Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    No Carvalho Dourado

    Compartilhe
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Portuga em Sab Maio 02, 2015 3:36 pm

    O draconato estava meio relutante em dar mais informações, mas com eles pareciam conhecer o norte e aquele tal druida, talvez aquela fosse uma oportunidade única, assim se vira para o humano que estava sentado ao seu lado e novamente repetia o tom anterior, só que dessa vez muito mais preocupado com o conteúdo que iria revelar...

    - Uma parte se trata de um assunto élfico, ao qual nem eu sei muita coisa, apenas que o mal está a espreita de poderosos itens e um deles fora roubado de Encontro Eterno... falava quase sussurrando em sons inaudíveis...

    - A outra se trata do porque estarmos aqui, de estarmos no Norte, estamos indo para Árvores Noturnas...

    Uma pausa, Ian, observara todos os detalhes do humano e lembrara de seu comprimento com o bordão...seu animal ao seu lado...sabia que aquele humano não estava acostumado a cidades, e como os próprios diziam civilização...talvez o mesmo fosse um druida, tudo apontava para tal...

    Mais um gole de sua cerveja, outra pausa, os pulmões cheios novamente, e um ar peculiar, sútil como se tivesse aprendido algo com Synne...

    Era um bom lugar pelo que ouvi falar, as criaturas da natureza podiam viver em paz, mas hoje, pelo que sei, ele foi maculado. Contam que um enorme mal vive naquela terra e sua mácula impregnou todos, dizem que os animais morreram ou fugiram, não se sabe, as árvores se tornaram malignas. Gwenc'hlan, dizem que ele é o responsável, ele já atraiu alguns homens e com este pequeno séquito formou um círculo druídico. Este círculo protege as Shanta Ahnvae e um templo dedicado à Chauntea, pelo que sei.
    Lá existe um templo que está o item que imaginamos ser o próximo alvo de seres malignos. Não sabemos o objetivo por trás desses roubos, não foi me passado tal conhecimento, mas posso lhe garantir que tudo que venha daquela lugar amaldiçoado e daquele druida, não possa servir para algo bom, talvez essas sombras a espreita, queiram isso, macular e amaldiçoar mais florestas, mais seres, não sei...mas como disse, nada de bom virá se não impedirmos tais seres, ou se não chegarmos lá primeiro...


    Novamente olhava para Synne, como se esperasse um sinal, sua reprovação ou algo do gênero.

    - Assim, você está vendo, nos dois, eu e Synne, membros dessa árdua missão, qualquer ajuda seria bem vinda... terminando sua cerveja com sua fala.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6158
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Soviet em Dom Maio 03, 2015 5:16 pm

    Cille e Nuada estavam praticamente ao lado da mesa e não foi possível deixar de notar que rapidamente a conversa entre os dois forasteiros, o dragão e o humano, se tornou privada. Mas a recíproca não foi verdadeira nesse caso e ninguém, humano, dragão, fada ou lobo, notou o elfo ou a cavaleira. A conversa em sussurros era o que faltava para Nuada ter certeza de que ali havia o que ele precisava para reconquistar seu tesouro e Cille viu a oportunidade de fazer algo mais produtivo com seus dias.

    Numa mesa muito mais barulhenta, Fred constatava que, mesmo para alguém perspicas como ele, era difícil manter a atenção dividida entre muitas pessoas (e lobo, é claro) e conseguir realmente manter o foco em todas elas. Fred teve certeza de que estava completamente perdido quando bateram em seu ombro e o chacoalharam.

    - Fred. Ei! - Era o homenzarrão da barriga e risada sonora - 'Cê parou a história na metade e tá com o olhar vago. Aconteceu alguma coisa?

    O halfling tinha conseguido ouvir o dragão-humano ou seja lá o que ele for gritar o seu nome para todos e depois dizer que tinha uma pergunta para o homem com o lobo. Depois disso tudo se tornou silêncio. Bem, não exatamente silêncio, mas Pingacana não conseguiu entender mais uma palavra que fosse.

    Caninos, deitado aos pés de Kórdan, era tão silencioso quanto Synne, ao lado de Ian. O homem de meia idade não falava nada enquanto o elfo dragão contava para o druida e Lavya sobre o motivo deles estarem interessados em Gwenc'hlan e nas Árvores Noturnas. Lavya, aliás, estava completamente calada, mas de forma alguma fora da conversa. A pequena fada caminhou sobre a mesa até ficar bem debaixo dos rostos de Kórdan e Ian, entre os dois. Ela segurava com as duas mãos sua 'caneca' de cerveja e o druida viu que a todo momento em que Ian citava alguma coisa nova, a fada inspirava e se preparava para dizer algo, mas Lavya logo desistia. Apesar da fada ser sempre uma criatura curiosa, o que realmente chamou a atenção de Kórdan foi o fato de Ian e seu companheiro calado estarem indo para o mesmo lugar buscar a mesma coisa que ele.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7939
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Maio 03, 2015 9:16 pm

    A conversa se mantinha baixa, quase aos sussurros, e o druida não estava gostando daquilo. Dava a impressão deles estarem fazendo algo de errado. Kórdan, então, viu que Lavya parecia ansiosa em querer-lhe dizer algo, mas sorrindo, o druida tentou acalmá-la. Ele sabia como levar a conversa.

    - Bem... - começou a dizer Kórdan, procurando as palavras certas para se dizer naquele local fechado e cheio de ouvidos. - Por ironia do destino ou não, nós estamos indo para lá. Quer dizer, não sei onde fica Shanta Ahnvae, mas a nossa próxima parada é a floresta de Árvores Noturnas. - Abaixando ainda mais a voz e inclinando-se na cadeira para dizer a Ian quase sem mexer a boca, complementou: - Nós fomos alertados sobre Gwenc'hlan. Ele é um poderoso ser elemental, mas foi corrompido como tudo na floresta e pode oferecer algum perigo em nossa jornada. Acho que falo por mim e por Lavya que aceitaremos qualquer ajuda no caminho até lá.

    Kórdan voltou a se recostar em sua cadeira, bebeu um gole modesto de cerveja e espiou de canto de olho o amigo do meio-dragão.

    - Por que o seu amigo não diz nada? - perguntou o druida à Ian, incomodado com o fato daquele homem não ter dito uma única palavra até então.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Portuga em Dom Maio 03, 2015 9:58 pm

    Ian escutara atentamente seu novo amigo, quase não acreditando em seus próprios ouvidos, aquela comitiva de repente tinha ganho mais 2 ou 3 companheiros, se contasse com o quieto animal, Ian realmente estava feliz, não os conhecia, mas pareciam boas pessoas e qualquer ajuda, era de fato muito mas que bem vinda, naquela perigosa empreitada... Afinal como um ainda estudioso arcano, aprendendo os segredos e conhecimento de sua mestra e de sua nova vida, de fato sozinho era um ser limitado para tal tarefa...

    Mais um sorriso, realmente, estava muito feliz com aquelas palavras...de novos amigos...

    - Bem podemos nos ajudar, nem acredito em tal coincidência! Com certeza Bahamut está nos vigiando nessa empreitada! falava claramente entusiasmado com as boas novas e talvez até um pouco alegre...afinal fazia, literalmente, uma vida que não bebia bebidas fermentadas...
    - Mas me diga, o que vocês pretendem nas Árvores Noturnas? Claramente vocês também teêm um objetivo? franzindo a testa e levantando uma de sua outrora ''sobrancelha'', falava notadamente curioso, encarando o druida e a pequena fada, ávida para falar.

    Assim, esperou o momento oportuno para falar de Synne...

    - Não sei, é uma boa pergunta, ele fala quando quer ou quando é necessário, o conheço tanto ou o conheço menos do que conheço vocês, nesse ínterim, conversei mais com vocês do que em dias com Synne... e encarava-o com um olhar suspeito, como se ele o fizesse isso de proposito...
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7939
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Maio 03, 2015 10:19 pm

    Kórdan estava animado com a perspectiva de viajar com um ser tão magnífico como aquela cria de dragão, apesar de ter um pouco de receio em relação ao seu companheiro. Não era exatamente o fato dele ser quieto que o perturbava... mas sim por talvez ele parecer tão civilizado no meio daquele grupo que estava se formando. O druida ainda nutria uma certa desconfiança em pessoas da cidade, mas decidiu que daria um voto de confiança no sujeito.  

    - O nosso objetivo envolve ir até um santuário e encontrar um livro - disse Kórdan, voltando a retomar a conversa com Ian. O druida não queria dar mais detalhes sobre a sua missão ali, mesmo que aos sussurros. Então, Kórdan, resolveu abordar outro aspecto enquanto dava uma espiada por sobre os ombros para ver se a comida que ele pedira estava chegando, afinal ele estava morto de fome e Caninos também.  - Acabemos de chegar nesta cidade, sabe, e precisaremos de pelo menos uma noite de descanso sob um teto e com o fogo a nos aquecer. Amanhã de manhã estaremos prontos para seguir viagem, não é mesmo Lavya? - perguntou o druida. Caso ela tivesse algo contra que dissesse agora. O druida deu mais uma olhada para o taverneiro como a implorar a ele para que agilizasse o seu pedido.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Portuga em Dom Maio 03, 2015 11:37 pm

    - Huumm...entendo disse enquanto coçava seu queixo, pensativo..

    Ian ficara um tanto perplexo e surpreso com a fala do druida, seria aquele livro o mesmo item que estavam a procura?!?

    Com o pedido de descanso de seu novo companheiro de viagem, Ian se via obrigado a ficar mais um pouco naquele lugar...iria descansar mais do que o necessário, é verdade, mas ganharia a ajuda inestimável daqueles novos amigos...

    Logo percebera que qualquer pro menor ou outras curiosidades poderiam ser perguntadas mais tardes, afinal não queria ser indelicado com eles e deixa-los exaustos com suas perguntas...

    - Podemos nos encontrar amanhã então! Ficaremos por aqui mesmo, ao amanhecer está bom para partirmos? Creio que teremos bastante tempo para botarmos nossa conversa em dia... dizia tentando transparecer que seria uma boa companhia para os tempos vindouros...

    Assim não tinha mais o que fazer se não aproveitar aquele tempo e enfim poderia dar uma boa olhada no livro que sua mestra deixara, com toda a viagem até o momento, ainda não tivera tempo o suficiente para estuda-lo...

    Tão logo pudesse, sem ser indelicado, pediria licença e voltaria ( ou pediria um quarto, caso Synne ainda não o tivesse feito) aos seus aposentos...algumas horas de uma boa leitura e estudos antes de uma boa noite de sono o aguardavam...
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por anderson em Seg Maio 04, 2015 10:57 pm

    -... Sentado na casinha! auhauhauhauhauhauh - Pingacana mergulha numa concentração infinita para relembrar aonde estava exatamente na história. Sabia que havia perdido o tempo a coisa, mas resolveu aplicar um truque que já vira um bardo fazer antes. Tildoren era um meio elfo que era exímio contador de histórias. Todas elas sem a mínima graça, mas ao fim o Bardo dava uma gargalhada contagiante e todos entravam na dele. - Acho que me falta cerveja. Vamos conte uma que você conheça...

    Havia alguma coisa de fascinante naquela mesa que o Halfling queria participar. Por isso ele faz uma pausa e continua com os ouvidos lá, mas olhando para o homem como se o estivesse ouvindo. Sempre que sentir uma pausa vai rir e balançar a cabeça.
    Allindur
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1544
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Allindur em Ter Maio 05, 2015 12:19 am

    Com frequência, em seu trabalho como diplomata, Nuada ficara feliz por os humanos ouvirem tão mal. Eles com frequência mediam seus sussurros por seus próprios padrões - baixos - e isso os fazia gritar claro como o dia segredos que preferiam manter silenciosos. O elfo aproveitou a parada na conversa do grupo, lançou um braço pelos ombros da Gerifalte e a levou à mesa dos aventureiros.

    -Desculpem-me a intromissão, meus caros, mas não pude deixar de percebê-los aqui, sendo um grupo tão...peculiar como são. Vocês me parecem com certeza aventureiros, e eu posso talvez, ter entreouvido algo sobre templos, florestas e algum druida corrompido, perdoem minhas pobres orelhas élficas, sempre tão longas. Ora, me parece que nesse tipo de trabalho, algum músculo é sempre bom para manter o poder arcano bem protegido, e, perdoem minha intromissão, mas vocês têm poder arcano demais, mas vejo aço de menos. Apenas acontece, vejam bem, que aqui temos os dois melhores cavaleiros deste lado de Lua Argêntea!
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6158
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Soviet em Ter Maio 05, 2015 3:15 pm

    Lavya chegou a abrir a boca, mas quando as palavras surgiriam dela, um elfo se aproximou da mesa abraçado de uma humana. Ambos carregavam armas e tinha um porte altivo, mas sem a arrogância dos nobres. Apesar de todo o cuidado que Kórdan e Ian tiveram ao conversas, o elfo parece ter ouvido bastante coisa. Antes que qualquer um dos dois pudesse dizer algo, Lavya bufou, o que foi algo extremamente engraçado por causa de sua voz fina, e alçoou vôo, ficando suspensa no ar na altura do rosto do elfo.

    - Quem você pensa que é para ficar ouvindo a conversa dos outros quando é claro que as pessoas querem privacidade?! Não gostei de você! - Lavya se voltou para o druida - Kórdan, ele não pode ir! Esse xereta deve ser uma pessoa horrível! HORRÍVEL!

    Lavya gritava e apontava para Nuada, ao contrário de Synne, que apenas olhou para o elfo e sua companheira enquanto tragava sua bebida. Do outro lado do salão, Fred observou que o elfo e a humana que estavam no balcão, logo ao lado da mesa que o halfing observava, se aproximaram e ofereceram seus serviços, algo que foi agressivamente negado pela pequena criatura voadora. Se Pingacana iria fazer algo, aquele era o momento.

    -... e então nós trancamos o Endrill pelado fora da casa! HAHAHAHA! - A risada do homem era alta e os tapas que ele dava na própria barriga conseguiam rivalizar com ela. O homem secava lágrimas que caíam de seus olhos e gargalhava - Bons tempos! Sinto falta do velho Endrill - O homem erguer sua caneca, ficando subitamente em silêncio, mas com um sorriso no rosto, e depois bebeu toda a sua cerveja de uma vez - Aleric, mais uma!

    Ian desejava subir e estudar, mas parece que teria de esperar mais alguns minutos. A comida de Kórdan chegou assim que o elfo se gabou por seu talento. Caninos ergueu a cabeça imediatamente, o que assustou a pobre garota que carregava a bandeja. Ela deixou a comida de Kórdan e de Caninos sobre a mesa e partiu rapidamente. Aleric passou pela mesa carregando uma caneca de cerveja e o velho na mesa ao lado resmungava por ter perdido outra partida de lufadas.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por anderson em Qua Maio 06, 2015 3:24 pm

    Pingacana estava quase ficando vesgo. Quando a criaturinha alçou vôo e foi até o elfo, ele teve muita força de vontade para não virar o pescoço e segui-la. Olhava para o homem e com o canto dos olhos acompanhava o desenrolar. Era uma missão dificílima. Quando o homem rompeu em risadas o Halfling riu também. Uma risada forçada batendo os pés no chão e lacrimejando. Então entendeu que era a deixa, depois do elfo se colocar a serviço de aparecer também. Ele encostou no braço do homem de pança grande e disse:

    - Só um minutinho. Você e esse Endrill são demais, vocês dois. Aguarda um pouquinho só que eu já venho. - Saiu e foi andando calmamente em direção ao balcão. - Queira me desculpar, se aborreço, gostaria de falar um minutinho só, sabe? Eu tava ali, no meu lugar, e vi você entrando na taverna. Tipo, onde você entrar vai chamar atenção, né? Daí então apareceu um homenzão e um lobo. Um Lobo. Errr, não dá pra ignorar isso, mesmo que você queira. Eu não tava prestando atenção não, mas deu pra captar mais ou menos o que tá rolando aqui e, tipo, você é uma fadinha muito bonitinha, sabe? O jeito é ficar de olho, aí tem o lobo... Na certa o meu amigo aqui - Toca o braço do elfo quase o abraçando como se fossem amigos - Nem queria prestar atenção, mas meio que não dava, tá entendendo?

    Eu mesmo não ouvi muita coisa não, mas eu também não tô aqui pra passar a vida na taverna não. Eu gostaria de pedir, se não fosse muito incômodo, em nome da camaradagem, se vocês fossem sair na direção que eu tenho que ir, eu poderia ir com vocês também. Vou na direção das Árvores Noturnas. Você me aceitaria? A propósito, sou Fred da família Pingacana. Vim de longe e estaria muito contente de viajar ao seu lado.
    Belaurel
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 64
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Belaurel em Qua Maio 06, 2015 8:52 pm

    Gerifalte viu-se arrastada quando era tarde demais para impedir o elfo. O homem era astuto, mas também dolorosamente impetuoso. Uma combinação incomum, quiçá perigosa. Antes que pudesse intervir, a situação já havia se enredado ao seu redor. O súbito aparecimento do Halfling talvez a tenha surpreendido mais que a reação da fada. E, ainda assim, a confusão armada lhe trazia um ar de conforto nostálgico, o mesmo que circunda uma fogueira crepitante à noite, iluminando as barracas ao redor, ou discussões ferrenhas para decidir quem ficaria com o último naco de javali. Já havia um grupo de aventureiros bem ali, a cavaleira notou, e percebeu que queria desesperadamente integrar-se a ele.
    Acho que o rapaz Pingacana tem razão, pessoa de asas. Perdoe a intromissão de meu amigo: vocês de fato são um grupo pouco conspícuo e meu amigo não é daqui. Que tal apenas considerarmos esse episódio uma infeliz colisão cultural e passar a considerar os benefícios que ele pode nos trazer? — Sorriu um pouco para reforçar a mensagem. Por Chauntea, esperava que desse certo. Seu primeiro treinamento fora esquecido há anos.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7939
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Elminster Aumar em Qua Maio 06, 2015 10:44 pm

    De repente a mesa em que Kórdan estava se tornou a mais popular da taverna. Quando o druida estava prestes a se despedir da cria de dragão, um elfo abordou-os dizendo que tinha ouvido parte da conversa e ao que parecia ele estava se incluindo num grupo que mal havia se formado. Ele e uma mulher. Kórdan ficou apreensivo e um tanto desconfiado. O quanto eles escutaram? Estávamos falando em sussurros... Certamente estavam bisbilhotando a nossa conversa desde o início. O druida não deixou de concordar com as palavras de Lavya, pois ele também não havia gostado do elfo.

    Então a conversa foi novamente interrompida, desta vez para a chegada de um halfling, e foi com surpresa ainda maior que Kórdan viu que a criatura também tinha escutado boa parte da conversa dele com Ian. Era surpreende visto que o halfling estivera a todo momento rindo e contando piadas à mesa ao lado. De algum modo ele sabia que o destino do grupo era Árvores Noturnas, assim como o elfo e a sua companheira, e uma reunião pessoas estranhas estava armada. Antes de responder qualquer coisa, Kórdan pegou a carne trazida pelo estalajadeiro e deu uma parte generosa à Caninos Cinzentos, que estava ansiando loucamente por ela. Depois ele se voltou aos demais e disse sem muito jeito aos estranhos que cercavam sua mesa, optando por primeiro apresentar a fada à mulher que a chamara de "pessoa de asas".

    - O nome dela é Lavya, e ela é minha amiga. E eu sou Kórdan, um devoto de Shiallia e protetor dos reinos, e este aqui embaixo de mim é Caninos. Tivemos uma viagem bastante cansativa até esta cidade e estamos mortos de fome. Vocês não gostariam de comer com a gente? - O druida estava oferecendo o pouco de comida que ainda tinha sobre a mesa para dividir com aquele grupo. Talvez com todos fazendo uma refeição juntos, a desconfiança de Kórdan em relação àqueles estranhos diminuiria.
    Portuga
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2019
    Reputação : 1
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Portuga em Qua Maio 06, 2015 11:17 pm

    Subitamente, tudo se tornara numa calorosa confusão e mitos interessado em ir a tal floresta maligna apareceram se candidatando, Ian poderia até ficar irritado, mas não consegui disfarçar uma certa felicidade e até um sorriso em seu rosto, tanto tempo, outra vida e tinha esquecido como era bom viver, assistir aquelas pessoas desengonçadas, intrometidas e caras de pau, lhe davam um certo prazer, há muito esquecido...mas ainda sim, tinha que ser racional...

    - Olha vocês são muito engraçados! dizia com risinho, após a fala de Lavya que explicara o motivo de não gostar daqueles seres...
    - De fato intrometidos Lavya...Mas algo não pode ser suprimido aqui.

    -Todos queremos ir a floresta, mas nenhum de vocês disse ainda o motivo para tal, receio que minha confiança fique abalada, caso os...
    uma pausa, olha novamente todos ao redor, e não pode evitar outro esboço de sorriso se formar ...desconhecidos, não me convençam, afinal, apesar de crer que Bahamut, está me auxiliando, também não posso deixar de pensar, que isto talvez possa ser outra coisa... outra pausa, dessa vez com um semblante fechado em seu rosto, apesar de pensar, não queria demonstrar, que talvez sua mente pudesse cogitá-los como inimigos a mando dos seres que estavam atrás dos itens roubados...
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por anderson em Qua Maio 06, 2015 11:45 pm

    Depois do convite do Druida, mesmo que o Halfling não estivesse com fome, ele comeria. Não se negam convites, principalmente de pessoas que se quer ser amigo.

    - Sim. Falou a minha língua. - Fez sinal e pediu para si queijo e carne. A que tivesse estaria boa. Então se sentou longe do lobo, mesmo que isso indicasse sentar perto de uma cria de dragão, seria muito mais seguro, pensava.

    Então ele mesmo começou a falar. E pingacana não fez muita cerimônia.

    - Fred Pingacana é o meu nome. Você pode me chamar como quiser. Você irritou alguém pra ficar assim? - Bate no ombro da cria. - Brincadeirinha, não me levem a sério. Eu preferia manter a descrição, se eu puder. Se for de importância vital para você, sabe, eu direi. Mas se quer minha opinião, eu precisaria ser muito burro pra comprar briga com um homem desse tamanho, você e a fadinha e pra completar o casal aqui.
    Allindur
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1544
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Allindur em Qui Maio 07, 2015 12:14 am

    Previsível reação negativa da fada, e previsível defesa de Gerifalte. Nuada havia contado, em parte, com uma intervenção do halfling, e ficou feliz de estar certo. O druida fora uma surpresa positiva, porém, e facilitara sua vida em muito. O elfo puxa o banco no qual estivera sentado, ao balcão, em direção à mesa.

    -Ora, obrigado pelo convite, caro Kórdan. Aceitarei o assento, mas recuso grato a comida. Não estou particularmente faminto no momento. Desculpe-me se passei a impressão errada, Lavya-Sylia. Veja bem, enquanto os homens precisam fazer esforço para não ouvir, minhas pobres orelhas élficas precisam fazer esforço para não ouvir. Você deve entender, porém, sendo Syl, do povo feérico. Devem em muito superar as minhas, as suas nobres orelhas. - e então, após ouvir qualquer resposta que a fada tivesse a dizer, o elfo vira-se para responder ao draconato - Bom, eu sou apenas um ex-diplomata buscando uma fonte de renda mais nobre e excitante. Claro que fui melhor treinado para combate que a maioria dos diplomatas do seu povo, então garanto minha contribuição em aço. Sendo do povo élfico, não poderia ficar descansando enquanto uma ameaça como um druida corrompido ameaça nossas florestas, não é?
    Belaurel
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 64
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Belaurel em Sab Maio 09, 2015 12:28 am

    Gerifalte já havia comido, mas seria rude recusar a oferta. Além disso, juntar-se à refeição poderia provar-se útil em gerar confiança naquelas pessoas. A partilha do pão é um aspecto fundamental da irmandade. Sentou-se à mesa, reposicionando o mangual na cintura para não se atrapalhar com o movimento.
    Perdoe-me se aceito o convite — Replicou ao druida uma bem humorada cavaleira, antes de muito deliberadamente escolher um pequeno pedaço de pão, que consumiu vagarosamente enquanto esperava que os outros terminassem de falar. Quando o fizeram, Gerifalte lavou a boca com um modesto gole de vinho para responder à já esperada pergunta do draconato — Sou uma cavaleira sob minha própria bandeira, como é possível perceber pela leveza de minha bolsa. Ficar parada em uma cidade é muito cômodo, mas a longo prazo não faz bem ao estômago. Além disso — complementou, enfatizando essa última parte — Não seria moral aguardar quiescente enquanto outros se arriscam em uma busca justa, não é?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6158
    Reputação : 9
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Soviet em Sab Maio 09, 2015 2:06 am

    - Quie-o-que? - Lavya perguntou mais para quem pudesse respondê-la do que para a cavaleira diretamente - Mas mesmo que vocês não queriam nos prejudicar, são pessoas curiosas demais. Apesar disso, eu gostei de você - Lavya apontava para Gerifalte. Logo em seguida moveu sua mão de forma brusca para Nuada - Mas eu não gostei de você! Não pense que usar palavras diferentes vai me convencer de que você é um mal-educado que ouve a conversa dos outros.

    Caninos destroçava seu pedaço de carne, prestando pouca atenção ao que se discutia na mesa, apenas movendo as orelhas quand ouvia a voz da fada ou de Kórdan. Antes que alguém pudesse retrucar a fala de Lavya, Aleric se aproximou da mesa com uma travessa com pães, castanhas e maçãs.

    - Um pequeno presente, meu amigo - O estalajadeiro disse olhando para Kórdan - Que Shiallia abençoe nossos caminhos.

    Uma risada irrompeu do outro lado do porão e Fred sabia quem era o dono dela. O ladino não sabia como se sentir aquilo. Com certeza Pingacana tinha sido o centro das atenções por algum tempo naquela mesa, mas o halfling não era uma pedra aonde a diversão estava acorrentada. Talvez isso fosse bom. Synne, a figura calada sentado ao lado de Ian, bebia sua cerveja observando a todos com seus olhos atentos e com uma expressão de curiosidade em seu rosto angular. Aleric voltou aos seus afazeres e deixou os recém conhecidos continuarem com sua conversa.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7939
    Reputação : 38
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Elminster Aumar em Sab Maio 09, 2015 9:16 pm

    Kórdan ouviu as resposta de cada um dos "estranhos" sobre o seu convite, e aceitou a recusa do elfo sem demonstrar nenhuma reação negativa. O importante era que agora estavam todos sentados envolta da mesa e tendo uma conversa mais natural. O jovem druida se sentia um pouco incomodado com todo o aço do elfo e da cavaleira, mas ele não duvidava da utilidade deles na jornada. Kórdan apenas ainda nutria certa desconfiança em relação aos seus propósitos. Eles querem salvar a floresta por que acreditam que é uma causa boa ou apenas para encherem as suas bolsas de moedas? Seriam eles mercenários que se vendem pelo ouro mais brilhante?

    Naquele momento chegava o estalajadeiro com uma travessa com mais comida. O druida acenou para o homem e aceitou o presente, esperou os demais se servirem e então pegou uma castanha e descascou-a antes de botá-la na boca. Kórdan era um druida jovem e ávido por adquirir conhecimento sobre a terra e o mundo em que ele pisava. Engolindo a castanha, disse em tom poético:

    - As estradas são de todos, assim como os rios e as montanhas. Eu, Ian, Lavya e Caninos estamos indo amanhã pela manhã até as Árvores Noturnas, e eu não vejo mal de vocês nos acompanharem. Nem teríamos o direito de impedi-los.  Só preciso avisá-los que podemos ter problemas com um druida bastante poderoso que habita o local: o Desertor de Árvores. - Kórdan jogara o nome à mesa para ver se algum dos recém-chegados ouvira falar nele enquanto recolhia uma nova castanha.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por anderson em Seg Maio 11, 2015 11:15 pm

    O Halfling fica decepcionado pela ignorada da fada. Esperava marcar pontos e ela nada lhe falara diretamente. Então ele já estava sentado e se enturmando. Queria fazer amigos e o homem fala sobre um tal druida. O pequeno nunca ouvira falar deste, mas o nome não o inpirara medo. Já ouvira falar de Uglok de-um-olho-só, Quin o terror da noite e um cara que era desertor de árvores poderia fazer o quê? Lhe dar uma surra de comigo ninguém pode? Deu de ombros e falou:

    - Pra mim pode ser o desertor de fortalezas. Tenho que seguir caminho neste frio de matar. Viu? O frio também pode matar - Cutuca o elfo com o cotovelo, se puder.
    Allindur
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1544
    Reputação : 0

    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Allindur em Qua Maio 13, 2015 7:53 pm

    Nuada riu da piada do halfling e lhe deu um tapa nas costas leve o bastante para não realmente machucar ou desequilibrar. Ele balançou a cabeça para Lavya e insistiu com a fada:
    -Ora, não seja durona, minha cara. Seu povo é conhecido por ser curioso, pode culpar o meu, sendo tão próximo, por ser também?
    Ele virou-se então para Kórdan e lhe respondeu:
    -Não acredito que um homem só, não importa quanto poder druídico empunhe, possa encarar um grupo tão robusto como este, se nos unirmos. - o elfo fechou a mão, num gesto de união, e então a abaixou, percebendo algo - Mas...o poder de vocês druidas não vem da natureza? Como vocês podem se corromper e ainda manter suas habilidades?
    Conteúdo patrocinado


    Re: No Carvalho Dourado

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Jan 18, 2018 11:44 pm