Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo Mitsue Mori

    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Dom Jun 14, 2020 8:56 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Kenjiro acenava positivamente com a cabeça para sua presidente em resposta ao sinal de "tudo bem" da mesma e então se colocava novamente ao seu lado. Naoki-Kun parecia bastante concentrado nas palavras de Mori e decidia se sentar para ver onde aquilo iria dar.

    - Tenho, e parece que possuo muito mais conhecimento do que vocês dois juntos. - Ele a respondia sobre aqueles questionamentos. Ela então lhe passava sua proposta final. Ele dizia o que sabia sobre o jogo e eles o deixariam ir por hora, porém se caso ele fosse pego de novo a história seria diferente. Naoki-kun parecia mais calmo conforme as cartas iriam sendo postas na mesa.

    - Ok! Fechado, eu tenho algumas informações que lhes podem ser úteis, principalmente sobre Takase e Hamano. - Ele então levantava e colocando as mãos nos bolsos da calça, estava pronto para selar de vez aquele acordo. Kenjiro se surpreendia com aquela afirmação sobre Hamano-san e imediatamente o questionava sobre, fechando a porta com cuidado logo em seguida.

    - Você sabe mesmo quem é esse Hamano-san?! Vamos! Diga logo! - Kenjiro se colocava agora em frente Naoki e detinha uma atitude um tanto quanto nervosa e agressiva. Naoki então começava a falar:

    - Sim, eu sei, fora Hamano quem me dera acesso a este jogo, mesmo que sua intenção fosse manipular minha memória para que não lembrasse disso, claro que, não contava com meu Sigil de poder pôr as pessoas a dormir e então eu fugi da- Porém antes que ele terminasse sua fala revelando aquela pessoa tão misteriosa, a porta logo atrás de Mori explodia, se arrebentando com força em sua direção e fazendo estilhaços voarem em suas direções, a atingindo nas costas.

    Então uma mulher com uma roupa de motoqueira e capacete amarelo com visor escuro surgia a alguns metros da porta, e logo atacava Naoki com uma espécie de adaga, a lançando e acertando bem no peito do mesmo, o fazendo recuar alguns centímetros com aquele violento impacto. Sangue começava a sair de seu ferimento, que o garoto, bastante pálido e em total desespero tentava estancar com as próprias mãos.

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Xf6p1Av
    Motoqueira assassina

    - Mas que merda!? - Gritava Kenjiro, ajudando Mitsue-san a se recompor. - Você está bem Mitsue-san?! - Ele a perguntava. Naoki agora se apoiava na escrivaninha do diretor e cuspia sangue, parecendo não ter muito tempo de vida...      






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Ter Jun 16, 2020 9:55 pm






    Mitsue Mori

    Mori suspirava de alívio, havia conseguido o convencer Naoki a dar informações. Aquilo já deixa uma parte dos seus problemas resolvido. Kanjiro ficou exaltado quando Naoki falou a sobre Hamano-san, ela estava do mesmo jeito mas permaneceu atenta ao que Naoki começava a falar.

    Mas então uma explosão às suas costas fez ela se assustar e estilhaços lhe acertar as suas costas. Com o susto acabou se abaixando e tampando os ouvidos. Sua visão ainda estava em Naoki, e viu o exato momento que ele foi acertado por uma adaga fazendo com que Mori arregalasse os olhos em desespero. - Iie… - tinha saído com um sussurro. Sua visão agora voltava para a porta atrás de si, uma mulher vestida de motoqueira se encontrava lá, Mori estava bastante assustada com aquilo.

    Kenjiro veio em seu socorro, lhe fazendo despertar daquele momento lhe perguntando se estava bem. Se encontrava bem, apenas alguns arranhões. Fez que sim com a cabeça para ele. Precisava de respostas então se levantou e correu até onde Naoki se desfalecia em sangue. Se posicionou ao seu lado e perguntou quem era o tal de Hamano-san, precisava de apenas alguma pista. Estava com os olhos marejados, que ele desse alguma dica sobre o jogo - Que tipo de jogo é esse? Quem é Hamano?

    Se ele lhe desse a resposta ou não, ela o deixaria ir em paz. Se levantou com suas mãos cerradas, estava cansada daquilo tudo já se virou para a motoqueira lhe mostrando o quanto estava furiosa com aquilo. Matar um inocente, mesmo ele sendo quem era não merecia aquilo. Ninguém merecia morrer desse jeito.

    -Temee… ( você informal) - estava irritada, não deixaria que fizessem aquilo em sua escola não enquanto ela estivesse no comando. - Anata wa dare? (Quem é você?) Por que o matou?

    Mori, já segurava seu celular na mão. Se devia entrar de vez naquele jogo que fosse pelo bem dos outros.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Qua Jun 17, 2020 6:14 am






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Naoki já estava partindo dessa para melhor, sua respiração era fraca e quando Mitsue chegou perto, notava que não tinha muito tempo e logo disparava suas perguntas á ele.

    - Argh... Ou você ganha...*Cof* ou você não *COf* existe... - Ele cuspia muito sangue enquanto falava, já ficando difícil de entender. Então algo mais inacreditável ainda acontecia.

    Surgiam espécies de cubos transparentes com bordas azuladas neon em volta dos membros de Naoki, e na medida que iriam aparecendo mais, os primeiros iam desaparecendo e levando as partes do corpo do garoto e tudo mais que estivesse dentro dele, deixando apenas alguns espaços em baixo-relevo no lugar. Sangue jorrava dos restos dos membros que sobravam, uma cena verdadeiramente grotesca e brutal.

    - ARGHHH!!!! Enfermeira.... - Eram suas ultimas palavras, pois um cubo surgia bem em sua cabeça, que era subitamente arrancada, desaparecendo e deixando o pescoço a jorrar sangue. Uma cena tão grotesca que tanto Kenjiro quanto Mitsue-san ficavam imediatamente abalados, praticamente em pane.

    - Meu... meu deus! O que é isso!? - Gritava Kenjiro, colocando as mãos em sua cabeça e se pondo em posição fetal logo em seguida. Logo só sobrara algumas partes de baixo-relevo aonde se localizava o corpo de Naoki, e Mitsue poderia se lembrar que já vira aquelas marcas antes, mas nunca sequer imaginara que fossem resultado de tal cena. Quantas mais pessoas já haviam morrido naquele jogo? Eles também morreriam assim?

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 GjzSIcm
    Exemplo dos cubos ao redor de Naoki

    Então ela se levantava, era forte e determinada e sabia que não se poderia deixar levar por aquilo como seu colega o fizera, a motoqueira ainda estava ali, parada em frente a porta, encarando a cena através de seu capacete amarelo sem demonstrar uma só emoção sequer. Mitsue cerrava suas mãos e a encarava com raiva em seus olhos, a perguntando quem era e o motivo por ter feito aquilo.

    Não obtivera nenhuma resposta. Então o celular de Mori apitava, e ele indicava que uma batalha poderia ser iniciada pois haviam dois jogadores perto o suficiente para isso, e ela nem teve tempo de clicar e começar o duelo, pois a motoqueira sacava o seu e já dava inicio ao combate.

    Ela então sem dizer uma palavra, dava as costas a Mori e partia correndo dali. O aplicativo agora mostrava um mapa da região e sinalizava com um avatar das duas as suas posições como um tipo de GPS dentro do jogo. Talvez Mitsue-san tivesse um breve tempo para poder se preparar antes de seguir a assassina e enfim enfrenta-la.

    Off: Caso você tenha esquecido, esses baixos-relevos são do primeiro post, quando ela estava indo para a escola. A Mori está em situação abalada pela cena, então para sair deste estado precisa passar em um teste de espírito (ou gastar um bene), caso contrário ela só pode ter ações livres até sair deste estado.          






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Qui Jun 18, 2020 9:12 pm






    Mitsue Mori


    As últimas palavras de Naoki, o que havia acontecido com ele durante seu processo de morte fora algo completamente chocante para Mori que via de perto o menino ser desmaterializado por cubos, como o tornasse pixels lhe trazendo lembrança de quando havia chegado ao colégio e vira algo parecido. Olhar e não pôde fazer nada para ajudá-lo foi o que deixou Mori mais abalada e que também a fez criar uma força em seu peito.

    Estava determinada a seguir em frente com aquele jogo e como se a motoqueira lesse sua mente, antes de Mori concluir sua ação de solicitar um duelo, ela foi mais rápida. Seu celular vibrou em sua mão, enquanto Mori checava seu celular. A pessoa de capacete havia se retirado dali para um outro local. Em um primeiro momento, não soube o que fazer. Kenjiro estava em um estado emocional abalado nesse momento, então achou melhor deixá-lo por enquanto.

    Olhou mais uma vez para seu celular, dessa vez indo direto para aba de acessórios, procurou pela katana que havia visto mais cedo na sala da enfermeira e sem pensar duas vezes clicou no item. Não sabia o que iria acontecer, não iria de mão vazias para essa luta. Já que as regras eram bem claras "Ganhar ou não existir mais"...

    Após ter o item, Mori seguiria o GPS indo se encontrar com a motoqueira. Se preparava mentalmente para aquilo foi não fazia ideia do que poderia acontecer, só tinha uma coisa em sua mente. Proteger aqueles que ela amava, e daria tudo de si para isso.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Sab Jun 20, 2020 5:16 am






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Decidindo deixar Kenjiro ali mesmo, Mitsue-san sacava seu celular e enfim adquiria a Katana que havia visto algum tempo antes quando estava na enfermaria. Ao clicar para comprar, notava que o valor de suas moedas mudavam para zero no aplicativo, indicando que a compra havia tido sucesso. Porém ela não estava com a arma em mãos, então como iria receber tal "produto"?

    Então ouvia batidas na parede ao lado da porta, na entrada da sala em que estava, e indo ver o que era, avistava um pacote comprido e fino lo ao chão do corredor.

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 TghGcQ4  
    Exemplo da embalagem.
             

    Ao abri-lo, encontrava sua Katana de lâmina negra e afiada, reluzindo tanto que aparentava ter saído a pouco tempo de sua forja. Ela então analisava o GPS do aplicativo e traçava uma rota até a assassina, até encontra-la no terraço, sim, aquele msmo lugar que não trazia boas recordações para a garota.

    A motoqueira se encontrava apoiada em uma das grades de proteção do lugar, e a recebia girando sua adaga com a mão direita.

    Off: Como de costume em combate, começamos rolando a carta de iniciativa, então você rola lá e já posta sua ação, que o resultado eu escrevo no meu post depois. Se for atacar, já lança seus dados de ataque também para agilizar. Ganbaru, ganbatte ne!






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Sab Jun 20, 2020 4:27 pm






    Mitsue Mori

    Decidida a seguir em frente Mori comprou a Katana, mas uma dúvida pairou sobre si, como a receberia? Porém, como se tivessem lido sua mente, um som de batida veio através da parede. Ela então seguiu até lá, encontrando do outro lado uma caixa fina e longa no chão. Se perguntou quem havia entregado assim tão rápido, deixaria para pensar nisso depois. Pois agora precisava da um fim naquela situação.

    Abriu a caixa e lá encontrou a Katana em sua bainha, puxo um pouco a lâmina de sua bainha e pode contemplar o fio afiado e belo, pronto para ser usado. Por um momento aquilo fez Mori se sentir estranha, mas tratou logo de tirar aqueles pensamentos de sua cabeça e voltou a olhar o celular, contando a localização de sua rival. E por coincidência, seria ao mesmo lugar onde fora atacada por Takase. Ela faria as coisas certas dessa vez, guardou a katana em sua bainha olhou para Kenjiro para ver se ele estava bem. Depois que terminasse aquilo voltaria para ele, se nada de ruim acontecesse consigo.

    Terminando de subir as escadas, ela passou pela porta fechando atrás de si. Seu olhar era determinado e estava nervosa mas não deixaria isso a abalar. - Estou aqui, e já que não me quer dizer nada. Faremos isso de um jeito rápido sem muita enrolação. - E dessa vez pondo sua Katana a sua frente, a puxando de sua bainha a jogando para o lado. Segurou sua lâmina negra com as duas mãos e pondo-se em posição de ataque, correu em direção a motoqueira tentando passar sua Katana em um corte horizontal de cima pra baixo.







    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Seg Jun 22, 2020 8:13 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Trilha Sonora da batalha ^^:

    Mitsue-san estava focada como nunca antes em sua vida. A sangrenta e revoltante cena anterior com Naoki arrancara o pouco que lhe restava de inocência em sua personalidade. A partir de agora, era tudo ou nada. Ou ela vencia, ou ela deixava de existir.

    Ela sacava sua Katana com maestria, nem parecia sentir o peso da lâmina. Encarava sua algoz de frente e a dizia que não haveria enrolação, não teria papo furado. Com as duas mãos fixadas em sua arma, ela investiu com tudo contra a motoqueira assassina, e desferiu um poderoso e preciso golpe horizontal.

    A lâmina negra cortava o vento antes de se chocar com a adaga da motoqueira, que tentava em vão desviar o ataque utilizando sua arma. Porém ela não contava com a destreza de Mori e o incrível poder de perfuração da Março Negro, que atravessava a adaga e se cravava superficialmente nas costelas da mulher.

    - ARRRGH!!!! - Ela urrava de dor enquanto o sangue escorria do ferimento aberto, mesmo que ele não fosse tão fundo. Sua adaga tinha sido partida ao meio, mas nem isso a deixava a ponto de desistir, e como Mori estava praticamente "colada" á ela, era a chance perfeita para contra-atacar.

    Ela girou imediatamente seu braço com a adaga quebrada na mão e tentou desferir um golpe contra a cabeça de Mori, mas seu ferimento fora tamanho que sua velocidade estava prejudicada a ponto de falhar miseravelmente, pois a garota facilmente se esquivara deslocando seu corpo para trás.

    Off: Você causou 2 de dano nela acima de sua resistência, resultando em um "Sucesso" e a deixando abalada, então gastei um Bene para tirar ela deste estado para que ela pudesse atacar. Ela rolou 4 no ataque contra seu aparar de 5, então não conseguiu lhe acertar. Mais três sucessos e fim de jogo para ela.

    Sua vez.
     






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Qua Jun 24, 2020 8:37 pm






    Mitsue Mori

    A katana parecia lhe ter dado forças e coragem para aquela batalha, já não era a mesma garota que acordará de manhã. Sua vida havia virado de pernas pro ar e nesse exato momento faria de tudo para proteger aqueles que ama. Março Negra lhe daria essa força.

    Após atacar a motoqueira, teve que se esquiva investida se afastando de seu alvo, não dando chance dela lhe acertar. Mori estava determinada em levar aquilo até o fim, deixaria para pensar nas consequências depois. Sua mente era um mar nublado onde só se podia ver uma coisa a sua frente, algo dentro de si pareceu despertar lhe trazendo uma sensação de dever e o cumpriria.

    Mitsue não dando tempo de sua oponente reagir, partiu mais uma vez pra cima dela. Dessa vez com a lâmina vindo de baixo, ela subiu um corte na diagonal do corpo da motoqueira. Ela sentia seu corpo quente, adrenalina circulava por todo o seu corpo e ela parecia dançar com sua katana, que acompanhava seus movimentos com leveza.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Qui Jun 25, 2020 11:01 am






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Encorajada pelo poderio absurdo da afiadíssima lâmina da Março Negro, Mitsue-san partia para uma nova investida contra a motoqueira assassina. Logo de imediato após se esquivar com maestria do contra-ataque da mulher, ela posicionava seu corpo e girava a espada  em um movimento de arco de baixo para cima, tentando acabar de vez com aquele combate. Seus cabelos longos e negros chacoalhavam diante de suas ações, e a adrenalina tomava conta de sua corpo, em um frenesi digno dos maiores samurai do antigo império japonês.

    Porém, sua inimiga não estava disposta a ter sua vida finalizada naquele momento, e com um movimento tão rápido que nem Mitsue-san conseguira prever, ela se esquivara dando uma pirueta para trás e logo depois avançando com a adaga quebrada logo abaixo dos braços que ainda estavam levantados da garota, a acertando em cheio na região do ventre.

    O golpe fora avassalador, rasgando o uniforme da rajichou e fazendo o sangue jorrar daquele ferimento exposto. Mori só não havia morrido ali mesmo por talvez ter quebrado a adaga ao meio, incapacitando um pouco o poder de perfuração da arma.

    As duas novamente ficavam próximas o suficiente para ouvirem a respiração uma da outra...


    Off: Ela tirou um 14 no ataque contra 5 do seu aparar, resultando em duas ampliações e lhe dando mais dois D6 de dano. No dano deu total de 15 contra sua resistência de 5, então foi um sucesso lhe deixando abalada (Atingiu o 5) e mais duas ampliações (5+4+4=13) que lhe causam dois ferimentos (Você fica incapacitada se passar de três).

    Portando você deve rolar "Espírito" para se livrar do "abalado" e caso falhe, só pode fazer ações livres, como por exemplo andar/correr por até o valor de seu movimento em metros. Porém, como você tem dois ferimentos, sofre -2 em qualquer teste de característica (Lutar, correr, atirar...) e tem -2 em seu movimento, que de 6 vai para 4.

     






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Seg Jun 29, 2020 10:53 am






    Mitsue Mori

    Mitsue estava tão focada em atacar seu alvo, que não previu o que podia acontecer a seguir. Ficou surpresa quando a motoqueira se esquivou com uma pirueta para trás e logo voltando para cima de Mitsue que não tivera tempo de se esquivar ou sequer pensar em tal ato. Quando virá já tinha uma adaga enfiada em sua barriga, ela arfou em dor e sua boca abriu em um grito silencioso. Seus olhos estavam arregalados e olhavam diretamente para onde deveria ser o rosto da mulher, mas tudo o que via era apenas seu capacete.

    Estavam tão perto que Mori podia sentir o seu respirar através do capacete, sentiu também sangue molhar suas roupas. Mas não tinha muito o que fazer, era revidar ou revidar. - Nem que eu a leve comigo, Son'nani kantan ni wa ikanai (não deixarei você se livrar de mim tão fácil). - sua voz saiu fraca e por entre os dentes.

    Mori aproveitando a proximidade, achou que seria bom socar a mulher no mesmo local que estava ferida para fazer-la se curvar em sua frente, para então saca mais uma vez sua Katana levando em uma altura o suficiente para descer até a cabeça da motoqueira e a separá-la de seu corpo. Por causa da dor que sentia em seu abdômen, ela fazia um esforço enorme para resistir e não desfalecer ali mesmo. - WAAAAAH! - Seu grito saiu raivoso e explosivo, não desistiria tão fácil assim.


     






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Qua Jul 01, 2020 8:15 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    A rijichou sentia suas roupas molharem conforme aquele liquido quente e ferroso escorria pelo ferimento causado pela adaga da motoqueira. Ela sabia que não tinha muito tempo, precisava reagir e tentar finalizar aquele combate de uma vez por todas.

    Então pensava rapidamente em socar sua algoz e em seguida impor um golpe mortal com a katana, na tentativa de dilacerar por completo o corpo da mulher. Ela vociferava a plenos pulmões que levaria ela junto de si para a morte se fosse necessário, e com um grito de guerra, digno dos mais ferozes espadachins e guerreiros de sua terra, ela seguia com suas ações.

    Talvez ela não medisse a gravidade de seus ferimentos ou talvez a adrenalina da batalha a deixava em um frenesi tamanho que a dor era consideravelmente diminuída, mas a verdade é de que sus golpes passavam longe de se tornarem o que ela pretendia. A motoqueira se esquivava facilmente daqueles golpes - já bastantes lentos e fadigados - e prontamente contra atacava com o punho da adaga.

    O golpe atingia em cheio a jovem garota, bem em sua testa. Ela tonteava por um momento e então caía com a sua lâmina ainda em mãos. A assassina parecia estar se divertindo com tudo aquilo. Sua adversária estatelada ao chão, praticamente rendida e derrotada. Um verdadeiro prato pronto para a predadora que se considerava. Ela girava sua adaga entre os dedos enquanto caminhava de um lado para o outro, provocando Mitsue-san. Até que algumas palmas eram ouvidas e ela logo se virava em prontidão para a porta do terraço, onde uma mulher arrastava um garoto sonolento.

    - Esplendido, agora será que da para matar ela de uma vez? - Mesmo com a visão turva, Mitsue-san reconhecia muito bem aquela voz. Era a enfermeira Nana-san, e a julgar pela silhueta do garoto, só poderia se tratar de Kenjiro-kun. A motoqueira então dava alguns passos até a enfermeira e retirava seu capacete, revelando seu rosto.

    - Eu ainda não descobri o sigil dela, mas se você quer que eu termine o serviço pela metade, então tudo bem, Ha-ma-no-san. - A motoqueira era Kiho Kubota-sensei, e ela parecia estar trabalhando para a enfermeira da escola, e ela também revelava com um sorriso irônico a verdadeira identidade do tal Hamano-san que tanto atormentava a vida da presidente do conselho estudantil. - Já disse para me chamar assim aqui na escola sua idiota, agora ande logo com isso! Ainda tem esse aqui! - Ela concluía em tom autoritário apontando para Kenjiro, que agora jazia jogado ao chão como se fosse qualquer coisa menos humano.

    Com toda aquela "comoção", talvez fosse uma oportunidade para um ataque direto de Mitsue-san...

    Trilha sonora para a cena tensa e derradeira!:

     

       
    Off: Ela tirou um 5 no ataque contra 5 do seu aparar, resultando em um sucesso simples. No dano deu total de 6 contra sua resistência de 5, então foi um sucesso lhe deixando abalada (Atingiu o 5).

    Portando você deve rolar "Espírito" para se livrar do "abalado" e caso falhe, só pode fazer ações livres, como por exemplo andar/correr por até o valor de seu movimento em metros. Porém, como você tem dois ferimentos, sofre -2 em qualquer teste de característica (Lutar, correr, atirar...) e tem -2 em seu movimento, que de 6 vai para 4. Lembrando que você pode gastar seu ultimo bene pra sair de abalada ou então para acertar a sensei sem precisar rolar dado, apenas dano.

     






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Sab Jul 04, 2020 7:09 pm






    Mitsue Mori

    Mitsue havia falhado miseravelmente em suas investidas, talvez por seu corpo ainda estar quente não sentirá tanto seus danos e alucinou que conseguiria acabar com aquilo. Estava completamente enganada mais uma vez, sua inimiga havia evitado com maestria seu primeiro ataque, parecia ver seus movimentos lentamente a sua frente e ainda sim não conseguia se esquivar nenhuma vez.

    Fora acertada na cabeça, fazendo com que seu corpo desse alguns passos para trás tentando se equilibrar em suas pernas já sem forças para aguentar seu peso. Desabou ao chão ja não aguentando mais, sua cabeça doía, seu corpo já começava dar sinais de fraqueza por causa da perda de sangue, sua respiração falhava e uma dor aguda em seu abdome começava a aparecer. Estava acabada, aquilo que começara tão bem havia dado uma grande reviravolta.

    Sua visão estava embaçada por causa de algumas lágrimas que começavam a aparecer e o latejar da têmpora que piorava tudo. Consegui ver o vulto das pernas da motoqueira passear a sua frente, Mitsue se perguntava por que ela não terminava logo com aquilo. Ouviu palmas depois de um certo tempo e em seguida uma voz, uma voz completamente conhecida por si. Seu estômago se embrulhou ao constatar o que acontecia ali, pela silhueta do outro corpo que estava ali era kenjiro, seu companheiro.

    Agora realmente não segurava mais suas lágrimas, elas desciam grossas pelo seu rosto. Estava completamente perdida e agora seu amigo e pessoa que amava estava em apuros. Seu coração martelou em seus ouvidos quando vira a Sensei  Kiho Kubota e o que ela havia revelado em seguida. A enfermeira, aquela que tratava a todos da escola com tanto zelo.

    -Do… shite? (Por que?) - Sua voz saiu baixa e arrastada, queria entender o por que dela esta fazendo aquilo. Não queria morrer assim, não queria deixar Kenjiro sem dizer o que sente por ele, não queria que nada daquilo  estivesse acontecendo.

    Uma ira lhe subiu lhe dando um último resquício de força para terminar aquilo, em um rompante, Mitsue se ergueu do chão onde estava e com alguns passos cambaleantes avançou para cima de Kiho Kubota-sensei, se podia ver lágrimas voar de seu rosto e seu cabelo flutuar com o vento e em seu rosto determinação para um fim para aquilo. Com sua katana em direção reta, ela seguiu firme ao seu destino com olhos raivosos.







    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Seg Jul 06, 2020 7:07 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Ao entender o que realmente acontecia, a dimensão da loucura e carnificina que era aquele maldito jogo de sobrevivência, Mitsue-san se debulhava em lágrimas. Elas escorriam salgadas por entre suas bochechas e se encontravam com as que vertiam de seu nariz bem como o sangue ferroso de sua boca.

    Era uma situação desesperadora, para não dizer outra coisa. Muitas pessoas teriam sucumbido naquele momento, e era bem provável que Kiho-sensei e Nana-san esperavam justamente isso da rijichou da Fumizuki. A pergunta "Do… shite?" era ouvida quase como um ultimo sussurro, e a enfermeira a dizia em um tom ríspido e sem muita paciência:

    - Você é bem burra não? Não é a toa que já vai morrer... - Ela então se aproximava de Kenjiro e sacava uma pistola automática, a apontando em direção a cabeça do garoto, este que ainda jazia desacordado. Kiho gargalhava triunfante, como uma verdadeira psicopata.

    - Eu era como você achava que me conhecia, uma alma caridosa, sempre ajudando os mais necessitados sem pedir nada em troca, me formei em medicina, casei, enfim a vida perfeita que sempre desejei, e aí a realidade bateu na minha porta para nunca mais sair. Amigos que emprestei dinheiro nunca mais me devolveram, meu marido me traía com minha melhor amiga que por consequência conseguira minha ruína no hospital que trabalhava, estava jogada na sarjeta sem ninguém, até que conheci este jogo, e olha só, por ironia do destino, meu Sigil fora de convencer as pessoas a fazerem o que eu queria! - Ela então se virava de costas, observando a cidade do alto do terraço. - Eu vou dominar essa merda toda!

    O que ela e nem Kiho esperavam era de que Mitsue-san não era a garotinha burra que achavam, e aproveitando o momento "vilã que explica todo o plano", ela puxava de suas ultimas forças para acertar Kiho-sensei com sua Katana pelas costas. A professora notava no ultimo instante a ação da garota, e com um sorriso malicioso, ativou seu sigil. Mitsue pode observar algumas sombras se formando logo abaixo da mulher, mais parecidas com piche quente e fervente, porém apenas algumas borbulhas se formavam antes de desparecerem, para a incredulidade de sua conjuradora, que agora não tinha como se defender daquele golpe feroz de sua algoz.

    A katana rompeu o braço da adaga de Kiho em um golpe horizontal com as duas mãos. O sangue jorrou com violência enquanto a adaga caía ao chão, fazendo o barulho característico de aço batendo em concreto. - Co-Como?... - A professora se questionava, de joelhos para a rijichou enquanto tentava estancar o sangramento com a outra mão. Nana-san se virava imediatamente e arregalava os olhos para aquela surpreendente cena.

    Sua vadiazinha metida! - Então seus olhos brilhavam em um tom azulado, e ela agora a falava em um tom bastante autoritário e calmo. - Pegue esta arma e mate Kenjiro. - Mitsue sabia que as duas não tinham conhecimento de que seu sigil anulava os outros, e de que Nana tentava utilizar o seu de ordenar/convencer para que ela matasse seu amado ali mesmo com a pistola. Kiho esboçava uma reação, mas Nana logo mandava ela fiar quieta. - Não se meta sua idiota, irei resolver isso de uma vez, ela mata Kenjiro, depois nós matamos ela e assim ganhamos os pontos e o dinheiro do jogo. - Ela então estendia a arma na direção de Mitsue-san, na esprança de que ela fosse obedecer as ordens de seu sigil. A professora olhava ainda confusa para suas sombras estranhas, e tentava entender como e porque elas não tinham funcionado antes.   
     






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Sab Jul 11, 2020 10:55 am






    Mitsue Mori

    Em procura de respostas Mori, conseguiu um pequeno tempo de vantagem para atacar pelo menos uma delas. Aquela desculpa era tão podre quanto a própria enfermeira, que havia desistido tão fácil de sua vida miserável e se entregara a aquele jogo idiota. E no peito da presidente só crescia um sentimento, odio e nojo daqueles que sucubiram ao desejo de ser maior e melhor que qualquer um.

    Ao fazer seu movimento, Kiho-sensei ativou seu sigil que não continuou por causa do seu. E enfim, teve sua chance de acerta-la mais uma vez. Não fora algo letal, mas conseguiu feri-la, sua respiração está ofegante e ela olhava seu alvo de cima, podia ver lágrimas em seus olhos e também um olhar feroz. E então Nana-sansei fez seu movimento, Mitsue compreendia que elas ainda não havia descoberto sobre seu sigil e aquilo era ótimo.

    Pensando muito rápido sobre a situação, Mitsue ouviu os comandos de Nana. Então seu corpo se manteve imóvel até ela se mover em direção a arma e pega-lá, então olhou para seu querido amigo e também amado Kenjiro. Depois de tudo que passou até ali, o que iria fazer era o que menos esperava fazer se ainda fosse a rijichou de antes. Mas agora o que estava em jogo era a vida deles e ela faria qualquer coisa para terminar com aquilo. Engoliu em seco e então se virou em direção a Nana e lhe sorriu. Podia ser o fim, podia ser um erro, podia ser o começo de tudo. - Kyode wanai, guchi! (Not today, bitches!) - Ela havia enganado elas seguindo os comandos dados pela enfermeira, apenas para pegar a pistola e conseguir tirar Kenjiro da mira. E sem um pingo de culpa, ela fez a arma disparar e sentiu o solavanco passar por todos os seus músculos dos braços, fazendo com que seu corpo fosse para trás.







    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Sab Jul 11, 2020 1:15 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Trilha sonora:


    Não havia mais dúvidas no coração e mente de Mitsue-san. Ela sabia bem quem amava e o que precisava fazer para poder salva-lo. Então decidiu utilizar sua vantagem proporcionada pelo seu Sigil e fingiu estar sobre controle de Nanasaki Hamano-san.

    A garota então recolhia a arma tentando não demonstrar emoções e a enfermeira ria da situação:

    - HAHAHAH! Como é fácil! Talvez eu devesse me livrar de você Kiho-san, já que você só me atrasa! - Kiho a olhava com total desprezo e resmungava várias pragas ininteligíveis. Então Mori se virava e com um sorriso, destravava a arma e dizia um singelo e prazeroso "Not today, bitchs!" antes de disparar no cento da testa de sua algoz.

    Ao mesmo tempo em que realizava aquele movimento, o rosto de Nanasaki se alterava como se em câmera lenta. Fora da euforia da nítida vitória ao total e fatal espanto. Sua boca abria lentamente escancarando sua arcada dentária enquanto seus olhos arregalavam com as finas veias avermelhadas saltadas freneticamente. E então veio o disparo.

    Kiho também se espantava com tudo aquilo e seu braço esquerdo jazia estendido enquanto o corpo de Nanasaki se chocava com o chão frio e duro. O rosto de Mitsue-san ficava totalmente manchado de sangue, pois o disparo a queima roupa rompia sem nenhuma misericórdia o cérebro da antiga enfermeira, fazendo não só o liquido ferroso e quente espirrar em sua direção como também explodir junto ao projétil de chumbo na parte de trás do crânio, liberando massa encefálica por todo o chão e também o corrimão da grade de proteção do terraço.

    Então aquele efeito conhecido que acontecera anteriormente com Naoki-kun acontecia também com o cadáver ainda quente de Nanasaki. Vários cubos com bordas azuladas neon surgiam e teletransportavam sabe-lá para onde as partes da carne, até restar apenas aquele famigerado e cúbico baixo-relevo.

    - Chikushooooou!!!! - Esperneava Kiho, se levantando em seguida e recolhendo sua adaga com a mão esquerda. Ela olhava para Kenjiro, que agora ameaçava despertar de seu aparente coma forçado e investia contra o garoto. Porém, diante de tanto sangue perdido pelo grave ferimento imposto pela afiadíssima Março Negro, seu golpe era fraco e sem eficácia. Kenjiro sentia apenas uma batida em seu ombro e um leve corte superficial que nem chegava a sangrar, mas o garoto ainda parecia meio grogue e tonto. - Mori.... - Ele sussurrava baixinho...

    - AHHHHHH! Vou tirar ele de você! - Ela vociferava á Mitsue-san.
     






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Sab Jul 11, 2020 11:22 pm






    Mitsue Mori
    Após ter tido coragem de tirar a vida da Hamano-san, a sangue frio e sentir o sangue quente respingar em sua face por atirado à queima roupa. Mitsue nada sentia ao ver a mesma cena que aconteceu com Naoki-san, acontecer com a enfermeira. - Já vai tarde! - ela, estava revoltada e não se arrependia do que havia feito.

    Sua visão focou agora na professora, que estava inconformada com a perda. Seu corpo entrou em alerta, quando a mesma reagiu e tentou atacar Kenjiro falhando miseravelmente em seu "último" ato e em total desespero. Mitsue ouviu a voz de Kenjiro e pensou em ir até ele, mas então pensou que assim estaria dando chance dela o ferir e assim resolveu que seria melhor acabar com a vida de Kiho-sense. - Você não terá essa chance! Não, enquanto eu estiver aqui!

    E mais uma vez Mitsue apontava a arma que tinha em suas mãos, dessa vez para Kiho, aquela que fora sua professora e agora era sua inimiga. Ao aperta o gatilho da arma, mas um solavanco fora sentido e seus ouvidos já zumbiam do último disparo que havia efeito minutos atrás.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Dom Jul 12, 2020 1:47 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Mitsue-san havia rompido de vez o véu que separava os tipos de seres humanos. Agora ela estava do outro lado, como uma assassina a sangue frio, mesmo que só tivesse recorrido a tamanha corrupção moral para salvar seu amado Kenjiro-kun de um terrível destino. E ela não estava disposta a parar por ali.

    Kiho avançava contra Kenjiro em busca de vingança, mas Mitsue-san tinha o verdadeiro controle da situação. Ela mirava friamente sua pistola nove milímetros na direção de sua professora e puxava o gatilho. A bala percorria os poucos metros de distância e se alojava sem dó nem piedade direto no peito de Kiho-sensei. Ela se chocava ao chão e uma poça de sangue se formava saindo de suas costas e surgindo lateralmente por baixo de seu corpo. Ela cuspia sangue, tentando falar algo.

    - Não tem... mais volta... Esse jogo... Vocês nunca mais... Serão os mesmos.... - Então enquanto ela dizia, os cubos surgiam e levavam o seu corpo um da cada vez ao além, até sobrar apenas o baixo relevo cúbico do formato de seu ultimo suspiro.

    Lágrimas escorriam pelo rosto de Kenjiro enquanto ele se dirigia até sua Rijichou e a abraçava. Mitsue podia sentir o calor de seu amado a reconfortando. Era um alento em tempos tão difíceis como aqueles. Enfim ela jazia vitoriosa, mas o custo talvez fosse vir a ser alto demais.

    - Desculpe por ser fraco Mitsue-san... Se eu tivesse um sigil melhor talvez você não precisasse matar.... - Neste instante, o celular de Mori apitava e vibrava, revelando mais uma notificação do aplicativo. Ela havia vencido duas batalhas, e por isso, recebido mil moedas do jogo bem como subido de rank, de "D" para "C".






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Dom Jul 12, 2020 9:07 pm






    Mitsue Mori

    Mitsue Mori não era mais a mesma garota, enquanto assistia Kiho ser despedaçada pelos cubos e a ouvia dizer que não tinha mais volta, que não havia uma saída. Seus olhos estavam fixos aos baixos relevos que havia ficado como prova do que havia feito. A mente da menina não tinha nada passando, estava acabado, pelo menos por enquanto havia acabado. Não se sabia por quanto tempo…

    Sentiu ser envolvida por Kenjiro em um abraço de conforto e culpa por não ter conseguido a proteger até o final, os braços da presidente penderam a sua lateral e a arma agora caia de sua mão. Enfim, pode relaxar e deixar ser envolvida pelos braços de Kenjiro, aconchego seu rosto no peito do rapaz e suspirou sentindo seu cheiro. Lágrimas começavam a sair de seus olhos já cansados e seu corpo começava a fraquejar por causa dos ferimentos. E então deixou seu corpo cair e consequentemente levou Kenjiro consigo, para que não deixasse o contato. - Eu tive medo de sumir e não poder mais vê-lo… Mas tive muito mais medo de perder você, quando o vi ali. - sua voz saia baixa e chorosa. - Então, não me arrependo de ter feito o que fiz. - ela então olhou para Kenjiro em seus olhos, talvez ele não a visse mais como a garota que conheceu e temia que ele a visse como um mostro agora. E o abraçou forte,  para não sentir aquela sensação que começava a aparecer.

    Sentiu seu celular vibrar e teve vontade de taca-lo longe e de esquecer que tudo aquilo aconteceu. Preferiu ignora-lo e manter sua pouca sanidade mental e focou em seu amado Kenjiro, talvez eles conseguissem sobreviver aquilo se tivessem juntos apertou mais um pouco seus braços ao redor do garoto.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1534
    Reputação : 118
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Raijecki em Qui Jul 16, 2020 8:46 pm






    Mitsue Mori
    @Mystic Stranger

    Kenjiro retribuía vigorosamente o abraço apertado e caloroso de Mori. Lágrimas escorriam por seu rosto ao ouvir as palavras da garota. Ela havia feito o que fizera, não tinha como mudar isso, mas também não tinham como mudar o fato de que, a partir de agora, eram eles ou a morte, a não existência.

    - E eu de que você nunca mais se lembrasse de mim, de cada momento em que vivemos juntos... - Ele a respondia, a apertando mais forte a ponto da garota sentir o calor da boca dele enquanto falava perto de seu ouvido. Mitsue-san então sentia as consequências de seus ferimentos. Ela havia perdido muito sangue e a adrenalina da batalha e o frenesi da vitória agora já não mais podiam segurar sua fraqueza, e ela despencava em Kenjiro, que a tomava em seus braços, como um marido toma sua noiva após uma união cerimonial.

    - Eu farei de tudo para proteger essas memórias, esses momentos Mori... - Ele então ajeitava suavemente os cabelos negros que ficavam por cima do rosto da garota, e se aproximava gradualmente, colando suas faces uma na outra. A visão da garota ficava turva e embaçada quando ela por fim o ouvia:

    - Kimi wo aishiteru Mori-chan... - Então ele a beijava e aquele sentimento era a ultima coisa que ela lembrava antes de um breu completo tomar conta de sua consciência.

    Ela acordava em uma cama de um quarto estranho, um que ela nunca tinha visto antes. Ouvia berros eufóricos dignos dos filmes mais clichês de ação e luta que já havia visto, além de várias conversas sobre os mais variados assuntos. Então uma voz a chamava atenção, vinda bem mais de perto:

    - Ah! Até que enfim! Você já estava dormindo por mais de 36 horas! - Era uma mulher. Loira com um penteado que jogava todo o cabelo para um só lado. Ela parecia ser bastante forte, talvez fosse alguma atleta pelo porte físico avantajado. - Como se sente? Seus ferimentos não foram nada fáceis de curar hein, eu mesma xinguei muito aquele idiota do Kenjiro! - Ela estava sentada logo a frente da cama de Mori, em uma poltrona bem estofada e segurava uma xícara de café.

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 247CuEs






    Mystic Stranger
    Samurai Urbano
    Mystic Stranger
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 58

    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Mystic Stranger em Sex Jul 17, 2020 12:18 am






    Mitsue Mori

    Mori se sentia calma agora que tudo já havia passado e consequentemente tudo também era sentido, os cortes e as dores começavam a aparecer gradualmente, mas nada importava Kenjiro estava ali e seu abraço lhe trazia uma sensação boa. Ouvir aquelas palavras a fizeram a fizeram estremecer e o agarrou mais.

    Já quando não tinha mais forças e seu corpo despencou em cima do seu amado, prontamente era segurada como uma princesa que havia encontrado seu príncipe encantado. A voz de Kenjiro se tornava baixa à medida que a sensação de está indo para o mundo dos sonhos chegava, mas ainda conseguia ouvir ele dizer que protegeria aquelas tão amadas memórias.

    Sentiu a aproximação do rosto de Kenjiro-kun, e levou sua mão até a lateral da sua bochecha, sorrindo levemente para ele. Queria poder dizer algo, mas sua voz havia sumido e quando por mais que quisesse permanecer acordada não conseguia. E como num sonho bom, ela sentiu ser beijada após ouvir que era correspondia nos sentimentos.

    Abriu seus olhos aos poucos, como se tivesse tentando dissipar a poeira do senhor pestana. E ao fazê-lo por completo se encontrou em um quarto totalmente diferente do seu, ouvia vozes escandalosas e conversas aleatórias e então uma voz mais próxima se fez presente. E ao olhar para a dona da voz, pode ver uma mulher loira falar consigo.

    -Que-quem é você? - sua voz havia saído rouca, e sentia a boca seca. - Onde estou? - Estava recordando do que havia acontecido antes de apagar, do que havia feito para sobreviver e salvar Kenjiro-kun. Ela tentou se mexer na cama, para tentar se sentar. - O que aconteceu nesse tempo que estive me recuperando? - tinha tantas perguntas a fazer, mas não conseguia as pôr em ordem.  






    Conteúdo patrocinado


    Prólogo Mitsue Mori - Página 3 Empty Re: Prólogo Mitsue Mori

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Set 29, 2020 11:37 pm