Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Santa Dômina: a Vigília Interior

    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 558
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Santa Dômina: a Vigília Interior Empty Santa Dômina: a Vigília Interior

    Mensagem por Lnrd em Qua Jul 31, 2019 10:58 pm

    A VIGÍLIA INTERIOR


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0010


    Uma versão (bem) menos otimista do mundo em um jogo de temática madura, misturando sátira à vida contemporâneo e atmosfera de "horror pessoal" – não "sobrenatural", mas na qual medos e dramas misturam-se a conspirações em uma sociedade de ódio e crueldade.

    Imagine se a deep web fosse a realidade de qualquer esquina... mas OK, temos memes!


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0113


    Nesse contexto violento e urbano, há quem tenha cansado de esperar que governos corruptos agissem, decidindo dar um "basta". "Comuns" explorando os próprios talentos para guardar a cidade sob o anonimato – ou os holofotes – de uma máscara. Figuras sem poderes, mas capazes em alguma área – nem que seja “tolice exacerbada”.

    A dona de casa que perdeu a família e agora explode traficantes locais com químicos de jardinagem; o ambientalista arruinado nos tribunais que virou "ecoterrorista"; a técnica de segurança com câncer terminal que expõe segredos de clientes hipócritas... . Sombras resolvendo as coisas "na porrada", usando inteligência para "ferrar" alvos ou almas com “talentos inusitados”... tais vigilantes dividem mais que o uso de uniformes e codinomes (dos "sóbrios" aos "espalhafatosos"): ninguém entra no ramo sem uma boa razão, sem que algo tenha sido irremediavelmente quebrado (ou permaneça intacto após alguns meses de serviço). Entre traumas e códigos de honra, motivações individuais e sociais, trata-se de "gente" sob disfarces e mesmo a criatura mais altruísta pode "dobrar" quando uma falha vitima inocentes. Fobias, vícios, incapacidades etc. Seres desesperados ou amargurados a ponto de entregarem a vida ao arriscado combate ao crime, ou tendo nele a última desculpa para continuar.


    CONTEXTO


    Vapor na engrenagem: um legado


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0211
    Uniforme original da Steam Girl
    Museu do Heroísmo


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0311
    Uniforme alternativo da Steam Girl
    Museu do Heroísmo


    Foi na metade da década de 1980 que ocorreram os primeiros avistamentos da hoje famosa “Steam Girl”, identidade alternativa de Karen Alves, na época 27 anos. Ela, como só muito mais tarde se descobriria, dividia-se entre a atuação como “heroína” – uma que, mesmo apelando a diversos métodos não-letais, não era conhecida como “gentil” –, o hobby pouco conhecido de cosplayer e uma (tentativa de) carreira esportiva (no judô, seguindo os passos da mãe assassinada quando ela era criança).

    Apesar de dificilmente perdendo, Karen não possuía o compromisso técnico dos padrões profissionais, sendo mais uma “lutadora de rua”. De fato, na única vez que obteve notas para a liga oficial, foi pega no antidoping e expulsa do meio.

    Nessa mesma época, entrou num espiral autodestrutivo – envolvendo alcoolismo e violência – que só findaria – em termos – quando decidira extravasar vestindo uma máscara, encontrando numa “justiça sumária” o propósito. A morte dela por overdose após a aposentadoria prematura, fruto de um tiro que tirou-lhe parte dos movimentos, foi lamentada por autoridades e celebridades.

    Há discussões sobre ela ter sido ou não a “1ª”, mas foi certamente quem desencadeou certa “onda”, nunca realmente larga numericamente, mas ocupando bastante a imprensa e o imaginário coletivo.

    Por sorte não era a época de “virais” e “desafios” da internet... .


    O tribunal sem juízes


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0411
    Coelho Vingador
    Arquivo pessoal do herói


    A polêmica sempre envolveu a o tema, mas o “caso Coelho Vingador” ficou marcado pelo enorme debate gerado quando tal sentinela foi intimada a apresentar-se sem disfarce para responder por dez homicídios “com intenção de matar” – apesar das alegações de que pretendia “apenas quebrar eles todinhos”.

    Mesmo que leis prévias sobre agressão etc. dessem conta desses crimes, a prisão dele levou à criação das primeiras legislações específicas. Estas inspirariam ações como registros etc., algumas medidas mais, outras menos duras. “Quem vigia os vigilantes?” era a pergunta chave num existência de moral dúbia, onde a linha entre "bem" e "mal", "certo" e "errado" mostra-se borrada demais para definir uma atitude como heroica ou vilanesca.


    Guerra ao Terror


    A maior revisão da literatura jurídica aconteceria quase 10 anos depois, no chamado período da “Crise de Identidades”. Nele, uma grande rejeição foi encabeçada por dois eventos separados por poucos meses.


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0510
    Capitão Thanatos
    Imagens de arquivo


    Em um, o “Capitão Thanatos” aproveitou da própria popularidade para burlar a revista numa audiência pública e, com várias armas, assassinar 21 congressistas e 7 policiais, deixando ainda 17 pessoas gravemente feridas na explosão com a qual se suicidou. Apesar de algumas defesas de tal “ato anticorrupção”, a reverberação política e social foi tão grande que diversas regiões baniram tais presenças.


    Santa Dômina: a Vigília Interior 0612
    Apocaliptical
    Imagens da polícia


    O outro, não diretamente provocado pela “classe”, teve relação diametral: o “Apocalyptical”, extremista político com tendências megalomaníacas encabeçou um ataque terrorista que provocou o vazamento de uma usina nuclear, gerando danos incalculáveis. À época, vários estudos e perfis psicológicos foram traçados, tendo conclusões díspares. Mas muitos insistiam num ponto: quando se é concebível a existência de “heroínas e heróis”, quanto tempo até pessoas se auto intitularem “vilãs”, dando vazão a impulsos insanos antes suprimidos pelo próprio “ridículo” da ideia?

    Após isso, em poucos anos o surgimento de “caça-recompensas” reduziu-se a quase nulo, com a grande maioria optando pela aposentadoria ou por uma exploração saudosista e decadente da antiga nostalgia.


    JOGABILIDADE


    O sistema será Savage Worlds – apenas o livro básico, mas coisas podem ser “pescadas” de suplementos. Regularidade mínima de 1 post por semana.

    A ideia é de um dia-a-dia sem glamour e sem poderes num clima de paranoia e ruína mais próximo a Watchmen, incluindo um tom melancólico, quando “identidades secretas” estão entre o enaltecido e o ridicularizado nas ruas. Mais street level, como o “universo Marvel-Netflix (Daredevil, Jessica Jones etc.), emprego, amigos etc. serão preocupação constante, levando também em conta que trata-se de um campo "fora de moda" e muitas dessas pessoas hoje vivem "vidinhas normais".

      Data/hora atual: Sex Dez 13, 2019 12:36 am