Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 166
    Reputação : 60

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Mystic Stranger em Sex Jul 17, 2020 7:54 pm



    Mackenzie Baker





    Mackenzie estava tão animada com o seu primeiro dia de aula, que sequer notará o recado na parede, até Charlie lhe silenciar com um gesto que fez a garota empurrar sua mão para longe e olhou para a parede que continha um recado da Nova Diretora. Ouviu seu amigo reclamar e dizer muita baboseira em relação a nova direção e revirou os olhos para o drama do menino meio-veela. -Acho até mais apropriado uma detenção na sala da Diretora, do que levar os desordeiros… - Mack olhou o garoto de cima a baixo, insinuando que ele seria um.- Para floresta ou outros tipos de castigos não eficazes. - dizia por fim, empinando o nariz e voltando a puxar o garoto para ir atrás dos outros.

    Não deixando de pegar um bife a parmegiana para almoço, teve que aguentar Charlie lhe chamando de Cheese o tempo todo, nem esquentava mais acabou se acostumando com o apelido dado pelo garoto engomadinho. Enquanto o garoto se empanturrava com um pedaço de rosbife, muito bem feito por sinal. Já com todos juntos e ainda se decidindo o que fariam ainda, se surpreendeu com Reynald que conseguiu se comunicar, do jeito dele, e dizer algo certo daquela vez. Mack concordou apoiando o garoto e lhe mandando um dedo positivo para ele.

    Já nas masmorras Charlie seguia na frente, e Mackenzie vinha logo atrás. Estava animada com finalmente poder ir explorar mais uma vez o covil que a entrada sempre surgia em um lugar diferente toda vez que visitavam. Tinha seu pingente do Meteoro-chinês pendurado em seu pescoço, ele brilhava anunciando onde estaria a entrada, e uma vez achada todos em volta dizia em uni som - EXCITARE DRACO! - para finalmente a grande boca se abrir e pode escorregar pelo longo pescoço do bicho. Aquilo era realmente divertido e quando dentro pode em fim suspirar.

    Mas esse pequeno momento de prazer se tornou em algo de dar calafrios, quando viu que tinha mais alguém ali com eles e constatou quem era, Mackenzie pasmou ao ver a figura. Seus olhos estavam arregalados e em sua mente só se passava uma coisa: "Estamos muito encrencados!". E não sabendo muito o que fazer, sua alma saiu do corpo, quando Charlie tentou "amenizar" ou piorar ainda mais a situação.

    Tendo se recompor e pensando em algo o mais rápido possível, Mackenzie não via outra razão a não ser verdadeira e analisando melhor a Diretora e também chefe de sua casa, não parecia está desconte, ficaria se Charlie continuasse aquele atentado as vidas deles e com um sorriso sem graça ela se aproximou de Charlie, lhe dando um beliscão na costela do garoto. - Sra Thompson, é realmente surpreendente vê-la aqui. - estava nervosa, mas continuaria seguindo sua linha de raciocínio.- Não ligue para Charlie, ele não tomou seus remédios hoje de manhã. - e deu uma olhada para o garoto para que ele se comportasse.- Se está aqui é por algum motivo, imagino… - realmente não sabia como ir até o ponto com a Diretora. - Se me permitir dizer, não estamos aprontando… Espero que isso não seja algo ruim, apenas tivemos a sorte de encontrar esse lugar. - disse por fim, não queria ser castigada e nem perder os pontos que conseguirá com tanto esforço. Mas a curiosidade era maior e não conseguiu evitar de perguntar.- Mas me encontro curiosa, Diretora Thomson, como que achou o covil? Ele só se revela para aqueles que são… Oh talvez a senhora também seja uma. - Mackenzie, tirava as suas próprias conclusões.






    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4565
    Reputação : 348
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Bravos em Sex Jul 17, 2020 10:40 pm



    Ekon Mbah





    - Eu posso te ajudar a estudar isso. - Respondeu espontaneamente e se oferecendo o jovem Mbah. Eles ainda conversaram um tempo antes das garotas saírem. Taurya se despediu e Ekon estendeu a mão pra dar tchau e a mão de ambos se roçaram. E aí ele também ficou um pouco constrangido. - Tchau, Taurya!

    Ficou sentado um tempo digerindo o que havia acontecido. Mas logo olhou para Thomas e lhe deu um murro no ombro. - Vamos nessa! - Pouco tempo depois eles estavam a caminho do refeitório. As pessoas se amontoavam sobre um aviso. Ekon olhou de longe e pensou que aquilo ali ia ser problemático... Iam botar aquela zeladora nova para vigiar eles por todos os lados.

    Pegou a comida e seguiu para as masmorras com os amigos. Charlie apareceu completamente fumado na droga e com delírios de grandeza. Ekon olhava para ele com uma cara de 'oh, coitado...'. Logo eles estavam diante da estátua e juntos lançavam o encantamento de abertura da porta. O dragão abria sua boca permitindo-os entrar. As coisas estavam como deixaram e aquilo era um alívio. Ekon já tomava a frente quando parou estupefato. Charlie passou do seu lado. Mack em seguida. A diretora estava ali.

    - Como assim? - Cochichou para Thomas, que vinha logo atrás. - Só a gente deveria conhecer esse lugar... - Mack então levantava hipóteses e... Só poderia ser aquilo! A diretora era uma dos dragões originais?!





    Khaleesi
    Investigador
    Khaleesi
    Investigador

    Mensagens : 59
    Reputação : 18

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Khaleesi em Sab Jul 18, 2020 12:30 am

    Lykke Losnedahl
    scarlet & gold
    Procurar uma entrada secreta que sempre muda de lugar não é lá a atividades mais divertida do mundo, e é especialmente agoniante quando você está morrendo de fome depois de não almoçar direito. Mesmo tendo meu próprio pingente de Dorso-Cristado Norueguês para me ajudar, nunca fui muito boa em usá-lo como guia, então me senti meio que obrigada a acompanhar o ritmo de Axcel, que estava ansiosa para voltar ao Covil e mal tirou tempo para apreciar o sabor da comida.

    Claro que antigamente minhas refeições costumavam depender do meu carisma em conseguir trocar cinco litros de leite por dois filés de peixe, então é de se imaginar que agora que tudo aparecia magicamente na minha frente com dezenas de opções para escolher, eu sinta a vontade de aproveitar direito.

    – Será dá tempo de pegar um pudim antes da próxima aula?
    – pergunto triste quando encontramos os outros, com a quase-certeza de que a resposta seria negativa.

    Então, ao mesmo tempo, soltamos todos o feitiço Excitare Draco e a enorme estátua abria sua também enorme boca e nos deixava entrar.

    Não tinha percebido a saudade que sentia daquele lugar até realmente estar ali. Estava mais que pronta para jogar meu corpo em um canto aleatório e conversar sobre qualquer coisa com meus amigos. A felicidade não durou muito, sequer pude dar dois passos antes de perceber que tinha alguém nos esperando. Quando a pessoa se revelou a nova diretora da escola, simplesmente congelei, sem reação. Se continuássemos em silêncio, ficaria ali parada por mais uns bons minutos, mas felizmente a voz levemente irritante de Charlie não teimou em cortar a tensão.

    Herregud! Cadê a biblioteca?
    – foi a única coisa que consegui soltar quando o garoto começou a contar sua história sobre ter se perdido. Enquanto ele falava, eu continuava ali, em pânico, fazendo caras e bocas tentando atuar como quem não conhecia aquele lugar, ás vezes colocando as mãos no rosto ou arregalando os olhos de forma dramática.

    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 952
    Reputação : 39

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Shmul em Seg Jul 20, 2020 4:40 pm



    Thomas Thompson





    Mesmo sendo um dos últimos a entrar no covil, viu ao mesmo tempo que outros a figura misteriosa se erguendo de um canto da sala. Enquanto seus amigos estavam pasmos com o intruso, Thomas, que possuía talento para duelos, de pronto apontou a varinha. Uma explosão de adrenalina tomou conta dele, devido ao poder que emanava da figura. A audição se abafou momentaneamente junto de um zumbido surdo. A conjuração já saia de sua boca e então ouviu a voz doce e feminina. Conseguiu conter a magia a tempo – EXPELL... ahm!? – arregalou os olhos e percebeu a “cagada” que estava fazendo.

    A adrenalina ainda era enorme e as desculpas de seus amigos pareciam distantes, até que alcançou Mbah a passos lentos que o interpelou – O que ela faz aqui? – complementou/respondeu aos cochichos de Ekon.

    Talvez na confusão das desculpas seus amigos não tivessem ouvido o começo da magia. Talvez por estar mais pra trás não tivessem visto apontando a varinha para a diretora. Talvez tivessem visto.

    Ignorou as desculpas esfarrapadas dos outros se focando nas possíveis respostas às perguntas de Mackenzie. Dirigiu-se à dianteira se postando ao lado da garota Corvinal que parecia ser a mais sensata no momento.





    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 999
    Reputação : 47
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Lnrd em Ter Jul 21, 2020 11:39 am



    Axcelandra Maverickson





    Havia algo estranho, meio velado, estampando o rosto de Axcelandra fazia já algum tempo. Vontade de espirrar? Cólica? Sapato apertado? "Que foi?", perguntaram-na mais de uma vez desde então, ao que ela continuava esquivando-se de responder.

    Era tão somente riso contido, lutando para não evoluir para um sorriso aberto e um consequente surto de gargalhadas. Tinha de se concentrar no covil. Tinha de se manter séria. Conseguiria fazer aquilo.

    Porém não podia apagar a investida de Jonathan Glover da mente. Prometera-se não fazer nenhum comentário, nenhuma piada sequer com Lykke, mas a tarefa estava sendo bem mais difícil do que o esperado. A língua coçava enquanto, internamente, havia decidido-se até a “shippar” os dois. Lynathan? Jokke?. "Tão bonitinhos awwwnn", pensava consigo. "Bem, explodiriam Hogwarts sem supervisão, mas fofos".

    Além, lembrava da própria “falta de sorte”. “Mas nem domesticado ele é, Axcelandra”, avaliava consigo mesma o capitão do time, sentindo a efêmera paixonite adolescente esvair-se volátil. “Quem sabe uma união de aparências, por puro interesse político?!”.

    “Em Hogwarts não há homem para mim”, concluiu, questionando-se como o público encararia uma Ministra da Magia casada com outra menina.

    Distraída com aquele pensamento aleatório, quase teve uma "passação", levando a mão ao coração e apoiando-se numa cômoda para não cair quando uma figura surgiu de súbito no local secreto do grupo, fazendo-a soltar um grande palavrão, imediatamente arregalando os olhos e cobrindo a boca após dizer aquilo. Esperava que ninguém tivesse escutado.

    Para piorar a situação, Charlie e Lykke “tentaram” engabelar a bruxa, levando a menina a baixar a cabeça numa mistura de vergonha alheia e desejo sincero de ser mais velha para poder desaparatar da existência.

    Por sorte Mackenzie tomara a dianteira, pulando qualquer teatro e indo direto ao ponto. "Nunca amei tanto a Corvinal na minha vida", pensou.






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1562
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Raijecki em Qua Jul 22, 2020 3:00 pm

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 77OD2DL




    XI





    2 de setembro de 2018


    TODOS

    Conforme Charlie exercitava sua fútil tentativa de despiste para com a diretora, ela apenas erguia sua mão com a palma virada para ele e para Lykke - que também tentava disfarçar junto do garoto - em sinal de "pare por favor" e então se voltava para a Senhorita Baker - ignorando categoricamente a quase e ofensiva magia de Thommy - que não negava sua origem do sábio sangue corvino.

    - Fiquei sabendo pela enfermeira O'Shier que ele não estava passando bem, mas tenho certeza de que seus amigos o ajudarão sempre... - Ela passava um tom de calmaria profunda, como se cada palavra fosse extremamente pensada e calculada, bem diferente da excitação na cerimônia de abertura do ano letivo do dia anterior. - Uma verdadeira corvina Senhorita Baker, continue progredindo sua sabedoria e seus objetivos serão alcançados. Sim, eu fui e ainda sou uma membro deste covil. - Ela então sacava um pingente escondido por sua vestimenta e o revelava a todos.

    Para espanto de todos, e principalmente de Mackenzie, o pingente lembrava muito o que ela usava, representado pelo dragão avermelhado da sabedoria, o "Meteoro-Chinês". Porém alguns mínimos detalhes divergiam, como a tonalidade das escamas em volta do olho bem como a ondulação do mesmo. Ele parecia uma versão mais arcaica e antiga, como se o de Mackenzie fosse uma espécie de descendente do mesmo.

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 5WxUmJX
    Pingente de Zuzanna Thomson

    Todos os outros pingentes brilhavam forte em suas respectivas cores quando ela os mostrava o seu, que exercia a mesma ação junto aos demais. Não havia dúvidas, a diretora de Hogwarts também fazia parte do Covil dos Dragões.

    - E não, não sou uma membro original Senhor Mbah, apesar de que gostaria de ter sido. Tenho apenas vinte e sete anos, e pelo que me consta, este covil existe dese o tempo da fundação do castelo. - Ela dizia a Ekon deslizando seu olhar para o mesmo. Porém o surpreendente era de que o garoto não havia comentado sobre aquilo, mas sim apenas pensado. A coruja em seu ombro apenas os observava, sempre quieta com seus olhos grandes e negros.

    - Não se preocupem, os segredos dos dragões pertencem apenas aos dragões. Porém não fora apenas pela nostalgia que vim até aqui, e sim para entregar isso a vocês. - Ela então guardava seu pingente carmesim de volta por dentro de suas vestes e com um rápido e delicado movimento circular de varinha, realizava uma invocação de um pergaminho, este que jazia enrolado a um pingente prateado sobre as mãos da jovem Senhorita Baker.

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 AbtrSWC
    Pergaminho em mãos de Mackenzie

    - É o dever de cada membro remanescente do covil passar a diante a ultima parte das escrituras, e bem, achei que esse seria um momento oportuno. - Com um sorriso doce e simpático sem mostrar os dentes, a diretora então acenava em sinal de despedida para todos e se dirigia a saída do lugar, e antes que desaparecesse de vez, ela os dizia:

    - Que o Grande Dragão ilumine seus caminhos.

    Off: Galera, vocês podem fazer o que quiserem neste meio tempo do intervalo. Eu só coloquei a parte das aulas agora para ir adiantando, mas vocês podem ficar analisando e conversando sobre o que quiserem. Porém considerem que vocês têm menos de uma hora, então acho que uma ou duas ações até o fim do intervalo seja o mais correto.

    ***    

    Após o término do intervalo, era hora de mais uma aula para os jovens bruxos. Os alunos da Corvinal e da Sonserina teriam “História da Magia” com a professora nascida trouxa Elizabeth Austin. Já os Leões e Lufanos teriam “Feitiços” com o professor de origem francesa Clément Vaganay.


    CORVINAL & SONSERINA



    A sala de história da magia se localizava no primeiro andar do castelo. Era bem estreita, de modo que os alunos ficavam praticamente colados uns nos outros enquanto sentados em suas classes. Porém era também comprida, podendo suportar um grande número de alunos de uma só vez.

    Em suas paredes altas haviam vários quadros dos mais variados tipos e estilos. Alguns resmungavam em alto e bom som “Calem a boca!” e “Aprendam sobre mim! Sou importante!”, outros pareciam nem ligar para nada, apenas observando a manada de alunos que adentravam e se acomodavam naquele recinto.

    Logo à frente de todos, como era de costume, ficava a mesa principal. Ela era elevada alguns centímetros do chão para que todos os alunos pudessem acompanhar os ensinamentos da professora, esta que os aguardava sentada e debruçada em um enorme e desgastado tomo.

    - Já não era sem tempo! - Ela exclamava franzindo o cenho por detrás de seus óculos meia-lua e fazendo um barulho alto ao fechar abruptamente aquele grande e pesado livro. - Pois bem, vamos ao que importa! Abram na página quinze! - Ela então levantava da cadeira e se dirigia até um quadro negro ao lado de sua mesa. Com um movimento de varinha, escrevia o assunto da aula daquele dia:

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 KNZetk9

    - Como vocês já devem saber, a história dos bruxos se entrelaça com as dos trouxas. E um grande exemplo disso é a história do nosso Reino da Grã-Bretanha. Para os trouxas, o Rei Arthur fora apenas uma lenda, um mito. Mas nós bruxos conhecemos a verdade. - Ela lecionava caminhando de um lado á outro, sempre observando muito atentamente a todos, na procura por algum mal educado que precisasse de uma correção para prestar atenção em sua aula.

    - Bom, vamos testar suas sabedorias. Alguém sabe quem era a Rainha de Avalon? - A professora perguntava arqueando as sobrancelhas á espera de que alguém soubesse uma pergunta que ela considerava de uma facilidade extrema.

    Off: Mesmo de sempre, rolem "conhecimento" primeiro, e se passarem aí depois "intriga". Caso vocês também queiram passar bilhetinhos ou fofocar/cochichar, rolem intriga só para isso com -4 pela atenção da professora bem como o seu "high ground".



    GRIFINÓRIA & LUFA-LUFA


    A sala de feitiços do professor Vaganay ficava no segundo andar do castelo. Diferente da anterior, ela era bastante larga e comprida. Tinha o teto bastante alto que era iluminado por várias velas flutuantes, lembrando muito o estilo do grande salão, com a diferença de que as paredes da sala não tinham nenhuma janela. Faltavam outras coisas também naquele local, o que os jovens bruxinhos não deixavam passar batido:

    - Não tem mesas nem cadeiras!? - Exclamava surpreso o lufano Chris Nice. Vários outros também comentavam o peculiar estilo da sala, e alguns tentavam entender o motivo do lugar não ter móveis.

    Chris Nice:

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 PrUWz0K
    Chris Nice

    - Acho que talvez erramos de sala... - Respondia a colega de Chris, Lanna Webster.

    Lanna Webster:

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 WXmMfZ1
    Lanna Webster

    - Era só o que me faltava, lufanos duvidando de um lufano, está claro que é assim que o professor Vaganay leciona, na liberdade. - Os repreendia Riley Tyler, um dos mais promissores jogadores do time de quadribol dos texugos.

    Riley Tyler:

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 DS7jKFW
    Riley Tyler

    Do lado dos leões, as dúvidas eram praticamente as mesmas, com a diferença de que eles não estavam tão afim de tentar entender os métodos de ensino de um professor que não pertencia á sua casa.

    - Olha essa iluminação, não dava para por nem uma janelinha sequer? - Vociferava Tiago Sirius Potter para seus amigos. - Vamos treinar feitiços contra o que? Vampiros?

    Então ouvia-se um estrondo que chamava a atenção de todos para o fundo sala, onde uma grande névoa cinza fumacenta surgia e inundava todo o cômodo, os deixando em um breu gritante. Vozes altas e confusas de "Mas o que!?","Estamos sendo atacados!?" e "Aposto que foi aquele meio-veela idiota da Sonserina!" eram ouvidas de lado a lado da sala.

    Até que um ponto brilhante bem no fundo da sala, de onde surgira a névoa, aparecia cintilante. Este ponto incandescente girava em vários movimentos circulares e todos notavam que a névoa começava a se dissipar, como se aquele ponto estivesse a sugando como um grande e potente - porém silencioso - aspirador de pó. Então com toda a fumaça extinguida, todos avistavam que aquele ponto brilhante era a ponta da varinha do professor Vaganay, que jazia de frente a todos com um largo sorriso com seus dentes brancos a mostra.

    - Bem vindos a aula de feitiços! Espero que minha magia preferida não os tenha assutado! - Sua voz saía rouca e grave, porém não agressiva, uma síntese de seu estilo e aparência. - Nesta aula os ensinarei de que não é só de feitiços ofensivos e defensivos como em Defesa Contra as Artes das Trevas que é feito nosso mundo, mas para começarmos bem, alguém sabe me dizer que magia foi essa que utilizei?


    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 NbSazWH
    Exemplo da sala de feitiços

    Off: Mesmo de sempre, rolem "conhecimento" primeiro, e se passarem aí depois "intriga" com -2 pois o professor é da Lufa-Lufa.






    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 999
    Reputação : 47
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Lnrd em Qua Jul 22, 2020 4:37 pm



    Axcelandra Maverickson






    - Pelas tripas invertidas Dumbledore, QUE QUE FOI ISSO?!?!! – o rosto de Axcelandra denunciava uma expressão atônita, confusa e indignada a um só tempo. Balançava a cabeça com olhos arregalados, andando de um lado para o outro sem saber o que pensar.

    A aparição inesperada da nova diretora, a saída igualmente sem maiores explicações... . "Então ela é realmente jovem?!", pensou, ficando ainda mais em dúvida sobre o como ela havia galgado àquela posição tão cedo e sobre quais seriam as reais intenções dela ali, mudando toda a equipe do colégio e colocando aqueles "caça-fantasmas" à espreita.
    - Legal, não fazemos a menor ideia do que ela quer ou de que lado ela está, mas ela sabe do nosso segredo e também é "uma de nós". Se me perguntarem, eu diria que confio -200% nela agora, ainda mais com aquela fala mansa... mas não temos muita opção, não é? – e tinha agora o rosto voltado ao pergaminho.

    Era de se esperar que, depois de todo esse tempo, o grupo – ainda mais com Mack nele – já tivesse revirado a biblioteca de cima a baixo na tentativa de achar alguma informação sobre o covil. Desse modo, àquela altura, qualquer dado novo só parecia possível ou através da tal "última remanescente", o que lhe parecia uma possibilidade remota, ou... aquele papel - fosse ele próprio explicando as coisas, fosse dando alguma pista nova para que pudessem investigar.

    "Grande Dragão, ela disse?!", pensou, tentando saber se já havia escutado sobre aquilo antes, espremendo o máximo que conseguia daquele encontro. Lembrou-se de talvez já ter escutado aquela expressão da boca da mãe, mas era só isso e nada mais. De qualquer forma, poderiam voltar aos livros para tentar achar alguma menção a ele.
    - Porcaria... então, pode ser que recebamos alguma terrível maldição que perdure por todas as nossas gerações, mas... temos que saber o que tem escrito aí, né? Alguém se arrisca a verificar se há alguma armadilha mágica?!


    ****


    A turma entrou na sala do senhor Vaganay e Axcel agia de uma forma estranha. "Mais pra cá, é melhor de ver", dizia a Lykke, às vezes empurrando sutilmente a colega com o corpo, às vezes puxando ela despretensiosamente pelo cotovelo. Quando finalmente deu-se por satisfeita, deu "tchauzinho" pra alguém próximo.

    Estivera o tempo todo tentando colocar a amiga numa posição próxima a Jonathan Glover.

    Porém aquele jogo juvenil teve de ser interrompido pela grande "cena" que se desenhara à frente – e ao redor – de todo mundo.
    - Bem... além de belíssimo, tem estilo. Apenas lidem com isso – disse sem levantar a voz, enquanto dava com os ombros. Esperava que ninguém caísse na besteira de rir alto daquilo, provocando a atenção do professor novato.

    Quando finalmente o mestre questionou sobre do que se tratava aquela magia, não teve dificuldades em reconhecer o feitiço. "Caligo", pensou, pronta para responder.








    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4565
    Reputação : 348
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Bravos em Qui Jul 23, 2020 10:41 pm



    Ekon Mbah





    Quando a diretora falou seus pensamentos, Ekon sentiu uma dor de cabeça súbita. Chegou a tocar a têmpora direita, massageando de leve o local. A diretora se apresentava como parte daquele Covil, como muitos outros deveriam ter feito parte. Eles até já sabiam disso, mas a impressão era que eram os únicos. A corvina dizia então que ela foi encarregada de passar as últimas partes das escrituras e então fez surgir um pergaminho nas mãos de Mack. E se afastou lançando enigmas sobre um tal Grande Dragão enquanto se afastava da mesma forma que entrou: DO NADA.

    - Caramba, acho que a diretora forçou minha mente para lê-la. - Comentou quando ela saiu para seus amigos. - Eu só pensei que talvez ela fosse uma dos dragões originais e vocês viram né? Ela falou sobre isso! - Axcelandra questionou sobre de que lado a professora estava. Mas se ela era um dragão, quer dizer que estava, pelo menos de algum modo, com eles. - Talvez não possamos confiar cem por cento, mas pelo menos ela não está totalmente contra nós. Só teremos que ter muito cuidado se ela for capaz de ler a mente de todo mundo. Será que tem a ver com o que ela falou sobre segredos sempre ficar entre dragões? - Isso foi o que ela tinha dito, mas ele não conseguia pensar em nada que explicasse. Aliás sua cabeça ainda doía.

    A grifina faladeira perguntou se alguém se arriscaria a ver se tinha alguma armadilha mágica e logo o sonserino se dispôs: - Deixa comigo. Specialis Revelio - Um lampejo prateado sutil saltou de sua varinha de avelã caindo sobre o pergaminho e revelando os segredos mágicos que ali se encerravam.

    * * *

    A sala de História da Magia era desnecessariamente claustrofóbica. Ekon sentou-se bem no meio, onde não chamasse muita atenção. Naquele tipo de aula ele ficava boiando, mas ia se esforçar para prestar alguma atenção. Quando a professora perguntou sobre a Rainha de Avalon, o nigeriano fez uma cara de 'mas que m... é essa?' e preferiu ficar calado  Neutral





    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 952
    Reputação : 39

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Shmul em Seg Jul 27, 2020 4:55 pm



    Thomas Thompson





    Não houve retaliação do feitiço quase lançado e isso era um alívio. Depois das falas da diretora, se por um lado ficou aliviado de saber que ela é/foi um dragão, por outro já imaginava que a aparição não seria de graça. Acreditava que seriam impelidos a realizar algum tipo de tarefa, se não fosse o caso, qual o real propósito daquele “clube”?

    Escrituras a serem repassadas e o Grande Dragão? Voltou-se para a amiga corvina – Mack, teremos que vasculhar a parte proibida da biblioteca para conseguirmos tais informações?

    Respondia agora Axcelandra – Não temos opção, eu acho. O que mais me deixa ressabiado com essa diretora é com questão dos fantasmas. Nada foi explicado e não tivemos tempo nem oportunidade de saber mais.

    Ouviu o aviso de Ekon sobre a leitura de mente e reparou o mal estar do amigo – Ei, brô, você tá bem? – Além disso, reservou algum momento para debochar das desculpas esfarrapadas dos outros amigos – Parabéns, Charlie e Lykke, foram bem convincentes... ou devemos chamar vocês de Sapo de Chocolate e Crustáceo de Fogo?

    - Agora, vamos ler esta porcaria de pergaminho, ok? – já estava posicionado próximo a Mackenzie, e após a magia de Ekon, aguardou que a garota corvinal o lê-se.

                                                                                                    ***

    Na aula de História da Magia procurou sentar-se ao lado dos amigos. Aparentemente nunca tinha ouvido falar da Rainha de Avalon e se limitou a  fazer uma careta.





    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 166
    Reputação : 60

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Mystic Stranger em Seg Jul 27, 2020 5:49 pm



    Mackenzie Baker





    A menina respirou mais aliviada com aquela revelação e sorriu para a nova e jovem diretora. Ela ficou maravilhada por ter descoberto e visto o pingente, era quase parecido com o seu e isso fazia em seu peito algo brilhar e ao pegar seu pingente o via responder ao da diretora.  - Incrível!

    Eu após o pequeno mas gracioso movimento ela fazia um pergaminho aparecer em suas mãos, e Baker ja estava curiosa para saber o que era aquilo em suas mãos. E com um aceno ela se foi, deixando a galera ali completamente chocada e um tanto perdidos?  - Mas Charlie que ideia foi essa de agir como um louco? E como assim você estava na enfermaria? - Ela disparava para o garoto, uma mistura de irritação e preocupação ao mesmo tempo.

    Logo se virava para Axcelandra que soltava uma expressão exasperada. E ouvia Ekon dizer que a diretora lera seus pensamentos e aquilo fez ao se instalar em sua mente.  “Será que como os dragões podem se comunicar uns com os outros, eles também poderiam fazer isso?’ talvez fosse um pensamento estranho, mas não podia descartar isso. E quando Thomas lhe perguntou sobre vasculhar a área restrita, ela sorriu para o garoto. - Talvez sim Tommy, já que neste momento não me vem nada sobre isso.

    Assim como os outros, também estava ansiosa para saber o que havia de tão importante naquele pergaminho.

    ********

    Enquanto se direcionava para a próxima sala, a garota se juntou a sua casa após falar para os garotos “Falo com vocês depois” e procurou por Giselle a achando antes de entrar na sala de aula, e meio que entendeu ao entrar na classe, o local era estreito e longo os alunos praticamente ficavam uns em cimas dos outros, então não querendo ficar naquela muvuca toda do fundão se sentou bem na frente. Mack prestava atenção na aula e no que a professora falava, sabia sobre o assunto, pois ja havia lido sobre ele. E assim que a pergunta foi lançada a garota já erguia sua mão no alto, sendo a escolhida para falar.  - Morgana le Fay, mais comumente conhecida como Morgana, foi uma muito poderosa bruxa das trevas que viveu durante a Idade Média. - a menina disparou a falar o que sabia para todos na sala ouvirem - Nascida na Idade Média, ela foi a meia-irmã do Rei Arthur e inimiga de Merlin, e, durante a sua vida, ela desempenhou um papel em muitos eventos. Como seu meio-irmão, ela era uma monarca, governando como rainha da ilha de Avalon. Além de seu conhecimento sobre as Artes das Trevas, ela foi uma um animaga que poderia se transformar em um pássaro.- E terminou com um lindo sorriso nos lábios, sabendo que havia exagerado ao começar a falar.







    Hylian
    Troubleshooter
    Hylian
    Troubleshooter

    Mensagens : 772
    Reputação : 104
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Hylian em Seg Jul 27, 2020 11:57 pm










    Charlie Thorps






    Horntail




    “Ooow...” Soou Charlie impressionado quando descobrira juntamente com seu clubinho que a desnecessária da diretora de Hogwarts também fizera, em algum momento longínquo, parte do covil. “Ela era súdita de algum líder, certeza, não tem a mínima pinta de realeza, mas quem foi o líder da época?” ele pensou em perguntar, mas preferira cultivar o momento sem que ele terminasse em mais pontos perdidos e uma detenção sem graça com ela a sós em seu escritório. Ao menos antigamente quando eram enviados para algum lugar interessante como a Floresta Proibida era mais legal ser detido.

    Como um louco? Cheese! Eu estava tentando amenizar, como é que eu ia saber que ela foi um integrante dos dragões? – Ele respondera ainda assombrado com o que descobrira – E sim, eu estava na enfermaria – Charlie levou a mão direita no rosto como se lembrasse da leve dor de cabeça que sentira anteriormente – Mas estou bem, ou pelo menos estava até aquela bruxa aparecer... – Ele fizera uma careta maldosa.

     Que diabos é isso? – Ele perguntou a Mack’n Cheese quando a diretora rumava para a saída dando suas últimas palavras aos jovens dragões. – Será que ela possuí a habilidade de legilimencia? – ele perguntara retoricamente como resposta ao amigo Ekon.

    Quando Ekons e dispôs a utilizar de suas artimanhas mágicas para se certificar se o pergaminho possuía alguma espécie de armadilha ou quaisquer coisas do tipo, Charlie revirou os olhos em deboche –
    EKON! – Ele chamara em tom de reprovação – Se diz es-pe-ci-Á-lis, não especialis, e é r-r-re-VÉ-lium!

    Questão dos fantasmas, que fantasmas? – Ele perguntara a Thomas levantando a sobrancelha esquerda buscando puxar pela memória algo que possivelmente lhe fizesse sentido sobre o assunto, mas logo concluíra que ele provavelmente estaria fazendo algo mais importante do que brincar com fantasmas como seu súdito número dois, Thomas Thompson – Não precisa agradecer, Thompson, é sempre um prazer ajudar... – ele respondera ironicamente.

    Bom, SÚDITOS, se querem saber eu já matei a saudade deste lugar e, tenho mais o que fazer, temos apenas uma hora até as próximas aulas e, sinceramente tenho pouca vontade em ir, talvez eu apareça, talvez não, mas o mais provável é quem sabe...

    Charlie anunciara sua saída rapidamente enquanto rumava para tal efeito. Deixara os colegas para trás, ele não estava com paciência e nem se quer ânimo para desvendar as tolices daquela falsa autoridade, ele jamais a reconheceu como verdadeira diretora e jamais a reconheceria como um membro daquele lugar. Thorps fungou aborrecido cerrando os punhos como se desejasse socar algo, talvez estivesse enciumado pelo fato de que agora talvez ele pudesse perder a liderança para aquela intrometida. Ele caminhou quase sem rumo pelas masmorras, talvez planejando um meio de escapar das aulas daquele dia sem que recebesse alguma punição, não que ele se preocupasse com isso, estava acostumado, ele fizera uma coleção delas desde o primeiro ano. Como não poderia ficar em paz e solitário em seu lugar favorito, ele então decidira descansar seus pensamentos próximo da orla da Floresta Proibida, onde costumava passar suas tardes livres recostado a uma árvore acompanhado de um chocolate quente e um bom livro. Ele ainda desejava saber qual era o final de “As Aventuras de Arkbound” um clássico da literatura bruxa que o fazia viajar até os tempos primitivos da magia, bem antes de Hogwarts se quer ser imaginada, bem antes de o Reino Unido se quer ser nomeado, talvez antes até dos Dinossauros...

    Rumou lentamente para a sala de aula no primeiro andar, sem muita emoção. Era aula de História da Magia “História... História... Que graça tem ficar estudando coisas que já aconteceram talvez mil anos atrás?”. Ele adentrou a sala e se juntou aos amigos, Ekon e Thomas de onde ele assistiria a aula em companhia de ambos. Charlie nãos e dera o trabalho de tentar responder, continuou preso em seus pensamentos desde que deixara a enfermaria e depois o que ocorrera no covil eram muito mais interessantes do que a pergunta do docente, mas ele não pode se controlar ao levantar-se batendo palmas em alto e bom som homenageando Mackenzie

    Esplêndido! Maravilhoso! Fenomenal! Cheese, sua sabedoria é mais de OITO MIL! Mackenzie, a tia sabe tudo!



    Khaleesi
    Investigador
    Khaleesi
    Investigador

    Mensagens : 59
    Reputação : 18

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Khaleesi em Ter Jul 28, 2020 3:37 am



    Lykke Losnedahl
    scarlet & gold
    O plano de se fazer de tonto obviamente não deu certo. Digo obviamente porque eu tinha sido a única com raciocínio rápido o suficiente para acompanhar a atuação de Charlie.
    – Mas é claro, vocês não seguiram a nossa deixa!
    – respondo a Thomas.

    Com a nova diretora deixando mais perguntas do que respostas, Axcel e Ekon já começam a criar teorias de maldições e telepatia.
    – Ela que tente ler minha mente, vai se encucar toda! Nem eu consigo acompanhar o que rola aqui dentro.
    – comento, com o dedo indicador apontando minha testa.

    Enquanto Ekon conjurava seu feitiço, traçava meu plano de fuga. Como será que posso convencer minha mãe a me levar de volta para a Noruega? Prefiro mil vezes me tornar uma en melker do que viver essa história de maldição... Pensando bem, tomara que esse pergaminho invoque alguma sobremesa, estou faminta.

    ...

    Já na aula de feitiços, eu é que tinha virado o rebanho, sendo empurrada e cutucada de um lado para o outro até um lugar onde Axcel se sentia mais confortável.
    – Já pensou em arrumar um par de óculos? Estou enxergando muito bem e meu ombro praticamente bate no seu cotovelo.
    – digo, comparando nossa altura. Agora que paro para pensar, existe um feitiço que te faz vomitar sapos, não é possível que ninguém tenha inventado uma cura para miopia.

    Imaginando uma organização de pessoas que escolhe usar óculos mesmo sem problemas de visão, olho a minha volta, procurando membros secretos. Olha só, nunca percebi que Jonathan Glover usava óculos. Aproveito a discussão sobre a aparência da sala de aula para chamar a atenção do garoto.
    – Ei, Glover, você por acaso enxerga normalmente e escolhe usar óculos para parecer inteligente?


    A entrada do novo professor é espalhafatosa, para dizer o mínimo. Axcel o chama de estiloso e me deixa com um sentimento estranho no peito. Provavelmente só acho engraçado ela chamar ele de bonito, o que ele obviamente não é. Quer dizer, ele não é feio, mas parece um pouco meu pai, não sei se curto esse tipo de coisa. Além disso, é muito masculino, prefiro homens com rostos femininos. Acho que prefiro rostos femininos no geral. Axcel, por exemplo, é muito mais bonita que esse cara. A Srta. Iloerika também é belíssima. Pera, o professor perguntou alguma coisa?
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1562
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Raijecki em Qua Jul 29, 2020 1:19 pm

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 77OD2DL




    XII





    2 de setembro de 2018


    TODOS

    Os jovens dragões ficavam boquiabertos com aquelas novas e surpreendentes descobertas. Axcelandra praticamente ligava o "tico e teco" de seu cérebro e começava a andar de um lado para outro na tentativa de focar sua mente para entender o que tinha acontecido.

    Ekon ainda se recuperava da dor de cabeça causada pela "invasão" da diretora em seus pensamentos e decidia compartilhar aquela informação com todos os demais, trazendo ainda mais questionamentos não só sobre a índole de Thomson como também sobre os mistérios que cercavam o covil.

    Thommy e Mack questionavam Charlie e Lykke sobre a vergonhosa atuação na tentativa de ludibriar a diretora e os dois respondiam na mesma moeda, se justificando de que talvez pudesse ter dado certo.

    - Ai... Minha cabeça... Charlie e Lykke, vocês dois são tão burros quanto esquisitos... - Os dizia Reynard, massageando sua têmpora esquerda com a mão de um modo bem parecido com o de Ekon anteriormente. - E Mack, anda logo e abre esse pergaminho!

    Algumas conversas e questionamentos depois, Ekon decidia lançar um feitiço de revelação no pergaminho, na ideia de se prevenir de armadilhas ou contra-feitiços que pudessem estar encarnados naquele objeto. "Specialis Revelio" era seu escolhido para aquela empreitada.

    Após um brilho prateado iluminar o pergaminho, uma folha se desprendia e flutuava como um balanço até despencar delicadamente nas mãos de Ekon. Na folha haviam os seguintes dizeres:

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 GrDXwZj

    "Estimado Dragão-Negro,
    Receba as nossas congratulações por
    ter praticado este feitiço de forma exímia,
    porém temos de lhe avisar que apenas a guardiã dos segredos pode revelá-los.
    Portanto pedimos para que o senhor não meta o seu nariz
    estupidamente grande onde não é chamado.
    Atenciosamente,  A meteoro-chinês da sabedoria e a da sinceridade."

    - O que diz aí? - Perguntava Reynard a Ekon, e já espiando por detrás do amigo, ele caía na gargalhada. - Hahaha! Essa foi boa! O grande e sábio dragão-negro fora rejeitado! Ai ai, tá, agora da pra você abrir esse pergaminho de uma vez? Mack, ó guardiã dos nossos segredos! - Reynard mais uma vez parecia agora mudar de personalidade. Deixava a quieta e discreta para se voltar a mais sarcástica e imprevisível.

    Ekon sabia que seu feitiço tinha dado certo, então só haviam duas alternativas. Ou aquele objeto teria sido encantado por forças muito mais poderosas que ele, ou o pergaminho já fora criado daquele jeito, pois no momento em que Mackenzie o recebera da diretora, ela se tornava a única capaz de abri-lo e talvez até de lê-lo. A folha desgastada em sua mão agora se auto destruía, queimando nas das pontas até só restar algumas poucas cinzas.

    Reynard agora passava sua atenção para Axcelandra e com os olhos avermelhados e esbugalhados ele a cantava na cara dura:

    - Até que você ficou gatinha nessas férias Axcel, que acha da gente ir para um lugar mais reservado? - Geralmente as coisas não acabavam bem quando Reynard perdia controle de sus impulsos mais primordiais. Charlie sabia bem disso, pois levara uma surra do colega logo quando se conheceram.

    A face de Reynard então se contorcia como se estivesse em dor profunda e aquela feição mais enérgica voltava a ser a de sempre, cheia de dor e confusão.

    - Desculpa por isso Axcelandra, esse idiota aqui dentro as vezes toma controle. Eu vou sair, preciso ficar sozinho por um tempo pessoal. - Ele então passava as duas mãos na cabeça e deixava o covil. A grifana ainda podia perceber que lágrimas escorriam por seu rosto antes que ele cruzasse pela saída.

    Off: Só mais um turno no covil e aí deixamos essa cena para trás.


    CORVINAL & SONSERINA


    Durante a aula, Mackenzie se juntava a sua amiga Gise e seus outros colegas de casa, enquanto Ekon, Thommy e Charlie ficavam com sua turma de sonserinos. A sala ficava claramente dividida e de forma curiosa, porém não surpreendente. Da metade ao fundo, apenas alunos da Sonserina, e do meio para a frente, apenas os sábios da Corvinal.

    - Mack! - Cochichava Gise para a sua amiga antes da professora começar a falar. - Onde você se meteu durante o almoço? Não me diga que estava com aquele.... - Ela então dava uma curta pausa, olhando para onde ficavam os alunos da sonserina e então continuava se virando de volta a Mack. - Excêntrico Charlie.

    Na metade sonserina, a ruivinha Taurya lançava olhares e sorrisos para o jovem aspirante a craque Mbah e a senhorita Finnick observava Thommy atentamente, o cutucando logo em seguida.

    - Thommy, onde vocês se meteram? Esta tudo bem? - Ela o questionava, sempre em seu tom de voz arrastado e melancólico. Já Charlie, por ser um meio-veela, atraía olhares por anda passava, querendo ou não. Algumas garotas - e alguns poucos garotos - se admiravam com sua beleza, porém ainda se sentiam intimidados com sua personalidade forte. Outros cochichavam em repulsa ao garoto, muito provavelmente moídos de inveja por não terem nem um pingo sequer das qualidades do mesmo.

    Então a aula começava e na primeira chance de mostrar porque era conhecida como a sábia do covil, Baker imediatamente erguia seu curto braço e o esticava ao alto o máximo que podia. Sua ação não passava batida pela professora, que com um sorriso de satisfação a autorizava a responder, o que a garota fazia com a maestria digna de um corvino orgulhoso.

    - Excelente senhorita Baker! Fazia algum tempo que não conhecia uma bruxa ou bruxo tão jovem e sábio como a senhorita! Espero que isso posso estimular seus colegas a estudarem mais, cinquenta pontos para a Corvinal! - Mais uma vez a sala se dividia. A metade corvina era só alegria e exaltação, enquanto a dos herdeiros de Salazar se inundavam de caretas e reclamações.

    Talvez tivesse sido aquele sentimento que tocava a mente e o coração do jovem herdeiro dos Thorps, ou ele só era do tipo que adorava ver o circo pegar fogo, quem sabe, mas a verdade era que ele se levantava eufórico de sua cadeira e aplaudia - parecendo bastante irônico - mais uma resposta certa da corvina, atraindo todos os olhares da sala. Incluindo os da professora.

    - Senhor Thorps! - Ela bravejava e o encarava por entre seus dourados óculos meia-lua. - É assim que você age em casa também? Talvez eu deva mandar uma carta para sua avó a questionando se foi essa a educação que ela lhe passou! - Ela então erguia sua varinha na direção da porta da sala e exclamava a magia "Pegãnum nabútirra". Um globo de luz avermelhado era disparado da ponta de sua varinha que atravessava a sala e a porta da sala em uma velocidade impressionante.

    - O senhor deve comparecer imediatamente a sala da Diretora Thomson para sua detenção. - Ela então se virava ao quadro negro como se fosse continuar sua aula, mas ao ouvir algumas reclamações e cochichos sobre toda aquela cena, ela dizia em alto e bom som. - E menos vinte pontos para a Sonserina! Mais uma gracinha e serão ainda mais!

    - Charlie Charlie, o que tem de bonito tem de idiota. - Comentava Liana para sua amiga Taurya que apenas balançava sua cabeça em sinal de desaprovação á atitude de seu colega. Conforme Charlie deixava a sala, a professora enfim voltava para o assunto sobre a tal Morgana.

    - Como a Senhorita Baker já nos disse, Morgana fora monarca de Avalon, e como vocês já devem adivinhar, ela sentia que deveria governar mais do que apenas uma ilha, afinal de contas, o sangue que corria em sus veias era o mesmo que corria em Arthur... - Ela continuava então os ensinando como Morgana utilizou de sua habilidade de animaga para poder espionar a corte da Távola Redonda e assim os por uns contra os outros, seduzindo um cavaleiro e homem de confiança de Arthur chamado Lancelot, que assassinara o Rei em busca da aprovação de sua amada.

    - ... E assim Merlin liderou um ataque até Avalon e afundou sua ilha no esquecimento após um embate mortal contra a terrível Morgana. - Ela então respirava fundo e consultava seu relógio de bolso de ouro reluzente e encerra aquela aula:

    - Bom, acredito que por hoje seja só, porém, quero dois rolos de pergaminho sobre a queda de Avalon e ascensão de Merlin para a próxima aula. Agora podem ir. - Ela os dizia abanando sua mão em sinal de adeus e voltava sua atenção a suas anotações e a seu tomo envelhecido.

    Off: Fiquem a vontade para erguerem o braço e perguntarem sobre o que quiserem sobre esse assunto galera. Não precisam rolar nada, só descrever em seus posts que respondo no meu depois.


    Charlie "Excêntrico" Thorps


    Quando saía da sala após ser expulso pela professora Austin, o garoto poderia ver que a esfera de luz avermelhada que a mesma tinha lançado por entre a porta agora voltava pelo corredor, vindo em sua direção. Ela então ficava flutuando imóvel bem em sua frente, na altura do peito. Passos rápidos eram ouvidos cruzando o corredor seguidos de alguns resmungos:

    - Já tô indo! Aaaahhh! Quem foi o idiota que perdeu pontos da casa agora!? - Ele conhecia bem aquela voz, pois ela atormentava a todos que a contradiziam. Era a voz do monitor chefe e capitão da Sonserina, Luke Finnick.


    GRIFINÓRIA & LUFA-LUFA


    Axcel tentava aproximar sua avoada amiga Lykke do tímido e envergonhado Jonathan Glover, e a garota dos cabelos cor de gema a reprendia, sempre sem perceber as reais intenções da amiga. Porém de certa forma o plano de Axcelandra aparentemente funcionava, já que Lykke logo questionava Glover sobre um assunto nada a ver, assim como geralmente era sua mente sem sentido.

    - Ah... Me-Meus óculos? Hãã... Si-Sim, digo, não! Não, eu pre-preciso deles mesmo! - Ele a respondia todo envergonhado, com as bochechas parecendo prestes a pegar fogo. Antes que pudessem seguir com aquela inusitada conversa, a apresentação espalhafatosa do professor Vaganay acontecia.

    Enquanto Lykke pensava e refletia sobre seus gostos e opiniões, o professor questionava a turma sobre a magia que havia utilizado, e Axcelandra já possuía a resposta na ponta da língua.

    - Muito bem Senhorita Maverickson, essa simples magia já causou muitos problemas para seu pai no ministério da magia. Pensando bem, não só para ele como para todo o ministério. Cinquenta pontos para a Grifinória! - O professor então organizava os alunos em duas fileiras, uma de frente a outra. Alunos da Grifinória de frente com os da Lufa-Lufa e vice versa, cada um com um parceiro para praticarem o feitiço que o professor com sotaque francês carregado começava a ensinar.

    - Senhorita Webster, poderia me ajudar por favor? - Ele então convocava a lufana para poder exemplificar o feitiço na prática para que todos pudessem acompanhar não só como se fazia, mas também qual era seu efeito. Cochichava algo inaudível para ela e depois se colocava a alguns metros de distância em sua frente. Então Girava sua varinha em um movimento espiral na direção horária e a apontando na direção de Webster, exclamava em alto e bom som para que todos ouvissem:

    - Aqua Erupto! - Um um grande jato de água - que Axcel e Lykke podiam julgar de ser capaz de apagar um incêndio - jorrava da ponta da varinha e atingia em cheio a aluna lufana. A força e a pressão do jato d'água arrancavam suspiros de todos. Como um professor faria algo assim com uma aluna?

    Então depois que a magia cessava e a "névoa" de espuma causada pelo jato se dissipava, todos viam que a garota tinha usado o feitiço do guarda-chuva invisível, e em seu rosto ela estampava um sorriso de orelha a orelha.

    - Uaaau! Isso foi muito maneiro! Dá para fazermos de novo? - Ela dizia toda animada, colocando todos a gargalhar - inclusive o professor - aliviados por terem sido mais uma vez enganados pela magia do simpático francês.

    - Hahaha! Excelente defesa senhorita Webster, cuidado para que seus irmãos da Corvinal não fiquem com inveja! Cinquenta pontos para a Lufa-Lufa! - Indicando para que sua ajudante agora se colocasse junto aos demais, ele explicava que o feitiço guarda-chuva "Repello Pluviatus" poderia ser usado como defesa ao jato d'água.

    Agora era a hora da prática para todos. Cada um teria de se defender com o feitiço do guarda-chuva e depois atacar com o do jato. Axcelandra estava de frente a Chris Nice, e o garoto demonstrava um tom de superioridade:
     
    - Rá! Prometo pegar leve com você garota! - Ele esticava seu braço e apontava a sua varinha na direção dela. - Pronta? Aí vai! Aqua Erupto!

    Já Lykke encarava o prodígio e esperança dos texugos no quadribol Riley Tyler. - Pronta? Se eu exagerar grita ok? - Então com sorriso de confiança ele lançava a magia d'água na direção da garota grifana.


    Off: @Lnrd faça um teste de percepção com sua habilidade de "intriga". Depois vocês dois rolem "magia" com -4, que é o nível de poder de magia dos alunos que os "enfrentam". Depois disso, já podem rolar mais uma vez com -4,mas desta vez para lançar o jato ao invés de se defender. Podem utilizar tanto os modificadores de "feitiços" como os de "duelo", caso tenham.






    Hylian
    Troubleshooter
    Hylian
    Troubleshooter

    Mensagens : 772
    Reputação : 104
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Hylian em Qua Jul 29, 2020 2:26 pm










    Charlie Thorps






    Horntail




    EU DISSE! EKON!! – Gritara Charlie quando a mensagem no pergaminho fora clara – Tem que pronunciar bem, se não o feitiço não funciona! Mas sabe, agora que o pergaminho disse, realente você tem um nariz bem grande... Por isso que eu sinto falta de ar sempre que você está próximo, cara respira o oxigênio todo, pô!


    ***


    Embora a maioria se não todos ali tivessem encarado a “gracinha” do jovem Thorps como algo negativo e irônico, bem, sua intenção claramente era através de seu humor único, parabenizar a colega com quem ele sentia no fundo onde nutria uma ligação incomum, forte e interessante, embora em silêncio, o qual seu orgulho o impedia de ser mais claro do que isso. Acostumado com o que sua beleza exuberante o proporcionava, olhares e interesses além dos normais, mas seu costume era tanto que já não percebia com tanta frequência os assédios fosse de homens ou de mulheres, pois ele era evangélico e não compactuava com patifarias do tipo, brinquis!

    Charlie ouviu cada palavra da docente como se estivesse prevendo aquela situação, ou talvez estivesse realmente lendo a mente da professora capaz de decifrar antes que sua boca movesse formando as mesmas “Eita! Mas será mesmo que eu sei ler mentes? As vezes fico com medo dos meus poderes ocultos...” pensou ele perdendo o foco entre seus devaneios mais loucos. –
    Sim! – ele respondera quase de imediato antes mesmo que a docente pudesse terminar sua pergunta sobre os bons modos – Em casa aprendi a parabenizar e exaltar os bons feitos dos outros! – Ele parecia repetir uma frase de efeito pré-estabelecida talvez por sua avó.

    Tão fácil assim? – Ele perguntou dessa vez esbanjando sarcasmo – Qualquer coisa é ainda melhor do que ficar nessa aula desnecessária! Eu estava mesmo querendo essa deixa, preciso trocar umas figurinhas de bruxas e bruxos famosos, fiquei sabendo que a Zu tem a figurinha especial do mago Raijieck, cara... Ele é um fenômeno da sua época e o melhor é que ela BRILHA NO ESCURO! – Charlie parecia tão animado que seria difícil dizer se ele estava atuando ou sendo sincero – Será que ela aceita trocar ele por alguma figurinha, talvez a figurinha de Merlin! Ou talvez a da Morgana?

    Dito, ele pegou suas coisas e deixou a sala o mais rápido que era possível, talvez antes mesmo de ouvir a resposta da docente, e antes mesmo de poder fazer a conta de quantos pontos já perdera naquela aula. A verdade era que o jovem Thorps pouco estava animado par aquela aula, mas fora apenas por obrigação. Como sua avó o ensinara: Um rei perde o trono, mas jamais a majestade, a coroa seria sempre dele...

    Notou que a esfera de luz carmesim se aproximava dele quando deixara a sala e a voz conhecida de um dos integrantes da antiga e tradicional família Finnick soava pelo corredor.

    Idiota? Não vi não... Mas eu tenho um horário marcado com a ZÚ, não posso caçar idiotas com você, então até a próxima, Finnick!


    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4565
    Reputação : 348
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Bravos em Qua Jul 29, 2020 11:09 pm



    Ekon Mbah





    Pegou o pergaminho nas mãos e deixou o ar sair pelos lábios com um barulho como de um cavalo. - Isso é favoritismo porque Mack é corvina como ela. Eu lancei esse feitiço tão bem que poderia chamá-lo de ROBSO que ele ainda funcionaria. - Disse com um certo desaforo. - A diretora deve ter enfeitiçado para que apenas quem recebeu o pergaminho ser capaz de abrir. - Disse, sem se sentir ofendido. Mas e agora? O que fazer? - Sem o pergaminho não temos a última parte das escrituras... Teremos que falar de novo com a Diretora.

    Estava resolvido que era isso que tinham que fazer. Como? Só dava para saber futuramente, pois a próxima aula de aproximava.

    * * *

    Mack respondeu maravilhosamente bem como a nerd que era. Era esperado que fizesse isso. Ekon na verdade nem estava prestando atenção, pois vira que Taurya olhava para ele. O nigeriano retribuiu os sorrisos e deu uma piscadela para a garota. Foi quando a professora gritou o sobrenome de Charlie e todos ali sabiam que isso ia dar merda. A professora começava a avisá-lo de que ele iria para a detenção e - como foi anunciado nos avisos - iria para a sala da Diretora. Ekon pensou rápido e se inclinou levemente para Charlie e lhe disse, baixo: - Consiga um novo pergaminho com ela!





    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 166
    Reputação : 60

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Mystic Stranger em Qui Jul 30, 2020 2:46 pm



    Mackenzie Baker





    A menina ficou surpresa com o que aconteceu após Ekon lançar o feitiço e foi impossível não rir discretamente com a piada que Charlie soltará a cerca do nariz do rapaz. E logo ficou encabulada quando Raynald disse que era a guardiã dos segredos. - Hora gente, deixa de besteira. O dia hoje está muito melhor do que já estava, vi um dragão raro de perto e agora temos mais uma chave para descobrirmos mais sobre o covil- Logo analisou o pergaminho, havia um pingente nele e já que ele não se revelou ao dragão negro da sabedoria, e ela era a única ali que podia ler por possuir o pingente de Meteoro-chinês. Então algo lhe veio à mente usar seu pingente para abri-lo e ler o que tinha dentro.  - Certo, se juntem aqui e que eu irei ler para todos.

    Mackenzie retirou seu pingente e passou por cima do que estava envolta do pergaminho, se fosse para ela ler, ele se abriria sem muitos problemas. Se conseguisse, então ja esticaria o pergaminho e o leria em voz alta para que todos pudessem ouvir o que estaria ali escrito.  


    ********

    Mack se sentava do lado de sua amiga já preparada para as várias perguntas que ela iria lhe fazer, e logo tentava despistar. - Aah eu comi do lado de fora hoje, e eu não estava só com Charlie. - dando um empurrão leve na menina - Pare de pensar besteiras. - e querendo mudar de assunto.  - E você, quantos corações quebrou hoje? - e riu de forma ordeira para a garota.

    A conversa não se arrastou muito, pois a professora ja entrava e começava a sua aula. Ja estava muito animada com os acontecimentos e o dia ainda nem tinha terminado, a professora ja dava a deixa para que Mack desse mais uma das suas respostas, conseguindo assim mais pontos para sua casa. Estava a comemorar com a sua amiga quando ouviu Charlie lhe parabenizar de um jeito bem indiscreto, fazendo ela corar e morrer de vergonha. - Ai Charlie você sempre me apronta uma. - A menina falava mais para si do que para todos ouvirem, mas Gise a escutaria mesmo assim. Respirou fundo quando ouviu a professora o mandar para a direção, e tentou intervir pelo garoto que já conhecia muito bem pelos anos. Mas ja era tarde demais, e acabou por vê-lo sair da sala que nem um furacão.  Depois tentaria ir atrás da diretora e falar com ela, caso ela prendesse o garoto por muito tempo.






    Shmul
    Troubleshooter
    Shmul
    Troubleshooter

    Mensagens : 952
    Reputação : 39

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Shmul em Seg Ago 03, 2020 2:41 pm



    Thomas Thompson





    Riu do pergaminho debochando de Ekon, da graça de Charlie, e depois riu do entendimento do amigo de que precisariam de outro pergaminho – Como você é burro, cara! Nem parece a mesma pessoa que detonou no campo de batalha – se referindo ao evento da penseira.

    Mack muito astuta já supunha que era só reabrir o pergaminho em posse da pessoa certa, no caso ela. Aproximou-se junto dos outros, provavelmente fazendo um circulo, para ouvir o que o pergaminho tinha a dizer.

                                                                                                     ***

    No fim das contas à estória/história sobre Morgana se mostrou interessante. Imaginava o poder de um bruxo para fazer uma ilha afundar, mas odiou as tarefas que receberam.

    Quando houve o desentendimento de Charlie com a professora, inicialmente achou fenomenal a replica de Thorps, mas depois, tal como ocorreu no covil, o garoto começou a falar e inventar coisas “non-sense” e a passar vergonha. Bufou em baixo tom o nome do amigo em sinal de descontentamento e disse de maneira que quase inaudível – Charlie, Charlie. O que você tem de burro, tem de burro.





    Khaleesi
    Investigador
    Khaleesi
    Investigador

    Mensagens : 59
    Reputação : 18

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Khaleesi em Ter Ago 04, 2020 12:27 am

    Lykke Losnedahl
    scarlet & gold
    – Boa, Axcel!
    – digo, estendendo a mão para um “high-five” comemorativo.
    – Se continuar desse jeito vai deixar os meninos comendo poeira.
    – nunca fui muito fã da competição que a Taça das Casas criava, mas definitivamente não ligaria de comentar inocentemente sobre quem tinha mais pontos.

    Quando o professor demonstra o feitiço de jato d’água, simplesmente agradeço por não ter sido a aluna chamada para praticar, já imaginando como meu corpo voaria para o outro lado da sala naquela demonstração. A garota Webster felizmente continuou imóvel no mesmo lugar, mas logo se torna minha vez de praticar.

    – Pode deixar.
    – penso, quando o jogador de quadribol me permite gritar. Pera, acho que eu respondi em voz alta.

    Sempre gostei mais de encantos defensivos, mas isso não me torna especialmente boa em nenhum deles, então dá pra imaginar a surpresa em descobrir que continuava seca e intacta depois de Riley soltar seu feitiço.

    – Se eu exagerar grita, ok?
    – sorrio amigavelmente antes de usar a magia
    Aqua Erupto!


    Lnrd
    Troubleshooter
    Lnrd
    Troubleshooter

    Mensagens : 999
    Reputação : 47
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Lnrd em Ter Ago 04, 2020 10:18 am



    Axcelandra Maverickson






    Toda a tensão e o drama foram interrompidos de maneira inesperada pelo “fora” dado pelo pergaminho, de modo que Axcelandra foi obrigada a levar as mãos ao rosto para conter a risada. Objetos mágicos não raramente eram providos de um senso de humor peculiar.
    - Parece que temos mais um boca-grande aqui – disse, se referindo ao "manifesto sincerão".

    Mas nem só o “presente” da diretora parecia não  ter muito controle em relação a disparar coisas na lata.

    Axcel ergueu as duas sobrancelhas numa cara que dizia claramente “qual a necessidade disso?” diante da investida súbita de Reynard, mas, ao invés de devolver à altura, simplesmente girou nos calcanhares e virou-se para Mack, ignorando completamente aquela cena e voltando à questão do mistério do Covil dos Dragões. Dera-lhe apenas silêncio, gelado como uma faca no coração.

    Porém, por um momento, viu um lapso de tristeza no rosto do menino, não podendo deixar de ter pena dele. Garotos faziam esse tipo de coisa o tempo todo na escola, às vezes como mera piada, às vezes como apostas pra saber quem era mais corajoso, ou até numa espécie de "se colar, colou" que ela aprendera a refutar. Mas Reynard era um amigo e não gostava de ver gente próxima sofrendo. Mais tarde trataria daquele assunto, decidiu-se. Por fora das cascas grossas, havia muita dor escondida naquele grupinho de adolescentes.
    - Bem... continuemos, então.


    ****


    Contra todas as expectativas, a “missão cupido” parecia estar dando certo. Quer dizer, os dois eram estranhos, e talvez os caminhos daquele relacionamento fossem igualmente tortuosos, de modo que não poderia esperar muita “normalidade” naquele meio. Os dois pombinhos estavam novamente reunidos, mas... Axcel teve uma estranha impressão de que Glover estava olhando para ela. “Não, não, não pode ser”, pensou consigo. “Deve ser só paranoia depois do papelão de Reynard. Ou será que tem alguma coisa errada comigo?”. Pela cabeça dela passo algo como uma mancha de comida na roupa ou algo preso no próprio cabelo, até que, instintivamente, levou a mão ao pingente do dragão por sobre as roupas. Não costumava usá-lo exposto, até por não ser parte do uniforme, mas talvez tivesse esquecido depois de toda a agitação da caverna.

    Por sorte, o professor não escutara o comentário dela sobre os “dotes” do novo mestre – ou se escutara, decidira-se por ignorar e seguir adiante –, e logo após responder certeiramente o tipo de magia usada, ficou decepcionada em saber que teriam de colocá-lo em prática. Ela confiava na própria lábia e, apesar de não ser nenhuma gênia, às vezes dava sorte também quanto à inteligência. Já no uso de magia... . Não entendia bem o motivo, mas a varinha que inicialmente achara tão especial - afinal, era do mesmo tipo que a da Ministra Granger! – não a aceitara completamente, o que a deixava frustrada e com certa insegurança.

    Fosse como fosse, preparou-se para o exercício e... BAM! Defendera apenas parcialmente o ataque, recebendo um jato d'água na cara.

    Sabia que, de novo, estava passando um vexame enorme – graças a Merlin que não era um duelo de duplas únicas, com toda a atenção da sala num ponto único –, mas fez a única coisa que pôde para não sair por baixo na situação: abaixou a cabeça e a ergueu com um movimento súbito e gracioso, jogando os cabelos para o alto, imitando uma linda sereia saindo do mar.
    - Minha vez! - Disse, partindo para a ofensiva... porém o resultado foi bastante aquém de toda a cena que havia imaginado, não conseguindo sequer molhar o adversário - Bem... não se pode ser boa em tudo na vida, não é? - Disse, com uma piscadela.










    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1562
    Reputação : 124
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Raijecki em Qui Ago 06, 2020 2:41 pm

    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 77OD2DL




    XIII





    2 de setembro de 2018


    TODOS


    Após as risadas pela inusitada e debochada situação com o a folha do pergaminho mágico e o nariz de Ekon, os dragões – com exceção de Reynard –  voltavam sua atenção para a colega da Corvinal, que agora tentava por ela mesma abrir e ler de uma vez aquelas tão misteriosas escrituras.

    Mackenzie suspendia seu pingente avermelhado por cima do outro que amarrava o pergaminho com seu cordão, mas não havia reação. Então ela decidia abrir com uma simples ação de desenrolar o cordão e liberar as folhas de papiro. Em mãos da corvina, era como se fosse um pedaço de papel como qualquer outro, sem nenhum encanto ou efeito.

    Espichando-o sobre uma mesa, ela poderia ler facilmente suas escrituras, porém os outros não enxergavam nada mais do que ofensas gratuitas assim como as que Ekon já presenciara anteriormente.

    Iria de Mackenzie Baker revelar ou não a seus amigos o que lhe era dito naquela envelhecida folha de pergaminho. E a hora do almoço estava prestes a acabar....

    Off: Galera, quero que vocês inventem uma "ofensa" para cada um dos seus respectivos personagens, no estilo da que o Ekon recebeu antes sobre o seu nariz. Logicamente a Mitti e o Ekon não precisam, mas eu mandei o que ela leu por MP.


    CORVINAL & SONSERINA


    – Bom, você sabe bem o que faz Mack, mas receio lhe avisar que te acho muito boba e inocente as vezes, então tome cuidado. – Respondia Gise com um tom de preocupação a sua amiga sabe-tudo. Mas fora outra resposta sincera que chamou mais a atenção de Mack, sobre os “relacionamentos” de uma garota aparentemente tão popular quanto a herdeira Enzonelli.  

    – Nenhum. Não tenho muito interesse nesse tipo de coisa.

    ***

    A cara que a professora Austin fizera quando ouvira as réplicas eufóricas e revoltadas de seu aluno poderiam fazer o próprio Merlim ou até o saudoso Dumbledore levantarem de seu sono eterno só para a presenciarem.

    – Más que audácia! Que abusado! Escreverei hoje mesmo a sua avó! Menos 50 pontos para a Sonserina por tamanha insolência! –  A vergonha estampava a face de todos os alunos, tanto os da Sonserina quanto os da própria Corvinal, pois apesar de ser sempre bom ver rivais de outras casas perderem pontos, não era nada divertido presenciar uma cena tão non-sense quanto aquela.

    Ao final daquela aula, todos teriam o resto do dia livre, pois não havia mais nenhuma aula marcada. Porém antes que Ekon e Thommy pudessem seguir para onde bem entendessem, eram abordados pelo capitão de sua casa, Luke Finnick.

    – Recebi este aviso do Senhor Griffiths, haverá um sorteio para a taça de quadribol e precisamos do time todo lá. – Ele então olhava por entre os garotos em sua frente e franzindo o cenho os questionava:

    – Onde foi que se meteu o Reynard? E Liana, vê se não atrasa! – Ele parecia bastante empolgado com aquele evento e os dois poderiam ter certeza de que ele “comeria o couro” do time inteiro nos vindouros treinamentos.


    Charlie "Excêntrico" Thorps


    – Como é?! Mas o que!?  – Exclamava Finnick para com Thorps após a resposta na lata do mesmo sobre não saber de nada do que se tratava. O capitão da Sonserina então tentava agarrar pela roupa o seu colega de casa, mas Thorps demonstrava uma agilidade sem igual, e deixava Luke praticamente “a ver navios”.

    – Você! Espera...  – Ele então observava o globo de luz que seguia Charlie por onde ia, e então começava a entender melhor a situação. – Ah, foi você de novo Thorps, quantos pontos perdeu de novo seu fronteiriço?! Bom deixa para lá, não é com a diretora que você vai ter de lidar mesmo, foi o Senhor Griffiths que me mandou aqui, ele que te ver. Vamos.  – Ele então indicava com o braço para que Charlie obedecesse e fosse na frente em direção a sala do chefe de sua casa e vice-diretor.


    GRIFINÓRIA & LUFA-LUFA


    Nos duelos de dupla, as inseparáveis amigas Axcelandra e Lykke realizavam performances praticamente opostas.  A primeira se atrapalhava tanto com sua – até então – indomável varinha que não conseguia deter o potente jato d’água de seu adversário lufano, ocasionando em um banho de água fria indesejável. Porém, como uma dama nunca perde sua compostura, ela chacoalhava seus cabelos e tentava sua vendeta, mas mais uma vez, falhava miseravelmente. Tinha sua magia impedida com extrema facilidade pelo adversário lufano.

    – Realmente, mas você pode se gabar de ser a garota mais limpa desta sala!  – Respondia Chris, rindo bastante de sua “vitória” e “superioridade” esmagadora perante a leoa. Porém, antes que ele pudesse se gabar para todos sobre aquilo, um jato d’água o atingia, o empurrando contra a parede. – Mas que dro–

    – Mas cuidado para onde mira essa varinha Senhor Glover! – Gritava o professor francês. Axcel então entendia de que Jonathan havia “errado” sua magia e atingido o lufano.

    – Me desculpe professor, não sei o que aconteceu.... Foi mal Chris! Te pago um bolo de abóbora depois! – Ele se desculpava - sem gaguejar - por tudo e então se virando para Axcel, a lançando uma discreta piscadela e um tímido sorriso.

    – Eu vou querer dois por isso Glover! – Respondia Chris, que agora tentava se secar como conseguia.  

    Já com a segunda, eram somente glórias e satisfações na parte defensiva, já que ela se conjurava tão bem o seu guarda-chuva invisível que rebatia magistralmente o jato d’água de volta bem no meio da cara de Riley, que chegava e se engasgar por ter engolido um pouco daquele liquido.

    – *Phfpt!* Ok... – Ele a respondia como podia, com a face mais vermelha que um pimentão. Então com a confiança renovada, a norueguesa disparava o seu Aqua Erupto, o exclamando a pleno pulmão. Porém, por mais que tivera conjurado de forma correta, era nítido que a força da magia não tinha sido da mesma proporção da anterior, e agora era ela que exercia o ditado “o feitiço se voltava contra o feiticeiro” e se encharcava.

    – Aha! Parece que estamos quites! – Ele então se dirigia até ela e estendia sua mão a ela, em sinal de respeito. – Me chamo Riley Tyler, e você é?

    Quando todos pareciam ter aprendido bem o feitiço, o professor passava o ultimo daquela aula, e era justamente o que os azarados em se molhar mais gostavam.

    – Agora todos que foram encharcados serão devidamente secos por seus pares, já que isso fora uma aula e não uma competição ou duelo. Utilizem o feitiço Ventus para isso. – Ele então os ensinava uma vez e então era a vez deles de praticarem.

    Após o fim da aula, teriam o tempo livre até o jantar, pois não havia mais nenhuma aula marcada. Porém antes que Axcel e Lykke pudessem seguir para onde bem entendessem, avistavam tanto o capitão de quadribol da Grifinória, Rômulo Enzonelli, quanto a da Lufa-Lufa,  Jessica Austin conversando com alguns alunos, entre eles, o tímido e desajeitado Jonathan Glover, até que todos eles seguiam juntos de seus capitães para fora da sala.






    Conteúdo patrocinado


    [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança - Página 4 Empty Re: [!ON!] Capítulo I - Vento da Mudança

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Dez 05, 2020 8:37 am