Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Sab Nov 09, 2019 11:20 pm

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Eb452f10


    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus




    Como anjo dum céu remasterizado, aquela beleza singular atravessou a porta automática do escritório e pousou, silenciosa qual pena, à ultima cadeira vazia.

    Movia-se de forma gentil e delicada, quase como uma antiga gueixa. Maneiras tão contidas que, afora ser um magneto ao olhar, poderia ter passado sem alarme.

    Com o resto do grupo, formando um trio de desconhecidos, chegara lá numa embarcação menor, mais ágil. Agradecera não ter precisado dizer palavra alguma, apenas emudecendo frente à rara paisagem. Nico nunca vira Hyperhub daquele ângulo. Poucos o fizeram.

    De fato, aquela era apenas uma das muitas coisas que não conhecia. Sair era um privilégio e um risco pelo qual a maioria da população não passava, vivendo apenas no interior do enorme cercado.

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 6baa4510

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 8f5d1b10

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 2a432211

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Sevdal10

    Dali, das salgadas águas oceânicas, as altíssimas muralhas circundantes que haviam deixado para trás pareciam ainda mais irreais, assomando austeras naquele horizonte fabricado. Poderiam ser vistas do espaço?

    Também chamada de Nodel-Axis, tratava-se da megalópole-estado mais importante daquele lado do Atlântico-Sul. Cercá-la fora uma tarefa tão temerária quanto necessária. A Selva Exterior era alien demais, hostil demais. Tempestades EMP, plantas modificadas expelindo esporos de tecnovírus metalcorrosivo, nuvens invisíveis de radiação etc. Isso afora as coisas que caçava intencionalmente sob as sombras. Uma natureza que só podia ser descrita como “maquinofóbica”, retomando à força a Terra pós-apocalipse.

    Mas lá estava, para além da gigantesca barreira, cortando as ondas como a lâmina dum samurai urbano. Não que os mares fossem mais seguros para eles ou para os habitats aquáticos que sustentavam algumas esparsas agrupações menores. Não era, entretanto, para nenhuma delas que a lancha se dirigira.

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus E5fd8310

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus F98c9810

    O curioso iate-ilha à silhueta duma grande arraia branca, no qual se encontrava agora, era o ponto de encontro para reunião misteriosa que fora convocada por agentes noturnos. Num canto, um som neotribal era tocado ao vivo com maestria num instrumento personalizado. O vintage era sempre bem-vindo, lembrança de uma suposta unidade humana de um mundo de pré-fragmentação.

    À mesa, um oloide simples, de discreta elegância, descansava estático acima dalguns papéis. Apesar de reconhecido como símbolo místico daqueles tempos, era tão “clean” em suas curvas negras que parecia o oposto de qualquer tradição “primitiva e irracional”.


    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus B96d4010

    Afora os outros convidados – dois rapazes que receberam a mesma proposta para “tratar de negócios importantes” –, havia um secretário, ou fosse lá o que fosse. Aguardava, igualmente, o término duma ligação da “patroa”. Usava uma máscara que lembrava uma caveira estilizada.

    Não precisaram esperar muito até que um “perdão pela demora” viesse por detrás da grande poltrona cujo batente encobria a mulher que lá sentava. Ao virar-se, fitara demoradamente, com olhos vidrados, as figuras presentes. Havia algo de “dramático” naquele encarar, talvez por tratar-se de um arrojadíssimo terno encimado por um crânio negro. Não um que, como o outro, parecia saído dum escritório de design. Aquele lembrava algo arrancado dum ritual de magia.
    - Perdoem-me por não estar presente – complementara confirmando o óbvio de tratar-se de um Avatar. Mas de quem?

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Die-ha10

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Black-10

    Victoriana Absalonio era CEO da Proxima Nexus, do mercado de inovação tecnológica. Ou ao menos assim apresentara-se. O fato de ser uma Ghoul dizia muito dela. Ghouls estavam lá há mais de duzentos anos. Ghouls eram estéreis e nenhum novo era criado, fadados ao desaparecimento. Ghouls lideraram a reconstrução da sociedade. Ghouls tinham riqueza e vivência, estando para além da estupidez doutros gananciosos. Ghouls eram vistos com receio, pelas faces derretidas ou pelas maquinações que faziam.
    - Espero que não se incomodem com minha aparência. A maioria acha Ghouls repulsivos, mas temos orgulho de quem somos. Nesse corpo substituto eu poderia ter uma face com essa, não? – dissera apontando para aquele rosto exoticamente invejável à frente – Mas não. Não estou aqui para agradar. Prefiro manter o coeficiente de horror.

    O corpo-casulo da empresária ausente inclinou-se para frente, tocando o estranho enfeite de mesa, fazendo-o rolar pela superfície plana.
    - O oloide balanceado desloca-se seamlessly, em transições suaves. Um fora do prumo cambaleia pelo caminho.

    Queria ela dizer algo com aquilo? A frase tanto caberia na boca de gurus de autoajuda quanto de chefes da máfia. Fosse como fosse, passara a mirar o jovem programador, a ele dirigindo-se:
    - Não sei se gosta de refletir sobre essas coisas, mas há uma sutileza na arte da programação da qual gosto muito. Imagine um programa desenhado, por exemplo, para melhorar a economia. Como beneficia e pune a todos sem distinção, é considerado neutro. Porém imagine que se desenvolva outro motor que leve em conta, não sei, a desigualdade. Pode-se continuar dizendo que o original era neutro, mas essa oposição pode ressaltar que ele é, na verdade, “anti-igualdade”, que, no fim, pune mais os pobres –  e então riu, ou ao menos assim indicava o som vindo daquela boca de lábios ausentes – Não, não se preocupe. Não estou nem um pouco interessada em distribuição de renda. Queria apenas expor meu ponto. De que nenhuma tecnologia é inerentemente boa ou má. Muito menos neutra. Ela vai sempre reproduzir o mundo de quem a desenvolveu. Se você faz uma máquina para alongar a vida das pessoas você diz, numa voz silenciosa, que é melhor viver mais que menos. Eu mesma tenho minhas dúvidas quanto a isso... .

    Com aquilo, levantou-se. Novamente dava as costas aos presentes, olhava pela janela envidraçada que servia-lhe de quadro.

    Do cerco cinzento que envelopava os prédios a distância, separando-os das altas árvores dos ermos, destacava-se uma faixa mais clara: Edenloft, única abertura da cidade voltada para o oceano. Era um setor fechado, contando com uma praia particular, frequentado apenas pelas elites – de lá elas pouco saíam, como se num paraíso secreto apartado da ralé.
    - Já me perguntaram se, alguma vez, coloquei algum código ou porta secretos que me permitissem posteriormente manipular algum programa que fiz. Disse que não... apesar de ser impossível a qualquer pessoa saber se digo ou não a verdade. Mas, se posso assim dizer, tenho mais interesse nesse delicado ofício de projetar o mundo no qual acredito através da minha produção. E, até que alguém apresente uma alternativa, tudo o que eu faço é “neutro” – novamente, era perceptível, ou teria sido só a impressão de, uma risada.  

    Do que exatamente falava era difícil discernir, mas talvez fosse apenas uma forma de quebrar o gelo inicial. Não que precisasse. Não estava lá pra fazer amizades.
    - Bem, mas não foi para “filosofia de bar” que convidei pessoas com as capacidades de vocês. Podemos falar de negócios? Esse é Sétimo Otherjack, um dos meus advogados. É um prazer ter aqui Zipper Barlight, K. Peta e Nico Maverickson
    - Prefiro Nico d'AIM, manifestara-se finalmente, num claro incômodo que contrastava com a face sem expressão.
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Nimaru Souske em Dom Nov 10, 2019 8:49 pm

    Peta estava tranquilo enquanto vislumbrava todo o ambiente. Não estava surpreso por tudo aquilo por mais que não lhe fosse costumeiro o contato com tamanho luxo e excentricidade. Apenas não era muito de seu interesse.

    Seu rosto era neutro, com seus olhos vermelhos caídos como se sempre em sono e postura tanto que inclinada para frente.

    Olhou o homem que trajava a máscara nos olhos, mas deixou escapar um pequeno sorriso ao ver que alguém ali parecia concordar com ele sobre estética. "De todos os materiais, a carne é a que carrega menos beleza" Pensava sozinho inerte em alguns segundos de introspecção enquanto o mundo real continuava seguir no tempo.

    Olhou para o crânio que falou com o grupo ali presente, mas também não reagira muito... Nem repulsa ou inimizade. Apenas acenou com a cabeça como se declarasse um "tudo bem" em relação a demora. A propósito, Peta não estava exatamente muito perto dos outros do grupo, muito menos a frente deles, ele era o que andava devagar, sempre mais atrás de todos.

    Sorri um pouco com os comentários de Victoriana sobre sua atual aparência, deixando até que aparecesse seus caninos proeminentes implantados. Mas logo o sorriso se escondeu em meio a dúvida do que aquela frase falada pela CEO significava... um enigma talvez? K não sabia, mas também não se esforçara tanto para tentar entender. Ficou ali, observando o resto da conversa.

    - Interessante... Respondeu com um olhar perdido. - Realmente, interessante. Normalmente quando sou contratado, meus empregadores nunca pareceram se interessar por filosofias ou algo parecido sobre a abiologia que nos circunda... Terminou a frase como se não tivesse ponto à chegar nem interlocutor a quem dirigir a frase, apenas um pensamento solto.

    Finalmente olhou para todos ao redor e, com sua voz calma e mansa, falou.

    - Não tenho problemas em me chamarem pelo meu nome, então prazer em conhecê-los, sou Peta... mas as pessoas das ruas me chamam de Dragão Chinês, então eu acabo também respondendo por esse nome meio brega. Pigarreou baixo por causa da sua apresentação que estava saindo maior do que o esperado. Nunca fora bom com a parte das reuniões, pois se tivesse a oportunidade pularia tudo isso para já estar em meio a missão.

    - Sobre os negócios, pressuponho que se me chamou aqui é porque tem algo que precisa queimar... Me dê nomes e valores que o negócio estará fechado.

    Seus olhos quase fechados estavam direcionados à Victoriana, sem nenhum ar de agressividade. Talvez fosse até estranho para os demais o quanto inerte ele aparentava estar.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 893
    Reputação : 27

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Shmul em Seg Nov 11, 2019 3:55 pm

    Do momento em que entraram na embarcação menor Zipper não calou a merda da boca – Puta merda, olha essa floresta, que foda! Imagina se um daqueles gorilas "boladões" e "socados" na radiação não salta e nos derruba? Pá! Seriamos conhecidos pela “A Missão mais merda!” – riu e prosseguiu, ainda que ninguém desse bola – Que iate-ilha top! Parece uma bocetona! Não parece uma boceta pra vocês? Não!? Ninguém?

    Assim que o avatar de Victoriana se apresentou, não perdeu a oportunidade de ser tosco e falar asneiras- É um encontro de máscaras? Ainda bem que eu vim preparado – apertou um botão atrás da orelha fazendo com que a balaclava tecnológica cobrisse seu rosto – Pronto!

    - Um Ghoul falando de distribuição de renda através de um avatar no meio de uma embarcação em forma de... vagina, e um gasgter pirofágico super procurado? WOOOW! – grunhiu alto – Não me lembro de ter me drogado antes de sair de casa – agora falava em voz baixa, como que conversando consigo – será que aqueles muffins sintéticos dão algum “barato”? Só sei que essa missão vai ser interessante.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Sab Nov 16, 2019 6:32 pm

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 653c8410


    "Ah, o 'Dragão Chinês'", ecoara o casulo em forma de caveira negra. Usava uma entonação que parecia refletir sobre o significado por trás da expressão. "Um símbolo de sorte e boa-venturança. Espero que nos traga alguma... . Ou ao menos acrescente variáveis à contingencialidade universal que nos soem favoráveis".
    - Que o quê? – deixara escapar um confuso Otherjack. No impulso, não pensara duas vezes. Não que fosse fazer muita diferença.

    A resposta viera com um toque de surpresa, contrastante com o que os olhos indicavam:
    - Não acredito em forças misteriosas guiando nossas vidas, que tudo tenha uma razão – Afora o próprio oloide, era agora notável que os papéis sobre os quais ele estivera repousado exibiam uma marca impressa, uma versão 2D do esquema daquele objeto. Era um símbolo não incomum de se encontrar por aí, numa espécie de “modinha new age” – Acredito que tudo é randômico. E acho que há extrema beleza nessa matemática.

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 653f4e10

    Não mantinha mais a face voltada para o lado do fora, agora voltando ao interior do recinto. Era notável a qualidade dos estabilizadores daquela embarcação, não sendo possível detectar a mínima flutuação. A despeito do balanço do mar.
    - Entenda, não que alguém possa aleatoriamente voar ou desaparecer. É como jogar dados. Ninguém sabe qual será o resultado, mas a expectativa é por números. Se um cai por cima do outro e formam um castelo, isso é surpreendente, raro e inesperado, mas não impossível. Somos acidentes possíveis.

    O pouco de olhar que escapava à máscara de Sétimo denunciava uma expressão desconfiada, de quem não sabia nem se tinha entendido o que fora dito, nem o propósito daquela conversa.

    Indiferente à reação do homem, Victoriana prosseguiu o próprio percurso, voltando a sentar-se no “trono” à frente do grupo.
    - Sim, Peta. Às vezes é preciso queimar para limpar o terreno antes de se construir por cima. Confesso que às vezes também gosto de "queimar" coisas. Mas meu trabalho é mais o de preencher o vazio posterior... . – Voltou a “rir”, apesar de haver algo de incômodo na forma como as caixas de som sintetizavam dela o tom – Mas, de fato, não é desses talentos que preciso agora. Ouvi dizer que você é um hacker promissor, não?

    Àquela altura, todas as presenças da sala acompanharam os comentários de Zipper, ao que Sétimo gargalhou alto. Um surto curto, imediatamente recuperando a compostura envergonhado, titubeando sobre aquilo ser “polido”. A "patroa", por sua vez, não movera um mecanismo daquele telecorpo. “Precaveram-me que você tinha uma personalidade peculiar. Não sabia exatamente o que esperar”. A falta de flexão na musculatura daquele não-rosto tornava difícil discernir se a ricaça aprovava ou não, não que fizesse alguma diferença. Havia convidado ele, de modo que já devia ter calculado o custo-benefício de tal movimento.

    Resolvera continuar a exposição do contrato, por mais que fosse possível crer que não estivesse revelando tudo. Era uma Ghoul.
    - O serviço é simples. Um trabalho de courrier. Pegar algo em A; entregar em B. Não mais. Bem, talvez não seja tão fácil, ou não teria chamado vocês.

    Como se num adiantar a perguntas, acrescentara o motivo de precisar daquela gente.
    - O risco de interceptação é alto, logo não posso simplesmente mandar um entregador. Sendo sincera, mandar um “exército supersoldados” talvez fosse uma opção mais segura, mas toda a atenção seria problemática. Sem ofensas, mas vocês não são tão bons assim e, justo por isso, talvez não levantem tanta suspeita... .

    Foi então, naquele momento, que abriu um compartimento no tórax e de lá, como se tirando o próprio coração, exibiu um discreto pingente.
    - Bem, não trouxe o pacote para cá. Não faria o menor sentido correr o perigo de move-lo nessa direção, quando ele precisa ir na outra.

    Havia, para além da música, a rebentação das ondas reverberando pelo silêncio do espaço aberto. Era uma sinfonia muito distinta do eterno ruminar estático daquela cidade que nunca desligava.
    - Isso é uma chave criptográfica. Às 22h, na cidade, um pequeno pulso será emitido de algum ponto. Só ela será capaz de rastreá-lo. Lá, vocês poderão pegar a encomenda. Devo pedir que não percam ou quebrem isso e... na verdade, caso não seja possível protege-la, destruam-na. O mesmo para a encomenda.
    - Nesse caso, infelizmente, consideraremos a missão como um fracasso – acrescentara o empregado mascarado.

    Os vazios dos olhos do esqueleto miraram na direção de Nico. “Acho que você não é o perfil que vá se meter nalguma briga ou se arriscar por qualquer coisa. É melhor que isso fique com você”. Decidira, assim, quem portaria o objeto – Quanto ao resto, devem agir como seguranças e reforços, resolvendo qualquer problema do caminho. E é melhor que se prepararem porque, caso descobertos, encontrarão resistência.
    - Eu não acompanharei vocês – disse o “secretário” – Apenas estou aqui como contato pra mediar a relação entre a carteira da minha cliente e a conta bancária de vocês. Por falar nisso, terão uma quantia de $5000 para despesas e um veículo esperando nas docas, além do pagamento ao final do serviço.

    “O pagamento”, repetiu Victoriana. “Claro, não poderia esquecer disso. Porém o que ofereço não é exatamente dinheiro. É ‘vida’”. E cncarou a todos, como se aguardando que viessem as perguntas.
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Nimaru Souske em Sab Nov 16, 2019 10:22 pm

    Ao ouvir aquelas palavras sobre a beleza em um mundo randômico, Peta balança a cabeça em afirmativo, concordando com aquilo dito.

    - Não garanto sorte, apenas êxito. Não falara como uma frase de efeito, mas acabou que saiu como uma. Se envergonhou um pouco. - Bem, ao menos diante de um pagamento prometo fazer o investimento valer a pena. Abre um pequeno sorriso.

    Mas logo toda sua arcada dentária estava a mostra, em um grande e expressivo sorriso ao escutar Victoriana. Queimar era o que ela buscava e queimar era o que ele gostava de fazer. Era a primeira vez ali que K parecia um pouco mais acordado que o usual, tanto que seus olhos pareciam brilhar em um vermelho mais intenso.

    - Eu sou bom, não vendo promessas. Me diga o que é preciso que farei o quanto antes, deixe esse papo de "futuro promissor" pra quando eu não puder mais me orgulhar pelas minhas habilidades atuais. Fala calmo, confiante.

    Em meio aquele diálogo, ouve as palavras de Zipper e não da muita bola... mas nitidamente tinha curtido o tipo aleatório que o cara parecia ser.

    - Entregadores, certo... como obviamente não sou nem discreto, nem o melhor combatente disponível nesse mercado, ficaria grato em saber o que lhe fez pensar que um hacker seria útil para esse job? Tem mais alguma informação entre esse ponto A e B que você sabe e não nos falou? Olhava o pingente fixamente enquanto falava, mas não deu nenhuma intenção de pegá-lo.

    Após algumas explicações, K.Peta já estava satisfeito com os rumos da negociação e não via a hora de sair logo em busca do pacote. Mas ficou surpreso logo com a resposta final: O pagamento.

    - Acho que pela primeira vez o pagamento me interessou mais que a própria missão... só me diga de uma maneira um pouco mais simplificada o que você quer dizer com "vida"? Não creio que seja uma ameaça... Mexia em seus caninos com as pontos dos dedos, como se fosse uma mania antiga, enquanto não parava de encarar a CEO com certo interesse.
    Matusael
    Adepto da Virtualidade
    Matusael
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1755
    Reputação : 90
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh37.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Matusael em Dom Nov 17, 2019 4:06 pm



    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Levy10

    Abriu a porta e a atravessou sem cerimônias. Os dedos cobertos pela grossa luva de couro se entrelaçavam atrás da cabeça, numa postura preguiçosa. Levy estacou quando reparou que a sala estava ocupada com pessoas que ele não conhecia. Observou com cautela cada um, entendendo que estava interrompendo a reunião. Com certeza se tratava do grupo que o acompanharia naquela empreitada.

    - Perdoem a interrupção. Vim apenas avisar que o veículo já está preparado.


    Dito isso, fez um sinal como se pudessem continuar o que estavam fazendo e se posicionou escorado na parede ao lado da porta, aguardando caso fosse necessário. Cruzara os braços na altura do tórax, tentando mostrar uma postura mais respeitosa, mas seu rosto jovial dificultava a tentativa de fazer com que aqueles estranhos o levassem mais a sério do que um garoto poderia ser levado.

    Apesar disso, seu olhar era carregado de vivência, como se os olhos tivessem visto muito mais do que a maioria das pessoas haveriam de ver; isso, sim, era algo notável naquele rapaz.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 893
    Reputação : 27

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Shmul em Seg Nov 18, 2019 9:27 am

    Aquele papo e aquelas pessoas, apesar de ricas e poderosas, não importavam para Zipper. Na verdade ele se imaginava sacando sua escopeta e saltando igual ao Neo do Matrix, atirando em todo mundo naquela sala e traçando uma rota de fuga da embarcação, que segundo ele parecia uma genitália feminina. Isso sim seria “randômico”, pensou ele.

    Sua imaginação foi captada pela imagem 2d do olóide. – Tem uns pirralhos no bairro que tão pichando esse símbolo nas paredes, além do Jefferson Airplane, um cara que cozinhou os próprios miolos com um programa de realidade aumentada que ele tava desenvolvendo. Ele fica rabiscando essa desgraça no próprio corpo e na casa toda igual um fucking zumbi – depois voltou para a cena do Matrix, mas agora enfiava uma bala na porra o olóide aumentando ainda mais a aleatoriedade do universo.

    - Peculiar? Nunca havia sido tão elogiado em minha vida. Assim você me derrete. Eu também amo todos vocês, inclusive você Vampeta – se referia a K. Peta, e falava as frases emendadas nas outras, quase que para não ser entendido.

    - Eu não sei se eu curti esse negocio de “vida”. Da ultima vez que me ofereceram isso eu fui torturado por 3 brutamontes por 1 dia inteiro, mas eu consegui me soltar no final, e depois eu remontei eles. Ficaram uns membros trocados, eu acho, mas sou muito bom com corte e costura.
    Daik
    Samurai Urbano
    Daik
    Samurai Urbano

    Mensagens : 117
    Reputação : 1

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Daik em Sab Nov 23, 2019 8:53 am

    - Ei, preste atenção... – Por mais que tentasse, sua voz rouca não conseguia atingir um tom mais infantil. – Você não tem medo de mim? – Questionou olhando nos olhos da garotinha que segurava um pequeno graveto em sua mão esquerda. – Não, tio... – Disse ela, da forma mais inocente possível, típico de uma criança de 3 anos. – Qual o seu nome? – Questionou Von Everecc, com um sorriso desfigurado, como todas as suas demais feições. – Juli, tio. – Respondeu a menina, de forma envergonhada. – Eu me chamo Von Everecc, agora vá brincar com seus amigos... – Sem hesitar, a garotinha saiu correndo para se juntar ao grupo de crianças. O Ghoul não conseguia deixar de sorrir com o charme inocente daquela comunidade Low-Tech...




    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Rorschach_blot_04

    Von Everecc contemplava serenamente a paisagem ainda natural pela janela do veículo. Era arte inspiradora em todas as suas belezas e defeitos, um momento de iluminação dos nossos antigos criadores.

    A poucos instantes a transmissão holográfica havia se encerrado. Um trabalho de courier foi descrito, com uma proposta de pagamento deveras interessante. Havia adorado aquela ideia e não precisava de maiores descrições além do que foi dito. O contrato havia sido oferecido por uma Ghoul e esse foi o principal, se não o único motivo, para que ele estivesse a bordo do veículo.

    A vivência era a maior das inspirações para a criação e era dessa forma que Everecc se enxergava. Um criador, um artista, buscando ferramentas para o seu maior projeto. Esses contratos “ilegais” eram ocasionalmente aceitos por ele pelo simples fato de oferecerem experiências que a vida corriqueira não tinha disponível. Talvez o Ghoul ainda possuísse um espírito de jovem sonhador, afinal o que são 225 anos para quem está fadado a durar pela eternidade?          

    Quando o veículo voador encontrou a grande arraia branca que cortava o mar, Everecc não demorou para seguir em direção a sala em que os demais “companheiros” deveriam estar. Seus passos eram lentos e o som de seus sapatos ecoavam num ritmo constante, como um metrônomo marcando o tempo de uma música. O homem portava o seu terno feito sob medida e não fazia a menor ideia de qual face possuía naquele momento¹. Não importava.

    Adentrou a sala lentamente em silêncio e assim permaneceu. Observava atentamente a todos como se fizesse uma análise científica.
    A experiência havia começado.

    Observações:
    Cibercrânio, Metamorfose¹
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Sab Nov 23, 2019 11:16 pm

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 65de3b10


    O incômodo riso sintético voltara a florescer dos amplificadores anexados àquela cibermarioneta. Não que soasse como desafio ou ironia. Era algo mais ligado à simples estranheza da situação. O que alegrava a morte? Era como uma borboleta radioativa pairando numa primavera sem vida.
    - Não, não – respondera ao jovem hacker –. Perdão se fiz parecer que chantageio vocês. Não quero mais que o bem da nossa comunidade – e, naquele momento sim, havia boas doses de chacota.

    Num discreto gesto, botou a exibir uma projeção, uma elegante propaganda em realidade aumentada. O som fora emudecido.
    - Diversificação é essencial para se ter uma base estável de mercado. Por isso invisto em várias frentes. Starlight Institute. Um laboratório do qual sou sócia. No momento desenvolvem um procedimento chamado LowT... não me culpem por isso, foi escolha do departamento de marketing. É um tratamento experimental... e caro... de “correção neural”. Quando liberarmos ao público, vai quebrar o mercado.

    Pela janela, parecera que algo se aproximara. Um veículo aéreo partido da cidade. Quantas pessoas estavam envolvidas naquela operação? Mais um pouco e teriam uma festa.

    Victoriana Absalonio prosseguiu com o “briefing”, colocando o grupo, ou ao menos a parte dele que não sabia dos detalhes, a par de tudo.
    - Podemos refazer conexões cibernéticas, reduzindo drasticamente os efeitos negativos de modificações ao sistema nervoso. Basicamente transformar qualquer serviço de garagem numa obra qualidade militar. Bem... quem faz um serviço de garagem em primeiro lugar provavelmente ainda continuará sem poder pagar por isso, mas...  Quantos implantes você tem? Dois? 5? 10? Imagine o quanto isso teria custado como equipamento militar? O que estou oferecendo é uma fortuna – dissera, mesmo que, a rigor, não precisasse tirar um centavo do bolso para além da mão de obra e material dos médicos.

    “Quanto à necessidade de alguém tão bom quanto você...”, comentara ela, ainda sobre os questionamentos que Peta trazia, “ Bem, mais que ninguém, sabe o quanto um hacker é necessário em geral. Um sinal fechado quando você está atrasado, um juggernaut mecânico de 3 toneladas tentando tirar satisfações, seu passe de transporte público dando problema de leitura... Nunca se sabe, não?”.

    Quando Zipper novamente dera sua contribuição ao debate, Sétimo mais uma vez vira-se capturado pela vontade se rir. Mas desta vez contivera uma explosão espalhafatosa, fazendo-o de maneira contida. Ao menos ao máximo que conseguira. O relato, entretanto, parecera à mulher algo mais relevante que uma brincadeira. “Sério? Inesperado. É, o ser humano nunca decepciona em matéria de falhar bizarramente... Não que os responsáveis pelo e-Oga sejam menos estranhos...”. Electronic yoga. Aquele era o nome duma mistura ímpar de filosofia, prática espiritual, investigação da psique e empresa. Uma que estava ganhando uma base estável nos últimos tempos. Uma paradoxalmente íntima a possibilidades tecnológicas, apesar de ninguém saber exatamente como o sistema funcionava. Peta provavelmente já havia escutado sobre um avançado sistema de cruzamento de dados, mas era apenas aquilo. Alguém mais teria detalhes? “Não me entendam mal, a tecnologia deles é ‘estado da arte’, diria eu. Um programa substituindo de psicanalistas a astrólogos realmente tem grande potencial para ajudar as pessoas numa época tão confusa, e não consigo não me divertir com o fato de terem uma IA como mestre/guru/divindade/sei-lá-o-quê. Mas todo o ‘pacote’ que envolve isso... . Técnicas virtuais de meditações, estimulação física monitorada, ‘alimentação saudável’, experiências sensoriais artificialmente induzidas, good vibes... . Não sou mais jovem a ponto de acreditar que o problema do mundo é falta de sorrisos... ainda mais quando um ‘conhece-te a ti mesmo’ é acompanhado de um ‘mas compre nosso pacote de férias num spa exclusivo’”.

    Fosso qual fosse a opinião dela, sentira a necessidade de chamar a atenção a um possível equívoco do falastrão.
    - Mas talvez o que tenha visto foram charlatões se passando por eles. Até onde sei, essa gente presa muito pela própria marca. Ou, enfim, as pessoas nunca sabem se contentar com pouco, sempre ultrapassando o limite do bom-senso... .

    Naquela hora, uma nova presença inserira-se naquele conselho de guerra. Uma que já haviam visto fazia pouco tempo.
    - Bem em tempo – cumprimentara o mediador mascarado –. Caso não tenham se apresentado no barco, esse é Levy. Ele continuará sendo o “motorista” de vocês – e, pela maneira como ressaltara aquele ponto, deduzia-se que o rapaz podia ter bem mais utilidades que manter-se atrás dum volante.

    “Bem”, voltou a contratante a falar, “por ‘discrição’ não falo exatamente ‘invisibilidade’. Falo de esconder em plena vista. Nico aqui é uma celebridade, sabiam?”, e, àquela menção, a delicada figura pareceu contrair-se no banco, olhar errático, como se quisesse apenas murchar e sumir dali. “Como disse, vocês só precisarão se passar por seguranças”.
    - Se não se incomodarem... – disse Sétimo, trazendo à cena uma mala que, até o momento, passara despercebida ao lado da cadeira dele – Temos uniformes aqui.

    O motorista do bote havia juntado-se à discussão, mas ainda havia uma peça faltante naquele inusitado quebra-cabeças de habilidades. O que fora aquilo que viram rondando no ar? Acabariam descobrindo justamente naquele ponto.

    E, para surpresa, era um Ghoul.
    - Justo no horário – exclamara Victoriana, verificando o relógio e saudando o recém-chegado. Não só era inusitada a presença dele lá, como era intrigante o papel dele. Um observador-espião pronto para dedurar qualquer companheiro que se sentisse tentado a desviar o caminho? – Sua chegada significa que nosso transporte está aqui, sr. Otherjack. E que a reunião chegou ao fim. Isso, é, é claro, se vocês três aceitarem complementar essa pequena caravana com nossos dois amigos aqui.
    - Gostaria de lembrar que Ghouls não esquecem traições, e tem muito, muito tempo para uma vingança fria – comentara o intermediário, ao que fora logo corrigido pela mandante.
    - Ora, meu caro. Já disse que não estamos aqui para ameaças. Todos aqui são adultos e aptos a decidirem o que é melhor para eles. E isso inclui encarar as consequências das próprias decisões. Livre arbítrio – finalizara, novamente movendo o oloide sobre a mesa e dando uma olhadela no jovem encostado à parede. De fato, mais que o pagamento em si, um contato como aquele, um com as mãos num centro de pesquisas daquele porte, poderia ser algo a não se desperdiçar. Mesmo para o outro zumbi bicentenário, afora o que ele queria ali, haveria algo que queriam dele? Aquele era um “clã” estranho e, por mais que muitos acreditassem neles como um poder paralelo manipulando os rumos da nova humanidade, havia boatos de divisões no próprio interior da rede. Um conselho oculto dentro dos “illuminati” desfigurados. Além da oferta generosa de recompensa, talvez houvesse outras agendas em jogo, razões não-ditas para cada um estar lá.

    Nico em si era um enigma. Era apenas um rosto à empreitada ou possuía mais habilidades e segredos? Se tinha alguma “fama”, como fora aludida, o que estava fazendo no meio do que era, basicamente, um bando de mercenários e caçadores de recompensa?
    - Bem... como adiantei, quanto menos souberem, melhor. Novamente enfatizo que talvez encontrem obstáculos. Resistência. Às vezes o melhor caminho entre A e B definitivamente não é uma linha reta – explicara, voltando a encarar Peta – Posso contar com a colaboração de vocês?
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter Nov 26, 2019 12:07 am

    Peta viu a conversação ser interrompida duas vezes pela chegada de dois desconhecidos até o momento, mas não lhes deu muita importância já que o assunto debatido parecia muito mais interessante. Novamente voltou a atenção para mais algumas histórias loucas de Zipper, mesmo não sendo muito fácil entender suas palavras, mas agradeceu ao que entendeu como um cumprimento para... talvez o seu próprio nome.

    - Vampeta... acho que já escutei esse nome em algum lugar... mas curti, aceito como mais um apelido. Sorri e acena de volta colocando seu dedo indicador e médio na testa e depois direcionando ate Zipper. Era quase uma continência.

    Mas agora toda a atenção do jovem hacker estava na contratante que debatia naquele momento o que Peta considerava como o algo mais importante pelo qual estava ali. A recompensa. E parecia que ele tinha dado a sorte grande. Implantes, melhoramentos, ciber-qualquer-coisa, não importava o que fosse, Peta adorava sentir a sensação de ter um novo dispositivo em seu corpo. Era como se cada vez mais se distanciasse de qualquer mínima angustia que já sentira na vida. Era realmente um menino mimado.

    - Entendo... Fez sua tréplica.- Então sou um suporte geral para o grupo. Bom saber, vou tentar me portar como tal a partir de agora. E calou-se, olhando a reação dos demais.

    Depois de tudo mais falado, K.Peta já não tinha paciência nem mesmo para ver se os uniformes oferecidos caiam bem com seu senso de estética.

    - Por mim ta fechado. Terminou.

    Não fazia questão de pensar sobre os Ghouls naquela sala ou quais seriam seus envolvimentos, até porque após aceitar a sua missão, dificilmente O Dragão chinês iria parar antes de terminá-la.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 893
    Reputação : 27

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Shmul em Ter Nov 26, 2019 9:48 am

    E seguia o blábláblá - Wow, esse lance de diminuir as tensões neurais dos implantes seria “foderoso”. Eu não ligaria de por mais umas peças em mim, talvez me transformar em uma padaria ambulante. Ponho uma batedeira no braço, um forno no meu estomago... visto que essa desgraça já queima sem parar. Eu sempre gostei de cookies, entende, e uma vez eu comi um com farinha e cacau de verdade. Foi tipo, mindblower! Eu poderia estar trabalhando enquanto dormia. Uma verdadeira maquina moldada para aquele antigo capitalismo.

    Em resposta à explicação do símbolo do olóide e do e-Oga - Deve ser por isso que o pessoal daquele bairro é todo good-vibes, eu mesmo me sinto melhor de matar os outros tendo esse símbolo por perto. Fascinante!

    Barligth retribuiu o aceno tentando imitar os exatos movimentos de Peta.

    Com um comando neural fez com que a balaclava se abrisse revelando novamente sua face, e começou a encarar os outros dois “convidados” – Pelas barbas sintéticas do profeta! É melhor andarmos de mãos dadas, assim ninguém se perde!
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Dom Dez 01, 2019 8:46 pm

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 1d083510




    As ondas movimentaram a ilha-iate quase imperceptivelmente. Mas fora o suficiente para fazer o oloide cruzar a mesa rolando numa reta decidida. Ou teria sido uma baleia, se é que não estava extintas, passando?

    Victoriana não chegara a tentar impedir aquela evolução no espaço, limitando-se a acompanhar com os olhos inertes de quem vê uma “causa perdida”. De ponto A a ponto B.

    Ao contrário dos dois rapazes que se mostraram empolgados com a proposta, Nico parecia ser a criatura mais perdida ali.
    Hesitara.

    A música chegara ao fim.

    Passou os olhos sobre Absalonio, um rico defunto fugido da cova, carne já ida, mas ainda preservadas as roupas com a qual fora abraçada pela terra. Uma ótima desculpa para preferir a cremação.
    Otherjack, apesar bem vivo, parecia seguir a mesma “moda”, ocultando-se sob aquela máscara de “ceifador hi-tech”. Um bajulador, mera coincidência ou algo mais?
    Não podia deixar de notar Zipper. Ele destacava-se com louvor no quesito excentricidade, apesar de tal competição ser pesada naquela sala.
    E havia Levy. Algo de “morto” nele parecia ressoar Nico, uma nota fúnebre e cinza.
    Entretanto, era a última presença a qual parecia causar mais perturbação. Aquele belo manequim desviara o olhar do canto do qual ele observava a cena, evitando encara-lo para além do estritamente necessário. Não era a primeira pessoa a reagir assim ao encontrar um Ghoul de frente, uma reação de “asco” frente àquela pele esturricada de radiação. Ou seria outra coisa que incomodava? Era impossível reconhecer um rosto movediço, mas alguém com uma cara em eterna mudança não era algo facilmente esquecível.
    - E.. eu... eu não sei – Murmurara numa voz baixa, como se evitando fazer barulho em si. Não encarava a chefa nos olhos.
    - Nico... – respondera ela sem alteração – Sei que possui necessidades mais urgentes. E que nenhuma delas está para além do alcance de alguém como eu, com tantas empresas à disposição.

    O som retornara, agora acompanhado de um leve murmúrio que se misturava ao estranho instrumento executado com maestria.
    A quinta parte do quebra-cabeças acenara afirmativamente com a cabeça.
    - Bem, acho que não há mais nada a se discutir... . Obrigada a cada um de vocês por terem aceitado fazer parte dessa empreitada.

    A misteriosa contratante levantara-se e fizera uma mesura em despedida, pronta para partir por via aérea, acompanhada do “ajudante”. Mas o plano foi interrompido quando a mesa voou, espatifada, atirando lascas de madeira e papéis por sobre tudo.
    O crânio rachado dela caiu aos pés do jovem motorista do barco, olhos cravados nele em mau agouro.

    Antes que pudessem processar o que havia acontecido, um jato d’água subiu do chão em enorme pressão, um buraco no casco que sangrara o mar até o teto, derramando-se como uma cachoeira furiosa que não levaria mais que alguns segundos para inundar o escritório.

    Nico tentou levantar-se e, meio se arrastando, meio tendo o corpo levado pela correnteza, procurando chegar à porta que dava no corredor.
    - Aaah! – Tentara gritar Sétimo, ferido, enquanto lutava para não submergir.

    De igual maneira, a instrumentista era arrastada pelo turbilhão manchado de vermelho e entulhos.
    - Socorro!

    O alarme da embarcação disparara, estridente, num aviso redundante de que as coisas estavam muito, muito erradas.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 893
    Reputação : 27

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Shmul em Seg Dez 02, 2019 1:47 pm

    - WhAAAATAFUCK! – gritou num misto de susto e prazer quando parte da sala voou pelos ares esmagando a anfitriã. – Minha definição de reunião de trabalho foi atualizada! Que irado! Nem minha mente sinistra imaginava algo tão aleatoriamente fodido.

    Apesar dos gritos de socorro ele não deu à mínima, usou de toda tecnologia embutida em seu corpo e de suas articulações “avançadas” para resgatar o crânio negro da anfitriã e dar o fora do local. – Eu quero isso daqui!

    Usou também seu aplicativo Multitarefas e o Newslink para saber onde encontrar outros ejetores salva-vidas naquele modelo de embarcação, de preferência um que voasse no caso do “veículo” que os trouxera até ali tivesse sido destruído ou coisa do tipo.

    Quando já estava a caminho do veículo de fuga, lembrou que Nico possuía o pingente rastreador necessário para a missão. – Ah, merda, vou ter que salvar aquele filho da mãe. - Foi então que ele decidiu voltar para pegar o artefato, nadando e se agarrando aonde fosse necessário.
    Matusael
    Adepto da Virtualidade
    Matusael
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1755
    Reputação : 90
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh37.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Matusael em Ter Dez 03, 2019 1:46 pm



    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Levy10

    Fez apenas um sinal de cabeça para cada um que lhe encarou depois que adentrou a sala. Ficou ali, postado à porta, como um segurança noturno. Mas seus olhos e ouvidos se apuravam para todos os detalhes que podia. Observou atentamente cada um, prestando atenção em suas expressões corporais, seus jeitos de falar... mas, em suma, se aprofundou na maneira de tagarelar de Victoriana. Era como uma criança que passava tempo demais sozinha, estudando, e quando tinha a oportunidade de falar com uma pessoa nova, que acabara de conhecer, quisesse impressionar, mostrando tudo o que aprendera, que sabia e suas opiniões demasiadamente inteligentes sobre os diversos assuntos discutidos. Era patético. Imaginava que a eternidade pudesse deixar uma mente daquela forma em pouco tempo. As urgências da vida realmente não afetavam aquele tipo de ser e, verdade seja dita, à partir de certo momento, tudo o que vão querer fazer é acabar com o tédio.

    Os olhos se estreitaram quando foi propriamente apresentado. Não fez menção alguma de qualquer cumprimento, continuando em prontidão com os braços cruzados. Um movimento leve fez o iate balançar. Talvez tivesse passado desapercebido, não fosse o movimento impetuoso do olóide sobre a mesa.

    A reunião estava encerrada e ele se preparava para girar nos calcanhares quando um estrondo irrompeu pela sala. Tudo mudou em alguns segundos. Se tivesse uma mente fraca, talvez tivesse sucumbido à exasperação de um momento traumático de seu passado que foi igualmente de súbito e terrível. Mas em vez de entrar em choque, seu corpo agiu, mais rápido do que a mente processava.

    Antes que pudesse agarrar o crânio que caíra próximo a seu pé, Zipper o apanhou e disparou para fora.

    Viu o desespero no rosto de Nico e da musicista. Se apressou a agarrar o tampo da mesa destroçada e rumou na direção de Nico, que estava mais perto de si.

    - Segure-se!


    O objeto boiava, o que ajudava como foco de salvamento na água. Tentou alcançar a musicista com a outra mão livre e começou a puxá-la ao mesmo tempo que empurrava o tampo na direção da porta.

    Virou a cabeça em direção a Zipper que voltava pelo corredor.

    - Puxe a tampa!


    Era imperativo, mas não uma ordem... Soava como um pedido desesperado. Foi fazendo força com as pernas e com a ajuda de Zipper, se o desse, tentou rumar para o corredor empurrando o tampo da mesa. Se tudo corresse como o esperado, ele ajudaria Nico e a musicista a alcançar a saída com a ajuda de Zipper, que julgara ser o mais forte ali. Claro que escolhera ajudar os que haviam menos chance de sair vivos daquela situação, assumindo que K.Peta e Sétimo fossem suficientemente capazes de se virar, do contrário não mereciam estar ali.
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter Dez 03, 2019 10:55 pm

    Ao ouvir o agradecimento, Peta apenas acena com a cabeça. Estava aliviado que aquela reunião iria finalmente acabar... e acabou de forma bem inesperada. Ao ver a mesa voando frente a Victoriana, o jovem hacker se levantou calmamente e deu alguns passos para trás enquanto olhava ao redor tentando entender o que causara aquilo.

    Mas a confusão já era muito grande para se entender.

    K.Peta saiu em movimentos acelerados até Nico para salvá-lo, ou quem sabe pegar apenhas o rastreador que carregava consigo que iria levá-los até o objeto a ser transportado. Viu que o garoto recém chegado na sala já havia pensado e agido mais rápido que ele, então resolveu tentar auxiliá-lo em algo enquanto repetia a todo tempo em sua cabeça o quanto odiava água

    - Algum de vocês sabe como sair daqui de maneria rápida e organizada? Cada um correr para um lado não vai adiantar muito. Falou em tom não tão alto para aqueles que permaneceram na sala, mesmo sabendo que era difícil no meio de todo alvoroço.  

    Tentou chegar até a tampa da mesa que o outro jovem estava se apoiando e ajudá-lo a guiá-la até a saída enquanto ia até Nico para ajudá-lo a subir ou se segurar na tampa.

    - Foi mal irmão, não sei se ta aceitando ajuda, mas eu não tenho muito o que fazer aqui então... Falou à Levy enquanto dava de ombros.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Ter Dez 10, 2019 10:40 am

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Fbf5d010




    A arraia artificial era definida por uma estrutura aparentemente simples. Havia um eixo central, como uma longa coluna vertebral, e ramificações laterais que, passagens menores, abriam-se em ambientes múltiplos para abarcar as necessidades da vida na alta classe.

    Salas de jogos e de festas; espaços para jantares coletivos e cantos românticos; quartos e áreas de esporte.

    A vida lá era preferível a boa parte do aglomerado populacional nas proximidades.

    O caminho percorreram até o escritório era fácil de mapear mentalmente: das docas, situadas no vão interno da "cauda", simplesmente seguiram um grande corredor e, antes  de atingirem o final - provavelmente a estação de controle -, pegaram a direita, encaminhando-se por um corredor secundário.

    A sala em si possuía uma planta-baixa limitada a uma única porta de entrada e saída. E, é claro, a larga janela que, daquela posição, encarava de longe as muralhas da cidade.

    Tudo o que precisavam era retornar por onde vieram, embarcando novamente na futurística lancha, ou explorar à procura dos acessos ao nível superior, onde o veículo aéreo seria uma alternativa – Von Everecc viera de lá, mas... onde ele estava naquela confusão toda?

    Nico tentava buscar segurança apoiando-se no tampão, tossindo e cuspindo água. Não parecia ter constituição para aquele tipo de evento, mas não demostrava nenhum ferimento para além da enorme desorientação. A musicista, similarmente, não exibia nenhum corte grave, mas a pressão do impacto a havia jogado com brutalidade, escoriações que dificultavam-lhe a mobilidade e o resgate de Levy.
    - A porta! – gritou Sétimo, enquanto lutava para não se deixar afogar – A porta pode conter a inundação!

    Uma construção como não viria sem dispositivos de segurança, não sendo um rombo único capaz de afundá-la. Passagens seláveis e, quem sabe, sistemas de escoamento automático. Tudo, é claro, depois que deixassem o aposento.

    E o homem não dava sinais de ser capaz de tirar-se de lá sozinho, com um ferimento mais grave.

    Não era o único problema.

    “A bomba falhou!”, ouviram uma voz distante, cuja localização era difícil de definir. A informação era dúbia: tinham então sofrido um ataque. Mas o que dissera não fazia não fazia sentido, uma vez que havia claramente vitimado Victoriana – ou o teria, se não se tratasse de um manequim –, a não ser que o intento tivesse sido uma explosão bem maior. “Merda!”, viera noutra voz. “A caixa!”, ecoara como resposta.
    - Verifiquem se foi destruída. Vão, vão, vão!

    Teriam companhia.
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter Dez 10, 2019 10:06 pm

    K.Peta, ao lembrar do caminho que fizeram até o lugar, grita para aquele que estava em cima da tampa da mesa.

    - Acho que seguirmos o caminho de volta é algo menos arriscado do que procurarmos outra solução, quem sabe o que tem lá em cima e como chegar lá?... o que acha ? Esperou a resposta meio impaciente, a situação era desagradável demais.

    Mas logo escutou Sétimo falando sobre uma porta e se interessou pelo assunto, vedar a sala após saírem dela seria a melhor das opções.

    - Parece que não vamos ficar sozinhos nessa piscina por muito tempo, vamos tentar sair dessa sala antes que quem estourou isso venha estourar mais coisas na gente. Peta começa a movimentar suas pernas, nadando enquanto empurrava a mesa até a saída da sala.

    Sua frase parecia desesperada, mas seu tom não continha nenhum tipo de alvoroço. Era suave e tranquilo, estranhamente.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 893
    Reputação : 27

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Shmul em Qua Dez 11, 2019 2:04 pm

    Barlight que estava voltando pelo pingente rastreador ajudou a puxar para fora da sala os indivíduos que estavam feridos, conforme pedido de Levy, enquanto a água que entrava com força batia ainda em sua cintura, supostamente – Venham meus peixinhos... quero todos batendo os pezinhos! – parecia que qualquer momento era uma nova oportunidade para falar bobagens.

    Que porra de caixa estavam falando, se perguntou Zipper, enquanto sacava sua escopeta e se preparava para um combate, mesmo naquela situação.

    Ele aproveitou os próximos segundos para verificar através de seu TAP se havia um comando para fechar a porta ou um botão próximo para apertar assim que todos saíssem do local.
    - Odeio penetras em festas, a não ser que o penetra seja EU! Venham queridinhos, Natasha quer cuspir em vocês! – se referia a sua Escopeta BD-4DY semi-automática.
    Matusael
    Adepto da Virtualidade
    Matusael
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1755
    Reputação : 90
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh37.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Matusael em Dom Dez 15, 2019 12:21 am



    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Levy10

    A tentativa de resgate estava dando parcialmente certo, visto que os outros membros do grupo, aos poucos, iam se juntando a ele no esforço, utilizando o tampo da mesa como bote salva-vidas improvisado. Mesmo assim, a situação ainda era tensa, visto que a musicista estava com alguns ferimentos. Mas, pior que ela, estava Sétimo, que deu uma dica de como poderiam se safar daquela, ao mesmo tempo que demonstrava claramente que estava em apuros.

    Enquanto K.Peta se dirigia para a porta, Levy revirou os olhos, se achando um estúpido por pensar em voltar para resgatar o mordomo. Talvez aquilo causasse sua própria morte, e, se de fato viesse a óbito, seria a ação altruísta mais egoisticamente estúpida da face do mundo diante do cenário de sua vida naquele momento. Era melhor não fracassar miseravelmente com aquele esforço. Deu um último empurrão na tampa, ao mesmo tempo forçando-a para a porta e também dando impulso para se deslocar pela água em direção a sétimo. Foi nesse momento que ouviu a conversa esganiçada do que parecia ser os responsáveis por aquele escarcéu.

    - Que diabos?! Sétimo, não se debata, só tente boiar!


    Agarrou na gola traseira da roupa do ghoul enquanto tentava nadar por fora da área do buraco que jogava água para dentro, rumando para a saída. Notou Zipper sacando a arma,

    - Ei, cara! Atira!


    Fez um gesto firme com a cabeça em direção à janela da sala ao mesmo tempo em que tentou alcançar a porta para se segurar no batente, sem soltar a roupa de Sétimo. Aquilo ajudaria a escoar a água, mas podia acabar puxando todos para fora. Mas havia outra intensão por trás daquele pedido. Se os intrusos achassem que o tiro podia intencionar acertá-los, estivessem onde fosse, talvez tirasse sua atenção para o que quer que tivessem fazendo.

    De qualquer forma, suas atenções continuavam focadas em retirar todos da sala com vida, rumando para o corredor a fim de guiar o grupo até o barco que havia preparado.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 970
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Lnrd em Ter Dez 17, 2019 9:41 pm

    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus 934b0410




    Todo o luxo e opulência do escritório de Victoriana era varrido sem dó pelas lágrimas salgadas do mar: livros nas estantes, quadros nas paredes, caros objetos de decoração. Tudo boiava ou, pior, afundava. O destino seria o encontro com o fundo das águas e o esquecimento das eras.
    Um fim poético.

    "Não quero morrer", repetia, em súplica desesperada, a jovem musicista. Não desejava o mesmo futuro. Do conjunto ali presente, era claramente a mais deslocada – não havia aceito contrato algum para participar da missão e definitivamente não haveria nenhuma recompensa especial ou salário digno como o de Sétimo a aguardando se escapasse. Tudo o que poderia esperar era por colocar os pés outra vez na costa para seguir a vida e apagar aquele acidente da memória. “Não quero morrer”.

    Com ajuda, ela e Nico conseguiram alcançar o corredor, tendo o tampão como bote salva-vidas. Mesmo em tal situação, roupas encharcadas e cabelos desgrenhados, não fora capaz de diminuir a beleza única que lhe estampava o rosto. Ao contrário, acrescentara uma camada de “selvagem” à visão, como um ser mitológico. Sereias, entretanto, não se afogavam, ao que entidade ali estava longe de tal liberdade.

    Ao ouvir de Sétimo a informação sobre a saída, Peta sugerira manterem-se na rota até o barco, apostando em não arriscar no plano de fuga. Era bastante gente para evacuar, mas um veículo caro como aquele no qual vieram dificilmente sofreria tão facilmente com sobrepeso. Ao menos era o que podiam esperar. Mas não estavam ainda de partida. Barlight estava a postos para selar a passagem, mas nem todos haviam se safado ainda. Levy ficara para trás, tentando socorrer o ferido, ao que tivera a mente atravessada por um plano complementar.

    Ignorantes da situação que se desenrolava pelo escritório arrasado, invasores movimentavam-se pela estrutura, sendo ouvidos pelos passos e gritos de ordem, apesar do barulho da sirene de emergência. “Caixa”, diziam eles? Estava o grupo deixando algo para trás sem perceber?
    Conteúdo patrocinado


    01. O Contrato de Hermes 3Smegistus Empty Re: 01. O Contrato de Hermes 3Smegistus

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Ago 08, 2020 12:30 am