Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ramona - a conversa

    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Sab Out 12, 2019 10:07 pm

    @Srta. Moon

    Ramona havia sido acompanhada de Kore dentro das dependências da arena até uma parte superior. A qualidade do ar era melhor, mais fresca e sem o cheiro das celas. O piso era mais limpo e de melhor qualidade, ali era possível ver os desenhos no chão e nas paredes. Os móveis eram melhores, até os guardas estavam mais limpos. Sem algemas e apenas com a roupa do corpo Ramona e Kore caminhavam até uma sala com nobres. Ainda na porta, Kore faz um sinal para Ramona esperar. Kore entra apenas até a porta da sala e diz:

    -Dominus. Kore balança a cabeça e retorna até um arco de porta de outra sala. Logo surge Batiatus e faz sinal para que Ramona entre na sala e aponta outro local para Kore.

    - Ramona o que está acontecendo? Precisamos de um show para as pessoas, você sabe disto. Batiatus olhava intrigado para Ramona.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Out 14, 2019 1:11 pm

    -Senhor, gosto de me apresentar para os demais já me acostumei com isso, e provavelmente tenha que improvisar já que minha parceira de apresentação está machucada, o Senhor não poderia deixa-la em uma cela melhor mais limpa arejada e uma alimentação melhor, para ajuda-la a recuperar mais rápida pode tirar da minha parte, eu só peço isso ao senhor, logo vou lutar com quem mandar, já que achas divertido me ver lutar com um leão que seja, se achar que vai ter uma grande apresentação me fazer enfrentar o gigante que assim seja, mas percebo que alguém quer me ver morta, já que está me colocando contra desafios além das minhas capacidades e para o que fui treinada...

    Até aquele momento estava a falar de forma audível a seu pai, provavelmente alguém estaria escutando aquela conversa, mas antes dele falar algo ela chegava perto muito perto, para cochichar no ouvido do Batiatus.
    -Tome cuidado, as escravas e escravos estão fazendo especulações maldosas a nosso respeito, até o Doctore começou a ter interesse sobre o assunto me ameaçando que descobrirá de qualquer forma o que temos em comum... Acho que o senhor deveria fazer algo, não temo pela minha vida sou apenas uma escrava inútil um objeto de apresentação, mas temo por sua vida pelo que percebi há muitos que querem ver o Senhor na miséria ou caído na desgraça de um escanda-lo, sem contar que são oportunistas...

    Voltava a afastar-se do seu pai o encarava com um pouco de preocupação.
    -Tenho medo de lutar de verdade, viu o que aconteceu da ultima vez eu quase morri na arena, agora enfrentar um leão eu não sei ao certo, mas acho que o Doctore esta testando o senhor... Não me mande mais uma alimentação especial, deixe que ele decida minhas lutas, provavelmente ele vai me colocar em situações difíceis para que eu me machuque ou morra "acidentalmente" por ser um estorvo...Mas paciência assim acho que vão parar com as especulações... E meu ultimo pedido se é que isso pode ser possível, não quero participar de nenhuma festa, diga que estou doente, tenho medo daquele maldito do Aemilipos que tentou me pegar a força...



    OFF: arrumar um lugar melhor para minha aliada, fugir da festa e me sacrificar enfrentando leões fazer o que ...não se pode ter tudo...eu por mim pulava o muro e saia correndo ....
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Ter Out 15, 2019 3:44 pm

    Batiatus olha para a Ramona enquanto a escuta falar. De tempos em tempos Batiatus confere a sala e olha para as janelas. Os hábitos estranhos de Batiatus não incomodam Ramona, porém parecia que ele não prestava atenção à conversa quando na realidade está prestando atenção em detalhes.

    - Lutar contra um leão seria um bom show. Sua parceira não poderá trabalhar então após o Leão comê-la podemos suspender a luta. Você apenas teria que ser mais rápida que uma manca. Batiatus fala baixinho:

    - Ela é apenas uma escrava, não me diga que você tem um vínculo emocional com ela, tem? Batiatus passa a mão sobre o rosto e completa: Certamente você já tem algum vínculo emocional com a mercadoria. Precisa ser mais que isso Ramona. Batiatus olha para os lados novamente antes de adicionar:

    - Você é uma escrava até conseguir resolver outros problemas, uma que eu escuto além do Doctore. Não escuto outras pessoas, ainda mais uma mulher. Lógico que as pessoas pensarão que temos algo, Lucrécia deve pensar que estou te comendo desde os 12 anos. Só que você é importante pra mim. Batiatus passa a mão no queixo como se estivesse pensando.

    - Quer um treinamento no ludus? Ai vocês duas poderiam ir pra lá e começarão a lutar contra guerreiros de verdade. Batiatus parece gostar da ideia de enviar Ramona para o ludus. Não vou deixar você morrer, mas precisa manter o segredo. Lucrécia ficará brava se descobri quem você realmente é. Quando Ramona fala sobre a festa, Batiatus comenta: Uma festa seria algo muito bom. Pessoas da sociedade podem participar, poderia exibir você para todos. O Aemílipos é um homem de poder, se você ficasse com ele teria sido mais fácil, mas não vou deixar abusarem de você sem permissão. Batiatus parecia pensativo, comentou apenas sugestões mas não decidiu nada.

    - Precisamos de um show Ramona, sem um show você não pode ficar aqui. A vida é cheia de horrores, ao verem uma pessoa ser comida de leão o publico vibra. Se não for para lutar contra um monstro, o que você quer? Batiatus estava curioso sobre os interesses de Ramona.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Qua Out 16, 2019 1:30 pm

    Ficava envergonhada com algumas insinuações, mas percebia em boa parte nas palavras do Batiatus que ele já sabia o que fazer com ela, e havia planejado a luta, mas agora só estava vendo a melhor forma de lucrar, sentia um pouco de nojo em saber que estaria na festa e muito provavelmente em um possível leilão, servir alguém não era nada, desde que mantivesse as mãos longe dela, mas isso era praticamente impossível, depois de alguns copos de vinho os convidados perdiam a noção das coisas e dependendo do dono da festa tudo era valido, temia por Lucrécia estar planejando alguma maldade para ela por causa de seu ciúmes descabido, com um pouco de tristeza o respondia.

    --Não vou mais incomoda-lo senhor, só tome cuidado com o Doctore, ele me parece ambicioso demais e está procurando um meio de ganhar alguma vantagem sobre o senhor...Já falei que aquele assunto vai para o tumulo comigo só por temer que alguém venha a fazer alguma maldade contra o senhor, eu não quero isso por mais que esteja "permanentemente" nesta situação de escrava não guardo rancor contra o senhor... Marina é minha única amiga, treinamos juntas a muito tempo a tenho como uma irmã, nada mais que isso, temos uma sincronia para as apresentações...

        Andava pela sala vendo o lugar e percebia que o mesmo era bonito, além de confortável o ar ali era respirável e bem melhor.

    -Que seja assim meu senhor, vou lutar contra o leão, e não incomoda-lo mais, isso pode alimentar a falsa suspeita dos demais e eu não quero ser alvo de vingança de sua senhora... Quanto a festa espero que o senhor saiba o que esta fazendo, eu posso servir, dançar e fazer alguma apresentação, mas nada de toques ou deitar me com alguém...

      Parava frente ao Batiatus o encarava triste.
    -Eu queria ser livre, eu não entendo os motivos de estar aqui, tenho medo desta cidade, aqui é muito perigoso, você deveria me enviar para outra propriedade sua me deixar viver livre ou trabalhar em outra tarefa apenas, se não deseja isso poderia deixar eu me apresentar em uma arena qualquer de uma província insignificante para não chamar muita atenção dos seus rivais, mas aqui me expondo como uma escrava virgem em uma festa como objeto para ser leiloada e vendida para quem pagar mais não acho muito sensato...Se for assim prefiro não retornar da minha luta contra o leão...Deve me prometer que estarei em segurança, viu como seus convidados ficaram me encarando insinuando que não sirvo para lutar só para outra coisa, não vou permitir que me forcem a nada, sem contar o Aemílipos, eu tenho e do dele, ele parece um lobo faminto...


    OFF: Usar de alguma pericia social para melhorar minhas chances de luta contra o leão, coloca um leão velho manco ai também, vai que eu consiga amolecer o coração do papai huahauhauahu
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Qua Out 16, 2019 2:34 pm

    Batiatus escuta as palavras de Ramona e diz:
    Ramona escreveu:-Não vou mais incomoda-lo senhor, só tome cuidado com o Doctore, ele me parece ambicioso demais e está procurando um meio de ganhar alguma vantagem sobre o senhor...Já falei que aquele assunto vai para o tumulo comigo só por temer que alguém venha a fazer alguma maldade contra o senhor, eu não quero isso por mais que esteja "permanentemente" nesta situação de escrava não guardo rancor contra o senhor... Marina é minha única amiga, treinamos juntas a muito tempo a tenho como uma irmã, nada mais que isso, temos uma sincronia para as apresentações...

    - Amiga? Suspiro. Tá bom, mas não fique amiga da mercadoria. Isso não dá certo pois muitos deles só querem te ferrar. Batiatus estava se dando por vencido para atender a filha.

    Ramona escreveu:-Que seja assim meu senhor, vou lutar contra o leão, e não incomoda-lo mais, isso pode alimentar a falsa suspeita dos demais e eu não quero ser alvo de vingança de sua senhora... Quanto a festa espero que o senhor saiba o que esta fazendo, eu posso servir, dançar e fazer alguma apresentação, mas nada de toques ou deitar me com alguém...

    - Não vai lutar contra o leão não. Sabe quanto custa um leão? São animais caros e precisam de muita comida. Escravos imprestáveis só custam dinheiro e servem melhor como comida de leões. Então poderia dar de comer ao leão, reduzir meus custos com alimentação e custos com uma escrava que não trabalha. Mas se ela é sua amiga, não vai dar certo. Tira a ideia do leão da cabeça. Suspiro. Sobre a festa, é a melhor ideia que tenho pra te apresentar para alguém que possa cuidar de você. Se puder passar você pra alguém que vai te assumir e cuidar, não teria mais problemas com... você sabe. Batiatus estava realmente tentando ajudar Ramona e havia um certo receio de Lucrécia descobrir. Sem filhos com Lucrécia, Ramona poderia ser a herdeira do Ludus no lugar de Lucrécia.

    Ramona escreveu:-Eu queria ser livre, eu não entendo os motivos de estar aqui, tenho medo desta cidade, aqui é muito perigoso, você deveria me enviar para outra propriedade sua me deixar viver livre ou trabalhar em outra tarefa apenas, se não deseja isso poderia deixar eu me apresentar em uma arena qualquer de uma província insignificante para não chamar muita atenção dos seus rivais, mas aqui me expondo como uma escrava virgem em uma festa como objeto para ser leiloada e vendida para quem pagar mais não acho muito sensato...Se for assim prefiro não retornar da minha luta contra o leão...Deve me prometer que estarei em segurança, viu como seus convidados ficaram me encarando insinuando que não sirvo para lutar só para outra coisa, não vou permitir que me forcem a nada, sem contar o Aemílipos, eu tenho e do dele, ele parece um lobo faminto...

    - Livre, mas se isso acontecer podem descobrir o que há entre nós. Você deve ter medo da cidade, da vida pois os horrores deste mundo são muitos e ainda há o desconhecido. A vida é cruel e você precisa ser uma dominadora ou será uma escrava. Batiatus estava sério enquanto falava sobre os horrores. Enviar você para outro lugar? Mas ai ficará longe de meus cuidados? Como era o nome daquele velho estranho que faz a contabilidade? Ele te ajudou quando pequena? Acha que ficaria melhor com ele? Está disposta a correr este risco? Batiatus parecia disposto a enviar Ramona para outro lugar com o contador, talvez até com sua amiga. Porém tinha receio de que Ramona ficaria longe de sua proteção.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Qui Out 17, 2019 1:22 pm

    -Tomarei cuidado, Senhor...
    Permanecia parada o encarando, tentava ler suas intenções nas entrelinhas do que respondia a ela.

    -Já falei que não vai dar certo isso, alguém vai fazer algo que não vai agradar ao senhor ou pior pode alguém com mais poder e influencia obrigar ao senhor a fazer algo que não queira...Não quero que o Senhor ganhe mais inimigos por causa de uma bobagem que poderia ter sido evitada...Não podemos simplesmente esperar que tudo vai dar certo, por que não vai olha o que aconteceu  na ultima festa...Diga que estou indisposta pois comi algo estragado por isso estou doente e ninguém vai querer uma pessoa vomitando na frente dos nobres ...


    Analisou com cuidado e calma o seu ultimo comentário tanto é que demorou alguns minutos para responde-lo.

    -O Senhor Bartolomeo Pacioli? Ele é gentil, me ensinou muita coisa...Percebo que se me afastar do Senhor estarei correndo perigo, mas na sua presença também corro o mesmo perigo vindo de sua senhora... Mas pelo visto estarei sempre em perigo não importa onde esteja ou vá...

    Ela começava andar pela sala agora chegava novamente perto do seu pai, e falava baixo para ele escutar.

    -Vou sempre apoiar o senhor em suas decisões, desde que não me coloque em perigo, me case com o Bartolomeo, um casamento falso nos mande para outra província junto com minha amiga, diga aos demais que perguntarem que seu velho amigo precisa descansar e de uma mulher para cuida-lo. O senhor deveria dar plenos poderes administrativos a ele da casa, todos deveriam respeitar sua decisão e escolhas se me mandar para outro lugar no qual é administrado por outra pessoa que não lhe diz respeito sobre seus atos provavelmente ele acobertaria o que faria comigo na província já que sou uma escrava não teria motivos para relatar o que faz ou deixa de fazer sobre sua administração...

    Ainda permanecia imóvel a falar baixo.

    -Não quero seu ouro e sua riqueza, respeito a Senhora sua esposa e desejo que ela tenha um filho logo, só quero minha liberdade, mas se não der continuarei sua escrava, só me mande para uma província que o senhor tenha alguma casa já esquecida, abandonada bem longe, que esteja dando lucro ao senhor esquecida por todos tanto seus aliados quanto inimigos... Minha compensação seria dar lucro ao senhor neste lugar... No final estaria ganhando um dinheiro extra...



    OFF: Usar das pericias apropriadas de social para convencer o Batiatus.
    Isso vai queimar meu status futuramente, mas como não tenho um ainda e provavelmente seja negativo por ser escrava mais tarde concerto isso...No momento só preciso de uma Torre que seria o Bartolomeo, meu pião Marina tenho outros planos para ela, minha ideia é um casamento falso com o velho, papai mandar ele para alguma propriedade sem valor, tanto faz o importante é um pedaço de terra onde poderia começar a lucrar com algumas apresentações de lutas simuladas para os caipiras local, poderia colocar pontos em pericias teatro mais trade tudo vai depender de como as coisas estão se encaminhando  muahuahauhauahauha

    Mas não fica triste se der certo você ainda pode colocar o chupa cabra que esta atacando as cabras da vila, outras complicações bizarras , viu ainda pode ser um jogo de caçar monstros.

    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Sex Out 18, 2019 12:03 am

    Ramona,

          Batiatus passa a mão pela face e diz para Ramona:
          - Bartolomeo Pacioli parece um bom homem para vigiar você, poderia oferecer uma aposentadoria para ele, mas não vai se casar com você. Ele é muito safado, um trambiqueiro de primeira, poderia enganar a todos nós juntos se ele quiser. Batiatus pensa um pouco e diz: Tenho uma casinha em Veneza, o local é pequeno e úmido. Tenho uma terra no Egito, mas parece que é muito variável a coisa lá, quando há água tem muita, quando não tem é seco. Há uma grande faixa de terra em Cartago ou suas ruínas já que o local talvez nunca se recupere. Na bretanha, bem tem terra mas há guerra, poderia fornecer soldados para a legião lá, só que como há conflito há riscos. Batiatus estava curioso para ver onde isso iria dar.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Sab Out 19, 2019 3:29 pm

    -Catargo, se realmente ela está em ruinas vai ser mais fácil começar um comércio por lá, Bartolomeo é bom administrador , Marina pode atrair a clientelas por sua aparência...

    Saia de perto do seu pai contente voltava a ficar parada a sua frente sorria com a idéia de viver bem longe daquela cidade, claro teria que sobreviver a festa se tudo saísse como planejado no outro dia poderia estar partindo.

    - Será que longe do senhor sua senhora vai ficar mais calma? Não quero levara furia dela para onde estou indo quero distância de tudo prometo dar lucro naquela lugar se é isso que ainda está o preocupando ...falo dos gastos que tem e vai ter ao fazer isso...


    OFF:  não gosto do egito. Bretanha era uma boa mas vou ficar com Catargo em ruinas é um bom lugar para começar algo do zero...[/color]
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Sab Out 19, 2019 10:12 pm

    Ramona,

           - Então está decidido, você partirá para Cartago com Bartolomeu e Marina. Lá terão que organizar como vão fazer aquela propriedade dar lucro para se manterem. Batiatus olha para os lados antes de falar: Fique de olho Bartolomeu, ele é um trambiqueiro quando precisa fazer as coisas e pode colocar vocês em problemas. No entanto ele também é o cara que sabe sair de enrascadas com os burocratas do império. Teve uma vez que prenderam ele e uma carga que pedi, não foi que o safado fez os soldados entregarem ele aqui com a carga? Você não acreditaria mesmo, só vendo. Batiatus olha pra Ramona e suspira. Vocês vão amanhã cedo. Assim não haverá combate. Espere aqui. Batiatus deixa a sala.

           Momentos depois Batiatus mostra para Ramona uma peça com cerca de 20 cm.
           - Você vai levar isso para colocar na casa. Não venda isso, dizem que protege as pessoas contra o mal. Batiatus guarda o item para entregar para Bartolomeu.

          Batiatus abraça Ramona e a beija na testa:
          - Fique bem por lá. Batiatus então chama Kore. Kore, papel. Leverá Ramona e Marina até a casa de Bartolomeu com essa carta. Pode ir agora mesmo. Batiatus então aguarda as duas irem embora.

    OFF:
    Vai para a casa do Bartolomeu com a Marina, então vai de barco até Cartago. Lá, vamos escolher onde será sua casa. Quer fazer uma cena em qual ponto da sua transferência?

    Imagem ilustrativa:

    Ramona - a conversa Il_794xN.1463656148_zstz
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Dom Out 20, 2019 8:12 am

    Ramona apenas retribuia o abraço, aquilo era estranho parecia que estava acontecendo algo que ela não sabia nas entrelinhas de toda aquela conversa.

    -Tome cuidado eu não gosto deste lugar aqui as coisas são mais caoticas do que aparenta, não comente com ninguém minha partida nem para onde eu vou provavelmente alguém pode me seguir... Tipo aquele asqueroso que tentou me forçar na festa

    Agradecia pela proteção e permaneceu ali parada esperando por mais alguma ordem. Só tinha que ver como se encontrava a situação da propriedade em Cartago, mas só de estar longe de todos daquela cidade que para ela estava muito agitada já era um grande feito mesmo perdendo a proteção de seu pai, por outro lado estava livre poderia desaparecer mas antes precisava de dinheiro para sumir.
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Out 21, 2019 4:29 pm

    Ramona,

           Batiatus ordena a entrada de Kore para então dar ordens a fim de que ela organize o transporte de Ramona e Marina para Bartolomeu Pacioli. Kore pega algumas coisas e Batiatus escreve uma carta para Bartolomeu com um selo de cera. Kore pega a carta e diz:      
           - Venha Ramona. Kore chama como se fosse a hora de ir embora.

           Kore desce para a área comum e pede algo para um dos guardas de Batiatus. O guarda vem com os grilhões de transporte e logo trás Marina mancando. Ao longe Ramona escuta vagamente:
           - Porra mano, o cara tava comendo a mina e agora tirou ela daqui. Só pode. Não tem outra razão. Ramona acha que foi a voz de Doctore, mas não estava certa disto.

           Todos então sobre numa carroça e vão embora. O carroceiro é um homem simples, Kore está sentada atrás com Marina e Ramona.
           - Então Ramona, o que você fez? Preciso me livrar dessa como vocês. Kore não estava presa por algemas como Ramona e Marina, mas algo a prendia.
          - Como assim estamos livres? Marina parece chocada. Não vamos ser comida de leões? Marina não sabia se olhava para Kore ou para Ramona para obter respostas.

           Ramona também repara no tornozelo de Marina, ela lembra que ele estava bem machucado, houve corte, sangue e deveria haver uma cicatriz, até uma casquinha, no entanto a pele parece lisa como se não houvesse nada.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Sex Out 25, 2019 1:19 pm

        Surpresa ficou com a aceitação tão fácil do seu pai, provavelmente ele estava planejando algo, pois não questionou seu pedido. Aquilo estava estranho até demais, despediu-se do seu pai antes da Kore entrar na sala para chama-la, ainda comentou que não era para ele espalhar para onde ela foi, temia ser seguida.
       Apenas ignorou o comentário maldoso assim como tantos outros que passou a ouvir desde que completou 12 anos de idade. Na carroça permaneceu calada. Ficou apenas observando o carroceiro, agora mais que tudo tinha que manter-se escondida e ali estava duas pessoas que sabiam para onde ela teria ido.
        -Tudo a seu tempo Kore, você poderia confiar em mim? Marina confia e olha só não vamos ser devoradas por leões... Eu sei o que é ser escrava, sei que nossa liberdade foi tirada e sem contar os abusos que podemos sofrer caladas, mas preste atenção... Não conte para ninguém onde estamos... Preciso de tempo... E isso será algo que não terei se algum nobre que me deseja só para esquentar sua cama, descubra onde estou...
    Olhava para a Marina além de perceber que seu tornozelo parecia estar melhor, muito melhor que o normal, mais tarde perguntaria a jovem o que significava aquela cura tão rápida.
      -Somos escravas e sempre seremos vi isso hoje, mas pelo menos trocamos nossas funções não vamos mais se apresentar em arenas com ameaças de morte real, você deve aprender outra função, mais tarde vamos conversar sobre isso, lembra do que me falou? Sobre ser livre, podemos ao menos viver de forma um pouco melhor...
       Apontava para o machucado da Marina e ficou calada o resto do caminho a não ser se alguém falasse com ela até lá observava o caminho e prestava atenção em tudo a seu redor, quanto mais memoriza-se aquele lugar melhor seria futuramente.

    OFF: Começar a jogar seria agora com sangue nos olhos...Vou tomar um pequeno território meu objetivo...Vou mudar a linha do jogo se não me parar agora muahuahauhauha

    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Sex Out 25, 2019 2:30 pm

    Ramona,

           Kore percebe que Ramona não falou nada sobre o que aconteceu.
           - Sem falar nada só posso imaginar as coisas terríveis que ele deve ter feito com você. Ew... não consigo. Agora você vai trabalhar para o Bartolomeu, não sei quem é pior. Kore certamente interpretou o silêncio como aceitação do fato que Ramona foi molestada por Batiatus que de certa forma se cansou dela e passou para o Bartolomeu.

           Marina percebe que Ramona notou seu tornozelo e tenta esconder o mesmo novamente. Ao que parece ela não quer comentar nada sobre ele. No entanto seus olhos se arregalam quando Kore comenta sobre as coisas terríveis que Ramona pode ter feito para conseguir sua suporta liberdade.

           O carroceiro parecia que estava ausente, mas prestava atenção à conversa. Num ponto perto de uma casa em boas condições a carroça para, o homem desce e bate na porta.
           - Senhor! Entrega para Bartolomeu a pedido de Batiatus! Senhor! Entrega para Bartolomeu a pedido de Batiatus! O carroceiro faz sinal para saírem da carroça.
           Bartolomeu sai da casa e olha para Ramona, ele sabia que a menininha havia crescido, seu rosto fica meio vermelho de emoção, porém não diz nada sobre o reencontro dos dois. Marina por sua vez desce da carroça e olha para Ramona cheia de perguntas. Kore fala para Bartolomeu:
           - Senhor Bartolomeu, o dominus Batiatus enviou essas duas junto com essa mensagem. Kore entrega os papéis para Bartolomeu.
           Bartolomeu rompe o lacre de Batiatus e lê os papéis.
           - Obrigado Kore, agora é comigo. Agradeça ao dominus por mim. Bartolomeu sabe que lidava com uma escrava, mas havia algum respeito em suas palavras. Bartolomeu pega os grilhões e puxa Marina com Ramona para dentro da casa. Após olhar pela janela de forma a ter certeza que está tudo livre, Bartolomeu diz: Ramona, que bom vê-la. Ela é sua amiga? Vamos organizar as coisas e partir para Cartago imediatamente. O tempo está contra nós. Bartolomeu fala com Ramona e Marina enquanto arruma coisas para viagem. Uma carroça atrás da casa com um cavalo pode ser carregada com várias coisas que ele diz para levarem. Um pouco atrapalhado, Bartolomeu lembra que não tirou os grilhões e então os retira.

           No meio da noite a carroça está cheia e partem para o porto. Bartolomeu oferece uma arma para Marina e Ramona.
    - Alguma ordem antes de embarcarmos domina? Diz Bartolomeu.
    - Como assim? Marina está estarrecida com o comentário.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Out 28, 2019 1:42 pm

       Deixou a Kore tirar suas próprias conclusões sobre o que aconteceu, embora odiá-se a ideia da difamação, não teria outra alternativa deixa-la alimentar as fofocas, provavelmente o Doctore ficaria feliz em achar que estava certo. Caro ela ficou envergonhada com seu comentário mas achou melhor ver Kore pensar nisso já que o carroceiro estava calado demais.
       Gastou o resto do caminho com conversas triviais, achou melhor encher os ouvidos do carroceiro com tanta bobagem de tecelagem, flores, árvores e decorações, queria dar tanta informação para deixa o condutor entediado com elas. Quanto Marina, só fez um gesto com a cabeça demostrando seu desgosto com a falta de confiança que a escrava demostrou naquele momento, para Ramona gestos assim escondiam sempre algo muito ruim e pelo visto estaria levando para sua nova vida um problema.
        Assim que parou frente a velha casa apenas esperou em silencio suas ordens, Kore fez o que lhe foi pedido até ali estava tudo bem, mas oo ver o velho Ramona deixava escapar um sorriso, desceu presa aos grilhões ainda só seguiu com o teatro, e se divertia ao ver como Marian reagia a tudo aquilo, precisava de cada ajuda que dispunha naquele momento, criar laços era uma coisa difícil e muito complicada até então confiava no Bartolomeo, pois passou boa parte de sua infância ao lado daquele velho absorvendo seu conhecimento, era algo que ele sempre falava que poderia ser útil a ela alum dia e pelo visto este dia estava chegando.
         Viu como Bartolomeo tratava Kore, apesar dela ser uma escrava realmente tinha um segredo escondido ali, assim como quase tudo que envolvia seu pai e aqueles a seu redor, odiava aquele mundo no qual era escrava, respirar naquela cidade era algo difícil com o clima pesado da desconfiança, traição, assassinatos e trapaças entre outras coisas. Ela tinha medo daquele lugar ali tudo era possível, não que em Cartago as coisas seriam melhor, lá perderia a proteção de seu pai, mas compensava pela pouca liberdade que teria, já na cidade corria perigo, perto do seu pai e seus aliados como escrava tudo era possível, estava a merce de qualquer desejo doentio, junto de seu pai poderia coloca-lo em perigo com seus aliados.
        Dentro da casa abraçava com ternura aquele velho amigo que lhe ensinou muitas coisas, o tinha como um segundo pai, mas por respeito a seu verdadeiro pai chamava o velho carinhosamente de tio. Apontava para a Marina.
    -Da minha parte sim... Já estou acostumada a estar contra o tempo, por Diana e Vesta nada é fácil nesta vida maldita? Vamos embora o quanto antes eu estou com medo desta cidade, não que Cartago seja melhor, mas a travesar o rio e ficar longe de todos creio eu que vai ser o melhor para Batiatus...
       Ajudava o velho e com ele podia falar abertamente, pediu para Marina ajudar também, em certo ponto no qual já estava a ficar dolorida com os grilhões pediu ao Bartolomeo para tirar eles. sugeriu queimar a casa, para não deixar nada para trás nenhum documento ou algo no qual denuncie sua localização isso para ela era algo muito importante, já estava se preparando para os infortúnios em Cartago, mas não queria acumular problemas tendo que defender-se de seus inimigos antigos a persegui-la ate Cartago.
      Aceitava de bom grado a arma, além de pedir para Marina ficar em alerta, não ficou nada feliz com o comentário do velho, aquilo era um segredo e como tal deveria permanecer, pois poderia coloca-la em perigo o que aquele velho tinha na cabeça, agora se alguém pegar a Marina como refém e tortura-la ela pode contar, pensou em algo naquele momento e sorria sem jeito.
    -Já treinamos juntas, sabemos o básico de uma luta de verdade, percebi isso me movimentando na arena, o que nos falta é folego assim que chegarmos a Cartago vamos treinar para lutar de verdade... Sinto que vamos precisar nos defender...Bartolomeo é muito brincalhão...
       Guardava a arma na bainha junto a cintura.
    -Senhor Bartolomeo, o Senhor é muito brincalhão como sempre, por mais que os anos o tenha castigado, o senhor não perdeu o bom humor. Agora eu não devo me preocupar com o Carroceiro, e você me deve explicações sobre a Kore sinto que ela é mais do que uma escrava, é uma amante do senhor ou do Batiatus! Ah! não me diga que ela também é uma parente? Por Diana vocês parecem uns animais no cio... E senhor Bartolomeo, eu realmente estou com medo desta cidade...Podemos ir um pouco mais rápido?
        Sentava-se do lado direito da carroça observando o lugar, como sempre pegou no casebre um manto com capuz para cobrir seu corpo e esconder seu rosto.
    -Então Marina o que sabes fazer além de lutar, bom espero que seja algo útil, pois estamos longe de viver aquele teu sonho, mas podemos dar um jeito de ter uma vida melhor...Quem sabe até conseguir um bom partido que tenha posses... No momento peço que me ajude a proteger meu tio... deixaria Marina entender errado como fez a Kore, sobre suas intenções.

    [/quote]

    OFF: estudando meu template ainda ò.ó
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Out 28, 2019 9:29 pm

    Ramona,

           Kore e o carroceiro partiram. Os segredos de Kore e as conversas que o carroceiro escutou foram embora com eles. Agora Marina, Bartolomeu e Ramona estavam juntos em uma nova jornada. O estranho simbolo que Bartolomeu recebeu está na carroça para a partida. Marina, Bartolomeu e Ramona carregaram a carroça com tudo que parecia útil na casa.
           - Ramona, sabe que brinco bastante. Dizia Bartolomeu para manter a história de que ambas eram escravas dele.

           Bartolomeu deixa uma carta para alguém do lado de fora da porta da casa. Ao subir na carroça ele olha para a casa, algumas flores que estavam no jardim e parte com Ramona do lado direito e Marina do lado esquerdo.
    Ramona escreveu:-Então Marina o que sabes fazer além de lutar, bom espero que seja algo útil, pois estamos longe de viver aquele teu sonho, mas podemos dar um jeito de ter uma vida melhor...Quem sabe até conseguir um bom partido que tenha posses... No momento peço que me ajude a proteger meu tio...
           - Eu sei dançar. Marina faz alguns movimentos com os braços de alguma dança. Gosto de arte. Marina faz uma cara de malícia sobre o caso de ter um bom partido com posses. Ajudarei a proteger seu tio. Os três seguiam para o litoral.

           A estrada é longa de Florença até Livorno, são cerca de 93 KM de viagem que não são percorridos em apenas uma noite. O cavalo precisa descansar e montam um acampamento a tarde quando já estão um pouco distantes de Florença. O descanso é um pouco maior já que estavam a tarde e não teriam como ir muito longe durante a noite visto que o percurso seria diferente. Marina dança um pouco para tentar entreter Bartolomeu e Ramona. Ela sabia dançar, mas não era uma profissional.
           - Moças, logo chegaremos em Livorno. Lá pegaremos um trireme até Cartago. Espero que gostem de viajar de barco. Bartolomeu estava planejando o que faria neste processo.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Qua Out 30, 2019 1:27 pm

       "Dançar não era a resposta que estava esperando." mas assentiu agradecendo pela ajuda em proteger Bartolomeo. ajudou como pode, mas estava preocupada com o tempo que desperdiçavam, para ela a qualquer momento poderia pular na estrada o Aemilipos, levando ela embora, preferia cometer suicídio do que se entregar para aquele animal asqueroso.
      Afastou seus pensamentos e manteve o foco no que deveria fazer, no momento continuar a bancar a escrava do Bartolomeo.
    -Teatro Marina, poderíamos tentar... Mas eu preferia o ramo do comercio...
        Acampar ali ainda longe de seu objetivo a deixava muito preocupada nem teve o trabalho de esconder sua preocupação, sentada ali descansando percebeu que Marina já estava completamente curada e nem se deu ao trabalho de explicar como estava com o tornozelo completamente curado.
    -Senhor Bartolomeo, deixo tudo a cargo do senhor, já que nunca sai do meu cativeiro...No entanto por Diana vamos embora o mais rápido possível deste lugar... Quero chegar logo em Cartago...
       Abraçava o velho novamente, e o beijava na bochecha.
    -Obrigada por tudo...Mas enquanto não sairmos deste lugar eu não vou me sentir segura...
       levantava e seguia até onde estava Marina e começava da dançar para se divertir um pouco e entreter Bartolomeo com aquela brincadeira.
    -Vai ser a primeira vez que vou viajar de barco... Permanecia dançando e continuava a conversar com Bartolomeo -O Senhor tem ideia de como se encontra a propriedade em Cartago? Se é que tem uma casa lá...



    OFF: estudando meu template ainda ò.ó
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Qui Out 31, 2019 1:31 am

    Ramona,

           Marina escuta Ramona falar sobre comércio.
    Ramona escreveu:-Teatro Marina, poderíamos tentar... Mas eu preferia o ramo do comercio...
           - Bom, as danças ou lutas ensaiadas são parte do teatro. Mas eu também aprendi a fazer cerveja nos bares em que trabalhei. Não tinha acesso à bebida fácil e fabricar é barato. Marina conta isso como se contasse um segredo. No entanto não sei cobrar direito, os números são meio difíceis pra mim. Marina conta enquanto dança. O ritmo dela não tinha problemas, seguia o compasso da música imaginária.

           Bartolomeu comenta sobre a propriedade em Cartago. Tem uma casa no centro, um tipo de Vila, mas está em péssimas condições. Após a destruição de Cartago poucas propriedades haviam sido restauradas. A fazenda ficava fora da cidade mas próxima, cerca de 30 minutos de caminhada. A terra precisava ser trabalhada para produzir e precisava de empregados. Bartolomeu tinha dinheiro para manter a casa por algum tempo até produzirem, mas precisavam fazer algo para pagar as contas pois o dinheiro um dia iria acabar.

           No dia seguinte todos partem para Livorno. Uma vez na cidade Bartolomeu vende o cavalo e a carroça. Ele parecia apegado ao animal, mas não poderia levar ele pra lá no trireme.
           - Vocês terão que remar um pouco, mas não ficarão presas às correntes. Marina e Ramona são escravas aos olhos das pessoas, pelo menos até onde Bartolomeu tenta seguir com as instruções de Ramona.

    OFF:

    Pode descrever se quer fazer algo no barco, interagir com escravos ou passageiros. Alguns passageiros livres estão remando com vocês assim como outros escravos de outras pessoas.
    Também pode rolar 3d6 para ver se tem um ataque pirata ao barco. Quanto maior pior, mas se tirar 12 ou menos não haverá ataque.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Sex Nov 01, 2019 1:11 pm

      -Ainda bem que você entendeu, devemos ver isso de teatro com mais calma...No mais vou te ensinar o que for preciso para começarmos um negocio, bebida pode ser útil, plantar uva? Para vinho?
    Seguia dançando enquanto prestava atenção ao que acontecia a seu redor, principalmente no que o velho falava.
    -Entendo escolhi errado, deveria ter ido para outro lugar, agora não adianta... Deixa-me pensar um pouco...  arar a terra e empregados é o que precisamos, mas como vamos conseguir mão de obra barata, consertar a casa e conseguir lucro? Acho que devemos consertar o essencial e básico para o nosso dia a adia, trabalhar na terra e rezar para uma boa colheita... O lugar está abandonado? ou tem alguns escravos do Batiatus lá vivendo, vai dar muita dor de cabeça ter que tirar os vândalos que ocuparam o lugar, não acredito pode ser que Cartago esteja repleta de oportunistas... Vamos abrir uma taverna hauhauhaua ou pousada, mas eu queria algo menos perigoso tipo plantar algo e colher, comprar e revender escorrer produtos para outras cidades, podemos comprar dos portos as mercadorias e revender na cidade isso seria possível Bartolomeo? Mas temos que ver com calma até onde eu sei é apenas nos três...
    Seguiu como planejado na embarcação pegou o remo e fez seu trabalho, observava novamente as pessoas tanto escravas quanto os livres, prestava atenção na conversa alheia a procura de informações sobre o que estava acontecendo em Cartago ou fora da cidade, queria o máximo de informação possível para começar a planejar algo.

    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco
    Christiano Keller
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2042
    Reputação : 89
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Christiano Keller em Sab Nov 02, 2019 2:54 am

    Ramona,

           Bartolomeu escuta o lamento de Ramona e comenta:
           - Cada escolha um desafio, cada plantação uma colheita. A Bretanha está com tropas de ocupação e conflitos em guerra, a Germânia tem tropas de ocupação mas a guerra foi ganha mas temos problemas com a população local, na região Hispânica há problemas com o crime dentro do Império e no Egito há rumores de uma rebelião. Bartolomeu tinha algumas informações sobre o que acontecia no império.

           As pessoas no barco comentavam sobre Cartago. A cidade estava sem recursos, faltava de tudo pois não havia produção ou novos negócios no local. Para muitos isso pode ser um problema, para outros uma oportunidade.

    Teste:

    Ataque ou não barco = 12
    Christiano Keller efetuou 3 lançamento(s) de dados Ramona - a conversa Dice (d6.) :
    1 , 3 , 6
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 32
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Srta. Moon em Qua Nov 20, 2019 12:57 pm

      Ramona escutava com atenção o que Bartolomeo comentava, realmente algumas localidades que ele comentava pareciam ser perigosas para ir, Cartago por sua vez pelo pouco que ouviu dos tripulantes à comentar, seria um lugar de muitas oportunidades, bastaria ver com calma o terreno que tinha além do estado de conservação das estruturas.

    Não dava para adivinhar ou planejar algo sem ver antes o estado em que se encontrava a propriedade, mas pelo pouco que o Bartolomeo falou precisaria de algumas reformas e escravos para trabalhar.

    - Não posso especular o que vou fazer, tenho que ver a condição em que se encontra a propriedade, devemos ver com calma... Mas Senhor Bartolomeo, não tem escravos morando lá ou algum responsável? Vamos encontrar o lugar abandonado... o senhor tem alguma noção de como se encontra o lugar  e os empregados que lá vivem, acho que precisamos ver no que cada individuo é bom...


    Conteúdo patrocinado


    Ramona - a conversa Empty Re: Ramona - a conversa

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Dez 12, 2019 9:25 am