Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Pesar sobre o Túmulo

    Compartilhe
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Sex Out 17, 2014 10:44 pm

    Pesar sobre o Túmulo


    O cemitério de Lua Argêntea estava cheio de novas lápides. O jovem Tom subia o morro dos jazidos solitariamente pensando nas vidas que se foram por causa da guerra contra os orcs. O céu estava cinza, e o vento forte sacudia as roupas do mago, assim como os fios de seu cabelo solto.  Quem visse Tom à distância talvez pensasse que o rapaz estava desnorteado, sem saber por onde os seus pés o levavam, mas o mago tinha um destino traçado, que só foi alcançado no topo do morro, ao se deparar com uma lápide e ver os seguintes dizeres:


    “Arthémis Mostana
    ✯ 02/02/1354
    † 25/04/1373
    Que sua alma perdure”


    Não havia um dia sequer que Tom deixava de visitar a lápide de Arthémis. Mas ele se deu conta de uma coisa naquele momento: hoje fazia exatos três meses que ela morreu e deixou este mundo terreno para figurar no Plano da Fuga, onde sua alma seria recolhida por alguma divindade. Na mente e no coração de Tom, pareciam ter se passado muito mais dias desde a sua morte... desde o fatídico dia em que a Gema do Norte foi atacada por dois dragões negros adultos aparentemente aliados do Rei Obould Muitas-Flechas. Houveram muitas mortes naquele dia, mas além dessas dolorosas mortes, um sentimento havia sido sepultado nos cidadãos argenteanos: o sentimento da esperança. Isso apenas piorou quando Alustriel retornou para a cidade e comunicou a todos que o Salão de Mitral havia sido tomado pelos orcs. Eram dias difíceis, e poucos conseguiam enxergar alguma luz no fim do túnel. Tudo isso tinha a ver com Tom e a lápide à sua frente.

    Arthémis tinha sido muito mais do que a namorada de Tomdrill Flanae. Ela havia sido uma companheira, cúmplice de sentimentos e uma fiel admiradora e incentivadora dos talentos de Tom; sem dúvida ela foi uma presença marcante na vida do mago sob muitos outros aspectos. Tudo isso, agora, estava perdido para sempre. Não tinha volta. Uma voz chamou Tom às suas costas, mas o jovem a princípio não ouviu. Ele estava enfiado em seus próprios pensamentos, e além disso, uma rajada de vento fustigou o seu rosto de tal modo que atrapalhou a sua audição. A voz o chamou uma segunda vez, e ele então pôde ouvi-la com clareza:

    - Tom... - chamou-lhe uma voz austera. O mago não precisou virar o corpo para saber de quem pertencia aquela voz: era Gaunt, um dos professores do Colégio da Senhora que ele tinha mais em conta. - Sei que já conversamos antes, meu filho, mas quero dizer novamente o quanto sinto pela morte de Arthémis. Eu também quero reforçar para o seu conhecimento de que ela morreu dando o melhor de si na luta contra os dragões, e tenho certeza que a sua coragem salvou muitas outras vidas inocentes.

    Tom sentia Gaunt a dois ou três metros de distância atrás de si, e a tarde estava indo embora.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Sex Out 24, 2014 11:40 am



    Já haviam passado três meses. O salão de Mithral caíra. Todas aquelas perdas foram em vão. Marak, Andar Cerne de Madeira, Ivor... Vários rostos passavam pela mente do mago. Alguns ele havia visto morrer, mas aquela que ele não viu morrer, aquela que ele mais queria morrera abandonada sob o céu de Lua Argêntea.

    Seus passos trôpegos, um após o outro, repetiam uma prática mecânica. Desde que retornara, havia visitado o túmulo de sua amada todos os dias. Mais uma vez a vida de Tomdrill havia sido tomada e o mago passara a odiar o seu destino. Começara a se embriagar na segunda semana. Desde então os dias se confundiam com as noites. Às vezes, Tomdrill chegava em casa sem saber quem o deixara lá. Dormia nas calçadas ou na rua e, pela manhã, voltava a seguir o ritual da visita ao morro dos jazidos. Seu corpo respondia sozinho a esta rotina.

    Esta manhã, Tomdrill subira o morro pensativo. Tinha recordações em sua mente. Lembrava o rosto de Arthemísia, as maçãs da face vermelhas de vergonha de um carinho. Os olhos cor de mel que apaixonantes, seus lábios poucas vezes tocados e os cabelos castanhos semi crespos a emoldurar-lhe o rosto belo e juvenil. Uma risada gostosa se fazia ouvir. Ah, como era bom!

    Num instante uma nuvem se aproxima de sua amada. Veloz como, como um Dragão. Era um Dragão negro e cruel que tudo destruía. Seu bafo consumia toda a gema e Arthémis ajudava pessoas, defendia o colégio, atacava o Dragão. Pouco podia fazer, mas não desistia. Foi quando ele se aproximou. Cuspiu sobre ela uma rajada de ácido que findava sua vida. Um sorriso escarnecedor de satisfação se abre na caroça do animal. Seus olhos negros como a noite tudo viam. Como se naquele devaneio, a infame besta pudesse ver Tomdrill que assistia e se regozijasse de sua crueldade.

    Sua mente se permite voltar à amada e no caminho que fazia agora. Num plano qualquer a qual se encontrava esperando ser recolhida por algum deus. Tomdrill sabia que seria recolhida por Mystra. Ela lhe devia isto. A morte de Arthémis, a derrocada do salão de Mithrall, tudo era obra de um destino que a deusa reservara a ele. O mago nunca fora religioso, mas desde a experiência na fortaleza dos Arautos fora arrancado de suas práticas inocentes e aceitara que havia interferência dos deuses em seu destino.

    Outra vez o vil Dragão aparece veloz e sequestra Arthémis no caminho para o plano da deusa. Esta visão rouba completamente a paz de Tomdrill que só consegue pensar numa coisa. VINGANCA! O coração do mago é tomado por um completo ódio que lhe consome a alma. Tomdrill começa a visualizar situações em que poderia destruir seus inimigos mortais, o que lhe proporcionaria isto, precisava de mais poder, sabia o que iria acontecer em breve. Ele então continua seu suplício até que o dia chegasse.

    - Tom... - chamou-lhe uma voz austera. O mago não precisou virar o corpo para saber de quem pertencia aquela voz: era Gaunt, um dos professores do Colégio da Senhora que ele tinha mais em conta. - Sei que já conversamos antes, meu filho, mas quero dizer novamente o quanto sinto pela morte de Arthémis. Eu também quero reforçar para o seu conhecimento de que ela morreu dando o melhor de si na luta contra os dragões, e tenho certeza que a sua coragem salvou muitas outras vidas inocentes.

    Tomdrill não se virou. Fora arrancado de seus devaneios e desejos de vingança, dos sonhos com Arthémis...

    - Ela era especial, Gaunt. Sei que se esforçou ao máximo. Mas eu sinto tanta falta dela... - E desaba a chorar. As lágrimas enchiam o rosto e impediam qualquer conversa inteligível. Uma dor excruciante se libertava em seu peito e então ele se senta com os joelhos flexionados no chão. As mãos em forma de concha tentavam aparar as lágrimas que lhe enchiam as faces, sem sucesso. O canal estava aberto e não parecia que deixaria de chorar tão cedo. Dava pena de ver a dor daquele homem...

    Tomdrill vestia os sinais do luto mal direcionado. Seus cabelos nunca mais haviam sido lavados e, mesmo seu corpo, havia duas semanas, talvez três que não se banhava. Sua barba crescera impressionantemente e chegava a altura da clavícula. Seu hálito era horrível e cheirava a todo tipo de bebida alcoólica possível. Sua túnica antes preta e engomada, agora assumia um tom cinzento desbotado com vários puídos aqui e ali. Era possível ver as partes do corpo do Mago pelas frestas dos rasgados, não que não se pudesse ver através da transparência de sua roupa. Havia perdido sete quilos. Estava puro osso e sua pele anêmica estava mais branca que o comum. Este era o estado que se encontrava o mago Tomdrill.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Sab Nov 01, 2014 9:15 am

    O fim de tarde sob a colina dos túmulos foi pontuado com o choro de Tomdrill Flanae. Ele chorava não só pela morte de Arthémis, mas por todas as desgraças que lhe haviam acontecido nos últimos meses. As lágrimas caíam intermitentemente de seus olhos, e embora ele tentasse contê-las era inútil. Suas pernas desabaram e ele ficou de joelhos, com as mãos sobre o rosto. Tom sentiu o braço de Gaunt ao redor de seus ombros. O professor do Colégio não disse uma palavra durante aquele momento de pesar. Apenas estava ao lado de seu antigo aprendiz e deixava-o desafogar os seus sentimentos. O sol terminava de se pôr no oeste, para além do Vale do Rauvin Baixo, quando Tom parou de chorar e Gaunt ajudou-lhe generosamente a se erguer novamente.

    - Filho - disse Gaunt com a mão sobre o ombro do jovem.

    O professor certamente já passara dos 50 anos de idade, mas ele tinha uma forma física privilegiada. Era alto e sempre estava numa postura reta e elegante. Seus cabelos eram curtos e sua barba que preenchia a região inferior do rosto era bem cuidada e aparada, e ambos possuíam uma tonalidade de ruivo tão clara quanto possível. Gaunt não havia mudado nada desde que Tom o conhecera, ao contrário do próprio aprendiz, que havia se transformado nos últimos meses. Ele sentia o olhar de compaixão do professor em si.

    - Filho - disse novamente Gaunt. - Tudo o que acontece em nossas vidas - as nossas conquistas e as nossas percas - tem um propósito, um significado maior. Talvez demore um pouco para você entender tudo isso, a dor ainda é grande pela morte de sua namorada, e eu compreendo isso. Eu já perdi muitas pessoas queridas e próximas a mim ao longo da vida, e sei o quanto esses momentos são duros. Mas você, Tom, é especial. Você tem um talento extraordinário com a magia, não é à toa que rapidamente se transformou no meu aluno favorito.

    Gaunt chegou a esboçar um sorriso, algo raro no professor.

    - Você, a quem eu tenho tido como um filho, é mais do que talentoso. É predestinado. Lembre-se do que você viu na Fortaleza dos Arautos, Tom. Você irá sofrer em sua vida, sim, como está sofrendo neste momento; mas é em você que recai toda a esperança destas terras e das pessoas que ainda vivem nela. Você precisa ser forte, Tom, e você, mais do que ninguém, não pode perder as esperanças, pois se isso acontecer, todo o resto que há de bom no Norte será esmagado pelas forças do Inimigo.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Sab Nov 08, 2014 4:38 pm

    Tom ouvia através dos soluços e pensava em como era patético ali, agachado no chão, vertendo lágrimas desesperadas. A verdade é que não havia nada que pudessem dizer que aliviasse sua dor. O peso do destino era cada vez maior e o mago já havia desejado até morrer. Não queria nada. Não tinha forças para nada. Em seu íntimo nutria o desejo de vingança, mas ainda não tinha o necessário para empreendê-la, nem o ânimo. Esperança era tudo que o mago não tinha.

    O tempo passava devagar ali, naquela manhã. O vento era impetuoso. Ah como era feliz, o vento! Não podia perder ninguém. O mato pinicava a pele e tom tentou se recompor e ficar de pé. Sacudiu a poeira da roupa e deu um último olhar à Arthemis. Depois se virou e juntou toda a dignidade que podia para olhar Gaunt. Então passo a passo, saiu. Não com rapidez ou como uma afronta. Só não queria discutir o destino. Quem ainda teria que morrer para que ele se cumprisse? Aquela conversa o irritava muito. Se pudesse iria evitá-la.

    Não sabia ao certo para onde iria. Tinha que sair dali...
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Qui Nov 13, 2014 9:55 pm

    Tom havia simplesmente virado às costas ao seu tutor e abandonado a conversa. Talvez ele esperasse ser, de alguma forma, contido por Gaunt, mas o professor não fez nada e o jovem mago conseguiu descer a colina dos túmulos em paz apesar da dor que estava sentindo no coração. Ele não tinha um caminho certo a ir, mas seus passos estavam guiando-no para fora do cemitério. Muitos pensamentos e lembranças passavam por sua mente, e elas eram tão fortes que faziam tudo ao seu redor fisicamente parecer estar em meio a um céu nublado.

    Os pés do mago seguiram conduzindo-o pela cidade sem um destino certo, e as belezas de Lua Argêntea passavam incólumes pelo jovem Tom. Ele não sabe por quanto tempo caminhou, mas seu corpo começava a ficar cansado quando chegou frente a uma construção imponente. Era um templo, um dos mais magníficos da cidade, e Tom sabia que suas torres magistrais abrigavam bibliotecas, salas de estudo e câmaras de oração. Havia também uma capela aberta à visitantes com três níveis de sacadas conectadas às torres, e o lugar costumava ser bem frequentado. O templo pertencia a Oghma e Milil, mas qualquer um era bem recepcionado por seus simpáticos anfitriões.

    E a noite já despontava no céu naquele dia.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Ter Nov 18, 2014 9:08 pm

    Tomdrill continuava sua excruciante via pelos caminhos cinzentos de Lua Argentea. Nada o interessava naquele lugar sem graça, apenas a companhia de suas lembranças dolorosas. Todo este tempo elas lhe fizeram sofrer sim, mas também o impediram talvez de fazer algo drástico. Pé ante pé e o sorriso desfeito de Artemis, sua companheira Já havia passado por várias das fases do luto e então recomeçado-as. Não tinha força para dexá-lo.

    Suas andanças o levam à frente de um templo. Oghma e Millil! Que conveniente! Ele entra. O dia estava duro demais. Hoje ele queria algo diferente de lícor e conhaque. Hoje ele queria reagir.

    Sabia que incomodaria os presentes. Isto meio que o consolava. Essas pessoas estão vivas e não sabem quem possibilitou isto! Deixe que se incomodem. Ele entra e, se não for impedido, irá até a capela. Não irá rezar, nem nada No fundo não sabia porque havia entrado ali...
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Qua Nov 19, 2014 8:39 pm

    Era a primeira vez que Tomdrill Flanae adentrava os Salões da Inspiração - nome este dado para o templo de Oghma e Milil em Lua Argêntea - e não podia ter sido de maneira mais casual. A capela era uma das maiores da cidade, com três andares fora o térreo, e passarelas suspensas em cada canto da construção conectava uma das quatro torres. O mago entrou desapercebido pela porta aberta da frente e viu o salão repleto de pessoas; ele sabia que muitas delas eram bardos e mestres do conhecimento, pessoas que dedicavam suas vidas à musica e ao conhecimento. Haviam dois homens de pé num mezanino que dava para o salão, e um dos homens falava em voz alta para a sua platéia, gesticulando bastante com os braços.

    O mago não estava com paciência para escutar atentamente os brados do homem, mas ouviu o bastante para ver que direção ia suas palavras proferidas. O homem estava com muita pretensão falando dos problemas do Norte e da falta de ação da senhora Alustriel, e com isso ele pretendia criar um grupo independente dentro de Lua Argêntea para atuar em favor da sociedade. O homem era um bom orador, mas os seus argumentos eram fracos e ao final do discurso ninguém se mostrou muito interessado em fundar uma ordem. Depois o segundo homem que estava no mezanino dispensou o primeiro e anunciou:

    - Vamos dar início aos nossos rituais ao Senhor das Canções. Por favor, ajoelhem-se perante o altar mesmo àqueles que não são devotos de Milil. Há panfletos espalhados nos bancos com as orações que faremos, e depois das orações eu cantarei em nome do nosso Senhor.

    As pessoas presentes se ajoelhavam no chão enquanto Tom se perguntava mais uma vez o que viera fazer ali.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Sab Nov 29, 2014 1:16 pm

    Tomdrill vaga pelo lugar, perdido em pensamentos e quando se vê novamente, está em uma capela onde os outros começam a fazer orações... Não. Não seria sua vez. Talvez não ainda. Saiu dali e continuou vagando pelo lugar. Talvez quisesse, involuntariamente, companhia. Perdas recentes faziam as pessoas terem tendências suicidas. Não era seu caso em especial, mas já tivera por muito tempo a companhia do álcool. Talvez buscasse algo mais profundo. Lembrou-se de Gaunt. Precisava se desculpar com ele...
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Dez 02, 2014 10:45 pm

    Tomdrill vaga por entre os devotos enquanto estes começam a entoar orações que mais pareciam cânticos à sua divindade. Quase todos estavam ajoelhados e de cabeças baixas, mas Tom sentiu alguns lançarem olhar de repreensão à sua pessoa quando ele passou a caminhar por entre os devotos. O mago não tinha o que fazer ali - talvez seu lugar teria sido na biblioteca do templo, mas o mago estava se sentindo incomodado com alguma coisa e saiu dos Salões da Inspiração.

    Quase sem se dar conta de onde estava indo, Tom chegou ao prédio dos colegiados da Senhora. Era uma estrutura grande de quatro andares, sem torres e que abrigava um enorme pátio rodeado por grades. Tom passou bons momentos naquele pátio, ao lado de seus amigos mais próximos e especialmente ao lado de... Arthémis. Ele chegou ao portões da universidade, onde um porteiro excêntrico vestindo trajes roxos lhe deu passagem. O mago agora estava caminhando pelo pátio, em direção ao Colégio, quando reconheceu uma pessoa caminhando à sua frente: era Gaunt. O professor, com as mãos às costas, caminhava vagarosamente em direção às portas da universidade.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Sex Dez 12, 2014 3:12 pm

    Tomdrill estava perdido em seus devaneios quando a imagem de Gaunt à sua frente lhe trouxera a realidade. Pensara em algumas formas de se desculpar, por fim decidiu ser direto. Apressou o passo, sincronizou o seu com o de Gaunt, e, sem olhar para ele, disse:

    - Desculpe por antes. Ainda preciso passar por alguns estágios do luto. Compreendo tudo. Entendo que, para ela, talvez seja melhor figurar nos salões de Mystra. Sei que é irracional, mas sinto um vazio impreenchível no meu peito. É uma dor que não passa. - Tom se segura firme e não volta a chorar mesmo querendo. Depois de um tempo ele pergunta: - O senhor tinha algo para falar comigo? - Talvez fosse bom ocupar a mente.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Sex Dez 12, 2014 10:18 pm

    Gaunt virou-se para Tom quando este o alcançou, mas o professor não pareceu realmente surpreso com a presença do garoto. Ele parou de caminhar, ainda com as mãos às costas e com a sua postura serena de sempre. Gaunt ouviu às palavras de Tom, no que respondeu:

    - Você não precisa se desculpar, filho. Talvez seja eu que devo um pedido de desculpas por ter interrompido o seu momento com a alma de Árthemis. - Gaunt suspirou olhando para o céu negro, e profetizou: - Tempos difíceis virão. Filho, eu sinto que já ensinei a você tudo o que podia, tanto em termos arcanos quanto em sabedoria, e você aprendeu muito também por conta própria em suas andanças por aí. Mesmo jovem você já é um dos melhores magos da universidade. Talvez ainda há tempo para um último conselho, um que eu considero que irá ajudá-lo a superar e entender tudo o que está acontecendo com você. E o conselho que te dou é este: procure pela Senhora Alustriel. Não há pessoa melhor nas Fronteiras Prateadas para se estar perto neste momento do que a Grã-Senhora Alustriel, e eu sei que ela tem muito a lhe ensinar. Eu sei porque ela mesma me confidenciou isso.
    anderson
    Sacerdote de Cthulhu
    avatar
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2907
    Reputação : 0

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por anderson em Sex Dez 12, 2014 10:38 pm

    Tomdrill dessa vez ouviu atento as palavras de Gaunt. De certa forma ele lhe lembrava Dwehion, mas mais pela presença do que físico e personalidade. Ele lhe encaminhava a ir ter com a Senhora. Não podia negar. Ela já o tinha concedido uma bolsa para a ordem. Ainda que naquele momento, precisava reconhecer sua bondade. Ela também poderia ter perdido alguém. Não estava satisfeito. Pensava muito na vingança. Se alguém poderia lhe proporcionar isto, seria ela.

    - Obrigado, Gaunt. Vou seguir seu conselho e, à primeira hora de amanhã, irei procurá-la.

    Depois de muito tempo, Tomdrill volta ao seu quarto no colégio. Toma banho e troca de roupa. A túnica preta deu lugar a uma acinzentada. Seria muito pior caso fosse voltar a fazer missões, mas deixou pra pensar nisso outra hora. Pegou uma tesoura e sem muito pensar cortou o cabelo na altura da nuca. Depois lavou bem a cabeça novamente. Pensou em cortar a barba também, mas a deixou. Precisou tomar banho novamente devido ao suor. Foi ao refeitório e esperava jantar. Se nada demais acontecesse, voltaria ao quarto e, pela primeira vez em muito tempo, dormiria. Teria um sono irreflexivo. E se a dor voltasse e o vazio o consumisse, preencheria aquele espaço com o desejo de vingança. Maldito Dragão. Maldito muitas flechas. Maldita guerra.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7753
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Elminster Aumar em Sex Dez 12, 2014 10:56 pm

    Gaunt acena para Tom, satisfeito com a sua resposta, e ambos se despedem um do outro, cada um rumando ao seu dormitório. Tom tomou banho e se arrumou todo pois sabia que não seria agradável em ir falar com a Senhora Alustriel naquele estado em que se encontrava. Os dois banhos que ele teve que tomar na noite lhe fizeram bem de certo modo, e o jovem mago acordou mais disposto no dia seguinte do que acordara em todos os outros anteriores desde a morte de sua amada.

    Mas Tom ainda queria vingança, e com esse pensamento ele rumou ao Alto Palácio, onde iria se encontrar com a Senhora Alustriel após longos meses de distanciamento.

    ~ Fim do Prólogo ~
    Conteúdo patrocinado


    Re: Pesar sobre o Túmulo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Set 21, 2017 1:01 pm