Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Compartilhe
    Glemilson
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1445
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Glemilson em Ter Jun 16, 2015 8:59 pm

    Lawfrey se mantinha firme e forte, como uma muralha, durante o combate, mas viu a criatura perecer pela espada da mulher, não importava um inimigo morto era um inimigo a menos. Quando o combate termina o Guardião trata de limpar sua arma e pendura seu malho em sua cintura e com as luvas calçadas verifica se as criaturas carregavam algo, símbolos ou marcas. O homem também verifica os caixotes velhos e empoeirados enquanto Qarro continuava passando mal.
    - Kobold, dê uma olhada naquela porta, enquanto eu olho essas tralhas aqui, deve ser o tempo que o grande bárbaro se recupera. - Dizia Lawfrey enquanto revirava os caixotes.
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7022
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Lyvio em Seg Jun 22, 2015 12:26 am

    Terminado o combate restava agora o grupo procurar alguma coisa de valor na sala.

    Saphira se preocupou logo em tratar as feridas do Bárbaro, ela tocou o meio orc com sua varinha três vezes e o curou completamente dos ferimentos, porém, ele continuava paralizado e vomitando.

    Lawfrey pede que kinkle verifique a sala o kobold de pronto vai logo na porta ao lado e percebe que está aberta, ele continua tateando as paredes e chão em busca de alguma coisa.

    -A porta está aberta! Vou verificar o resto da sala podem ter coisas escondidas!

    Enquanto kinkle procura,Lawfrey começa a quebrar os baús velhos e tonéis, alguns não tinham nada outros comida, mas ele acaba achando algumas moedas de ouro em um ou outro, ao final após quebrar tudo ele consegue achar 192 moedas de ouro.



    Glemilson
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1445
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Glemilson em Qua Jun 24, 2015 5:17 pm

    Lawfrey junta as moedas que achou para dividir ao final da missão e em seguida ergue seu escudo e seu malho e vai até a porta e a abre lentamente com a mão direita enquanto protegia seu corpo com o escudo empunhado no braço esquerdo adentrando apenas alguns passos cautelosamente.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6878
    Reputação : 65

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Edu em Qui Jun 25, 2015 10:38 am

    Saphira olha pouco interessada pras moedas. Dinheiro não era uma das coisas que interessavam ela, na verdade só tinha entrado naquela missão pra poder voltar pro seu plano natal. Não precisava comer, dormir e etc, além de não ser um demônio pra se importar com coisas frívolas como roupas, joias e assim adiante.

    Com a espada longa empunhada na mão esquerda ela segue calmamente o cavaleiro. Ele abria a porta com cuidado e era totalmente necessário, aquele lugar parecia conter muitas armadilhas e perigos escondidos. Mesmo ela que podia enxergar no escuro não conseguia ver o que aquele lugar reservava.
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7022
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Lyvio em Dom Jul 05, 2015 3:50 pm

    Saphira e Lawfrey seguem para a porta ao lado enquanto o meio-orc Continua a vomitar sem parar, Kinkle pocurava algo e achou um porta secreta, mas logo viu que ela também possuía armadilha. Cautelosamente ele pegou seus instrumentos de ladrão e começou a cutucar a porta e por fim com um "Trick" ele conseguiu abir a porta e desativar a armadilha.

    A porta era de tijolos e abre arrastando-se fazendo certo barulho que ecoava pelos corredores escuros, mas nema visão no escuro de Kinkle enxergava através a escuridão mágica.

    -Mais uma passagem!

    Falava kinkle feliz.

    No outro lado a Iluminação da espada de Saphira mostrou parte do corredor que parecia ser muito longo.

    restava ao grupo decidir por onde ir, para a porta secreta recém descoberta por kinkle ou seguir o corredor?

    off:


    Marak, já pode começar a jogar com o Kinkle, Edu e Glemison decidam por onde vão.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6878
    Reputação : 65

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Edu em Qui Jul 09, 2015 3:52 pm

    Saphira estava parada olhando pro corredor a sua frente indecisa. Ambos eram escuros e tambem não sabia nada sobre nenhum deles. Olhou confusa pra porta aberta aonde kinkle estava em pé e coçou a cabeça. Deu um riso sem graça e falou:

    - E agora? Qual porta? Tem alguma que cheire melhor?

    A ghaele dá uma longe inspirada no ar pra sentir o cheiro daquele corredor.
    Glemilson
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1445
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Glemilson em Ter Jul 21, 2015 8:33 pm

    Lawfrey caminhava em direção a porta, quando o pequeno kobold achou a outra passagem. O homem escuta o que a mulher tinha a dizer e em seguida caminha em direção a porta recém descoberta.
    -Vamos para a porta secreta, pois se é secreta deve haver algo escondido e pode ser importante ou bastante útil para nós.- Lawfrey adentra a porta secreta em posição de defesa, preparado para qualquer inimigo.
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7022
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Lyvio em Dom Mar 19, 2017 8:13 pm

    Assim que Lawfrey entra na porta secreta, um grande som de sirene se ouve, ela ecoava por todo o local avisando a todos os inimigos que os invasores tinham chegando num ponto crítico para permitir que adentrassem mais.

    Lawfrey, Saphira, Qarro, Kinkle, ficam confusos por um tempo, então, a porta secreta se fecha a escuridão mágica desaparece e o que se via era uma sala enorme vazia. Não demora muito e na parede oposta duas portas secretas se abrem, de lá dezenas de orcs e goblins armados com todos os tipos de armas comuns de curto e longo alcance adentram, temerosos os heróis se encostam na parede de onde a porta armadilha os trancou.

    Rapidamente kinkle começa a tentar abrir mais uma vez a porta enquanto os demais avançam um pouco e protegem o kobold a luta fica intensa e sangrenta, kinkle tem muita dificuldade para abrir a porta tendo em vista ser de uma qualidade superior para a experiência do jovem ladino.

    Após certo tempo de combate e muitas carcaças de inimigos caídos, kinkle consegue destrancar e abrir a porta, ele avisa ao grupo que já estava bastante ferido e decidem por uma retirada. O grupo corre de corredor a corredor, tentando escapar enquanto são perseguidos. Flechas e virotes voam perto de suas cabeças, uma delas atinge Lawfrey na espinha dorsal, que cai no chão sem o movimento das pernas, no desespero, ele pede que o grupo fuja para avisar ao rei de Guardiana que a situação está muito difícil, e que a derrota de todos está mais perto do que longe.

    O grupo não tem muito tempo para despedidas, eles continuam correndo e conseguem alcançara saí da do templo, porém, mais inimigos os guardavam lá. Kinkle é o primeiro que consegue escapar, porém duas flechas cravadas em seu corpo, um no ombro direito e uma no braço esquerdo, o desespero do kobold e do grupo é imenso, mas ele não cai. Sua força de vontade garante a firmeza de seus passos mesmo bastante ferido. Porém, o que se percebia era que as chances de retorno a Guardiana foram reduzidas quase zero.

    É quando Qarro decidi que o grupo iria proteger o kobold, tendo em vista suas habilidades furtivas para que ele conseguisse chegar a Guardiana e é isso que fazem! Enquanto Kinkle fugia o grupo se sacrificava por um bem maior e pela salvação de Runefaust, o pequenino corre aos prantos sem olhar para traz enquanto o grupo some, completamente cercados por inimigos, era o fim do segundo grupo enviado pelo Rei.

    Na cabeça de Kinkle os inimigos iriam derrubar a magia e adentrar o portão dos ancestrais para descobrir seus segredos e obter para sí tudo de poderoso que lá estava guardado, o mal crescia vertiginosamente.

    O Kobold correu sem descanso, a fadiga não o abateu e ele chega ao entardecer do dia seguinte aos portões completamente exausto e lavado de sangue, ele cai aos pés dos soldados que o receberam já sabendo de quem se tratava pois eram os mesmos que viram partir com o grupo. Então o kobold se pronucia:

    -É o fim...to...dos falhamos, o se..segu...segundo grupo caiu, das colinas um exército se aproxima..defedam Guardiana a todo custo, eles que..rem algo...

    O kobold dá seu últimos suspiro e morre de exaustão... Não demora muito e um batedor chega, o desespero estava estampado em sua face:

    -Um exército...um exército está vindo!

    Imediatamente um dos guardas grita para a torre:

    -Soem o Alame!

    Um sino é tocado e todos os outros sins em pontos estratégicos da cidade são acionados até chegar ao sino do palácio, era um alerta de ataque. A cidade entra em estado de emergência

    O desespero toma conta da população, pessoas correm para todos os lados buscando refúgio e único lugar era no próprio palácio, carroças eram abandonadas, tavernas esvaziadas, mercados deixados para trás.

    A população em peso correu até o castelo para refúgio, mas seu fluxo era grande, muitas pessoas eram pisoteadas e mortas, outros sufocavam com o acumulo de pessoas enquanto tentavam adentrar os grandes portões do castelo que davam para um grande porão de refúgio.

    -Protejam o Rei...
    -Dirijam-se ao castelo soldados...
    -Para os portões e entrada e para as muralhas!


    Várias ordens eram dadas os soldados se espalhavam como podiam, mas a grande maioria se dividiu entre as muralhas dos portões e o castelo do rei.

    Já era final de tarde, as tochas não foram acesas e a escuridão tomaria conta da cidade, favorecendo os inimigos que eram formados por Goblins, Orcs e Duergars em sua maioria.
    -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    OFF:


    Pois bem, postem narrando onde estavam e para onde vão durante esse caos e desespero na cidade. Preferi dar continuidade a história anterior pra ter um nexo e ficar uma leitura contínua.
    Srta. Moon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2627
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Mar 21, 2017 8:52 pm

    Cylla escutava o alarme da cidade, estava acontecendo algo no qual ao ver a multidão em desespero, entre o abandono das coisas e correria mutua Cylla seguia para o Templo de Mitula, veria com sua prima o que estava acontecendo, sem contar que seu antigo equipamento de sua vida passada como aventureira estava guardado (escondido) com Taya.

    Aproveitando-se da situação de caos inicial e abandono, Cylla pegava um dos cavalos abandonados pelo luga, pelo caminho já começaria a catar o que poderia ser útil até sua chegada ao Templo, sua lealdade era com sua família em primeiro lugar o Rei estava muito bem protegido não precisaria de sua ajuda no momento.


    OFF: Pegar um cavalo qualquer até aqueles presos a alguma carruagem ou a própria carruagem o que estiver disponível, dar um chego no templo.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6061
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Soviet em Qui Mar 23, 2017 2:20 pm

    Dalton havia acabado de voltar de seu treinamento no Templo do Caminho Sublime. Ainda sentia dores pelo corpo e os machucados levariam mais alguns dias para sumir, mas não haveria satisfação maior no mundo! Dalton sentia-se pleno, realizado e pronto para encontrar o seu caminho. Aprendera durante o treinamento que aquilo não era o caminho que pensara para si, mas apenas uma ferramenta que o auxiliaria no percurso. Agora Dalton estava em uma taverna, fazendo algo que não conseguia fazer à tempos: absolutamente nada! Cerveja, pães e carne assada. Era nisso que Dalton focava sua atenção. Até o alarme soar. Os anos que ficou foram não fizeram Dalton esquecer o que aquilo significava, a cidade estava sob ataque!

    Bebendo o resto de sua cerveja e enfiando um último pedaço de carne na boca, Dalton junta suas coisas e corre para fora, evitando ao máximo a população em desespero. Ficando ao lado da porta da taverna, Dalton observa ao redor, procurando soldados ou alguma outra pessoa do exército real. Era hora de colocar realmente em prática tudo o que aprendera! Ajudaria a defender a cidade, mas antes precisava encontrar alguém com quem pudesse falar. Olhando para as muralhas, Dalton decide ir até lá, esperando encontrar alguma figura de comando.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por gaijin386 em Sex Mar 24, 2017 1:21 am

    Sir Clive de Baskerville, o cavaleiro errante ouviu os sons dos alarmas e isso significa que era o inicio do caos, mas ele sendo um cavaleiro treinado não desesperou, pois estava perto do estábulo e claro de Thurston, seu cavalo de guerra confiável que já o acompanha a algum tempo. O pajem já havia escovado o cavalo e aprontado sua armadura e após ajuda-lo a afivelar a armadura Sir Clive pode dizer em tom claro e sem destemor...

    - Lança. Partindo em direção ao centro da balburdia.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6878
    Reputação : 65

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Edu em Ter Mar 28, 2017 11:20 pm

    Ledall estava andando calmamente pela praça da cidade até assobiava como se nada acontecesse. Era obvio que via as pessoas correndo para lá e para cá. Sabia o que ocorria ou pelo menos suspeitava. Já tinha visto a sua cota justa de batalhas na vida e sinceramente acreditava que não iria adiantar muito se corresse como um louco como os outros.

    Chegou até a hospedaria da cidade e puxou uma cadeira para si e sentou-se. Tirou a garrafa de suco que tinha comprado da mochila e começou a beber. Encostou nas costas da cadeira e suspirou. Não ia adiantar mesmo correr para o meio da confusão, levando em conta a sua cara palida, armadura negra e olhos com pupilas como as de um felino, iriam achar que era um inimigo. Então era melhor deixar a confusão chegar até ele, porquê ir atrás dela?
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7022
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Lyvio em Qua Mar 29, 2017 7:45 pm

    Não demorou muito após os soldados soarem o alarme, caos tomou conta das pessoas e cada um seguiu para onde podia.

    Cyla seguia para o templo de Mitula, onde teria com sua prima Taya, ao ouvir o alarme e o caos tomar conta da cidade ela logo procurou um cavalo abandonado, mas encontrou apenas um ponei gordo, o animal até poderia leva-la, mas com bem menos velocidade do que um cavalo, porém mais rápido do que ela.

    Antes disso ela via moedas caindo dos bolsos dos que corriam de um lado para o outro, eram apenas 3 moedas de prata, o que já era grande coisa, com essa correia, enquanto se deslocasse até o templo ela conseguiria mais sem dúvidas. Restava agora saber se ela iria usar o pônei ou seguir a pé.

    Dalton por sua vez foi matar o que o estava matando: A fome e a saudade de voltar a comer um belo pedaço de carne mal passado e tomar uma cerveja gelada magicamente pelo taverneiro com alguns pedaços de pães, para quem o olhava a satisfação estava estampada em sua face, porém, sua alegria durou pouco, mal ele pôde saborear o alimento e o alarme da cidade soou, ele engoliu rapidamente e seguiu apressado esbarrando nas pessoas que tentavam fugir da taverna e outras tentando entrar.

    Isso dificultou sua passagem fazendo-o perder alguns minutos, enfim, ele consegui se desvencilhar e correu até a muralha, por sua sorte, a taverna ficava exatamente colada na muralha frontal e de lá ele já podia ver os portões sendo fechados e flechas cortando o ar de um lado para o outro, assim que ergueu sua cabeça viu alguém organizando os arqueiros que estavam em cima das muralhas, de súbito uma flecha atravessou por cima dos muros, passou por cima de seu ombro e cravou no chão, o homem só teve tempo de sentir o vento zunir em seu ouvido.

    Após o susto, ele observou atentamente que quem estava organizando os arqueiros era um Elfo conhecido, ele era o líder dos arqueiros de Guardiana , Hans era seu nome, um elfo alto, de porte leve e vestimenta urbana, vestia uma armadura de couro batido acinzentada e de uma qualidade bem acima do comum, assim como um belo arco de madeira dourada também de uma qualidade e beleza muito superior, ele gritava comandos e coordenava o posicionamento dos soldados.

    Hans:

    Próximo dali, Sir Clive já tnha cuidado de seu cavalo e ajustava sua armadura, o cavaleiro era o único especializado na cidade, não existia exércitos de cavaleiros em Guardiana e muitos soldados o procuravam pedindo dicas de como ser um cavaleiro e combater montado em seu animal.

    Ao ouvir o alarme o homem rapidamente agiliza os ajustes de sua armadura, monta em Thurston, se lançando até o combate o mais rápido que fosse. Não demora muito e ele alcança os portões já fechados, alguns soldados já estavam feridos com flechas e virotes, a luz do Sol cada vez mais enfraquecia e a escuridão crescia, poucas tochas estavam acesas, os soldados preocupados com o ataque não tiveram tempo de acendê-las a cidade estava quase que completamente escura gritos se ouvia das muralhas:

    -São orcs, Goblins e anões! São muitos!

    Fechas e virotes já cruzavam a muralha e caiam dentro da cidade.

    Um pouco longe dalí, já próximo a subida que leva ao topo do morro onde fica o castelo do Rei, Ledall desviava das pessoas que podia para seguir seu caminho calmamente, vez ou outra alguém esbarrava nele, mas ele mantinha a postura, foi até a hospedaria e adentrou, sentou-se calmamente e observou o local, tudo estava revirado, cadeiras, e bancos e mesas espalhavam-se pelo salão, garrafas quebradas, comidas espalhadas, não demora muito e o dono do estabelecimento corre com lascas de madeira e pregos para trancar a porta por dentro, em sua ânsia e desespero ele não enxergou o homem calmamente sentando e tomando um suco.

    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6878
    Reputação : 65

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Edu em Qua Mar 29, 2017 9:51 pm

    Ledall observou o homem na corrida desesperada para ir até a porta tranca-la com as ripas de madeiras. Bebeu mais um gole do seu suco colocando a garrafa no chão ao lado da cadeira ao estava. Ficou alguns segundos a observar o desespero do homem, quase como um prazer sardico e finalmente falou:

    - Quer uma ajuda com as ripas bom homem? Não que eu ache que vai ajudar muito. Os orcs vão ve-las ai logo vão pensar que tem alguem dentro e vão tacar fogo. Se o senhor deixar o predio como se tivesse sido abandonado na fuga das pessoas eles vão passar direto.
    Srta. Moon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2627
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Srta. Moon em Qui Mar 30, 2017 1:06 am

    Procurou pela montaria enquanto seguia para o templo no final encontrava uma que não era nada agradável, um pônei. entre tantas criaturas que poderiam andar livres no caos só restava um pônei.

    --Um Pônei? Só pode ser brincadeira, um pônei gordo e se alguém me ver montada nisso ?

    Reclamando muito montou no pônei e seguiu para o templo, no caminho poderia pegar algumas peças de prata, mas isso traria muito azar, tirar proveito das pessoas em situações difíceis não era da sua natureza, sem dizer que acreditava na lei do retorno, quanto a montaria estava usando por necessidade de chegar ao templo, mas pegar as moedas que encontrava pelo caminho o trabalho suado de alguém por pura oportunidade isso chegava a ofende-la, ela ex-Ladra mas tinha seus princípios ainda que isso.


    OFF: seguir para o templo.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por gaijin386 em Qui Mar 30, 2017 1:17 am

    Sir Clive via a cena com destemor, mas com preocupação afinal quais eram os preparativos que estavam sendo feitos além de um porta trancada ele se questionava e com certa urgência procurava quem estava liderando aquele arremedo de defesa citadina...
    Lyvio
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 7022
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Lyvio em Seg Abr 03, 2017 9:26 pm

    Depois de se deliciar com seu suco, o homem de armadura negra se "delicia" observando o desespero do dono da hospedaria para trancar as portos com pedaços de madeira de modo a reforça-las contra os orcs, após alguns minutos observando sem ser percebido o cavaleiro dirige suas palavras para o homem que toma um grande susto  e aponta o martelo para Ledalll  no ápice de seu medo, a armadura negra do cavaleiro não ajuda muito, porém o homem percebe que não se trata de inimigos, ele ouve as palavras de Ledall sobra os orcs atearem fogo em sua  casa caso encontrem trancada.

    -Então...o..o..que o senhor sugere que...que eu faça!?

    Enquanto ele indagava ouve-se um soldado passando pela frente da casa gritando para a rua:

    -Os homens, dispostos e corajosos que desejam lutar, dirijam-se até os portões,  a capitã Mae está indo até lá com um destacamento de homens e soldados!

    No caminho para o templo Cyla agitava o pônei que aos trancos e barrancos tentava ser mais rápido, não demora muito e ela já visualiza o templo das Divindades, era o único templo da cidade onde era subdividido em outros templos um para cada Deus do Panteão.

    Templo das Divindades:

    Havia uma movimentação estranha a frente, e após se aproximar um pouco ela vê todos os sacerdotes reunidos com a Suprema Sacerdotisa Tao Hanover.

    Suprema sacerdotisa Tao Hanover:


    Pela ordem, da direita para a esquerda:

    Lowe Grenade, Sacerdote de Mitula

    Lowe Granade:


    Lina Blaze, sacerdotisa de Vulcanon

    Lina Blaze:

    Glena Stonefist, Sacerdotisa de Atlas

    Glena Stonefist:


    Yasmin Finesi, Sacerdotisa de Apollo

    Yasmin Finesi:


    Liefen Oakskin, Sacerdote de Dao

    Liefen Oakskin:



    E por fim, Klanis Seadown, Sacerdote de Netuno.

    Klanis Seadown:


    Não existia mais templos aceitos que venerasse Zeon, os servos dele escondem-se em cavernas ou qualquer local obscuro para servi-lo.

    Os sacerdotes que ali estavam pareciam discutir algo e estavam completamente preparados para a guerra, além deles, sacerdotes aprendizes também estavam junto e dentre eles Taya, que estava próxima a Lowe, já que era sua aprendiz.

    Obs::


    Não é necessariamente obrigatório ser clérigo puro para se tornar sacerdote de um Deus, claro que o NPC tem que ter níveis nessa classe, mas pode mesclar com outras.

    Por fim Sir Clive indagava um ou outro sobre quem estava no comando e a resposta era sempre a mesma, a Capitã Mae, e informam ainda que ela já está chegando aos portões, segundo informações ele estava no Castelo e foi destacada pelo General Várius para defender a entrada da cidade.

    Ele a conhecia, era uma centauro fêmea de cabelos Loiros filha do general Várius.
    gaijin386
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1735
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por gaijin386 em Seg Abr 03, 2017 10:12 pm

    Mas que diabos? Até essa senhora dignar-se a chegar estaremos perdidos. Pensa Sir Clive, mas não podia expressar isso em voz alta, pelo menos não ainda. - Mas ao menos me digam que vocês tem caldeirões de óleo nessas muradas. No castelo você diz? E se ela demorar quem está no comando? Ele olha o portão vê se o mesmo aparenta que consiga aguentar por algum tempo.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6878
    Reputação : 65

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Edu em Seg Abr 03, 2017 10:36 pm

    - Tudo são aparências meu caro. Faça a sua taverna parecer que já foi saqueada e pode ser que os orcs passem direto. Use uma quase tática da terra arrasada e claro torça para ter sorte, meu bom homem. Agora se me permite irei - Disse ele fazendo uma reverencia exagerada.

    Do nada uma fumaça se levanta como que de um puf e no lugar de Ledall aparece uma velha. Ele dá um sorriso para o taverneiro e sai pela mesma porta que o homem queria pregar. Fora do prédio ele toma o rumo do templo. Com essa aparencia não corria o risco que alguem o mandasse para o front.
    Srta. Moon
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2627
    Reputação : 0

    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Srta. Moon em Seg Abr 03, 2017 10:57 pm

    Seguia com o pônei , até o templo local, assim que o avistou de longe tratou de apressar a criatura, não estava contente com a demora em meio ao caos. Já no Templo das Divindades apenas prendeu a montaria em um lugar seguro, tão logo seguiu até a entrada do lugar não teve preocupação nenhuma ao ver todos os sacerdotes reunidos, não culparia ninguém pela reunião bem naquele momento em que estava com pressa, no entanto procurou em volta até encontrar algum aprendiz ou seja lá com chamam quem dedica a vida ao clero, e isso não importava no momento. Tratou de pedir para o mesmo chamar Taya sua prima, tinha alguns assuntos pessoais para resolver antes de fugir ou lutar, isso dependeria sempre da situação.

    --Vamos Garoto chame Taya minha prima, diga à ela que Cylla Crowley esta à chamando é muito importante e preciso me encontrar com ela o mais rápido possível... Vou esperar aqui por sua resposta...

    Dava uma peça de ouro ao jovem pelo serviço prestado.

    --Darei outra se conseguir convence-la à me encontrar aqui...

    OFF: Mandar algum aprendiz (Adepto???), chamar a Taya. e -1 PO.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Cap 1: A invasão de Runefaust(Todos)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Dez 18, 2017 8:07 pm