Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Inakno - Introdução

    Compartilhe
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7837
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Inakno - Introdução

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Mar 06, 2012 11:21 pm

    12 de Uktar de 1372 CV, o Ano da Magia Selvagem

    Lua Alta

    O pseudo-dragão Inakno havia passado os últimos meses de sua curta vida trocando de grupo de tempo em tempo, viajando para vários lugares e habituando-se com as diferentes culturas e sociedades ao redor do mundo.

    O grupo ao qual ele está atualmente são os chamados Anéis de Ouro, um grupo de aventureiros experientes que já travaram muitas batalhas. Mas atualmente o grupo é composto de apenas quatro pessoas: O líder Tamura Shinka Naori, um oriental do continente distante de Kara-Tur; um humano alto e negro, de músculos fortes e careca, de nome Bile Stanker; um anão divertido chamado de Thórpent Stormy; além, de é claro, do próprio pseudo-dragão.

    Inakno conheceu este grupo há pouco tempo, numa de suas aventuras aí mesmo na Terra dos Vales. Com a facilidade de cativar as pessoas, a pequena criatura foi bem acolhida pelos membros do grupo, e eles logo trataram de presentear-lhe com um anel de ouro, a marca do grupo que obrigatoriamente todos os membros tinham que ter. O anel de ouro com um rubi incrustado foi posto como uma pulseira no seu fino braço.

    Com os anúncios do torneio, o grupo dirigiu-se para Vale Prounfo, um dos vales que sediariam as lutas. Thórpent e Bile estavam bastante interessados nos combates, mais pela diversão do que por qualquer outro motivo. Os dois insistiam para que Tamura também participasse, mas este, sempre sereno, recusava.

    Lua Alta era a capital, uma cidade pequena, se é que podia ser considerada uma cidade. A maior cidade de todos os vales era Ponte do Arco, as demais eram grandes aldeias em crescimento. Já faz alguns dias que o grupo instalou-se em Lua Alta. No dia 12 de Uktar, pela manhã, eles presenciaram um destacamento de cinco ogros virem até a cidade exigir tributos para o seu rei, caso contrário o exército de seu rei destruiria toda a região. Tamura ofereceu ajuda no caso, mas as autoridades locais trataram de despachar os ogros.

    De noite neste mesmo dia, o grupo encontra-se sentado numa mesa de taverna, com Inakno provavelmente em cima da mesa, no centro das atenções. Naturalmente, todos que o vêem admiram-se com a beleza da criatura, lembrando muito os seus primos distantes, os dragões.

    Conversa vai, conversa vêm, Thórpent pergunta de brincadeira à Inakno.
    - E você pequeno, irá participar do torneio?

    Bile faz cara de intrigado, e responde com a sua voz roufenha:
    - Acho que não deixariam ele participar. E seria muito arriscado. - Bile nunca entendia as ironias e brincadeiras do anão, o que aumentava ainda mais o divertimento de Thórpent. O grandalhão foi gladiador de arena por muitos anos e vinha de uma origem humilde (daí talvez o por que do nome "Bile").
    DarkStormer
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 80
    Reputação : 0

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por DarkStormer em Qua Mar 07, 2012 1:30 am

    Inakno, o dragãozinho, esta na borda da mesa, como de costume, segurando sua Harpa pelo rabo, deixando-a pendente em baixo da mesa, a sua frente, um prato de madeira com seu pedido, um bife de carneiro grelhado e um pedaço quase cru de frango, um pouco de vinho lhe foi servido em uma tigela, tinha descoberto aos longos de suas viagens que gostava muito da bebida, apesar de ser fraco para o álcool, estava realmente indeciso naquele dia, não sabia ao certo o que ia comer primeiro ou mesmo se iria comer o frango!
    Geralmente mimado por todos; sempre conseguia uma refeição "facil", algumas graças ou cantorias e pronto! Ele realmente adorava tavernas, sempre tinha muita movimentação, gente para olhar, carinhos a conseguir, adorava ser a estrela do local, e sua aparência exótica somado com suas artes e brincadeiras favorecia muito para ele realmente ser!
    Apesar de ter adorado a sua estadia junto ao grupo, sabia que iriam se separar em pouco tempo, aventureiros vivem viajando, ele preferia tirar algumas boas férias nas cidades antes de partir novamente; porem, dessa vez havia realmente criado um amigo, adorava as brincadeiras de Thórpent, que eram bem mais engraçadas quando bile não as entendia, o que acontecia quase o tempo todo! Não gostava da idéia de deixa-los, mas já havia se costumado com esse tipo de situação!
    Inakno, geralmente ficava de frente para a porta, ou apontado para onde as pessoas chegavam na mesa, ele só conseguia falar por telepatia, então fazia questão de incluir na "conversa" quem chegasse ou abordasse a mesa. Alguns se assustavam com a telepatia, aventureiros já estavam até acostumados... porem sempre acabava por assustar alguém com seus anuncios de musicas eminentes!
    Entre a conversa, uma possibilidade de grandes risadas surge!

    O Dragão da um longo assovio diante da pergunta do anão, e permanece em silencio esperando o que viria a seguir!

    logo após o comentário do gladiador, Inakno rapiamente dirige sua telepatia apenas para Thórpent, e diz:

    -aposto que ele cai nessa!
    voltando sua telepatia novamente a todos da mesa diz:
    -Com certeza seria arriscado!... Imagina o pavor de meus adversários ao revelar meus poderes épicos de Dragão?! aposto que muitos até da platéia iriam correr suplicando pela vida!

    todos da mesa encaram o pseudodragão, Thórpent, é claro, interpretando. bile faz uma cara de ainda mais intrigado; porem Inakno repara mais na face de Tamura, que lhe lançava um olhar que o dragão não soube discernir se ele realmente tinha acreditado ou não!
    após uma curta pausa fala novamente:

    -não é por não saber lutar que eu não ataco!

    Um silencio é lançado sobre a mesa... uns 5 ou 6 segundos de pensamentos correm pela cabeça de Bile e Tamura,quando são interrompidos por o começo de uma risada que Thórpent não conseguia mais segurar...

    -ei é verdade! não brinque com a minha Furia ancestral!!!

    agora sim gargalhadas aparecem na mesa, junto com alguns resmungos de Bile. até o dragãosinho emite ruidos de risos, o que chama um pouco de atenção das pessoas por perto...
    Inakno sabia! era a hora! Vamos comesar o show!


    off: o dragão não tem nehuma intenção de se inscrever no torneio! e só ira fazer a ação seguinte caso ninguem da mesa o interrompa!


    Telepatia para todos da taverna:
    -Atenção senhoras e senhores, elfos e elfas, anões e anãs, bípedes e quadrupedes favor dirigir a atenção para o Pequeno Dragão vermelho assoviando e batendo asas.( alça vôo emitindo um assovio semelhante a uma agia ) é a hora do entretenimento!
    coloca sua harpa em mãos (é tocada parte com uma das patas dianteiras, e parte com o rabo)e inicia uma melodia em silvestre, cantada por telepatia, ao som de harpa e alguns assovios dando um toque lírico a musica!
    durante a cantoria, Inakno exclui da telepatia, as pessoas que começa a julgar desinteressadas pela musica. faz a cantoria voando pelo salão, em uma velocidade que a "falta de rabo" não o atrapalhe!


    após a musica, agradece aos aplausos, e retorna ao seu lugar da mesa, caso tenha sido interrompido por alguém da mesa, começa a próxima ação em seqüencia, durante o resto da conversa.

    agora já decidido de sua refeição, começa a mordiscar o grelhado, acha um pouco salgado, toma um gole curto de vinho da tigela, e como achou o grelhado mais saboroso do que imaginava, da uma boa mordida nele!

    rolagens:

    blefar durante a conversa: (+13)
    DarkStormer efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
    2

    Harpa , assovios e cantoria (+13,+8,+8, nessa ordem)
    DarkStormer efetuou 3 lançamento(s) de dados (d20.) :
    3 , 4 , 12
    DarkStormer
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 80
    Reputação : 0

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por DarkStormer em Qua Mar 07, 2012 1:35 am

    ps: prometo posts menos longos nas próximas. não sabia que os resultados dos dados iam mudar da pre visualização =( tinha tirado 17 em blefar =/
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7837
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por Elminster Aumar em Qua Mar 07, 2012 11:06 am

    Apenas Bile acreditou sobre o pseudo-dragão revelar seu poder ancestral de dragão. Os outros dois sabiam que não havia chance disso acontecer. Mesmo assim Thórpent ria da ingênua credulidade de seu companheiro, aproveitando a deixa para acender um cachimbo. Após dar uma tragada, o anão passa o cachimbo para o pseudo-dragão.

    - Já experimentou um desses?

    Tamura faz cara de contrariado. O oriental também era careca, e usava uma faixa na cabeça. Tinha uma armadura feita de bambu.

    - Nós não sabemos como é o metabolismo de um pseudo-dragão, isto pode lhe fazer mal.

    Tendo Inakno experimentado ou não, ele a seguir voa para o centro pedindo à atenção de todos, e começa a cantar na mente das pessoas, ao mesmo em que sai silvos pela sua boca. Quando ele termina, as pessoas aplaudem entusiasticamente. O pseudo-dragão sabia que eles iriam aplaudir antes mesmo de começar a cantar e tocar sua harpa. Eles sempre aplaudiam seus raros talentos.

    - Foi uma boa canção - diz Bile ao mesmo tempo em que o anão dá mais uma tragada no seu cachimbo.

    - Inakno - diz Tamura de repente, - você não está pensando em nos abandonar, está? Não entendo porque toda hora você troca de grupo.



    DarkStormer
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 80
    Reputação : 0

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por DarkStormer em Qua Mar 07, 2012 3:28 pm

    O Dragãozinho, entretido em sua refeição, sem duvida era o melhor carneiro grelhado que já havia provado! é interrompido pela pergunta de Tamura, mesmo não precisando desocupar a boca para usar sua telepatia, engole sua mordida anterior, e para para responder, era uma questão delicada, sabia que havia passados bons momentos naquele grupo, a longa viagem proporcionou a Inakno conforto e risadas que não conseguia facilmente; estava realmente indeciso sobre largar o grupo, embora tinha passado pouco tempo nele, se sentia da familia, tinha conseguido uma liberdade e respeito que só conseguiria com anos de amizade...

    uma serie de pensamentos correm pela cabeça do dragão, por fim decide permanecer com eles por pelo menos sua estadia na cidade, assim sabia que teria bons momentos, porem não sabia ao certo o que responder, tenta acalmar sua mente e responde:

    - Sinceramente, não sei!
    o dragonete volta um pouco de atenção ao seu prato, volta a mordiscar o carneiro, enquanto isso deixa suas palavras fluirem

    - vocês foram uma familia pra mim, me daria muita pena deixa-los, porem acho que o minimo que vocês merecem é saber o motivo de minha vida errante...

    e pela primeira vez o dragão conta seu passado a alguem, conta de como foi criado pela druida Thiagath, de algumas de suas aventuras ainda com ela, do acidente que mudou a vida dos dois, e como sofreu com a situação. Termina dizendo:
    - por isso vivo trocando de grupo, tentando não me apegar, ainda tenho medo de que essa história possa se repetir; porem, adorei a nossa estadia em conjunto, gostaria muito de curtir essa cidade também, parece que o torneio sera em alguns dias, e que ainda ira demorar algumas desenas até acabar, pretendo permanecer aqui com vocês durante esse tempo... Porem apesar de eu não gostar muito da idéia, creio que devemos nos separar. me desculpe!

    durante a conversa o dragão tenta fazer com que a história expresse sua indecisão e tenta não passar uma idéia de uso e descarte do grupo, como tinha insinuado nas primeiras conversas com eles, antes de conhece-los
    DarkStormer
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 80
    Reputação : 0

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por DarkStormer em Qua Mar 07, 2012 11:59 pm

    off: em que taverna o grupo esta alojado? já estou na mesma cidade do resto do grupo? a cidade chama lua alta msm?
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7837
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por Elminster Aumar em Qui Mar 08, 2012 4:10 pm

    O grupo ouve atentamente a história de Inakno. Eles sempre prestavam bastante atenção nestas horas em que o pseudo-dragão resolvia falar de si mesmo, até mesmo Thórpent deixa de lado suas brincadeiras. Por fim, Tamura diz:

    - Queremos que você permaneça conosco pelo maior tempo possível, Inakno. Entregamos o anel de ouro à você porque acreditamos em suas boas ações e nas suas habilidades. Mas não iremos forçar nenhuma barra. O que tiver que ser, será.

    Thórpent é o próximo a se pronunciar.

    - O pequeno pode mudar de ideia, talvez ainda não nos ache caras bacanas à sua altura. Vai ver não gosta da minha cara feia e da fumaça que faço fumando o cachimbo - diz ele soltando uma grande fumaça pela boca e dando uma piscadela ao pseudo-dragão.

    O Bile nada diz, aparentemente está absorto em seus próprios pensamentos sobre uma possível despedida.

    OFF:
    Sim, a cidade chama-se Lua Alta (Highmoon em inglês) e é lá que estão os outros membros do seu futuro grupo.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Inakno - Introdução

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 5:00 pm