Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    A alcateia que falta

    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    A alcateia que falta Empty A alcateia que falta

    Mensagem por Wordspinner em Seg Maio 11, 2020 6:29 pm

    Finalmente! Estamos começando de verdade. Os Npcs Estão no outro tópico. Amanhã entra um tópico mais detalhado sobre bairros da cidade de Dover.
    Todos que já tem ficha ganham também um tópico amanhã para fazermos umas cenas individuais antes de corrermos todos juntos. O jogo vai começar com uma cena depois da primeira mudança, uma cena depois do teste da tribo e uma cena conjunta depois do texto abaixo. As duas primeiras para fazermos uma "sintonia fina" dos personagens.




    “Dover, a porra do fim do mundo.”

    As letras brilhavam no display do celular de gatinho dela. Não vale nem a pena abrir a conversa. Melhor ele achar que nem foi lido. Não vale nem a pena desbloquear a tela, era a única mensagem nova. O celular vai para o bolso do moletom preto em um movimento quase imperceptível. Um segundo inteiro para se acostumar com a luz. Com a falta dela. Ela empurra uma mecha de cabelo colorido pra dentro do capuz sentindo a ansiedade aumentar.

    “Eles estão atrasados. Vinte e dois minutos para ser exato. Alguma mensagem?” - Ela responde só com o olhar, não precisa mais que isso. O magrelo desarrumado com fiapos de barba espalhados pela cara torce o rosto em uma careta e continua falando sem pausar um instante. - “Eu vou entrar, não tô nem aí. Ainda vou pichar aquele carrão que eles tiraram do traficante.” - Ela suspirou, mas não disse nada. Ele era o alfa. Ele estava sorrindo agora e desfiando a manga da camisa velha cor de envelope, mas era o alfa por algum motivo.

    Ele seguiu na frente, pulando do banco de ferro torcido mais velho que o tempo no calçadão em frente a praia. Ela foi logo atrás, chutando as pedrinhas que a maré tinha levado até ali. O mar estava agitado há dias e ali, perto da reserva, o cheiro se misturava com o que vinha das árvores e do asfalto. Era como poder sentir a cidade inteira de uma vez. Jay seguia mais afastado, distraído. Ela sabia, sem olhar, que ele estava louco para espiar o celular. Ansioso, esperando alguma coisa com olhos apaixonados, vidrados fora dali.

    Quando ela passou pela marcação, ela pode sentir na mesma hora e todos pararam no mesmo passo. Mesmo separados. Mesmo sem avisos. O choque de um, arrepia o pelo dos outros. Vazio. O território estava vazio. A Marca não significava mais nada. Escondida nos arabescos da varanda de uma casa a duas ruas da praia. Uma casa enorme que seus donos nunca souberam que era uma divisa importante. A casa branca e as palavras ocultas feitas de ferro não significavam nada essa noite e os cães malhados no jardim dormiam sem suspeitar.

    Passaram direto pela casa. Correndo agora pelas ruas de asfalto do melhor pedaço da cidade, um sonho de território todo iluminado por postes antigos e lâmpadas de LED. Os pés de Jay marcavam o avanço deles. Cada divisória era a mesma coisa. Cada marca vazia de significado. Assim que chegaram na casa em que a outra alcatéia se reunia, não viram nada fora do lugar. Nenhum rastro estranho, nenhum sinal de ataque. Era como se a qualquer momento eles fossem chegar para assistir um filme no sofá da sala. Nenhuma proteção levantada. A porta da frente só encostada, chaves penduradas logo ao lado. Carros na garagem aberta para a noite. Comida na geladeira e uma caixa de pizza na lixeira. Louça pra lavar na pia, mas nada nojento, só xícaras, facas e colheres lambidas.  

    “Tá vendo alguma coisa? Eu não to achando nada aqui.” - O alfa, que agora tinha nos olhos o vazio pontilhado de estrelas do céu noturno, responde com a cabeça. Nada. “Jay, volta para casa. Avisa os outros e começa a fazer ligações. Eu e Richard vamos dar uma olhada aqui. Garante que os filhotes estejam em casa.” - Jay oferece um sanduíche que ele tirou do microondas ainda quente enquanto mastiga seu irmão gêmeo. A carne pingando sangue. Ela olha por cima do balcão da cozinha para a porta da frente. Ele não gostou, mas foi.

    Ela não se adiantou ao alfa, ela obedeceu o ritmo das engrenagens da alcatéia. Nessa hora, ele já era um lobo e tinha saído da casa. Ele não precisava dizer nada. Eles dois estavam há dez anos juntos. Se estivesse assistindo do outro lado da rua nesse momento um vizinho enxerido, veria um garoto de moletom cinza do time de rugby da escola pública saindo de uma casa despretensiosa. Dez passos depois, ele volta e entra na garagem pela janela evitando as câmeras. Mais trinta segundos e ele sai com um carro esporte. Ninguém veria o lobo cinza e branco que saiu logo antes ou a mulher seguindo ele.


    Um mês depois as marcas estão de novo no lugar. Um trono sem rei. Nenhum sinal do antigo monarca, mas seus muros de pé. A coroa e o cetro largados aos pés do trono. Metáforas para sua coroação. Isso mesmo. É tudo seu agora. Pode pegar, pode sentar e se acomodar. Você não quer desapontar ninguém, quer?
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Wordspinner em Sex Jun 19, 2020 4:27 pm

    Uma colina baixa na reversa. Dali podem ver as luzes da cidade entre as árvores e ouvir o barulho mar que acabou de devorar o sol. Nas primeiras horas da noite. Sempre nas primeiras horas da noite, se reúnem. As árvores marcadas indicam onde cada um deve ficar e assim que o último chega as luzes da cidade se perdem entre novas folhas que também somem com o brilho do mar. Os membros da Legião de Sangue esperam imóveis e inescrutáveis, estatuas carrancudas. Os Seis Uivadores conversam entre si como tivessem acabado de se encontrar depois de muito tempo. Os Filhos do Corvo oferecem simpatia, mas mantém o silêncio solene que o ritual merece. Por último Os Lobos a Diesel tomam a palavra sem ao menos olhar para os espaços vazios.

    Quebra Correntes fala primeiro. Sob a luz das tochas que se tornam sutilmente esbranquiçada, alguns diriam prateada. Todos conhecem o meia-lua garra sangrenta e já conversaram com ele. O jeito sempre paciente e bondoso alterado. - “Nem todos lembram quando os Ashenga eram donos do vale. Puros só em nome.” - Ele olha para lugar onde luzes da cidade estavam e suspira passando a mão pelos cabelos grisalhos - “Os mais sábios temem o dia em que eles voltariam. Os mais imprudentes sempre procurando uma desculpa para ir atrás deles.” - Olhos sérios fitam a Legião de Sangue - “O que eu venho propor...” - Ele hesita enquanto os outros especulam em silêncio. “Precisamos de ajuda. De que adianta negar? O temor do sábio é real. Canção no Vento teve uma visão”

    Nessa hora a morena com traços indígenas confirma e parece pronta a falar. Mas ele a interrompe, o que poderia ser normal em qualquer um. Mas não era o que ele fazia. - “Eu vi os rastros com meus próprios olhos e Vermelha como Sangue pode confirmar. Merda, posso levar vocês lá.” - Ele estava a um passo de começar a gritar porque não via o que queria em sua plateia. Ninguém parecia pronto para a ameaça e nem queria se aprontar. - “Eles estão nos cercando. Nos observando. Esperando a hora certa de cortar nossas gargantas e comer nossos corações. Ninguém está seguro aqui.” - Ele pode parecer um pouco louco agora, mas a verdade é que a voz dele lança faíscas na sua alma. Atiçando uma chama que precisa de pouco para se tornar um incêndio.

    Um homem bem vestido e sofisticado o interrompe como se estivesse falando com um dos seus amigos e não para todos, mas alto o suficiente para ser ouvido muito bem. “Não foram os puros que sumiram com a alcateia da Loba de Ferro.”- A aquiescência geral só não é ecoada pela Legião de Sangue, todos os seus quatro integrantes parecem furiosos com a interrupção, mas não abrem a boca. “Eu sei. Eu sei muito bem disso. Não foram os puros!” - Quebra Correntes retoma a palavra mais irritado que nunca, mas suas palavras e sua voz são equilibradas e fluentes sob seus olhos amarelos. - “Eu também sei que os rastros levam a zona rural de Sparhall e todos sabem o que temos lá.” - a acusação era pairava no ar, mas ele não podia parar e dar espaço a velha discussão sem solução.. “Eles são aliados agora. Tenho certeza. Vocês sabem que algo grande está para vir. A Corte por trás do espelho está em paz com a Corte do Medo desconhecido. Os ventos tem soprado de novo sobre a coroa de fogo negro consumindo a lua. Não dá para não ver.” - Ele pontua as palavras com o punho batendo contra um tronco marcado sem ninguém a sua sombra. Até o fogo parece queimar mais forte com a intensidade da sua vontade.

    “Mais do que nunca devemos nos ajudar. Mais do que nunca precisamos lutar juntos contra as ameaças que se somam no horizonte!” - Ele olha para você com os olhos cheios de paixão. Olhos amarelos. Dele é a única voz sob as chamas prateadas. - “Você vê! Eu sei, que vê! Todos aqui conseguem ver agora!” - Parece impossível discordar dele. A emoção das suas palavras queima dentro de você querendo sair. Seu sangue ferve no ar frio da noite e seus irmãos se agitam sob a lua. Os uivos começam e seria impossível saber qual foi o primeiro. De olhos fechados no escuro da sua alma, qual sua resposta? Você vê?




    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Ankou em Dom Jun 21, 2020 2:02 am






    PThwhox.png

    Era apenas uma silhueta enorme no escuro, um lobo de musculatura massiva, quase do tamanho de um cavalo, os olhos amarelos brilhavam no escuro, deu um passo afrente deixando a luz da lua banhar seu pelo que tomava um brilho levemente azulado, havia alguma coisa primal naquela criatura, naquela forma que fazia os ossos tremerem. Ossos tendões e músculos rasgavam-se moldando a forma humana de Connor, ele sentou-se numa pedra próxima do lugar que havia determinado pra ele, ajeitou a jaqueta de couro e cruzou os braços, ficou calado como um bom ouvinte.


    Ele olha pra lua e fica olhando fixamente pra ela – Luna sabe disso, ela sempre sabe quando o povo está a enfrentar uma guerra, todos nós num espaço curto de tempo não é coincidência. – Não se movia, permanecia olhando pra lua parecendo totalmente alheio a aquela comoção ali. Era engraçado como Connor era um emaranhado de contrastes, ainda que sua aparência fosse naturalmente agressiva, sua voz era suave, sem medo ou excitação, sua barba o fazia parecer mais velho, mas o all-star de 10 libras no pé mostravam que ele era jovem, e suas palavras de que era jovem no mundo dos lobos, mas ela havia peso, havia conhecimento, até mesmo cautela.


    Seu olhar se desviou da lua e ele levantou-se da pedra, passou a fitar Canção no Vento, mas suas primeiras palavras não eram pra ela e sim pro dono dos cabelos grisalhos pra qual sua visão se deslocou logo em seguida. – Não seria segredo pra ninguém aqui que eu tenho boa vontade pra com o protetorado, e eu sei que estão matando o povo, Ashenga ou não. – ele se sentou novamente na pedra, mas prosseguiu falando. – Eu nasci da morte, fui transformado pela dor, eu posso sentir o cheiro da guerra chegando de longe. – Sorriu contente, com dentes perfeitamente brancos e alinhados e uma calma enervante. – Essa briga, incluindo a que está acontecendo em Sparhal eu já comprei, e faz tempo. – Talvez isso desse a platéia que o homem tanto ansiava, mas tinha pouco interesse naquele instante de ouvir o que ele tinha a dizer.


    Seus olhos agora se voltavam pra Canção no Vento novamente – Há pouco tempo atrás um cahalith me falou sobre uma visão, uma profecia, mas era só o caminho, o começo do meu caminho, talvez a sua seja o próximo passo do caminho, ou um rastro dele. – Olhou rapidamente de soslaio pra Axel só pra ter certeza de que ele sabia exatamente sobre o que ele falava. – A visão foi sua no entanto eu ainda nem escutei sua voz, por que não nos dá detalhes? Os segredos sempre moram nos detalhes... – Ficou parado olhando pra mulher com os olhos fixados esperando uma resposta, ou nenhuma.



    Faor
    Tecnocrata
    Faor
    Tecnocrata

    Mensagens : 396
    Reputação : 10

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Faor em Dom Jun 21, 2020 2:38 pm






    A alcateia que falta 995_6610


    Shaw chegou em silêncio e rapidamente identificou Morte Cinza e a Legião, imóveis. Ocupou seu lugar e aguardou. Observava a todos mas se mantinha indiferente, não sabia qual era o seu papel naquilo tudo e, por algum motivo, não conseguia estar satisfeito em simplesmente fazer parte de algo maior.

    Mesmo com Francys por perto Shaw não se sente motivado ou empurrado para manifestar nenhum interesse ou reação. O irraka estava ali com a mente e o corpo esperando um gatilho para iniciar uma caçada, para rasgar a pele, arrancar os ossos e experimentar o sangue, sentia que era uma arma a ser usado contra os Ashenga mas ali, naquela colina, mesmo sem querer qualquer comparação com a Legião de Sangue, Shaw agia exatamente como eles.

    Ele encarou Olhar Curioso por alguns instantes mas quando o velho Garra Sangrenta começou a falar o gatilho quase foi disparado. Shaw sentia suas palavras sob a carne mas se manteve firme, nas sombras daquela árvore, em silêncio.

    *- Eu só quero que me coloquem no rastro da caça. *- O pensamento interrompido quando um grandalhão falou com Quebra-Correntes. *- Que merda, decidam logo como querem enfrentar os desgraçados e em que bando eu vou me enfiar.* - Edgar Shaw pouco entendia ou se importava com os dramas do passado, apenas espera que os caminho a trilhar seja iluminado, logo.



    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4547
    Reputação : 347
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Bravos em Dom Jun 21, 2020 8:46 pm




    Axel Brown

    O clima daquela reunião era tenso. Na verdade, quando muitos urathas se aglomeravam tão próximo, a coisa sempre parecia ser tensa. Axel chegou cedo e viu quase todos chegando ali. Quando Connor chegou, acenou-lhe com a cabeça. O discurso começou. Parecia que o problema com os Puros não afetava somente a vida de Rail. Eles estavam cercando Dover também. Quando seu colega falou da sabedoria de Luna, ele respondeu baixo: - Pode crê...

    Quebra-Correntes era quem falava e visivelmente ele perdia a paciência que parecia sempre ter. Ele falava sobre a visão que Canção no Vento havia tido. Mas não a deixava falar. Foi Connor quem primeiro pediu explicações e comentou da visão do velho lobo. Axel juntou-se a ele: - É preciso mais que motivação, é preciso saber o que fazer e como agir. Seria adequado todos compartilharem cada pequena informação que tiver sobre os Ashenga. Depois disso, poderemos ver o que fazer.

    Era difícil fazer todos cooperarem, pelas animosidades já existentes. Mas eles eram peças novas naquele jogo. E não precisavam usar as mesmas regras de sempre.






    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2258
    Reputação : 52
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por GodsCorpse em Ter Jun 23, 2020 12:17 am


       
           
           
       

               

                   

    Naquela noite, alguém poderia confundir Franco por um Irraka. Olhava para um lado, olhava para outro, ponderava. Não estava entediado não, ouvia tudo com cuidado, mas também sentia a mudança da lua sobre si. Ele não estava ali como um animal carnoso violento, sim o receptáculo cuja voz da Luna falava em seus sonhos. Verdade seja dita, estava sentindo o temor que vinha do Quebra Correntes.


                   

    Franco tinha uma bola de bilhar na mão neste dia. Havia encontrado embaixo da cama e não tem certeza se esteve sempre lá ou tinha roubado em algum surto de drogas da sua vida mundana anteriormente. Ele apalpava e brincava com o objeto enquanto Teodoro se entregava em voz para os presentes. Reconhecendo a Legião, que fitava de vez em quando, imaginava que eles já pensavam "Velho presunçoso fracote", porque é isso que Franco pensaria antes, se não fosse a sua caça. "Os Puros", quando ouviu sobre eles durante seu tempo com a Legião, como uma música, rimou com o sangue de Fenris-Ur que ecoava de alguma forma em suas veias. Pareciam ter sido feitos para caça... pois não tem caça maior que o próprio caçador.


                   

    E então "não foram os Puros". Isso joga uma uma pedra na diversão. Franco poderia jurar que Shaw estava frustrado com toda aquela fala, queria ação, mas Franco queria ouvir essa história. Seriam alguns dias que os sonhos estavam mais e mais confusos e aquela reunião ajudaria eles fazerem sentido. Quebra Correntes puxa do seu coração e bate, instigando que todos vejam. Franco sorri, pois ele vê. Franco para de sorrir, pois ele vê.


                   

    - Bloody hell, vocês me compraram, estou cagando minhas calças. - Franco jogou a bola de bilar em um canto e se fez mais visível, justo como gosta - Todos vocês viram velho William do Mel Gibson, mas não foi gritando por liberdade que se fez história eh, sim fazendo umas cabeças rolarem. Velho Will viu-se cercado e o que se faz? Vê o elo mais fraco e parte com pinguça grossa na cara dos filhos da mãe até aquele círculo virar um rego. E isso precisa de poder de fogo.


                   

    Franco até sabia um pouco de história, mas estava inventando coisas ali.


                   

    - Mas Will foi esquartejado. Eu não quero ser. - olhou para Quebra Correntes, como se tivesse feito o case dele para a corte e olhado para o juiz.


               

           
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Wordspinner em Ter Jun 23, 2020 11:30 am

    Os membros do protetorado ouvem com atenção. O espaço de fala de cada um é respeitado. Mesmo sem nenhuma experiência. Mesmo com menos marcas na pele do que dedos. Porque definitivamente alguns dos presentes tem mais marcas do que pele sobrando. O velho sem camisa dos Filhos do Corvo é um deles. Talvez seja exibição. Talvez um senso de honestidade. As marcas contam uma história de devoção ao juramento e a honra. Atiçador veste as vitorias na pele marcada com glória e sagacidade. Quebra correntes mantem as marcas escondidas sob a roupa, no seu caso talvez seja vergonha do que deveria sentir orgulho.

    O velho Trovão é o primeiro a falar. Talvez exista uma ordem na coisa. Ele anda para perto de quebra correntes quando o faz, cada movimento e palavra deliberados e fluidos. "Gosto disso garotos. Esse fogo cai bem na juventude. Temperança também. Mas Quebra Correntes aqui está tocando o tambor de uma guerra que vai continuar existindo depois que vocês já souberem correr. Olhar Curioso fez questão de que os quatro estão prontos para estar aqui e vejo o porque." Quebra Correntes ainda vibra com energia feroz mesmo ao lado do Uratha com voz de trovoada.

    Richard logo se descola dos seus, mas só um passo a frente. "Os filhotes tem mais sabedoria entre eles do que parece e eu sei que os puros são um problema e odeio essa coisa de profecias e visões. Mas o que os garotos falaram tá certo. Todo mundo quer ouvir Canção no Vento." A cara de Richard não deixa passar nenhuma emoção, mas sua alcateia parece orgulhosa. Dos lobisomens ali eles são os mais fáceis de ler, talvez por terem passado mais tempo perto de vocês até agora. Eles parecem estar conversando em silêncio o tempo todo. "Mas antes... Vocês não são muito úteis correndo atrás de rastros na terra de ninguém. Vocês nem tem um guia espiritual e é isso que eu quero resolver. Isso e dar a vocês o território da Loba de Ferro." Ele fica em silêncio logo depois. As reações são muito confusas. Difíceis de seguir.

    Quebra Correntes parece surpreso. Sua fúria esquecida. Trocada por perplexidade. Trovão sorri sem humor. Como alguém que ouve uma piada velha que já nem tem mais graça, mas um dia foi muito boa. Os Seis Uivadores ficam imoveis olhando de um rosto a outro, eles sabiam exatamente o que ia acontecer e provavelmente tinham discutido isso a fundo. De certa forma era uma piada interna e eles estavam saboreando o resultado. Os Filhos do Corvo ficam menos chocados que Quebra Correntes, mas Brendan parece a ponto de interromper o outro uratha quando Loba sem Sombra o segura. Ele com o dedo ainda em riste. A Legião de Sangue mantém a fachada de pedra exceto por Krantz "Piada de mal gosto" ele resmunga antes de receber um olhar de reprovação de Uivo Longo. Já Vermelha como Sangue e Canção no Vento parecem nem se importar, como se para elas realmente não fosse um problema.

    Trovão toma a palavra novamente enquanto Olhar Curioso aproveita as ondas que sua pedra causou no lago. "Você teria dado algo para nos pensarmos.  Mas quis apostar. Como Quebra Correntes vai negar que eles não estão prontos se nem tem totem ou território? Como eu vou negar ajuda no caso dos Anshega se eles podem cuidar do território vazio pelo protetorado? Fazer isso na cara do Atiçador? Se nos não aceitarmos ele sabe que território está vulnerável e tem a ameaça dos puros como razão para roubá-lo. Mas não atacaria a própria tribo e uma alcateia de novatos no meio de uma crise. Especialmente se entrar na terra deles for a mesma coisa que comprar briga com a gente. Quem eu to enganando. Você tem um plano para caso eles resolvam testar. Não tem? Ela tem." Ele olha com frieza para Sombra Vermelha. "Vocês são uns filhos da puta. Eu concordo. Se eles aceitarem o território é deles. É terra demais para eu tomar conta" Ele não parece derrotado. Não parece nada na verdade. Ilegível até na ofensa. Quebra Correntes acena com a cabeça. Um sorriso no rosto. Ou ele tem seu próprio plano ou gostou do que viu.

    Teodoro retoma a palavra e Canção no Vento se aproxima como se tivesse sido chamada. Ela segura a mão do homem mais velho que parece pronto para colocá-la a frente. Mas "Então, vocês vão tomar o território em nome do protetorado? Porque o que Canção no Vento tem a dizer é perturbador e eu não posso admitir levar lobos sem totem e sem histórias para lutar e morrer sem nunca marcar o mundo. Porque eles querem morte." Ele olha para Shaw, Francis e depois para a Legião de Sangue como um aviso. "Eu sei que a guerra vai vir até vocês. Mas sem alcateia, sem território e sem totem? Com sorte eles matam vocês. Com azar eles te cortam da mãe e te fazem mais deles." Richard parece estar emburrado com ter perdido a palavra e agora ela ter sido direcionada novamente a vocês sem espaço para ele intervir. Trovão olha para ele satisfeito, mas desconfiado. Cauteloso.
    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Ankou em Ter Jun 23, 2020 9:08 pm






    PThwhox.png

    Preferia que aquela coisa toda fosse mais casual, mas não parecia que esse seria o andar das coisas, observou as marcas e sentiu que os Urathas mais renomados e possivelmente mais velhos tinham o direito a palavra primeiro, parecia justo o bastante visto que já podia sentir o cheiro de excitação e vontade de caçar no outro jovem Uratha como ele, aquilo definitivamente poderia ser um problema caso fosse se escalando.


    O que um Garra Sangreta transmitia outro falava. Era por isso que não havia se aplicado pra entrar aquela maldita tribo, não que não tivesse cogitado, dezenas de vezes, sentia zero senso de responsabilidade neles, mas de maneira alguma subestimava a vontade de capacidade de caçar dos mesmos.


    Ouvia a voz do avô agora, era um elogio e um aviso ao mesmo tempo, por Connor aquilo era bem recebido, era fato de que ele não queria viver a sombra do avô, mas ouvir dele que pelo menos o início do serviço começava sendo bem feito era bom, olhou rapidamente pros outros três tentando discernir se eles sabiam o peso que aquilo tinha e tão logo sua atenção foi direcionada a Richard que tomava a palavra, dizendo sobre totem e território.


    Connor talvez conseguisse ler melhor a situação que seus pares ali, ter nascido dentro de uma família com tantos Urathas talvez lhe desse uma percepção mais holística do que estava acontecendo. Podia ver a mãe trasntornada com as palavras de Richard, ele tinha certeza que aquilo era o Mestre do Ferro tentando empurrar uma pica pra cima dos novatos, e as palavras que se seguiram de Trovão atestavam exatamente isso.


    - Eu fico muito agradecido pela boa vontade, mas particularmente eu gostaria de negociar o totem eu mesmo e junto daqueles que forem correr comigo, nada pessoal. – Tentava ser polido ao máximo, mas deixava bem claro os limites, não queria causar uma cisão logo em sua primeira reunião, mas nem fodendo que aceitaria aquele tipo de ajuda. Connor tinha plena noção a que escopo de espírito negociar e na pior das hipóteses ele preferia arregar ajuda pros Filhos do Corvo.


    Remoeu um pouco sobre as palavras de Teodoro, mas sorriu – Não é como se tivéssemos escolha não é mesmo? Fica tranquilo que os Ashenga não me põem medo não, eu sei bem a que propósito vim aqui, eu não posso morrer enquanto isso não for resolvido, então preciso resolver isso antes pra poder morrer depois quem sabe? – Mesmo sabendo que uma alcateia havia morrido lá seja onde fosse não havia medo de fato no rosto de Connor, havia algo muito mais assustador, parecia excitação, quase alegria e tudo muito pessoal, já que parecia pouco interessado em se provar pros mais velhos que estavam ali, mas definitivamente soava como se tivesse culhões de ferro ou fosse completamente louco.  – Ou a moça é muda ou ela tem a a voz mais bela do mundo e vocês tão escondendo de maldade. – ele dava três toques em um dos ouvidos com o dedo indicador como se dissesse “estou ouvido”.



    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4547
    Reputação : 347
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Bravos em Ter Jun 23, 2020 11:13 pm




    Axel Brown

    Os movimentos das peças foram rápidos e de repente havia um cheque-mate dado, em que eles participaram apenas pelo seu posicionamento. Então era por isso que Richard era o alfa dos Seis Uivadores. Aquelas coisas deveriam ter rodado na sua cabeça como cálculos de segundo planto até saltarem na sua vista e tudo fazer sentido. Quebra-Correntes estava certo, eles eram uns filhos da puta. Axel ri-se, tentando não chamar muita atenção.

    Connor, como rahu que era, foi o primeiro a falar. - Ele quis dizer que esta é a oportunidade para trazermos um totem para nosso lado. - Disse Axel simplesmente. Não iriam dar um território e um totem de mão beijada. Aquele território só estava sendo oferecido dadas as peculiares circunstâncias. - Aceitaremos a proposta e encontraremos nosso totem. Aí será nosso território. Sih Sehe Mak, Mak Ne Sih. - Disse, correndo os olhos pela Legião de Sangue, dos quais todos desconfiavam. Se eles fossem espertos entenderiam as consequências de ignorarem a segunda parte daquela juramento.

    Mas em seguida seus olhos se voltaram para Shaw e Francis. O jeito do primeiro não lhe agradou. O segundo, tinha certas dúvidas. Será que fazia parte da natureza Uratha desconfiar de tudo e de todos? Parecia que sim.






    Faor
    Tecnocrata
    Faor
    Tecnocrata

    Mensagens : 396
    Reputação : 10

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Faor em Qua Jun 24, 2020 3:20 pm


    Ainda sob as sombras, Edgar Shaw se mantinha estático, mas olhos nervosos avaliando suas referências ali. Tudo era um jogo e ele não era um jogador. * - Faz parte. Agora fica claro porque não tem lugar na Legião para dois filhotes... Filhos das putas.*.


    Richard escreveu:"- (...) Vocês não são muito úteis correndo atrás de rastros na terra de ninguém. Vocês nem tem um guia espiritual e é isso que eu quero resolver. Isso e dar a vocês o território da Loba de Ferro."


    Ele continuou encarando Olhar Curioso mesmo durante a fala de Trovão. Ouviu todos e não esboçou reação mesmo quando confrontado. Parecia decidido a se manter em silêncio, pelo menos até ouvirem Canção no Vento, mas um dos outros jovens Uratha tinha um olhar acusador, desconfiado. Olhando para ele, Shaw dá um passo lento e eleva a voz.

    - Hoje esse território não é neutro. Na verdade ele está abandonado! - Desviando o olhar de Axel para Richard e depois para Quebra Correntes. - Hoje, quem encontra alguma violação no território, recorre a quem? Enfrenta como? - Trazia acusação na voz, mas era uma queixa, um apontamento de algo que com que não concordava e que queria alterar. - Eu estou pronto para caçar os Ashenga. - E ele cerra os olhos na direção de Connor, que disse que não tem medo dos Puros. Shaw tem uma expressão de dúvidas. Mas logo olha para Trovão. - Energia de jovens? Talvez. Mas se estamos aqui para compor uma alcateia, para dominar um território e para lutar contra essas violações, eu quero fazer parte.

    Shaw abre os braços e recua um pouco sinalizando que não falaria mais mas acrescenta. - Podem nos tratar como Filhotes, sou grato pelo que fizeram até aqui. Mas se decidirem por isso, deverão todos respeitar a nova alcateia e o território. Tenho boa vontade com todos aqui e seguiria ordens em qualquer alcateia, mas com essa escolha, tenham certeza que vamos nos posicionar com firmeza. - O tom não era de ameaça ou provocação, mas sim assertivo.

    Finalmente calado ele passa os olhos em Canção no Vento mas estica as mãos para que Francys se pronuncie também.

    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2258
    Reputação : 52
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por GodsCorpse em Qui Jun 25, 2020 1:54 pm


       
           
           
       

               

                   


    Trovão escreveu:- Gosto disso garotos. Esse fogo cai bem na juventude.


                   

    Francis fez uma referência à ele.


                   


    Olhar Curioso escreveu:- Vocês nem tem um guia espiritual e é isso que eu quero resolver. Isso e dar a vocês o território da Loba de Ferro


                   

    - Oh porra. - Francis solta quando termina de ouvir Richard. Realmente o pegou de surpresa. A resposta estava estampada no seu rosto como um grande sorriso. O fato que uma alcateia havia sumido lá ou ser alvo dos Puros sequer passava por sua cabeça. Mas ponderou: "Atiçador ia na lata tomar o lugar e falaram assim na cara do resto da Legião?"


                   

    Teodoro termina com uma pergunta, com menos intenso, mas igualmente importante quanto ao momento que encarnou-os com temor de guerra. Franco se sentiu ofendido quando implicou que Shaw e Franco queriam morte.... Talvez porque estivesse certo. Ouviu Connor e Axel e ficou acenando a cabeça positivamente enquanto coçava a barba e finalmente Shaw.


                   

    Francis baixou a cabeça, com sorriso no rosto. Estava prestes a falar algo quando engoliu as palavras. Já ia entrar em outro devaneio, fazendo metáforas do território sendo casa da mãe que o tio pegou na hora do inventário. Não, isso era mais sério. Perdeu o sorriso no rosto e encarou os colegas da nova alcateia - Shaw não poderia ter dito melhor. Aceitamos o território e no que fazemos isso, não é para ouvir "filhote não sabe o que faz" e o caralho que for. Deram seu voto, não voltem atrás. Ninguém está aqui para brincar e se matar a toa. - olhou para Teodoro - Tudo que nos faz Uratha nos dá a coisas mais importante deste mundo: Propósito. E nunca vou fugir dele. - Francis fechou o rosto. Nunca havia falado tão sério antes.


               

           
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Wordspinner em Qui Jun 25, 2020 7:01 pm

    Connor escreveu:- Eu fico muito agradecido pela boa vontade, mas particularmente eu gostaria de negociar o totem eu mesmo e junto daqueles que forem correr comigo, nada pessoal.

    Richard sorri animado. O que lança um segundo de dúvida no sangue de Connor. Trovão parece impassível e Quebra Correntes parece aprovar. Mas que opção tinha senão continuar a falar. Porém quando diz que os Puros não metem medo a desaprovação é palpável e unanime. A tensão só é um pouco diminuída quando Richard olha para os seus e eles sorriem. "Nada que um bom jogo de pegar com os Reis Predadores não resolva." De alguma forma a piada dividiu a reprovação entre os dois. Ele um alvo muito mais confortável.


    Axel escreveu:- Eu fico muito agradecido pela boa vontade, mas particularmente eu gostaria de negociar o totem eu mesmo e junto daqueles que forem correr comigo, nada pessoal.

    Trovão concorda com a cabeça satisfeito e talvez aliviado. Quebra Correntes e Olhar Curioso também parecem satisfeitos, mas o segundo não parece estar ansioso pelas respostas. Axel pode ver que estão seguindo o roteiro que ele enviou para os atores e alguém em algum momento vai chegar na marcação que ele está esperando. Os outros Uivadores por outro lado parecem orgulhosos. Sombra Vermelha cutuca Lagrimas da Lua e estende a mão como se cobrasse dinheiro. Canção no vento permanece serena e a Legião de Sangue parece finalmente se importar, cada um que aceita é uma peça a mais no seu caminho. Exceto Simon. Ele dá um passa atrás e parece aliviado. Mas Krantz não está nem ouvindo, só vigia os outros dois Garras Sangrentas como um desafio.

    Edgar escreveu: Podem nos tratar como Filhotes, sou grato pelo que fizeram até aqui. Mas se decidirem por isso, deverão todos respeitar a nova alcateia e o território. Tenho boa vontade com todos aqui e seguiria ordens em qualquer alcateia, mas com essa escolha, tenham certeza que vamos nos posicionar com firmeza.

    A reação de Trovão é pequena como sempre. Mas positiva. Olhar Curioso passa o olhar a diante, para Francis, mas sua alcateia se agita e ele volta. Olhando para Shaw como se nunca o tivesse visto antes e depois o seu sorriso morre. "Aconteceu alguma coisa? Foi o Hotel dos Ossos?" O nome faz todos ficarem ainda mais tensos, esquecendo completamente de Connor. "Shaw, vocês são o que são e se aconteceu alguma coisa lá nos vamos querer saber no fim da reunião" Ele encara Olhar Curioso e suspira cansado, mas não hostil. "O território é grande e vocês vão precisar de alguém para mostrar ele e avisar sobre os acordos feitos com os espíritos. Se vocês vão decidir segui-los ou não, é com vocês. Depois disso se algum de vocês me ligar é melhor ser problema sério."

    Francis escreveu: "Atiçador ia na lata tomar o lugar e falaram assim na cara do resto da Legião?"

    Olhar Curioso recupera o sorriso e as duas alcateias começam a trocar olhares silenciosos. Morte cinza claramente só precisa de permissão para começar a rasgar pedaços de uratha. O líder dos Seis Uivadores faz um sinal com a mão como se não fosse nada.

    Francis escreveu: Tudo que nos faz Uratha nos dá a coisas mais importante deste mundo: Propósito. E nunca vou fugir dele.

    Finalmente os três representantes confirmam a vontade do protetorado. A legião não diz uma palavra. Mas Krantz parece satisfeito e Simon aliviado. Chaya talvez esteja lançando adagas de ódio nas costas de atiçador. Difícil ter certeza nessa luz. "Ótimo! Voz da Guerra e Loba sem Sombra passam com vocês os acordos e peculiaridades depois. Eu preciso dizer que a alcateia da Loba de Ferro, veteranos cheios de histórias, sumiu sem deixar nenhuma pista. Exceto que eles furaram uma partida de paint ball dizendo que tinham uma caçada urgente, mas simples, pra resolver. Se precisarem de ajuda com as ruas Jay mostra tudo quando levar vocês para casa que a alcateia usava, podem ficar lá o tempo que precisarem ou quiserem. Estamos revezando as patrulhas por lá e tudo parece normal. Mas fiquem atentos. Qualquer dúvida a gente resolve depois." Ele está animado e parece quase ensaiado. As costas viradas a Legião de Sangue. Um simbolo de que eles não podem fazer nada quanto a isso. Nada que seja honrado.

    Depois ele parece finalmente ter terminado sua agenda, se afasta voltando a sua alcateia depois de uma reverencia estranhamente respeitosa para as alcateias e seus representantes. Trovão continua exatamente onde está, agora completamente voltado para Canção no Vento, como esteve com cada um de vocês. Os traços dela se embrutecem. Dentes afiados e garras. A voz é alta e forte. Clara e fluida. A primeira língua escorre como mel de sua boca.

    "Alguns de vocês sonharam o meu sonho. Fragmentos do que pode ser o futuro. A mãe tem trazido essas imagens torturantes por anos." - As chamas respondem as suas palavras e parecem brilhar como pequenas luas. Mas tudo exceto a Cahalith está no escuro. - "A lua cheia rachada no céu, chovendo sobre nos com rastros de fogo. As presas do Lobo branco vestindo a coroa negra. A coroa do Rei dos puros. Feita de fogo negro." - Ela olha de um Cahalith para outro e é impossível não reconhecer as imagens que estavam perdidas entre seus sonhos. - "Não pensem, a mensagem da mãe não é para a carne humana, mas para os espírito Uratha. Fechem os olhos e busquem. Vocês viram a alcateia deles vindo. Todos os Anshega sob um só alfa. Seu fogo selvagem se espalhando como a praga. Seus corredores matando os filhos da lua, pelo sujo com seu sangue. O dromo feito em pedaços. Os mundos um. Sob as nuvens de tempestade a escuridão sem fim onde seus lordes espirituais reinam. Usurpadores de tudo."
    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Ankou em Qui Jun 25, 2020 8:23 pm






    PThwhox.png

    Connor percebe o sorriso no rosto de Richard, e não dá a mínima, ele tem quase certeza do por que ele ri, ele olha em volta e realmente lhes faltava uma coisa, um Ithaeur, aquilo havia acabado de se tornar um desafio muito maior do que deveria, mas não duvidou nem um segundo de que conseguiriam, por isso Connor sorriu de volta, quase como se fosse um desafio. Todos eles pareceram se mover quando Connor cortava aquele assunto de uma vez por todas, viam trocar dinheiro, o filhos da puta tinha até apostado sobre aquilo.


    No entanto ele ve a desaprovação dos alfas pra cima dele quando ele menciona os puros e Richard aliviar pro lado dele. Não tremeu, meneou negativamente e permaneceu impassível, olhou pra Axel e revirou os olhos. Tava velho demais pra ter medo de bicho papão.


    Ele via os futuros companheiros espernearem sobre respeito, sobre como deveriam ser respeitados e adultões, Connor se levantou da pedra quase quebrou a ordem de fala, quando eles disseram aquilo, tava pronto pra dar uma pisa em um, mas olhou em volta, acalmou a respiração, coçou a cabeça e o “facepalm” foi inevitável.


    Quando o avô falava sobre o território ele já tinha noção do que ele tava se referindo principalmente sobre o telefone, Connor apenas faz um sinal de joínha com a mão.

    Connor meneia em positivo, só esperando sua vez de falar novamente pra descer o sabão neles – Eles vão nos respeitar quando nós ganharmos nossas marcas e de acordo com elas, e nós vamos fazer por onde. – Dizia aquilo olhando de maneira fulminante principalmente pra Shaw e Francis, mas a pisa tinha sobrado até pro Axel. – Nós somos o que somos, mas somos promissores e vamos dar nosso melhor. – dizia isso já se voltando pros demais alfas, era quase como um pedido de desculpas pela gafe dos companheiros, mas não ia deixar a pose cair ali, nem deixar eles na mão. Na visão do Rahu não se pede respeito, se conquista respeito como era o certo.


    Quando Francis se pronunciou sobre propósito apenas meneou em positivo como um acordo claro sobre o que falava, os Garras Sangrentas podiam ser os doidos que fossem mas enquanto eles seguissem o que Francis se propunha eram dignos o bastante. Logo ele olhava pra Ash, tentando entender se ela compreendia que ele se sentia como Francis, não necessariamente nos mesmos aspectos.


    Ouvia sobre o contrato com os espíritos e apenas meneava em positivo, seriam tempos cansativos, era complicado conversar e tentar entender coisas não humanas, que tinham seus próprios propósitos em um mundo alienígena. -  Fechado.


    Finalmente era a hora esperada, quando pode ver de canto de olho Canção no Vento começar a se pronunciar, Connor se voltou pra ela e ficou escutar atentamente, quase como se sua vida dependesse daquilo. Ao final seu semblante se fechou com aquelas palavras, aquela profecia, ele respirou fundo. Não havia preocupação em seu rosto, só parecia pensativo enquanto matutava milhões de coisas, sentou-se na pedra e ficou calado, mudo com o olhar baixo, como se ficasse alheio ao mundo.


    _______________________________________


    Características Marcantes:
    Spoiler:
    Presença 3, Intimidação 3 (Olhar Ameaçador)

    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2258
    Reputação : 52
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por GodsCorpse em Qui Jun 25, 2020 8:58 pm


       
           
           
       

               

                   

    Pouco a pouco, restante dos grupos vão concordando com as palavras  da alcateia que estava se formando diante deles. Krantz vigiava atenciosamente e Franco, ao notar, mandou um beijo e ficava ao lado de Shaw como um pai orgulhoso depois do rapaz falar.


                   

    - Merda, falei isso em voz alta? - sussurrou quando fez menção a respeito do Atiçador e deixou todo mundo com cara de cu - Franco tem que usar sua voz interna... hehehe.


                   
    Connor escreveu:- Eles vão nos respeitar quando nós ganharmos nossas marcas e de acordo com elas, e nós vamos fazer por onde.
                   

    - Isso também é verdade... Mas tudo começa com um acordo de "não filha-da-putisse" então comecemos por ai. - Franco riu pra dentro. Por um lado, sentiu que ele tem razão por terem sido prevalecidos demais com questão de respeito. Por outro, achou o garoto (porra, tamanho do garoto) muito... ingênuo nessa parte política.


                   
    Olhar Curioso escreveu:[...] Se precisarem de ajuda com as ruas Jay mostra tudo quando levar vocês para casa que a alcateia usava, podem ficar lá o tempo que precisarem ou quiserem. Estamos revezando as patrulhas por lá e tudo parece normal. Mas fiquem atentos. Qualquer dúvida a gente resolve depois.
                   

    "Rapazinho tinha isso decorado. Merda... Chaya falou nisso. Casa. Tribo. Alguém vai apanhar para o Atiçador. Já tinha a gente na linha. Shaw já deve ter captado isso antes de mim. Heh... Tamos pegando o pior acordo mesmo." - passava na mente de Franco e olhou para Connor e Axel discretamente - "Vou ter que saber o que pagaram por eles."


                   

                   

    Depois das falas da Canção do Vento e as imagens que ponderou em sua cabeça, Franco ficou mais nervoso, coçando a barba intensamente e se afastou para escuridão. Quem viu por último, via seu olhar fixado no chão, arregalado, mas com cara séria. Para Francis, era como alguém tivesse rasgado seu livro de histórias. Agora tinha certeza que tinham pego o pior negócio. Mas isso não era para agora. Vai ser para a alcateia.


               

           
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2258
    Reputação : 52
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por GodsCorpse em Qui Jun 25, 2020 11:18 pm

    Quero rolar um Determinar Intenções, acredito Wits + Empathy (esqueci que não botei ponto nisso...).
    GodsCorpse efetuou 1 lançamento(s) de dados A alcateia que falta D10 (d10.) :
    10
    Rolagem bem patética
    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4547
    Reputação : 347
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Bravos em Sex Jun 26, 2020 10:08 pm




    Axel Brown

    Sentiu o peso do olhar agressivo de Connor. Aquele cara sabia ser assustador quando queria. Mas Axel tinha plena convicção que não havia falado mais do que o estritamente necessário. Mas ali parecia que haveria, pelo menos de início, dois pólos dentro da alcatéia. Teriam que arrumar aquilo. E o papel de fazer isso era de Axel, no fim das contas. Precisaria de muitas cervejas para equalizar aquelas coisas.

    Depois iriam ter que repassar os acordos com espíritos e tomar o espaço que não era deles. Isso seria um tanto incômodo, mas era preciso. Eles precisariam de um ithaeur para isso. Ou então eles teriam que se desdobrar para cobrir aquele vazio. Antes que pudesse calcular quanto tempo levaria para aprender aquilo, Canção do Vento finalmente veio falar sobre sua visão.

    E parecia que eles já haviam visto aquele filme. Axel aproximou-se mais de Connor, que estava sentado numa pedra: - Eu vejo um museu de grandes novidades... - Se referia ao que Rail havia falado para eles. Se questionava se como a Rainha Negra, eles estariam coletando fetiches diversos. Se sim, isso seria potencialmente problemático.

    Pigarrearia para pedir a palavra, antes de questionar: - Então temos motivos para crer que isso já começou? Isto é, a unificação dos Puros? Alguém já presenciou algo que indique isso? Ou ao menos conhece um nome capaz de uni-los? - Seu intuito não era questionar a visão, mas saber quanto tempo teriam. Se aquele processo já havia começado, a coisa estava preta.






    Faor
    Tecnocrata
    Faor
    Tecnocrata

    Mensagens : 396
    Reputação : 10

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Faor em Dom Jun 28, 2020 11:37 am


    Connor parece pronto para fuzilar Shaw a ponto do irraka acenar de volta sugerindo que não é hora para isso, braços abertos, palmas da mão para baixo, calma. * - Ele está furioso! Receber um olhar desses da Chaya é uma coisa, mas desse cara e aqui? Isso vai dar trabalho... * - Shaw demonstra respeito mas sorri e desvia o olhar para o alto e acaba focando em um galho perfeito para fazer uma estaca.

    Francys fala do propósito de ser um Uratha e Shaw aprova claramente. É isso. Mas mesmo esse apoio do outro garra sangrenta não encobre o terror nos olhos dele. Richard e Trovão sabem o que Shaw ainda não disse, mas concorda em expor depois, com um rápido gesto com a cabeça.

    Presságios, sonhos, visões e o próprio passado dos Uratha sempre foram mistérios para ele. Mas Shaw sente as palavras de Canção no Vento e toda sua angústia e energia para enfrentar o que quer que seja de bizarro que está acontecendo ganha mais intensidade, mais urgência. * - O dromo feito em pedaços... eu vim para bem no meio de uma grande merda! *

    Todos escutam Canção no Vento mas a pergunta de Axel tira Shaw de uma confusão de pensamentos. - Eu vi o dromo ser rasgado como você seria capaz de fazer com uma folha de alface. Assassinato aqui, arrastando o corpo para lá. Uma besta em fúria. - Ainda encarando Axel, ele fala mais alto, não para impressionar ou provocar. Só quer ter certeza de que está vomitando aquilo logo. - Fui inteligente em ir ali espiar? Ah não senhor! Claro que não. - Ele sorri nervoso para Richard e depois direciona o nervosismo para Connor. - Eu tive medo? Puta que o pariu tive medo para caralho. Claro que eu deveria ter saído correndo, merda, era isso ou eu ia ser o alface mastigado. Mas eu fiquei puto em deixar aquela merda para trás. Por isso que eu quero tanto fazer parte de algo que vá enfrentar essa aberração.

    Voz incerta, rápida. Olhar fixo em nada. Só vendo a lembrança horrenda. - Mas tem mais. De alguma forma eu senti que não era só uma coisa bizarra, era pior que isso, mais que isso, sabem? Ah... como eu escapei? Nu Bath Githul. O rebanho não pode saber. Isso mesmo! Chegando perto dos moradores locais, ele parou e depois se afastou. Levando todo o horror para a casa do cacete.

    Shaw não recua para as sombras e olha para os outros três que correrão com ele.

    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Ankou em Dom Jun 28, 2020 6:43 pm






    PThwhox.png

    O semblante de Connor mudava da água pro vinho quando ele percebeu que seus companheiros haviam entendido o recado era sereno como se nada tivesse acontecido, havia tudo sido encenação? Talvez, era um bully troglodita, pelo menos sabia ser um se precisasse, não que gostasse muito daquilo, mas tinha suas vantagens.


    É claro que a porra do Cahalith jamais iria escutar um sabão e ficar quieto, mas lá no fundo Connor entendia que os três eram possivelmente mais “jovens” que ele no mundo dos lobos, ainda que em idade ele fosse o mais novo.


    Connor olhou pros alfas e nenhum pareceu querer se pronunciar por enquanto, então se voltou pros três companheiros, ele não podia deixar aquela sensação de dúvida de Franco ir afrente.


    - Relaxa, Uratha não é filho da puta com o povo, pode até rolar uma disputa saudável, tu pode até perder uns dentes nessa disputa, mas foda-se eles vão crescer de novo. É igual briga de irmão. – a voz era calma muito diferente das palavras passadas, ao terminar de falar ele olhou pra cada um dos três com o olhar firme, mas não era mais um olhar de reprovação.


    - Eles querem que a gente dome o território pro protetorado, é a nossa missão, assim eles podem se preocupar com os puros e não com uma brecha no flanco de batalha, a gente resolve essas merdas, e aí sim a gente pode pensar em chutar bunda de vira lata. Ok? – tinha um sorriso singelo, sem mostrar os dentes, quase imperceptível quando falava dos vira latas e clareava bem as prioridades naquele momento.


    ___________________________________________


    A profecia se abatia sobre todos eles, ele mesmo tomou seu tempo sentado naquela pedra matutando sobre aquela coisa toda, a expressão de Franco entregava facilmente que ele reconhecia o que Canção no Vento falava, teve a certeza de que ele devia também ter sonhado ou tido visões de coisas parecidas.


    Ele olhou pra todos os membros dali, até os mais reclusos nas sombras, aquilo parecia uma porra de um funeral até Axel quebrar o silêncio – Calma cara uma pergunta de cada vez, deixa os experientes pensarem vamos nos focar no que temos que fazer. – Dava aquele tempinho puxando Axel e chegando pra perto de Franco e Shaw, queria se aproximar deles, sentia que precisava daquele senso de unidade igual as outras alcateias se comportavam.


    - Essa coisa pode ser uma cria nefasta de Ur-Farah, como o Rei Lobo, pode ser um de nós já tão perdido, distorcido e louco que mal se reconhece, mas ainda segue as regras mesmo que por instinto. – Havia um olhar imenso de aprovação no rosto de Connor e não só isso as palavras que se seguiriam eram o mesmo – Esse é o sentimento de ser Uratha e filho de Luna, enquanto você se sentir puto e querer caçar essas aberrações você tá trilhando no caminho certo, se algum dia você começar a se questionar disso, aí você pensa duas vezes. A gente ainda vai fazer uma limpa e botar esse e muitos outros como ele na lona. – Estendia a mão em forma de cumprimento pra Shaw e logo depois a Franco, dava dois tapinhas nas costas de Axel – O velho tem razão, ele sempre tem, a gente tá pronto. – ele falava baixo, mas sabia que o desgraçado com certeza tinha ouvido, mas nem ia mover um músculo por isso, nem uma lagriminha. Sorria e se voltava pros demais, queria ver que conclusões eles tinham tirado daquela profecia pesada que Canção no vento havia jogado neles, inclusive a conclusão de Franco.


    Até podia fazer sua conclusões, não necessariamente acuradas ou verdadeiras, mas decidiu restringir-se, seu papel era lutar e manter as regras, se reservaria a ele.



    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Wordspinner em Seg Jun 29, 2020 3:09 pm

    As chamas logo voltam ao normal. Mas a noite parece mais fria e escura agora. Uma energia nervosa e palpável entre todos.

    Axel escreveu:- Então temos motivos para crer que isso já começou? Isto é, a unificação dos Puros? Alguém já presenciou algo que indique isso? Ou ao menos conhece um nome capaz de uni-los?


    Trovão é o primeiro a falar em resposta, enquanto os Seis Uivadores tentam digerir o que ouviram e a Legião de Sangue parece salivar. "A coroa não é algo novo. A primeira vez que ela apareceu foi durante a primeira guerra. Dizem que em retaliação a nossa traição. É, os puros e destituídos lutaram juntos e sabendo que a trégua duraria pouco alguns dos nossos garantiram que levaríamos a melhor depois do fim da guerra. De tempos em tempos ela volta a superfície e onde quer que ela passe os puros se inflamam e viram um perigo para todo mundo. Até para eles. Eu ouvi mais de uma vez que é um homem indigno dela que a carrega de um lado para o outro do mundo procurando seu rei. É algo que se carrega na alma e não uma coisa. Vamos precisar pensar nisso com cuidado. Talvez até um acordo com os lobos de Sparhall."  Quebra Correntes concorda o tempo todo. Richard olha de um para o outro como se nunca tivesse ouvido falar em nada daquilo e tivesse dificuldade de engolir. Canção no Vento volta para perto da amiga.

    Edgar escreveu:... Nu Bath Githul. O rebanho não pode saber. Isso mesmo! Chegando perto dos moradores locais, ele parou e depois se afastou. Levando todo o horror para a casa do cacete.

    Amy Crestwood se levanta nessa parte e claramente iria direto para Shaw. Mas é segurada por Lagrimas da Lua e Voz da Guerra "Eu só vou perguntar. Eu preciso saber." Ela não fala alto, mas está irritada e é fácil de ouvir mesmo a distancia. "A gente vai falar sobre isso depois." Diz Olhar Curioso, mas seus olhos estão lá Legião que parece mais satisfeita que nunca. Quebra Correntes parece intrigado e Trovão não tira os olhos de Sombra Vermelha, como quem vigia uma cobra venosa descansando no sol.


    Francis escreveu:  Isso também é verdade... Mas tudo começa com um acordo de "não filha-da-putisse" então comecemos por ai.


    Richard faz um sinal e Jay e Asia se destacam e vão até os quatro novos membros do protetorado. "Se estiverem ofendidos com a proposta eu sinto muito. Mas é muito mais do que eu recebi quando cheguei aqui. Mesmo assim a gente teve sorte e foi treinado por uma amiga do Trovão, não é?" Trovão finalmente parece afetado, não ofendido. Mas envergonhado. "Relaxa, já passou. Mas é sempre bom ver que os Senhores da Tempestade reconhecem os próprios erros. Caras, a gente gastou um tempão treinando vocês e pediu uns favores para agilizar os testes para as tribos que vocês queriam. Não estamos tentando foder com vocês, estamos dando um dos melhores territórios da cidade para um bando de lobos que acabou de passar pela primeira mudança um atrás do outro. Nos não temos Cahalith, mas sabemos que tem alguma coisa rolando com tantas primeiras mudanças de uma vez. Minha intuição é de que vocês devem ficar juntos. Claro que aquela exposição todo do Trovão é verdade. Eu realmente escolhi o melhor momento para fazer a minha proposta. Mas aposto que quando tiverem tempo pra pensar no assunto vão perceber que eu só poupei tempo de todo mundo." Ele parece ter encerrado, mas faz uma careta e continua. "Eu definitivamente vou para um churrasco depois daqui. Tudo bem Quebra Correntes. Eu sou o Irraka mais experiente da cidade, eu vou dar uma olhada nos rastros. Lagrimas da Lua vai gastar nossas reservas subornando espíritos e tenho certeza que um dos Filhos do Corvo vai fazer a mesma coisa. Jay e Asia vão ajudar os caras que ainda não tem nome a se acomodar na casa nova e Loba sem Sombra vai aparecer em alguma parte do dia para eles andarem pela sombra e conhecerem os moradores locais. Certo?" Trovão confirma impassível e só depois Loba sem Sombra confirma também. Quando é citado Lagrimas da Lua reclama em resmungos e acaba soltando Amy que vai andando para perto de Shaw.

    Quebra Correntes finalmente consegue uma brecha para falar. "Fico feliz que tenham entendido a gravidade de tudo. Espero você pronto antes das sete da manhã Rich. Me devolve a Anne inteira dessa vez." Ele se volta para os novatos. "O território era de uma grande amiga e talvez a pedra fundamental do protetorado. Não vai ser nada fácil garantir que ele continue bem cuidado. Se fosse um de vocês procuraria como totem um dos espíritos que já tinham firmado um acordo com ela. Não subestimem a politica espiritual. Guerras na sombra podem custar caro. Ah, como membros do protetorado vamos esperar que formalizem meios de contato. Pelo menos um que não dependa de telefones. Se tivesse estado aqui quando a Torre Sul tentou tomar a cidade saberiam o porque. Até a próxima lua crescente." Para ele, a reunião acabou. Ele conseguiu a ajuda que queria e ainda se livrou de patrulhar o território. Assim que ele começou a andar para sua alcateia Brendan o seguiu.


    Connor escreveu:  Esse é o sentimento de ser Uratha e filho de Luna, enquanto você se sentir puto e querer caçar essas aberrações você tá trilhando no caminho certo, se algum dia você começar a se questionar disso, aí você pensa duas vezes. A gente ainda vai fazer uma limpa e botar esse e muitos outros como ele na lona.


    Ash Mcleary observa cada palavra com reprovação clara. "Nunca é tão simples enfrentar um Uratha, caído ou não." A neutralidade forçada na voz é veneno o bastante para Connor.


    Sombra vermelha chega o tão perto quanto consegue de Shaw e diz somente uma palavra "Onde?" Os olhos azuis nos dele sem nenhuma ameaça, mas uma urgência cheia de dor. Do outro lado atiçador finalmente abre a boca "Não precisa dizer. A presa é sua Ed e ela não vai deixar você caçar com ela. Eles já estão tirando vocês da caçada que realmente importa. Tirando vocês das lendas." Ela tenta fingir que não ouviu, mas seus olhos ficam amarelos e as mãos começam a pingar sangue dos punhos fechados. "Por favor. Eu preciso saber." Os Lobos a Diesel já estão saindo da clareira com Brendan, assim como Os filhos do trovão também estão indo. Mas a legião permanece vibrante e Richard parece extremamente apressado sinalizando para Lagrimas da Lua levar Sombra Vermelha embora enquanto não para de olhar atiçador.

    Jay e Asia estão oferendo apertos de mão e as chaves de um imóvel.
    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Ankou em Seg Jun 29, 2020 11:49 pm






    PThwhox.png

    Observava o avô falar sobre a coroa, não esboçou muita reação quanto aquilo, a história não lhe era novidade ainda que jamais tivesse se aprofundado sobre ela, mas meneava positivamente quando ele falou sobre os lobos de Sparhall. – Talvez a Rail possa dar uma mão nisso, certeza que os Lobos a Diesel tem contatos por lá também. – Sussurrou pra Axel, mas alto o bastante pra que Shaw e Franco pudessem ouvir.


    Connor tomou a frente de Shaw quando Amy começou a se deslocar pra cima deles e não a deixaria passar enquanto ela não se pronunciasse, os Urathas se organizavam ali daquela forma por um motivo e aquilo era claramente uma quebra de protocolo, ele se tranquiliza quando os companheiros dela parecem lhe acalmar os ânimos.


    Agora era Richard quem tomava a palavra e fazia algumas afirmações queria colocar uns pingos nos is daquela conversa, mas o que mais lhe chamou a atenção foi a expressão de Trovão, aquilo era muito pessoal, talvez até demais pros demais membros da reunião entenderem o por que, mas o jovem Uratha barbudo olhava pro avô com espanto devidamente contido, mas devia naquele momento se focar na conversa com Richard, eles ainda não eram uma alcateia formada, então responderia só por ele. – Eu imagino que as coisas tenham sido muito piores antigamente, não vou ser hipócrita e negar que o protetorado alivia pra todo mundo, principalmente pra gente e que no final das contas a gente acaba se tornando realmente uma grande alcateia, lá com suas ressalvas e diferenças. Eu não tenho problema algum relacionado ao território, apenas ao totem. Apesar de que lá no fundo eu sinto que a conquista não foi minha, mas tudo bem eu posso viver com isso. – ele pigarreou e olhou pra Voz da Guerra era difícil não ficar sem jeito perto dela, era bonita que chegava a doer de olhar e só quase nada mais baixa que ele – Isso não coloca em cheque sua competência Asia, o ancião Cahalith que nos guiou até aqui disse que nós deveríamos confiar nossa ótica espiritual nos Sombras Descarnadas – dizia apontando pra si mesmo e Axel - quando um cara como esse fala as coisas é bom dar ouvidos e meus instintos me dizem que Loba Sem Sombra é a pessoa certa pra isso se ela estiver disposta a nos fazer esse favor. – Connor dava de ombros, um gesto singelo de honestidade, tinha posto todas as cartas na mesa, tudo que pensava sobre aquela situação, era de fato compreensível um Uratha jovem querendo mostrar serviço, e isso geralmente começava pelo território, havia uma certa frustração na sua voz quanto a isso e um certo temor e dever quanto ao totem. – Eu acho que todo mundo devia se manifestar quanto a isso, pra que nada fique mal entendido. – Dá um passo pro lado e oportunidade dos companheiros expressarem como se sentiam se é que tinham vontade de fazê-lo.


    Olhou atentamente pra Quebra Correntes, meneou em positivo, concordando plenamente com o que ele falava, Connor tinha pouco receio em relação aos puros, se comparado ao que tinha aos espíritos, ele sabia como eles podiam fazer um estrago gigantesco, ele quase morreu por causa de um deles, jamais os subestimaria. Preferia mil vezes lutar contra os Puros do que espíritos como o Inverno Implacável, ainda mais se tivesse apostando sua vida nisso.


    Desviava o olhar quando Ash falava aquelas palavras, ela mal havia se pronunciado a reunião inteira e uma das poucas vezes que o fez foi praticamente pra repreendê-lo, aquilo lhe deixava incomodado, visivelmente incomodado, ele desviou o olhar e optou por não confrontar aquilo, se focaria no pepino que renascia das cinzas, dessa vez com Atiçador colocando lenha na fogueira.


    Ele via Sombra Vermelha se aproximar o máximo que podia e tomou novamente a frente de Shaw ficando entre os dois. – Segura essa peteca vocês aí! – As palavras que seguiram eram pra Shaw, precisamente baseadas em como ela se comportava – Cara eu entendo sua vontade de querer botar uma aberração dessas na lona, e até respeito se você não quiser falar, mas a gente não vai ter tempo pra isso, pensa no quanto de estrago essa criatura desgovernada pode fazer enquanto a gente passa dias, talvez até a semana, vai saber, lidando com contratos espirituais e o lance de totem. Além de que isso parece um lance pessoal. – olhou pros dois – Sejam civilizados, ou eu juro que alguém vai rolar ribanceira abaixo comigo na porrada. – não era uma ameaça, a coisa tomava quase um tom jocoso, uma tentativa de tornar o clima menos tenso.


    Finalmente saiu dentre deles e deixou com que eles conversassem se aproximando de Jay e Asia, apertou a mão de um dos dois e pegou a chave – E aquele churrasco que a gente tinha convite? – comentava, ele realmente depois de todo aquele estresse podia fazer uso de algum lazer. Jogou a chave em direção a Franco. – Com sorte eu acho que não vou precisar dela hoje. – falava num tom leve e seu olhar continuava fixo em Asia.



    Conteúdo patrocinado


    A alcateia que falta Empty Re: A alcateia que falta

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Nov 25, 2020 11:07 pm