Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Um vermelho mais escuro

    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Qua Jul 10, 2019 12:17 am

    Intencionalmente ou por mera sorte de principiante, aquele dinheiro servira como o gesto de um mágico, cujo truque principal consiste em usar uma isca para desviar a atenção do que realmente está acontecendo: o homem foi atraído por aqueles valores e a rachadura aberta pela dúvida deixou a influência mística do sangue infiltrar-se na mente dele, fazendo-o ceder sem oferecer resistência alguma. “Claro, claro”, falou ele ao estranho, liberando gentilmente a passagem para o elevador.

    Talvez tivesse sido uma tarefa mais difícil, ainda mais para um vampiro novato, se a abordagem escolhida tivesse sido mais direta. Aquilo não fora exatamente uma queda de braços na tentativa de sobrepujar a vontade dum segurança decidido a não deixar ninguém passar.

    Gábor sorriu satisfeito, sentindo que a escolha de Kadir parecia promissora. “Se continuar assim, talvez te aceitem no clube”, brincou apertando o botão que abriu a porta para revelar a maquinaria que já os esperava.

    Dentro do cubículo espelhado - era notório que eles tinham reflexo -, apertou o “T” do “terraço” e, como se ainda tivesse algo a resolver, dirigiu-se ao porteiro.
    - Quer ver essa aí se multiplicar? – disse tirando do bolso uma carteira e abrindo-a para sacar mais algumas notas.

    Os olhos do funcionário arregalaram-se instantaneamente em ganância.

    Como parte da "brincadeira", levou os dedos na direção da mão do homem que, talvez achando que alguma troca seria efetivada, não resistiu quando os 50 escaparam dele.
    - Agora, preste atenção – continuou, quase entregando o resto daqueles papéis.

    “Esqueça”.

    E as metades metálicas juntaram-se, sumindo com a dupla de invasores.

    Guardando toda a quantia para si – inclusive aquela que pertencera a Ezra –, limitou-se a comentar: “melhor que ele nem lembre que estivemos aqui. Menos arriscado”. Tal justificativa era plausível, mas não explicava o motivo de não ter devolvido o dinheiro ao dono original.

    Quando saíram novamente para a noite, agora alguns andares acima da rua – não muitos, uma vez que o edifício não era tão alto –, resolveu dar mais detalhes do que pretendiam.
    - Vamos invadir o prédio ao lado pulando para o terraço dele. O único problema é que senti a presença de Elijah-Iisa e isso pode ser um problema. Esteja preparado.

    Com aquele aviso algo vago, simplesmente correu e pulou, vencendo num salto o arriscado vão entre as construções, pousando no prédio ao lado. A constante presença da morte havia, aparentemente, deixado-a sem muito temor a ela.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Qui Jul 11, 2019 12:07 am

    O ímpio aceita um presente debaixo do manto para distorcer o direito.

    Provérbios 17,23


    Ezra vê Gábor usar a eloquência vampirica a qual ele meio que fizera no improviso e percebe que ainda tem muito que aprender, mas não pode deixar de comentar...

    - Bem pensado, mas quando descermos vai ter que fazer novamente já que ele irá nos ver novamente. E já que estamos aqui quem é Elijah-Iisa? É algum figurão ou pessoa de mais importância?

    Péssima hora que havia desistido de fumar, pois estava com certa inquietude só que agora que estava "morto" não precisava mais se preocupar com os pulmões, mas já tinha jogado fora seus maços...

    Ezra segue, mas mentalmente ele reza para que não seja um salto longo...

    OOC::
    Precisa de um teste para pulo? Se assim o for só preciso saber o que seria nesse caso.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Seg Jul 15, 2019 1:19 pm

    “Hum... na verdade não esperava voltar... não por esse caminho”, respondera com uma piscadela de olho. Aquele momento divertido esvaíra-se em seguida, quando aquele nome fora novamente evocado. “Nahhh”, deixou escapar numa interjeição de desagrado, mordendo o lábio inferior – não uma verdadeira mordida, apenas um pequeno pressionar com os dentes – enquanto adquiria uma expressão reflexiva, senão triste. “Uma... ex-amiga”.

    Inadvertidamente, Ezra havia entrado num assunto tenso e delicado, porém inevitável, do tipo que em algum momento precisaria ser explicado ao neófito. Entretanto, a julgar pela demora no início da resposta, parecia ser um cujo ponto inicial é difícil de escolher.

    Optara por voltar bastante no tempo.
    - Nos últimos... hum... quase 600 anos, vivemos uma aliança de clãs. O objetivo dela é... – um rasgo de sarcasmo cortou a face do vampiro, como se estivesse falando uma opinião amarga cujo brilho tentava-se deter com uma peneira velha – ... olha, o objetivo é manter o poder, né? Sempre.

    De onde estavam, ainda era possível ouvir o barulho das festas no prédio anterior reverberando entre as construções, mas não era um som exatamente alto, amaciado pelo vento que corria.

    - Ok, na verdade tava rolando uma grande rebelião dos vampiros “jovens” da época, isso no meio da inquisição... Tipo um prato cheio pros humanos acabarem com a gente. O negócio foi sentar todo mundo junto pra acabar com a treta da gente e focar na “sobrevivência da espécie”. Daí inventaram a Máscara e blá blá blá. Até aí tudo bem, mas nem todo mundo concordou com isso... ou concordou, mas não quis se submeter. É tudo sempre sobre poder, né?

    O lugar não era uma “cobertura” propriamente dita, daquela donde pessoas milionárias cospem sobre as cabeças de passantes. Era simplesmente o teto geral do condomínio, com alguns varais de roupa limpa balançando, sujeira de pombo, canos expostos e equipamentos de manutenção, provavelmente esquecidos dalguma obra anterior.

    - Nós somos a Camarilla, seja bem-vindo – naquele instantes fugaz, ignorando que fazia dois segundos parecia ele estar bastante tenso, fez uma grande reverência, acompanhada de um gesto como se abrisse uma porta imaginária, imitando um mordomo que convidasse Ezra a entrar - ... mas eu já expliquei isso? Não? Desculpa, às vezes fico meio confuso porque não é a primeira vez que tenho que explicar isso.

    Aquelas derivas discursivas e mudanças sutis de temperamento... era um professor “diferente” do que se podia esperar numa organização de hábitos tão permanentemente efetivos – como o assassinato.

    Fosse o que fosse, finalmente começara a dar informações mais precisas, explicando no que o rapaz havia se metido: uma sociedade de vampiros que se sustentava no combate a inimigos internos e externos para, sob tal justificativa, sustentar a centralização do poder.
    Ao menos na opinião dele.

    Uma que talvez fosse perigosa para um novato repetir por aí.

    - Nosso grupo é o maior e mais poderoso, mas houve racha recente... bem, muitas mudanças complicadas. O clã Gangrel nos deixou faz 20 anos. O Brujah... bem, considerando que eles eram justamente a vanguarda daquela rebelião e que muitos sempre permaneceram como anarquistas... Bem, finalmente saíram, faz 7 anos... Elijah-Iisa era uma amiga.

    Era óbvio que havia algum drama pessoal em jogo, mas uma informação final jogou as coisas noutra direção. “Bem, e ela é um pouco esquentada. Não recomendo bater de frente se alguma vez encontrar com ela”.

    Toda aquela conversa havia desviado-os da missão de extração designada pela Camarilla. Dando conta disso, Gábor resolvera voltar a colocar-se em movimento, procurando ao redor a saída do terraço.

    A porta que levava às escadas não estava longe, madeira pintada numa tinta branca velha que, por conta dos anos de Sol constante, estava bastante descascada. Ao alcançar a maçaneta metálica, o invasor noturno soltou uma expressão em desagrado. “Ah... trancada” – aquilo parecia não estar nos planos dele.

    Spoiler:
    Como é um teste simples, pode considerar o pulo bem sucedido.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Ter Jul 16, 2019 2:16 pm

    As leis existem, mas quem as aplica?

    Dante Alighieri


    Ezra escutou atentamente e ponderou no que devia dizer, mas enfim ele após ver os equipamentos de construção abandonados decidiu que seria interessante pegar algo que lhe pudesse ser util então pegou uma corda que estava por ali e um pedaço de vergalhão de ferro. E após recolher tais equipamentos ele se vira para Gábor.

    - Sabe ainda me apegava a conceitos humanistas onde achava que todos eram iguais mesmo nós os desmortos, mas temos rótulos que nos diferem e claro aprendo que não somos enfim a mesma coisa... Mais nomes para compreender o que eu já sabia Tremere agora Brujah e Gangrel.

    O jovem se apoia no vergalhão e diz - Então temos uma estrutura de ordem e claro como um estado in natura próprio do homem existem aqueles que não aceitam as coisas organizadas e querem o caos... Só que o caos atrairá as atenções indesejadas pondo tudo a perder então cabe a cidadãos preocupados desta estrutura colocar os incoerentes na linha... Entendi. Mas quem vigia aquele que diz a ordem? Como se questionasse quem vigia aquele que pugna pela lei.

    Quando escutou sobre Elijah-Iisa e complicações Ezra apenas levantou a mão como se quisesse afastar repercussões e disse - Entendo. De minha parte não criarei problemas, mas infelizmente nem sempre a nossa boa vontade é suficiente como dizem quando um não quer dois não brigam? Acho que aqui isso pode não ser suficiente. Mas creio que talvez você possa falar com ela e vou torcer pelo melhor.

    Vendo a porta trancada... - Se você não poder virar névoa para passar por baixo da porta creio que não temos escolha a não ser arromba-la sutilmente ou na marra...
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Qua Jul 31, 2019 6:27 pm

    Gábor soltou uma gargalhada ante à sugestão de esvair-se em neblina, mas o comentário seguinte implicava que a ideia não era de todo absurda.
    - Não, não. Só sendo bem poderoso pra isso – As lendas sobre vampiros eram uma grande mistura entre absurdos grotescos e verdades bastante assustadoras – Bem, deixa eu tentar o método sutil.

    Olhando ao redor, achou à mão um filete de metal que poderia servir. Pegando-o do chão, colocou-se a trabalhar na fechadura.

    Enquanto isso, decidira-se por endereçar as questões de Ezra.
    - Tremere são... bem, é uma história grande, mas são estudiosos dos poderes místicos do sangue. Brujah são bons na filosofia e no questionamento... bem, seja pra construir ou pra destruir as coisas. Gangrel são pedras brutas, ligados à terra, como nobres lobos – então, parando o que fazia, girou a cabeça e mirou com olhos brilhantes e fixos naquela audiência – e nós, orgulhosos Malkavianos... nós conhecemos coisas que o resto de vocês nem imagina. Muito prazer – e, com um cumprimento de cabeça, voltou a trabalhar.

    Ali, entretanto, parecia um mero ladrão tentando arrombar uma fechadura. Nada de virar morcego ou coisa do tipo. Fosse como fosse, não demorou a voltar ao assunto. “A morte não é uma libertação”, comentou.
    - Não somos livres ou iguais nem na morte – lamentou ele com um profundo suspiro –. Não fazemos o que queremos, deixando finalmente o caos desse rio correr. Houve uma época em que vampiros aterrorizavam vilarejos e matavam a seu bel prazer, mesmo lá, temiam perder a mente... . Hoje obedecemos senhores e suas regras e nos escondemos de humanos. Alguns se rebelam contra isso. Alguns... se acostumam.

    “Ah, e claro, alguns viram pó”, completou rindo. O pedaço de metal escapou-lhe a mão, sendo recuperado na sequência. “Droga, essa merda não abre”. Foi então que levantou-se.
    - No fim, não vivemos numa sociedade justa. Na verdade nisso somos iguais a humanos, com a diferença de que não mentimos pra nós mesmos. Nós sabemos que o que nos mantém na linha é o medo. Nossos senhores não são “gente como a gente”, só que com mais lábia, influência, dinheiro etc. Ok, também tem isso, mas... Entende o que quero dizer? Um humano pode sair no soco com um político de igual pra igual. Mas eu te garanto que se você bater de frente com um vampiro mais poderoso... .

    Com aquelas palavras, saiu do caminho, deixando a passagem – e a porta ainda trancada – para Ezra. “Olha, na verdade eu não faço ideia do que estou tentando fazer. Quem tentar?”


    Spoiler:
    Obs.: seja lá o que for tentar, é sempre um atributo + uma habilidade. Tipo se for chutar a porta ou usar a barra pra forçar a fechadura pode ser Força + Briga; se for tentar destrancar pode ser Destreza + Furto etc.
    Considere que a dificuldade são dois sucessos.
    PORÉM, a partir de agora, consideremos sempre os últimos dados como "dados de fome". No caso, sua fome atual é 1, então só o último dado será assim. Se a fome aumentar pra 2, então serão o último e o penúltimo e assim por diante.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Qua Jul 31, 2019 9:40 pm

    A ocasião faz o furto; o ladrão nasce feito.

    Machado de Assis


    - De fato o medo é uma grande ferramenta de gerenciamento... Diz Ezra vendo a fechadura e tentando lembrar o jeito de como fazia para abrir o armário da escola.

    Com auxilio de um pedaço de metal pequeno ele tenta a fechadura...

    - Então você coloca este ferrinho aqui e gira para direita e para esquerda e agora força ....
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Dom Ago 04, 2019 11:30 am

    Com um "click" abafado de peças desgastadas pelo tempo, o cadeado abriu-se sem maiores reclamações, deixando a porta livre para a passagem daqueles dois invasores. Para a missão assassina que desempenhavam.
    - Obviamente, eu deixei quase no ponto. – Aquela afirmação não fazia o menor sentido, mas a lógica não o impediu de proferi-la com uma piscadela de olhos.

    Antes de prosseguir, entretanto, ele fez uma última observação:
    – Sabe, já vi Tremeres com sangue ácido. Talvez você possa tentar da próxima. Vai que funciona... – era o tipo de informação que poderia ter sido dada antes, mas, àquela altura, Ezra já devia esperar a pouca linearidade daquele professor.

    Uma vez escancarado o caminho, o vento canalizado correu rápido, como se uma grande boca arfasse na cara deles, sacudindo deles as roupas e cabelos. Seriam engolidos por aquele monstro de manufatura humana, um dos diversos gigantes que faziam aquela cidade – por mais que fosse um diminuto em relação aos outros.

    Tomando a frente, o morto-vivo mais experiente desceu os primeiros lances de escadas até ver-se num corredor. Não era possível dizer se sabia exatamente onde deviam parar, mas seguia mesmo assim. Não acendera as lâmpadas, penetrando num breu guiando-se pela fraca luminosidade que vinha por janelas e basculantes daqui e ali.
    Luzes escapavam pelas frestas das portas, assim como sons que, enquanto passavam, conseguiam distinguir debilmente: TVs ligadas em bobagens noturnas, discussões familiares, sexo.

    Um cachorro de porte pequeno parecera particularmente incomodado com o cruzar deles.

    Mais à frente, correndo sozinha, uma criança aparentava ter saído de um apartamento cuja luminosidade lembrava a de uma fornalha naquela penumbra. Ao passar por ela, o guia fez uma carranca, mostrando-lhe os pontiagudos dentes, provocando um grito e uma corrida destrambelhada. “RAFAEL, PRA DENTRO!! AGORA!!!”, berrara uma voz estafada.
    Aquela atitude não era o que se esperaria duma missão secreta, mas ele não pôde deixar a oportunidade passar.
    - Sabe... não que eu realmente espere alguma complicação, mas... se você, sabe, morrer... tem alguém que gostaria que eu avisasse?
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Dom Ago 04, 2019 11:27 pm

    “Acima de tudo deve-se ter em mente que a morte é inevitável.”
    Miyamoto Musashi


    - Acho que é uma questão de jeito, mas enfim a porta está aberta ... E ... Podemos fazer sangue ácido? E só agora você me diz... Diz contendo uma surpresa.

    - Achei que morrer não estivesse nos planos... Bem ao morrer agora viramos cinzas não é? Então não é preciso dizer nada... Talvez ao meu mentor que ele vai precisar terminar as datações e catalogações sem mim e ao resto de minha família mortal próxima que a casa vai para caridade... Malditos urubus. Enfim mostre o caminho.

    Diz colocando o vergalhão dentro do casacão e apalpando o revolver no bolso.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Qui Ago 08, 2019 5:24 pm

    E as vidas mortais transcorriam sem alteração, indiferentes àquele fluxo de morte espreitando pelos corredores. Eram a manifestação do terror em si, o pesadelo que chega e espreita por baixo das cobertas. Lendas sombrias, mitos assustadores.

    Se imaginassem, se desconfiassem levemente do quão próximas do fim poderiam estar, presas a problemas comuns, à mercê de presas vampíricas.

    Mas aquelas criaturas não estavam ali para se alimentar. Não seria uma velha assistindo novela ou o rapaz jogando videogame a parecer ali.

    A vítima seria alguém da própria espécie deles.

    Conforme Gábor virara numa quina, diminuíra o passo, como se pressentindo algo.

    Foi só mais à frente, numa área de penumbra, que deteve-se.
    - Já faz tempo.
    - Nem tanto. Não pra quem tem o nosso sangue. – Era uma voz tranquila, sem tom aparente de ameaça. O que, estranhamente, poderia não ser reconfortante: um animal não espanta uma ameaça... geralmente considera-a uma presa. – Vejo que tem um amigo – disse acenando, dando um passo à frente, colocando o rosto sob uma fraca claridade. – Elijah-Iisa. Prazer.

    Havia algo qualquer de perigo rondando a aura dela, ao mesmo tempo ameaça e convite - tudo dependia da expectativa.

    Um vermelho mais escuro - Página 2 208c2310
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Qui Ago 08, 2019 5:52 pm

    "A grande coragem, para mim é a prudência."

    Eurípedes


    Ezra deixaria a conversa seguir pelo prisma de Gábor, pois em aprendizado ali ele era a "criança" e eles os adultos, porém mesmo sendo "criança" por educação ele responderá.

    Mendell, Ezra. Prazer em conhece-la. diz de onde estava, ele evita a aproximação.

    Exótica por demais ... O exótico também pode ser muito perigoso e devo proceder com cuidado extremo. Vejamos como Gábor, o malkaviano reagirá. pensa Ezra e uma das mãos fica no bolso.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Seg Ago 12, 2019 10:31 pm

    - Parece que estamos passando por uma pequena crise populacional, não? – disse a mulher novamente dirigindo-se a Gábor, mas demorando os olhos por sobre Ezra. Saber exatamente quantos eram os inimigos era um dado importante como estratégia de guerra, e ela acabara de contar um adversário a mais – Muitos predadores num mesmo território significa briga por alimentação... .
    - Ah, por favor... Três milhões e meio de cabeças... Nem a sede dum Antediluviano pra beber tudo isso... – Apesar dos alertas, Gábor não parecia particularmente tenso com aquela presença – Aliás, achava que você era contra esse jogo de quem manda onde.
    - Sou. Tanto que não sou eu quem veio aqui pra matar alguém da própria espécie.
    - Não faço as regras.
    - Nem precisa segui-las. As portas dos Anarquistas estão sempre abertas pra alguém como você...

    Havia um misto de intimidade e provocação ali, sendo difícil dizer quando intervir ou não. Poderia ser como um encontro entre velhas amizades cuja forma hostil de se comunicar era uma forma estranha de carinho. Ou não.
    - ... E pro seu amigo – disse ela, abrindo o convite feito. Se o jovem Mendell não fosse aceito na Camarilla, como Gábor o alertara que seria possível, fugir para a linha inimiga talvez fosse uma opção mais válida que uma nova e definitiva morte.

    Atrás dela, entretanto, uma passagem fechada parecia ser o destino aguardado pelos dois vampiros. Aquele devia ser o apartamento em questão.
    - Sou Malkaviano, mas não sei o que o futuro aguarda pra mim... .
    - Mas sabe o que guarda pra garota. Inclusive, chegaram nela rápido demais.
    - Não foi preciso descobrir onde ela estava.
    - Então também sabem quem a transformou. Algum nômade? – questionara ela. Sabendo que a “reprodução” só era permitida com autorização superior, às vezes vampiros à paisana transformavam crias e as abandonavam sem dar-lhes maiores explicações. Os motivos para isso eram os mais diversos.
    - Hummmm... É complicado... .
    - Então foi um de vocês? – Deduziu ela algo incrédula. Após refletir uns segundos, complementou – Jezabel? Radiance?
    - ... Radiance.
    - Uau... Por essa eu realmente não esperava... A moça é uma Toreador, então... E você? Qual seu clã, novato? Qual sua história?

    Gábor olhou para Ezra, mas não fez nenhuma menção de impedi-lo de responder o que quisesse ali. Caberia a ele decidir o quanto queria revelar de si àquela estranha... àquele possível contato futuro.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Ter Ago 13, 2019 1:33 pm

    "Saia da infância, amigo, desperta-te!“

    Jean Jacques Rousseau



    Ezra se flagra pegando seu isqueiro no casaco, porém ao procurar o maço de cigarros ele percebe que não mais o possui já que semanas atrás ele abandonara o vicio e sem jeito guarda novamente no bolso.

    Ao ouvir o colóquio entre Gábor e Elijah-Iisa não pretendendo interromper exceto se a necessidade se fizesse valer, porém ao ser interpelado a falar ele se apresentou e agora questionado sobre visões político-sociais da não vida... Um assunto no qual ele ainda podia considerar-se "verde", pois se perguntasse a irônica pergunta "Você nasceu ontem?" Ele, Ezra em termos da não vida teria que dizer sim.

    Tentando manter-se sem desagradar a ambos por hora ele decidiu ser ambíguo e político...

    - Clãs ainda tem o seu significado por demais nublado para mim, afinal aprendi as palavras e um breve sumário, mas o viver, o conhecer e discernir não. Mas tirando a sua dúvida meu criador é do Clã Tremere e por consequência eu também o sou. Em poucas palavras não sou mais que um simples estudioso, arquivista do passado que com ele aprende para ter um melhor futuro e bem agora o tempo não é um problema.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Sab Ago 17, 2019 6:42 pm

    “Tremere?!” repetiu ela, com certa nota de surpresa. “Como dizem por aí... Tremere nem clã é, não é mesmo?”. Ezra havia dito que ainda não entendia direito aquela história de clãs, e, aparentemente, ela era mais complicada do que poderia supor inicialmente. A mulher, entretanto, complementou o pensamento, como se na verdade não concordasse com aquilo.
    – Que besteira. Somos todos mortos que andam, não? Todos nós cometemos crimes, não? – e, ao falar aquilo, tentava observar alguma reação de Ezra, como se esperando que ele tivesse algum segredo obscuro – Todos nós temos nossas algemas, não? Umas menos, outras mais soltas... Ninguém verdadeiramente livre. – Aquela última parte parecera mais direcionada para Gábor, como se guardasse alguma esperança de que ele mudasse, algum dia, de lado.

    Quanto a ele, poderia ter toda a eternidade para isso, de modo que não parecia propenso a tal movimento. Não naquele momento. A solução era insistir com o novato.
    - Es então? Tem gostado de trabalhar na “igrejinha” deles? Sempre achei meio perturbador isso de humanos doarem espontaneamente o próprio sangue. Não que não goste de sangue, não é isso. Só penso em que tipo de gente entrega o próprio sangue de livre e espontânea vontade. E você? Já começaram a pegar o seu sangue?

    Elijah-Iisa não sabia o quão profundamente Ezra já havia mergulhado no esquema vampírico, de modo que não havia como saber o quanto daqueles assuntos já lhe haviam sido apresentados. Havia, entretanto, tocado num ponto que nem Anour não havia mencionado no “contrato” firmado entre eles.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Sab Ago 17, 2019 8:02 pm

    "O homem livre é senhor da sua vontade e escravo somente da sua consciência.“

    Aristoteles


    Ezra cautelosamente responde - Para que eu comece a ter o sentimento de indignação contra uma dita organização ou contra o status quo de um assim por dizer governo na melhor falta de expressão eu precisaria vive-lo. Por que me rebelaria neste momento? Dado o que conheço a estabilidade e segurança de seus membros parece ser uma prerrogativa, mas Kadir não me contou tudo e creio que nem poderia séculos não podem ser resumidos em poucos momentos... E não. Não pegaram o meu sangue. Entendo que obviamente você tem muito mais tempo nesta estrada do que eu, mas é claro que você deve compreender que o que me falta é justamente isso e preciso de tempo para isso.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Sab Set 28, 2019 10:54 am

    Ela sorriu, dando-se por satisfeita. Tinha que tentar, mas realmente não era a hora para uma “conversão”. Teria de esperar um momento mais oportuno para tentar trazer aquele novato para o “outro lado”.

    - Elijah... – interpelou Gábor, tentando tomar as rédeas daquela conversa – Não estamos aqui pra isso. A garota. Viemos por ela.
    - Garota?! Que garota?!! – a vampira subitamente fingira não saber do que falava, mas logo deixou aquela interpretação pífia de lado – E se eu dissesse “não”? Eu contra você, o novato contra a novata... me parece uma boa e justa briga, não? – Dissera, estalando os dedos.
    - Ah, velha amiga... Não vou cair nessa. Ambos sabemos que você não quer nem uma briga de vampiros dentro da porra dum prédio cheio de humanos, nem desestabilizar a relação entre a sua gente e a minha.

    Ela, novamente, sorriu. Realmente, seria imprudente demais uma exposição daquelas, resultando provavelmente numa “quebra da Máscara”. Quanto ao resto, Ezra não sabia ainda de como se dava a política entre os grupos, mas para “desestabilizar” algo era preciso que esse algo estivesse “estabilizado”, logo... .
    - Nós temos uma missão dada pela Rainha e pela lei esse é o direito dela, você sabe disso... .
    - Deixem-me fugir com ela. Digam que já não a encontraram aqui. Podem até dizer que me viram no caminho. Não posso defende-la, mas nada me impede de ajudá-la a escapar.

    Aquele era um limbo diplomático. Como em nações, havia uma sutil diferença entre aliar-se a um exército que invade um país vizinho e simplesmente manter-se na neutralidade, não impedindo os conquistadores de atravessarem as próprias terras em direção à guerra.

    Gábor olhou para Ezra, mas não havia nada no olhar do guia que indicasse se já tinha alguma decisão em mente. Seguir a missão e assassinar o alvo ou deixa-lo escorrer por entre os dedos? Fosse o que quer que preferisse, não podia esquecer que ainda estava sendo avaliado e que uma falha na primeira demanda podia não cair bem... .
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Sab Set 28, 2019 5:01 pm

    "Ninguém será inútil neste mundo se aliviar o fardo de outra pessoa."

    Charles Dickens


    Ezra estava encostado em uma parede quando notou que olhavam para ele e bem titubeou antes de responder - Acho que se esconder não vai resolver nada, pois se não formos nós a achar serão outros ... Mas se e dando a grande ênfase em se eu tivesse o poder de decidir isso eu daria a chance contanto que em troca um favor ficasse em pendência ... Pode não ser hoje e nem amanhã, mas um dia ele seria necessário... Mas isso se eu fosse aquele que decide é claro.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Sab Out 05, 2019 10:40 am

    A maldita porta não estava trancada.
    Teria sido melhor se isso tivesse sido feito?
    Tal ato teria surtido alguma diferença?


    Gábor escutou o que Ezra tinha a dizer, e não conseguiu conter uma risada em meio àquele momento de tensão:
    - Pelos Antediluvianos... o garoto é um Tremere nato. Já pensando em troca de favores... .

    Mas não era o momento para risos. Voltou-se então à ex-amiga e disse o que, naquele momento, era como uma sentença.
    - Você não pode se opor a nós, mas nada lhe impede de oferecer ajuda à fuga dela... porém, sua gente não pode abriga-la. Abrigar uma fugitiva é diferente... teríamos que ir busca-la e... Vocês não vão arriscar uma guerra por conta disso, né?

    Elijah-Iisa apenas apertou os olhos, tentando ler para que margem do rio aquela converta estava rumando. “Deixá-la escapar e jogar uma Vampira recém abraçada à própria sorte?”, continuou ele, num tom ponderado, sábio, que era estranho nele. Prosseguiu:
    – É um risco à Máscara. E a Máscara ameaçada não é só perigo para ela, mas para toda a espécie.

    Então, mesmo que não fosse mais preciso dizer nada, concluiu: "a garota morre".

    A maldita porta não estava trancada.

    Elijah-lisa desviou o olhar, mirando o nada, como se refletisse sobre o que fora dito. Não sem certo pesar, deu um passo atrás e virou-se na direção da porta, liberando o espaço para que a acompanhassem.
    - Tem... um mortal lá dentro – acrescentou enquanto girava a maçaneta.

    A maldita porta não estava trancada.

    Barreira vencida, era possível ver o que se passava dentro. Escuridão derrotada, era possível enxergar quem estava fora.

    Por mais que os segundos iniciais talvez fossem gastos em reconhecimento, algo era claro: todos podiam se ver agora.

    Do lado de dentro, um apartamento “jovem”, com uma decoração da moda, entre arte, plantas e referências “pop”. Um homem de pé, quase à porta da cozinha, olhando desconfiado aquelas aparições. Era bastante atraente, com uma aparência atlética e “descolada”, apesar das marcas de sol e leves rugas na pele denunciarem que era mais maduro, talvez seus 40 anos.
    - Hummm... temos mais visitas? Tudo bem com vocês? - disse ele, de maneira educada, porém como alguém que sonda o que está acontecendo. Era, afinal, um dos donos da casa.

    Há janela, uma jovem igualmente bonita, porém mais nova. Não havia com o que se confundir: ela era o alvo.

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Letici11


    - Desculpa. De verdade – disse Elijah-lisa parecendo envergonhada, dando passagem para os assassinos que levariam ao fim aquela recente amiga.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2664
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Dom Out 06, 2019 5:59 pm

    "Cui peccare licet, peccat minus."

    "Aqueles que se permitem a cometer erros são aqueles que menos os cometem."


    Ovidio, 43 BC-17 AD, Poeta Romano.


    Ezra de fato pensa que a moça era jovem demais ... jovem demais e quiçá inocente já que pelo que parece a escolha não foi dada, mas ele não fazia as regras do jogo, porém nessa situação podia fazer como Pilatos e deixar que ao menos Gábor iniciasse a conversa, pois ele estava ali como ajudante e não como o grande responsável e tinha esperança de que alguma pudesse divergir do intento inicial...
    nahna
    Tecnocrata
    nahna
    Tecnocrata

    Mensagens : 494
    Reputação : 17

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por nahna em Qua Out 09, 2019 9:47 am




    Letícia olhou para Iisa, que parecia quase envergonhada e contrariada...
    Teria gelado ao ver aqueles estranhos adentrando sua casa, temendo pelo pior. Iisa a tinha advertido... Estavam lá por ela.
    Olhou para Ricardo, que parecia muito confuso com toda a situação, e logo temeu por ele também.

    Deu o seu melhor falso sorriso sincero.

    "- Ah, querido... acabamos não conversando sobre o último evento..." - Dirigiu-se à Ricardo.
    "- Foi um sucesso... e agora vão acontecer outros."

    Caminhou até ele e deu-lhe um beijo, com seus lábios agora gelados.

    "- Eu preciso discutir os detalhes com essas pessoas, e depois te conto tudo, ok?" - Sorriu novamente.

    Olhou para os estranhos, quase como um pedido para sairem de lá, passando seu olhar para Iisa.






    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Dom Out 13, 2019 7:47 pm

    A estranha figura de vestes chamativas, ou melhor, aquele que deveria ser um exótico vampiro vindo para terminar com Letícia, olhou para Elijah. De alguma forma, era como se a opinião dela tivesse ainda algum efeito ali.

    Calada, talvez pela vergonha, ela apenas acenou com a cabeça. Era como se dissesse para que poupassem o humano e resolvessem tudo longe das vistas dele. Derramar sangue desnecessariamente poderia mais atrapalhar do que ajudar.

    Isso é, claro, se aquilo fosse possível.

    Ricardo estava claramente confuso. A entrada da “amiga”, com uma expressão derrotada e um pedido de desculpas, não passara desapercebido. Ele pareceu pronto para dizer alguma coisa, mas olhou para a namorada e subitamente calou-se, concordando.

    Aquilo, entretanto, também não passara desapercebido ao “líder” dos invasores.
    - Cara, tu não vai chamar a polícia quando saímos pra matar sua namorada, né?

    Elijah arregalara os olhos, numa reação alarmada. Aquela fora uma cartada completamente inesperada. Uma clara “quebra a Máscara”. Mas provavelmente o que a assustara não fora exatamente aquilo.

    Não podiam deixar testemunhas, todos ali podiam compreender isso. Havia, então, apenas duas saídas possíveis: eliminar também Ricardo ou...

    E o que se seguiu foi uma triste lembrança a Letícia sobre o que havia ocorrido com ela própria.
    - Esqueça que estivemos aqui.. .

    Declarou ele numa voz firme, dirigindo-se a Ricardo.
    - ... E esqueça ela.
    Conteúdo patrocinado


    Um vermelho mais escuro - Página 2 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Dez 13, 2019 11:23 am