Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Lnrd
    Tecnocrata
    Lnrd
    Tecnocrata

    Mensagens : 385
    Reputação : 22

    Uma Antessala Vermelha - Hugo Empty Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Mensagem por Lnrd em Qua Ago 07, 2019 12:34 pm

    Era impossível perceber as estrelas daquele ponto da cidade, fraca luminosidade frente a sóis artificiais que iluminavam escritórios, fachadas e passagens públicas.
    Cometas sonoros cortavam velozes as ruas, ameaçando atropelar corpos menos celestes.

    O relógio batia já as 22h, mas o dinheiro não dormia.
    Assim como a Cidade Alta.

    Uma Antessala Vermelha - Hugo 3de37210

    Uma Antessala Vermelha - Hugo 4d2ccc10

    Uma Antessala Vermelha - Hugo F0624b10


    Lá era o pulsante coração financeiro de Santa Dômina. Uma realidade paralela por onde a pobreza chegava apenas de maneira periférica. Ou em subempregos – afinal, não importava a situação, ricos sempre optavam por pagar mal “serviços menores” –; ou separada pelos vidros dos poucos ônibus que cruzava a área – número apenas suficiente para que o pessoal da limpeza, secretariado etc. chegasse na hora.

    Apesar disso, a violência sempre chegava.

    Na TV, sempre ela, a âncora dava notícias desanimadoras para a população em geral. Novidades que muitas vezes significavam oportunidades de negócios para a classe abastada.

    Na superfície, aquela lógica era justificada, máquina pública incapaz de dar um nó sem que este se desfizesse ou simplesmente não estivesse lá. Mas aquela era uma Meca da corrupção. Cada chance de uma empresa privada assumir uma área antes coberta pelo governo significava apenas uma coisa: retorno de investimento de campanha – qual razão duma firma de transporte marinho, saneamento ou saúde investir em eleições se não para, ela própria, ganhar alguma licitação?

    Um jogo de tronos no qual o povo era menos que peões.

    Apesar de tudo, a normalidade prosseguia.

    Na calçada de uma praça, o sangue vazava pelo paletó de um executivo que sangrava após uma facada certeira no rim. O relógio que ostentava fora tentação demais para o homem que o atacara. Poderia sustentar a família por muito, muito tempo com a venda daquele acessório. Ou comprar muitas, muitas drogas.
    Poucas eram as almas que paravam diante daquela cena para ajudar.

    No interior branco de uma galeria, a curadora, cercada de enormes quadros, proferia palavras confusas a uma plateia pouco interessada. O que importava ali era o preço das obras expostas. E o quanto se poderia lucrar com a revenda.
    Como claro e escuro, o ambiente era dividido entre vestimentas sonolentas de tão sóbrias e roupas que não permitiam ser ignoradas.

    Vários andares longe dali, num tradicional restaurante situado no terraço de um arranha-céu, um músico arrancava do piano melancólicas notas de jazz para acompanhar jantares cuja quantidade de comida era inversamente proporcional ao preço do cardápio. Não só os pratos pareciam arte, mas pessoas que serviam eram praticamente modelos de vitrines.

    Não muito longe, no interior de um amplo espaço de coworking, trabalhadores de diferentes empresas dividiam espaço e despesas enquanto trabalhavam em projetos particulares. O monótono som de teclados e conversas ao telefone só fora rompido pelo espatifar duma tela no chão, seguido do repetido bater de um teclado contra a mesa que pouco antes o sustentava. Um surto de ira. Mas não de um adolescente perdendo num jogo online. Era um homem maduro em desespero no meio do trabalho.
    O noticiário não parecia ter sido favorável a ele.
    Jim Jones
    Tecnocrata
    Jim Jones
    Tecnocrata

    Mensagens : 336
    Reputação : 7

    Uma Antessala Vermelha - Hugo Empty Re: Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Mensagem por Jim Jones em Qui Ago 08, 2019 2:02 pm

    A cidade alta não dormia, pelo menos a cidade alta, eu gostava disso nela, tinha me acostumado ao estilo mais noturno de vida, conseguia produzir mais agora que mais cedo. Tinha passado o dia no escritório, e sem que percebesse já eram 22 hrs e não tinha comido nada, a fome podia esperar tinha que resolver os problemas da ultima licitação. O ultimo contrato de fornecimento de armamento leve e pesado para a Santa Domina estava embargado. Vejo no noticiário as ultimas noticias, uma em particular "Secretário de Segurança  demitido, suspeitas de envolvimento em esquema miliciano. Todas as operações planejadas estão suspensas até segunda ordem.", tudo que eu não precisava. A licitação era o que eu esperava ser o ultimo passo até eu conseguir chegar ao conselho, talvez até uma promoção fosse possível. Agora, tudo foi por água abaixo. A operação ia deixar de acontecer, a licitação não ia ser mais necessária, um forte prejuízo em produção e logística desnecessários.

    Perco o controle por uns segundos, jogo o monitor e espanco o teclado na mesa, que droga, preciso tomar um ar. Saio em busca de um ar fresco, pensar em como resolver essa pica. Talvez ainda consigo mexer alguns pauzinhos, cobrar alguns favores e fazer acontecer a operação mesmo com outro secretário no comando.
    Lnrd
    Tecnocrata
    Lnrd
    Tecnocrata

    Mensagens : 385
    Reputação : 22

    Uma Antessala Vermelha - Hugo Empty Re: Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Mensagem por Lnrd em Seg Ago 12, 2019 10:55 am

    Nem todos os olhares foram de frio julgamento.
    Havia um tanto de compreensão ali contida ali.
    Nalguns casos, até mesmo vil prazer.
    “Não sabe brincar, não desce pro play”, murmurara alguém para si, divertindo-se com aquele surto inesperado.

    Quem vivenciava aquele tipo de carreira conhecia os riscos do mercado financeiro. Impérios alcançavam os céus e ruíam num estalar de dedos naquela selva da civilização.

    Um corredor de distância dali, uma das varanda da torre existia numa tentativa de trazer equilíbrio e concentração. Era uma versão modernizada dum jardim de pedra japonês, um minimalismo ao mesmo tempo zen e chique. Havia quem não gostasse do lugar. Ficar sozinho com os próprios pensamentos era algo às vezes perigoso. Ainda mais àquela altura.

    Trabalho versus sussurros do diabo.

    O vento corria frio, apesar do concreto ainda guardar algo do calor do dia.

    Daquele ponto reservado, havia um caminho que levava ao restaurante anexo a uma casa de massagens, locais austeros igualmente planejados para o relaxamento, mas cujos rostos de calma e seriedade eram usados como arenas para batalhas ferozes por contratos e apoios. Não havia música lá, apenas o som ambiente – pré-gravado – de natureza e água corrente. Apesar da comida excelente, não era um point badalado, sendo usado mais por quem trabalhava no próprio prédio. Não devia estar cheio naquela noite.

    Para o outro lado, entretanto, um destino diferente. A rota levava a uma espécie de “salão de jogos”, área feita por escritórios cujos empregados eram definidos como “millennials”: dispostos a “subempregos gourmetizados”, o que significava trabalhar muito, não ganhar o suficiente, mas poder postar o quão “apaixonados” pelo trabalho eram. Tais empresas eram comandadas pelos mesmos vampiros financeiros de sempre.

    No primeiro espaço, um homem, ao parapeito, parecia hipnotizado pelo brilho da paisagem, dos pontos fixos aos que se moviam. Seguia desatento a o que se passava no ambiente, para além das preocupações da própria cabeça.
    Jim Jones
    Tecnocrata
    Jim Jones
    Tecnocrata

    Mensagens : 336
    Reputação : 7

    Uma Antessala Vermelha - Hugo Empty Re: Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Mensagem por Jim Jones em Qui Ago 15, 2019 11:48 pm

    Todos naquela sala sabiam o que eu estava sentindo, todos se sentiam assim, só não tinham sido puxados o suficiente além do limite para perder o controle.

    O  espaço era confortável conciliava momentos de descontração em meio ao trabalho, válvulas de escape para desestressar, distrações para não se perceber quanto você jogava aos seus trabalhos. Não é muito meu estilo, tento não me enganar com essas coisas o trabalho é trabalho não importa como você tente mascarar, restaurantes, salas de jogo jardins.

    Um homem perdido entre as luzes da cidade, mais algum que tinha perdido muito hoje, talvez.

    - Bem melhor que a vista do campo certo? Dia difícil? - precisava esfriar a cabeça, talvez alguém mais ferrado do que eu me ajude a aliviar. Me aproximo do parapeito e me encosto.
    Conteúdo patrocinado


    Uma Antessala Vermelha - Hugo Empty Re: Uma Antessala Vermelha - Hugo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Ago 19, 2019 3:50 pm