Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O sabor da esperança

    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Qui Set 05, 2019 1:57 pm

    -Sua benção, padre...não sou bruxa, sou apenas uma meio-elfa, no mais estou aqui a fazer negócios com o Senhor Balduin, preciso de 10g de Iodo, para diluir em um remédio, meu irmão está muito doente e com dor, a Senhora Nordolin me deu o endereço do Senhor Balduin , ele estava para me vender o Iodo, eis que ele estava a pegar o meu pedido...Quando cheguei a comentar sobre o seu jardim...
    Apontava, para o jardim com uma expressão de preocupação.
    -Pedi a sua presença para ajudar este pobre jardineiro, pois como vê ele esta doente, e contou-me que isso começou quando veio trabalhar no jardim do nosso amigo Balduin....Eu pedi sua presença para dar uma olhada no ponto em que a grama esta morta...
    Voltava-se para o soldado.
    -Queria sua presença aqui para manter a segurança do lugar caso tenha algo prejudicial no jardim para não afetar os curiosos, falei com o Senhor Balduin, para não se preocupar as autoridades competentes poderiam ajudá-lo a ver o que estava acontecendo em seu jardim para o bem de todos os cidadões, pois sempre procuramos fazer o bem...
    Sorrindo encarava o anão
    -Pois bem, já trouxe o pessoal para ajudá-lo, agora poderia me passar o Iodo, que o senhor me prometeu, eu tenho que retornar a minha cidade, meu irmão não tem muito tempo de vida... Com isso ela também prendia a atenção do padre, enquanto espera o anão pegar seu Iodo.
    -Eu poderia visitar a sua ordem religiosa, tenho algumas duvidas sobre os sintomas da doença que aflige meu irmão além de conhecer o lugar... O Senhor poderia me levar até lá, eu espero sua avaliação pelo terreno do nosso amigo, e eu tenho que esperá-lo pegar o meu Iodo...

    Aquele anão estava ali a muito tempo provavelmente acumulado com aqueles dois, no Maximo que ela poderia fazer, era vender a imagem de uma desentendida procurando ajudar aqueles que demonstrarem algum tipo de necessidade.



    OFF: Conversar naturalmente com o trio...ver se anão me vende o Iodo e pular fora antes que o padre tenha um ataque de fanatismo religioso e diga que sou enviada do coisa ruim para tentá-lo em sua busca por alguma iluminação monetária Razz
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Qui Set 05, 2019 2:50 pm

    Nishizawa,

           Quando Nishizawa falava sobre fazer negócios com Balduin, o guarda segurou a risada.
           -- Ha... aqui todos sabem que o Balduim não fala com elfos. O guarda vê que Nishizawa está numa enrascada.
           O padre numa forma séria e quase rude diz:
           -- Mocinha, seguir Nordolin não é bom. Aquela mulher está cheia de mensagens subversivas. Agora por que você acha que eu vou entender de jardinagem? O padre caminha até o meio do jardim, pisa sobre o circulo, chuta um pouco de terra e diz: Vê, não tem nada aqui! Nenhum espírito do mal. A terra deve ser ruim ou estar salgada. O padre então faz o sinal da cruz para o chão. Pronto está abençoado. Com um gesto indica que vai embora, porém alguns passos depois, ele se vira e completa: Não perturbe nosso morador. Ele vai embora ignorando outros pedidos para avaliar o irmão ou ver se o jardineiro estava doente.
           -- Hahahaha. A risada do anão agora era alta e forte.

           O guarda olha para Nishizawa com um ar pensativo.
          -- Caminhe comigo, vamos conversar para você não atrapalhar este cidadão. O guarda pisca com o olho esquerdo indicando que queria conversar longe do anão.

          Alguns passos depois:
          -- Moça, você tem cara de ser uma pessoa honesta. O que vou dizer agora vou negar depois. O Balduim é um filho da puta traiçoeiro do pior tipo. Eu não sei o que aconteceu mas de vez em quando aparece algum elfo por aqui e ele cria caso. Na última vez que um elfo dormiu numa estalagem sozinho, ele acordou com um balde de coco na cabeça e foi estuprado. Eu acho que o Balduim mandou pagar alguém pra fazer isso, mas ninguém tem provas. Também sei que ele faz doações para a igreja e os padres o tratam bem. O guarda suspira e diz: Se seu irmão está doente e o Balduim tem o produto, ele não vai vender só pra te fazer sofrer. Não acho que você fará algo errado, mas se o fizer não poderei te ajudar. Só que entre oito da noite e quarto da manhã há pouca patrulha aqui então neste horário o Balduim deve tentar te ferrar também. Então abra o olho, você está lidando com um ser desprezível, desonesto e com um ódio tremendo por elfos, por você. Eu não posso fazer nada sem provas e não posso ficar te protegendo. Se ele mandar alguém te estuprar ou matar, só depois que vamos investigar. Você entendeu? O guarda olha para Nishizawa para ver se ela entendeu tudo.

    Teste:

    Teste secreto 10 de 13
    Teste secreto 08 de 13 - sortuda.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Dom Set 15, 2019 5:39 pm

        Nishizawa, apenas observa toda a situação com muita raiva, mas permanecia calma frente a todos, sorria para o padre, agradecendo pela ajuda e por ter dispendido alguns minutos do seu precioso tempo, para consagrar aquele solo, ficou calada em relação a partida do mesmo.
        Seguiu o guarda e prestou atenção no que ele falou, teria que dar um corretivo no Balduim ou morrer tentando. Já planejava algo entre os horários que ele mencionou, realmente o padre era corrupto sua religião nem se preocupou com o jardineiro doente.




    -Quanto ao jardineiro,ninguém aqui se importa com as pessoas... Me leve até Amanda a elfa que trabalha no prostíbulo, e mais uma coisa eu sou meio-elfa, minha mãe que é uma elfa, eu me chamo Nishizawa Hyang Tsushuo e ninguém sai ileso quando ameaça ou cruza o caminho de uma integrante do clã Tsushuo...




        Com o guarda ou sem ele, Nishizawa seguiu para onde a tal de Amanda trabalhava, achava um absurdo aquilo. Antes do guarda partir pediu para o mesmo encontrar o jardineiro e mandá-lo para o prostíbulo da cidade onde a Amanda trabalha no final do dia, ela tinha que dar mais algumas explicações sobre sua doença e como poderia ajuda-lo já que estava verbalmente impedida de chegar a casa do anão.








    OFF: vou lá ver a tal Amanda, ver o que ela tem para me ajudar contra o anão no mais o Jardineiro vai me dar detalhes da casa e por fim na madruga vou matar o anão simples assim...



    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 16, 2019 12:57 pm

    Nishizawa,

           -- Bem Nishizawa você tem orelhas pontudas como elfos, então parecem todos iguais. O guarda faz um sinal corporal de quem sente muito mas já aconteceu. Olha, eu não posso ir lá agora, mas ele fica seguindo aquela rua perto de uma fonte de água com um anjo jogando água. Não tem erro, tem uma luz vermelha perto da porta. O guarda se despede e segue para outra direção.

           Logo mais Nishizawa encontra a fonte e uma casa térrea com a luz vermelha. Era uma vela grande com um tecido vermelho que protegia a chama do vento. A fachada da casa era simples e estava arrumada, porém quando a porta se abre havia sinais de um pouco de luxo. Ao passar pela recepção uma mulher pergunta:
           -- Olá, como podemos atender a senhorita hoje? A moça sorri e parece contente com a presença de uma nova cliente.
           -- Amanda? Indaga Nishizawa.
           -- Ela está no pátio, mas pede para dizermos que não retornará para seu povo e não deve insistir no assunto. A resposta foi mais fria, não era mais como se fosse cliente. A cara da recepcionista se fecha como se lidasse com uma pessoa qualquer.

           Havia um pátio grande do lado de dentro. A casa era como um grande cercado de quartos ou salas e no meio haviam homens e mulheres conversando, se abraçando, sendo sugestivos. Uma moça bonita caminha na direção de Nishizawa com um enorme sorriso, porém Nishizawa faz um sinal com as mãos e a moça responde com um sinal de coração e se senta num banco. Do outro lado do pátio estava a única elfa do lugar de pé conversando numa postura relaxada, o vestido violeta brilhante era muito chamativo e a bunda dela era grande para os padrões conhecidos. Nishizawa percebe que havia algo errado com a bunda de Amanda, talvez fosse indelicado comentar. Amanda então percebe a chegada de Nishizawa, sua postura relaxada muda e se torna uma postura firme, de respeito. Em suas mãos havia uma pequena harpa. Nishizawa percebe que Amanda não se moveu.
          -- Uma meio-elfo, aqui? Está perdida minha criança? A face de Amanda representava uma grande interrogação. Como elfa ela não tinha feições de gente velha, mas deveria ter mais de uma centena de anos. Seu tipo físico era esguio e não tinha jeito de guerreira.

    Imagem ilustrativa da Amanda:

    O sabor da esperança - Página 3 Elf-woman-in-violet-dress-stock-photos_csp53231332

    Teste:

    Teste secreto: 14
    Teste de reação de Nishizawa para com Amanda: 09 - reação neutra
    Teste de medicina: 09, percebeu algo errado com a bunda de Amanda e ela não moveu as pernas desde sua chegada.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Set 16, 2019 3:38 pm

    Cansada com a situação e forma que vinha sendo tratada naquela cidade, repensava como conseguiria o Iodo, chegando no lugar em que Amanda trabalhava, não foi diferente bastou não mostrar interesse nos serviços do lugar para ser tratada com desdém. Só passou pelo lugar de forma segura e a passos firmes, como uma nobre, caminhou pelo lugar dispensava os serviços e acenos, apenas sorria mostrando simpatia.
    Encontrou a tal elfa não via nada de especial nela, além de sua estrutura física não condizente com membros de sua raça. continuou a observa-la tentando encontrar algo de errado, enquanto se apresentava de forma respeitosa a elfa.
    -Me chamo Nishizawa Hyang Tsushuo, vim aqui para vê-la escutei muito a seu respeito, poderíamos ir para um local mais reservado onde podemos conversar longe de ouvidos curiosos?



    OFF: Meu chute é o elfo..
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 16, 2019 6:17 pm

    Nishizawa,

           -- Aqui é um local assim, mas se ainda assim quer mais discrição vamos até uma sala privada. A Elfa caminha devagar e leva Nishizawa até uma sala. Enquanto caminha ela diz:
           -- Você chegou hoje e deve ir embora hoje. Não fique na cidade, pessoas podem confundir você como uma elfa. A elfa abre a porta. Aqui estamos, o que quer? Ela parecia um pouco preocupada, como se fosse falar de algo sensível para ela. Já disse que não voltarei para casa. Se havia preocupação, também havia certeza, não importava pra onde fosse a casa dela, ela estava certa que não voltaria.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Set 17, 2019 1:53 pm

    Seguiu a elfa até a sala privada, lá se escorou a parede e cruzou os braços observando Amanda seja lá o que ela era ou foi no passado não interessava a jovem.
    -Quem é você e como venho parar aqui, muitos já estão a me confundir com uma elfa, até ameaçada fui pelo anão da cidade, eu não tenho medo, uma Tsushuo nunca recua de um combate, ainda mais um no qual precisa de algo que aquela anão corrupto tem... No mais o que tem com suas pernas está machucada ou alguém te machucou me conte tudo...
    Permanecia ali parada com um ar altivo encarando a elfa, queria respostas e deixou bem claro encarando Amanda.
    -Agora me me responda as primeiras perguntas que fiz de forma clara e sincera? Não me enrole, pois já estou ficando cansada com esta cidade que não sabe diferenciar uma elfa de uma meio-elfa...

    OFF: Quero saber tudo sobre ele... depois força-lo a me ajudar se não parti para ignorância, pessoal da cidade ta pedindo faz alguns posts, pedindo para apanhar.
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Ter Set 17, 2019 2:40 pm

    Nishizawa,

           Quando Nishizawa começa a falar a cara de Amanda se fecha, mas quando fala que foi ameaçada pelo anão seus olhos se enchem de lágrimas.
           -- Você precisa sair da cidade. Se o Balduim te ameaçou ele sabe que está aqui e vai querer machucar você como ele me machucou. Amanda abraça Nishizawa e chora compulsivamente. Você não pode ter o mesmo destino que os outros tiveram. Ela chora muito e tenta se recompor.

           Alguns minutos depois com os olhos marcados pelo choro, Amanda responde as perguntas de Nishizawa:
           -- Meu nome aqui é Amanda, não usarei meu nome nunca mais pois não posso desonrar minha família. Eu gostava de conhecer o mundo e saí de casa para uma aventura. Quando caminhava pela cidade encontrei a casa de Balduim e vi as marcas na grama. Bati na porta e aquele ser desprezível apareceu. Ele ignorou meus comentários sobre aquilo fazer mal para a saúde e hoje acredito que ele sabe o que é. Durante a noite fiquei em uma pousada pois insisti muito com aquilo tentando salvar vidas. Ela para um pouco segurando a emoção. Eles invadiram meu quarto e cobriram minha cabeça com um balde cheio de coco. Durante o ataque quebraram a minha bacia e agora meu corpo está deformado. Ela segura o choro. Eu não fui a única vítima deles, outros que vieram procurar por mim ou simplesmente passaram pela cidade foram atacados. Agora fico aqui na cidade tentando ajudar outros elfos ou meio elfos que possam cair nas mãos daquele ser. Amanda tinha muita raiva do anão.

           Amanda serve um copo cheio de vinho e o toma de uma vez. Parecia que estava perdendo o controle ao se lembrar de tudo isso.
           -- Isso foi o que aconteceu comigo e é a mais pura verdade. Não consigo lutar contra aquele ser desprezível e agora com essa deformidade não consigo fazer nada direito. Essa foi a única profissão que consegui. Havia um tom de desespero na voz de Amanda, talvez um tom de alguém que faria qualquer coisa para conseguir sobreviver. Não consigo ficar de pé para trabalhar e não ando muito para poder fazer outras coisas. Amanda parecia explicar sua situação como prostituta. Preciso me deitar. Amanda se deita de bruços e parece que parte da dor em seu rosto desaparece. Você precisa ir embora logo, eles vão tentar te atacar quando for de noite e estamos ficando sem tempo, vai anoitecer em breve. Amanda estava preocupada com Nishizawa.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Set 17, 2019 5:59 pm

    Não saiu do lugar ao ser abraçada ou falou algo, apenas ficou observando a "elfa" (que é um elfo boiola). Assim que Amanda terminou com suas explicações e ficou um pouco mais calma ao deitar. Saiu do encostado da parede, sentou-se ao seu lado não bebeu nada, pois não gostava de nenhum tipo de bebida alcoólica.
    -Deixe me ver isso, não se preocupe comigo, vou cortar a garganta do anão ainda nesta madrugada, no entanto me explique como foi a ação deles e quantos eram, qualquer coisa que se lembrar pode me ajudar a ter uma noção do que vou enfrentar...
    Com calma querendo Amanda ou não, Nishizawa examinava seu machucado.
    -A quanto tempo está assim, vou ver o que posso fazer para aliviar a tua dor, mais tarde com tempo vamos ver se colocamos os ossos no lugar...Não se preocupe...mais tarde arrume suas coisas você vai embora comigo desta maldita cidade... Quanto ao anão acho que vou ter que me preparar para matar alguns bandidos que vão invadir nosso quarto a noite... A encarava seria, tinha a expressão serena - Não fique irritada, mas vou dormir aqui hoje e você vai me acompanhar, apenas me explique sobre a estrutura do lugar, quartos, banheiros, etc... a madrugada vai ser violenta e banhada a sangue...Quero estar preparada e com uma boa armadilha pronta esperando meu grupo de estupradores... Afinal isto é uma casa de prazeres e que boa anfitriã nós seriamos se não recebêssemos bem os clientes... Sorria enquanto usava seu conhecimento para ajudar a elfa quebrada.


    OFF: Vou lutar sem choro, quer vir me pegar pode mandar no minimo uns 100 ogro para me segurar ...
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Ter Set 17, 2019 7:51 pm

    Nishizawa,

           -- Você é médica? Bom, se quiser ver pode ver, todo mundo já viu mesmo. A merda de médico apenas me dopou por semanas enquanto a bacia se fixou na posição errada. Eu quase matei ele mas descobri que ele era apenas um médico sem conhecimentos básicos. A elfa levanta a saia e mostra tudo. Ela é uma mulher de verdade, porém com os glúteos maiores e mais afastados. (informação adicional bizarra não inserida). Seria necessário quebrar a bacia novamente para pode tentar juntar no lugar certo. Um procedimento que poderia causar a morte dela e tinha grandes chances de não ficar perto de bom. A pobre mulher estava condenada ao sofrimento eterno, ou enquanto fosse viva.

          -- Sobre o ataque, não vi muito, foram dois homens que entraram pela janela da pousada, o balde de merda serve de distração pois enquanto luta para respirar eles seguram você e... Ela não precisava dizer o que aconteceu depois disso. Quando Nishizawa diz sobre voltar Amanda diz de modo enfático: Eu. Não. Volto. Amanda então cobre os glúteos com a saia e fica com a cara virada.
          -- Você quer ficar aqui? Não pode. Se vierem aqui os seguranças vão participar e vamos apanhar também. Mesmo que a gente mate os atacantes aquele desprezível vai mandar mais. Amanda chora novamente. Você... não... foi... a única que quiz ajudar-me.Amanda chora um pouco.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Dom Set 22, 2019 12:50 am

       Nishizawa, pela primeira vez analisava a situação e aquilo tudo estava muito além de suas habilidades, sentou-se na cama ou o lugar onde Amanda estava deitada, tentava manter a calma, colocava as mãos no rosto pensativa, logo ficou ereta retomava sua postura.

    -Desculpa! não posso fazer nada contra eles não tenho nenhuma habilidade de combate, no máximo o que poderia fazer era tentar lutar em um espaço pequeno no qual não desse vantagem à eles de se agruparem, poderia perfurá-los com uma arma ou queimá-los, usar de algumas ervas tóxicas, para deixá-los dopados, mas naturalmente não demoraria para eu ser pega e encurralada... Você poderia atacar a distância, sabe usar um Dai-Kyu... um arco longo?

         Com a dura realidade do fracasso e tendo muito a perder, sua decisão não era nada fácil tinha que recuar, sobreviver uma madrugada na cidade era fácil, mas sem recursos no segundo dia seria pega, ficou de pé andou de um lado para outro,segurando suas lágrimas de raiva penas falou de forma firme.

    -Vamos embora, preciso do Iodo para salvar a vida do meu irmão, mas no momento não tenho nenhuma chance de vitória, por mim lutaria, mas tenho que te ajudar, arrume suas coisas você vem comigo vamos embora deste lugar imundo, na próxima cidade tem alguém que pode nos ajudar, não garanto que você vá ficar 100% como era antes, mas pelo menos o osso vai estar no lugar e você não vai sentir tanta dor, como vejo que está sentindo no estado em que se encontra...

          Querendo Amanda ir embora ou não a jovem a segura pelo braço, e a encara com raiva, já tinha sido derrotada antes mesmo de tentar algo, para ajudar seu irmão, mas o anão pagaria caro não hoje, mas na sua volta para a cidade na próxima semana, tinha pouca informação e a hora passava de forma rápida a cada palavra de lamentação e nenhuma informação útil da Amanda.

    -Pare de frescura arrume suas coisas e vamos embora, nao me interessa seu passado , muito menos o presente momento que você aceitou, tá na hora de engolir o teu orgulho...Veja eu mesma estou passando por cima do meu orgulho...do orgulho de ser a segunda na linhagem de sucessão do Clã Tsushuo, nós não recuamos frente a um perigo, mas hoje estou recuando, porque percebi que tenho muito a perder, sem contar que com a minha morte meu irmão morreria também...Meu tio espera que isso aconteça para ele finalmente se tornar o líder oficial do nosso clã... Veja bem, tenho muito mais coisas a perder, do que você que desistiu...Agora arrume suas coisas vamos embora se não eu juro que te quebro no meio e te levo de arrasto, vamos embora desta maldita cidade, não vou deixá-la aqui servindo de brinquedo para estes humanos desprezíveis, isso não é vida para ninguém... A partir de hoje você é um membro do Clã Tsushuo, parte da minha família...e como tal não pode desobedecer a uma ordem direta minha, agora esqueça sua vida passada e venha comigo para uma nova vida, assim que você melhorar vou mandá-la para as terras do nosso clã lá você vai ter paz e sossego em sua recuperação...

          Ficou ali parada esperando a elfa dar seu jeito de arrumar suas coisas, escondia seu rosto para não demostrar as lagrimas de raiva que borravam sua maquiagem, falava com uma visível raiva na tonalidade da sua voz.

    -Tem mais algum elfo que está vivendo na cidade que sofreu do mesmo ataque? Ou Quem tentou te ajudar o que aconteceu com ele ou ela, me conte tudo, agora nosso plano e fugir em segurança e toda ajuda é bem vinda... Precisamos de uma carruagem e um condutor, como você me avisou para ir embora assim como os guardas deve saber onde eu consigo uma condução para nós, tem que ser uma carruagem que possa lhe dar conforto de seguir o caminho deitada, não quero que prejudique ainda mais o teu estado... Nosso principal objetivo é ir embora, assim que você tiver em segurança eu retornarei para matar o anão, é meu dever, tenho que fazer isso ou não vou conseguir encarar os meus ancestrais, estarei desonrando a minha família, meu clã, minha mãe e meu irmão, pegue velas, lampiões, combustível para lampião, tecido, corda o que conseguir



    OFF: Anão desgraçado se salvou por eu não ter nenhuma habilidade combativa, poderia usar magia e perícias para criar armadilhas com ervas etc... usar o quarto, mas é muito arriscado 3 dados para testar habilidades que não tenho é suicídio se não burrice em tentar e como não gosto de arriscar nada na esperança dos dados o melhor é recuar para lutar outro dia, preciso de óleo e um monte de itens para criar oportunidades, esqueci de comprar isso, agora só resta fugir, me preparar e voltar.

    Já que ela e o maldito guarda da cidade me mandou fugir, ela deve saber onde posso encontrar algum infeliz que de carona para a cidade da outra elfa curandeira, me contar onde anda os outros elfos ou o namoradinho dela que tentou ajudá-la, tanto faz vamos embora se ela ficar de frescura vou quebrar ela no meio e levá-la, não estou com paciência para npcs me contrariando, cometi muitos erros e não gosto de cometer erros com personagens fracas.

    Bom, já é uma desculpa da personagem ver que precisava de alguma habilidade combativa...assim ela percebendo esta falha não fica estranho que do nada eu venha a colocar perícias com armas etc…. Pois descrevi que ela percebeu que isso fez falta… isso é evolução pela situação Sad


    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 23, 2019 12:37 am

    Nishizawa,

           Quando Nishizawa insiste com Amanda para partir ela grita alto:
           -- Não! Não! Foi um grito forte e Amanda estava tão decidida a não sair da cidade que ignorou parte das palavras de Nishizawa.

           Momentos depois uma mulher humana, ruiva, com uns 25 anos cheia de músculos e uma cara de má entra no quarto afobada. Ela tem um cassetete de metal em cada mão quando chega no quarto e vendo duas mulheres ela para meio confusa.
           -- Que merda é essa? Me fizeram vir correndo pois estão conversando e resolveu gritar Amanda? um olhar de reprovação estava presente no olhar da mulher.
          -- Marina está tudo bem. Diz Amanda tentando acabar com a visita indesejada.
          -- Amanda conta outra, essa ai das orelhas pontudas deve querer te levar pra casa e você não vai. Já sei dessa história entre você, o baixinho e todos os elfos ou elfas ou criaturas com orelha pontuda que passam por aqui. A Marina olha para Nishizawa e diz: O coisa fofa, a Amanda não vai embora. Você não parece uma guerreira então não te olharei feio se botar o rabo no meio das pernas e fugir. Porém eu sei que o baixinho tem ouro na casa dele. Como os guardas dele devem vir atrás de você hoje eu vejo uma oportunidade pele preço certo. Eu pego os guardas dele, ai a gente precisa dar um jeito de entrar na casa dele ou fazer ele abrir a porta. Uma vez la dentro a gente pega ele. Só que tem que pagar meu preço. Marina passa a língua nos lábios como se apreciasse o momento. Vou querer tudo de valor que você e eu pudermos carregar da casa do anão. Dizem que aquele ladrão tem bastante grana lá. Marina olha para Nishizawa. O preço era alto, porém se o anão era um ladrão, aquilo não seria desonesto e talvez houvessem provas de que ele cometera crimes. A proposta tinha seus riscos pois além de bater nos guardas tinha que fazer o anão abrir a porta.
           -- Não, você não pode fazer isso Nishizawa. É muito perigoso. Dizia Amanda.
           -- Perigoso é a Nishizawa ficar dando sopa por ai pelo resto da vida. Você sabe que o anão vai repetir este crime sempre que puder com todos que aparecerem. Precisa por um fim nisso. Eu sou um belo ponto final. Marina era realmente uma guerreira com uma aparência intimidadora.

    Imagem ilustrativa:

    O sabor da esperança - Página 3 48052038058_bec85760d1_b
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Set 23, 2019 5:22 pm

    Já não faltava mais nada, sua humilhação estava praticamente completa, faltava só terminar na cama dos guardas contratados pelo anão, ai sim encerraria aquele dia com chave de ouro. Tamanha sua raiva com a situação que teve que sair de perto da mulher.

    -Fale o que está acontecendo aqui, você está endividada? Quer saber eu cansei, vou lá matar o anão pelo que ele fez, mais tarde volto aqui e vamos embora, eu não quero saber o que tu tens, vai para minha casa comigo... Agora arrume suas coisas ou eu juro que vou queimar esta espelunca toda...
    Limpava as lagrimas dos olhos.
    -Sou muito mais guerreira que você, o que vamos fazer arrume uma carroça, Amanda vai junto deixe por perto da casa do anão...Assim que mata-lo vamos fazer o que você quer, mas vamos embora nesta mesma madrugada da cidade... Você mulher ambiciosa pode gastar tudo que pegar do anão em outro lugar e nós vamos a uma curandeira Amanda... Eu quero mais uma negação sua de não vou sair para queimar todo este lugar...
    encarava a Marina.
    -Me chame mais uma vez de coisa fofa e veremos se você~e é resistente ao fogo, ela vai embora comigo, logo depois de matarmos o anão... Tem algum plano em mente, ou armas pelo menos?

    OFF: na boa, vou queimar a espelunca se ela continuar de frescura nem eu sou tão fresca assim...
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 23, 2019 6:42 pm

    Nishizawa,

           Marina olha para Amanda após a explosão de Nishizawa e vira os olhos em um sinal de reprovação.
           -- Amanda você não contou pra ela? Você nunca conta pra ninguém. Marina olha para Nishizawa e diz: Não sabia que seu nome era Nishizawa, mas você ainda é bonita. Eu tenho um plano para nós duas conseguirmos o dinheiro do anão. Marina suspira e explica: Vocês ficam aqui, eles vão vir, eu acabo com a raça deles, vamos até o anão, digo que peguei você mas quero uma recompensa. Nesta hora quando ele abrir a porta a gente cai pra dentro com ele junto. Se ele não abrir a porta é que precisaremos improvisar, posso até soltar você ou deitar você no chão para fazer ele abrir a porta, se tiver uma ideia melhor, podemos fazer. Marina guarda os cassetetes. Eu não me importo se você levar a Amanda pra fora pelos cabelos, eu sei que ela vai voltar. Marina sai do quarto e bebe água do lado de fora ainda na linha de visão das duas. Havia espaço para Amanda e Nishizawa conversarem e mesmo assim chamar Marina com facilidade.
           -- Eu não vou embora Nishizawa. No começo era uma humilhação, não tinha dinheiro e estava desesperada. Amanda chora... até Nishizawa acha que ela chora muito para uma mulher. Eu, eu, eu gosto. Eu gosto do que faço. Amanda chorava ao contar, parece que não estava preparada para se abrir para outras pessoas sobre isso. Descobri isso logo na primeira vez. Hoje estou viciada, quando fico sem clientes por mais de algumas horas sinto até um desespero. Não quero ser curada pois isso pode acabar com minha situação especial. Também sei do maluco do anão e por isso falo pra todo mundo ir embora as vezes até fico no lugar de elfas para ajudar, mas os guardas do anão já me conhecem e a brincadeira perdeu a graça. Amanda parece envergonhada ao contar isso para Nishizawa. Agora se vai lançar uma magia de fogo aqui porque eu tenho fogo, seja esperta, Marina não é a única interessada em proteger o local. Amanda parecia mais calma agora que havia colocado tudo às claras.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Set 23, 2019 9:38 pm

    Post:
        Nishizawa estava visivelmente cansada e apenas analisava toda a situação e não entendia nada, quem sabe talvez a culpa seja sua por viver tanto tempo isolada com seu clã, ficou envergonhada ao ser elogiada, mas retomou sua postura.

    -Estou visada na cidade, tenho que fugir na madrugada querendo ou não. Só quero o Iodo além de estar bem longe daqui quando descobrirem que o anão morreu...se ele não abrir a porta vamos ter que queimar a casa dele…

        Novamente voltava-se para a chorona da Amanda que estava torrando sua paciência, ela finalmente criou coragem e contou o que estava acontecendo, vendo que Marina se meteu em um ponto específico que dava para cuidar ambas a conversar. Nishizawa mostrava-se mais irritadiça que o normal aquilo estava a deixando muito estressada, mas escutava Amanda se lamentar e viciada no que foi forçada a fazer.

    -Você vai vir comigo, querendo ou não...Vou te curar para que não fique vivendo com esta dor no quadril para todo o sempre,  o que achas que eu não sei que você sente dor!

        Vendo que Amanda estava mais envergonhada que ela, a jovem meio-elfa a puxou para perto de si, ficou em um ponto do quarto , no qual o "cão de guarda" chamado Marina não as visse. Acariciou sem malícia o rosto da Amanda e sem cerimônia a beijou com ternura na boca, não demorou muito só o suficiente para deixá-la surpresa, dava graças ao ter aprendido a beijar com seu primo, mas isso é algo que ninguém poderia saber ou seu irmão e sua mãe acabariam decapitando o coitado. Quando parou de beijá-la falou baixinho em seu ouvido.

    -Você é minha e vai viver do meu lado. Quanto ao seu vício, podemos descobrir juntas inúmeras formas de nos divertirmos…

        A beijou novamente e a soltou
    -Arrume suas coisas, vamos embora de madrugada, como falei antes esqueça seu passado a partir de amanhã começamos nosso futuro juntas, sorria…

    -Morgana...Maria … Marin… Marina que seja… não seria melhor embosca-los em um lugar qualquer além do mais venha conosco vamos fugir para outra cidade tem muito mais ouro pelo mundo do que viver como segurança… claro você sabe que o ouro do anão está contaminado com Iodo já reparou no jardineiro ele está condenado, espero que você troque o ouro por algum bem material de mesmo valor e que de para vender caso queira se livrar do mesmo...


    OFF: Sou fogo desculpa vou apelar… Não vou perder mesmo que tenha que virar bi no jogo… o que é um beijinho nada Razz
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Set 23, 2019 11:01 pm

    Nishizawa,

           Amanda estava um pouco surpresa. Quem havia elogiado Nishizawa fora Marina e ela que havia sido recompensada.
           - Você faria isso por mim? Vou me arrumar. Amanda começa a arrumar algumas coisas no quarto.

           -- Bem, podemos emboscá-los aqui ou esperar que eles caiam sobre você em algum lugar. Sobre o ouro, eu soube da história do ouro de Barum, mas o anão é safado, eu sei onde ele guarda o ouro bom e itens especiais. A marca no terreno ao lado eu sei, eu já ouvi a Amanda falar sobre o material tóxico, ele tem um depósito subterrâneo ali. Marina sabia o que queria e pelo jeito onde estava. Ela deve ter mais do que conversado com algum guarda do anão no passado e não deve ter sido na bondade. Posso pedir uma carroça e você apenas tem que enrolar eles até eu chegar. Marina aguardava a ordem.
           -- Peça a carroça, vou precisar de qualquer maneira. Diz Amanda de dentro do quarto, parece que ela escutava bem. Nishi, escolha como quer fazer com eles. Penso que depois vamos para Harkwood, certo? Vai querer me levar até Nordolin? Era a elfa mais óbvia da região, certamente um ponto de referência.

           Marina vai pedir a carroça, Amanda arruma as coisas e se troca. Ela tirou o vestido e colocou uma armadura de metal que protege a parte da frente do corpo com uma aljava no ombro. Agora um sorriso estranho ocupa seu rosto. Quando percebe o olhar de Nishizawa ela responde:
           -- Fiz algo que me ajuda a me concentrar por algumas horas, mas ainda estou treinando. Oh... é muito bom e não consigo tirar este sorriso idiota do rosto. Depois te conto, mas não sei se vai gostar tanto quanto eu. Havia malicia na frase da Amanda.

           Após uma hora estavam todas prontas para seguir a orientação de Nishizawa sobre como emboscariam os seguranças do anão.

    OFF:
    Apelo consentido.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Set 24, 2019 11:50 am

       Sem jeito com a forma maliciosa que Amanda a encarou,  manteve-se calma e não demostrar estar envergonhada, so rezava para a Amanda não ser muito tarada.

    -Agora sim, vejo que você está melhor até começou a sorrir…

        Ajudou Amanda com sua "mudança" pegava o lençol e mais o que pudesse conseguir de objeto facilmente inflamável.

    -sim vamos para Harkwood, Nordolin é uma boa pessoa pode nos ajudar ela me deu três poções usei uma como ela sugeriu para pagar o senhor que me deu uma carona, mas quer saber eu nunca mais coloco os pés nesta cidade maldita…

        Encarava Marina na espera de uma carroça fechada com lona.

    -Temos que pegar um pouco de combustível e um pé de cabra. Vamos matar os guardas na rua, hoje cedo um dos guardas da cidade me falou do possível horário do ataque nesta madrugada, acho que neste mesmo horário podemos agir invadindo a casa do anão . vou me hospedar em uma estalagem qualquer fugir do quarto e vamos para a casa do anão esperar os guardas aparecer para pegá los ou se vocês sabem quem são os guardas podemos esperar perto da estalagem … matá los pegar seus corpos e queimá los mais tarde junto com o anão e sua casa...fingindo que foi uma briga interna e acidente…

      Encarava ambas

    -Então em qual ponto seria perfeito para emboscados já que vocês conhecem bem o lugar mas Amanda tem que ficar a uma distância segura e protegida para atacar a distância… na casa do anão Marina distrai ele falando que me tem presa ou algo do tipo e está pronta para negociar...enquanto eu entro pelo telhado...se tiverem uma ideia melhor de como vamos invadir a casa do anão que não deve estar sozinho estou aceitando opiniões…


    OFF: Sou namorada de uma elfa extremamente tarada????que desvantagem ela tem para ter toda essa fúria???????????? Mas que fúria em postar até esqueceu do meu nome em cor rosinha huahauhaahauahaj seja ao menos um pouco delicado nada de selvageria se não assusta minha personagem huahauahauah
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Ter Set 24, 2019 1:42 pm

    Nishizawa,

           Marina retorna e diz:
           - Peguei uma carroça Amanda e Nishizawa. Vou ajudar a carregar.
           As mulheres então carregam a carroça. As moças no bordel se despedem de Amanda, porém havia um certo sorriso no rosto delas, pensando que os clientes de Amanda passariam para elas. Nishizawa percebe que Amanda pega uma estátua de madeira pesada de um gato gordo. A estátua é grande e tem mais de um metro de altura.
           - Vamos, me ajudem a levar isso. É algo importante pra mim. Amanda se importava com aquela coisa pesada de madeira.
    Imagem da estátua do gato:

    O sabor da esperança - Página 3 Images?q=tbn:ANd9GcRM6K5iF1Mp-ecV4O8qRYGFYPCUC3I4FOgcV4uLZh8f4do7SQxR
           Os objetos de uso pessoal foram transportados, móveis e similares, exceto pela estátua do gato, ficaram. Uma vez que as três estão na carroça, Marina diz:
           - Então você vai distrair os seguranças fazendo eles acharem que está numa estalagem? Ai foge e a gente pega eles na saída? Marina passava os detalhes do plano para fazer isso direito.
           - Tem uma pousada barata aqui perto. A janela é baixa e fácil de sair pelos fundos ou entrar também. Amanda sugere um local.
           A área é simples, tem um jardim de mato baixo na frente, dez quartos numa fila nos fundos que dão para um terreno vizinho com algumas árvores e cobertura de folhas. Uma casa na frente do terreno indica o local de administração. A luz da Lua ilumina bem a noite, mas o tempo parece que pode mudar por conta do vento.
           Nishizawa faz como planejado, desce da carroça e segue para administração. Amanda vai dar a volta até o terreno dos fundos. Será que elas já estavam sendo seguidas? Na administração Nishizawa pega uma chave de um quarto do meio, para poder atravessar e fugir usando a construção para despistar os perseguidores. Na porta antes de fechar, Nishizawa olha para trás para ver se foi seguida.
    Teste:

    Teste de percepção 13, eu rolo e digo o que viu, você não sabe se passou ou não.
    Teste da Marina
    Teste da Amanda
          Nishizawa vê a carroça dando a volta no quarteirão como combinado, porém da fresta da porta antes de fechar vê um homem na lateral  do prédio da administração olhando sorrateiramente para os quartos.

    OFF:

    Te digo que o jogo seguiu uma direção que não havia planejado nem esperado. Pensei que seria diferente e me pegou de surpresa.
    A Amanda tem luxúria, descobriu isso por acaso quando no desespero teve que se prostituir. Então como ela não queria abrir mão de seu vício, não queria partir. Quando Nishizawa disse "Você é minha e vai viver do meu lado. Quanto ao seu vício, podemos descobrir juntas inúmeras formas de nos divertirmos…" o vício foi atendido e ela queria voltar pra casa.
    Sobre cenas, não precisa de nada que não queira. Podemos fazer um simples: deitaram, tela escura, acordaram. O importante é haver diversão. Se a diversão incluir mais detalhes, vou seguir suas instruções. Se a gente se diverte, dá risada, experimenta sentimentos e sensações diferentes do dia a dia eu acho que está bom.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3742
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Srta. Moon em Qua Set 25, 2019 8:32 pm

    Ajudou Amanda com sua “mudança”, não entendia o motivo de a elfa levar a escultura de madeira de um gato gigante, além de não entender o motivo de tamanha felicidade das demais companheiras da Amanda, ao vê-la partindo, na verdade estranho que ela estava finalmente deixando aquele lugar, o que teria feito mudar de ideia assim tão rápida, no final achou por melhor não se apegar aos detalhes, tinha que manter o foco no que deveria fazer logo mais com o anão.

    -Um gato gigante de madeira! Já vi este modelo de escultura em algum lugar, mas não me lembro de qual lugar, bom se você gosta de gatinhos tudo bem...

       Seguiu com seu plano, foi até o local que Marina falou, chegou a comentar para ambas que havia se tornado um alvo visado ao anão, sentia que o anão era do tipo de criatura que faria de tudo para alcançar seus objetivos e ela também era assim, no mais o resultado naquela madrugada seria a morte de alguém, por isso pediu para tomarem cuidado, principalmente Amanda que estava em uma situação complicada devido ao seu machucado.

       Por fim adentrou ao estabelecimento, pediu o quarto que Marina indicou, chegou a apagar adiantado, pelo corredor seguiu para o seu quarto logo se conseguisse entrar a primeira coisa que faria era trancar a porta além de apoia-la com uma cadeira ou qualquer coisa do tipo. Sem contar que esperava que não tivesse mais ninguém dentro do quarto a sua espera.


    OFF: É isso, só me responde uma coisa eu tenho meus equipamentos e quanto de dinheiro, me esqueci deste pequeno detalhe... Pode rolar os dados ...vamos terminar logo com isso uma hora ou outra vai ter que acontecer mesmo se não vamos ficar até Dezembro nas ruas hahauajauja

    Depois eu recompro isso de luxuria e fica tudo normal vai por mim Razz
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade
    Christiano Keller
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1919
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Christiano Keller em Qui Set 26, 2019 12:12 am

    Nishizawa,

          Do lado de dentro do pequeno quarto da pousada Nishizawa bloqueia a porta com a cadeira. Se alguém quiser entrar, terá que fazer barulho. Do outro lado a janela de madeira está semi aberta para ventilar o local. O lado de trás da pousada leva para um terreno com uma folhagem um pouco espessa, porém do outro lado há uma rua. Parece mais com um terreno abandonado em meio às outras construções da cidade. A área verde é bem vinda para todos os apreciadores da natureza e há pouco lixo.
          Sobre a pequena mesa uma vela de uma semana ilumina o local. Com pouca luz ainda é possível determinar que o local está vazio e Nishizawa terá sua privacidade. O pé direito parece alto, porém é apenas em relação ao telhado da pousada já que não há forro. Será que os homens virão quando Nishizawa apagar a luz? Virão antes? Poderia tentar despistar os homens saindo pelos fundos?
          Nishizawa ainda parece ter uma certa vantagem de tempo em relação a seus oponentes.

    OFF:

    Tem umas 600 moedas e seus equipamentos. Porém não está trabalhando, já Amanda parece que tem um pouco de dinheiro.
    Sobre o combate, você está no quarto e parece que foi seguida. Você tem uma vantagem de tempo. Eles enxergaram você pela porta da frente, então no mínimo tem que fazer o mesmo caminho pela porta da frente, que está bloqueada, ou tem que dar a volta para entrar pela janela semi aberta. Neste meio tempo você pode fazer outras coisas. Com a luz acesa, talvez esperem dormir.
    Conteúdo patrocinado


    O sabor da esperança - Página 3 Empty Re: O sabor da esperança

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 19, 2019 2:48 am