Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Mikaela II (SP) - Edu

    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Ter Jun 23, 2020 7:21 pm

    Mikaela lamenta a situação em que se encontrava e fala do atrito de sua deusa com a deusa das druidas, o que faz Azula encolher os ombros ao ver confirmado o que achava dessas divindades "avulsas". Em Asamura havia apenas Yin e Yang e embora fossem antagônicas, uma precisava da outra pra existirem. Não havia luz sem trevas, ou bem sem o mal. Yang ironicamente representa a Ordem, mas também as trevas e por consequência, o mal. O problema das gangues ladinas era aproveitar apenas o pior lado de Yang. Eram proibidas de mentir ou trair, mas usavam isso apenas entre si. As juízas de Asamura eram sempre devotas de Yang, mas não eram cruéis como as bandidas. Aquelas informações não ajudavam muito a Mikaela, que logo se despede, deixando Azula com certo receio de ter indicado um lugar perigoso pra estrangeira ir. Mikaela segue seu caminho enquanto Azula morde os lábios de leve com a mão sobre o falo enrijecido. Passam-se algumas horas e Mikaela chega na floresta já bem perto do anoitecer. Não tinha tocha ou lanterna e seguir pela mata sem algum meio de iluminação ou habilidade racial seria impossível. Teria que descansar na entrada da floresta e opta por um cantinho perto da estrada. Ela fazia alguma ideia de onde era a direção do teletransportador enferrujado, então não se perderia. Quando a futa finalmente suspira relaxando, cai no sono após achar que era um mosquito lhe incomodando.

    Ao acordar, Mikaela percebe que não consegue se mexer por estar amarrada, e muito menos respirar direito por causa de uma mordaça. Estava nua e seu ânus estava ardido por ter sido recém violado enquanto ela estava apagada. Sua roupa e equipamento estavam visíveis a sua frente, assim como sua possível raptora. Uma bela futa elfa de cabelo azulado e olhos dourados a encarava. O esperma em seu corpo denunciava o crime.
    - Olá raposinha. Bunda deliciosa a sua, não pude resistir...

    A elfa parecia estar num tesão interminável, pois batia uma enquanto falava com Mikaela, gozando novamente sobre o próprio corpo para em seguida passar o dedo lambuzado em sua boca. Arfando da última gozada, a elfa se levanta e vai até Mikaela removendo sua mordaça. O pênis da futa passa pelo rosto de Mika, permitindo que a clériga lambesse, chupasse ou desse uma mordida feroz. Porém podia apenas esquivar. Caso optasse por uma reação não violenta, a elfa futa ofereceria uma maçã pra Mikaela e se apresentaria como Gótica Suave. Caso fosse mordida, beliscaria Mika até ser solta e se afastaria dela evitando falar qualquer coisa além de uns insultos élficos.

    Spoiler:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 TeeI25f
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Qua Jul 01, 2020 2:17 am

    Mikaela acordou de repente nem tendo percebido que tinha dormido. Tentou se mexer mas não conseguiu pois estava presa. "Tudo novamente" Pensou ela. Olhou para o lado para ver a elfa também nua perto dela. Pela ardência no seu rabo e o jeito que a outra estava, a cleriga percebeu que tinha sido violada.

    - Hm...Rm..rm... - tentou falar Mikaela por trás de mordaça.

    A elfa que concluiu a sua propria masturbação se aproximou e puxou para baixou a mordaça da cleriga. Mikaela decidiu não ser agressiva mesmo tendo sido violada. Quando a futa esfregou o pau na sua cara, a devota de Fenrir chupou o membro por alguns segundos.

    - Porquê me prendeu, eu não sou sua inimiga? Podia estar fazendo amor que tu me amarrasse - indagou Mikaela depois de ter liberado a boca do boquete.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Sab Jul 04, 2020 5:29 pm

    Mikaela não corresponde as expectativas da elfa ao chupá-la e tem suas amarras desfeitas. Gótica Suave permanece de joelhos enquanto Mikaela se senta. As duas começam a conversar e Gótica diz que agiu dessa forma porque desde que chegara em Asamura, ainda não havia encontrado gente amistosa, sendo Mika a primeira pessoa que aceitou conversar. Sinceramente já esperava que a clériga fosse lhe morder, mas resolveu arriscar, visto que ela parecia de fora, assim como ela.
    - Eu sou nativa do Vale das Almas. Era um lugar razoável pra se viver, mas eu queria experimentar novas experiências. Se a superfície de Onduth não fosse quase um deserto completo talvez eu ficasse por lá. E os drows não são exatamente minha companhia predileta.

    Caso Mikaela perguntasse sobre a má fama do lugar com vampiros e mortos-vivos, Gótica diria que não era tão ruim como diziam. Ao contrário de Karzek, o Vale das Almas é bastante civilizado até. A Duquesa Mara concedeu inteligência a todos os mortos-vivos, de modo que você pode dialogar normalmente com esqueletos, zumbis ou outros vampiros. Direitos pessoais eram respeitados, principalmente quando de gente poderosa, porém bondade era vista como idiotice por lá. Era a lei do mais inteligente governa. Gótica Suave pergunta o nome da clériga e o porque dela estar em Asamura. Fenrir não era exatamente reconhecida como Deusa naquelas terras. Apenas Shadowlady e Mitz e ainda assim com nomes diferentes. Seria de alento a Mikaela ver que pelo menos alguém reconhecia a sua deusa por ali. Gótica alega ser uma monja e portanto achou interessante conhecer as técnicas de combate asamurianas. As duas tem tempo pra conversarem e se conhecerem melhor, até serem interrompidas por assobios próximos. Elas até se levantam e assumem posição de combate, embora nuas, e escutam vozes:
    - Ora ora, duas futas estrangeiras né? Invadindo território proibido!
    - Larguem suas armas se quiserem viver!
    - Eu não estou armada (diz Gótica ainda em posição de luta)

    ninjas:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 2RGyy4G

    Duas futas e duas mulheres aparecem das sombras, armadas com espadas, adagas e outros acessórios em suas cinturas. Apontando suas armas pra Mikaela e Gótica, as Oni conversam entre si.
    - Acho que elas não são subordinadas da Shogun.
    - Realmente aquelas filhas das futas não são de aceitar gente de fora.
    - Depende. Se tiverem comido o cu delas, podem até estar usando-as como espiãs do governo!
    - Olha só, eu vim do Vale das Almas e nunca cheguei perto da cidade. Umas cavalas montadas a cavalo queriam me comer, mas eu prefiro comer do que ser comida, se é que me entendem... Já minha amiga aqui até que tem uma bundinha delicia e uma boca de veludo, mas acho que não seja... err... espiã?

    As ninjas se entreolham por instantes.
    - Vale das Almas... A terra lendária de Yang? Só pode estar mentindo!
    - Terra lendária? Que diabos você está falando?
    - Nymbus e Vale das Almas são os santuários de Yin e Yang. Você não é anjo nem demônio.
    - Putz. Essa gente de Asamura vive com a cabeça enterrada na areia...
    - CHEGA. Vocês vem com a gente. Vamos levá-las para a líder decidir o que fazer com vocês!

    Gótica Suave olha pra Mikaela pra ver como ela iria reagir àquela situação.
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Seg Jul 13, 2020 5:38 pm

    Mikaela se sente aliviada por ter sido solta e ela se sente na grama em posição de lotus.

    - Vales da almas, hein? Não gosto de mortos vivos nem se tiverem vontade própria. Prefiro que o ciclo de morte e vida sejam respeitados - respondeu mikaela logo depois da elfa ter explicado de onde tinha vindo.

    Mikaela não queria mais ouvir aquele falatorio da Gotica então bota vai pra cima da elfa a beijando. Começam a transar e no momento em que estava no meio de um delicioso cowgirl reverso são interrompidas pelas ninjas. Mikaela levanta com os braços pra cima mostrando que não estava armada.

    - Hei hei não sou uma espiã, sou uma cleriga de Fenrir e estou em busca de uma fonte de energia só isso.

    Quando a Gotica irrita as ninjas e elas falam em levar as duas para a lider delas decidir o que fazer, mikaela rola pra trás pegar seu escudo e espada.

    - Não vou para cativeiro de novo é melhor vocês serem boas de luta, só vão me levar morta - diz ela com o escudo armado e a espada em riste
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Qui Jul 23, 2020 3:34 pm

    Mikaela dá sua opinião sobre o Vale das Almas e Gótica entende. Afinal, socializar com mortos-vivos não era pra qualquer um. A elfa futanari é pega de surpresa pelo beijo da clériga e as duas ficam em posição pra mais uma foda, mas são interrompidas por umas empata-fodas. Gótica assume uma reação neutra, enquanto as ninjas se decidiam sobre o que fazer. Ao decidirem capturá-las, Mikaela cansada de ser capturada, decide reagir, rapidamente apanhando seu equipamento. Gótica fica novamente surpresa com aquela atitude, mas pareceu apreciar, visto que ela estica uma das pernas batendo o pé no chão e abrindo os braços. Seu braço esquerdo em chamas e o direito soltando faíscas elétricas, mostravam que ela não estava ali pra brincadeira. As duas mulheres que acompanhavam o grupo, gritam com medo e se escondem atrás de uma rocha, olhando de soslaio pra cena, enquanto as duas futas sacam suas armas, agressivas porém tão surpresas quanto.
    - Sabíamos que tinham más intenções! Não vão levar nossas mulheres! YAAAAH!

    Gótica Suave deixa a ninja de armadura pra que Mikaela desse conta, visto que ela tinha armas corpo-a-corpo, enquanto lida com a outra que parecia contar mais com a agilidade. Embora tenham sido surpreendidas com a reação inesperada, as ninjas lutavam muito bem e o fato de Mikaela e Gótica estarem sem armaduras era uma grande desvantagem. Mesmo com um escudo, Mika já tinha diversos cortes em seu corpo, contudo as ninjas também não estavam nas melhores condições, demonstrando cansaço, hematomas e cortes pelo corpo. Gótica provoca as inimigas, dizendo que se treinassem suas mulheres, elas poderiam lutar e ajudar suas esposas, mas por terem essa mentalidade futista de que mulheres são indefesas, estavam ali perdendo pra duas estrangeiras. A de armadura diz que não estavam "perdendo". A luta já estava pra ser continuada quando um vulto passa voando por cima de todas elas, como uma espécie de morcego gigante e logo a área fica em um completo breu, sendo impossível enxergar alguma coisa mesmo praqueles capazes de ver no escuro como elfos. As ninjas gritam como se tivessem acabado de serem capturadas e então a escuridão começa a se desvanecer. De cima da rocha de onde apareceram, as ninjas estavam atrás de uma futa imponente que se dirige a Mikaela e Gótica.
    Spoiler:
    - Invasoras. Não sei o que querem em nossas terras, mas se pensam que vamos oferecer nossas bundas pra Xogun vocês estão muito enganadas. A floresta nos pertence.

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 5MMxZih

    A ninja nova alerta que era estupidez por parte das estrangeiras trabalhar com a xogun, pois seriam descartadas tão logo perdessem a utilidade. Gótica Suave tenta se explicar:
    - Olha só, eu não trabalho com essa xogun, nem sei quem é pra falar a verdade. Vim do Vale das Almas e tava apenas trepando com essa outra futa aqui...

    Mikaela explica sua situação de forma breve e a ninja de armadura se interpõe.
    - Não acredite nelas, Miss Tenebra. Só podem estar mentindo! Veja o símbolo pagão que essa outra tá usando e...

    Tenebra dá um cascudo na futa que a faz cair e rolar da rocha, sendo atendida por sua companheira.
    - Quieta, porra. Hm. Se o que dizem é verdade, então não serão mais molestadas. Ao amanhecer sigam seu caminho pela floresta. Se virem uma marca na árvore com o símbolo de Yang, vão pro lado contrário. Pro norte vocês voltam pra Capital. Pro sul, vão acabar entrando no pântano que separa a floresta das Oni e o gueto da xamanistas. Essa gente é meio perigosa, então fica por sua conta decidir pra onde irem.
    - Sei... e se eu desobedecer e seguir no caminho de vocês? Não me entenda mal. Eu sou nativa de uma cultura que não entende muito bem o conceito de intimidação... Além disso vocês seguem a minha deusa, só que com outro nome.

    Tenebra diz que se a elfa violasse o território das Oni seria enrabada por ela em pessoa. Isso faz Gótica ficar imediatamente excitada.
    - Na verdade eu preferiria comer você. Seu rabinho parece de-li-ci-o-so. Quer lutar comigo e quem ganhar come a outra?

    Gótica Suave era definitivamente orgulhosa e provavelmente impressionaria até mesmo as futas da capital. As duas se encaravam nos olhos, enquanto Tenebra devia uma resposta. As ninjas apenas observavam caladas o desenrolar daquele atrito. Enquanto isso Mikaela tinha alguns momentos para dar sua opinião a respeito daquela coisa toda ou simplesmente assistir passiva ao desenrolar da coisa. Iria admitir estar com Gótica e  segui-la pra onde fosse ou aceitar a oferta de Tenebra e ir embora ao amanhecer?
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Qua Ago 05, 2020 1:20 am

    Quando a Futa mestre apareceu depois de toda aquela escuridão, Mikaela falou:

    - Ei, Ei eu não quero oferecer a bunda de ninguém pra Xogu, eu só estou procurando uma fonte de energia, nem sei que é essa Xogun.

    Mikaela fica aliviada quando Tenebra fala que ela podiam ir embora e começa já a vesti as suas roupas. Estava no meio caminho de vestir as suas calças leggings quando Gotica suave desafiou a futa mestra lá. A cleriga quase caiu no chão com a surpresa. Terminou de vestir calça rapido, estava de um jeito esquisito que a costura do meio ficou torta. Com o desenho do seu pau aparecendo no poderoso tecido de lycra preto.

    Puxou Gotica suave pelo um braço para um canto e falou:

    - Você ficou louca? Nós tínhamos acabado de nos livrar da Ninjas e tu desafia a chefa delas? Tu acha que tem condições de ganhar daquela mulher?

    Mikaela deu meia volta ia embora, mas parou e voltou. Sorriu de raiva e deu um tapa na cara de Gotica, se abaixou e chupou o pau da monge até ele ficar duro. Enquanto fazia felação no membro de Gotica, a cleriga curava os ferimentos da futa. Tendo terminado o ato, ela se levantou e deu um peteleco no penis duro da elfa.

    - Tu deu sorte que eu gostei de chupar o seu pau. Por isso eu vou ficar do seu lado dessa vez - Botou o dedo no seio da elfa - Mas não abuse...

    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Ter Ago 11, 2020 7:39 pm

    Quando Mikaela pergunta se Gótica tinha condições de vencer a oponente, a outra futa dá de ombros, dizendo que só iria descobrir quando tentasse. Tal afirmação não dá muita segurança pra clériga. Tenebra tira a máscara exibindo um sorriso maligno e provoca Gótica dizendo que ela não deveria ter desperdiçado sua piedade e que não era chefe daquele grupo à toa. Mikaela desiste de ir embora e vem tirar satisfações com Gótica. O tapa no rosto dela sequer é sentido, como se Mika tivesse estapeado uma parede. A seriedade no rosto de Gótica dava mais segurança sobre sua atitude do que o que ela havia respondido segundos atrás. Na hora que Mikaela se abaixa pra chupar Gótica e diz que ficará ao seu lado, a reação de cada é exclusiva. As mulheres que acompanhavam as bandidas ficam surpresas, dizendo que aquilo era demonstração de amor. As futas sem nome se entreolhavam confusas com o que viam. Gótica desviou o olhar pra baixo por um mero segundo, perguntando o que Mikaela estava fazendo num momento como aquele, mas o fato era que seu falo ficou rapidamente enrijecido enquanto assumia uma posição de luta. Tenebra veste novamente a máscara e assume posição de luta alegando que não tinha a noite toda.  Gótica faz um cafuné rápido em Mikaela a segura por debaixo dos braços, levantando-a como se fosse uma criança e tirando-a do meio.
    - Se afasta que agora a briga é de cachorras grandes.

    Tenebra salta rapidamente em cima de Gótica lançando um punhado de adagas na direção da monge, que embora desvie da maioria, uma chega a passar de raspão em seu braço, fazendo-o sangrar. Gótica passa o dedo na ferida e lambe, ainda olhando confiante pra inimiga. Tenebra diz que a oponente ainda tinha chance de desistir, mas dessa vez quem age rapidamente é Gótica que num movimento mais rápido do que quem assistia podia acompanhar, dá uma rasteira, seguida de uma sequência extremamente veloz de socos que arremessa Tenebra contra a parede, prone no chão. As futas do outro grupo reagem querendo se intrometer, mas Tenebra proíbe, dizendo que não teria sua honra manchada pedindo ajuda, como outras faziam. Gótica diz que não pediu, nem iria pedir ajudar alguma. Até olha pra Mikaela com um olhar sério pra garantir que não viria nenhuma cura de sua parte.
    - Eu podia aproveitar pra arrebentar sua cara agora, mas vou deixar que se levante, venha!

    Tenebra faz um movimento com as mãos enquanto chamava Gótica de tola e de repente alguns tentáculos negros surgem do chão, enroscando a prendendo Gótica no lugar. Um deles inclusive entra na bunda dela, fazendo suas pernas tremerem enquanto ela geme.

    Spoiler:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 FkV1j7d

    Tenebra se ergue e caminha a passos lentos na direção da oponente. As bandidas comemoravam a vitória antecipadamente. Se Mika tentasse algo, Tenebra falaria com sinalzinho de não com o dedo.
    - Ah, ah, ah! Lembre do que sua namoradinha disse: sem ajuda! Não vá desonrá-la ainda mais! Mesmo porque esse prazer será meu!

    Gótica alcança um orgasmo forte e para de se debater por instantes, como se admitisse a derrota.
    - Pronta pra desistir? Vou enfiar minha pica no seu cu, então...

    Gótica "desperta" do momento refratário e num esforço consegue se libertar dos tentáculos.
    - Mas não vai mesmo!
    - Sua idiota! Vou ter mesmo que machucar você!

    Tenebra conjura uma área de escuridão, deixando todo mundo as cegas, exceto ela. A ninja se preparava pra dar seu golpe final, quando um uivo ensurdecedor se faz ouvir, seguido de rugidos e golpes, além da voz de Tenebra gritando quando atingida. A área de escuridão se dispersa e pra surpresa de todos, Gótica Suave mostrava sua aparência secreta até então.

    Spoiler:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 D71Fpp4

    - Sua mágica foi até gostosinha, mas daí pra eu deixar uma pica entrar no meu cu, a conversa é outra!
    Gótica havia se transformado numa Garou (nome dado a raça de lobisomens). Sua voz embora mais áspera ainda estava reconhecível, assim como sua atitude. Tenebra estava apavorada enquanto as futas que acompanhavam estavam desacordadas e feridas. A líder das bandidas diz que se rende, mas que não era a verdadeira chefe das Oni, apenas a líder daquele bando em particular. Gótica leva a mão ao queixo pensativa e concorda que a luta foi até fácil demais. Tenebra pede pra não ser morta e Gótica ri.
    - Matar você? Claro que não! Um cu como o teu, merece ficar vivo. Vira...

    A contra-gosto, Tenebra assume a derrota e vira de quatro. O berro que ela dá é alto quando sente a rola agora muito mais grossa da oponente lhe enrabar.
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Seg Set 07, 2020 8:55 pm

    Mikaela quase se derrete toda quando Gotica a pega no colo, apesar de não ser nenhum ser fragilzinho(o tempo em infernia que o diga). A cleriga fica quieta e acompanha o combate com apreensão e no momento de tentáculos ela perde a esperança achando que tudo tinha sido perdido. Tudo, no entanto se transformou tão rapido que mal pode acreditar no que estava vendo.

    Gotica tinha se transformado numa Lobisomen, derrotara tenebra facilmente e comera o cu da Oni. Mikaela viu tudo sem acreditar...

    - Uma Lobisomen...

    No meio tempo que a Garou comia o cu da Oni, mikaela puxou as ninjas desacordadas para longe e aplicou uma pequena cura para que não morressem. Quando a transa terminou Mikaela falou para Gotica:

    - Nem vem que eu nunca vou transar com você nessa forma de Lobo.

    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Seg Set 14, 2020 9:46 pm

    Com a oponente vencida e oferecendo o traseiro em troca de sua vida, Gótica uiva alto enquanto masturba um pouco o falo pra deixá-lo duro. A garou se aproxima fungando a bunda da Oni. O narizinho gelado da loba excita a futa, mas ela se treme toda ao sentir a língua áspera passar diversas vezes tanto no seu rego como nas bolas. Já bem lambuzada, Tenebra sente a enorme pica de Gótica lhe penetrar. A garou puxa o cabelo de Tenebra com força enquanto dava fortes estocadas e seu pênis crescia muito de tamanho. Mikaela havia saído pra atender as ninjas e recebe o agradecimento das esposas delas, quando começa a ouvir pedidos de socorro da líder Oni, além dos uivos da garou.
    - Socorrooooo. Ela vai me rasgar no meio! Tá ardendo muito! Aaaaaaah.

    trepada canina:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 3LiHVMt

    Mikaela retorna e vê que as duas ainda estavam trepando e o pau dela parecia quatro vezes mais grosso. Gótica uiva e põe a língua de fora no momento do orgasmo. Depois de passar quase um minuto em orgasmo, a loba se vira, mas não consegue desengatar, por ainda estar excitada, mas descansa assim mesmo enquanto a Oni havia desmaiado de dor. Gótica diz que não tinha culpa se Shadowlady a havia criado assim, mas quem quis dar a bunda foi a ninja. Passados alguns minutos, Gótica consegue desengatar e ouve de Mikaela que a clériga jamais faria sexo com a amiga transformada. Gótica dá de ombros dizendo que precisava descansar entre uma trepada e outra então não faria diferença.
    - Você não achou que eu ia entrar nessa pra perder, achou? Sim, claro que achou. Pfft. Eu AMO quando meus inimigos me subestimam.

    A lobisomem olha pra inimiga ainda desfalecida, pega Tenebra pela perna e a ergue de costas pra si, abraçando-a contra o corpo pra em seguida meter a boca no ânus dela, chupando o cu da oni como um urso devorava um pote de mel.
    - Aaah, delícia de porra quente. Adoro meu próprio gozo tirado do cuzinho de uma oponente derrotada!

    Quando termina de chupar Tenebra e largá-la no chão, Gótica volta a sua forma élfica de antes. Ela vai até sua mochila e pega um espécie de coleira, voltando pra Tenebra e amarrando no pescoço dela. Caso Mikaela perguntasse o significado daquilo, Gótica coçaria a cabeça meio confusa.
    - Ué, eu capturei ela. É minha escrava agora. Não posso depender da sua boa vontade de trepar comigo. Quando eu tiver na seca por uma boceta, uma boca ou um cu, não gosto de rodeios.

    Tenebra desperta nesse momento e ao se dar conta de sua situação, tenta levantar e correr, mas sente uma enorme dor na região da virilha, parando a alguns metros de distância e contorcendo-se de dor. Gótica diz pra ela:
    - Essa coleira que botei em você carrega uma maldição. Se tentar fugir, vai sentir dor. Agora seja uma boa gatinha e traga a cordinha na boca... psstpsstpsstpsst, vem gatinha, vem...

    A líder Oni não conseguia acreditar na situação em que se encontrava, mas não vê outra opção senão obedecer. Ao ter a outra ponta da coleira em mãos e apontar pro próprio pênis pra Tenebra chupá-lo, Gótica olha pra Mikaela.
    - E ai, pra onde tu quer ir? Se é que ainda aceita minha companhia depois de tudo o que aconteceu...
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Ter Set 22, 2020 9:34 pm

    Mikaela depois de ter afastado as duas ninjas futa e curado ela, olha o desfecho do sexo de Gotica e Tenebra com horror e nojo. Nem em mil anos iria querer se envolver com uma pessoa que fazia aquilo.

    - Não muito obrigada eu sigo sozinha daqui pra frente - Mikaela olhou com desgosto para o que Gotica tava fazendo - Não apoio escravizar outro ser e acho o que você fez muito nojento então até nunca mais.

    Com um gesto de despedida irônico ela foi embora dali, torcendo para não encontrar nunca mais aquela louca na frente dela. Na sua cabeça estava bem gravado o que Tenebra tinha falado sobre a direção do território da Shamanista, foi na direção oposta a dela rumo talvez a cidade das samurais. Ainda precisava arrumar um jeito de ativar o portal para sair daquele lugar de uma vez por todas.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Dom Set 27, 2020 6:10 pm

    Mikaela reage negativamente a atitude da lupina, mas esta responde com desdém.
    - Pfft, seu cuzinho nem era tão gostoso assim. Você tem sorte que eu tou cansada, senão você teria o mesmo destino dessa aqui...

    Gótica vai até a mochila dela e dá de ombros pra clériga. Mikaela por outro lado, sentia esvair de si seu senso de bondade e justiça. Na verdade, sentia-se covarde e incapaz. Talvez voltando pra Edo conseguiria algum conselho de Azula. Enquanto caminha, uma pequena bomba de fumaça explode próximo a ela, não grande o suficiente pra atrapalhar sua visão, mas a confunde ligeiramente. Mika olha pra trás e vê uma figura diminuta familiar. Parecia uma ninja fêmea usando um bikini minúsculo. Na verdade se parecia com Shingo, o escravinho de Megumi. Ele sopra uma espécie de apito cujo som é inaudível, mas faz Gótica que já estava a alguns metros de distância tampar os ouvidos e urrar irritada. Pouco mais outros "ninjas" saltam das árvores próximas soprando os mesmos apitos e logo é possível ver Gótica se transformando novamente em lobisomem. Ela uiva e tenta atacar qualquer dos ninjas próximos a ela, mas o movimento dos inimigos era rápido demais pra ela. Não demora até que uns silvos possam ser ouvidos cruzando o ar. Flechas prateadas voam na direção de Gótica Suave e logo seu corpo estava repleto delas. É uma cena forte de se ver, mas a lupina consegue apenas cambalear por um metro ou dois e xingar seus atacantes antes de cair morta no chão, coberta de furos.

    Os ninjas se aproximam de Tenebra e a ajudam a se levantar. Com a maldição quebrada pela morte da lupina, ela consegue remover a coleira. Se Mikaela tentasse se aproximar ou falar algo, veria uma flecha atingir o chão entre seus dois pés, caso contrário, todos ignorariam a clériga naquele instante e iriam embora sumindo nas sombras. Mikaela podia retornar pra Edo e começar do zero, contando com a pequena informação de ter visto o escravo de Megumi ou simplesmente tentar a sorte, atravessando o território Oni e orando pra Fenrir pra que conseguisse atravessar em segurança.
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Qui Out 08, 2020 8:07 pm

    Mikaela nem ouve direito o que Gotica tinha falado já estava caminhando na outra direção. A verdade era que não queria estar mais nenhum minuto perto dela, no entanto se vê surpreendida ao ver o escravo de Megumi depois de uma bomba de fumaça explodir perto dela.

    " Mas que diabos, o que ele tá fazendo aqui" pensou Mikaela.

    Ela observou para ver o que acontecia, foi tudo muito rapido quando se deu por si gotica ja estava morta. Mikaela não se sentiu muito bem ao ver aquilo, já que nutria sentimentos pela Licantropo. Era verdade que não queria estar mais perto dela, mas certamente não desejava vê-la morta.

    A cleriga não se sentia bem em ir embora deixando o corpo de Gotica exposta ali, devia pelo menos enterra-la. Ela espera as ninjas irem embora, então pega o corpo da licantropo e carrega até um lugar aonde pudesse enterra-la. Ali cava uma cova e deposita a lobisomen ali para depois cobrir com terra. Faz uma pequena oração silenciosa e vai embora.

    Decide voltar para Edo e conversar com Azula.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Sab Out 17, 2020 5:24 pm

    Após o pequeno rito fúnebre em homenagem a ex-amiga, Mikaela retorna pra Edo preferindo não tentar a sorte no território Oni. Já era bem tarde da noite e uma chuva fina caía, porém o vento frio era forte e indicava que um temporal se aproximava. Os portões da cidade estavam fechados e duas guardas mantinham posição no lugar. Do alto dos muros de pelo menos três metros, guardas com tochas também observavam o perímetro. Com a aproximação de Mikaela, uma das guardas do portão traz a mão a bainha e a ordena que pare.
    - Um momento, forasteira! Só permitimos a passagem pelo portão ao raiar do Sol.

    Spoiler:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 J4IyiXA

    Mikaela lembra que só conseguiu entrar da outra vez por estar na companhia de uma residente. Por ser uma cidade em conflito com bandidas que residiam em uma floresta vizinha, as restrições eram pesadas e levadas a risca. A clériga teria que dormir no relento sob uma tempestade... ou talvez abusar do ponto fraco que as futas edenianas costumavam possuir, caso seu orgulho não falasse tão alto.
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Qui Out 29, 2020 5:32 pm

    Mikaela que desde o momento que pisaram naquele reino parecia estar numa especie de inferno astral, riu ironicamente:

    - Olha eu podia até deixar essa passar, mas eu to tão cansada de ser puxada e empurrada em todo o lugar que eu vou. Que dessa vez eu vou comprar a briga - Mikaela saca a espada e puxa o escudo das costas - Será que hoje eu como um cuzinho de guarda?

    Em posição de batalha ela fez o sinal sagrado e mandou uma chama sagrada numa das guardas.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Qui Nov 12, 2020 4:15 pm

    Disposta a testar as defesas de Edo, Mikaela responde de forma arrogante e assume postura de combate com espada e escudo em mãos. A guarda repete o gesto com uma lança e espada em mãos, enquanto uma chamada sagrada é disparada em sua direção e ela desvia a tempo, fazendo o raio luminoso atingir a estrutura atrás dela. Uma trombeta é tocada enquanto Mikaela e a guarda futa trocam golpes de espada. Em pouco menos de dez segundos toda a muralha está repleta de arqueiras apontando suas flechas na direção da clériga. Visto se tratar de uma forasteira desconhecida e que iniciou um ataque desmotivado, Mikaela logo percebe o erro em suas ações. Flechas eram disparadas na sua direção e mesmo com sua poderosa armadura, eram flechas demais pra suportar. Três flechas atravessam seu corpo atingindo seios, barriga e ombro. A ideia de escapar até passa pela sua cabeça, mas o campo aberto, o preparo das guardas com visão noturna mágica e seu ponto de vantagem, logo fazem Mikaela sentir a mesma sensação que Gótica sentira pouco antes da morte. Suas pernas são atravessadas por flechas, fazendo com que caia no chão e logo mais delas chegam atingindo seus braços e costas. Não era a primeira vez que se via em tal situação. Passou pelo mesmo martírio em Porto Longe ao desafiar os clérigos ensandecidos. A clériga fecha os olhos e logo deixa de sentir seu corpo. Pelo menos por alguns instantes. Ela reabre os olhos, percebendo estar num lugar completamente diferente. Céu avermelhado, chão quente, cenário em ruínas. Um lugar terrivelmente familiar, até que uma voz confirma suas suspeitas ao olhar pra direção de onde vinha. Um trono humano atrás dela, e sentada nele, estava ninguém menos que Pyria, que gargalha gostosamente com a visão da clériga.

    Game Over. (de novo).

    Spoiler:

    - Ora, ora, ora... vejam só quem nós temos aqui... Está surpresa de ter vindo parar no inferno, ao invés de ter ido pro "céu" da sua querida deusa, sua safada? De fato, por ter se mantido mais ou menos fiel aos preceitos de Fenrir, você iria acabar indo parar em Metallica, mas eis que eu apareci e te "salvei" no último minuto de sua vida, quem diria, hahahahaha!

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 83eIyVe

    Pyria faz um movimento com a mão no ar e a realidade se rasga, mostrando o lugar onde o corpo de Mikaela "deveria" estar. Apenas cinzas e fumaça, enquanto era observado pelas futas locais, que provavelmente pensavam se tratar de uma bruxa Oni. Mikaela estava nua e com as feridas das flechas ainda em seu corpo, mas o sangue havia estancado. Ainda estava viva graças a Pyria que explica a situação: sendo uma semideusa filha de Shadowlady, ela era capaz de atrasar a morte de alguém pelo tempo que fosse necessário pros seus planos maléficos. A diaba parabeniza Mikaela por ter conseguido escapar de seu plano com a ajuda do professor e de sua robozinha, mas que esse descuido não voltaria a se repetir, ela garante. Tanto a máquina como a autômata haviam sido destruídas e enviadas pra algum lugar remoto de Erótika, de modo que aquilo não era mais uma opção. Mikaela estava ajoelhada diante de Pyria e os ferimentos das flechas doíam o suficiente pra que ela não conseguisse se levantar e agir. Caso a clériga não tocasse no assunto a própria Pyria o faria:
    - Ah, lembra da sua namoradinha Alleyne? Ela ainda está aqui comigo. A transformei numa futinha e agora ela é minha fiel algoz enrabando minhas vassalas que de me desapontam. Alleyne querida, venha aqui um instante, temos visitas...
    - Pois não mestra... Devo foder essa daí também?

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 9n8Db7I

    Alleyne estava mudada, com um olhar cruel enquanto lambia os lábios e currava uma futa demônia e tampouco lembrava de Mikaela. Pyria diz que fez lavagem cerebral na meio-elfa e que Alleyne não mais lembrava da amizade que ambas tiveram. A diaba semideusa levanta do trono usando a cauda pra chibatear uma escrava próxima e fica de cócoras diante de Mikaela. Ela era alta o suficiente pra que seu longo pênis ficasse na altura do rosto dela, posição perfeita pra uma surra de pica na cara da clériga. Pyria diz que tinha uma proposta, obviamente recusável, se assim Mikaela quisesse, mas seria de seu interesse lhe ouvir. Mikaela poderia optar não aceitar qualquer proposta e morrer ali mesmo. Pyria iria sodomizá-la por algumas horas em tortura e depois transportar seu corpo de volta a Asamura pra morrer apropriadamente. A segunda opção seria fazer um serviço sujo pra ela: ajudar as Oni a capturarem Edo e forçarem as Samurais pra fora da Capital. Caso Mika ficasse interessada na proposta, Pyria diria que iria ajudar na missão dela de ativar a máquina de teletransporte em Asamura, de modo que ela pudesse trazer um exército de feras bestiais pelo portal e assim conquistar a cidade. Sendo as Oni, fiéis devotas de Shadowlady, seria um grande favor que a diaba faria pra sua mãe. Enquanto ouvia a proposta, Mikaela sente Alleyne chegar por trás dela, lambendo e mordiscando sua orelha, enquanto enfiava o dedo cheio de saliva afrodisíaca em seu ânus, fazendo seu falo endurecer bastante.
    - Aceite a proposta da mestra... Você já foi corrompida, como eu. Só ainda não aceitou seu destino...
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Sab Nov 21, 2020 10:22 pm

    Mikaela não esperava que a samurai fosse desviar do seu ataque com a chama, mas mesmo assim puxou a espada da sua bainha e avançou em passos determinados. O que não esperava era o alarme sendo soado tão rapidamente assim. Com um zumbido uma flecha zuniu no ar e a clériga no reflexo defendeu com o seu escudo. Olhou para a muralha e viu cada vez mais guardas chegarem no topo da ameia.

    A devota de Fenrir começou a recua tentando defender-se do tiros com o escudos e desviando-se, mas em determinada hora a sua capacidade de reflexo falhou e uma flecha atingiu o seu tornozelo, fazendo ficar em pé ser uma dor insuportável. Caiu no chão e ai foi impiedoso, uma atrás da outra acertando o seu corpo. Tentou recuar mais para a linha de arvores que estavam a alguns metros e usar uma ou outra cura aqui e acolá para corrigir o estrago feito pelas flechas. Infelizmente a quantidade era muito grande que ela não aguentou e a sua capacidade de benções esgotou-se.

    No chão já toda perfurada e se esvaindo em sangue, ela estava nos seus últimos suspiros de vida com dor e sangrando. Fechou os olhos e esperava ascender até os planos de sua deusa,quando para sua surpresa ela viu novamente uma figura muito conhecida e intima dela. Pyria a mulher que prendeu ela por um tempo no plano de infernia. Mikaela respirou fundo e fechou os olhos novamente. Aquela diaba era obcecada com ela e provavelmente queria prendeu ela para sempre naquela plano horrivel e degenerado dela.

    - O que você quer Pyria? - indagou Mikaela com clara dificuldade falar.

    Antes mesmo que a diaba pudesse responder qualquer coisa Alleyne saiu de trás de Pyria. Os olhos de Mikaela se encheram de lagrimas e ela com dificuldade estendeu a sua mão para tocar no rosto da antiga namorada.

    - Por Fenrir o que fizeram com você...

    Mikaela fechou o cenho quando Alleyne enfiou o dedo no seu cu e depois sem medo nenhum segurou o pau da cleriga.

    - Não fui corrompida e não serei, meu coração fica triste pelo o que aconteceu com você meu amor... no entanto tenho que voltar ao plano dos vivos, tenho a minha missão a cumprir, desconfio dos objetivos secretos que você tenha Pyria mas no momento não tenho escolha, tenho que cumprir a missão da minha deusa. Me mande de volta para Erotika.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Seg Nov 23, 2020 4:20 pm

    Mikaela tenta algum carinho com Alleyne, mas esta segura a mão dela para que não a tocasse. Estava completamente mudada e a culpava por ter sido abandonada naquele lugar. Alegava que se Mikaela gostasse mesmo dela teria ficado com ela no inferno ao invés de fugir. Ao segurar o falo de Alleyne, Mikaela sente sua mão queimar. De fato, o pênis da agora diaba estava em chamas, uma particularidade que a clériga lembrava de ter visto em Grigori. Sua antiga amiga havia se transformado por completo numa diaba. Pyria excitada com a cena e com as palavras ácidas da serva, ainda complementa, lembrando que não era a primeira vez que a clériga de Fenrir deixava seus antigos amores para trás. A Rainha Diaba faz um sinal circular com as mãos e a cena em que Mikaela diz não, tanto pra seus amigos automatas como pra Lorelei. Pyria diz que óbvio que Mikaela a abandonaria também. Chegava a não entender como Fenrir ainda a aceitava como devota. Sua mãe é intolerante com quem se desvia de seus desígnios. Uma simples traição era motivo pra ela remover sua bênção. Deusas como Mitz e Fenrir eram boazinhas demais. Com a resposta positiva de Mikaela, a Rainha diaba se aproxima dizendo que embora não fosse habitual, iria se abster de fazê-la assinar um contrato de lealdade. Porém, se Mikaela a traísse, aliando-se as Samurais, por qualquer motivo que fosse, sua vida seria ceifada. E com sorte Fenrir não reclamaria sua alma, deixando-a sob seus "cuidados" para que tivesse tomada a devida punição.
    - Lembre que eu não revivi ou curei você. Apenas "atrasei" sua morte. Você está tecnicamente morta. Ajude-me nessa causa e eu - prometo - em nome da minha mãe Shadowlady, que você viverá.

    lembranças:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 4D5Bazx

    Se havia algo que uma pessoa em Erótika podia confiar na palavra de um servo da Deusa do Mal (ou mesmo a filha dela). Para os servos de Shadowlady, inerentemente maus, um código de honra era o que os separava das feras irracionais de Bloodrayne. Nem todos os seguidores de Shadowlady partilhavam do instinto cruel. Havia clérigos, devotos e até mesmo paladinos de Shadowlady espalhados pelo mundo. Eram muito raros, mas compatilhavam da visão da Deusa de serem firmemente honestos e intolerantes com criaturas vis. Por ser também a deusa da morte, Shadowlady não tinha ressalvas para com o conflito de seus próprios seguidores. Um paladino dela poderia massacrar um secto inteiro de clérigos da mesma deusa, acompanhado de aventureiros bons, se ele acreditasse que na sua visão, mandá-los pra junto de sua senhora era o certo a fazer. Podia parecer confuso pra alguns, principalmente pra devotos de Mitz, mas do mesmo modo era confuso como os clérigos e paladinos de Mitz perdoavam mentirosos, bandidos e traidores se estes se mostrassem realmente arrependidos. Pyria pergunta a Mikaela qual era o conceito de Fenrir. Ela admite observar a futanari há meses, mas nunca a vê agindo como uma devota. Pergunta quando foi a última vez que ensinou aos incultos, ou quando celebrou alguma atividade religiosa, casamento, batismo ou algo relacionado a sua igreja como a abertura de novos templos. Ou que sequer cumpriu alguma missão com êxito.
    - Pra alguém que conheceu a própria divindade em pessoa, prêmio concedido a pouquíssima gente, eu esperava que você fosse mais esforçada...

    Era óbvio que a diaba estava provocando, mas era certo que suas alfinetadas carregavam um pouco de verdade. Mikaela parecia estar andando na corda bamba da boa vontade de sua deusa e não fazia a menor ideia se alguma outra deusa a aceitaria se caísse de sua graça.  Pyria diz que mandaria Alleyne junto com Mikaela de volta pro plano material, a fim de que a clériga permanecesse "na linha". Não havia como escolher um local específico devido a natureza da magia de teletransporte, portando as duas iriam com alguma sorte parar num lugar próximo ao destino desejado.
    - Procurem uma succubus feiticeira chamada Allura. Ela possui e é capaz de usar um artefato conhecido como Cajado das Tempestades. Com ele você será perfeitamente capaz de energizar a máquina de sua deusa.

    Pyria abre um buraco aos pés das duas futas e ri com o susto que ambas levam ao começarem a cair. E cair de muito alto, pois elas estavam nas nuvens! A queda provavelmente seria mortal. Alleyne se agarra a Mikaela e tenta abrir suas asas queimadas, mas o ato apenas reduz a velocidade da queda.  Por sorte, as duas caíam na direção de um lago o que atenuaria ainda mais o impacto. Pelo lago estar cercado de árvores, as duas ainda entram em atrito com vários galhos, recebendo cortes e hematomas antes de caírem na água. Ambas estavam nuas, desprovidas de qualquer equipamento. Seus corpos muito doloridos, mas ainda assim capazes de levantar e andar, mas não exatamente de correr sem extenuar o corpo. Alleyne se pergunta por quê sua mestra lhe deu asas se não pode usá-las com seu propósito. A meio-elfa olha pra Mikaela por instantes e responde com relação a pergunta que lhe foi feita ainda em Infernia:
    - O que fizeram comigo? Minha mestra salvou minha vida. Ela disse que na minha vida passada eu era uma mulher depressiva e que você já foi minha amiga, mas que tinha ido embora cumprir uma missão pra sua deusa, me deixando pra trás. Vai dizer que ela mentiu?

    Alleyne diz que se sentia muito melhor sendo uma futa meio-diaba. Talvez um dia merecesse a honra de ser uma diaba completa. A guerreira começa a caminhar em direção a margem o que permite Mikaela ver que a ex-amante tinha asas deformadas nas costas e um curto rabinho protuberante. Ambas escutam gritos femininos vindos a distância e Alleyne começa a correr na direção de onde ouvira. Caso Mikaela seguisse atrás veria que Alleyne se agachou atrás de uma rocha onde podia ver o que parecia uma pequena vila. Goblins enormes estupravam mulheres e futas sem piedade.

    ataque:
     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 WXTleSu
    Edu
    Wyrm
    Edu
    Wyrm

    Mensagens : 7674
    Reputação : 115

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Edu em Qua Nov 25, 2020 9:31 pm

    Mikaela se um pouco triste com a reação de Alleyne, mas momento em que Pyria começa a falar a clériga não aguenta e esse pega a rir. A dor vinha enquanto gargalhava mesmo assim ela não paravam.

    - Fico imaginando se conseguiria ouvir coisa mais ridícula em toda minha vida, lições de uma criatura degenerada que na inútil eternidade que viveu não conseguiu construir nada de útil. A unica que sabe fazer é corromper, destruir e trair que grande bosta. Suas palavras caem como uma leve brisa no meu ouvido.

    Mikaela aperta os olhos e aponta o dedo para Pyria e diz:

    - Não se iluda diaba, não somos amigas eu sei muito bem qual é o seu objetivo. Vou cumprir o que prometi, mas não espere mais.

    A serva de Fenrir espera o buraco abrir e cair livremente no céu, dessa vez estava sem medo nenhum. No chão ela se levantou dolorida e empurrou Alleyne para longe dela.

    - Fique longe de mim abominação, você não é mais aquela na qual eu amava. É apenas uma coisa suja criada por Pyria para me provocar - Mikaela fala isso sem mal ouvir o que a criatura falava.

    Era hora dela seguir a sua vida e parar de ficar arrastando corrente para o passado, Alleyne teve a chance dela e não quis aproveitar. Porquê Mikaela devia ficar se remoendo pela meio elfa? Tentara salvar a namorada, mas ela que não quis sair de lá. Mikaela não se incomoda em seguir Alleyne, a cleriga procura ir se esgueirando tentando contornar a vila até achar uma arma. Conjurou em si mesma a magia do silencio para que ninguem a ouvisse enquanto esgueirasse.
    Sailor Paladina
    Mutante
    Sailor Paladina
    Mutante

    Mensagens : 714
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Sailor Paladina em Sex Dez 04, 2020 11:52 am

    Cena anterior com Pyria

    Quando Mikaela começa a rir de suas palavras e acusa Pyria de ser uma traidora, a rainha diaba sente-se pessoalmente ofendida, fazendo um movimento com a mão no ar e por telecinese apertando o saco da futa com força tal que a mesma quase desfalece de dor.
    - Se você tinha a intenção de apontar o dedo pra mim e responder arrogante, melhor desistir da ideia ou arranco seu falo. Quero ver o que uma futa mortal construiria de útil sendo eunuca... Ponha-se no seu lugar e me obedeça, sua vagabunda!

    Cena atual
    Após ser empurrada por Mikaela, Alleyne diz que deveria tê-la deixado cair, uma vez que ela não podia morrer mesmo. Só iria passar horas regenerando os ossos quebrados, atrasando a missão.
    - Quer saber duma coisa? Foda-se você também! Se eu cumprir a missão da minha Rainha primeiro, serei recompensada. Te vira!

    Alleyne sai do lago e corre entre as árvores que cercavam o mesmo, deixando Mikaela a própria sorte. Pelo menos a futa recebeu uma informação útil. Andar em Karzek sem armas ou armaduras era perigoso pra qualquer um. Ao ouvir os gritos, Mikaela procura ver de onde vinham e observa aquela cena onde mulheres e futas eram estupradas por goblins gigantes. Ela tenta conjurar uma magia em si, mas não sente funcionar... a princípio. Ela tenta novamente e sente que funcionou, porém mal sentia ligação com sua deusa, como se magia tivesse vindo mais de sua angústia do que da própria deusa em si. A futa certifica-se disso ao acidentalmente pisar num galho e não ouvir o barulho dele quebrando. Mikaela vê que os goblins estupravam as vítimas e saqueavam suas casas, mas não particularmente destruíam o lugar, alguns já até indo embora. Mikaela ouve um "psiu!" vindo de trás dela e ao olhar, vê um imenso troll avaliando o corpo dela, pênis em riste e olhar faceiro.

    Spoiler:

    - Aí, boneca linda. Não sou igual a esses goblins, saca? Sou bem mais civilizado, portanto, vou até te deixar escolher... Tu vai me dar esse teu cuzinho por bem ou por mal?

     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 HHXYZV9

    Atualização final:

    Sendo suas únicas opções, ser esquartejada pelos monstros bestiais ou se entregar de livre vontade, Mikaela desiste e permite que o troll guerreiro a tome com sua escrava.

    Fim dessa aventura.
    Conteúdo patrocinado


     Mikaela II (SP) - Edu  - Página 4 Empty Re: Mikaela II (SP) - Edu

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Jan 15, 2021 9:09 pm