Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    03. A Casa de Bonecas

    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Ter Nov 26, 2019 10:06 pm

    Segunda. 20h10min.

    Era o Prestidigitador – ou Aurélius, como chamariam os mais íntimos – que vinha dirigindo o carro. Desde o início da greve policial, a frota de ônibus estava reduzida e conseguir um táxi ou um carro de aplicativo tornara-se tarefa complicada.

    Ainda mais para onde estavam indo.

    Não que fosse muito diferente de onde cada integrante daquele grupo morava, mas a cidade era larga e deslocar-se nem sempre era tão simples.

    Passara na casa ou combinara um ponto e, equipe devidamente completa, iam para o destino final.
    - Não vou poder ficar – explicara o amigo do One-Punch –. Já tinha um compromisso hoje e... bem, quando estiverem perto de acabar, deem o toque. Se eu já estiver livre... .

    Era impressionante o como, de um dia para o outro, a cidade já parecia mais suja. Provavelmente os carros de coleta não estavam passando, mas... . Talvez a região fosse sempre daquela forma. A falta de gente nas calçadas talvez ressaltasse mais o clima de abandono.
    Todos evitavam ficar de bobeira pela rua numa época como aquela.
    Passaram por um caminhão queimado. A fumaça ainda era visível.
    - Eu tenho um mau pressentimento sobre isso – dissera o Lorem, reflexivo.

    Ao chegarem ao endereço, uma construção truncada, parede colada com as vizinhas, na qual a parte inferior parecia ser uma loja – um mini-açougue, pelo que se podia deduzir, de maneira bastante óbvia, pelo letreiro – e, subindo uma porta lateral, a casa onde o dono morava até o dia da morte.

    A esposa, ao telefone, havia inicialmente relutado. Se não fossem os $100 – tanto dinheiro – arranjados desengonçado que agora servia de motorista... .

    Ela não demorara para atender o grito deles na rua e, após jogar a chave pela janela, esperara-os no centro da sala do pequeno apartamento – que, além do ambiente, só tinha mais uma pequena cozinha, um banheiro e um quarto. O lugar tinha o reboco mal aplicado, com partes de tijolo ainda expostas. Era praticamente um “puxadinho”, um anexo construído sobre a estrutura original sem grandes supervisões. Dificilmente tinha uma autorização da prefeitura.
    Tinha um sofá grande, suficiente para as três figuras sentarem, sem mesa, com um hack e uma enorme televisão, desligada. Quem, naqueles tempos e por mais pobre que fosse, não tinha uma tela grande em casa?

    Havia, entranhado em todas as coisas, um cheiro estranho.
    Ele vinha de baixo.
    O cheiro enjoativo das carnes num supermercado.
    Sangue.
    - Então... o que querem saber? – dissera a mulher, com uma roupa bastante desgastada de tanto receber lavagem – já disse no telefone tudo à polícia. O que mais querem de mim?
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 836
    Reputação : 16

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Qui Nov 28, 2019 9:10 am

    A situação que a cidade se encontrava deixava Jack um pouco mais triste, pois perdia cada vez mais a esperança da sociedade melhorar. Ficava ainda mais desconfortável sabendo que estava participando daquela onde de “super-heroi” de rua, coisa de gente descompensada - Realmente, as coisas estão feias – respondeu a Lorem enquanto observava o caminhão – As ruas estão um caos.

    Já dentro da residência quase sem revestimentos, preferiu não se sentar, pois a situação não era confortável – Desculpe, senhora. Viemos para saber cada detalhe. Queremos trazer justiça para sua filha e seu marido, mas pra isso precisamos de sua ajuda. Sei que é difícil ter que relembrar, mas as vezes novas memórias podem vir a tona – tentava mostrar empatia em suas palavras.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2714
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Qui Nov 28, 2019 11:11 am

    A Alquimista estava meio fora de seu ambiente... Não era boa em relações publicas, mas manteve a compostura e já que uma pergunta havia sido feita ela aguardou a resposta da mesma. A calma era primordial nesta situação.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Nov 30, 2019 6:03 pm

    Um longo e frio silêncio desceu sobre o ambiente, uma oração a um Deus ausente, quebrado apenas pelo rítmico tamborilar dos dedos de Marta sobre a própria perna. O efeito era quase hipnótico, uma canção muda.
    Aquele nada se esticava para além do confortável, como uma coberta de fel. Lorem ajustou-se no sofá, parte sem jeito, parte incomodado com o assento ruim.
    - É TUDO CULPA DE VOCÊS! – explodiu ela num surto repentino, batendo com força na própria coxa, na falta de uma mesa para esmurrar. O estalo fora alto – POLICIAIS, VIGILANTES, PRA QUE DROGA VOCÊS SERVEM, HEIN?!

    Por mais que uma reação daquelas não fosse de todo inesperado a alguém que perdera tanto, era certamente uma “saia justa” para o grupo. Não haveria calma. “NÃO EXISTE JUSTIÇA NESSA MERDA!!!”

    O novato fez menção de interrompê-la, mas parecera desistir a meio caminho, como se achando que fosse melhor deixa-la vomitar tudo o que estivesse revolvendo-lhe o estômago.

    E ela continuou. Gritava contra a inexistência de justiça, fosse nas ruas ou nos tribunais, e que palhaços de máscara só serviam para vender brinquedos para crianças. “VOCÊS DEVIAM FAZER COMO AQUELE LÁ, QUE EXPLODIU TODO MUNDO”, numa referência ao passado conturbado da classe, quando o “Capitão Thanatos” matou vários congressistas num ato para “limpar a política da corrupção”.

    O tom só diminuiu quando começou efetivamente a chorar. Lamentava-se que o marido era um “pai de família”, um “cidadão de bem”, um “trabalhador”. Como todos sempre diziam. A morte redimia até o mais vil.
    - Meu marido foi lá e fez o que era preciso. Quando todo mundo começar a fazer o mesmo, aí sim essa gente vai começara ter medo.

    Percebiam agora que o ambiente cheirava a cigarro e álcool, mas não como no bonito apartamento de Julian. Era um ar rançoso, impregnado no tecido do sofá e nas cortinas desgastadas. O chão parecia sujo, como se não importasse mais se estivesse limpo ou não. Havia moscas, difícil dizer se vindas da cozinha ou do andar de baixo.
    A mulher não era nenhuma modelo, mas não era particularmente feia. Arrumada, poderia fazer um casal simpático com alguém que desse alegria a ela. Como os três viam numas fotos espalhadas em quadrinhos pela sala. Agora, entretanto, estava descabelada e parecia não tomar banho fazia algum tempo.
    O ambiente era nauseante, e a pior coisa dele era o humor daquela viúva.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2714
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Seg Dez 02, 2019 2:54 pm

    A Alquimista ouve tudo e se aproxima da viúva, pois a dor da mesma não lhe era nova assim como o sentimento de impotência em não poder fazer nada. Ela diz para a viúva - Isso não vai ficar impune, mas precisamos de indícios ... de pistas ... e por isso precisamos olhar as coisas de seu marido... Lhe garanto que alguém vai pagar pelo sua dor.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 836
    Reputação : 16

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Qua Dez 04, 2019 10:02 am

    Ficou extremamente constrangido com a situação. Tentava imaginar a tristeza da mulher, mas não conseguia, parecia ser muito maior que tudo que ele já sentiu.

    O cheiro não era agradável, ainda que fosse viciado em bebidas, a mulher parecia estar subexistindo.

    Após a fala da alquimista que “quebrou” um pouco a tensão (ou não), ele resolveu arriscar continuar a tocar nas feridas da mulher para tentar extrair alguma cosia – A senhora esta certa de que foi seu marido quem se vingou do advogado? E você mencionou que ele nunca teve uma arma em casa... ele estava em contato com pessoas diferentes do convívio dele? Alguém ou alguma coisa suspeita? Eu digo isso, senhora, pois acredito existir uma conspiração para não desvendarmos esses crimes, e eu penso que seu marido não cometeu suicídio. – fazer essas perguntas lhe doía mais que qualquer surra que já levara.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Dez 07, 2019 7:24 pm

    A viúva parou, lançando um olhar transbordando de desconfiança sobre o trio. Era quase como se, para além do cheiro estranho impregnado na casa, ela farejasse algo sujo nas intenções ali postas.
    - As coisas dele? E como eu vou saber se posso confiar em vocês?

    Ela assumira uma postura defensiva, quase como pudessem estar lá para roubá-la, fazer algum tipo de arruaça tentarem tirar qualquer lucro daquela história. “Vocês não estão fazendo isso pra ganhar likes em algum canal de merda, não é? Já vi idiotas fazendo isso antes. Comigo não vai dar certo. A polícia já olhou tudo e..." – subitamente, como se algo surgisse à mente dela, deixou a própria voz diminuir e morrer. Estava passando por uma montanha-russa de sentimentos, agora definitivamente numa ladeira de tristeza.

    Por alguns instantes, pareceu ignorar a presença da vigília, perdida nas próprias lembranças.

    Apenas recuperara a fala quando One-Punch puxou o assunto do crime, fazendo-a arregalar os olhos.
    - Ele não se matou. Não mesmo... não vou mentir que ele matou o advogado. Ao menos ele disse que faria e aquele desgraçado merecia. E recebeu muito incentivo pra isso. Mas se matar? Não. Eu tinha ido na casa da minha mãe e só vi o corpo de manhã. Mas ele não se matou. Ele nunca teve arma.

    Aquela conversa a deixara agitava. Levantou-se e começara a andar de um lado para outro.
    - Olha, isso foi um erro. Vocês podem ser ladrões ou coisa pior e... .
    - Calma, calma – se intrometera Lorem –. Não somos ladrões... .
    - E eu sei lá quem vocês são?! Nem a cara de vocês dá pra ver direito. Tão com medo de quê? Tão escondendo o quê?

    A situação não estava nada boa. A colaboração talvez não viesse tão facilmente.

    Lorem fez a primeira coisa que veio à mente para melhorar as possibilidades. “Geralmente os outros é que ficam com medo...” e, com aquela fala curiosa, desabotoou os fechos do capacete, retirando-o.

    E a mulher perdeu o fôlego, reagindo com espanto.

    Por baixo da máscara, ele tinha a pele completamente queimada. Não a cicatriz de um pequeno acidente, mas um extenso borrão do rosto ao topo da cabeça. Mal sobraram-lhe orelhas ou nariz. Nem um sinal de cabelos.

    Tentando agir naturalmente, apenas sorriu com lábios finos e virou-se para o brutamontes e a química, esperando para ver o que eles fariam na sequência.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 836
    Reputação : 16

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Seg Dez 09, 2019 9:37 am

    A situação ficava cada vez mais tensa. Não sabia como reagir às suspeitas e raiva da viúva. Afastava-se cada vez mais para perto da porta, como que estivesse sendo repelido pelas palavras, até que Lorem interveio.

    O vislumbre do “rosto” daquele vigilante o deixou boquiaberto. Pré-julgava o rapaz pela fantasia chamativa e pela conversa paranoica, e se sentiu mal por isso. Pensou que precisava ser mais empático com as pessoas.

    Tentou sair daquele estado de hesitação e aproveitar o espanto da mulher para que se solidarizasse. – Ve... veja, não temos nada a esconder. Somos pessoas de bem. Você disse que ele recebeu muito “incentivo”. De quem exatamente?
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2714
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Seg Dez 09, 2019 11:33 am

    A Alquimista ao ver aquela visão ficou sem fala e mentalmente questionou-se o que poderia ter causado aquilo, mas uma certeza tinha ... Não era acidente. Todos somos injustiçados de certa maneira e todos temos nossas próprias histórias. Acrescenta a conversa.
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 28

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Seg Dez 09, 2019 10:25 pm

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Diante do endereço fornecido pelo Sr. Oculto era possível ouvir uma conversa acalorada vinda do segundo andar. Com a porta lateral oferecendo-me um acesso fácil, adentrei ao local de forma sorrateira e subi as escadas.

    Ao chegar diante da sala deparei-me com One-Punch vindo em direção a porta exalando embaraço. Porém, não fui notada ainda mais quando um dos heróis revelou sua identidade demonstrando o quão terrível podiam ser as circunstancias para os vigilantes quererem fazer a diferença.

    Apos recuperar-me do que havia presenciado, respirei profundamente e assim que a Alquimista encerrou seus dizeres, anunciei-me.

    - Desculpem-me, mas Sr. Oculto disse que talvez vocês precisassem de ajuda! - Volto-me para a senhora. - E desculpe-me por entrar deste jeito. Mas como a porta estava aberta e ouviu uma discussão... - Junto as mãos em suplica para que a mulher não se exaltasse e sorrio sem jeito. - Mil desculpas... - Completo.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Dom Dez 15, 2019 12:15 pm

    Por alguns instantes, a mulher permaneceu numa espécie de estado pré-catatônico, boquiaberta com a visão. “Já vi muita tripa no açougue, mas, garoto...”. Não havia necessariamente nada de “errado” ali, mas as pessoas eram ensinadas a temer o diferente.
    E aquilo era bastante diferente.

    Ao menos surtira efeito, uma vez que quebrara completamente o clima da sala, tirando a mente dela do lugar onde se encontrava. Pouco depois o rapaz recolocaria o capacete, voltando a ser um anônimo vigilante da noite.
    - In... incentivo?! – refletira ela, repetindo as palavras – Sim... Todo mundo. Nos grupos... . Estão até falando em fazer mais... . Alguém quer água?!

    Naquele momento, a conversa fora atravessada pela chegada duma nova figura. Por algum motivo, tal presença causara uma reação diferente na dona da casa. “Mil perdões, moça. Mil perdões. Esse lugar tá uma bagunça... . E desculpe pelo cheiro. Ainda não consegui dar um jeito em tudo lá embaixo. Me dá um negócio quando vou lá... . Ainda tem coisa guardada e tal. Digo, quero me mudar daqui. Deixar isso pra trás...”. A “Gata” era, sem dúvida, a figura mais “chique” ali, o que parecia ter despertado a autoconsciência dela. Tentava, nervosamente, arrumar os cabelos com a mão, num gesto envergonhado. Talvez se arrependesse de não ter ao menos tomado banho para recebe as visitas.

    Latidos. Altos e nervosos, os quais logo foram respondidos pelo dos cães da vizinhança, iniciando uma orquestra desarmônica.

    O cachorro do Ranger – agora sob os cuidados da gata –, não subira, ficando do lado de fora. O fedor das carnes parecia chamar-lhe mais a atenção, iniciando todo aquele alarde.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 836
    Reputação : 16

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Ter Dez 17, 2019 9:14 am

    Talvez nos acostumemos com tripas, mas a ideia de levar uma vida com um rosto deformado parecia ainda mais chocante.

    Sua atenção foi fisgada quando a viúva gaguejou algumas palavras - Fazer mais? – exclamou preocupado – que grupos são esses? Por favor, senhora, não queremos ficar tomando seu tempo.

    Enquanto a açougueira se preocupava com A Gata, Jack procurou uma janela onde pudesse observar a rua e o alvoroço criado pelos cachorros, pois não sabia do que se tratava.
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 28

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Ter Dez 17, 2019 11:18 pm

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Esperava certa hostilidade por parte da mulher, mas fui pega de surpresa pelos pedidos de desculpa e justificativas da mesma.

    - Não se preocupe com isso. - Respondo embaraçada. - A senhora está passando por um momento difícil... - Deixo escapar um suspiro antes de prosseguir. - E, eu sei pelo que a senhora está passando. - E na tentativa de descontrair, tento fazer uma piada. - É creio que nem todos se incomodam com o cheiro. Meu parceiro canino estava encantado. - Esboço um sorriso enquanto começo a coçar a bochecha esquerda com o indicador de forma desajeitada.

    Olhei rapidamente a volta tentando encontrar algo que chamasse a minha atenção. Mas logo retomei a conversa.

    - Sei que é difícil para senhora, mas poderia cooperar com meu colegas. - Seguro as mãos dela é as envolvo com as minhas. - Sei que é pedir demais. No entanto, se alguém pode resolver o caso do seu marido, esse alguém são eles. Peço que confie em nós e logo traremos alguma paz para senhora! -  Concluía torcendo para que ela ajudasse-nos.

    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2714
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Qua Dez 18, 2019 1:02 am

    A alquimista arrumava seu capuz e sua mascara de gás enquanto ouvia e bem parecia que as coisas estavam se encaminhando direito nos trilhos ... Agora só falta a gente poder ver as coisas do morto... ela pensa.


    - Ele tinha alguma caderneta? Papéis? Computador?
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Dez 21, 2019 1:31 pm

    Marta franziu a testa ao ser perguntada por One-Punch. Seus olhos passearam, como se o reverso deles procurasse algo, dentro da própria cabeça. Então, encarando-o como se achado algo, decidiu que mais fácil que explicar seria mostrar. “Aqui”, dissera oferecendo o próprio celular. “Ah, inclusive acabaram de mudar o nome...”.

    Na tela, a notificação de uma mensagem recente. Era uma informação curta e direta, apenas “Os administradores mudaram o nome do grupo QUEREMOS JUSTIÇA para VINGANÇA DAS RUAS”.
    - O único alívio que tenho é saber que meu marido foi um verdadeiro herói antes de... de... ah... . No dia que a população se revoltar, todos esses políticos sujos vão ter o que merecem... – dissera, limpando lágrimas dos olhos.

    Os ânimos daquelas pessoas pareciam exaltados. “Cães que ladram, mas não mordem" ou uma revolução em andamento? A polícia estar de greve não ajudava muito o momento, mas o que tinham em mão, para alguns, não era exatamente “crime”. Afinal, qual o problema em expressar uma insatisfação? “Incentivo à violência” era o que o próprio sistema fazia, prensando as pessoas como se um trator em chamas. Contando que não seguissem o exemplo do defunto... .

    Ou não?
    - O que é isso? Um novo esquadrão de vigilantes?! – Comentou o Lorem, em tom de brincadeira, apesar de o momento ser estranho para aquilo.

    A viúva ouviu as palavras da Gata, dando um sorriso tímido. “Obrigada”, dissera, “mas eu não tenho mais nada a perder, então preferia guerra mesmo”. Limites. Já haviam todos sido ultrapassados.
    - Quando às coisa dele, ele usava o computador da loja. Se quiserem dar uma olhada, a chave está comigo ainda... .

    Do lado de fora, “Kaiju” começara a aranhar o portão metálico da loja, fazendo ainda mais barulho.
    Aparentemente, o Ranger não tinha treinado-o muito bem.

    "Tem wi-fi aqui?", inquirira o jovem vigilante, já com a máscara escondendo dele as queimaduras. Era um "geração Z" e não conseguia ficar um minuto desconectado.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 836
    Reputação : 16

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Sex Jan 03, 2020 9:27 am

    Vingadores eram um problema, pensava Jack. Cada um tem seu entendimento de “justiça”, daí que a maioria das pessoas pensava de maneira egoísta e desproporcional.

    Fez menção para que Lorem analisasse o celular, pois era o mais intimo com aquelas coisas.

    Sua tentativa de observar o movimento da rua pela janela aparentemente foi infrutífero, e os latidos de Kaiju continuavam a deixa-lo inquieto. Enquanto Marta procurava a chave da loja, Jack se pronunciou: - desculpe-me, senhora, mas eu vou descer e verificar se esta tudo bem. O cachorro não para de latir. – tentou fazer isso o mais furtivamente que podia.

    Testes, caso necessário::

    Furtividade
    Shmul efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas D4_32x32 (d4.) :
    1
    Shmul efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas Dice (d6.) :
    1

    Perceber
    Shmul efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas D4_32x32 (d4.) :
    4
    Shmul efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas Dice (d6.) :
    5
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 28

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Sex Jan 03, 2020 11:33 pm

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Assim que a senhora se manifestou sobre os bens de seu falecido marido que poderia nos ser útil, logo proferi:

    - Adoraria se a senhora abrisse a loja para que possamos investigar. - E ao ouvir o arranhar do portão, esbocei um sorriso sem jeito. - Creio que meu parceiro canino esteja um pouco impaciente. - Completei voltando-me em direção a porta.

    Felizmente, para mim, o jovem fazia uma pergunta, que eu esperava ser inoportuna o suficiente para desviar o foco do cão inquieto.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2714
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Seg Jan 06, 2020 9:26 am

    Alquimista está quieta sem dizer nada só aguardando um material mais palpável para verificar sem seu laboratório, seus ácidos e substâncias era infeliz e sem rumo.
    Lnrd
    Mutante
    Lnrd
    Mutante

    Mensagens : 619
    Reputação : 26
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Qua Jan 08, 2020 3:01 pm

    Chaves coletadas, a mulher já se preparava para seguir em direção à porta quando foi tomada de assalto por um enorme susto: One-Punch esbarrara numa placa de preços que pertencera à loja e estava apoiada discretamente a um canto da parede. A grande chapa de metal batera no chão fazendo um estrondo espalhafatoso. De um lado, o barulho calara momentaneamente o ex-cão do Ranger. Mas não definitivamente: um cachorro como aqueles provavelmente tinha treino para reagir a bombas e outros disparos. Por outro, um vizinho colocou-se na janela, começando a gritar.
    - Que porcaria é essa?! Calem essa porra de cachorro ou vou dar um tiro nele!

    Ao menos pudera confirmar que latia para a porta do estabelecimento, como se atraído por algo lá dentro, não uma coisa da própria rua.

    Com a mão no coração, a mulher fechou os olhos e respirou, balbuciando algo como uma pequena prece, um agradecimento a alguma força superior por não ter sido nada. “Achei que fosse um tiro”, comentara, agora descendo as escadas trêmula.

    Lorem levantara-se do sofá, acompanhando aquele fluxo. De posse do sinal de internet, esquecera das companhias por alguns instantes, seduzido pelo poder daquelas diabólicas telas digitais. “Errr... gente”, disse soando confuso e assustado. “Sabe aquela sugestão do grandalhão?”, e parecia estar se referindo ao pugilista. “De plantarmos uma isca? Bem... eu acabei fazendo por mim mesmo. Fiz uma página simples na internet, mas com algumas ‘surpresinhas’ pra tentar rastrear os acessos a ela. Estampei nela os dois casos e a pergunta ‘Queima de Arquivo?’”.

    Aquilo talvez não fosse a coisa mais polida a se dizer na frente de uma viúva, mas a expressão fez com que ela parasse e olhasse para trás, curiosa.
    - E... e agora a página sumiu. Desapareceu completamente. Só alguém bom... bem, alguém melhor que eu pra fazer isso.

    Da outra casa, o homem continuava xingando. O jovem o ignorava, prosseguindo no relato.
    - Mas alguém já tinha visto. Tem... uma mensagem no e-mail: “Cuidado. Corremos perigo. Precisamos nos encontrar urgentemente. Tenho informações. Não se exponha. Vão nos matar”.
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi
    Pikapool
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 241
    Reputação : 28

    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Sab Jan 11, 2020 7:51 am

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Tudo parecia se encaminhar bem quando Jack derrubou a placa de metal que estava encostada na parede. Fui surpreendida pelo estrondo e por reflexo recuei dois passos para trás. Após o fato, levei a mão a boca respirando profundamente e observei todos a volta.

    Felizmente, tudo não passara de um susto e Marta prosseguia com as chaves em mãos, guiando-nos até a entrada da loja. Seguindo a senhora e ao passar por Jack, olhei para ele mexendo meus lábios pedindo calma.

    Contudo, Lorem interrompeu nossa empreitada á loja para atualizar-nos sobre seus exitos. Ouvi tudo atentamente e aguardei a manifestação dos demais que já estava no caso a mais tempo que eu.
    Conteúdo patrocinado


    03. A Casa de Bonecas Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Jan 24, 2020 11:54 pm