Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Em Ĵevurá

    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qui 2 Jul - 15:59

    O plano de Kate deu certo, não de forma perfeita, mas deu. Ela conseguiu separar o Zero dois do resto do rebanho, acabou com sua comida dando tudo pra ele, era bom ele valer a pena. Kate vai até a vila, mas para um pouquinho antes de chegar, não seria bom entrar na vila com o semek recém-"capturado". De la tenta ver alguém do grupo. Assim que os visse, iria chama-los.

    Enquanto não encontrava ninguém, pegou um pouco da água que tinha pegado do lago (bem pouco) e passou em seus ferimentos no abdômen. Assim que encontrasse Ka, diria a ele:

    - Desculpe pelo atraso, acabei encontrando um amiguinho novo.. Vai ser bom para eu ir na frente de batedora, e sobra um camelo para carregar mais carga..

    - Faz um favor? Não quero entrar la na vila com ele, ainda nem o adestrei direito. Compre pra mim uma sela para Semëk, depois desconto da minha parte.


    Enquanto Ka fosse comprar a cela, Kate vira para o casal demônio / anja, e diz:

    - Ei, vocês dois, não poderiam dar uma atenção na minha barriguinha aqui? Acho que vocês vão gostar de ver ela. Ah, e enquanto isso, poderiam usar um pouco de mana branca pra me ajudar com os ferimentos?
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7083
    Reputação : 147
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Dom 5 Jul - 12:17

    Nadhull ouvindo os apelos de Kate, olha para o seu pulso e se solidariza com sua necessidade e aproximando-se se concentra e pede a ela que exponha os ferimentos para serem beneficiados pela mana e toca em seu abdômen na altura do chacra e canaliza a sua energia curativa.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Dom 5 Jul - 17:01

    Kate sente mana na coluna, alguns ferimentos começam se colar. seu corpo ainda resiste à magia, pois toda pessoa com dom resiste até mesmo a magias favoráveis, portanto ela melhora, mas ainda está ferida.

    Enquanto estão conversando, um velho baixinho aproxima do grupo, mais especialmente de Azriel. A princípio ele tenta chegar como quem não quer nada, mas quando vocês percebem a presença dele, o cara fala para Azriel sem rodeios:

    - Quer comprar um anel? Tenho um que combina com você, quatro moedas de ouro.

    Em Ĵevurá - Página 9 18d385bef41f4d48f9a4774924ce40d5

    OFF: @Pikapool, embora o Nadhull tenha ajudado primeiro, nada impede de ajudar a Kate também. Mas só se quiser, se não gostar dela e quiser chutar as costelas também pode.

    @Christiano Keller se for quebrar o galho dela e procurar uma sela para semëk, não vai ser muito difícil de achar porque a vila é pequena, basta achar alguém que meche com couro, portanto só vai ter que andar entre os mercadores, gastando perna e tempo. Quando achar um, um aparado completo para montaria em semëk sai por 100 moedas de bronze (25 kons). Este seria modelo básico, por algumas moedas de bronze a mais pode até comprar um modelo superior. Por outro lado tem também uma sela mais simples só com quatro pontos por 80 ki-kons se preferir.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 698
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Dom 12 Jul - 2:16

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Vendo Kate ferida, segui logo atras de Nadhull para dar suporte para a ruiva. Enquanto curava Kate, um semblante desconhecido chamava minha atenção. Um senhor baixinho vendendo joias dirigia-se a mim.

    - Posso experimentá-lo? - Digo estendendo a mão.

    Caso tenha o anel em mãos, eu tento analisá-lo para ver se tem algo de especial nele. Logo depois, peço a opinião do Ka sobre o anel.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Dom 12 Jul - 9:44

    Kate recebe um passo curativo de Azriel também. Enquanto a energia de Nadhull penetrava-lhe a coluna, a de Azriel era mais sutil, parecendo correr pela pele, auxiliando a cicatrização. Ainda teria algumas dores da batalha, e mais algumas cicatrizes para a coleção, mas ficaria bem agora.

    Azriel pede para experimentar o anel, o baixinho sorri, entregando-lhe. Ela testa primeiro no dedo médio, mas fica justo (talvez tenha engordado um pouquinho), trocando para o anelar, que encaixa bem. É um anel bem comunzinho, pode até parecer uma aliança, e por isto ela tinha testado no dedo médio primeiro.

    Em Ĵevurá - Página 9 2Q==

    O anel é aparentemente de ouro, assim que toca, Azriel percebe um pequeno traço de magia. Como era magia branca ela experimenta. O encantamento, seja qual for, é bem fraco, do tipo que você até esquece depois de usar o anel por alguns segundos, mas que pode sentir pulsar de leve sempre que lembra. Obviamente ela irá perguntar sobre o encanto, o baixinho novamente sorri, então dá uma empostada na voz, soando mais grave e enternecedor.

    - Ah!!! Eu tinha certeza que seria ideal para u'me'danda* de alta estirpe como a senhora!! Este anel é muito especial e possui um encantamento protetor que se revela para quem tem pureza no sangue! Senti uma boa aura assim que lhe vi, e tinha certeza que tal joia merece outra joia para proteger em suas aventuras!

    *Me'danda é uma expressão comum em Fajr-Regno, uma forma semi-formal de um macho (normalmente humano) se dirigir a uma fêmea de qualquer raça, é menos formal que 'senhora', mas mais formal que 'tu, você'. Quando é uma fêmea se dirigindo a outra elas usam apenas 'si'.

    Ka dá uma olhada rápida no anel, parecia mesmo feito de ouro (90% de certeza de ser maciço, sem trapaças) mas deveria ter o equivalente a apenas 1,5 kon de ouro. Como em Fajr-Regno uma joia, mesmo extremamente simples como aquela, costuma valer um pouco mais que as moedas, numa primeira avaliação ele acredita que o anel possa valer entre 2 e 2,5 kons de ouro. Pedir 4ЖЖ parecia um tanto caro na opinião dele, a menos que o encantamento valesse a pena.

    offs:
    Neste caso nem precisava ter feito a avaliação do anel, pois eu iria revelar o encantamento mesmo se não tivesse rolado. Mas sempre que houver um possível item que queira avaliar, pode rolar como fez, usando comércio ou Percepção Mágica se suspeitar que o item pode ter algum traço de magia, e se quiser pode rolar os dois.

    Caso alguém suspeite dos vendedores, poderão rolar psicologia também. Este de agora parece honesto, então não teria necessidade de rolar, a menos que algum de vocês tente tirar um crítico, porém estou avisando desta possibilidade agora pois não vou avisar em situações futuras onde pode ser realmente importante.

    @Christiano Keller Como a Azriel pediu a opinião do Ka, já coloquei o que ele percebe numa avaliação superficial, portanto não precisa rolar avaliação, a menos que espere um acerto muito bom, pois mesmo com um acerto médio não terá muito mais do que eu já disse para saber. Se quiser acrescentar alguma sugestão a Azriel fique a vontade, caso contrário consideramos que você confirma que o anel deve ser mesmo de ouro e que tem metal equivalente a 1,5ЖЖ

    E lembre que a Kate pediu ajuda pra comprar sela também.

    Enquanto eles concluem os comércios, se mais alguém quiser pode rolar uma Percepção final para a vila, só falando se quer uma percepção geralzona ou se pretendem observar algo em particular, quem não quiser rolar é porque já está pronto para seguir viagem e já narrarei a continuação do caminho.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2691
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qua 15 Jul - 22:51

    Ka,

           Alguns momentos se passaram enquanto Ka estava distraído com as atividades da vila. O som de pessoas conversando no mercado, de carne sendo cortada e de couro trabalhado parecia entregar um ar de paz para a população. A guerra que estava presente na região por uma geração completa de humanos era parte do dia a dia de todos. Não importava se estavam de um lado ou do outro, a guerra estava acontecendo e as pessoas apenas precisavam sobreviver. Algumas delas nem saberiam descrever tempos de paz.
           Os passos dados na vila para revisar os detalhes para a viagem permitem encontrar Mortalha com o Cuzco ou seja lá o nome que ela deu para o cão. A conversa dos anjos com os estranhos foi no mínimo exótica, talvez deva aprender algum outro idioma ou algumas palavras mais importantes. Kate regressou com algum tipo de animal e agora quer uma sela ao mesmo tempo que Azriel encontrou uma enganador. O Anel de 4 ЖЖ parece valer 2ЖЖ, mas tem menos material, talvez 1,5ЖЖ, sendo que 0,5ЖЖ seria o trabalho do ourives. Porém precisa de alguma coisa especial para fazer a diferença. Ka também imagina que não tem tanto dinheiro com os membros do grupos, exceto que um deles talvez possa ser rico e não avisou.

           Após fazer as recomendaçõe para Azriel, Ka vai procurar a sela para Kate. Porém uma sugestão ocorre para Ka que diz:
           - Kate, que tal dividir o dinheiro? Mortalha já gastou uma parte do valor para comprar o cão, Azriel e Nadhull podem querer comprar o anel. Ka sugere enquanto comenta com Kate sobre os modelos de selas que ela mesma quer comprar para seu novo animal.

    Lizard saddle:
    Em Ĵevurá - Página 9 English-horse-saddles-1507700437-3373557
    Em Ĵevurá - Página 9 Sf1_sf2_sd4_1_1024x1024
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Qui 16 Jul - 9:22

    Ka percebe que o baixinho era bom de lábia, certamente comerciante experiente. Não parecia desonesto, mas com certeza sabia bajular seu público alvo. Depois de avaliar o anel, Ka faz uma contra-proposta de 2ЖЖ, o baixinho rebate:

    - Assim fico quase ofendido, senhor! - Apesar de dizer isto, ele não demonstra verdadeira ofensa no semblante, continua confiante e educado, até mantem o sorriso, como bom negociante que era. - Este é um item especial, e ainda mais especial para uma lady nobre, filha de Anĝelina, senhorita do ar!*

    *Filha de Anĝelina é uma alcunha genérica para anjos, tanto pela deusa ter criado os primeiros anjos, como pela maioria dos anjos a adorarem com veemência. Considerando que ele é um humano pode ser uma forma bajuladora de agradar, mas mesmo tendo um toque de bajulação não quer dizer que não seja sincero ao considerar os anjos superiores e/ou associar o respeito à deusa à figura deles (aliás nenhum de vocês percebe indícios de falta de sinceridade). Ao falar 'senhorita' do ar o baixinho dá a entender (pelo menos para Azriel) que deduziu que além de anjo ela tinha dom da magia branca, e portanto o anel deveria ser mesmo mais útil para um(a) mago(a) branco(a) ou um anjo ou as duas coisas, e portanto ele não a escolheu aleatoriamente. Azriel percebe esta nuance pois, como tinha acabado de falar de Anĝelina, se ainda estivesse falando sobre ela, teria dito 'Senhora' não 'senhorita'.

    Assim que diz isto, ele se inclina reverente para Azriel, segurando a beijando sua mão. Não era incomum muitos humanos fazer reverências enfáticas para anjos, buscando beijar-lhes as mãos e às vezes até os pés, como se fosse um pedido para serem abençoados.

    - Mas não pense que seu Kan'ran* tem a menor intenção de aproveitar-se da nobreza de uma filha de Anĝelina, e tiro de minha parte meio kon de ouro, vendendo a ti por 3ЖЖ10Ж!

    *Kan'ran é uma palavra em Yrdok que não tem tradução em outros idiomas, mas a tradução mais aproximada é "servo humilde". Porém como devotos de Anĝelina não aceitam (ou não deviam aceitar) o sentido de servidão para qualquer outra pessoa fora Anĝelina, também não aceitam nenhuma palavra que lembre servidão, ainda que voluntária. Sendo assim Kan'ran é alguém que busca ser modesto (ou humilde) sem porém demonstrar adoração. O baixinho mostra conhecer bem a etiqueta da Sagrada Conduta.

    Com Ka confirmando que o anel é mesmo de ouro e o vendedor demonstrando boa etiqueta, Azriel não sente medo de estar sendo enganada (embora isto ainda não garanta que ela ache que o preço valha o custo/benefício. Uma obs.: o fato de ser de ouro não conta apenas pelo valor do metal, mas o ouro é o melhor metal para artefatos ligados à magia branca, isto é de conhecimento comum).

    off:
    Caso achem que o desconto ainda não foi bom o bastante, podem continuar tentando barganhar, cada rolagem vai custar apenas tempo do grupo.

    Depois de ajudar Azriel, Ka vai em busca de uma sela de couro para semëk para ajudar outra fêmea do grupo. Não foi tão difícil encontrar uma, pois era uma região propícia a encontrar os animais. Kate porém tem dificuldades de por a sela em seu novo "amigo", apesar de aceitar segui-la, ele se recusa ficar parado para ela colocar-lhe os apetrechos, quando ela tentava parecer mais brava, o lagarto virava o pescoço, recusando ser amarrado. Aparentemente era um lagarto mais velho. E era teimoso também.

    Para completar a indisciplina, quando viu a bola de pelo (Cusco), começou pular perto do cão, aparentemente querendo brincar com ele. Cusco latia e rosnava para o lagarto, depois ia para trás de Mortalha procurando proteção, não gostou tanto assim do lagarto gigante para brincar com ele, embora também não tivesse totalmente amedrontado.




    Como até agora não tiveram nenhum perigo muito difícil, estava pensando em dar só uns três ou quatro pontos de personagem por passarem a primeira vila. Ainda quero ver se aprendo o novo Delphi para fazer novamente um programa com ficha automática decente, mas por enquanto talvez seja melhor só ir nos virando com excel mesmo, ou deixo para dar mais pontos depois do próximo embate.

    Mortalha foi a que se saiu melhor na estrada, ela QUASE invalida todos os inimigos que pensei colocar no caminho, então vocês QUASE irão desta vila para a próxima em QUASE total segurança. Caso o personagem de vocês tenha acabado por aqui, no meu próximo post já será pegando o caminho novante.
    Edit: com três voadores vocês conseguem evitar facilmente predadores do deserto, mas Mortalha perceberá alguns batedores humanos bem escondidos em montanhas mais à frente, tem uma distância bem grande entre os dois grupos (o bastante para ser impossível Ka e Kate acompanhar os demais num ataque imediato, e também é impossível eles acertarem vocês com flechas), mas Mortalha acredita que os batedores podem já ter visto o grupo de vocês também, embora não seja 100% de certeza.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 698
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Qui 16 Jul - 21:09

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Perante o comentário do vendedor sobre estar ofendido, recuo rindo sem jeito. Mas tudo parecia continuar bem. E enquanto ele continua com a bajulação beijando minha mão, eu aproveito para tentar "ler" o pequeno homem antes de prosseguir.

    - Bem, o homem do dinheiro é o senhor Ka. - Sorrio inclinando a cabeça para esquerda. - Eu adoraria ficar com o anel. Mas a palavra final é dele.

    Rapidamente voo até Ka.

    - O que me diz, Senhor Ka? - Digo abraçando-o e estendendo a mão para mostrar-lhe o anel que estava em meu anelar. - Não ficou bom em mim?

    Apesar de acreditar que o valor estava alto, a mana branca que fluia em tal artefato despertava minha curiosidade.
    Caso perceba algo após a rolagem, eu desisto da compra em cima da hora. xD
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2691
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Sab 18 Jul - 14:13

    Ka,

           Azriel estava com um anel de ouro que aparentemente tinha propriedades mágicas.
           - Eu até entendo os pontos que fala sobre o anel colega, mas sem saber o que ele realmente faz é difícil dizer que ele vale tudo isso. O anel ficou bom em você Azriel, é um anel de ouro e é mágico, apenas não sabemos o que ele realmente faz. Ka ainda olha para o anel e para o mercador, será que ele poderia baixar o preço mais um pouco?

           A escolha é difícil, Ka não sabia quanto dinheiro Azriel tinha e deveria se preocupar com o dinheiro que ele mesmo levava. Logo todos irão partir e o destino final ainda precisava ser alcançado. A preocupação com o clima e a viagem são relevantes mas evitar os perigos da guerra é algo essencial. A entrega da carne para os soldados por fazer a diferença entre terem comida ou apenas morrerem de fome. A cada momento que se aproximam do destino final é mais fácil tornarem um alvo para os inimigos que podem ver a todos como uma grande fonte de recursos para os dois lados.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Sab 18 Jul - 15:12

    - Mas como assim "sem saber o que ele faz"? É um anel protetor, e o que um anel protetor faz é proteger seu dono! Ele acumula poder mágico, enquanto dá uma aura de proteção à sua dona, sem que ela precise pensar nisto o tempo todo. É uma aura sempre-ativa! Vejo que são um grupo difícil, mas Pitar de Netsá não é conhecido por desistir fácil também, hohoho! Faço uma proposta final: 75 kons (= 3 kons de ouro) e peço apenas mais a bênção da nobre Lady.

    Netsá é uma cidadezinha pequena de Fajr-Regno quase fronteira com Ajros. Alguns humanos valorizam muito as bênção dos anjos.
    Em Ĵevurá - Página 9 Image

    - Então... Podemos fazer negócio?

    Ele sorri esperando a palavra final.
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Seg 20 Jul - 11:29

    Kate agradece Ka por ter lhe comprado a cela, e sobre sua sugestão de dividir o dinheiro, aceita, e dividi igualmente com todos ali, descontando o que deveria ser descontado.

    Enquanto os outros negociavam, Kate tentava por a cela no lagarto, que dificultou e muito para que ela conseguisse, Kate ria e falava com ele:

    - Ei Druzu! Não deixar eu montar em você? Olha que tem muitos que adorariam que eu montasse neles, não vai perder a oportunidade.. Cara, você é muito teimoso, ja to até vendo o porque me escolheu.

    Kate tentava de todas as maneiras por a cela nele, caso não conseguisse, iria subir em seu camelo, e acaricia-lo de forma bem explícita, abraçando e fazendo carinho no camelo, só para que o teimoso do lagarto ficasse com ciúmes.

    Fora isso, já estava pronta para seguir viagem
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7083
    Reputação : 147
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Seg 20 Jul - 11:38

    Nadhull olha para Azriel e diz: - Posso dividir com você o preço do anel, como se fosse um presente. Não quero que fique sem o anel por falta de dinheiro e de certa maneira o seu anel, também seria meu, não é? Somos ambos magos brancos. Sorri e complemente: - Mas no seu dedo fica mais bonito mesmo.
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Seg 20 Jul - 20:53

    e de certa maneira o seu anel, também seria meu, não é?

    Kate cai na risada após a fala de Nadhull, depois de ver que ninguém mais ria, diz:

    - Que foi? Isso não foi uma piada de duplo sentido?
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Seg 20 Jul - 21:11

    Azriel paga o combinado, e abençoa o vendedor, dando-lhe um beijo na testa.

    - Siciânä sohrengati aj'Anjel luminulik i' guef nolentalï yoloidëék. The' tam'meräh ùvidire gagëntànerih!

    -Ah! Obrigado, filha da deusa! Que sua luz ilumine vastas praias!

    Nadhull se oferece para pagar a metade, a anjo dá uma risadinha tímida e fica de responder depois. Ela está feliz com o anel novo ainda que de certa forma ele pareça uma aliança. Sua aura mágica lhe deixa um sentimento de vigor. Talvez seja uma propriedade dele.

    Ka recomenda Kate repartir a grana e assim fazem. Azriel não comenta mas fica aliviada, pois tinha ficado só com 25 moedinhas.

    Kate tenta por a sela em seu semëk, mas o animal ainda é arredio e não aceita a sela, ao invés disto prefere ficar brincando com Cusco, mesmo que o cachorro não quisesse brincar com ele.

    Nossos desajeitados e improváveis heróis tão uma olhada pela vila. Não que tivesse muita coisa para olhar. Nadhull percebe algo que, infelizmente, estava presente até numa vila pequena como aquela: um fila de estropiados. Um humano dava pontos no peito de outro, enquanto Nadhull entra na fila.

    Quando termina os pontos, o humano comenta:

    - Se puder ajudar, as deusas te abençoarão.

    O que recebeu os pontos coloca algumas moedas numa boina que estava num banquinho ao lado. O humano com capuz passa observar outro, que tinha um corte fundo no braço, talvez feito por alguma ferramenta. Ele limpa a área, depois começa novamente o trabalho de dar pontos.

    - Se puder ajudar, as deusas te abençoarão.

    O outro baixa a cabeça:

    - Não tenho nada, fora algumas poucas cenouras e tubérculos do deserto que consegui colher há uns dias...

    - Nenhum de nós têm... Vá, e quando puder ajudar alguém, faça, e as deusas saberão que não esqueceu delas.

    Chega a vez de Nadhull, o humano usava um capuz então não queria ficar mostrando o rosto, mas de relance Nadhull repara que ele tem olhos num estranho tom amarelado, o humano passa os dedos pelo braço de Nadhull.

    - Você quebrou o rádio.

    - Rádio?

    - Os ossos também tem nomes. - Responde seco e sem paciência. Sua voz também carrega certa tristeza, talvez de alguém cansado pelas mazelas do mundo. - Vou dar uma tração, vai doer um pouco, mas procure não mover. - Com experiência, ele manipula até o osso voltar para o lugar, Nadhull apenas entorta os lábios como sinal de desconforto, o humano rapidamente coloca uma tala e amarra a região.

    - Dentro de 3 dias, se não forçar, deve estar resolvido. (pausa) Se puder ajudar...

    Ele não fala da bênção das deusas, talvez um demônio não as mereça, ou talvez ele acredita que um demônio não iria desejá-las.

    - Muito obrigado, meu irmão... - Responde Nadhull, deixando três ki-kons na boina dele.

    E a vida segue...

    Como não havia muito o que fazer na vila, ainda tinha muita luz e não estavam cansados demais, vocês param o suficiente apenas para comer algo rápido, tirar pedrinhas das botas e começam andar novamente.

    O caminho no deserto é tedioso, mas de tempo em tempo Nadhull, Azriel ou Mortalha dão um rápido voo para ver o caminho de cima. Como estão andando por vales, a visão é relativamente simples. Sem muito trabalho conseguem evitar possíveis problemas: uma caravana suspeita, uma região com lagartos gigantes, uma serpente cuja pele quase se mistura na terra seca...

    Com isto a pequena caravana de vocês segue um ritmo até bem razoável. Os camelos também estão bem mais rápidos que animais comuns, mas notam que as máscaras que usam começam trincar mais rápido, agora que estão carregando a carne do kodo.

    São quase 18:00 horas quando Mortalha faz um voo de reconhecimento, vocês estão para sair da área de vale e entram numa região de morros, o que torna a área propícia para armadilhas.

    Mortalha vê ao longe (cálculo aproximado de uns três quilômetros do resto do grupo) duas figuras, provavelmente humanas, observando o vale da cima de um morro mais alto. Ela deduz que são batedores que Nadhull e Azriel não conseguiram enxergar antes. Eles ficam imóveis, talvez na esperança que Mortalha não os visse no meio do ambiente. Se os dois já avistaram o grupo de vocês também não é certo, eles tem visão privilegiada por estarem no alto e vocês no vale, mas a distância ainda é boa, e vocês não se camuflam tanto.

    Seja como for, batedores indicam um grupo maior por perto, que pode ser de seis pessoas ou de duzentas. Dois tipos de grupos usam batedores: os que querem evitar problemas, e os que são problemas.

    Mortalha voa de volta e relata para os companheiros de viagem (ainda era cedo para chamá-los de amigos).

    Como evitaram problemas no caminho, vocês não estão exaustos, aguentariam ainda mais um combate se preciso, porém as horas de viagem começam pesar. Ka (que é o que possui melhor sobrevivência no deserto) analisa rapidamente as opções de vocês:

    - Até agora nosso caminho foi fácil, e se pudéssemos continuar sem perigos, seríamos capazes de andar ainda mais três ou até seis horas. Considerando a possibilidade deles serem hostis, eles possuem vantagem de terreno, e nenhum de nós conseguiria chegar até eles sem ser visto, mas graças à Mortalha, eles também não terão vantagem da surpresa.

    Poderíamos tentar desviar, indo mais para sudoeste, mas este desvio poderia nos custar as três ou seis horas que economizaríamos, e é praticamente trocar seis por meia dúzia.

    Se formos reto, eu e Kate não poderíamos interceptá-los, mas vocês três conseguiriam, já que Mortalha acreditam que são humanos. Porém nem sempre é bom tentar interceptar batedores a esta distância, pois eles devem conhecer bem melhor a região, a menos que tenhamos dado sorte demais de ser um grupo de primeira viagem como o nosso. Além disto corremos o risco de não ter apenas os dois, pois eles já foram bons bastante na furtividade para dois dos nossos três alados não conseguirem te-los visto.

    Além disto, abater batedores nos dá vantagem que eles não conseguirão informar o resto do grupo, mas depois de um tempo este resto do grupo saberá que alguma coisa não está certa, e não sabemos nada deles ainda.

    Vamos ter que parar daqui algum tempo. Podemos fazer isto agora ou depois. Fazer agora é contar com a sorte: se eles, assim como nós, são to tipo que querem evitar problemas, ou se acharem que nosso grupo não vale a pena, quando estivermos prontos para partir, eles já nem estarão por perto. Por outro lado, se eles são problemas, estaremos dando tempo para eles se organizar.

    Obviamente procuraremos algum lugar que nos dê um pouco mais de cobertura do que este vale. O ideal seria uma caverna, mas uma boa encosta já resolveria. Com isto não estaríamos tão baixo, estaríamos descansados e atentos. Se dermos sorte deles evitarem vir a nosso encontro antes do fim do dia conseguiríamos até caminhar um pouco noite adentro. Eu, Kate e os animais seríamos meio lentos pois vocês provavelmente possuem visão melhor que a nossa, mas possuem visão melhor que a deles também.

    Ou podemos ir ganhando terreno caminho acima, não temos certeza se eles sabem que nós sabemos deles, e nem quanto tempo demorariam para avisar outros, neste caso cada quarto de hora melhoraria nossas vantagem. O problema é que podemos chegar ao topo bem cansados. Por fim, podemos também tentar descobrir onde está o resto do grupo deles. Provavelmente não estão longe, e já usando as montanhas como vantagem. Se bem que na altura que os batedores estão, há formas de avisar um grupo há mais de dois quilômetros.

    Seja o que decidirmos, temos que fazer relativamente rápido, pois no momento que eles viram Mortalha, e eles devem ter visto, eles já devem estar fazendo o que quer que batedores na posição deles fariam.
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 698
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Seg 20 Jul - 22:04

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Confusa sem saber o quanto Ka havia recebido para a missão, apenas dei-lhe um tapa amistoso no ombro.

    - Não tem problema, senhor Ka. Pensei que a corte estava a custear tudo. - Dizia já abrindo a bolsa. - Eu tenho uma reserva para emergências. - Completo vasculhando minha bolsa.

    Assim que tinha três moedas de ouro em mãos prosseguia.

    - Desculpe-me por toda confusão, senhor Pitar. - Entrego-lhe as moedas e curvo-me beijando sua testa. - Siciânä sohrengati aj'Anjel luminulik i' guef nolentalï yoloidëék. The' tam'meräh ùvidire gagëntànerih!

    Em seguida volto-me para Nadhull.

    - Agradeço-lhe, Nadhull. Mas não posso aceitar. - Sorriso amavelmente. - Talvez no meu aniversário. - Dou uma piscadela para o íncubo.

    E apenas olhei para Kate sem entender o que a divertia tanto.

    [...]

    Seguimos viagem e a mesma mantinha-se monótona, pelo menos, até Mortalha nos alertar sobre possíveis bandidos. E sem delongas Ka disparou possibilidades sobre como proceder que deixaram-me atordoada. Sem saber o que fazer apenas deixei meu lado pacifista falar.

    - Talvez poderíamos tentar dialogar com eles? - Já prevendo a reação de humanos acostumados com o combate e de demônios. Cocei a cabeça sem jeito e tentei amenizar minha vergonha. - Ou poderíamos lançar algumas bolas de fogo sobre eles e afugentá-los? - Por fim, dei de ombros sem saber o que fazer.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7083
    Reputação : 147
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Seg 20 Jul - 23:22

    Nadhull está acompanhando o grupo e nos seus turnos, faz um esquadriamento minucioso, porém fora das horas de vigiar, está distante... Por mais que se esforce em fazer as coisas certas, é julgado pela aparência e não pelo seu comprometimento com o bem. O curandeiro não lhe desejou as benção divinas por achar que como demônio não merecia ou não as queria e a anja, não quis a sua oferta de cavalheiro para dividir os custos do anel, um objeto mágico que interessa a ambos... Mesmo uma companheira de viagem que o conhecia bem, o tratava com desprezo por ser um demônio, como se fosse sua culpa... O sonho do seu deus, Piro, estava muito longe de ser uma realidade... Mas apesar de triste, algo o impelia a ir em frente, a continuar sendo melhor a cada dia, mas naquele dia a sua companheira era uma dor calada.

    Ouve Ka falar sobre os bandidos e algumas opções no agir e sem pensar muito profundamente, não porque quisesse, mas seu coração lhe embotava a mente naquele momento, mas pensa um pouco, olha suas talas e bandagens e diz: - Prefiro tentar evitar o confronto, minha mão e antebraço não estão legais, podíamos tentar achar uma caverna ou terreno propício para nos defendermos melhor de uma ataque, tendo uma visão mais privilegiada... É o que penso. E se volta para seus pensamentos e de repente pergunta: - E os turnos? Eu posso ficar em qualquer um, embora esteja bem distraído.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 4534
    Reputação : 43
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Srta. Moon em Ter 21 Jul - 16:43

    Mortalha fazia algo de diferente de sua rotina e por azar ou sorte, coisa que ela não sabia ainda, havia encontrado alguns estranhos que tratou de avisar aos demais, logo esperou o dialogo democrático no qual todos esperavam uns pelos outros para decidir o que fazer. Ela por sua vez alçou voo.
    -Vou lá ver eles por cima voando... Alguém cuida do cusco...
    saiu em direção ao céu.
    -Tenho que testar algumas teorias com a plana, e nada melhor que conseguir algumas cobaias vivas para os testes... Alguém quer vir junto...
    A uma altura segura foi em direção aos humanoides que encontrou se estivessem entre quatro ou menos se apresentaria a eles pronta para mata-los, não queria arriscar.
    OFF: vou lá ver o pessoal, se querem me atacar vamos lutar.

    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1644
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Ter 21 Jul - 17:53

    Mortalha levanta o segundo voo, sem muito tempo para longos debates. Quando ainda estava a meio caminho das montanhas onde estavam os batedores, um som alto de berrante se faz ouvir.

    Os batedores não esperaram saber as intenções do grupo para mandar um aviso para quem quer que seja. Qualquer surpresa, para qualquer um dos lados agora caiu por terra.

    Ainda em uma distância segura, Mortalha vê um dos humanos preparando um arco, enquanto o outro toca o berrante a plenos pulmões. Uma das perguntas acaba de ser respondida: eles têm sim intenção de serem hostis caso se aproximarem, e vão mandar flecha em qualquer voador que chegue perto (ou pelo menos qualquer demônio).

    observação escreveu:OBS.: enquanto estiverem voando, os personagens de vocês receberão modificadores que dificultam o uso de magia, pois é difícil concentrar na magia e no voo ao mesmo tempo. Ainda estou fazendo testes para ver como serão estes modificadores, mas ficam de sobre-aviso.
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 230
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qua 22 Jul - 10:20

    Kate continua andando no camelo, não podia esconder a frustração de ainda não conseguir andar no teimoso do lagarto, falando nisso, tinha que dar um nome pra ele, mas ainda não sabia como chama-lo..

    Após um tempo de caminhada, Mortalha vem e fala que avistou dois batedores a uma distancia segura, Nadhull e Azriel se prontificam na opinião de evitar confrontos. Kate tinha dito no começo da viagem que estava sedenta de combates, mas acabará de sair de um, e agora com o lagarto "recém-meio-domado", não seria uma boa ter conflitos agora.. Sem contar que estavam com os carregamentos de carne pro exército, não podiam correr o risco de perder tudo agora.

    - É.. por incrível que pareça pra vocês, também acho uma boa evitar confrontos.. Acho que o que importa agora é terminarmos nossa mis..

    Mas antes que pudesse terminar, Mortalha a interrompeu dizendo que ia sobrevoa-los. Kate fica com cara de "wtf??"

    - Tudo bem que não temos um líder definido aqui no grupo, mas acho que a democracia de votos dever...

    -Tenho que testar algumas teorias com a plana, e nada melhor que conseguir algumas cobaias vivas para os testes... Alguém quer vir junto...

    Aquilo a deixou puta, não, a deixou muito puta, na verdade, ficou com tanta raiva que se pudesse invocaria Piro ali naquele momento. Não ficou com raiva por ter sido interrompida duas vezes, mas por causa da frase: "nada melhor que conseguir algumas cobaias vivas para os testes".
    Essa frase só lhe fez lembrar dos momentos de sua infância e adolescência de escravidão, o quão os demônios a usaram para facilitarem as vidas deles, e quantos talvez não eram usados em pesquisas também. Piro nunca permitiria isso. Se pudesse voar, voaria atrás dela só para lhe impedir de fazer aquilo, mas não podia.

    - VOLTA AQUI SUA DRUZU! VOCÊ NÃO VAI FAZER PORRA NENHUMA! AHHHHH!

    Kate se sente um pouco inútil, Mortalha já tinha saído voando em direção a eles, provavelmente nem tinha ouvido o que Kate tinha gritado.. Fala aos restantes dos companheiros.

    - Ja digo que, se ela trouxer eles vivos aqui, serei a primeira a liberta-los..

    Mas a situação só piorou.. Os batedores soaram um berrante, avisando sei la quem sobre a possível ameaça.

    - Ah, pronto.. Eu não vou lutar para defender uma escravizadora.. Temos nosso carregamento, e não podemos correr o risco de perde-lo.. Acho que agora não resta opção além de desviar o caminho como o Ka disse, o que acham?
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7083
    Reputação : 147
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Qua 22 Jul - 11:13

    Nadhul alheio ao que passa ao seu redor, só diz: - Vamos procurar uma caverna ou refúgio...
    Conteúdo patrocinado


    Em Ĵevurá - Página 9 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex 14 Ago - 10:13