento e comenta alguma outra coisa sobre mau uso do dinheiro público pelas agências que pouca gente na equipe dá atenção, enquanto Arthur apenas observa tentando saber o que terá de ser feito e Ward apenas aguarda, mas seus instintos levam a confiar na desconfiança que a equipe quase unanimentente tem com seus "empregadores"...

    Quando o carro para finalmente em um ponto onde o sinal do aparelho nas mãos de Morgana começa a tocar.
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 742
    Reputação : 15
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Ter Maio 21, 2019 6:46 pm

    Morgana logo respira fundo assim que controla as vozes em sua cabeça e vê seu pai sair da escola entrando no carro junto com eles, porém, antes que eles entrassem na limousine a garota se aproxima de um cavalo parado perto da porta. -Ei Zorro meu amigo está pronto pra voar, bem já sabe o que tem que fazer. - Ela dizia assim que o mesmo concorda e se aproxima do carro e assim que Morgana adentra Limousine o e o carro parte o pégasus levanta voo se mantendo perto deles.

    Zorro:

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Caaad09611ecdba07fd6c0ca26aa00c090ec85b5_00

    Quando o carro se movimentava a garoto receptora do apocalipse ficava pensativa um pouco com o coração batendo rapidamente com medo das pessoas ali presentes com ela a odiassem pelo seu poder e até mesmo por sua imaturidade, porém, Morgana preferiu apenas suspirar em quanto ainda segurava o aparelho dado por Randall tentando digerir tudo aquilo.

    O grupo estava indo até Hell's Kitchen um bairro de Midtown ao qual a mesma passou a maior parte de sua vida antes de ser adotada por seu pai adotivo Robert Langdon, porém, assim que o carro chegou em certo ponto de Hell's Kitchen o aparelho em sua mão começava a apitar.

    -Parece que chegamos pessoal. - Ela diz logo se virando ao motorista com um sorriso. -Bom trabalho James. - Morgana dizia assim que ouvia o mesmo. -Se cuida garota! - Ele dizia já sabendo com ela era e logo os dois de cumprimentavam como de costume.

    Cumprimento:
    Ato 2: A Cozinha do Inferno Tumblr_inline_p4cci2arhL1u9isuz_500
    「R」
    GodsCorpse
    Tecnocrata
    GodsCorpse
    Tecnocrata

    Mensagens : 328
    Reputação : -2

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por GodsCorpse em Qua Maio 22, 2019 1:20 am
















    Nômade

    O Soldado Andarilho




    Hoje...


    Ward olharia para fora da limousine enquanto ela passava pelas ruas de Nova Iorque. Antes de se juntar ao exército, Nova Iorque havia sido seu primeiro lar depois que deixou seu pai para trás, ainda que por pouco tempo, mas voltaria depois de ter se tornado o super-soldado.


    Brooklyn, 1943.


    Gaige estava sentada na cama de seu quarto enquanto Daecon tentava retirar a "roupa de batalha do super-soldado". Eram cintos demais, certo que havia bolsos para armamento, claro, mas quando começou as tiras subirem seu tórax, começou a ficar tosco. Não ajudava o azul, vermelho e branco que se destacariam no campo de batalha, tão destacado quanto a estrela no peito. Seus músculos apertavam os botões do colete, fazendo sentir que se suspirasse, iram saltar.


    Gaige, por outro lado, usava uma camisola semi-transparente que mostrava mais que a imaginação precisava.










    Gaige:
    - Precisa de ajuda com isso, soldado?







    Daecon Ward:
    Um botão estorou - Acho que preciso, capitã Ward. - Gaige se levantou e ajudou a remover o traje de Daecon - Sabe que sem o soro eu conseguiria arrancar alguns botões ainda assim.




    Gaige riu e puxou-o para mais perto.















    Gaige:
    - Não tenho dúvidas.







    Daecon Ward:
    - Meu irmão disse que eu ficaria estúpido em um traje desses. Nisso ele estava certo. Olha isso... - puxou o capacete, com estrejas e asas do lado - Me cola um preço e me chama de "brinquedo de ação".







    Gaige:
    - Não... Ele é um idiota Daecon.. Ele sente inveja de ti, de tudo.. Você parece um Deus.. - Daecon ficou sem palavras. Ela foi até ele e o abraçou, deitando o rosto sobre seu peito - Seu coração bate muito forte... - virou o rosto para ele - Você tem que deixar o mundo ver ele.







    Daecon Ward:
    - Tem muitos nazistas que adorariam ver ele em aberto. - sorriu.







    Gaige:
    - Você sabe o que quero dizer. - Daecon ficou sério - Você está tão preocupado em proteger todo mundo que esquece de aproveitar aquilo pelo que está lutando... Quando voltar da guerra, você iria parar?






    Não respondeu.













    Gaige:
    - Foi o que pensei... Mas vai mudar de ideia. - Gaige se deitou na cama - Venha até mim soldado, é uma ordem.







    Daecon Ward:
    Mas seu pai..







    Gaige:
    - Vai demorar para chegar... Vem pra cá... e deixe o capacete.




    Daecon sorriu e pulou na cama.



    Hoje...


    Ward saiu do seu devaneio ao ouvir os gritos dos motoristas do lado de fora dado o tráfego abundante.


    "Todo mundo com tanta pressa... E eu que fiquei setenta anos fora não me estresso tanto. Brooklyn nunca foi tão movimentado."











    Daecon Ward:
    - Sabe... a primeira vez que andei em um carro comercial foi com Roosevelt. Ele gostava de conversar bastante sobre treinamento físico e fisioculturismo, tanto que acho que, se ele tivesse a oportunidade, ele mesmo teria tomado o soro. - depois, continuou - Acho que com tudo isso, sinto como se devesse conhecer vocês. Adeline... você estava surpresa em ter tido duas guerras... Você é de quanto antes?











    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Sab Maio 25, 2019 10:54 am

    Antes de irem até o carro, a jovem Morgana parece conversar com um cavalo, que de longe parece meramente um corcel negro... Assim que essa monstruosidade sai voando chamado atenção de algumas pessoas ao redor que tentam rapidamente bater fotos ou fazerem filmagens... Todos veêm que a criatura é grotesca, cadavérica e com uma pele apodrecida. Ela levanta voo de forma aparentemente impossível...

    Quando todos chegam na limosine, a ação mais curiosa é a parte em que a jovem Morgana comprimenta o motorista como se fossem velhos amigos e o chama de James.
    Ato 2: A Cozinha do Inferno 37017263
    -É Frank, senhorita...

    Enquanto andam pela cidade, Ward compara os tempos de paz que tentava desfrutar em contraste com a turbulência do local. Todos então ouvem o som do aparelho nas mãos de Morgana
    DMadTitan
    Neófito
    DMadTitan
    Neófito

    Mensagens : 31
    Reputação : 1

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por DMadTitan em Dom Maio 26, 2019 9:51 am



    TIME AFTER TIME


    Ato 2: A Cozinha do Inferno Images?q=tbn%3AANd9GcTlItfdTo2mEx8K5CngNvB95Om6ljTFXJ1bViSbujST675DE96C

    A tensão da reunião perduraria ainda por algum tempo, se surpreendeu ao ver um corcel.negro levantar vôo, olhou para A Garota do Apocalipse dessa vez com desconfiança. Estavam dentro de um veículo longo o suficiente para acomodar todos. Olhava as luzes da cidade e lembrava-se do tempo em que não era tudo tão iluminado assim e podiam ver todas as estelas no céu, havia sofrimento e a luta era diária, mas sentia falta e podia ser sentido com um longo suspiro.

    Não tinham certeza do destino deles exatamente, por mais que conhecesse a cidade ela estava muito diferente, principalmente no bairro de nome estranho que em sua época era apenas um fosso de irlandeses as margens do Hudson, então o silêncio foi quebrado por Ward.

    Adeline não sabia exatamente de quem o soldado falava, mas já havia notado a sua necessidade de falar do passado e de seus feitos, pequenos ou grandes. Prestou atenção no que ele falava até ser pega de surpresa com seu questionamento de que época ela viera.

    — Hum — Pigarreou — De que época eu vim? Bem, eu tomei chá com a própria rainha Vitória durante uma viagem para a Índia, meu pai trabalhava para a Coroa...

    Sorriu e segurou no banco do passageiro quando o veículo parou subitamente. A Garota do Apocalipse parecia entusiasmada e tratava o motorista como se o conhecesse, talvez essa coisa toda de ser arauto do apocalipse mexeu com a cabeça dela, de certa forma sentia pena, mesmo ela aparentando ser um risco para todos.

    — Não deveriamos ver por que essa coisa está fazendo esse barulho?

    Então Morgana deixava o carro, Adeline olha par os demais e balança a cabeça seguindo-a. Olha em volta verificando o perímetro, novamente sentiu falta de não ter trazido uma arma, não considerou que iriam para uma missão logo de cara, teria que ser cautelosa.

    — Astronauta, você falou que de nós você é o especialista nesse tal de Abismo. Alguma ideia do que poderemos encontrar?

    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Dom Maio 26, 2019 9:15 pm

    John Barton:-A Coroa Inglesa? Pena que Napoleão não conseguiu guilhotinar todos... Me falaram de você... Você como sufragista acredita que tem de existir monarquia?


    Morgana desce quando a limosine para, com o aparelho na mão, caminhando pelas ruas e pela neve como se não tivesse nada em seu caminho. Andando apressandamente e o Astronauta nem tem tempo de responder nada.
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 742
    Reputação : 15
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Seg Maio 27, 2019 9:31 pm

    Morgana sai da limousine assim que a mesma para em um ponto em específico, porém, ela ouvia que na verdade o nome do motorista era Frank e com um sorriso bobo no rosto logo suspira. -Desculpe Frank, as vezes minha cabeça fica cheia de mais se é que me entende! - Ela dizia assim que Robert saia do carro e ajudava a garota a descer em quanto ela pensa algo, mas decidi não perguntar sobre o seu passado e sendo assim apressadamente ela vai caminhando pelas ruas ainda com o aparelho em mãos.

    Morgana logo vira para seu pai adotivo pensativa em quanto limpava a sua voz para poder lhe perguntar algo pessoal para o mesmo. -Pai, você cuida tão bem de mim tem certeza que nunca teve uma filha sabe... - Ela parava de falar por alguns segundos com medo a resposta do mesmo, mas logo olhava para o mesmo mais uma vez. -No caso nunca teve uma filha ou um filho biológico? - Ela terminava de falar em quanto andava vendo no céu a presença de Zorro.
    「R」
    Jim Jones
    Tecnocrata
    Jim Jones
    Tecnocrata

    Mensagens : 327
    Reputação : 7

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Jim Jones em Ter Maio 28, 2019 12:04 am

    Nova York tinha mudado, mudado muito, a ultima vez que estive por essas bandas da cidade foi em 96, 97, ainda assim fazia muito tempo, sempre preferi Berlin nessa década de 90, um cenário muito mais divertido. Estava sentado no carro, em meu colo um objeto enrolado em diversas camadas de pano amarrado a uma tira para conseguir carregar nas costas.

    -Chá com Vitória, bate papo com Roosevelt, parece que temos só gente importante hoje com a gente. não é mesmo criança?- E se vira para a pequena arauta do apocalipse.

    A maquina apita e tão confuso quanto os outros concordo com a ideia de Adeline de sairmos para procurar, quando ela pergunta sobre o que podemos esperar, olho para ela e falo.
    - Tudo. Entenda que quando eu digo que sou o especialista no assunto não significa que eu sei muito, apenas sei alguma coisa. Eu, já fui lá uma vez, não é muito bom, é o inferno na terra, literalmente, mas a pior parte é que dependendo de como o portal funcione ele abre espaço no caminho onde tudo pode ser possível, uma dimensão de robôs nazistas, um mundo onde o império romano  nunca caiu, tudo pode ser possível no espaço entre os espaços, eu passei mais tempo lá do que de fato no Abismo. Resumindo se o portal tiver operante, espere coisas ruins. Vamos seguir a garota.

    Termino e já saio do carro acendendo um cigarro, seguindo a garota, na maior parte do tempo em silencio. Lembro de levar comigo o amontoado de panos e o que tem dentro.
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Ter Maio 28, 2019 1:09 pm

    Morgana sai do carro, mas antes de andar vira para o motorista e diz

    Morgana escreveu: -Pai, você cuida tão bem de mim tem certeza que nunca teve uma filha sabe... No caso nunca teve uma filha ou um filho biológico?

    -Garota...Eu não sou seu pai!

    Todos ficam olhando aquela reação estranha dela e nisso John comenta em seguida.

    -Tiraram essa garota diretamente do Asilo em Arkham? ´tamos fudidos...

    O decrépito cavalo paira de novo do céu, todos os demais o veem, curiosamente no bairro outras pessoas não. Como que apáticas...

    Morgana depois sai andando com o aparelho apressada, olhando para o céu e esbarra em um ancião. Caindo sentada com o aparelho no colo e o sinal ainda apontando para depois do homem de cabelos brancos e olhos vazios...

    Esse a encara e aos outros três com ela.
    Ato 2: A Cozinha do Inferno Latest?cb=20160217124124
    ???: -O que vocês querem no meu bairro, forasteiros...?
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 742
    Reputação : 15
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Ter Maio 28, 2019 1:55 pm

    Morgana mantinha o sorriso em seu rosto e em quanto ainda via o seu pai ali na sua frente, porém, sem dizer nada a mesma apenas vira seu rosto sai andando apressadamente pela rua em quanto olhava para o céu e sem querer esbarra em um cidadão a fazendo cair de bunda no chão e com o aparelho em seu colo e o homem logo encara o grupo fazendo Morgana fica um pouco sentada vendo o aparelho apontar para depois do homem, mas Morgana apenas ouvia a pergunta do homem em quanto respirava fundo começando a pensar em várias coisas ao mesmo tempo deixando seu olhar vazio vendo várias imagem em sua mente.
    「R」
    DMadTitan
    Neófito
    DMadTitan
    Neófito

    Mensagens : 31
    Reputação : 1

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por DMadTitan em Qua Maio 29, 2019 8:56 pm



    TIME AFTER TIME


    Ato 2: A Cozinha do Inferno Images?q=tbn%3AANd9GcTlItfdTo2mEx8K5CngNvB95Om6ljTFXJ1bViSbujST675DE96C

    Todos estavam do lado de fora do veículo, Adeline tentava ignorar as loucuras que a garota do apocalipse soltava, antes havia considerado o condutor como um velho amigo para logo em seguida chamando-o de pai. Mas antes que pudesse questiona-la ela segue apressada olhando para o estranho objeto e sua atenção é desviada pelo questionamento de Barton.

    — Sou a favor da democracia, liberdade e igualdade, com essa informação o senhor é capaz de chegar a uma resposta sozinho temos outros assuntos mais importantes para tratar no momento.

    E seguiu Morgana logo depois de confirmar com a cabeça o que o Astronauta tinha a dizer. Pelo visto estavam lidando com forças muito superiores e se questionou se eram realmente as pessoas certas para isso.

    — Estão se estamos lidando com o Inferno literal a garota deve ser a especialista de fato.

    Então vou Morgana cair sentada, um homem estava parado em frente a ela. Rapidamente se apressou e se agachou ao lado da garota olhando para ver se não tinha se machucado.

    — Você está bem Morgana?

    Olhou para o velho a frente e em seguida por cima do ombro para Ward. Talvez ele pudesse lidar com isso enquanto ajudava a garota a se levantar.

    — Não deveria sair andando sozinha assim, você pode acabar se machucando, vem eu te ajudo a levantar.


    GodsCorpse
    Tecnocrata
    GodsCorpse
    Tecnocrata

    Mensagens : 328
    Reputação : -2

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por GodsCorpse em Sex Maio 31, 2019 12:58 am












    Nômade

    Fora do Tempo




    Hoje...







    Daecon Ward:
    - A própria rainha? Então você não é tão velha, ainda dá para tomar chá com ela de novo. – brincou, mas deixou de sorrir com o comentário de Gold – Parece que você está dias nesse dia ruim, Astronauta. Tem alguma coisa que queira compartilhar?


    O apito quebra a tensão e tira os colegas do carro. Ao vislumbrar, comentou baixo com os colegas do carro:







    Daecon Ward:
    - Eis que surge um cavalo e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte... e o inferno o seguia... – diante das ações de Morgana, ficava mais e mais preocupado. Terminado os comentários de Adeline e Arthur, sussurrou - Literal inferno na Terra...




    Quando se falou em inferno a primeira vez em sua vida, Ward imaginou o demônio de chifres e tridente, espetando pessoas em poças de chamas. Quando ficou mais velho, o inferno era a ideia de ser abandonado por seu pai e irmão em meio das florestas escuras que o mesmo forçava a passar dias para sobreviver.


    Mas quando serviu, ele viu homens perderem todos os membros e sobreviverem. Viu garotos de metade de sua idade se sacrificando com bombas para tentar salvar suas vilas do Eixo. Viu famílias soterradas por escombros que eram seus abrigos. Andou por uma noite onde as estrelas eram balas cortando os céus, transformando aviões em estrelas cadentes sob um céu de nuvens negras.


    Inferno era Guerra.


    Após a cena de Morgana, se pôs a frente do grupo, diante do senhor. Rápido a julgar, imaginou o senhor como alguém a se respeitar... Talvez cego pelos seus olhos vazios. Com um sorriso e uma postura amigável, se apresentou.







    Daecon Ward:
    - Peço desculpas pela minha colega, senhor. Sou Daecon Ward. Estamos aqui para lidar e conversar a respeito de certas... anomalias que tem ocorrido em seu bairro e acredito que estamos próximos das mesmas.




    OFF escreveu:Desculpa a demora.
    "Adeline não sabia exatamente de quem o soldado falava, mas já havia notado a sua necessidade de falar do passado e de seus feitos, pequenos ou grandes"
    BAH OUCH. Vai ver só.





    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Sex Maio 31, 2019 7:22 pm
















    Idoso

    Audacioso




    Hoje...











    John Barton:
    - Ward. Esse é  Murdock... Um dos assassinos mais bem pagos da família Luthor... Se ele esta aqui... – Barton olhou ao redor – - ...Seu exército das sombras não esta longe...


    Interrompe Barton, antes que o ancião pudesse responder ao soldado.









    Murdock:
    -Por que não me surpreende sua presença aqui, Barton? Você esta igualzinho ao seu avô... Presunçoso e reclamando ao mesmo que trabalhando com os agentes do governo americano...





    Ao que parece o sujeito já não estava para muita conversa, Morgana agora estava de pé e o aparelho em uma de suas mãos enquanto com a outra se levantava com ajuda de Adeline.






    Sons nas sombras

    Próximos de um beco lateral quando Arthur se posiciona tentando observar ao redor, o cinco membros do grupo notam que há cerca de quatro indivíduos muito altos e troncudos escondidos na escuridão. Eles sacam armas brancas e não é nítida a visualização deles.











    GodsCorpse
    Tecnocrata
    GodsCorpse
    Tecnocrata

    Mensagens : 328
    Reputação : -2

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por GodsCorpse em Sab Jun 01, 2019 12:03 am












    Nômade

    Fora do Tempo




    Hoje...


    Postagem Anterior:






    John Barton:
    - Ward. Esse é Murdock... Um dos assassinos mais bem pagos da família Luthor... Se ele esta aqui... – Barton olhou ao redor – - ...Seu exército das sombras não esta longe...








    Murdock:
    - Por que não me surpreende sua presença aqui, Barton? Você esta igualzinho ao seu avô... Presunçoso e reclamando ao mesmo que trabalhando com os agentes do governo americano...



    Depois das trocas afiadas dos dois, Ward viu a chegada das figuras nas sombras, armadas e gigantes








    Daecon Ward:
    - Por favor, não queremos problemas. - Ward implorou, mas falou firme. Já havia sua bolsa com o martelo em uma mão e deixou a do escudo escorada contra sua perna - Estamos aqui para ajudar e evitar mais anomalias nocivas de ocorrerem aqui.






    OFF escreveu:Persuadir esse safado:
    GodsCorpse efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato 2: A Cozinha do Inferno 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    4
    + 9





    Jim Jones
    Tecnocrata
    Jim Jones
    Tecnocrata

    Mensagens : 327
    Reputação : 7

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Jim Jones em Sab Jun 01, 2019 1:36 am

    A conversa sobre o abismo leva a comentários diversos do grupo, o que mais me chamava a atenção é a duvida de Adeline quanto a nossa capacidade de lidar com isso, eu não podia fazer mais nada se não concordar com ela. Ao sair do carro um homem idoso nos para, tinha os olhos claros, logo me pergunto se seria cego ou possuía catarata. Pelo que meus colegas falavam ele era um assassino, um tanto velho e magro para um. Não acreditava muito nesse papo até ver os quatro vultos atras da gente, começo a pensar que poderíamos entrar em encrenca, mas ainda assim concordava com a postura de Ward em tentar apaziguar as coisas. Sorrio para o homem enquanto me aproximo amigavelmente.

    - Meu amigo tem razão,não viemos aqui como invasores, mas como defensores, além de tudo somos pessoas muito razoáveis e poderíamos lhe ajudar muito. Certo pessoal ?- Paro quando estou próximo do homem, mas sem entrar em seu espaço pessoal, com um sorriso no canto da boca enquanto seguro meu cigarro.

    off:
    Vou ajudar no teste do Nômade com um trabalho em equipe de persuasão. Persuasão(14)+
    Jim Jones efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato 2: A Cozinha do Inferno 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    6
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Sab Jun 01, 2019 7:01 pm

    Murdock fica mais inclinado a colaborar quando o Astronauta continua auxiliando Nômade...

    -Certo...

    Ele ergue o braço e as figuras nas sombras do beco se ocultam ainda mais.

    -Eu posso ter passado por problemas graves protegendo esse lugar nas últimas décadas... Vimos coisas terríveis... Nos anos 80 quando meus aliados Kappas surgiram para unificarmos a Yakusa e derrotar Wilson Fisk eu não me orgulho de ter sido ajudado pela família Luthor... Que esperavam que eu poderia fazer? Pedir ajuda ao Patriota de Ferro... Ou à qualquer outro super-soldado?

    Ele oha com despreso para o escudo de Daecon e continua a caminhar.

    -Ah, essa história de ninjas répteis de novo... Os japoneses nem sabiam diferenciar sapos de tartarugas quando inventaram essas lendas de Kappas. Todos sabem que é só um truque você usou para afastar os imigrantes chineses.

    -Sempre tão cético, Barton. Deus sabe o quanto me empenhei em pedir ajuda dos céus. Mas parece que vivo às sombras do filho do demônio.

    Eles caminham em uma direção para outro beco, uma figura surge das sombras.


    Ato 2: A Cozinha do Inferno O-ator-britanico-robert-pattinson-de-vampiro-para-morcego-1558058231034_v2_900x506
    Damian: -Esta tudo bem, sensei?

    -Sim, Damian... Esta sim. Esses senhores e essas senhoritas apenas querem saber sobre a anomalia.

    Damian: -Chegaram tarde... Eu creio apenas temos uma sombra do que foi isso...

    Todos caminham até perto de uma parede do beco, entre restos de um prédio...parece que era um azulejo de banheiro e lá tem manchas de sangue e uma mensagem assustadora.

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Write-a-spooky-message-with-blood-on-the-wall

    O aparelho que Morgana esta segurando, começa a apitar ainda mais fortemente.




    DMadTitan
    Neófito
    DMadTitan
    Neófito

    Mensagens : 31
    Reputação : 1

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por DMadTitan em Seg Jun 03, 2019 11:53 am



    TIME AFTER TIME


    Ato 2: A Cozinha do Inferno Images?q=tbn%3AANd9GcTlItfdTo2mEx8K5CngNvB95Om6ljTFXJ1bViSbujST675DE96C

    O fato de Barton conhecer o homem que os abordava incomodava Adeline, contido não a surpreendia. Ele mostrava saber de muita coisa e conhecer todos como se fosse onisciente e talvez até fosse, todos ali possuíam capacidades sobrehumanas talvez saber de tudo seja sua habilidade, ou apenas tinha tempo livre o suficiente para ler arquivos.

    Deixou os homens lidarem com a situação enquanto observava as estranhas silhuetas enormes surgir e desaparecer na escuridão. Não houve tempo dela se aproximar e ver do que se tratavam, pois já estavam se movendo em direção a um beco onde outra pessoa surgia da escuridão

    — Parece que as pessoas aqui gostam de espreitar na escuridão. Nada suspeito...

    Então o homem chamado Damian falava sobre terem chegado tarde demais, contudo o apito constante do aparelho sob os cuidados de Morgana dizia o contrário.

    — De certo que não, viemos aqui para investigar, nós diremos se a ameaça desapareceu ou não, alguem sabe o que significa FIVERR?

    Bastou terminar sua frase para o estranho aparelho fazer um barulho enlouquecedor, não entendia do que se tratava afinal, mas não parecia ser coisa boa e precisava se antecipar qualquer coisa que pudesse vir a acontecer. Adeline fecha os olhos e ao abrir tudo estava congelado no tempo.

    — Vamos ver o que temos por aqui...

    Adeline olha em volta, aproveitando o tempo que poderia ficar fora do fluxo e vasculhar toda a área em volta em busca de ameaças, não podiam ser pegos de surpresa como estava acontecendo, chega de pessoas nas sombras.

    Adeline usa Parar o Tempo(14). Podendo se mover enquanto estiver livre de movimento, seu deslocamento muda para 60 milhas, recebe +56 na iniciativa e pode fazer testes de rotina em velocidade extrema. Adeline pode ficar 24h fora do fluxo.
    [roll="d20"]Perception +7[/roll]

    DMadTitan
    Neófito
    DMadTitan
    Neófito

    Mensagens : 31
    Reputação : 1

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por DMadTitan em Seg Jun 03, 2019 11:56 am



    Rolei errado, perdão...:
    Percepção+7
    DMadTitan efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato 2: A Cozinha do Inferno 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    11
    Jim Jones
    Tecnocrata
    Jim Jones
    Tecnocrata

    Mensagens : 327
    Reputação : 7

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Jim Jones em Qua Jun 05, 2019 1:20 pm

    O homem desiste de tentar nos parar, percebendo que nós estamos aqui apenas para fazer nosso trabalho. Ao ouvir o velho falar sobre seu passado levanto minha sobrancelha.
    -Então você é o chefão da Yakusa? Ou ficou para a família Luthor essa questão?-Olho para Barton em seu cinismo e falo com um sorriso no rosto;- Os descrentes serão os primeiros a morrer Barton, nós vivemos em um universo muito grande e muito estranho, aceite isso, se adapte a isso ou morrerá.- me aproximo novamente do homem  velho que esta nos guiando e sussurro para ele.- Você não compreende o quão certas suas palavras estão quando diz que esta a sombra do chifrudo.

    Quando descubro que perdemos a anomalia uma raiva surge dentro de mim, não entendo ao certo por que, talvez estivesse mais empolgado para "viajar" do que pensava estar talvez fosse só algum surto. Quando percebo minha mão socou a parede com força, esfolando de leve meu punho, não era um super-homem e socar uma parede só serviu para me machucar. Só quando a agente do FBI fala se algum de nós sabe sobre essa Fiverr que eu percebo a parede suja e tento me lembrar de algo.

    off:
    Well Informed(sobre o Fiverr)

    Persuasion +14

    Jim Jones efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato 2: A Cozinha do Inferno 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    12
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco
    Claude Speedy
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2106
    Reputação : 48

    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Claude Speedy em Sex Jun 07, 2019 12:34 pm

    @TMadTitan:
    Ato 2: A Cozinha do Inferno 5754688-urban%20ninja%20avatar%20banner%202
    Adeline começa a achar que Barton talvez tenha alguma habilidade sobrenatural de onisciência por conhecer tão profundamente a organização de Murdock, desde suas novas habilidades adquiridas ela tem estado inclina a acreditar mais no fantástico do que no simples fato de alguém pode ser bem informado, apesar de que não descarta tal fator.

    Em seguida, ela se põe a caminhar fora do tempo e ver todo o espaço, na direção onde os vultos estavam, atrás de uma imensa caçamba de um sujeito usando espadas esta encostado aguardando alguma coisa. Parado fora da luz da rua, observando o grupo.

    Ao redor do lugar ela também vê alguns apartamentos. Ao observar as janelas pelas escadas laterais de incêncio, ela percebe que os locais estão habitados com pessoas simplesmente assistindo televisão, jogando videogame, dormindo e lendo livros ... Todos alheios ao que esta acontecendo.

    Ela percorre todo espaço, ao que parece o prédio onde a mensagem foi escrita...


    Ato 2: A Cozinha do Inferno 2efuzkm


    Com sangue esta abandonado e não há nada dentro dele à não ser entulhos e mais lixo. Depois que Adeline caminha mais algum tempo, retorna para o ninja no beco nota que há também uma tampa de boeiro semiaberta atrás dele. Cuidadosamente ela observa que parece que tem algum tipo de linha logo abaixo, um fio metálico quase imperceptível dentro do buraco do bueiro. Aparentemente conectado à tampa pela lado de dentro... Provavelmente um gatilho de alguma armadilha caso a tampa seja retirada. Ela por um momento teria de decidir se iria arriscar mexer ali.
    Arthur:

    Quando Adeline questiona sobre a palavra escrita com sangue, Arthur tenta se lembrar onde é que viu esse nome pela primeira vez... Ele então se recorda não só da palavra com as conecções que podem haver entre ela e o que foi dito sobre o velho Murdock em sua frente. Há cerca de cinquenta anos uma empresa de intermediações de Freelancers chamada Fiverr foi responsável pelo translado de substâncias químicas transgênicas inclusive para N.O.W.H.E.R.E., em uma das viagens mais prolongadas o motorista dormiu no volante e sofreu um acidente aqui próximo.

    Pelo que Arthur sabia, a Fiverr fazia acordos com produtos bioquímicos alemães e cuidou dos acordos das empresas Monsanto e Bayer para criar agrotóxicos e transgênicos mais e mais eficientes.

    Off: Condição de saúde: -1 pelo soco na parede





    Conteúdo patrocinado


    Ato 2: A Cozinha do Inferno Empty Re: Ato 2: A Cozinha do Inferno

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Jun 25, 2019 5:13 pm