Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    RP: O que mede um herói?

    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1902
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Nimaru Souske em Qui 05 Mar 2020, 10:00

    As pesquisas de Mari precisaram ir mais fundo do que as páginas iniciais dos buscadores famosos da internet, até porque aquele nome parecia ser muito comumente utilizado na atualidade para marcar produtos no geral. A jovem achava estranho que sendo um nome tão famoso como parecia ser, ela não tinha nenhuma noção do que ele significava.

    Se sentia ainda mais deslocada do mundo ao seu redor.

    Mas, então, chegou a um resultado que podia fazer algumas ligações. Deuses antigos sendo o modo como os super seres se apresentavam no passado e o nome que procurava relacionado a deusa grega da noite... não podia ser coincidência. Mari'a não conhecia tanto das mitologias fora do japão, tanto que algumas figuras religiosas no Brasil eram desconhecidas à garota, mas com aquela pesquisa conseguia ter o mínimo de noção de que não parecia uma citação a algo atual, já que, aparentemente, nenhum outro herói usava esse nome como alter ego... as sombras estavam procurando sua deusa e isso era extremamente perigoso.

    Sabendo da relação direta entre esses seres que a tanto lhe atormentavam e a deusa Nyx, Mari lembrou-se das lendas de criação do japão e do deus que fazia paralelo com Nyx, Tsukuyomi, encarnação da lua, e também se recordou de Amaterasu, encarnação do sol. Isso fez com que ela cogitasse que, se, no Japão, Tsukuyomi teria sua contraparte, provavelmente na Grécia Nyx também teria. Começou a procurar sobre Deuses gregos que representavam coisas como sol, luz, manhã e saber se havia algum herói utilizando algum desses nomes.

    Em meio a suas pesquisas, começou a encontrar relatos sobre os heróis atuais que se utilizavam dos nomes de deuses antigos e como eles estavam sendo eliminados um por um. Aquilo era estranho. A jovem heroína encontrou dois que ainda estavam vivos e um deles, coincidentemente, estaria no brasil para um evento.

    Dionísius.

    Talvez encontrá-lo poderia ajudar a se ter alguma noção sobre o caso da morte das outras pessoas que tinham nome de deuses e, quem sabe, confirmar se isso teria ou não alguma coisa haver com as sombras e Nyx.

    Perdida em suas leituras, se assustou com a aproximação repentina de sua mãe, dando um pequeno salto da cadeira acompanhado de um pequeno grito.

    - Nossa, que susto, mãe. Gargalhou um pouco após o ocorrido. - Tava estudando aqui. Um professor de História decidiu fazer uma prova próxima semana sobre mitologia grega e eu to aqui me matando pra ler esses textos. Sorriu gentilmente.

    Se levantou de sua cadeira e foi até Helena.

    - Acho uma ótima ideia, qual sua preferência pra hoje ? Respondeu a sua pergunta sobre o jantar.

    Enquanto se arrumavam pra sair, Mari'a puxou um assunto com sua mãe como se não tivesse tanto interesse assim. Mas tinha.

    - Mãe, me bateu uma dúvida aqui. A senhora já foi em Lagoinha, aqui em São Paulo? Deu um tempo para ter a resposta. - É que soube que lá vai ter um evento em que um super herói que gosto vai estar, sei que não é muito comum eu falar isso, mas achei que poderia ser um evento legal para ir... Terminou de falar e voltou a se vestir, não queria forçar de mais o assunto.

    Mas esperava que Maria Helena gostasse da ideia.
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1253
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Sab 07 Mar 2020, 23:19

    Tudo acontecia tão rápido e logo os dois estavam em uma disputa acirrada em quanto seu companhaeiro falava o garoto apenas abria um sorriso no canto de seu rosto coberto pelo capacete, porém, em questão de segundos Kachen ouvia a voz do herói mexicano metido a besta e seu amigo Kivat logo o ajudava quando o prédio começou a cair e os dois se equilibravam muito bem nas pedras quase inteiras.

    — Conseguimos, meu amigo. - Kachen dizia em quanto caia sutilmente no chão vendo a poeira baixar e em seguida seu alvo caída atrás do homem mexicano que parecia querer proteger o homem, Kivat logo resmunga fazendo o garoto começar a rir. — Isso é verdade, acho que ele deve ser um idiota, parece que até fala como o Tarzan. - O garoto respondia seu amigo e logo em seguida respirava fundo o encarando. — Ei estamos do mesmo lado, eu sou o Kamen Rider Kiva e esse homem que está protegendo matou meus pais. - Kachen tentava se explicar em quanto olhava para ele sem dizer mais nada.

    Poder ainda ativado:

    - Arranjo de Armas: 30 pts base; 33 pontos total
    -- Lâmina Vivat & Gau Crusher: Dano baseado em Força 3 (Extras: Crítico Aprimorado 2, Descritor Variável [Mordida, Lâmina], Penetrante 10); 1 pt
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Dom 08 Mar 2020, 17:39





    Nergal escreveu:- Posso não ser tão inteligente, mas acho que entendi o que quer dizer. Você acha que a opinião pública está a meu favor? Certamente os democratas conservadores estão tentando conseguir pena de morte para mim, não é uma luta fácil Lena e a tendência é que eles consigam. Eu só não quero que você se desgaste em uma luta que não pode vencer sozinha.


    Helena Kim:
    - Não bem isso mas acho que ela pode ficar ao seu favor. Há bastante gente aqui fora que acha que o que você fez foi um “mal necessário", mas pisou nos ovos das pessoas erradas. Os inocentes não podem ser esquecidos.... - falou com um tom melancólico, mas logo voltou ao entusiasmo - Mas podemos mostrar que você está em outro rumo agora. Tentaremos algo.- Era de propósito que ignorava o restante que Unug falaria, sobre desistir...



    Tensão aumentou quando Nergal encarou o guarda, que recuou, mas apenas para dar espaço ao homem enorme. Nergal sabia que a grosseria trata-se de como eram treinados para lidar os prisioneiros, especialmente para fazer face e não demonstrar medo. Quanto menos confortáveis ficassem, menos em controle estariam. Ao menos era a lógica.

    Não era incomum, especialmente devido ao “super-seres", prisioneiros surtarem com o abuso. Alguns, é o ego. Não aguentam a ideia de que um “humano inferno" dá ordem neles. Esses são os primeiros a levar pancada. Depois, há os que sofrem por outros prisioneiros ou porque os oficiais tem alguma rixa do por algo feito do lado de fora.

    O segundo é especialmente o caso do Lorde Negro. Ele gritou para Helena não confiar nas autoridades e fora carregado para fora da sala.




    Nergal escreveu:— Você usa a palavra sem saber seu significado, você é só mais um ignorante como todos da sua espécie. — Nergal se aproxima mais um pouco — Criolo é uma palavra que designava todos aqueles que nasciam fora do seu país de origem como muitos negros nasciam fora da África eram chamados assim. Então Henry, você é tão criolo quanto eu e a maioria dos americanos brancos que acham que essa terra pertence a vocês quando na verdade pertencem aos nativos. Seu sobrenome é Eden, como o jardim da biblia? Seria de origem hebraica?

    John Henry Eden:
    - Há! Sério? Isso é tão fofo. Te dou um apelido e ganho uma história. Sempre quis saber dos unicórnios, cri-.



    - Chama alguém de "crioulo" de novo e eu quebro tua cara Henry. - falou outro guarda, fora do campo de visão de Nergal.


    John Henry Eden:
    - Cala boca Jim, não me desmoralize na frente do prisioneiro.



    Quando o homem voltou o rosto para o Nergal, o prisioneiro continuou:

    Nergal escreveu:- Você é tão branco quanto eu e eu sei quem você é, eu matei um por um e vou matar você também, não agora, não hoje, mas um dia eu matarei.


    John Henry Eden:
    O sorriso do guarda se esvai e ele engole seco. - Isso soa uma ameaça… Ouviu isso Jim? - ele vira para trás e Nergal ouve baixinho: "Me ajuda aqui caralho."



    Os dois guardas algemaram Nergal e o encaminharam até o destino do Buraco. Conforme seguiam pelo caminho, as paredes metálicas reluzentes eram trocadas por umas de concreto danificado e gastado, misturando entre um amarelo queimado e marrom que podia ser sujeira. Quanto mais andava, mais fundo iam e, aos poucos, Nergal podia ouvir o que parecia ser grito de uma torcida, o que foi confirmado ao chegar no domo.

    A estrutura devia ter uns oito metros de altura, formada como uma gaiola com chão de areia manchado de sangue. Haviam alguns guardas fardados e outros não, como também prisioneiros torcendo, com dinheiro nas mãos. Uma cabine aceitava as apostas enquanto dois prisioneiros lutavam dentro da gaiola. Era brutal, acabando com um deles quebrando o braço do outro, gerando uma fratura exposta. Guardas de armadura entravam e recolhiam o vencedor, enquanto outro guarda de armadura adentrava com um detento mirrudo que Nergal não havia visto antes. Por alguns instantes, sua coleira era liberada e, com um toque, o prisioneiro perdedor tinha todas suas feridas regeneradas.


    John Henry Eden:
    - Hoje é seu turno, Lorde Negro.



    Seus carcereiros puxaram Nergal até uma entrada onde outra armadura servia de proteção e segurava o prisioneiro. A força daquela couraça era, aparentemente, equiparável a própria do Lorde Negro.

    - É esse ai Henry?


    John Henry Eden:
    - Esse mesmo.



    As portinholas da gaiola abriam dos dois lados, um para Nergal, outro revelando um prisioneiro com rabo de escorpião. Suas tatuagens, que cobriam até a cabeça, implicam relações com gangues mexicana, e a torcida urra em favor dele.









    @DMADTITAN
    Mil perdões pela demora. Me perdi nas palavras e no tempo com retorno do serviço e faculdade.

    Mecânica
    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 123 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: A Balsa - Ilha de Ryker (Nova Iorque, Nova Iorque) - O Buraco.


    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10113
    Reputação : 75
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Sandinus em Dom 08 Mar 2020, 19:02

    A preocupação e curiosidade de Phanael acabou afetando o gnomo que já não pareceu muito receptivo, pelo que descreve os seres chegam a ele para obter informações, mas não fornecem nada em troca. Logo o querubin entende os motivos da falta de simpatia do gnomo para com os seus e não o culpava, ele sabia que os anjos apesar de se acharem perfeitos, não eram e não precisava de muito para se chegar a essa conclusão.

    Pelo menos ele conseguiu amenizar os ânimos elogiando a árvore de frutos estranhos que logo é revelada do que se trata com orgulho pelo gnomo. Phanael apenas ouvia as palavras do idoso e observava cada tom, cada palavra e suas unções, ele era um homem solitário, acumulador e explorado talvez devido a suas informações.

    Tute Kawuskishinay:
    - Fico feliz que prestasse atenção. É algo de design meu. Esta árvore é uma árvore de memórias: ela cultiva uma semente de memória de algum indivíduo e, ao amadurecer, transpõe essas memórias em frutos. Estas são de minha falecida esposa. - falou de forma monótona.

    Um leve sorriso compreensivo é visto na face de Phanael.

    -De fato, é uma obra prima, parabéns pela criação senhor Tute, imagino o tempo e a dedicação que fez o senhor se debruçar sobre esta bela obra.

    Tudo parecia ter melhorado, mas o velho ainda não esqueceu as indagações feitas pelo querubim, refletindo um incômodo.

    Tute Kawuskishinay:
    - Você veio até a mim pedindo por informações, mas me questiona em minha casa. Educação ficou no plano celeste pelo visto. Não posso atestar pela periculosidade dos meus artefatos aqui, aliás, conhecimento pode ser uma arma. - ele pausa, vai até um refrigerador fora de vista e arremessa um rato morto para a águia na sala - Imagino que eu possa estar soando inflexível, mas estou estressado com os indivíduos que vem pedindo e nada oferecendo, o que é muito comum com celestiais, como você, que se vêem no direito do que solicitam. Por que você está aqui, sr. Phanael?

    As palavras do gnomo são afiadas e assim são porque são verdadeiras. Phanael fica sem graça mais uma vez, mas logo retoma a palavra tentando amenizar outra vez.

    -Me desculpe mais uma vez senhor Tute, mas é a preocupação que tenho quanto a Terra e perigos que potencialmente possam vir a surgir. O excesso de indagações por parte dos meus é apenas o desejo de cumprir sua missão da melhor forma possível por um bem maior. Claro, não espero que outros entendam, não porque não tem capacidade, mas porque bem e mal são subjetivos e podem se diferenciar na visão de cada pessoa, pode não parecer, mas são facilmente confundíveis dependendo das ações tomadas. -Phanael curva-se um pouco pedindo desculpas, mas logo retoma a palavra- Pois bem, não quero mais tomar seu tempo. Minha vinda aqui é exatamente por informações...

    Existe uma mutante de grande poder que está em algum lugar que não conseguimos encontrar, ela tem a capacidade de viajar pelos planos e como o senhor deve saber, o véu que separa cada plano é frágil e pode ser quebrado com perturbações, essa garota tem um potencial que jamais poderá cair em mãos erradas pois coisas inimagináveis podem acontecer, inclusive ameaças cósmicas e a única informação que tenho é que ela usa o pseudônimo "Hellstar"... Só esse nome deixou o plano celestial em polvorosa...

    Phanael respira fundo:

    -Eu queria algum indício ou algo que possa me levar a ela, o senhor poderia fornecer esta informação?
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Seg 09 Mar 2020, 21:35








    Mari deu pequeno salto da cadeira acompanhado de um pequeno grito. Inesperado também, Helena se assustou também, dando um gritinho.

    Mari escreveu:- Nossa, que susto, mãe.- gargalhou um pouco após o ocorrido - Tava estudando aqui. Um professor de História decidiu fazer uma prova próxima semana sobre mitologia grega e eu to aqui me matando pra ler esses textos. - sorriu gentilmente.


    Maria Helena:
    - Meu deus menina, não me mata... Para próxima semana? Você está de férias... Mas bem, se for para adiantar.



    Mari escreveu:- Acho uma ótima ideia, qual sua preferência pra hoje?- respondeu a sua pergunta sobre o jantar.


    Maria Helena:
    - Meeeeeeeeexicana! Arriba! - deu uma risadinha - Estava afim de algo apimentado.



    Mari escreveu:- Mãe, me bateu uma dúvida aqui. A senhora já foi em Lagoinha, aqui em São Paulo?


    Maria Helena:
    - Talvez tenha ido quando tinha tua idade, mas não lembro agora. Pessoal lá no trabalho estava comentando sobre algo na Aldeia lá.... Aldeia Outro mundo eu acho.



    Mari escreveu:- É que soube que lá vai ter um evento em que um super herói que gosto vai estar, sei que não é muito comum eu falar isso, mas achei que poderia ser um evento legal para ir...

    Maria encara Mari, mudando a expressão para um misto de preocupada e talvez um pouco braba, e fala:


    Maria Helena:
    - Qual super-herói? Não é o Dionísio, não é? Ouvi falar dele, é tipo pior tipo de funkeiro. Vai ter todo tipo de gente lá. É esse que tu quer ir mesmo?










    @Nimaru Souske
    Perdão o atraso.
    Mecânica

    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 123 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: São Paulo, São Paulo - Casa de Maria Helena.

    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1902
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Nimaru Souske em Qua 11 Mar 2020, 21:04

    - Não tem férias dos cursos Online, Mãe... Suspirou por ter que lembrar mais uma vez que estava matriculada em alguns cursos a distância, mesmo que dessa vez não fosse totalmente a verdade.- E sabia que a senhora ia tentar me empurrar essas pimentas que tanto é louca de paixão. Ri ao ver a animação da mãe, ao mesmo tempo que não esconde que achou fofo. - Mas, enfim, topo ir se eu tiver a opção de comer aquele açaí com banana e leite que tanto amo. Fechado? Estende a mão até a mãe.

    Sabia que só iria ganhar essa oportunidade caso concordasse em comer onde Maria Helena quisesse.

    Depois do comentário da mãe sobre o lugar que indagara, não demorou muito a responder.

    - Isso, esse mesmo o nome do lugar. Lá vai ter esse festival que falei  e, como não saio muito nas férias, resolvi usar esse tempo pra estudar, mas quando soube desse festival, nossa, acho que seria uma ótima oportunidade de encontrar o ...

    Off:


    Quero falar o nome de algum outro herói que seja famosinho pela região e que poderia também estar nesse festival e não passar uma imagem tão ruim pra Helena. Só me dizer se preciso rolar e o que eu preciso usar na rolagem.



    Ao escutar o nome de Dionísio saindo da boca da sua mãe, ela começa a praticamente suar frio e tentar esconder ainda mais suas intenções. Aquela mulher era realmente boa em descobrir o que a filha escondia.

    - Pffff... Solta o ar com a boca fazendo bico, em um misto de desdem e preocupação. - Claro q não, eu não tô nem aí pra esse Dionísio, ainda mais quando o (Mesmo nome do herói que usei anteriormente) vai estar por lá... e sobre os tipos de gente que vão estar lá, eu já lido no colégio com muita gente estranha, já sei como evitar quem não quero e conseguir aproveitar o que quero. Pisca ao final da frase.

    Rezava para ser convincente, não queria ter que ir até esse lugar sem a aprovação da mãe. Sabia que conseguia isso até que com facilidade, mas preferia ainda manter aquela relação com sua mãe da maneira mais próxima que conseguisse sem a causar maiores riscos por conta das suas responsabilidades e capacidades.

    Era uma questão difícil na cabeça da jovem.
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Sab 14 Mar 2020, 23:14





    Expedito: que desempenha tarefas ou resolve problemas com presteza, rapidez; diligente, ativo.




    Um… dois… Seguido do um-dois.

    Costela. Costela. Cotovelo contra o maxilar.

    Respira.

    Foco.

    Desviar do cruzado.

    Trabalhe na costela direita e vá subindo até a face.

    Bloqueie com o antebraço esquerdo.

    Murro no ombro esquerdo.

    Cotovelo no ouvido.

    Gire o corpo.

    Roundhouse na cabeça.

    O saco de areia foi derrotado pela sequência que usaria naquela noite contra o oponente de treino, na academia do Sergei, no final da rua.

    Murro.

    Murro.

    Murro.

    - Você deve odiar muito esse saco… O que ele fez? Matou sua família?

    Uma das garotas do Sex Club havia descido as escadas para conhecer o “guarda-costas". Claude conhecia ela: era nova - quase nova demais - e também novata no trabalho, mas seu olhar entregava que conhecia seu serviço. Biquini e um short rosa curto.

    - Sabe, meu pai costumava lutar também. As vezes ele treinava com minha mãe. Heh… Ele lutou, lutou, lutou. Era invencível. Sabe o que matou ele? Um carro. Ele teria tentado socar o carro se pudesse… Mas o carro era mais forte e matou ele.

    Luigi havia chegado e espantou a garota de volta ao serviço:

    - Xo xo! Não vem com sua história de “papai está morto e nada importa" de novo. Malditas vadias. - se colocou atrás do saco de areia e segurou para Claude continuar a treinar - Não me importo que você faça isso no seu intervalo desde que você vença hoje.

    Era apenas um treino de academia. Servia, no máximo, para atrair alguns soldados de chefe de submundo, vendo lutadores para investir, mas a do Sergei era capenga demais para isso. Honestamente, não tinham nem nome para academia, pois as letras estavam apagadas e Sergei bebia demais para se lembrar do nome. Mesmo assim, Luigi apostava. A luta aconteceria na madrugada.

    Ele continuou a falar e a falar, mas Claude não o ouviu. Havia outras coisas que preenchiam sua mente.

    Cada ataque o fazia lembrar da sensação intensa e excitante que era o confronto nos ringues que fez parte anos atrás. Cada dia, cada movimento, sentia-se um passo à frente do lutador que havia deixado de ser a fins de alimentar o estômago daqueles que secavam os mais necessitados. Desta vez, seria legítimo.

    Um dos murros empurrou o saco contra o rosto de Luigi, que se engasgou no chiclete que mascava - Porra… Melhor fazer isso com o cara.

    Seu empregador o deixaria sozinho com a chama que o alimentava.

    Isso, ou a energia que despertava, o Orgônio.

    Aquela noite ele venceria mais uma luta.

    Pessoas notavam Claude.

    Eles notavam Claude.






    Para manter a fachada, Luigi colocou Claude a dirigir algumas de suas garotas para serviços privados para grandes clientes. A pior parte, entretanto, era sentir a tensão nas garotas: as vezes, o cliente pagava para ser violento. Bastava isso para deixar o estômago de qualquer um embrulhado. Felizmente - ou não - Angelina era mais experiente, então não se deixava abalar por esse tipo de coisa.
    - Começamos agora as oito (20h) e tem que me buscar às três. - seu sotaque era um russo muito forte. Ela se trocava e botava uma peruca - Parece que o cliente é um grandão. Luigi disse para não foder as coisas então me deixa na porta.

    E Claude faria. Chegando ao destino, se tratava de um prédio com alguns andares abaixo de ser considerado um arranha-céus, iluminado de cima para baixo. O recepcionista guiava Claude e Angelina sem mesmo perguntar o que vieram fazer aqui e apertou o botão do vigésimo andar e seguiram. Angelina acendeu um cigarro no elevador, agora sua mão tremia.

    - Heh… Luigi disse que… Se ele gostar de mim, não vou mais precisar trabalhar. Acredita? - ela acabou com o cigarro em pouco tempo - Disse que a grana que o cliente ofereceu, um oitavo já bastava para eu voltar para meu país e viver minha vida. - se virou para Claude - E você? Quanto tempo vai continuar nessa de motorista de vadias?

    A porta se abriu diante de um corredor imenso de paredes rubras com uma textura diferente: parte parecia ser um estofado, outras concreto vermelho com falhas. Os rodapés de dourado, talvez ouro de verdade. Haviam alguns quadros presos com um homem vestido de um terno branco e a memória de Claude arranhava para tentar lembrar. Não precisou muito, pois o homem atendeu.






    Harman:
    - Ah ótimo, esperávamos por você Angelina. - o fundo financeiro dos Sete e demônio da língua de prata, Harman Summerfield. Harman mantinha o mesmo terno que vestia nos quadros. Conhecido por ser um filantropo e ativista e um membro extra-oficial dos Sete. Não tem poderes, apenas banca contária... e, aparentemente, ego - Sei que já me conhecem, mas já aviso que tenhos um NDA assinado pelos seus contratantes. - sorriu e extendeu a mão para Angelina - Daqui adiante, pode deixá-la nas minhas mãos, campeão. Você pode esperar no lobby com os outros. - disse a Claude.



    De vislumbre do canto da porta, Claude conseguia ver outras mulheres, todas garotas de programa, aguardando impaciente e olhando umas para outras. Angelina parecia perder a tensão e deu um 'Tchauzinho' para seu motorista antes de entrar e a porta fechar.







    @Claude Speedy

    Perdão a demora. C'est la vie.

    Mecânica
    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 123 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: Nova Iorque, Cidade de Nova Iorque.

    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Dom 15 Mar 2020, 15:29





    Kamen Rider Kiva escreveu:- Ei estamos do mesmo lado, eu sou o Kamen Rider Kiva e esse homem que está protegendo matou meus pais.

    A expressão de Golden Charriot muda instantaneamente para uma de confusão. Dava para ver na mente do "herói" que tal dilema nunca havia passado por ele antes.






    Kivat:
    - Parece que você fritou o cérebro dele. Olha ali ó!



    Comicamente, a montanha de músculos se posicionou como "O Pensador" e começou a ponderar, em voz baixa, o que fazer. Quando Kiva se aproximou, ele saltou de sua pose e correu até o homem caído e o agarrou pelo ombro, puxou uma cadeira da sala quebrada e sentou o ciborgue nela à força.






    Golden Charriot:
    - Ei! Acorde!! - Golden Charriot dava uns tapinhas leves no rosto do ciborgue, mas o mesmo não respondia aos estímulos. Botou o ouvido em seu peito e deu um grito de desespero - Ele não está respirando!! Seu coração não bate!! OH NOOOOOOOOOOO!!!



    Enquanto o gigante colocava as mãos nas bochechas, gritando aos céus, Kivat apontou algo distinto.






    Kivat:
    - Ei garoto... Você ouve isso, não é?



    Usando do visor, Kivat mostrava para dentro da carne do homem robótico, apresentando um esqueleto digno da franquia "Exterminador do Futuro". Seus olhos humanos tratavam-se de órbitas falsas em cima de glóbulos metálicos com esferas de luz no centro, suas engrenagens soavam meio tortas pela queda, mas todos seus mecanismos aparentavam estar operando. Ele não exalava nenhum odor em sua pele, e, graças a ultra-audição de Kivat, Kachen conseguia captar uma frequência ínfima de áudio entre o robô e uma segunda voz.

    - Finja-se de morto. Será extraído assim que estiver em segurança. Você não deve ser capturado. - falou a voz e o ciborgue mantinha-se inerte, parecendo um cadáver.






    Kivat:
    - Olha para ele, se fazendo de gambá fedido... sem fedor... O que a gente faz com ele, Kachen?









    @Katerine Le Blanc


    Mecânica
    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 124 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: Japão, Tokyo.


    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Seg 16 Mar 2020, 00:53







    Mari escreveu:- Não tem férias dos cursos Online, Mãe... E sabia que a senhora ia tentar me empurrar essas pimentas que tanto é louca de paixão. Mas, enfim, topo ir se eu tiver a opção de comer aquele açaí com banana e leite que tanto amo. Fechado?


    Maria Helena:
    - Esqueci completamente dessas coisas... Enfim, é, amo uma pimenta. Me julgue. A gente vê esse Açaí na saída se tiver algo aberto no shopping.



    Mari escreveu:- Isso, esse mesmo o nome do lugar. Lá vai ter esse festival que falei e, como não saio muito nas férias, resolvi usar esse tempo pra estudar, mas quando soube desse festival, nossa, acho que seria uma ótima oportunidade de encontrar o...

    Dizem que a criatividade humana é ilimitada, mas quando convém com nomes heróicos de super-heróis, repetições são escondidas através da barreira de linguagem. O Guardião é um nome de super-herói que vai encontrar nos Estados Unidos, no Japão, na Rússia, mas são sempre heróis diferentes. O brasileiro trata-se de um ex-oficial da BOPE virado vigilante quando se descobriu super-forte e resiliente. Por acaso, o mesmo se encontraria no evento, não como participante, mas como parte da segurança. Era prazer seu fazer o ambiente mais seguro, mas também em sua presença inspirar (ou melhor, desencorajar) certas atitudes do público.


    Mari escreveu:- Pffff... Claro q não, eu não tô nem aí pra esse Dionísio, ainda mais quando o Guardião vai estar por lá... e sobre os tipos de gente que vão estar lá, eu já lido no colégio com muita gente estranha, já sei como evitar quem não quero e conseguir aproveitar o que quero.


    Maria Helena:
    Maria ponderaria por um momento, mas sua expressão facial já dizia tudo - Acho que você pode esperar mais um ano para isso, não acha? Com quem você iria? É muito longe daqui. Vai voltar no mesmo dia? Como vai ser? Eu conheço alguém que vai?










    @Nimaru Souske

    Mecânica

    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 124 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: São Paulo, São Paulo - Casa de Maria Helena.

    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Seg 16 Mar 2020, 01:05





    Phanael escreveu:- Me desculpe mais uma vez senhor Tute, mas é a preocupação que tenho quanto a Terra e perigos que potencialmente possam vir a surgir. O excesso de indagações por parte dos meus é apenas o desejo de cumprir sua missão da melhor forma possível por um bem maior. Claro, não espero que outros entendam, não porque não tem capacidade, mas porque bem e mal são subjetivos e podem se diferenciar na visão de cada pessoa, pode não parecer, mas são facilmente confundíveis dependendo das ações tomadas. - Phanael curva-se um pouco pedindo desculpas, mas logo retoma a palavra - Pois bem, não quero mais tomar seu tempo. Minha vinda aqui é exatamente por informações...

    O pequeno gnomo sorriu entre os fios longos de sua barba.

    Phanael escreveu:- Existe uma mutante de grande poder que está em algum lugar que não conseguimos encontrar, ela tem a capacidade de viajar pelos planos e como o senhor deve saber, o véu que separa cada plano é frágil e pode ser quebrado com perturbações. Essa garota tem um potencial que jamais poderá cair em mãos erradas pois coisas inimagináveis podem acontecer, inclusive ameaças cósmicas e a única informação que tenho é que ela usa o pseudônimo "Hellstar"... Só esse nome deixou o plano celestial em polvorosa... Eu queria algum indício ou algo que possa me levar a ela, o senhor poderia fornecer esta informação?




    Tute Kawuskishinay:
    O velho gnomo alisou a barba vagarosamente e ficou olhando para sua águia. Parecia um pouco mais tranquilo - "Hellstar" é um pseudônimo de um antigo caçador de demônios residente aqui em Nova Iorque, nomeado Joseph Hellstar. Ele é conhecido por ter mantido a população demoníaca diabólica em equilíbrio matando muitos deles por várias décadas, inclusive banindo Baal e confrontando o filho de Lilith alguns anos atrás. Devo dizer que não ouvi muito dele desde que essa filha bastarda surgiu na vida dele. - ele se levanta da cadeira e anda até o Bispo e estende a mão - Eu sei onde ele mora. Acredito que podemos fazer uma visita para ele. Ele irá me ouvir.









    @Sandinus

    Mecânica
    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 124 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: Nova Iorque, Nova Iorque - Residência de Tute Kawuskishinay.

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3313
    Reputação : 61

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Claude Speedy em Ter 17 Mar 2020, 12:29





    Expedito: que desempenha tarefas ou resolve problemas com presteza, rapidez; diligente, ativo.




    Alguém pode achar que eu me esqueceria da novata comentando sobre seu pai morrer atropelado... Alguém acha que eu me esqueceria de cada garota que eu levei em cada parte...
    Mas é justamente para chegar até esses homens que eu estou aqui. Eu sequer imaginei que seria mais rápido do que eu pensava...
    - Você deve odiar muito esse saco… O que ele fez? Matou sua família?

    Ódio, ela comentou mais cedo... Não era nada disso. Não era só isso... A raiva não ajuda a lutar, apesar e prazeirosa.
    Os questionamentos de Angeline sobre até quando ressoam em minha mente... Junto do verdadeiro ódio.

    Ódio, eu senti quando vi aquele rosto...

    Harman Summerfield é tudo que simplesmente desvia a função que realmente esses heróis poderiam ter... Se esse sujeito estava ali, era provável que os demais superpoderosos eram os clientes.
    Isso era compulsivamente revoltante...






    Harman:
    - Ah ótimo, esperávamos por você Angelina. - o fundo financeiro dos Sete e demônio da língua de prata, Harman Summerfield. Harman mantinha o mesmo terno que vestia nos quadros. Conhecido por ser um filantropo e ativista e um membro extra-oficial dos Sete. Não tem poderes, apenas banca contária... e, aparentemente, ego - Sei que já me conhecem, mas já aviso que tenhos um NDA assinado pelos seus contratantes. - sorriu e extendeu a mão para Angelina - Daqui adiante, pode deixá-la nas minhas mãos, campeão. Você pode esperar no lobby com os outros. - disse pra mim.


    A imagem das garotas e da saudação de Angeline se despedindo me pegavam como uma pulga atrás da orelha. Esse era o tipo de coisas que eu não estava esperando... Mas talvez houvesse alguma esperança se eu intervisse... A porta se fecha nesse meio tempo em que eu penso demais para agir.

    Hora de ser mais pro-ativo... Ele falou sobre um contrato de confidencialidade e Angeline ouviu que não precisaria mais trabalhar... Por um instante penso se a exclusividade não seria mais do que escravidão sexual...  Justamente porque a russa já era bem calejada nisso.

    No instante seguinte, procuro câmeras em todo lugar. O fato deu ter vindo até aqui me deixa bem vulnerável e uma porta em que eu não posso olhar dentro, preocupado...

    Concentro minha energia vital e crio então uma ilusão idêntica de mim mesmo enquanto começo a ficar invisível.

    Com a ilusão provoco o som de batidas na porta que acabou de se fechar... Enquanto a ilusão de mim bate na porta...



    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10113
    Reputação : 75
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Sandinus em Ter 17 Mar 2020, 16:15

    "Hellstar" é um pseudônimo de um antigo caçador de demônios residente aqui em Nova Iorque, nomeado Joseph Hellstar. Ele é conhecido por ter mantido a população demoníaca diabólica em equilíbrio matando muitos deles por várias décadas, inclusive banindo Baal e confrontando o filho de Lilith alguns anos atrás. Devo dizer que não ouvi muito dele desde que essa filha bastarda surgiu na vida dele

    As informações referentes ao homem são impressionantes, não é qualquer um, mesmo entre os anjos qe podem confrontar Baal e o filho de Lilith, porém, por outro lado, essa conexão que ele tem com esses seres pode facilitar o acesso deles para sua filha o que realmente deveria ser bastante perigoso e liga ainda mais alerta de Phanael.

    -Bem, com todos esse feitos creio que não deva ser bem quisto entre os demônios...o que piora ainda mais nossa situação se não encontrarmos a garota, se ele puder ajudar fornecendo informações precisas vai ser de grande valia.

    Assim que tute estende a mão para Phanael ele não entende bem se é um cumprimento para se despedir ou se ele pretende levar o Querubin por meio de teleporte, talvez, o anjo ergue a sobrancelha com curiosidade e logo indaga o gnomo:

    -Senhor Tute, pretende nos levar por meio de teleporte?
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1902
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Nimaru Souske em Qua 18 Mar 2020, 17:57

    Com o comentário de sua mãe sobre o Açaí, Mari ergue os braços e pula de alegria. Era verdadeira. Da um abraço bem apertado na sua mãe e a ergue um tanto do chão, com uma facilidade que talvez uma garota da sua idade não teria.

    Mentalmente, por outro lado, estava alegre por ter conseguido acertar um nome tão genérico para um super-herói de maneira rápida e eficaz. Estava até orgulhosa de sua própria capacidade de mentir. Fazer o que, não é ?

    -Um ano, mãe? Não dá. Quero ir esse ano justamente pela presença do Guardião, acho ele suuuper de mais... e além do mais, preciso estar bem pra encarar o fim do meu ano letivo, sabe como dizem que o último ano sempre é o mais complicado... até ando me sentindo meio cabisbaixa mesmo... Abaixa um pouco a cabeça, como se sentisse uma tristeza incomodando o peito. Logo volta a falar empolgada. - Mas, vamos mãe, a senhora não vai achar problema se também for não é? Tava pensando de ser um tempo a mais para passarmos juntas como amigas, vai ser divertido. Vamos sem se importar muito com esses detalhes, aproveitamos e quando estivermos satisfeitas voltamos. O que acha? Termina a frase olhando nos olhos da mãe. Nos seus, um brilho de animação...

    Mas por dentro carregava uma preocupação. Sabia que levar Maria consigo poderia lhe causar alguns problemas em relação a segurança dela, mas achava ainda mais perigoso deixar sua mãe ali, sem que estivesse por perto, ainda mais depois de aparecimento de seres das sombras que sabiam até o nome de seu pai. Mari se preocupava com sua mãe, mas aquela decisão não era fácil.
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1253
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Dom 22 Mar 2020, 20:36

    Kachen parecia deixar o homem musculoso ainda mais confuso e logo o garoto o encarava, porém, antes que ele conseguisse dizer algo o herói mexicano logo coloca o homem em uma cadeira e começa a falar com ele como se o mesmo estivesse ouvindo e logo Kivat aponta que algo estava estranho e logo Kachen usa seu visor e consegue perceber que na verdade aquilo era um robô.

    - Eu consigo ouvir sim. - Ele respondia assim que ouvia uma voz vinda do mesmo lhe dando instruções para que o mesmo não se mexesse e se fingisse de morto. - Realmente Kivat, mas eu já sei o que fazer com ele. - O mesmo dizia se aproximando do herói mexicano e em seguida locando o robô em seus ombros. - Deixa ele comigo eu vou leva-lo daqui, dai isso não vai se torna um problema pra você! - Ele dizia logo indo embora sem esperar que o mexicano respondesse.
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Ter 24 Mar 2020, 19:17



       



    Phanael escreveu:- Bem, com todos esse feitos creio que não deva ser bem quisto entre os demônios… o que piora ainda mais nossa situação se não encontrarmos a garota, se ele puder ajudar fornecendo informações precisas vai ser de grande valia.









    Tute Kawuskishinay:
    - De fato. Ela tem tem um alvo em suas costas que fica maior à medida que essa informação se espalha. Qual a fonte de Michael? - a grossura de Tute estava sendo trocada gradualmente com um vigor pela busca da garota. Ele pega o cajado de rubi e jogou para um canto o Snoopi amarrado nele.



    Phanael escreveu:- Senhor Tute, pretende nos levar por meio de teleporte?










    Tute Kawuskishinay:
    - Hahahaha! - primeira vez que Phanael via o homem gargalhar - Não. Uber.






    As Above, so below...



    Tudo tem um propósito.

    Tudo é feito conforme Seu desejo.

    Quando criado, as sete castas angélicas tinham a finalidade de ajudar Deus e os primogênitos (os grandes Arcanjos) na gênese dos cosmos. O próprio Yahweh determinou cada um a sua função e a eles nunca mudariam de lugar.

    E tem um que nunca há de desejar a ascensão é o querubim. Guerreiros, vigias, caçadores e assassinos, se a missão desejar. Sua finalidade é, além de claro, seguir a palavra de Deus, é vigiar as outras castas e mantê-las coesas, mantendo todos em seus devidos lugares.

    Amantes do combate, o que os mantêm em controle de seu sangue quente e vicioso, são sua honra e sua obediência às ordens dos arcanjos e do Senhor.

    Mas como é acima, assim é abaixo….

    As castas do inferno são organizadas conforme o poder de cada demônio individual. Apenas os mais fortes se encontram no topo, enquanto os celestiais respeitam a ordem natural que lhes foram colocados. E, em lugar de antítese aos querubins, existem os Malikis, bárbaros viciados em combate, lutadores sanguinários desprovidos do senso de justiça e verdadeiras máquinas de guerra infernais.

    Monstro é o melhor sinônimo a tais feras.

    Fonte: Filhos do Éden - Universo Expandido.












    Tute Kawuskishinay:
    - Estamos indo para sua mansão em “Greystone On Hudson", há várias casas bonitas por ali.



    A viagem de 45 minutos para o destino pareceu muito mais longa com as tentativas incessantes do motorista de perguntar sobre o padre e o anão. Algum dia isso se tornaria uma piada para ele e foi somente quando Tute disse que daria uma nota ruim se continuasse com as perguntas que ele finalmente ficou em silêncio.









    Tute Kawuskishinay:
    - Hellstar já é um senhor como eu, então tente tratá-lo com mais respeito do que fez comigo. Ele também é um mutante, então não puxe para esse lado também. Me disseram que desde que ajudou a expulsar Baal de volta ao inferno, ele foi ferido e estaria em uma aposentadoria forçada. Sua filha tem sido treinada e fez muito bem para esconder ela até agora. Você ainda não me falou o que quer com ela.



    Por pedido de Tute, o Uber deixava a dupla diante de uma entrada com um caminho de cascalho que levava à uma mansão à uns duzentos metros da entrada.









    Tute Kawuskishinay:
    - É melhor irmos com cuidado. Não queremos alarde.



    E quase como um uma risada do destino, outro veículo vem chegando atrás, com caixa de som estourando, estaciona o carro diante da entrada após um cavalinho de pau que quase acerta Tute e o bispo. De dentro saem três rapazes com vestimentas leves demais para o frio daquele inverno. Quando o último saiu pela porta do banco de trás, Phanael teve o vislumbre de um cadáver dilacerado sentado e, ao encarar os jovens, podia ver as veias pulsando sangue demoníaco e o odor de enxofre que vinham com eles.

    Esses não se preocupavam tanto de se esconder entre os humanos… ao menos não nos momentos de caça.

    - Olha aí… Temos um anão e um tiozão… - falou o motorista, vestido de moicano e uma calça de brim rasgada.

    - Peraí… esse é o Bispo! - disse o carona, com uma jaqueta de couro preta.

    - Caralho!! Que sorte!! Um bispo e um anão na mansão Hellstar… Vê se esse não é um dia de sorte, eu não sei o que é. - terminou o que saiu da traseira, de regata e bermuda.








    @Sandinus

    Mecânica
    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 125 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: Nova Iorque, Nova Iorque - Frente da residência de Hellstar.

    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10113
    Reputação : 75
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Sandinus em Sex 27 Mar 2020, 14:29

    - De fato. Ela tem tem um alvo em suas costas que fica maior à medida que essa informação se espalha. Qual a fonte de Michael?

    Phanael ouve a pergunta de Tute, mas não tinha uma fonte específica que foi tratada na conversa, apenas os espiões celestes ao que pareceu na conversa que eles tiveram. Phanael põe a mão no queixo pensando na conversa e logo responde:

    -Bem...não foi ninguém em específico...segundo Michael foram nossos espiões celestiais que obtiveram essas informações, bem como quanto a fragilidade do veu dimensional.

    - Hahahaha! - primeira vez que Phanael via o homem gargalhar - Não. Uber.

    Phanael fica um pouco sem graça, mas sente-se feliz por ver o velho gargalhar. Ele sorri timidamente.

    -Ah...ok, não é que você é um ser mistico, meio fada sei lá..achei que pudesse fazer algo do tipo hahaha, bem, nada mal vamos então.

    Ele seguiu o Gnomo.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10113
    Reputação : 75
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Sandinus em Sex 27 Mar 2020, 17:43

    Complementando...

    Phanael seguia junto com Tute para a mansão após descerem do carro, quando poucos segundos depois outro carro aproxima-se de modo agressivo e três rapazes saem do carro e era visível que se tratavam de demônios, eles precisavam ser eliminados foi a unica coisa que veio na mente de Phanael era destruí-los.

    O estranho era o fato de que ele andava de batina para cima e para baixo e seu bastão ficava pendurado na cintura. E era bastante esquisito, enquanto outros padres vestiam-se normalmente quando fora da igreja.

    Ele saca seu bastão encarando os demônios com raiva, o vislumbre do corpo no banco de traz só aumentava o ódio por estas criaturas, então ele aponta o bastão para o demônio mais próximo e uma bola de energia dourada e carregada de energia divina viaja tentando acertar o inimigo.

    -Pelo poder divino agraciado a mim por Deus todo poderoso, eu ordeno, criaturas malignas, retornem para onde nunca deveriam ter vindo!

    Ataque com Raio Divino+5 VS Dodge CD 20

    Sandinus efetuou 1 lançamento(s) de dados RP: O que mede um herói? - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    3

    Poder:
    ● Raio Divino (10 PP)
    *Efeito: Dano / Tipo: Ataque / Descritores: Divino
    *Ação: Padrão / Alcance: A Distância (Curto) / Duração: Instantâneo
    Graduação: 5/8( Somente na Forma Divina)
    Descrição: O personagem dispara um raio de Luz que causa dano ao atingir o inimigo.



    DMadTitan
    Cavaleiro Jedi
    DMadTitan
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 240
    Reputação : 3

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por DMadTitan em Sab 28 Mar 2020, 13:19



    THE HERO BEHIND THE VILLIAN


    Negrgal seguia pelo corredor, com as algemas nos pulsos e o colar inibidor em seu pescoço. Eles tentava manter o controle enquanto era provocado tanto pelo guarda quanto pelos outros criminosos que não iam com a cara dele. O homem de quase dois metros de altura era escoltado quase como um gigante para uma área conhecida como O Poço.

    Só ouvia boatos sobre o local, nunca esteve lá e temia o dia que ele chegasse. Era um entretenimento bárbaro o tipo que a elite gostava. Pessoas se matando para alimentar o ego de superioridade e o que Nergal sabia era que não iria alimentar isso. Quando chegaram ao local Lorde Negro se depara com algo que já previa, porém ao ver outros prisioneiros ali percebeu que era algo que transendia o privilégio, mentes manipuladas pelo sistema por não terem outra opção.

    Respirou fundo e encarou o guarda vestido com uma armadura tecnológica, era óbvio afinal muitos ali possuiam poderes sobrehumanas. Para sua sorte nem todos os seus poderes podiam ser anulados, sua força física e sua resistência se mantinha intacta e era o que garantia sua segurança ali dentro.

    — Deprimente...

    Comentou em voz alta e sentiu seu corpo ser empurraram para dentro da jaula, animais era isso que eram para aquelas pessoas, meros animais. Encarou a aberração a sua frente e olhou em volta para as pessoas gritando. Não iria lutar, não iria ser parte daquilo, queria sair e ficar com o amor da sua vida, prometeu mudar e não quebraria sua promessa, mesmo que o preço fosse sua vida.

    — Pão e circo? HAHAHAHA Novamente o sistema mostra sua cara, nada somos do que animais descartáveis para esses abutres. O sistema nos separou do mundo eles nos criaram e não tomam a responsabilidades para si. Vocês compactuam com isso não são diferentes dos que põem as algemas, são animais adestrados.

    Nergal segura sua coleira com as duas mãos.

    — Por isso nos colocam coleiras.

    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade
    GodsCorpse
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1821
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por GodsCorpse em Sab 28 Mar 2020, 22:51





    Mari escreveu:Um ano, mãe? Não dá. Quero ir esse ano justamente pela presença do Guardião, acho ele suuuper de mais... e além do mais, preciso estar bem pra encarar o fim do meu ano letivo, sabe como dizem que o último ano sempre é o mais complicado... até ando me sentindo meio cabisbaixa mesmo... Mas, vamos mãe, a senhora não vai achar problema se também for não é? Tava pensando de ser um tempo a mais para passarmos juntas como amigas, vai ser divertido. Vamos sem se importar muito com esses detalhes, aproveitamos e quando estivermos satisfeitas voltamos. O que acha?







     

    Maria Helena:
    - Vou usar minha carta "Mãe" dessa vez e não. Não vai e não vou. - pausa - E se continuar, vai ficar sem açaí.


     

    Com uma respota final de cara fechada, Maria sai para se vestir para sair e aguardou o mesmo de sua filha antes de chamar um Uber para ambas saírem para jantar. Finalmente quando saíram, Maria estava trajando um vestido florido para combinar com o restaurante e não podia esconder o entusiasmo. Mas ficou um pouco de tensão no ar, uma vez que não era comum Maria "mandar", já que ela veio morar já muito velha, Helena imaginava que a garota não fosse gostar outra figura tentando ocupar o papel de autoridade desde a morte repentina de Shigarai.



    Helena olhava para janela e ficava apontando para as estrelas, como se desenhasse linhas imaginarias entre elas no ar.









     

    Maria Helena:
    - Sabe, seu pai, ele gostava de nos levar para um monte alto perto da residência dele e ficar olhando para o céu. Ele já te levou lá, não? Na verdade, eu não gostava, eu não consigo ficar parada, mas eu fazia isso por ele... E para ser mais chato ainda, ele ficava falando e apontando para as partes escuras das estrelas. - ela pausou - Ele dizia cada coisa estranha. Sabia que ele queria ter uma filha?


     

    Mari não se lembrava de uma vez que teria ido com o pai para esse monte que ela falava, mas era consistente as vezes que os dois olhavam para o céu. Nunca havia falado sobre a matéria escura que compõe o espaço entre as estrelas ou algo do gênero. Espiritualidade era parte do Shigarai, mas não astronomia.



    O Uber parou no sinal vermelho diante de um viaduto.









     

    Maria Helena:
    - Ele tinha quase medo que não fosse uma menina, acredita? Não sei o que era, porque imagino que para cultura dele, um menino seria melhor para passar todos ensinamentos e essas coisas masculinas. Mas nós tivemos você... - ela segurou a mão de Mari - E ele estava muito mais feliz por isso.


     

    - Parou parou tudo ai chefia!!

    Saindo de trás do viaduto, dois homens com meias por máscaras, armados com revólveres.



    - Todo mundo com as mãos onde posso ver!! Motora! Fica no carro! Vocês vão nos dar uma carona!!







     

    Maria Helena:
    - Calma minha filha, calma. Não reage. - os olhos de Helena estavam arregalados - Vai ficar tudo bem...


     








    @Nimaru Souske

    Mecânica

    Uma vez que falhou no teste contestado de Persuasão, Maria Helena está de cabeça feita.

    Perdão no atraso.


    Condições: Nenhuma.
    Pontuação e Nível de Poder: 126 - 8.
    Pontos de Vitória: 1.

    Cena
    Localidade: São Paulo, São Paulo - Ruas de São Paulo.

    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade
    Nimaru Souske
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1902
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Nimaru Souske em Ter 31 Mar 2020, 18:15

    Enquanto Maria Helena negava o pedido da filha, Mari emburrava a cara fazendo bico de maneira caricata. Até pensou em falar um típico " mas mãe..." mesmo sabendo que não ia adiantar em nada, mas logo desistiu da ideia.

    - Certo... Contra esse poder não tem super-herói que consiga vencer. Fala em tom jocoso, mostrando a língua para a mãe como forma de mostrar que estava bem com a situação e entendia a ordem da mãe.

    Mas não estava. Precisava ir para esse lugar e sua mente não parava de pensar em o que ela poderia fazer para conseguir ir e voltar sem sua mãe notar.

    Com a conversa finalizada, Mari'a se veste para sair com sua mãe, usando uma de suas muitas calças jeans escuras e uma blusa branca com mangas que iam até o pulso. Nos pés um sapato branco, o mesmo que usava para ir à escola e em sua cabeça, usando para prender o cabelo, um lenço vermelho que ganhara de presente de sua mãe quando chegou no Brasil. Nas costas, sua mochila onde se encontrava Sonzaishinai. Estava pronta.

    No carro, por mais que o ar estivesse pesado pela conversa que ocorrera mais cedo, Mari não estava chateada, apenas quieta olhando pela sua janela, um tanto pensativa sobre como iria fazer para chegar à informação que tanto precisava. Em um momento, passeou o olhar pelo carro, passou pela sua mochila que estava ao seu lado no banco, até chegar à sua mãe, notando que ela vestia um vestido muito bonito, algo que fazia um tempo que não via sua mãe vestir. Lhe lembrava alguns bons momentos do passado.

    Ficou observando sua mãe olhar para as estrelas e, quando decidiu falar, foi surpreendida por Maria Helena que acabou falando primeiro.

    Ao escutar sobre seu pai, Mari sentiu um frio na barriga. Era estranha a sensação de escutar sua mãe falar sobre ele.

    - Eu não lembro se o papai já me levou  lá... Na verdade, não lembro de muitos momentos com ele. Pensava no que a sua mãe havia acabado de falar.- Não sabia que ele ia para esse lugar olhar as estrelas... eu acabava não prestando muita atenção nele quando estávamos a sós porque ele parecia querer que eu não o atrapalhasse. Seu semblante pareceu ficar um pouco triste ao lembrar. - E depois que a senhora partiu, ele não falava muito comigo... Então quando olhávamos o céu, eram momentos quietos. Calados. Falava enquanto ainda observava sua mãe.

    Se surpreendeu.

    - Sério? Sempre pensei que ele queria um menino... também depois de tanto escutar ele elogiar os garotos nas aulas de Kendo e reclamar comigo, pensei que era um recado pra mim... agora sabendo disso, ainda acho que era um recado, mas diferente do que eu achava que era. Talvez ele só quisesse me dizer que eu era capaz de ser melhor que eles... Mari se perdeu um pouco em seus próprios pensamentos, mas logo voltou e focou no que estava a sua frente.

    A imagem da sua mãe.

    Apertou de volta a mão de sua mãe, quase agradecendo pela conversa.

    - A propósito, esqueci de lhe falar. Você ficou muito bonita nesse vestido. Sorriu ao terminar de falar.

    Mas o sorriso sumiu completamente naquele momento.

    As mãos se apertaram ainda mais diante dos homens inesperados. Os olhos de Mari'a se arregalaram e seu coração se acelerou. Pensava ainda mais na sua mãe.

    Todo o corpo da garota ficou tensionado, sua mão quase inconscientemente estava indo até onde estava sua espada, mas logo parou abruptamente quando Maria Helena pediu para Mari se acalmar. A mão se distanciou da espada. Algo se aproximava, devagar, da mente da garota. Era quase que uma voz baixa, chamando.

    Mari'a não conseguiu falar nada.

    Ela sabia que seria muito arriscado ativar sua espada agora e, muito provavelmente, seria quase impossível quando aqueles homens entrassem no carro. Ela só tinha uma maneira de se defender naquela situação... mas se apavorava ainda mais de usá-la novamente.

    Olhou para sua mãe, tentando se manter calma e decidir se valeria a pena arriscar e deixar aquilo sair.

    Aquilo que havia renegado durante tanto tempo.
    Conteúdo patrocinado


    RP: O que mede um herói? - Página 3 Empty Re: RP: O que mede um herói?

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 23 Set 2020, 18:35