Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Um vermelho mais escuro

    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2616
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Ter Out 15, 2019 10:27 am

    "Na vida, ao contrário do xadrez, o jogo continua após o xeque-mate."

    Isaac Asimov


    Isso foi algo muito humano ... Realmente o pobre diabo não precisava ser morto... Mas infelizmente isso não pode ser feito com a moça já que o vampirismo não pode ser simplesmente esquecido, mas talvez possa haver esperança. Pensa Ezra.

    Assim que o namorado deixar o recinto. Ezra vai sussurrar a Gábor ... - Sei que parece esquisito, mas não há um julgamento a corte ou coisa assim? Tipo nem rola ela implorar pela vida a eles?
    nahna
    Tecnocrata
    nahna
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 16

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por nahna em Qui Out 17, 2019 12:27 pm




    Letícia passava os olhos entre os estranhos que invadiam sua casa, e Iisa, que parecia impotente.
    Não compreendia totalmente o destino que a reservava, quando então o sujeito mais chamativo se pronunciou declarando sua morte iminente, a sobressaltando.

    Temeu por Ricardo. Não era para ele ser metido nisso, ser arrastado junto com ela... Tentaria impedir se fizessem algo contra ele.
    Apertou os dentes com força, sentindo a raiva lhe subir à cabeça, mas logo se surpreendeu novamente.

    Pôde ver a expressão no rosto de Ricardo se transformar, como se realmente esquecesse... E embora o alívio predominasse o misto de emoções que sentia, se perguntou se o que tinham ali podia se esvair assim, simplesmente.

    Observou o outro homem sussurrar algo ao outro, mas não se importava.
    Teria algum deles participação no que aconteceu com ela, ou Radiance e Jezabel seriam capazes de fazer o mesmo?

    "- Obrigada." - Dirigiu-se ao que parecia ser o líder.

    OFF:
    Gente, desculpa pela demora... passei os últimos dias doente e não pude entrar, mas já estou de volta Wink






    Lnrd
    Tecnocrata
    Lnrd
    Tecnocrata

    Mensagens : 493
    Reputação : 24

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Seg Out 21, 2019 6:04 pm

    - Não... – limitou-se a responder o “líder” – Digo, são nossas “sagradas leis” e não é preciso tribunal para que sejam executadas sumariamente... .
    - Apesar de que ela valeria para os dois lados, quem foi transformado e quem transformou. Mas alguém parece ter recebido anistia... – Intrometeu-se Elijah-Iisa, não conseguindo se conter diante daquela hipocrisia toda –. Lembre-se disso mais tarde, Ezra. Lembre-se do quão “justa” é essa gente... .
    - Estou apenas cumprindo ordens, Elijah... .
    - Não venha com essa de “neutro”. Você escolheu não se contrapor.
    - E eu não estou vendo você tentar nos impedir. Será que você escolheu não se contrapor?

    Foi mais rápido do que puderam acompanhar. No instante seguinte, o exótico monstro cambaleava com a mão sobre o nariz, sangue escorrendo.
    - Você sabe porque não vou impedir que vocês a matem. Mas isso não inclui arrebentar a sua cara.

    A visão, o cheiro, a sensação daquele sangue manchando deles as mãos e a camisa era tentador e, no fundo da cabeça, algo parecera dizer às duas novas criaturas das trevas para não deixarem passar a oportunidade. Um lapso que, naquele momento, não fora tão intenso. Se retornasse, noutro momento, com mais força... .

    Reestabelecendo-se – de fato, reerguera-se como se nada tivesse acontecido para além da sujeira ao redor do rosto –, simplesmente virou-se para o albino, dizendo-lhe:
    - Na verdade, você é mais pra isso de “dar comandos”. Melhor mandar ele evitar saber quem é ela. Fotos, roupas e essas coisas podem despertar a curiosidade dele... .

    Aquilo era cruel, cruel demais, mas era uma forma de garantir que ele continuaria vivo após fecharem a porta.

    De olhar vago, Ricardo tinha ido para a cozinha, num estranho estado de sonambulismo enquanto os poderes vampíricos entranhavam-se na mente dele, rasgando as memórias daquela que amava.

    “Bem”, disse ele, fixando-se na condenada, “Pro terraço. Nada pessoal, sabe? Mas melhor darmos um fim nisso tudo”. Então, como que tomado por algum senso de estranha solidariedade com a vítima, explicou-lhe o que havia ocorrido. “Não tenho como fazer você lembrar, mas posso ao menos deixar você saber o que aconteceu”.

    Foi assim que explicou o como, em meio à festa promovida por um grupo de “artistas vampíricos”, a garota acabara baleada em frente a testemunhas humanas. Tiveram que ludibriar a todos, fazendo-os acreditar numa “morte cenográfica”, mas se as pessoas que a conheciam mandassem a polícia lá, seria difícil conter a repercussão. E a quebra da “Máscara”.

    Dos males, o menor: decidiram quebrar outra regra e transformaram-na sem autorização, o que também era um crime, podendo levar à morte da cria e de quem a criou. De alguma forma, entretanto, quem era responsável havia se “safado” prometendo eliminar a garota na noite seguinte, quando nenhuma conexão entre ela e a festa poderia ser estabelecida.
    nahna
    Tecnocrata
    nahna
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 16

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por nahna em Ter Out 22, 2019 6:16 pm




    Observou o desentendimento entre os dois... pareciam se conhecer de longa data, e havia ali algum tipo de respeito estranho.
    Lembrou-se do que ela tinha orientado na noite anterior, e suprimiu aquele desejo de avançar sobre o estranho, por mais que a fome lhe doesse.
    Iisa parecia impedida de agir, provavelmente por ser uma intromissão muito grande. Seria arriscado para ela, talvez... E não podia pedir muito, pois se conheciam há tão pouco tempo. Ainda assim, Letícia se apegava à essa amizade, como se fosse um fio de sanidade nessa história absurda.

    Viu Ricardo ficar apático, e sabia que ele se esqueceria... Ela sumiria de sua vida e talvez ele voltasse à normalidade...

    Seguiu para o terraço, obediente, uma vez que seu desejo de ter o marido poupado havia sido atendido...
    Foi quando o homem exótico explicou-lhe o que havia acontecido... Foi como uma cutucada em uma ferida aberta...
    Com aqueles fatos, Letícia refez os passos daquela noite, e preencheu os espaços de memória vagos...
    Foi tomada pela raiva, franzindo a testa e as sobrancelhas.

    "- Foi Radiance, não foi??" - Questionou.
    "- Aquelas filhas da puta resolvem brincar e eu preciso morrer duas vezes??" - Ficou indiganada, lembrando-se do horror que passou naquela noite.

    Cerrou os punhos com força, machucando-se com as unhas.

    "- Se existe algum tipo de justiça... ou ao menos regras... quero testemunhar contra elas!"
    "- Estou me matando de fome há mais de um dia, para não quebrar essa maldita máscara que elas não deram a mínima!"


    Cruzou os braços, escondendo as mãos, e evitando olhar sua camisa manchada.

    "- Além disso, nesse processo elas estragaram meu celular... estão aqui as únicas pessoas que tiveram notícias sobre mim desde que eu saí daquele lugar..."
    "- Eu aparecer morta, ou ficar desaparecida logo após uma morte fictícia em uma apresentação não aliviaria qualquer suspeita."
    - Argumentou, nervosa.






    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2616
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Qua Out 23, 2019 5:46 pm

    Você vive hoje uma vida que gostaria de viver por toda a eternidade?

    Friedrich Wilhelm Nietzsche



    Ezra observou atentamente e bem ficou surpreso com ação e ataque de Elijah e ficou surpreso com sua velocidade e intensidade, bem houve uma divisão e a ele caberia lidar com o desmemoriado... O que era um certo alento ele viu Gábor levar a moça para o terraço...

    Ele foi ter então a conversa com o rapaz na cozinha... Melhor mandar ele evitar saber quem é ela. Fotos, roupas e essas coisas podem despertar a curiosidade dele... .

    Se aproxima e bem vai utilizar o comando de voz para sugerir ...

    - Bem você teve um dia cheio e precisa relaxar ... Creio que eu o ouvi mencionar que estava com fome ... Então  recomendo que vá a um bom restaurante e depois um cinema... Vá... e depois volte para dormir uma boa noite de sono.

    Off: Mal a demora, mas postei. Como era o sistema de comando mesmo?
    Lnrd
    Tecnocrata
    Lnrd
    Tecnocrata

    Mensagens : 493
    Reputação : 24

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Sex Out 25, 2019 11:09 pm

    A partitura daquela melancólica canção estava finalizada. Faltava apenas chegar ao término daquela execução. Dançariam lúgubres, voltando pelo caminho feito a pouco, até entrarem no palco aberto, sob o manto de Lilith cravejada de estrelas, onde Letícia escutaria sua derradeira nota. Talvez uma bala. Talvez a garganta aberta. Morte. Uma saída injusta para uma situação confusa, silêncio após uma balburdia desarmônica. Pagaria por erros de outras pessoas. Outras criaturas. Ou, o que realmente importava ali, de figuras mais poderosas.

    Seria difícil escapar de dois vampiros, ainda mais quando Elijah-Iisa deixara claro, ao ela mesma abrir a porta de entrada dos invasores, que não interferiria na evolução dos acontecimentos, não ficando de pé entre ela e o perigo. Havia abandonado a “amiga”. Além, Ricardo era “refém” numa jaula invisível. Tentar escapar era decidir que quem morreria naquela noite era a pessoa que ela amava, ao contrário dela própria. Escolha difícil.

    Restava aceitar o inexorável da destruição.

    Então o caçador, juiz e executor alcançou a maçaneta e a girou. Mas o que abrira não fora aquela porta presente aos sentidos de quem estava ao redor. Algo havia se revelado, apenas à mente dele.

    Ergueu o rosto, encarando fixamente o teto. Abrira os braços, passando a murmurar algo quase inaudível, pouco mais que um sutil romper do silêncio.

    Elijah-Iisa ergueu uma mão na direção da novata, fazendo um sinal como se pedisse que ela não se aproximasse.
    - Isso é coisa de Malkaviano... – disse, sem pensar se havia ou não mencionado aquele termo antes à jovem.

    E lá permaneceu ele, num estranho estado de transe. Até que virou-se, voltando a si.
    - Ezra! – Chamou o parceiro, com uma voz que demonstrava espanto e urgência – A garota não pode morrer. Você não pode morrer. Vocês dois precisam... . – Então levou as mãos à cabeça, como se confuso, como se tentando fazer os pensamentos entrarem no trilho – Temos... temos que procurar Sakuya. Ele vai saber o que fazer.

    Então virou-se para a garota e disso, não como uma ordem, mas como alguém que subitamente lembra que esquecera as chaves na porta:
    - Ah! Você vem conosco.


    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2616
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Sab Out 26, 2019 2:27 pm

    “A ciência não nos ensinou ainda se a loucura é ou não mais sublime da inteligência.”

    Edgar Allan Poe


    Ezra já havia feito o serviço de sugestões no pobre rapaz que mais parecia um autômato do que gente e ouvi a voz de Gábor chama-lo e foi ver do que se tratava e ao ouvi-lo explicar-se ele quase pensou que eram devaneios de uma mente perturbada, mas nesta noite ele era o aprendiz e que soa como estapafúrdia insana pode se revelar sábio e ele gostou muito da parte que dizia "Você não pode morrer."

    - Certo... Vou pegar o carro então você vai me contar mais a respeito disso.
    nahna
    Tecnocrata
    nahna
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 16

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por nahna em Seg Out 28, 2019 11:47 am




    Pensava sobre a morte e o que predominava em suas emoções era a revolta pelos acontecimentos recentes.
    Deveria resistir? Deveria tentar fugir? - E então olhava para a cozinha, onde sabia que o destino de Ricardo também estava em cheque...
    Não cabia à ela fazer nada, além de aceitar seu destino.

    Cogitava como seria o seu fim... mas algo fora do esperado acontecera. Uma espécie de crise teria acometido seu executor?
    Olhou para Iisa, sem entender, mas ela sinalizou que não fizesse nada.

    "Coisa de Malkaviano?" - Pensou. O que seria isso? Ainda não entendia tanta coisa, e acreditava que sequer descobriria o que aquele termo significava.

    De repente tudo pareceu mudar de figura... o estranho saiu do transe chamando por seu parceiro, dizendo que não podiam morrer... ELA não podia morrer, raciocinou com algum alívio. Olhou novamente para Iisa, com o semblante tomado pela confusão e sem entender o ocorrido.

    Sua confusão só foi interrompida quando de súbito ela falou que ela deveria ir com eles...
    Para ela, pareceu melhor do que seu fim, então fez menção de acompanhá-los.

    Deu apenas uma última olhada para sua casa, tomada pela tristeza de deixar aquela vida para trás, assim como o homem que amava.






    Lnrd
    Tecnocrata
    Lnrd
    Tecnocrata

    Mensagens : 493
    Reputação : 24

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Lnrd em Sab Nov 02, 2019 12:59 pm

    “Eu... eu vi algo”, dizia Gábor ao “pupilo” temporário. “Mas foi tudo muito caótico e... . Sabe quando algo aleatório de algum momento do passado de marca? Os pés de alguém num velório, o som da TV na hora duma briga, a cor de um carro que passou quando você ia pro hospital...”, começara a falar de maneira destrambelhada, num fluxo nervoso e ininterrupto. Não parecia nada com aquele que estava prestes a matar a garota ou com o que fora/seria noutro minuto, pulando de humor de uma hora para a outra. “Como é que você deduz algo a partir de coisas tão desconexas se você não entende o contexto delas?”

    Desciam as escadas e faziam juntos a Ezra o caminho até o carro dele, mas os dois rapazes iam um pouco à frente, falando entre si, enquanto as mulheres seguiam um pouco mais atrás, numa conversa paralela.
    - Malkavianos "vêem" coisas. É o “clã” dele, o sangue dele, tanto quanto eu sou Brujah e você Toreador. O garoto é um Tremere... . Temos mais afinidade com coisas diferentes. E Malkavianos "vêem" coisas – repetira Elijah, com certa ênfase numa “dúvida” sobre tais capacidades.

    “Eu vi a pegada enorme dum lobo sumindo numa superfície ensanguentada, a pele pálida de alguém num dia de vento, fogo, a marca das empresas Serracosta, um quadro estranho...” começara o Malkaviano a enumerar várias peças soltas, e a apontar coisas que não sabia descrever. No fim, repetira que vira as duas “carnes novas” e que ambas não podiam morrer.
    - Às vezes é só loucura mesmo – dissera a vampira “punk” à outra, no papo particular que tinha com ela – Mas “às vezes” não. Gábor pode ter visto alguma coisa, mas não tem certeza. Sakuya é o chefe do clã dele. Ele deve tentar conseguir algum ajuda, ao menos algum conselho.

    Ganharam as ruas, não mais esgueirando-se por telhados, janelas ou cantos secretos. Era uma gangue de sanguessugas que poderia matar qualquer pessoa com a qual esbarrasse, mas ninguém ao redor poderia desconfiar de nada, além de ser um grupo nada ortodoxo.
    - O negócio é que isso de “às vezes” complica bastante. Não dá pra simplesmente chegar e dizer “a garota vive”. Isso tem que ser decidido por quem está no comando. E nem Sakuya tem o comando disso.

    Enquanto isso, o “vidente” continuava a dizer coisas confusas. Vez por outra quase errava o caminho para o veículo, lutando com os próprios pensamentos. “Vi outras caras, mas não consigo lembrar dos rostos. E muita coisa estranha acontecendo e... não sei se vão acreditar em mim”. Aquela última parte viera do nada. As coisas não estavam resolvidas?

    “Gábor deve ter visto alguma coisa que o deixou nesse estado”, continuou a “protetora” de Letícia, “mas... Não acho que Gábor seja tão poderoso a ponto de ser levado tão a sério. Se viu algo importante, Sakuya também deve ter visto. E melhor. Do contrário... podem decidir cortar sua cabeça ele mesmo”. Aquela afirmação não era nada animadora. No instante em que a jovem parecia ter se livrado do perigo, havia a possibilidade de terem apenas postergado ele.
    - E mesmo se derem atenção a ele... podem achar que não vale a pena te deixar escapar mesmo assim.

    As quatro figuras chegaram ao carro, ao que Gábor foi direto à maçaneta do banco de carona, apressado em partirem logo.
    - É melhor não encontrarmos outro vampiro de ronda pelo caminho, ou ele pode não querer me dar ouvidos – disse ele voltando-se à garota.

    Foi nesse momento que Elija-Iisa começou a diminuir o passo, parando.
    Era a vez dela falar:
    - Me desculpe – ela parecia sincera, talvez por sentir o peso da inaptidão dela em servir e “salvadora”. Porém em seguida veio a dúvida se ela se referia ao que havia acontecido ou ao que iria dizer agora: - Você vai sozinha com eles. Eu não posso simplesmente entrar no terreno inimigo e dizer “oi”.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2616
    Reputação : 3

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por gaijin386 em Seg Nov 04, 2019 5:07 pm

    "O tempo, essa inquietação pura da vida e esse processo de absoluta distinção.“

    Hegel



    Ezra escutara Gábor, porém não os fatos que ele estava dizendo eram algo a serem interpretados... Vaticínios vindos da loucura? Quem era ele para julgar, mas seja como for nesta sociedade em que entrara os loucos por vezes são sábios.

    - Isso é muito pra absorver e ponderar em tão pouco tempo... Queria não ter deixado de fumar. Diz entrando no carro e liberando as portas


    Um vermelho mais escuro - Página 3 Carat_by_duchatelet_mercedes-benz_190_e_sport_5

    Ao ver a iminente despedida ele é educado e deixa o momento entre as duas...
    nahna
    Tecnocrata
    nahna
    Tecnocrata

    Mensagens : 475
    Reputação : 16

    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por nahna em Seg Nov 04, 2019 7:09 pm




    Letícia não sabia o que dizer...
    Continuava muito agitada, e constantemente se abraçava, apertando seus braços.
    Por um momento achou que estaria livre dessa justiça torta que queriam aplicar, mas logo percebeu que não seria bem assim. Ainda seria "julgada" por algum desconhecido.

    Novamente ouviu de Iisa termos que ainda não conhecia, e se surpreendia como era ignorante sobre esse novo mundo.
    Brujah, Malkaviano, Tremere, Toreador... Então ela seria um Toreador? O que seria isso?
    Apenas concordou enquanto a amiga falava sobre as visões ou loucura dos Malkavianos.

    "- O que seriam esses clãs? Grupos sociais?" - Perguntou baixo, olhando para Iisa.

    Foi tomada pela angustia quando Iisa falou sobre um outro líder que teria sua vida nas mãos... Sakuya... Se sentia indo para um abatedouro.
    Quando chegaram no carro, se virou uma última vez para ver sua casa. Ela seria só uma lembrança dalí para frente... ou talvez nem tivesse tempo para isso.
    A despedida de Iisa a trouxe imediatamente de volta de seus pensamentos, surpresa.

    "- Inimiga...?" - Perguntou se entender.

    Mesmo antes que pudesse responder, Letícia a abraçou com força.

    "- Eu te agradeço, Iisa. Nesse pouco tempo que nos conhecemos, você foi uma amiga e tanto." - Deu um beijo no seu rosto e um sorriso triste.
    "- Deve ter notícias de mim, de um jeito ou de outro..." - Despediu-se, entrando no carro.






    Conteúdo patrocinado


    Um vermelho mais escuro - Página 3 Empty Re: Um vermelho mais escuro

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 19, 2019 5:05 am