Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Em Ĵevurá

    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1511
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Qua 13 Maio - 19:09

    O filhote que estava indeciso, vendo o pai passando aperto resolve atacar.

    Ka, está sobre ataque agora, pode esquivar, entrar em modo defensivo ou continuar atacando, seja o macho ou o filhote.

    O filhote é mais fraco, não sobreviveria a todos vocês, mesmo assim é capaz de causar um bom dano.

    O macho tenta se sacudir para tirar Kate do ombro, e para completar Kate ainda sente uma onda de magia negra vindo direto sobre ela. O kodo não conseguiu derrubá-la, mas ela terá de escolher entre fazer um teste de destreza para ver se consegue se manter ou arriscar atacar com a espada, correndo o risco de cair.

    O animal é muito forte, mas é lento, principalmente quando atacado de lado, isto faz com que tanto Mortalha como Nadhull estejam tranquilos neste turno.

    A fêmea se vira, procurando ver o que Azriel vai fazer.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2565
    Reputação : 115
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qui 14 Maio - 1:39

    Ka,

    Pensou em atacar o macho, mas ao ver o filhote avançar e Azriel também, resolve assumir uma postura defensiva. Como Ka está agindo depois deles, tudo indica que Azriel usará outra magia para tentar afastar o filhote. Ka acredita que o filhote vai atacá-lo diretamente, então espera evitar o ataque do animal. Ousado, Ka tentará desviar do animal que é relativamente grande e desferir um golpe durante ou até após a passada. Em um tipo de evento com touros, o homem que disputa o evento fica com um pano vermelho que usa para chamar atenção do animal e acerta ele com uma espada. Neste caso o martelo faria este serviço de alvo, Ka apenas deve ficar fora do caminho. Será que conseguiria dizer "Olé"?

    Por outro lado alguns de seus colegas já estão feridos. Aquilo não era bom. Um combate simples poder ser pior do que o esperado. Se o filhote não for desviado por Azriel, a fêmea pode participar do combate tornando tudo mais difícil.
    DariusNovadek
    Investigador
    DariusNovadek
    Investigador

    Mensagens : 94
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qui 14 Maio - 9:38

    Kate estava em cima do animal, com dificuldade, mas estava, se sobrevivesse aquele combate, já poderia se vangloriar por ter montado num Kodo. Já estava difícil se segurar ali, ainda por cima sente uma onda de magia negra sobre ela, gritando, fala a Nadhull:

    - Precisamos de carne de Kodo, não de carne de humano!

    Kate não sabia muito o que fazer, se se segurava, ou se atacava.. Se segurar era mais prudente, mas Kate nunca foi a da mais prudente. Qual seria a melhor forma de se segurar, se não segurando em uma espada enfincada no bicho? Kate então tenta atacar, enfincando a espada no bicho.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1511
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Qui 14 Maio - 15:16

    Com o golpe de Kate o macho cai de joelhos, com poucas forças para continuar. Azriel percebe Ka esperando para esquivar e pegar o filhote no contra-ataque, mas pede para que a sorte não a abandone neste momento, concentrando o máximo para afastar o filhote mais uma vez.

    Com outro aeroataque ela desvia o pequeno kodo, e ainda dificulta a vida de Ka que tem que recuar alguns passos. Era possível que evitasse sangue inútil ser derramado.

    A fêmea berra, bate as potentes patas no chão e ameaça o grupo, mas tinha que se manter parada, protegendo o filhote que estava atrás dela.

    O outro novamente se vê confuso por não ter conseguido sua investida, atrapalhado pela rajada de vento e confuso pela poeira que o aeroataque levantou. Ele dá uns passos para trás, olhando para o pai, quase entendendo que já não tinha como ajudá-lo.

    O macho, já de joelho, sentindo o sangue na garganta, se volta para o filhote e solta um resmungo, como se tivesse pedindo para ir pro lado da mãe. Se fosse preciso, o macho tentaria a última tentativa desesperada de se colocar entre vocês e o filhote, mas em sua mente bestial, já não tinha motivos para lutar pela própria vida.
    DariusNovadek
    Investigador
    DariusNovadek
    Investigador

    Mensagens : 94
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qui 14 Maio - 15:35

    A sua impulsividade nunca a decepcionara. O golpe deu certo, e basicamente tinha invalidado o Kodo Alfa. Agora tinha um filhote perdido, e outro com sua mãe.

    Kate ainda montada no Kodo, retira a espada enfincada e a enfinca de novo, em outro lugar, dando um golpe de misericórdia a besta. E logo após dar esse golpe, ainda montada mesmo, assume o papel de líder do grupo.

    - Nadhull! Crie uma cortina de fogo entre o filhote perdido e a mãe!! Tente afugentar esses dois! Queime a vegetação se necessário!

    Ka e Azriel, peguem esse filhote! Quando mais carne melhor! Mortalha vá la ajudar eles!

    Podem deixar que eu finalizo esse monstrão aqui!
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 602
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Qui 14 Maio - 16:33

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Kate finalizava o kodo e logo ordenava que fizéssemos do filhote uma nova vitima. Imediatamente opus-me.

    - Não permitirei que cause tamanha dor a essa mãe. Com esse calor mal teremos tempo para limpar e cortar a carne de um bicho desse tamanho antes que ela se estrague. E se isso acontecer, terão assassinado uma criatura inocente em vão. - Sobrevoo o filhote e tento espantá-lo em direção de sua mãe abrindo os braços e gritando.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2565
    Reputação : 115
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qui 14 Maio - 23:31

    Ka,

    Preparado para a investida de Azriel, Ka perde a oportunidade para o ataque no filhote. Porém para evitar que o macho tente um último suspiro, Ka acerta o animal. Já ferido, caído, Ka espera que seja um alvo fácil.
    - Azriel está certa, vamos trabalhar neste animal primeiro. Ka observa o filhote se afastar e ir para junto da mãe.

    Será que deveria pensar em preparar a carne? Até que uma refeição com carne fresca poderia cair bem neste momento. Ka tinha ingredientes para pensar em uma receita e propor algo para os colegas.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 6414
    Reputação : 134
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Sex 15 Maio - 1:41

    Nadhull fala para Kate: - Me perdoe, amiga. Não tive a intenção... E se apruma nas duas pernas estudando a situação e percebe o bebe kodo se direcionando novamente para a mãe e percebe que precisa afastar a mãe que as crias a seguirão e com as duas mãos concentra a sua mana branca canalizando ao olhar para o belo corpo da anja Azriel e pensando o quanto gosta dela e assim imbuído, lança o seu aeroataque de mana do vento.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1511
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Sex 15 Maio - 12:09

    Kate queria mais sangue, mas felizmente os demais preferem afugentar o filhote para que ele pudesse se esconder junto com a mãe. A fêmea se afasta com seus filhotes, ainda olhando para trás, com certo ódio instintivo.

    Azriel fica feliz por sua velha sorte não a abandonar, sente que os deuses agradeceriam por ter agido de forma certa. Se apenas mais um do grupo atacasse o filhote desgarrado, a fêmea iria lutar também, e tudo poderia ser pior tanto para o grupo como para os animais.

    Abater um kodo não era muito difícil para um grupo, ele era forte, mas nada rápido, então acaba que não tiveram muito prejuízo.

    Spoiler:
    Nadhull -10 PV e:

    1) Distensão
    2) Costela quebrada
    3) Rádio quebrado
    4) Osso da asa quebrado
    Leomar efetuou 1 lançamento(s) de dados Em Ĵevurá - Página 6 D4_32x32 (d4.) :
    3

    Kate -12 PV e:

    1) Distensão
    2) Costela quebrada
    3) Ulna quebrada
    4) Intoxicação mágica
    Leomar efetuou 1 lançamento(s) de dados Em Ĵevurá - Página 6 D4_32x32 (d4.) :
    1

    Graças à Azriel, nem o Ka consegue acertar o filhote, nem o contrário, portanto Ka ficou só dançando.

    Agora vocês têm um animal morto de aproximadamente 90@ se a preparação fosse boa daria para tirar metade disto de carne. O lugar não era perfeito para trinchar (não, não é destrinchar, aprendi agora tb), mesmo assim era uma bela quantidade.

    Não daria para um camelo levar aquilo, mas o corpo poderia ser arrastado por dois ou três com ajuda de cordas e uma lona (caso alguém ache isto prático, um de vocês terá de queimar um coringa para ter uma lona/cobertor/esteira ou algo semelhante, para corda não precisa) assim poderiam continuar seguindo para próxima vila e trinchar o corpo lá, com mais calma.
    Vantagens: podendo cortar sem pressa, e talvez até contar com ajuda de um açougueiro local, maximizam a quantidade, e não ficarão sentindo cheiro da carne cortada até a vila. Talvez possam até aproveitar para vender um pouco da carcaça (couro, chifre e outras coisinhas mais).
    Desvantagens: quanto mais tempo demorar, mais a carne pode ir se contaminando, não serão muitas horas até a próxima vila, portanto de qualquer forma ainda terão muita carne boa até o fim da missão, mas este "boa" vai ser cada vez mais relativo dependendo do tempo que gastem.

    Mas se acharem mas prático cortar o animal ali mesmo, podem rolar três vezes culinária todos que forem ajudar. (Azriel obviamente ficará fora desta por ser anjo).
    Vantagens: Gastam um pouco de tempo a mais no começo, mas não sobrecarregam os camelos, podendo seguir ritmo durante o caminho, deixam o peso inútil da carcaça para trás, podem já salgar ela ali mesmo para durar mais.
    Desvantagens: a carne fica mais exposta, será bom espantar insetos de tempo em tempo, vão ficar sentindo o cheiro de carne e sangue no caminho, mas o principal é que poderão perder algumas arrobas de carne por terem de fazer às pressas.
    Neste caso o calor tanto ajuda como atrapalha, pois a carne ficará cada vez mais seca, perdendo mais peso, mas conserva melhor.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 4315
    Reputação : 39
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Srta. Moon em Sab 16 Maio - 15:59

    Voltava acarroça e seguia com seus estudos e teorias.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 6414
    Reputação : 134
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Dom 17 Maio - 8:47

    Nadhull olha a tarefa a ser feita a frente e sente uma dor de leve no pulso esquerdo, e desconfia que sofreu uma lesão óssea ali e que logo vai doer mais, quando esfriar o sangue e canaliza energia branca para o local a fim anestesia-lo e depois sente-se bem melhor e pergunta: - Vamos trinchar aqui ou em alguma vila a frente?
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 602
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Seg 18 Maio - 0:25

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Ao ver Nadhull utilizando magia branca sobre si, imaginei que havia machucado-se no combate contra o kodo e rapidamente voei até ele.

    - Você está bem? - Questionei já canalizando magia branca no mesmo ponto em que ele utilizava.

    No entanto, mesmo preocupada, ao ouvir suas palavras frias sobre trinchar o pobre animal, não pude evitar olhar para ele em desaprovação. Sabia que deveriam fazê-lo, só não esperava tamanha frieza da maior parte do grupo.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 6414
    Reputação : 134
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Seg 18 Maio - 8:57

    Enquanto Nadhull está canalizando a mana branca em seu punho, Azriel se aproxima perguntando se ele está bem e enquanto isto ele sente um aporte extra de mana trazendo mais conforto, e o incubo olha para ela e diz: - Agora estou, por saber que se preocupa e parabéns, conseguimos afastar os bebes e a mãe deles, isto me faz sentir-se melhor também... Mas preciso me manter ativo, e aponta para o punho, ou isso pode piorar um pouco.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1511
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Ter 19 Maio - 10:10

    Como tem gente demorando a decidir, alguns podem querer ir na frente procurando a poça de kalakes.

    A informação sobre o oásis era verdadeira e relativamente fácil de ser seguida, basicamente fazendo um desvio à esquerda e entrando na parte mais árida do deserto, o oásis fica logo na parte baixa de um morro que não era muito difícil de descer. Porém toda a parte não totalmente deserta está na parte de cima, a partir do momento que descem o morro entram numa região de terra dura sem vegetação (o que facilita ver o local do oásis de cima).

    Não era muito grande, talvez uns dez metros de diâmetro e poucos centímetros de profundidade, mas aquilo já representava bastante água. O fundo do oásis era mesmo "crocante" com as várias cascas vazias, e alguns cadáveres de kalakes boiavam ali, mas como o bicho é feito basicamente de água e sal, ele nunca apodrece, a água dentro deles é sempre pura, embora a que fique exposta ao ar se a casca romper pode se contaminar naturalmente. O gosto dele é tipo um biscoito de água e sal, só que com mais água que sal. O gosto da água no oásis também é levemente salgada, mas ao invés de sal comum lembra um pouco bicarbonato.

    Havia algumas aves e animais pequenos em volta da poça quando vocês chegam, ainda assim a água parecia bem potável ainda, até algumas plantas rasteiras tinham começado crescer ali em volta.

    A cada dez ou vinte minutos um novo kalake aparecia por perto, andando até a poça. O "bicho" não tem cabeça, são basicamente pés longos e finos que terminam em "calombos" que fazem o corpo, parecendo grandes lagartas, só que cada uma tinha uns 30, 40 centímetros, às vezes chegando a pouco mais de meio metro.

    Em Ĵevurá - Página 6 Kalake

    Eles não tem nenhum mecanismo de defesa e podem ser pegos com facilidade, quando chegam na poça eles param, se forem tirados de lá, jogados em qualquer direção, voltam a se mover até chegar novamente na poça, é tudo que fazem. A cor deles é um marrom bem claro e o interior é transparente, por isto o fundo da poça tem a cor marrom igual eles.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 602
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Qua 20 Maio - 21:58

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Sorri ao ouvir de Nadhull que o mesmo estava melhor. No entanto, logo antecipei-me, pois não gostaria de ver o que fariam com o kodo.

    - Irei fazer o reconhecimento para tentar encontrar o oásis. - Já batia as asas e ganhava alguma altitude. - Alguém gostaria de vir comigo? - Questionei, mas acreditava que iria sozinha.

    Não foi difícil encontrar o local que já possuía alguns visitantes. Os mesmos que dispersaram ao verem-me pousar ao lado do oásis. Sem cerimonias peguei um pouco de água e joguei sobre o rosto e logo assustei-me ao ver um ser estranho sem cabeça e cheio de patas passar do meu lado.

    Enquanto os outros não vinham, o melhor que podia fazer era mergulhar meus pés e fazer algumas anotações em meu diário.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2565
    Reputação : 115
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qui 21 Maio - 16:12

    Ka,

           Parecia que a melhor opção era arrastar o bicho até uma aldeia próxima para trinchar com ajuda de um açougueiro local. Todavia não tinham uma capa ou lona para arrastar aquilo tudo. No entanto Ka lembra que fez planos para a viagem e tinha uma coisa para arrastar o bicho. Era sempre bom estar preparado para fazer as coisas. Antecipar as ações e preparar para os eventos. As cordas, a lona, a chuva iria acontecer e não poderiam ficar ao relento. Da mesma forma que o calor do deserto poderia ser mortal e precisariam de uma sombra.

    (lá se vai o coringa @Leomar)

           A lona que servia para uma tenda poderia ser usada para arrastar o kodo até o destino. Com esforço Ka prepara as coisas para poder levar o animal para a Vila. O conhecimento básico de culinária de Ka poderia ajudar a fazer algumas coisas mais simples para evitar estragar a comida. Tinha que remover parte da sujeira logo.

    @Pikapool
           - Azriel, quando for para o oásis, tente descobrir por que os Kalakes vão até lá. Deve ter alguma coisa levando ou atraindo eles para o local. Um objeto mágico, uma pedra, alguma coisa. Vou até a vila com seu camelo para preparar a carga. Ka sabia que as pessoas precisavam daquela comida. Era algo cruel, mas necessário para o povo. Alguns poderiam argumentar que poderiam se alimentar de vegetais, mas há animais herbívoros, carnívoros e onívoros. Os onívoros precisam de alimentos dos dois tipos. Ka então passa a direção para encontrar com Azriel na vila quando ela terminar de ver o Oásis.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1511
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Qui 21 Maio - 22:30

    Off: tinha pensado em colocar o poço no meio do caminho para a vila, mas beleza, vamos separar o grupo. Como Ka decide pelo grupo arrastar o kodo até a vila, ele leva os camelos, deixando só um para Kate caso ela queira ir ver o poço, os outros não precisam mesmo de montaria. Se mais alguém quiser ir ver os kalakes, o desvio não será grande, não precisam ter medo de atrasar os demais, e se encontrarão na próxima vila.

    No poço de kalakes

    Por enquanto não acontece muita coisa aqui (até ver se mais alguém do grupo virá fazer algo), o fundo do poço é impermeabilizado pelas cascas dos kalakes mortos e a água é bem potável, está até razoavelmente morna.

    off: Já adiantando, caso escute a sugestão de Ka, não irão encontrar nenhum objeto mágico ou sinal de algo específico visível, mas fica claro que o poço é o objetivo final deles, pois eles chegam lá e param, e como disse antes, se forem tirados do poço, voltam se mexer até entrar no poço novamente. O que podem tentar é um teste de misticismo (mas terão de explicar mais ou menos como ou o que pretendem conseguir) ou ainda um teste de História e Geografia já que é fato conhecido que os kalakes são "um presente da deusa Jara para o continente de Fajr-Regno".

    off2: Já comentei antes, e não costumo repetir detalhes, mas por ser considerado um animal sem alma, que nem é bem animal de verdade, até vegetarianos podem comer dele sem medo de ser pecado.

    Na vila

    Os camelos conseguem chegar à vila rapidamente, mesmo com o peso extra. Era admirável que os animais não ficaram lentos nem reclamaram. Não tinham parado para beber água, e só tiveram tempo de pastar enquanto vocês matavam o kodo e colocavam o corpo na esteira improvisada.

    A única coisa que notam (mesmo assim se prestarem atenção) é que as máscaras negras que tinham colocado neles trinca um pouco, nos que carregaram o kodo.

    A lona de tenda vai rasgando no caminho e ficará imprestável (pelo menos pras funções originais), mas o tempo economizado pode ter valido a pena.

    A vila não impressiona em nada, era bem simples, feita por apenas seis construções verdadeiras de madeira e barro, mas com várias dezenas de cabanas/barracas/tendas em volta. Sendo assim a maior parte da vila é nômade, que estão indo de ou para Ĵevurá. A maioria é de comerciantes, portanto parece mais uma enorme e bagunçada feira que uma vila de fato.

    A vila se estabelece ao redor de dois poços comunitários (uma das construções, que é uma pousada, tem também poço privado) que estão sempre sendo usados a qualquer hora do dia ou da noite, afinal cada pessoa ali precisa de água. Além dos dois poços, há um pequeno riacho que termina num pequeno açude não muito longe dali, onde os um pouco menos preguiçosos também vão buscar água direto. NOTA: vocês andaram umas três ou quatro horas carregando o corpo do kodo, portanto estão relativamente longe no poço de kalakes agora; Além disto o poço fica um pouco mais ao sul, onde é bem mais seco que onde estão, sendo assim o riacho e açude que eles usam é bem longe do poço de kalakes e muitos ali nem devem saber da existência daquele oásis.

    Algo observável (principalmente por Azriel quando chegar) é que, com a água limitada, a higiene ali também é bem limitada: a maioria ali não vê um bom banho há muitos dias, e outros só se banham no açude, e como isto é normal pra eles, nem se incomodam. Roupas são usadas por dias seguidos, cabelos oleosos e bafo são tolerados. Além disto, como são a maioria mercadores, estão quase o tempo todo negociando algo, e seus produtos, principalmente os comestíveis, também não são os mais limpos do mundo. Os que caçam ali no deserto mesmo ficam mais isolado na parte nordeste da cidade (um lugar que Azriel não faz muita questão de ir ver, e onde Ka procura o açougueiro).

    Uma das construções fica mais isolada de todo o resto no sul da cidade. Esta construção é ocupada por um grupo de "escamosos". Os escamosos são demônios que como o nome diz, são cobertos de escamas (mas nem todo demônio com escama pertence a este grupo), eles normalmente não se relacionam bem com nenhuma outra raça, nem mesmo com outros demônios; Vestem quase sempre mantos escuros com capuz e estão sempre com o rosto escondido (não apenas por todos os outros os acharem feios, eles não se importam muito com isto, mas é da cultura deles ocultarem o máximo sua aparência); Apesar de anti-sociais, alguns (ou talvez todos) têm fama de serem feiticeiros ou magos muito bons, além de terem alguns lutadores e batedores muito ágeis. A maioria absoluta das pessoas ali não sabem o que os escamosos realmente fazem, apesar de serem dos poucos fixos ali. Outros lhes dirão que o negócio deles é venda de poções diversas ou serviços suspeitos de feitiçaria, mas não sabem muito mais do que isto.

    Matar um kodo não era a coisa mais difícil do mundo, ainda mais em grupo, portanto os moradores não ficarão muito impressionados vendo vocês trazer um, ainda assim chama um pouco a atenção deles, principalmente de crianças que vão correr pra ver, mas perderão o interesse logo, vocês ouvirão também um ou dois "parabéns, bela caçada" no caminho.

    O açougueiro diz que é um belo animal, vai demorar algumas horas preparando, então deve perguntar como mataram ele, nem se for pra jogar conversa fora. Ele acredita que devem tirar umas 45@ ou até 50@ de carne boa. Diz que pode preparar a carne para vocês por vinte kons de prata, ou aceitaria também tirar uma peça de carne como pagamento, e sinceramente parecia preferir a segunda.

    Ka recebe propostas ali mesmo de pessoas interessadas em comprar da carne, as primeiras propostas são de 2 kons de ouro e 10 de prata por arroba ou 67 kons de prata por arroba. Para alguém não muito bom de matemática poderia parecer muito, mas Ka não era tão cru assim, sabia que a proposta não chegava ser vergonhosa, mas também estava baixa por se tratar de carne fresca. Há também alguns que fazem propostas menores pela bagaceira (carnes de 2a ou 3a, rabo, as perto dos cascos, etc.) e ainda menos pelos miúdos.
    Conteúdo patrocinado


    Em Ĵevurá - Página 6 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg 25 Maio - 2:04