Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Em Ĵevurá

    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 227
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Sab Mar 28, 2020 4:42 pm

    No meio de sua "discussão" com Delorga, Mortalha o interrompe sem cerimônia, Delorga o ignora, Kate estava se entediando sem uma missão a muito tempo. Mas não seria por isso que deixaria Delorga sem uma discussão de classe, a princípio ignora ela também.

    Delorga escreveu:- Te mandaram para lugares mais profundos é? Então você está no fundo do poço?


    Kate ri com ele, ironicamente é claro.

    - Claro Delorguinha, é de la que caras como você menos esperam ser atacados.. *E deu uma risadinha irônica também.*

    - Agora me da uma licencinha aqui que como você viu, eu fui chamado para uma missão, enquanto você foi ignorado.. Vou la acertar os termos..

    Kate sai andando por cima da mesa mesmo, ja que estava com um pé sobre ela, dando um pulinho pra descer dela no outro lado.

    \"amigo" humano escreveu:- Ah, qualé ruivinha, não vai rolar uma caneca para os amigos? Eu não me importo de ouvir sobre os lugares profundos...

    - Eu até iria.. Mas seu amigo aqui ta sem senso de humor.. Pede pra ele pagar uma pra você..

    Com isso Kate sai da taverna e "corre" atrás do grupo, que ja estava de saída.

    Ao chegar perto de mortalha, Kate desembucha a falar com mortalha:

    - Cara, essa foi o recrutamento para uma missão mais estranho que já vi.. O que ela tem que precisa ser tão urgente assim? Quando vai nos dar mais detalhes? O que temos que fazer, quem está nos contratando, porque sei que você não é, quanto vamos ganhar, etc...
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 4523
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Srta. Moon em Sab Mar 28, 2020 9:50 pm

    Ao transitar pelas ruas percebeu que havia cometido um grave erro, não deveria chamar atenção alheia sobre o grupo recem formado. Pensativa sobre o que fazer lembrou-se que o rapaz havia usado uma mascara ilusoria e usando do mesmo princípio usou deste truque na anjo, fazendo ela ficar com aparencia de uma Súcubos, seria mais facil já que elatambém possuia asas teria que mudar pequenos detalhes em sua feição angelical. Assim que terminou, funcionando ou não sua magia ela seguiu a andar até o templo, com a chegada da atrassada Kate, Mortalha respondia a algumas perguntas meio impaciente.

    -Não deverias perder seu tempo com tipos igual aqueles...

    Retomava sua pouca paciencia em relação aos outros.

    - Perdoe, se minha abordagem assustou à todos, mas estou com pressa e sem tempo para perder, eu não queria me envolver em nada relacionado a Heséd, mas Keela me jogou nos braços da boa vontade de um desesperado sacerdote do templo... Ele que se fez de desentendido e me recrutou a mando daquela infe... sem noção...

    Gesticulava em negativo com a cabeça se arrependendo de ter ajudado aquela bebada sem fundamento.

    -No templo vocês podem barganhar o seu preço, mas sejam breves e tomem cuidado, pois acho que a Keela continua por lá e se ela ainda estiver bêbada há perigo da missão sair quase que de graça... Mais detalhes vou deixar a cargo do Randon o " Desentendido", meu preço foi obter o conhecimento da plana negra que ele me prometeu em sua escola, logo uma quantia em prata ainda não determinada,  tenho que ver isso com o meu pai depois...



    Off: mudar a aparência da anjo não quero chamar atenção...
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7031
    Reputação : 144
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Sab Mar 28, 2020 10:30 pm

    Nadhull sorri com a agitação da Kate e diz a ela: - Kate, se acalme, já saímos da taverna, logo a Mortalha explica tudo, eu mesmo tava louco para tirar a Anja lá de dentro, por causa daquele mal- educado... E nesse momento, sinto uma energia envolver a minha angelical companhia e noto a Mortalha tentando envolve-la em um truque para mudar a sua aparência e olho em volta e ouço o burburinho dos comentário da sua aparência destoante do grupo e reforço a magia da súcubo para fazer o que sei fazer bem, transformar a anja e uma apetitosa súcubo, alterando até o formato das asas para ficar mais convincente e digo no ouvido dela: - Estamos colocando uma magia para tornar sua presença mais discreta entre nós, não se preocupe, é completamente inócua. E dou meu sorriso encantador para ela se acalmar.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1636
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Dom Mar 29, 2020 11:28 am

    Mortalha e Nadhull tentam envolver Azriel em mana negra.

    - Oh! Pelos Círculos Celestes, o que estão fazendo? - Grita a anjo.

    - Estamos colocando uma magia para tornar sua presença mais discreta entre nós, não se preocupe, é completamente inócua.

    Azriel não se sente muito bem com eles terem avisado depois de já começarem envolvê-la com aquela magia suja, e este aviso nem foi um pedido de permissão. Demônios e pessoas que vivem entre eles pareciam mesmo muito mal educados.

    Tentando resistir ao nojo que sentia daquela magia impura lhe tocando o corpo, Azriel tenta baixar suas defesas mágicas, afinal nem magias brancas podem fazer efeito em terceiros sem sofrer resistência mágica.

    Azriel respira fundo, à medida que duas ondas de magia negra deixam sua pele clara com um aspecto mais mórbido, sem brilho, como se estivesse sendo coberta de fuligem. Até suas roupas começam parecer mais sujas. Ela é capaz de sentir aquela "coisa" escorrendo como líquido em seus dedos, deixando as unhas com aspecto de garras. Aquilo faz suas penas arrepiarem.

    - URGH!

    Pra coroar, Nadhull ainda imagina um pequeno par de chifres na cabeça da pobre anjo.

    - Pela deusa! O que é isto! - Ela leva as mãos à cabeça, mas é apenas uma ilusão, os dedos passam direto, mostrando que não tem nada verdadeiro na testa.

    Azriel começa sentir vontade de tomar um banho de banheira ou rio pra tirar aquela magia grudenta do corpo, mas por enquanto tenta se controlar.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7031
    Reputação : 144
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Dom Mar 29, 2020 4:57 pm

    Nadhull sente o asco de Azriel e diz: - Me perdoe por isso, mas é necessário, assim que for seguro eu dissipo e vou lhe recompensar depois, mas, vamos ligeiro.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2685
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Seg Mar 30, 2020 12:50 am

    Ka,

           Acompanhava os presentes na caminhada. Era algo mais complexo e divertido imaginar anjos e demônios juntos andando na rua, mas se Ka receber seu pagamento tá valendo. Talvez uma permissão para fazer um moinho com o vapor de água e uma grana seja o suficiente. Poderá fazer um local para processar grãos e ajudar o povo, assim como aumentar a saída de água limpa para a cidade.

           Ao ver tudo o que estavam fazendo para usar a magia de ilusão, Ka pensa que por sorte aquilo não era com ele. As magias assim tinham uma certa dificuldade para acontecerem com ele. No entanto era interessante ver o que estava acontecendo com todos ali. Sem detalhes sobre a missão, Ka indaga para Mortalha @Srta. Moon:
           - Mortalha, pode falar sobre o serviço? Ou não tem informações? Não disse nada lá para ser mais discreto. Ka queria entender melhor o que precisava ser feito antes de se envolver em alguma coisa preocupante. Porém Ka era um homem discreto, tem coisas que outras pessoas não precisam saber e talvez falar sobre isso na rua não fosse adequado também.

    O clima da cidade é quente e seco, a falta de água sempre é chata. Ka ainda pensa em formas de conseguir mais dinheiro e talvez levar mais água para a cidade. Água é importante para vida e controlar a água poderia ser valioso para a Cour, mas será que realmente precisavam controlar a água? Talvez devessem controlar outras coisas.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 4523
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Srta. Moon em Ter Mar 31, 2020 12:54 pm

    -Desculpa, mais informações só no Templo...Até pq é uma missão um pouco delicada além de carregar suprimentos etc...

    Seguia até o tempo.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1636
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Ter Mar 31, 2020 7:47 pm

    Sem mais perigos no caminho o grupo chega até uma das bases da Cour des Miracles.

    A Corte dos Milagres possuía uma rede complexa, com bases centralizadas e bases descentralizadas. As mais importantes ficavam em lugares mais escondidos, ou pelo menos era o que normalmente se dizia já que vocês ainda não viram uma desta. A Corte operava também em bases dentro de alguns templos de Piro e QGs do exército.

    O templo de Ĵevurá não era dos mais impressionantes (bem diferente para quem conheceu o de Dafodil), era amplo e tinha o teto alto, mas todo em linhas retas e simples, feito para ser funcional, e não pomposo. O interior era claro, as paredes de um bege claro, haviam algumas imagens representando Piro e alguns de seus profetas (mas muito menos que em Dafodil, pra quem conheceu), alguns bancos largos e rústicos, o Altar também era simples, embora tinha algumas peças de ouro sobre ele. O templo tinha dois andares, no superior ficava uma biblioteca e outras salas.

    (off: nada chama muita atenção, a menos que algum de vocês QUEIRA jogar algo ligado a arte ou história, tô pondo este off só pra lembrar que situações parecidas rolagens podem ser pedidas, mas não avisarei em outras vezes).

    Mortalha pede para falar com Radan, ele logo aparece.
    Em Ĵevurá - Página 3 261685c78639ecbe2b6706b905c24987

    O cajado e o manto roxo (que um dia foi roxo, hoje tá meio desbotado, mas normalmente o roxo é atribuído a pessoas com cargo religioso) são as únicas coisas que indicam ser um religioso, fora isto passaria despercebido na rua.

    (R.Oc.: ele analisa o grupo, 10,2)

    - Pensei que ia precisar de um dia um dois para reunir um grupo. - Diz ele para Mortalha, depois dos cumprimentos de praxe.

    Vocês são levados para uma sala reservada no templo. Indo para lá é possível ver Keela jogada num banco no outro canto do templo, com dois humanos do lado; um deles está com a mão próxima a seu rosto, o outro com a mão em sua nuca, devem estar tentando fazer alguma magia de cura ou aplicando algum tipo de passe espiritual, ou as duas coisas. Chegava ser cômico ou triste ver uma das pessoas mais fortes da cidade totalmente derrubada pelo álcool.

    A sala que ele os leva também é quadrada, sem muitos adereços, tem uma mesa de cerejeira na qual ele se senta de um lado e têm duas cadeiras do outro lado, além de um banquinho de três pés num canto. A decoração da sala consiste em três quadros nas paredes: No fundo, em maior destaque, uma mulher loira, de pele clara, armadura dourada e capa estava de pé, imponente e bela; Atrás dela três homens, um deles parece Radan mais jovem. O segundo quadro era uma pintura da Grande Rochosa, a montanha mais imponente de Fajr-Regno, com uma cidade aos pés, provavelmente Burnabad pintada de longe. O último quadro era uma imagem provavelmente da deusa Jara com seu filho Tamuz ainda criança (se for realmente pode parecer estranho justo este quadro num templo de Piro).

    Depois que todos entram, Radan começa:

    - Eu pedi pra líder de vocês mandar porém no papel o que precisarão, mas pelo jeito não fizeram isto, não é mesmo? - Suspira, a sutil alfinetada em Mortalha demonstra uma leve insatisfação do cara.

    - Eu tenho duas missões que preciso, uma delas todos podem fazer, a outra precisará de inteligência. Pois bem: a mais simples é que precisamos levar suprimentos até Heséd. O exército de Heséd tem resistido bravamente, mas sempre sobre cerco forte. O que pudermos mandar de carne para eles será bem recebido.

    Vou mandar vocês com alguns camelos que devem levar para eles, infelizmente bois seriam lentos demais. Além disto, o Deserto de Ĵevurá não é totalmente deserto, no norte possui até boas oportunidades de caça, toda carne que conseguirem caçar eles comprarão.

    Isto já ajudará, mas tenho um segundo problema: Tenho recebido informações sobre atividade mágica incomum na direção de Heséd. Não sei o que nem qual tamanho desta anormalidade, nem o que ou quem está causando, nem se o evento está realmente dentro de Heséd ou antes dela. É exatamente este tanto de NÃO SABER que me aborrece. A Cour des Miracles odeia não saber das coisas e nosta linha de informações tem sido menos eficiente que de costume, portanto também pagarei por informações DECENTES sobre qualquer tipo de anomalia mágica que ocorre por lá.

    Então quero saber o que pedirão para a primeira missão e quantos de vocês são bons o bastante para participar da segunda.
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 227
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qua Abr 01, 2020 3:14 pm

    No caminho até o templo, Kate vê seus novos companheiros usarem uma magia para camuflar a anja. Por um momento acha que aquilo podia ser meio antecipado demais, fazendo-a sofrer a toa. Esse sentimento gera principalmente quando percebe o incômodo da anja, percebe que assim como se simpatizou com os demônios pois são pré julgados antes mesmo de terem a oportunidade de se apresentarem, a mesma coisa talvez aconteciam com os anjos, em menor escala é claro.

    Apesar disso, não fala nada, só observa o fato.

    Chegando no templo, Kate entra confiante como sempre, cumprimenta Radan com educação, mas nada demais, porque Kate também não baba ovo de ninguém. No caminho para a sala vê Keela desmaiada tentando se recuperar de uma provável bebedeira, porém Kate não se espanta, ja tinha visto Keela muito bêbada outras vezes, não era de se imaginar que um dia o álcool venceria.

    Ao chegar na sala, Kate observa os quadros, e um com Jara e Tamuz chama a sua atenção. Porém Kate se concentra e não deixa aquilo interferir no momento.

    Radan escreveu:- Eu pedi pra líder de vocês mandar porém no papel o que precisarão, mas pelo jeito não fizeram isto, não é mesmo?

    Kate encosta em uma das paredes, próxima a mesa de Radan, e logo fala.

    - Lider?? *Fala isso olhando pra mortalha, não faziam parte de uma gangue, ou algo do tipo pra ter discriminado quem era a líder, mas logo se recompõe e volta a falar com Radan* - Bom, nossa "lider" não nos falou absolutamente nada, só nos trouxe até aqui. Então se o Senhor puder nos explicar do que se trata, tenho certeza que combinaremos tudo por agora mesmo.

    Quando ele explica sobre as duas missões, Kate não perde tempo em falar.

    - Bom, acredito que me qualifico pras dua missões, possuo boas habilidades de combate e também de percepção mágica. Já participei de várias missões com a Zaratkir e Velora, ambas foram minhas mentoras nessa época. E também participei de uma missão em Burnabad pela Corte dos milagres, junto com Keela. De lá pra cá venho recebendo missões de Keela e Icanor, muito bem realizadas, por assim dizer.

    O bom de morar com Apis era isso, sua fala já tinha melhorado muito, apesar de ainda precisar melhorar mais.

    - Porém, minha ambição não é dinheiro. Já tem um tempo que tenho colaborado com a Corte, e gostaria de ser mais reconhecida. Não estou reclamando, mas acredito que seja hora de crescer ainda mais. Sei que sou capacitada para encarar missões mais importantes da corte, já provei isso. Acredito que seria tanto um ganho pra mim quanto para a corte.

    - Portanto, essa é minha proposta, uma contribuição simbólica de dinheiro e a elevação minha dentro da corte.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7031
    Reputação : 144
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Qua Abr 01, 2020 3:30 pm

    Nadhull caminha com o grupo e ao ver o pequeno templo de Piro, com um gesto, dissipa sua magia sobre a anja e coloca uma magia branca de paz e bem estar no lugar como forma de agradar... Ao ouvir Radan falar em líder, olha para Mortalha com vontade de rir, mas se controla e ouve o plano atentamente e diz: - Duas missões que pode contar comigo, também quero saber o que são essas anomalias de mana negra que venho sentido daquela região e faço coro com a Kate, uma contribuição generosa de ouro e joias e reconhecimento e crescimento dentro da corte, para mim está de bom tamanho.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2685
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qua Abr 01, 2020 4:49 pm

    Ka,

           Ao caminhar pelo templo Ka pensa em todo o misticismo usado no templo de Dafodil versus a funcionalidade do templo em Jevurá. Seria aquilo tudo apenas uma forma pomposa de gastar dinheiro sem aplicações misticas ou práticas? O local do templo talvez pudesse ter algum significado mistico relevante ou talvez não.

           Na sala de reuniões, Ka comenta no momento de quebrar o gelo:
           - Que belo quadro, este homem parece o Senhor. Talvez algum parente? Parece que o homem era mais importante do que parecia ou Ka pensava. Sobre a imagem de Jara e Tamuz: Piro tinha alguma relação com Jara e Tamuz, não? Algum conflito? Não lembro direito. Ka não era lá um religioso e não falavam muito disso na ICB.

           Quando falam sobre a missão:
           - Senhor Radan, se permitir, eu, Ka, posso fazer essa parte administrativa. Farei a lista dos suprimentos da viagem e posso tomar nota daquilo que for combinado. Ka logo toma uma das cadeiras e puxa papel para fazer anotações sobre a missão. Algumas coisas eram codificadas para a memória de Ka. Não precisava escrever todos os detalhes como coisas que entregaria seus empregadores ou a própria missão.

           CARNE PARA HELIOS, pode levar caça também, bom preço.
           PROSPECTAR CLIENTES E COMPETIDORES na região, resultado variável.

           Era uma simples anotação de que a carne era para Heséd. Sobre a segunda missão, precisava achar a fonte da anormalidade que poderia ser de amigos ou inimigos na região. Radan apenas pagará por informações descentes, então o resultado era variável.

           - Meu senhor, eu peço sua permissão para trabalhar nas duas missões. Peço prata para cobrir os custos dos serviços e se for possível, uma permissão para montar um moinho conectado aos canos de vapor e água quente da cidade. Tenho um plano para aumentar a produção de água que posso devolver aos canos desde que possa usar a energia para movimentar um moinho. Já trabalhei como ferreiro no navio das forças armadas que usava o mesmo princípio para mover o navio. Radan não era militar, mas o navio era famoso, nem todos os navios eram movidos a vapor. Se ele souber do navio, também saberá que o que Ka oferece pode ser feito.
    Srta. Moon
    Antediluviano
    Srta. Moon
    Antediluviano

    Mensagens : 4523
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Srta. Moon em Qua Abr 01, 2020 5:58 pm

    Não se dava ao trabalho de irritarse com o contratante pois sabia seus motivos de gostar mais de livros e desbravar a anatomia do que falar com as pessoas.

    - já falei o que desejo no mais se possível nem mencione meu envolvimento com ordem alguma ou organização... Vou fazer o que está pedindo sendo assim não pense que é meu dono... Não sou lider de nada só reuni o grupo que me pediu se possível quero estar saindo ainda hoje a noite... Vou deixar o resto com vocês mais tarde eu retorno ao templo para partimos...

    Saiu da sala já tinha arrumado o grupo teria que partir apenas isso, não suportava ficar muito tempo na sala com outras criaturas vivas, mas por educação se despedia das pessoas comentando que a noite as veria no templo novamente.


    Off: vou pra casa descansar na noite retorno deixa grupo aí trabalhando no que deseja ou não... Sou Loba Solitária Razz

    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 694
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Qua Abr 01, 2020 9:16 pm

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    O caminho até o templo fora tortuoso. E assim que a mesma foi dissipada, alcei voo esfregando meus braços com uma expressão de nojo estampada em minha face. E mesmo a nova magia que recaia sobre mim não fazia-me feliz. Com certeza eu precisava de um banho o mais rápido possível.

    Era minha primeira vez naquele lugar e olhava atentamente cada canto. Não saberia nada sobre as imagens ou demais coisas caso fosse questionada, mas justamente por não saber nada que fazia minha curiosidade aflorar e assim avaliar tudo e até mesmo tocar nos itens ao meu redor. Pelo menos até que alguém chamasse minha atenção por tais atos.

    Não demorou até um homem de roxo surgir e nos levar até uma sala mais reservada. Durante o percurso vi um rosto familiar caída sobre um banco ao lado de dois homens que pareciam tentar reanimá-la.

    Na sala os quadro chamavam minha atenção de imediato e sem cerimonias questionava:

    - Radan, certo? - Apontava para o homem que parecia-se com ele. - Esse seria o senhor? E quem seria essa mulher? - Enquanto esperava por uma resposta seguia flutuando até o quadro de Jara. - Porque um quadro de Jara em um templo de Piro? Não me leve a mal. Só estou curiosa mesmo. - Completo com um riso sem jeito.

    Após isso ouço tudo atentamente e em silencio.

    - Pode contar comigo para ambas as missões. - Respondo animada naquele momento não importava-me muito com valores, mas mentalmente já fazia uma pequena lista do que talvez eu fosse precisar.
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1636
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Qui Abr 02, 2020 6:27 am

    off:
    Off: coloquei alguns preços de referência em:
    https://drive.google.com/open?id=1Dag0IkBX4LzVgvatZGJlyPOtvBsQw1xN
    Ainda falta muita coisa, mas dá pra ter noção, os preços estão em kons de prata, então podem avaliar o preço de vocês tipo: meu trabalho vale X cavalos, mais Y litros de conhaque, mais Z espadas, etc.

    Off2: acertando a ordem cronológica: então Nadhull dissipou a magia sobre Azriel antes de falarem com Radan, mas não dissipou a própria.

    Kate escreveu:- Lider?? *Fala isso olhando pra mortalha, não faziam parte de uma gangue, ou algo do tipo pra ter discriminado quem era a líder, mas logo se recompõe e volta a falar com Radan* - Bom, nossa "líder" não nos falou absolutamente nada, só nos trouxe até aqui. Então se o Senhor puder nos explicar do que se trata, tenho certeza que combinaremos tudo por agora mesmo.

    Radan suspira e começa falar sobre as missões, como narrado acima, ele acrescenta que, com uma súcubo, uma anjo, uma amazona e dois humanos (a magia de Nadhull podia ser detectada, mas pelo jeito Radan não pensou em detectar magia em vocês) o grupo era um tanto chamativo para a missão de espionagem, mas espera que digam como podem se organizar para achar e sondar os acontecimentos incomuns.

    Outra coisa que acrescenta: - Um de nossos astrólogos prevê que, dentro de dois dias, deverá chover no caminho entre Ĵevurá e Heséd.

    OBSERVAÇÕES DE GEOGRAFIA escreveu:Embora o deserto de Ĵevurá não seja o mais seco do mundo (o norte dele é cerradão, com partes de sertão, parte é e terra seca mas não arenosa, parte pedregosa e só mais ao sul que tem grandes dunas de areia) chover no deserto é algo raro, que pode trazer algumas vantagens e alguns problemas.

    O tempo de travessia é de três ou quatro dias se não enfrentarem obstáculos; é possível que passem por duas ou três vilas, talvez até quatro, antes de chegar a Heséd. Podem escolher ir pelo norte, se quiserem mais segurança, porém, como as pessoas do exército que devem ajudar estão no sul de Heséd, atravessar o deserto na diagonal, pegando a parte mais segura no começo e a mais difícil no final pode fazer economizarem tempo.

    Se a chuva vier, a vantagem mais óbvia é que deve diminuir a temperatura, além de garantir água para vocês e animais. Os terrenos podem tanto ficar melhor quanto pior: na parte de terra mais dura o terreno fica mais macio e frio, sendo mais fácil de andar, mas também pode ficar cheio de barro. A areia também, com uma chuva fina fica mais fácil andar sobre ela, mas se chover muito ela fica mais instável.

    Chuvas tendem a trazer ventos, e ventos no deserto tendem a trazer tempestades de areia, o que pode ser péssimo. Porém a probabilidade que enfrentem uma chuva realmente forte é baixa, mas uma tempestade de areia é um pouco menos baixa.

    Caminhar sob chuva pode ser mais confortável que caminhar debaixo do calor das duas Hélius, por outro lado pode ser mais irritante, principalmente na hora de dormir. Admitindo-se que a previsão do astrólogo é confiável, vocês podem se programar para sair antes da chuva, para pegarem ela no meio do caminho, para saírem com chuva ou logo depois dela.

    Kate escreveu:- Bom, acredito que me qualifico pras dua missões, possuo boas habilidades de combate e também de percepção mágica. Já participei de várias missões com a Zaratkir e Velora, ambas foram minhas mentoras nessa época. E também participei de uma missão em Burnabad pela Corte dos milagres, junto com Keela. De lá pra cá venho recebendo missões de Keela e Icanor, muito bem realizadas, por assim dizer.

    - Certo, então você é a amazona do grupo. - Off: rolei reação e deu 3, ele não ficou muito impressionado, mas por outro lado não tem nada contra vocês, por enquanto.

    Kate escreveu:- Porém, minha ambição não é dinheiro. Já tem um tempo que tenho colaborado com a Corte, e gostaria de ser mais reconhecida. Não estou reclamando, mas acredito que seja hora de crescer ainda mais. Sei que sou capacitada para encarar missões mais importantes da corte, já provei isso. Acredito que seria tanto um ganho pra mim quanto para a corte.

    - Portanto, essa é minha proposta, uma contribuição simbólica de dinheiro e a elevação minha dentro da corte.

    - Vou garantir que, a ajuda que prestar ao exército em Heséd será conhecida pela Corte. Quanto as informações que conseguir trazer, dependendo da qualidade delas, as pessoas certas serão informadas.

    Mortalha escreveu:- já falei o que desejo no mais se possível nem mencione meu envolvimento com ordem alguma ou organização... Vou fazer o que está pedindo sendo assim não pense que é meu dono... Não sou lider de nada só reuni o grupo que me pediu se possível quero estar saindo ainda hoje a noite... Vou deixar o resto com vocês mais tarde eu retorno ao templo para partimos...

    - Tudo bem, seu nome será ocultado. - Off, vou considerar que saiu logo depois de Kate falar, pois as perguntas dos outros não adicionarão muita coisa à Mortalha.

    Azriel escreveu:- Radan, certo? - Apontava para o homem que parecia-se com ele. - Esse seria o senhor? E quem seria essa mulher?

    - Sim, sou eu, há vinte anos atrás, seguindo a Sankta Haĉoŭri. - pronuncia Ra-tchou-ri

    Azriel escreveu:- Porque um quadro de Jara em um templo de Piro? Não me leve a mal. Só estou curiosa mesmo.
    Ka escreveu:Piro tinha alguma relação com Jara e Tamuz, não? Algum conflito? Não lembro direito.

    Radan olha para o quadro como se nem tivesse notado que ele estava ai antes.

    - De tempos em tempos alguém troca os outros quadros. As pessoas que administram os templos de Piro gostam de trocar quadros de lugar, pois dá uma ideia de arte em movimento, e isto agrada nosso deus. E sim, ele tem "alguma relação" com Jara e Tamuz.

    Para Azriel:
    Eu disse "para Azriel" se seu personagem é outro, não precisa abrir este spoiler:

    Teste de psicologia saiu bem: Radan demonstra um pouco decepcionado com o grupo, pois imaginava que Mortalha era a líder, mas pelo jeito vocês não tem um líder, e ele claramente esperava que tivessem, pois as missões provavelmente requerem um nível de ordem e estratégia que precisa de alguém coordenando.

    A pergunta de Ka sobre uma relação entre os deuses também não deixa Radan animado, tanto que ele responde com certo sarcasmo, pois deveria ser óbvio que Piro tem uma relação maior com sua tia Jara e um tanto problemática com Tamuz. Porém isto não explica nada em porque aquele quadro específico está ali. Ele só deixa claro que o quadro DELE é o único que os outros não mexem, quem colocou o quadro dos outros deuses não foi ele.

    Apesar de um pouco decepcionado, ele não parece hostil e nenhum indício que não cumpriria o que acordar, embora ainda só estejam começando negociar e ninguém pediu algo absurdo. De forma geral parece sério, mas honesto.

    Teste de percepção geral: A relativa simplicidade do templo reflete a seriedade da cidade. Os templos de Ĵevurá são em geral menos pomposos, não apenas os de Piro, mas dos demais deuses também. Os templos de Piro são ainda mais simples, na cidade, que outros da Igreja Cisne Branco ou de Anĝelina, pois mesmo estando em Fajr-Regno existem mais devotos das deusas do que do deus do fogo.

    O templo mostra também tendência à ordem, já que as esculturas, bancos e altar estão organizados de forma bastante simétrica, algo que não acontece muito com os templos de Piro em Burnabad, por exemplo. Você repara também que neste templo não há esculturas de demônios, embora alguns demônios sejam devotos de Piro, mas possui algumas esculturas de anjos. Isto faz pensar que a decoração deve ser antiga, do tempo dos Anos Dourados, quando Piro ainda era um deus jovem e a Escola Atemense ainda tinha muita influência.

    Teste focado: Apesar de passar no teste, como já perguntou sobre os quadros, não há muito mais a ser observado. Como o quadro representa Tamuz ainda criança, é referência ao tempo que Piro também era, pois eles tem quase a mesma idade, portanto, Anos Dourados. Mas isto ainda não fala muito sobre porque alguém escolheria por aquele quadro alí.

    Por outro lado, vou pegar o acerto do teste e lançar no que ele disse: Estava seguindo a Sankta Haĉoŭri, como membro da Escola Atemense (viu como foi bom por na ficha?) você reconhece o nome dela. Se fosse outro perguntando não ia dar nada.

    Muitos a chamam de Mestra Haĉoŭri, mas Radan, por influência religiosa prefere o termo Santa. As primeiras histórias que você ouviu sobre Haĉoŭri são de mais de 60 anos atrás, e pelo jeito nestes anos ela não envelheceu nada, portanto não deve ser uma humana comum. Também não parece ser uma demônio (não uma comum) e nem uma anjo já que não tem asas (e outros detalhes menores) nem mesmo uma sereia, por causa de seu comportamento. Sendo assim o primeiro enigma seria qual a verdadeira raça dela.

    As primeiras informações que temos das ações da mestra é que ela apareceu combatendo escravagistas. Piro e Anĝelina se distanciaram muito em suas doutrinas, mas algo que sempre defenderam é: é proibido ter escravos.

    E até hoje as ações de Haĉoŭri são mais fortes em libertar escravos, seja na cidade que for, em Fajr-Regno ou Ajros e há quem acredite que podem ter relatos em outros continentes ligados a ela. Por ser membro da Escola Atemense e uma maga poderosa, há quem acredite que ela é maga alvi-rubra, outros discordam e dizem que é só branca. Fato porém que ela possui magias de cura muito forte, podendo até curar cegos de nascença, algo que até magos brancos fortes não conseguem com facilidade.

    Quando ela aparece em uma cidade, logo muitos doentes vão atrás, em busca de cura. Mas Sankta Haĉoŭri não costuma ficar muito tempo em uma única cidade, ela aparece, liberta alguns escravos, cura algumas pessoas e três ou quatro dias depois some de forma misteriosa.

    Mesmo hoje em dia a Escola Atemense não tendo muita relevância política/religiosa, tanto pessoas do exército de Fajr-Regno como de Ajros sempre a seguem de boa vontade, por isto Radan e mais dois aparecem no quadro como se fossem soldados seguindo uma tenente, ou coisa similar.

    Ka escreveu:- Senhor Radan, se permitir, eu, Ka, posso fazer essa parte administrativa. Farei a lista dos suprimentos da viagem e posso tomar nota daquilo que for combinado.

    - COMO vocês irão se organizar fica a cargo de vocês mesmos. Você então é o estrategista? Temos uma amazona e um estrategista até agora?

    para Ka:
    que parte de "é só para o Ka você não entendeu?:
    Teste de comércio: Sim, para negociar um serviço é rolagem de comércio mesmo, embora podia usar psicologia também, mas tá certo como fez. Comércio pode ser usado contra percepção ou contra Q.I. vou considerar o Q.I. neste caso pois você estaria avaliando o Radan em si.

    Ele parece um cara não apenas prático, mas PRAGMÁTICO, e pela resposta dele nota-se que está mais preocupado em O QUE cada um irá fazer, qual função no grupo. Ele não está muito para formalidades, pode parecer até meio seco. Não demonstrou excluir ninguém, mas o grupo de vocês não parece muito coeso, e isto pode ser problema.

    Teste do misticismo no tempo: Não reparou muita coisa. O templo parece ter uma boa energia espiritual (algo esperado de um templo) mas em termos mágicos não irradia muita coisa como o templo de Dafodil fazia. Isto porém não garante que não tenha sua força mágica, apenas você não percebeu muita coisa diferente.

    - Meu senhor, eu peço sua permissão para trabalhar nas duas missões. Peço prata para cobrir os custos dos serviços e se for possível, uma permissão para montar um moinho conectado aos canos de vapor e água quente da cidade. Tenho um plano para aumentar a produção de água que posso devolver aos canos desde que possa usar a energia para movimentar um moinho. Já trabalhei como ferreiro no navio das forças armadas que usava o mesmo princípio para mover o navio.

    - Um moinho para uso pessoal? Bom, já temos algo assim na cidade. Trabalhar diretamente no aqueduto reverso é perigoso, mas se você tem conhecimento disto, não é tão difícil arrumar uma permissão. Não é a minha área, mas seu pedido não é difícil.
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi
    DariusNovadek
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 227
    Reputação : 3

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por DariusNovadek em Qui Abr 02, 2020 11:26 am

    Quando Radan pergunta ao grupo qual seria a eficiência do grupo na missão de espionagem, devido a diversidade do grupo, Kate passa o olho pelo grupo, e em sua cabeça meio que concorda com ela, mas logo sua mente se abre, e ela fala para Radan:

    - Em grupo realmente podemos chamar atenção.. Mas o lado bom é que separados vamos abranger diversos grupos, o que aumenta a rede de informações.

    Radan escreveu:- Certo, então você é a amazona do grupo.

    -É.. Posso ficar com essa definição..

    Radan escreveu:- Vou garantir que, a ajuda que prestar ao exército em Heséd será conhecida pela Corte. Quanto as informações que conseguir trazer, dependendo da qualidade delas, as pessoas certas serão informadas.

    - Ok, da minha parte esta fechado, só garanta que seja realmente conhecida. As informações serão de qualidade, nisso eu garanto.

    Talvez fosse aquela a oportunidade que tanto esperava de subir na corte. Ouve todas as outras perguntas, ao final dela ainda acrescenta a Radan:

    - Seria bom também, e acredito que o Ka seja melhor em definir essas coisas, comida para os camelos e para nós, o suficiente para durar pelo menos a viagem. E a corte tem algum lugar em que podemos se hospedar la em Heséd?

    Após todos se resolverem com Radan, Kate ainda vira para Ka e fala, mas com a intenção de todos ouvirem.

    - Quando acham melhor sairmos? Vamos aproveitar a chuva no início ou no fim da viagem?

    Após tudo se resolver ainda volta para casa, precisaria avisar Apis antes de sair de viagem, aproveitar um momento a sós com ela, tomar um banho e reunir alguns suprimentos para a viagem.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2685
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Christiano Keller em Qui Abr 02, 2020 4:32 pm

    Ka,

           Radan ainda estava procurando um líder e uma ordem, talvez como soldados seguindo ordens precisas em um campo de treinamento.
           - Meu senhor, acredito que aquilo que o faz pensar que não somos organizados é nossa vantagem. Podemos representar uma caravana comum de pessoas que estão indo de um lugar para o outro. Um mero mercador, uma guarda, dois místicos e uma agente funerária. A mão de Ka se move apontando para cada um e fazendo referência para a saída de Mortalha. Somos diversos e assim teremos acesso a diversas áreas da comunidade. Não precisamos ficar juntos e podemos nos separar sem chamar atenção. Logo aquele que encontrar informações sobre o que está acontecendo poderá contar com a ajuda dos demais para conseguir uma informação decente. Certo de que aquilo que não está corrompido é tão importante quanto o que está. Vamos mapear os detalhes e diminuir a zona cinza sem detalhes. Ka tenta expor seu argumentos. Uma equipe multidisciplinar está mais preparada para o inesperado do que uma equipe de especialistas que não sabe lidar com um problema de outra área. Ka observa os outros presentes.

           Sobre a partida para o destino:
           - Para partir, creio que devemos partir o mais breve possível, que será assim que comprar as coisas para a viagem. Os custos de três refeições, mais um local para ficar sai perto de quatro a cinco moedas por dia. Para uma missão de 10 dias de viagem com uns 5 dias de investigação, deve sair 75 moedas por pessoa, mais camelos com 15 moedas de ração e valores individuais. Se precisar de mais dias, precisaremos de mais dinheiro. A rota que faremos é pelo sul, através das vilas, é mais comum e é a rota que um mercador faria. Com mais 150 kons de prata podemos comprar carne pelo caminho, dando um ar de realidade para nossa operação. Agora sobre nossos serviços, bem apenas para manter a casa fechada por esse período custará 75 kons de prata, sem falar no custo de oportunidade, tanto em vendas como trabalhos de cada um. Mas sabe que gosto de resultados variáveis. Se não trouxer informações decentes fico com os 75, mas se trouxer, me paga 375. Ka anotava os valores. Custos de 100 kons de prata por 15 dias mais transporte, se quiser adicionar realidade, mais um pagamento de 150. O total estava em 650 kons de prata sem falar nos valores de cada um.

    - Sobre a realidade do transporte, isso pode fazer nossa caravana chamar um pouco mais de atenção apenas como comerciantes. As vezes é difícil explicar para as pessoas que alguns de nós estão fazendo indo pra lá. Certamente vamos dentro dos caminhos ocupados pelas nossas forças, mas se pudermos justificar que somos apenas do comércio, será mais fácil lidar com eventuais espiões. Devemos considerar que eles também tem pessoas observando nossas forças. Não adianta sermos discretos, temos que ser aquilo que não somos. Ka dizia sobre a distração e a ação. Quase como um truque de mágica ou uma finta em que você chama atenção para alguma coisa e faz outra.

           As notas de Ka sobre os eventos são mais detalhadas:

          CARNE PARA HELIOS, pode levar caça também, bom preço.
          PROSPECTAR CLIENTES E COMPETIDORES na região, resultado variável.

    Chuva em dois dias.

          Amazona: mais reconhecimento + prata indeterminada.
          A loba: informações escuras + prata indeterminada.
          O moinho + prata, 75 a 375.
          A Loira:
          O Moreno:
    Pikapool
    Mutante
    Pikapool
    Mutante

    Mensagens : 694
    Reputação : 35

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Pikapool em Seg Abr 06, 2020 10:01 pm

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Ouvia Radan confirmar que era ele mesmo no quadro enquanto encarava a bela mulher.

    - Hmm, Mestra Haĉoŭri... - Sussurro ao ouvir o nome da mesma.

    Assim que houve uma oportunidade prossegui:

    - Senhor Radan, também pertenço a Escola Atemense. Será uma honra serviu ao senhor. - Curvo-me diante dele. - Para tal missão, além do essencial... - Vasculhava minha bolsa dando uma breve pausa. - só gostaria que pudesse modificar minhas cestus com algum material que possibilitasse canalizar e armazenar mana branca e mana vermelha. - Termino estendendo as cestus para Radan.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7031
    Reputação : 144
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Seg Abr 06, 2020 10:49 pm

    Nadhull acompanha a anja ao falar com Radan e ouve ela falar atentamente e diz: - Sou Nadhull, devoto do deus Piro e membro da corte dos milagres, fui um dos devotos que a corte descobriu com os poderes da mana branca e negra, juntos na mesma pessoa! Na época foi um grande desafio para todos, pois ninguém sabia como nos treinas com essas energias tão díspares em um só pessoa. Mas isso é passado, meus mestres, foram aprendendo junto conosco e hoje sou uma arma na mão de piro! Gostaria de um pouco de ouro para incrementar o meu laboratório alquímico e conseguir um escudo e armadura que não atrapalhasse a canalização das minhas manas, se o senhor poder me ajudar com isso e também quero descobrir essa estranha emanação que vem de Heséd...

    Após ficar aguardando a resposta de Radan, ele olha para a anja e diz: - Quando sairmos, você pode tomar um banho revigorante em minha casa e poderemos conversar um pouco mais, afinal preciso te recompensar pela magia desagradável, porém necessária para te proteger na ocasião...
    Leomar
    Adepto da Virtualidade
    Leomar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1636
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Leomar em Ter Abr 07, 2020 9:37 pm

    Kate escreveu:- Seria bom também, e acredito que o Ka seja melhor em definir essas coisas, comida para os camelos e para nós, o suficiente para durar pelo menos a viagem. E a corte tem algum lugar em que podemos se hospedar la em Heséd?

    - Providenciarei o que os camelos precisarem, mas cada um se vire com seus próprios recursos, deem o preço do que precisam para ir e o final para quando chegarem lá. Possivelmente poderão acampar com o exército antes de voltarem, toda as formas operacionais deixarei por conta do grupo, e de quem chegar até o final.

    Por um tempo relativamente bom Kate conheceu o lado militar da Corte dos Milagres. Eles tinham bases em todos os lugares, a Kate normalmente ficava nas piores. Não que isto não fosse melhor do que ela tinha antes, como escrava, mas em geral a Corte dos Milagres não se importava com conforto dos novatos. Poderiam ficar em cabanas quando os exércitos estivessem literalmente acampando ou celas em navios e quarteis, arrumar teto com eles não seria tão difícil, mas normalmente não passaria de teto, e eventualmente porções parcas de ração básica.

    Não seria a primeira vez com esta experiência, dava pra aguentar mais uma, mas certamente sentiria saudade dos lençóis e cama macios que agora tinha em Ĵevurá.

    Ka começa falar:

    - Meu senhor, acredito (...) problema de outra área

    Radan se mostrava um pouco sisudo, mas sua expressão anuvia bastante ouvindo Ka, o ferreiro sentia que estava começando ir no caminho certo.

    Radan pega uma caneta tinteiro e escreve algo em uma tira de couro (o número 790), depois pega uma moeda de bronze que tinha um tipo de brasão cunhado, algum tipo de insignia. - Ainda assim, alguém tem de ser o porta-voz. - Ele olha para cada um, e entrega a insignia e a anotação para Kate.

    Quando Ka começa fazer as contas, embora Radan não fosse nenhum analfabeto, tinha dificuldade de acompanhar todas as contas de Ka, que era muito veloz em cálculo mental, ele começa demonstrar um semblante um pouco menos feliz que antes.

    - Vocês parecem bastante confiantes, estrategista. Bom, se forem mesmo bons como acham que são, pode ser que eu concorde. A guerra está perdendo força, ainda assim as coisas se encontram difíceis. Já mandei grupos mais baratos para Heséd, mas até então o resultado tem sido menos satisfatório do que prometeram. Se forem realmente diferentes...

    (breve pausa)

    - Eu disse que poderiam caçar no meio do caminho, mas não sei se enfatizei bem: nestes períodos de guerra não estamos achando fácil quem VENDA carne no caminho, caso contrário ao invés de mandar camelos, poderíamos mandar dinheiro para Heséd, seria até mais fácil. Portanto vocês PROVAVELMENTE não poderão perder a chance de caçar qualquer coisa que encontrarem no caminho. Se forem mesmo pelo sul, é o caminho mais curto, embora também onde o deserto é mais deserto. Ainda assim se forem bons podem dar sorte de achar alguns bandos de bestas kodo. Eles ficam mais ao norte, mas andam pelos caminhos sul também.

    Besta Kodo:
    Em Ĵevurá - Página 3 1000?cb=20100623220448&path-prefix=pt-br

    (semi off: ) Ele tem recursos para pagar o que querem quando chegarem em Heséd, então caso alguém queira, nem precisaria voltar a Ĵevurá depois da missão, pelo menos não logo depois. Os camelos ficarão com o exército, pois eles são a carne prometida, sendo assim não terão montaria pra volta. Talvez Radan queira ainda barganhar o preço da ida, caso não encontrem algo promissor pra relatar, mas se acharem, até o momento ele concorda com o preço em caso de sucesso.

    Depois dos aspectos mais práticos de Ka, Azriel fala por sua vez:

    Azriel escreveu:- Senhor Radan, também pertenço a Escola Atemense. Será uma honra serviu ao senhor.

    - Imaginei que, para uma anjo vir aqui, deveria ser uma atemense. Deve ser uma pena que atualmente pouquíssimos dos seus ainda acreditem no Fôlego! - "O Fôlego da Vida" é apenas um apelido para a Escola Atemense. - Mas eu não sou um atemense também. Sempre segui a Corte, mas isto nunca me impediu de seguir uma santa, quando reconheço um espírito forte. Nós e vocês sempre tivemos... Bem, não temos muitos interesses em comuns, mas sabemos manter um bom nível de amizade e certo nível de cooperação.

    - só gostaria que pudesse modificar minhas cestus com algum material que possibilitasse canalizar e armazenar mana branca e mana vermelha.

    - Mm, meus votos me impedem de prometer algo a mais do que possa cumprir. Uma arma realmente boa para dois elementos deve ser feita por uma mão realmente boa de alguém que, além de bom artesão, conheça bem os dois elementos. Ferreiros especializados em mana vermelha nós temos, alguns muito bons por sinal, mas não tenho certeza se possuímos um que domine também os segredos de uma boa arma do ar. Até posso prometer dois artesões, um de cada especialidade. Trabalhando juntos eles podem de fato fazer um bom trabalho, mas não seria um trabalho perfeito. Se estiver de bom tamanho... Pois para algo realmente perfeito, só chamando um artífice de Estrela. - Estrela é o nome de uma cidade que fica na divisa entre Fajr-Regno e Ajros.

    Quando Nadhull começa falar, Radan começa voltar ficar sisudo. Ele espera terminar, ouvindo tudo que o outro fala, depois diz:

    - Entendo que deve ser um pouco frustrante. Muitos também não acreditam quando conto de minhas pescarias no deserto.

    Nadhull percebe que Radan não tinha botado fé na sua história. Não era o primeiro. Vendo um copo em cima da mesa ele pede:

    - É água pura? Posso?

    Radan faz um gesto simples de permissão e Nadhuul pega o copo. A mesa estava limpa, mas tinha uma pequena quantidade de pó, Nadhull passa os dedos sobre ela, juntando pó nas pontas, e jogando na água. Queria mostrar um feitiço simples, que aprendeu ainda nos tempos de Taxicdril, e que treinou logo depois de despertar o dom. Produzindo miasmas do ambiente, ele poderia fazer que estes miasmas se manifestassem como larvas dentro da água. Radan provavelmente já conhecia este tipo de feitiço e não se impressiona, mas o objetivo era só demonstrar algo básico de magia negra.

    Nadhull tem então que desfazer sua ilusão. Com uma pequena fumaça negra saindo dos cabelos, seus pequenos chifres aparecem, e sua fisionomia muda levemente (não chega estalar os ossos pois nunca precisou de uma magia muito forte, seus traços já eram belos e não precisava mudá-los muito, mas os olhos (que Azriel achava tão bonitos) perdem bastante de seu charme. As asas ainda se mantinham sob o manto, mas dava pra percebem agora indícios.

    Azriel abre um pouco as asas, percebendo a identidade do íncubo. (Anjos, quando pegos de surpresa por alguma emoção, boa ou ruim, acabam não conseguindo deixar as asas totalmente fechadas, abrindo-as ou até batendo-as. É algo instintivo, como abanar de rabo de um cachorro, ou quando um cara tem ereção involuntária. Por outro lado se o anjo tiver deprimido ou profundamente entediado ele não consegue abrir totalmente, ficando com elas quase como se tivessem grudadas no corpo).

    Mas o que Nadhull queria era fazer alguma magia branca (infelizmente não conseguia manter a ilusão se fizesse qualquer manifestação de magia branca), e ele evoca um pequeno globo de luz.

    Era até possível fazer um globo de luz com magia do fogo, mas agora Radan parece acreditar que o íncubo tinha mesmo os dois dons, a surpresa era evidente em seu rosto.

    - Isto... Não é possível!

    - Não era!

    Azriel também não consegue disfarçar a surpresa ao perceber: ninguém nunca tinha capacidade de dominar magia negra e branca ao mesmo tempo, nem os humanos, que tinham flexibilidade mágica maior. Além disto nenhum demônio podia dominar magia branca, isto ia contra tudo que era natural.

    (pausa)
    (pausa)

    - De fato... É algo impressionante... Parece que podem mesmo ter motivos para parecerem tão confiantes.

    (pausa)

    - Bom, vou providenciar o que precisarão... Lembrem que apesar de estarem indo em missões relativamente simples, eu não gostaria que conversassem de nossos objetivos com outras pessoas, nem mesmo outros da Corte dos Milagres.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7031
    Reputação : 144
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Dycleal em Ter Abr 07, 2020 11:08 pm

    Nadhull olha para Radan com o rosto sério e diz: - Bem, se poder me arrumar um escudo de cobre com peças de bronze, seria bem eficiente e barato e incrustar pó de diamante no aço da minha espada, talvez, incrustar no aço de uma nova na hora da forja, seja mais viável, então eu canalizaria a magia branca com mais eficiência na minha espada e a mana negra, canalizaria com o escudo e teria a facilidade em trocar as manas de forma mais rápida e ágil... Mais tarde com o dinheiro que arrecadarei, poderei comprar itens melhores... E para maiores desafios.

    Se aproxima de Azriel e sorri, dá uma piscadela e fala: - Este agora, como prometi, sou eu. Não sou um incubo comum, tenho poderes especiais e eles tem agido em mim, me mudando para melhor e fiquei feliz em saber que você é da escola Atemense, eu congrego com eles, pois tenho muita afinidade com os ensinamentos e meu mestre de magoa branca é de lá... Podemos frequentar juntos, pois conto com seu apoio e espero que não me rejeite, agora que me conhece, da forma como eu sou... E lhe dá o seu melhor sorriso e pensa "Ela é realmente maravilhosa..."
    Conteúdo patrocinado


    Em Ĵevurá - Página 3 Empty Re: Em Ĵevurá

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Ago 09, 2020 4:38 pm