Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    03. A Casa de Bonecas

    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2923
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Sab Jan 11, 2020 8:31 am

    A Alquimista ressabiou-se pensando em um perigo imediato e suas mãos foram para os bolsos onde estavam suas bombas químicas, mas confirmou-se que não era nada ... apenas um susto e ela relaxa as mãos. O plano do hacker era bom e ela mesmo poderia ter feito algo similar, mas já que o colega adiantou-se não havia do que reclamar.

    - Uma isca? O email pode ser rastreado ... Talvez então encontramos quem mandou esse email de precaução.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 884
    Reputação : 20

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Seg Jan 13, 2020 9:21 am

    Na tentativa de agarrar sem sucesso a placa que ele mesmo derrubou, Jack ficou paralisado por alguns segundos com uma careta retorcida de súplica. – Mil desculpas, pessoal – ele falou quase num sussurro. Enquanto rumavam para a loja ouviu as ideias e colocações dos companheiros, e apesar de ser leigo em informática parecia que seus aliados tinham um bom plano.

    Jack continuava em estado de alerta, pois o cachorro latia para dentro da loja de carnes. Talvez fosse apenas o cheiro da carne, talvez alguém estivesse lá dentro. Procurou tomar a dianteira para entrar na loja.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Jan 18, 2020 8:44 pm

    A pesada porta correu ruidenta ao ser erguida, poeira da rua atrapalhando o deslizar da graxa. Marta a levantara só: acostumada ao trabalho duro, não precisara esperar ninguém ajudar.
    A luz de fora invadira a loja, revelando aquela “quitandinha” semi-abandonada. Com ela, o cachorro. Farejava tudo freneticamente.

    Não havia nada, aparentemente. Os mostruários estavam vazios, mas o cheiro de carne crua persistia. Forte.
    Ainda era possível ver um ou outro produto nas prateleiras das paredes, como sacas de sal e carvão, assim como alguns plastificados, enlatados e utensílios – salames, espetos de churrasco etc.

    O espaço era retangular e simples, com o balcão à esquerda de quem chegava, próximo à entrada. Nele, o computador usado pelo defunto. Ao fundo, outra porta. Provavelmente o frigorífico. O cachorro correra para lá e voltara a latir.

    A mulher alcançara o interruptor, clareando o lugar. “Acho que não precisa de senha. É só ligar”, dissera, apontando a máquina que eles procuravam.

    Enquanto isso, Lorem prosseguia acompanhando-os fisicamente, mas a mente distante, afundada no próprio celular. “Sim, sim. Acho que consigo reastrear o IP do e-mail...”, respondera à Alquimista.

    Não naquele momento. Começara a verificar o telefone da viúva, tentando ver se algo chamava a atenção dele naqueles grupos. E quanto mais se concentrava, mais soltava algum tipo de exclamação. “Oh”, “huh” e outros sinais de que a coisa não parecia nada bonita.

    Outro barulho, vindo de longe, voltou a incomodar os vizinhos. “Que porcaria é essa, seu bando de imbecis?!?!”. Àquilo, Marta respondera de maneira ponderada:
    - DESSA VEZ NÃO FOI A GENTE, SEU CORNO! – e continuara como se nada tivesse acontecido – Desculpem. Onde estávamos?

    Definitivamente havia algo do podre no ar. Literalmente. Algo parecia estragado naquele recinto.
    - Tenho que arranjar alguém pra dar um jeito nessa geladeira – dissera, indicando a sala refrigerada –. Eu não gosto de entrar aí. Sempre passo mal. Desde que... desde o meu marido... bem, eu não tirei nada lá de dentro. Nem entrei. Nós sempre desligamos a energia à noite, mas nunca deu problema nenhum. Mas esse cheiro agora... .
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 662
    Reputação : 35

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Sab Jan 25, 2020 3:04 pm

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    O cheiro que antes já causava algum desconforto, tornava-se martirizante. No entanto, Kaiju pensava diferente, pois era o primeiro a adentrar e logo estava diante de onde o cheiro parecia mais forte e pôs-se a latir novamente.

    - Desculpem por isso. - Mais uma vez estava sem jeito. - Kaiju, comporte-se! - Disse ao caminhar até a porta do frigorifico.

    Durante o caminho olhava atenta a tudo tentando fisgar algo. Até que por fim parei diante a porta do frigorifico e sem cerimonias a abri para ver o que havia lá dentro de tão alarmante que deixava o cão inquieto.

    Teste de Percepção, caso seja possível:
    Pikapool efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas - Página 2 Dice10 (d6.) :
    6
    Pikapool efetuou 1 lançamento(s) de dados 03. A Casa de Bonecas - Página 2 Dice10 (d6.) :
    5
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 884
    Reputação : 20

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Qui Jan 30, 2020 8:39 am

    Jack tentava tomar a dianteira da situação do que ele acreditava ser a iminência de um combate, mas a loja parecia estar vazia, exceto pela geladeira. Kathy havia sido mais rápida se aproximando e abrindo a porta. Tão logo ela abriu, Katsopolis já estava ao seu lado. - Melhor não entrarmos todos, pois a porta só abre por fora. - e tentava espiar o que havia lá dentro, acreditando ser apenas carne.

    Posteriormente, caso nada aconteça, voltará até o caixa para conversar com Lorem - Ei, você poderia olhar o computador, por favor? – percebeu que ele se ocupava com algo no celular e tentou ser o mais respeitoso possível.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Fev 01, 2020 10:02 am

    No interior do frigorífico, várias peças enormes ainda seguiam dependuradas em ganchos, carnes e ossos expostos num cenário um tanto quanto macabro, uma lembrança de que havia certa “selvageria” no âmago da normalidade da civilização.

    Apesar de a baixa temperatura servir justamente contra aquilo, era óbvio que o cheiro vinha de lá. E, agora com a porta aberta, o fedor tornara-se quase insuportável.

    A única sorte era que o processo de apodrecimento estava atrasado pela câmara fechada, não havendo larvas e moscas por toda a parte.

    Com tantos obstáculos, era difícil ver enxergar dentro, como um labirinto a qualquer adulto. Mas o cão, mais rente ao chão, parecia ter achado algo: correndo por entre as pernas de Jack e da Gata, partira ao fundo da geladeira, latindo para algo ocultado por uma pilha de produtos.

    Fosse por estar mais longe, fosse por algum respiradouro acoplado à máscara, fosse simplesmente por estar por demais concentrado, Lorem não parecia tão incomodado assim. “Claro, claro”, respondera ao pedido de chegar a máquina, sem por nenhum momento desgrudar do que estava fazendo. Então parou.
    - Ge... gente. Vocês não vão acreditar nisso. Essas fotos... parecem ser de... agora. Aparentemente os membros do grupo foram até a Câmara Municipal usando capuzes e estão tacando molotovs lá. Nesse exato minuto.

    A viúva Marta os acompanhava visivelmente incomodada, não se sabe se mais com a situação ou com aquele odor. “Minha nossa, fechem essa porta. Parece que tem alguém morto aí dentro”.

    De dentro da noite, a alguma distância, um barulho parecia crescer lentamente, como se alguma algazarra estivesse se formando. O ataque ao prédio público dava-se muito longe dali, sendo óbvio que se tratava do mesmo evento. Mas... o que era aquilo? Havia outro local do tipo nas proximidades?
    - Olha o arrastão! – gritara o vizinho à janela, alertando a vizinhança.

    Os outros cachorros nas redondezas voltaram a reclamar.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2923
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Sab Fev 01, 2020 6:39 pm

    - Que ótimo uma turba que vai fazer um arrastão. Querem detê-los? Seria ótimo praticar uns movimentos. Com licença. Alquimista olha os produtos de limpeza em volta e pensa se pode fazer alguma coisa útil com eles no departamento de gases tóxicos ou incapacitantes...
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 884
    Reputação : 20

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Qui Fev 06, 2020 1:41 pm

    Ouviu a gritaria que se instaurava na rua e a fala da Alquimista, e então retrucou – não me parece uma boa ideia enfrentar uma turba, mas talvez tentar criar uma distração. Não sabemos em quanto eles estão.

    Jack entrou logo atrás da Gata, colocando sua fantasia no nariz a fim de se “proteger” do cheiro horripilante que vinha do frigorifico, e rumaram até onde o cachorro havia encontrado algo.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 662
    Reputação : 35

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Sab Fev 08, 2020 9:41 am

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Mesmo com todo alvoroço, eu só conseguia dar atenção para aquele cheiro horrível. Conforme avançava cuidadosamente para não encostar nas carnes. E conforme avançava o cheiro tornava-se ainda mais forte. Logo aquele cheiro desagradável gerava um desconforto e mal-estar, que fazia meu estômago embrulhar e manifestava uma ânsia de vomito. Parei abruptamente e apoiei-me em meus joelhos, mas tentar respirar ali era extremamente difícil. Aquele cheiro parecia estar entalado em minha garganta.

    - Perdoe-me! - Disse ao passar por Jack enquanto dirigia-me para a saída.

    Nauseada apenas passei por todos e sentei-me nas escadas para tentar recuperar minhas forças e livrar-me daquele mal-estar.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Ter Fev 11, 2020 11:38 am

    Ao que o som da turba crescia através do asfalto mal conservado, uma apreensão assomava, tangível, no ar rançoso da loja. O “herói” Lorem apressara-se em pontuar o que pensava em relação àquilo enquanto, cheio de nervosismo, tentando abrigar-se atrás do caixa: “eu... eu não tenho experiência com esse tipo de... violência. Nós deveríamos... deveríamos... ” – estava claro que ele preferia outro plano de ação, mas nada parecia correr-lhe à mente naquele momento de pressão.

    Igualmente assustada, a dona do lugar não parecia – como qualquer pessoa comum – disposta a interpor-se contra uma manada humana descontrolada.

    Ela simplesmente pôs-se em corrida, indo em direção à entrada da própria casa, para só depois disso lembrar:
    - A loja! A loja! Não deixe que quebrem minha loja! – suplicava. Teria voltado por si mesma para fechar o portão de ferro do estabelecimento, mas o pânico tomara conta dela, deixando-a atordoada sem conseguir decidir-se sobre o que fazer.

    Indiferente aos acontecimentos externos, um mundo particular seguia o próprio rumo dentro do freezer. Um que persistira o mesmo até a invasão daqueles dois olhares curiosos, acompanhados de um cachorro barulhento. O que havia lá poderia causar mais arrepio à espinha que o frio em si.

    Como a vítima de uma escalada a montanhas de gelo, havia um corpo meio conservado, meio putrefato. Estava nu, mas mais que isso: havia músculos e ossos expostos.

    Estes, porém, não seguiam uma ordem aleatória, como se vítima do retalhar de um ataque de fúria. O defunto parecia ter sido preparado como uma peça de carne, vários “bifes” dispostos ao lado dele.

    O verdadeiro trabalho de um açougueiro. Fora “tratado” – se chegara a ser vendido, ou mesmo consumido, era uma questão para outro momento.

    Molotovs. Como bombas improvisadas, era tudo o que era possível fazer com os materiais lá dispostos – o que talvez já fosse “demais”.

    Precisavam traçam uma estratégia. E rápido.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2923
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Ter Fev 11, 2020 12:04 pm

    Faço Molotovs então, pois creio que serão necessários. - Vamos espanta-los com bombas incendiárias. Consigo fazer alguns em pouco tempo.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 662
    Reputação : 35

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Dom Fev 16, 2020 4:41 am

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Ainda nauseada, vi o desespero da senhora que estava desnorteada. Levantei-me e tranquei o portão de ferro e aproximei-me de nossa amiga incendiaria.

    - Sei que os molotov são para nossa proteção, mas ainda sim peço cuidado com isso, Alquimista. - Apesar de sorrir, era evidente meu desconforto com aquele material inflamável. No entanto, não havia muito o que fazer naquele momento. Tudo parecia se complicar ainda mais a cada momento.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 884
    Reputação : 20

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Seg Fev 17, 2020 9:26 am

    Ao longo de sua vida, se deparou mais de uma vez com a morte de pessoas, inclusive entes queridos, além de muita violência, porém, aquilo estava fora da alçada de Jack que contemplou assombrado o corpo tão bem “preparado”. Com os olhos arregalados, tentou puxar seu celular do bolso, mas as mãos tremulas o derrubaram no chão. Por sorte, aquele modelo era antigo e resistente, além de muito barato.

    Tentou buscar em sua memória o rosto do defunto, se havia visto sua foto naqueles documentos de “briefing” ou em noticiários. Do mais, chamou e se necessário puxou o cachorro para fora do freezer, pronto para desabafar o que havia encontrado, quando percebeu a movimentação, o barulho e a manufaturação de alguma coisa pela Alquimista.

    - Pessoal, temos um cadáver no freezer! E existe a chance de terem vendido parte da carne para consumo. Meu Deus! – disse um pouco fora de si, quase gritando.

    Jack correu para uma janela ou viseira, se por ventura existir, para tentar observar a quantidade de pessoas que compunham a turba de furiosos, e a que distancia estavam, e quando ouviu a Gata mencionando molotovs a angustia de Katsopolis só aumentou – Você pode matar alguém com esses molotovs! Você tem que jogar apenas para assusta-los, e em ultimo caso – disse para a Alquimista, pois não havia escutado que a ideia era exatamente esta.

    De acordo com o tamanho da turba, o herói Herculano irá sugerir algo:

    Caso estejam longe: - Devemos aproveitar para fugirmos e não sermos encurralados. Fechamos o portão de ferro pelo lado de fora.
    Caso estejam perto: - Vamos procurar uma saída alternativa caso eles invadam o açougue.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Qua Fev 19, 2020 8:29 pm

    O terrível quadro, pintado a sangue num pincel de facas, era um retrato da situação enlouquecedora em que a maioria das pessoas daquela cidade se encontrava, presas num labirinto de revolta: um homem havia encerrado a história de vida de uma moça; um advogado “porta de cadeia” havia usado dos conhecimentos e influência que tinha para livrar a cara dele; o pai da garota, inconformado, apelara para uma “justiça” baseada na vingança, tentando garantir que aquele “homem da lei” nunca mais libertasse outro criminoso. Mas – alegadamente – não conseguira viver com o peso da culpa.

    Porém, ainda havia uma peça solta: o que havia sido do assassino da jovem?

    Fora o que Jack acabara de descobrir, tentando lembrar das informações passadas pelo Sr. Oculto.

    Enquanto isso, a Alquimista conseguira preparar rapidamente algumas bombas incendiárias, mas o material disponível não era tanto assim: saíra com quatro garrafas, o que poderia ser muito ou pouco, dependendo da situação.

    A Gata agira rapidamente, fechando a porta do estabelecimento. Não estavam totalmente às cegas lá dentro, entretanto: havia uma pequena “portinhola” por onde poderiam observar a movimentação – e agir conforme fosse possível.

    Do lado de fora, a turba caótica se aproximava numa enorme algazarra, porém algo inusitado podia ser percebido agora: não era um “arrastão” como o vizinho havia julgado. Era um linchamento.

    Arrastado pelo grupo, vinha um adolescente bastante machucado. Ao redor, as pessoas gritavam “ladrão! Ladrão!”. Alguém falava aos berros, dirigindo-se a ele:
    - Vai aprender a não roubar celular de trabalhador, vagabundo!

    Ao lado daquele movimento, uma senhora chorava em desespero: “Meu filho! Meu filho! Por favor, foi só um celular!”.

    O destino do rapaz estava entregue às mãos do destino, uma vez que não havia polícia naquela noite.

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 02-18-12

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 02-18-13
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2923
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Dom Fev 23, 2020 9:33 am

    Alquimista olhou a situação e suspirou de insatisfação - É um bandido... mas um peixe pequeno será que vale a pena intervir? Se o fizesse seria só pela senhora desesperada lá embaixo ... Querem fazer algo ou como falar com eles ou querem espanta-los?
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 662
    Reputação : 35

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Pikapool em Ter Fev 25, 2020 1:00 am

    Mesmo que as coisas estejam difíceis, sorria para seus inimigos saibam que você está de pé para vencer mais um obstaculo da sua vida!
    Ouvia sem dar muita atenção para as palavras de Jack. No entanto, toda algazarra deixa-me apreensiva e fazia-me focar na multidão. Mas ao perceber que não tratava-se de um arrastão fez-me suspirar aliviada.

    - Também não simpatizo, Alquimista. Mas não podemos deixar um crime maior acontecer. - Respondi Sofia. - Irei falar com eles. - Disse ao abrir a porta do açougue. - Caso use os molotov, por favor, não vá me acertar. - Ri ao sair para rua.

    Ao aproximar-me da multidão levei a mão a boca e com um assobio estridente, tentei chamar-lhes atenção.

    - PESSOAL!! - Bradei. - Alguém poderia explicar o porque de tudo isso? - Completava gesticulando com as mãos pedindo calma.

    Naquele momento apenas torcia para que tudo ocorresse bem e que pudéssemos dialogar com calma.
    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 884
    Reputação : 20

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Shmul em Sex Fev 28, 2020 9:15 am

    Aquelas pessoas estavam cheias de ódio, isso Jack podia afirmar, pois já viu aquele tipo de olhar ao longo de sua carreira como boxeador em brigas clandestinas. Uma turba daquelas daria ouvidos para a Gata?

    Eles linchariam o ”algoz” com grande chance de mata-lo, ignorando as leis sociais, mas, o que aquele grupo de “heróis” fantasiados estava fazendo, se não burlando o sistema e procurando sua própria justiça?Se por um lado se sentia hipócrita, por outro acreditava no bem maior e em seus ideias. O que acontecia em meio à rua não era um julgamento justo.

    Ficou ao lado da Gata quando esta assobiou e bradou. “Ela perguntou o motivo?”, estranha abordagem, mas Jack não tinha o dom da persuasão e acreditou ser melhor não dizer nada, por enquanto, mas estava preparado para um possível combate.
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu
    gaijin386
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2923
    Reputação : 3

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por gaijin386 em Sex Fev 28, 2020 1:00 pm

    A Alquimista foi procurar um bom ponto de onde pudesse jogar os molotovs sem acertar as pessoas, mas próximo o bastante para o susto e fica vendo o que seu colega pode conseguir com o dialogo.
    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Sab Fev 29, 2020 11:02 pm

    A aparição da Gata – aquela figura inesperada, de roupas incomuns e interpondo-se no caminho da turba – detivera o fluxo que se derramava pelas ruas. Não era tanta gente assim, cerca de 20 pessoas. Mas a “mente coletiva” costumava ser particularmente perigosa e cruel, com as coisas facilmente “passando do ponto”.

    “Vigilante?!”, cochicharam algumas pessoas, e outras repetindo. A aproximação de Jack – músculos aparentes sob uma fantasia algo espalhafatosa – apenas confirmaram a suspeita.

    Spoiler:
    @Pikapool , rola 1d12 aqui < https://www.novaerarpg.com/t5339-rolagens-de-dados > pra decidir se a galera é inicialmente simpatizante ou não a vigilantes.

    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 917
    Reputação : 37
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Lnrd em Dom Mar 01, 2020 12:14 am

    “Pegamos esse ladrãozinho safado aqui”, diz um homem maduro sacudindo o garoto pela nuca. “É! Safado!”, berrara alguém. “Ladrão!”, ecoara outra voz. “Nunca mais vai fazer isso!”. Era difícil dialogar com uma “multidão”.

    O revoltoso que havia tomado a frente passou o olhar dela para o One-Punch: “estamos dando uma lição nele”. Uma mulher também se precipitara mais para frente, reforçando a indignação. “É o terceiro que me roubam esse ano! O governo não tá nem aí!”.
    - É SÓ UM CELULAR! – Gritara histericamente aquela que tentava fazer o grupo soltar o rapaz – MEU FILHO É UMA VIDA!!!

    Percebendo aquilo, a dona do açougue ressurgira ao portão, pronta para das alguma contribuição à situação, mesmo que não tivesse muita ideia do que estava acontecendo. “A polícia não faz nada. Temos que começar a fazer alguma coisa!”, soltara ela. Era o que o marido havia feito ao chegar no próprio limite.

    Fosse sou não só impressão, o cheiro do defunto parecia ter impregnado na dupla de vigilantes mesmo após terem saído da loja.

    Dentro dela, Lorem permanecia semiescondido, sem tomar parte naquela confusão toda. Na verdade, não parecia acompanhar aquele acontecimento. Estava virado na direção da Alquimista, com a respiração pesada, como se num ataque de pânico.

    “Vocês são Vigilantes, não são? Sabem muito bem o que é isso”, voltar a falar aquela que parecia ter sido a vítima, referindo-se ao descaso e incompetência das autoridades.
    - Deviam ajudar a dar uma surra nesse moleque – sugerira uma voz em meio àquela algazarra – E aí?

    Ao lado da heroína, retesado, estava o cachorro que agora a acompanhava. Não latia, mas parecia pronto para qualquer ataque.
    Conteúdo patrocinado


    03. A Casa de Bonecas - Página 2 Empty Re: 03. A Casa de Bonecas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Jul 05, 2020 10:13 pm