Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Connor Mcleary

    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sex Set 04, 2020 5:41 am






    PThwhox.png

    Connor provavelmente ia dar razão a Millie, que eram bisnetos, mas ele mal teve tempo pra isso, tentou salvar o que podia, inclusive afastando o que dava a própria camisa dela da pele, depois que o susto passa ele acaricia a barriga dela só pra ter certeza de que a coisa não tinha sido feia, por um instante ele a olha como se não fosse lá muito contrário a ideia, nos olhos dele não há uma alegria diferente, não do sexo, e tampouco uma empolgação festiva, mas algo puro e inocente.

    Ele ri junto com todos os outros e dá um beijo na bochecha rosada dela, pega um guardanapo e seca o que pode das partes mais molhadas.

    Elise escreveu:"Sua mãe só tem vindo aqui quando precisa. Ela tá tão ocupada menino...

    Era uma pena que a mãe não pudesse a visitar mais vezes, a vida de Uratha era complicada, agora ele podia entender, ele pensa no possível filho de novo e lembra que a mãe apesar de exigente nunca foi ausente, agora ele podia imaginar como aquilo havia sido difícil com todas as caças que ela havia participado durante anos, portanto se ela fez aquele sacrifício, ele tinha o dever de um dia fazer também.

    Logo ele sorri com as perguntas da tia – Eles são mais que amigos tia, eles são alcateia. – dessa vez a postura de Connor se torna séria em relação a tia. – Aliás eu to pensando da gente fazer uma enfermaria tipo a sua num quarto vago lá, mas eu preciso de umas dicas do que ter nela. Eu quero a Emillie responsável por ela, mas ela não tem uma mão firme pra suturas, porém eu já vi uns caras usando uma espécie de cola, a senhora saberia dizer o que é? – quando ele fala da cola ele olha pra Brendan como se estendesse a pergunta a ele.

    Ele pigarreia e olha pros lados como se alguém pudesse estar escutando aquilo e olha sério pra Brendan e Elise – E o que eu vou contar aqui só vou fazer por que confio em vocês com a minha vida. – Ele estende a mão até a nuca de Emillie e lhe faz um carinho deixando a mão entrelaçada entre os cabelos. – A dona desastrada aqui, tem um dos poderes mais extraordinários que eu já vi, eu tava naquela situação tia, “Vô Daniel style”, barriga furada, sangrando igual um porco, uns dedos faltando, Emillie me tocou, senti um calor igual sol da manhã e num piscar de olhos tava zerado, mas isso deixou ela super cansada e a marca dela, que todo Sangue tem ficou maior, eu não sei vocês, mas a primeira conclusão que eu cheguei é que essa coisa tem um custo e se esse custo fizer mal a ela, se é que já não está fazendo eu não quero que ela pague não. – Ele coça a barba, parece meio nervoso e olha em direção de Emillie, há preocupação nele, mas junto um carinho incondicional. Logo ele joga um pouco de leite no chá, meche com uns cubos de açúcar e dá uma golada larga.

    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sex Set 04, 2020 6:27 pm

    Connor escreveu:Eles são mais que amigos tia, eles são alcateia

    A tia faz que sim como se fosse algo que ele acabou de inventar e ela não quisesse magoá-lo. Já Millie ri, Connor sabe que ela acha isso bobo. Mas também sabe que as duas entendem o laço. Já Brendan olha para o primo com orgulho estampado no rosto. "Esse é o caminho certo. O único caminho." Ele imediatamente recebe um olhar combinado das duas. Mas sustenta seu elogio.

    Connor escreveu:porém eu já vi uns caras usando uma espécie de cola, a senhora saberia dizer o que é?

    Tia Elise nem pensa. "É um procedimento velho, na guerra você não tem tempo e nem pode pensar na aparência final. Além de que o sangramento e a fraqueza são perigosos demais. Supostamente começaram com isso no Vietnan. Com vocês funciona muito bem já que parar o sangramento é tudo que se precisa fazer para salvar vocês. Além de não haver qualquer reação alérgica ou intoxicação. Depois disso uma longa cirurgia pode acelerar os processos naturais." Ela fala com confiança e conhecimento. Mas dá para ver uma parte da sua alegria morrendo. Brendan massageia com carinho seu ombro e Millie tenta esconder a surpresa de ver a senhorinha falando sobre colar entranhas tão naturalmente.

    Quando Connor fala dos poderes ele percebe que Brendan não se surpreende, somente olha para o lado e a Tia Elise fica séria. Muito séria. Ela procura a mão de Millie sobre a mesa. Essa, por sua vez, parece mais envergonhada que qualquer coisa. "Nem todas as marcas do sangue são coisas que se pode ver." Depois olhando diretamente para ela. "Garota eu entendo. Mesmo. Eu sei que você vai usar de novo não importa o que eu diga, mas de fazer... sempre pense que pode ser a última vez. Antes de fazer tenha certeza que está pronta para morrer." Enquanto ela diz isso Brendan te olha muito sério, como se quisesse martelar com os olhos a gravidade do que a tia diz. Millie olha para você assustada. Dá para ver o suor se formando na testa.

    "Eu mando uma lista do que vocês vão precisar e todo mês você pode me visitar e fazer o anestésico comigo. Mas vai ter que conseguir os próprios materiais. Também mando na lista. " Ela sorri de novo e bica sua xícara, mas alguma coisa na magia do encontro se quebrou e deixou a realidade vazar para o pequeno bolsão de paraíso.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sex Set 04, 2020 7:44 pm






    PThwhox.png

    Brendan escreveu: "Esse é o caminho certo. O único caminho."

    Connor não falou nada, apenas meneou em positivo correspondendo as palavras do primo, o sentimento era o mesmo, as duas mulheres presentes não tinham a menor noção do que é que ele enfrentavam do outro lado, das hostes que rodeavam pelo esgotos da cidade e como a coisa era feia, não fosse a instituição da alcateia Connor não teria passado do primeiro dia quando Brendan salvou o couro dele. Nem mesmo tia Elise com toda experiência dela e uma perna a menos podia imaginar como era, era algo que não dava pra explicar.

    Quando tia Elise começa a falar dos procedimentos médicos Connor parece tomar notas mentais, agora que ele tinha um norte do que era a cola ele podia até procurar aquilo em algum lugar não sabia se aquilo era vendido comercialmente, provavelmente não, mas se sangrar até a morte era a única coisa que podia matar um uratha, era a hora de começar a pesquisar outros métodos de emergência pra estancar sangramento, talvez alguma coisa mais caseira ou comum, no entanto agora ele ganhava uma outra dimensão do que e quem era a Legião, os caras utilizavam técnicas de guerra, e conseguiam colocar a mão em equipamentos que ele nem podia sonhar como.

    Elise escreveu:”Antes de fazer tenha certeza que está pronta para morrer."

    Ele olha pra Brendan como se entendesse o recado e meneia em positivo, logo depois ele olha pra Emillie limpa o suor da testa dela com uma das mãos – Eu te falei que essa coisa tem um preço... – não tem repreensão na voz de Connor, mas ele fica visualmente preocupado por um tempo.

    Elise escreveu:"Eu mando uma lista do que vocês vão precisar e todo mês você pode me visitar e fazer o anestésico comigo. Mas vai ter que conseguir os próprios materiais. Também mando na lista. "

    - Essa coisa é um coice de mula. – lembrava bem quando ele tinha tomado um pico daquela coisa, meneava em positivo – Manda quem pode, obedece quem tem juízo. – ele tava de boas com aqueles termos, além de que ele teria mais desculpas pra visitar a tia que lhe era querida. A própria Emillie ou até Franco e Joe deviam conhecer pessoas que vendiam esses materiais de forma ilegal e fora do radar, não fazia ideia do que precisava, mas imaginava que todas essas drogas que apagavam o sujeito deviam ter os mesmos princípios.

    Ele dava uma golada final no chá com leite e se levantava, ele tira do bolso dois charutos e estende um pra Brendan – Aproveita por que eu não vou te dar outro desses até eu ganhar aquele filho – Ele dá um sorriso com todos os dentes e faz menção de irem fumar na parte aberta de trás da casa, deixando as moças mais a vontade pra conversar e se conhecerem.

    Ele tira o cortador do bolso, picota a ponta e acende o charuto, logo depois estendendo os utensílios pro primo. – Tem hoste rodando por Polotown, a gente vai encurralar a filha da puta, mas ela pode escapulir. Alguma notícia dos puros? – dizia se sentando em uma das cadeiras da varanda e fumando o charuto perfumado e caro.

    - Me conta o que eu não sei. Tem uma torre da Fiadora no exato lugar da casa da Emillie, é coincidência ou eu deveria me preocupar com essa filha da puta? – a pergunta era simples e sem rodeios.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qua Set 09, 2020 1:20 pm

    Connor escreveu:Aproveita por que eu não vou te dar outro desses até eu ganhar aquele filho.


    Ele sorri e pega o charuto com gosto. "Pelo cheiro, vai ser logo." Vocês tinham deixado as meninas para trás. As duas conversavam baixinho e bebericavam do chá. Pelo menos era isso que estavam fazendo a ultima vez que as viu. Os gatos ainda estão observando elas. Um deles vem para perto dos urathas pedir atenção. Ou quem sabe o que diabos ele quer com o miado.

    "A gente tá sempre lutando com Beshilu aqui em Dover. Os putos adoram a cidade. Você mata e cheima cada desgraçado e eles voltam. Eles mataram mais Mcleary que a segunda guerra." Ele cospe as folhas mastigadas e coloca o charuto na boca. "Eles estão sob controle. Parece que a gente vai levar essa. Richard tá correndo feito um louco e a galera tá aceitando bem a intromissão e as informações. Ele não ajuda a lutar, mas convenhamos que nem eu. O pessoal tava bem pronto pros últimos ataques dos puros, deixar eles atacarem era o melhor jeito de pegar eles desprevenidos. Trovão odeia sair do território, mas deu ajuda em um dos ataques. To bem confiante. A gente tá trabalhando bem juntos e acho que vão fazer um ataque com todo mundo de uma vez. Chutar esses porras da nossa ilha." O primo sorri animado. Os olhos cheios de emoção. Orgulho e raiva. Ia dar certo e ele estava feliz.

    Ele sopra fumaça e parece pensar sobre a Fiadora. "Quer saber, ela tem sido uma boa vizinha. Mas a verdade é que é melhor tomar um cuidado da porra com ela. Mas não, a gente não tava pagando ela para espiar a Emilie. A torre tava lá antes da garota chegar. Cuidado com aquilo ali. Ela vai te desobedecer e vai usar a parada dela. Depois vai fazer isso de novo." Ele olha pro charuto e te mostra como se fosse uma prova irrefutável. "Que nem um humano viciado em cigarro, se ele viver o bastante o fumo vai matar ele. Se ela sobreviver ao resto, a cura vai matar ela. Sua mãe achou ela quando a tua namorada curou um mendigo atropelado. Desde então a gente tem tentado deixar ela fora de tudo. Vivendo com lobos ela vai ter mais de uma oportunidade de fazer merda e se a gente não é bom em fazer merda, a gente não é nada." Ele coloca o charuto na boca e olha para o céu. Preocupado, sim. Mas Brendan estava contagiado com a noite.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Qua Set 09, 2020 6:28 pm






    PThwhox.png

    Brendan escreveu:"Pelo cheiro, vai ser logo."

    Ele sorri, é não dava pra negar que as coisas entre ele e Emillie eram intensas - Pelo seu parece que vai ser nunca. - ele ri como sempre jogando uma piadinha pra cima do primo - Mas sério, isso seria uma bagunça agora e eu não quero ninguém criando meu bacuri por mim. - a voz era séria, tão séria como se ele já tivesse um.

    Brendan escreveu:"A gente tá sempre lutando com Beshilu aqui em Dover. Os putos adoram a cidade...

    - A primeira coisa que eu ouvi de Dover foi "Vai ser um milagre se algum dia você ver um rato correndo de lá e não pra lá." - ele sorri e dá um trago no charuto. - Axel não para de falar dos ratos, eu acho que ele andou falando com os Uivadores nessa, ele quer ver se acha algum padrão tá comprando material pra fazer aqueles quadros enormes de investigação que parece coisa de filme, não to dando moral não, mas mais por que eu acho que eu vou atrapalhar mais do que ajudar, essa coisa é pessoal pra ele, eu vou atrás por que o dever chama, mas ele não, ele se satisfaz de verdade em matar essas coisas em perseguir elas. - ele abre um sorriso de canto, quase como se ficasse satisfeito com aquilo.

    Ele olha pro primo por um momento e se põe a refletir sobre os puros - Cara se eles sabem dessa porra de profecia de coroa e os caralho, não vai ser um bando de bundão dessa vez não, vão ser os caras mais espertos e mais fortes deles. - se cria uma carranca quase que automático - O que me pilha não é a gente, é a Emilie, a tia Elise, meu pai e mais um monte de gente, eu to pronto pra morrer na guerra se precisar, mas vou te confessar que não to pronto pra ver eles morrerem.

    Brendan escreveu:"Cuidado com aquilo ali. Ela vai te desobedecer e vai usar a parada dela. Depois vai fazer isso de novo."

    - Eu sei que vai, ela não é boa em seguir ordens, mas eu também não sou, eu entendo, mas to aqui cumprindo minha promessa, de abrir os olhos dela, e nunca deixar ela no escuro. - ele olha pra dentro e vê ela conversando com a tia pela janela, a carranca some quase que completamente quando ele ver o sorriso no rosto de Emillie.

    Dá mais um trago no charuto e praticamente rebobinava a conversa - Mas mano como assim você não ajuda a lutar? Seu Igor ia ficar puto só de ouvir isso, de ter gasto aquele monte de horas ensinando a gente. Se afia cara, eu sei que você não corre atrás de problema, mas amanhã ele vai chegar em você e tu não vai ter escolha. Eu tenho dado uma mãozinha pro Ethan e Axel de vez enquanto, talvez tu queira aparecer na próxima vez, eu te ligo antes, fazer uns polichinelos, umas flexões e socar o saco de areia até o braço cair não mata ninguém. - ele dá um soquinho no ombro do primo - Tá ficando tarde, amanhã vai ser foda, e eu ainda quero praticar a produção daquele bebê hoje. - Ele ri maliciosamente e corta a brasa do charuto, guardando pouco menos da metade da coisa no bolso. - Qualquer coisa me "mande flores".

    Ele entra de volta na casa e se aproxima da namorada e da tia. - Pronta pra ir? - ele diz pra Emillie enquanto a abraça e beija-lhe o topo da cabeça.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qui Set 10, 2020 6:16 pm

    Connor escreveu:...eu to pronto pra morrer na guerra se precisar...

    Ele concorda com a cabeça. "Mas nunca sugaram seus intestinos feito macarrão. Nem arrancaram toda sua pele na base de mordidas minusculas que nunca param. Também não te deram uma porretada de prata. Pronto pra morrer com a boca todo mundo também, mas depois que a dor e o medo e o desespero te pegam de verdade... Você vai saber quando chegar." As palavras dele não eram uma critica. Talvez nem fossem para Connor.

    Connor escreveu:Eu sei que vai, ela não é boa em seguir ordens, mas eu também não sou, eu entendo, mas to aqui cumprindo minha promessa, de abrir os olhos dela, e nunca deixar ela no escuro.

    Ele sorri, mas é algo triste também. "O que tá feito tá feito. Tenho certeza que tu vai tentar o melhor possível primo, o que mais eu, ou qualquer um, poderia esperar? Hein?" Ele bufa fumaça na cara de Connor quando ele fala sobre lutar. "Cada um tem o seu lugar. Mas se você quiser atrapalhar e ser responsável por um monte de mortes inocentes e por a porra do segredo em risco você pode usar tentar essa de usar todas as ferramentas da sua caixa quando precisar de um bisturi e um cortador a laser. Eu sei lutar cara, mas nessa luta não tem espaço pra mim. Eu sou outra ferramenta e to fazendo a minha parte. Aqui e agora e dez minutos atrás. Até todo mundo voltar. Mas afia todos os seus. As coisas tão ficando brutais por aqui e se tudo der errado eles podem precisar." Brendan estava surpreendentemente calmo com aquilo. Ele tinha plena convicção do que dizia, o suficiente pra não precisar provar. Mas ele nunca polpava Connor, um elodoth acha difícil não falar sobre regras e sistemas. Um Senhor das Tempestades mais ainda, um desses só ficaria para trás com uma missão importante para a qual fosse perfeito.

    Ele concorda com a cabeça sobre as flores, mas não o segue para a mesa com as meninas.

    Millie dá um rápido abraço em Elise e essa aperta o braço de Connor e dá um beijo estalado na bochecha. "Brendan limpa isso aí pra mim. Que bom que vocês já estão indo. To até com sono. Chá sempre faz isso." Millie sorri feliz e acena um adeus enquanto vocês seguem para o carro.

    Os gatos mantém os olhos fixos em vocês o caminho todo. Dezenas de pontinhos nas sombras.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Qui Set 10, 2020 7:01 pm






    PThwhox.png

    Brendan escreveu:"Pronto pra morrer com a boca todo mundo também, mas depois que a dor e o medo e o desespero te pegam de verdade... Você vai saber quando chegar."

    O olhar de Connor fica vago por um instante, ele respira fundo calmo e sereno - Nah, o medo de morrer já ficou pra trás há muito tempo, agora é só fúria e violência, cada reflexo uma morte, demorou pra eu entender por que o vô falou do peso da lua cheia, mas eu ainda tenho que fazer as pazes com um monte de coisas. - Ele e o lobo dele incluso, sabia que de alguma forma ele tinha que dominar e trabalhar com seu lado lobo, tinha mais medo dele mesmo do que dos outros, e Emillie era um lembrete diário disso.

    Connor escuta o que quase se tornava um discurso típico dos Iminir, aquilo era um saco, ele vira o rosto pra outro lado pro primo não ver e revira os olhos, mas ele mantinha seu bom humor, ele dá dois tapinhas no ombro do primo e não retruca, mas tava nítido que ele não tinha levado boa parte daquilo a sério ou talvez fosse o primo ensinando padre a rezar missa, ou os dois.

    Logo ele devolve o beijo a tia - Vou tentar vagar um tempo pra semana que vem e a gente começa aquele projeto. - se referia ao negócio do anestésico e da montagem da sala de emergência, dava um adeus com as mãos, inclusive pra Brendan e logo saia porta afora.

    Ele envolve um dos braços sobre os ombro Emillie e cola ela no corpo, ao chegar perto do carro ele a abraça a tirando do chão, lhe dá um beijo e a põe sentada em cima do capô. - Quer ir pra sua casa ou ir pra minha casa? - a voz soava manhosa ao pé do ouvido entre um beijo e outro, não importava ele faria a vontade dela, mas ela sabia bem que ir pra casa dela seria acabar a a "brincadeira" por ali aquela noite.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sab Set 12, 2020 12:39 pm

    Os estão juntos. Bem perto. Sentindo o corpo do outro com a pele. O ar da noite cerca os dois. As luzes artificiais deixam os dois meio amarelos e faz das ruas longos corredores de escuridão cortados por feixes claros de luz. O som das casas ao redor nem fazem sentido, sussurros de televisores e conversas abafadas por paredes e distância. Os lábios dela entre abertos deixando escapar o cheiro de chá e menta. O cheiro dela por cima de tudo. Um grosso cobertor que amacia o mundo inteiro.

    O coração dela batendo quente debaixo da pele. Dá para sentir cada pulsação. Uma mais rápida e mais forte que a outra. As mãos dela deslizam pelas costas e pelos braços. As unhas fazem barulho no tecido enquanto esquentam a pele. A voz dela gemendo no ouvido. O ar quente que sai dela em um suspiro quando os braços do uratha apertam mais forte. "O que cê acha?" Ela diz de olhos fechados, quase impossível de ouvir. Uma das mãos se enfia por baixo da camisa para dentro da calça. Ela não quer ir a lugar nenhum.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sab Set 12, 2020 8:37 pm






    PThwhox.png

    Aquela atitude de Emillie pega o uratha de surpresa, é como se ele tomasse uma injeção de adrenalina, a expressão relaxada muda automaticamente pra uma expressão vidrada e excitada.

    Ele lambe do início da cova dos seios até a ponta do queixo logo depois ele rosna baixo e olha dentro dos olhos dela. Qualquer criatura conseguiria ver um predador quando tá de frente pra um, mas por algum motivo inexplicável que contrariava o bom senso aquilo fazia dele a coisa mais sexual da face da terra.

    O preservativo inexistente dessa vez é só uma preocupação que nem cutuca o pensamento, aliás o pouco raciocínio que ainda existia fazia ele puxar ela pro banco de trás da caminhonete. Os vidros laterais fumê davam um mínimo de privacidade dos transeuntes, os bancos tapavam a visão dos curiosos que pudessem tentar olhar pelo vidro da frente que não demorava muito ficava embaçado, no entanto o balanço do carro delatava o que acontecia ali dentro.

    Aquela vez era diferente de todas as outras, onde parecia que ele tratava Emillie como se ela fosse feita de vidro, era quase como se ele tivesse fazendo as pazes com ele mesmo, as mãos dele tocavam o corpo dela com ardor deixando marcas vermelhas sobre a pele alva, era dominador e bruto, mas não ao ponto de machucar e causar dor. Ele tenta deixar o máximo de contato de pele que é possível ao se transar na traseira de um carro, o torso dela quase nunca se descola do dele, é instinto puro, não tem planejamento nenhum ali e finalmente quando a coisa tá a ponto de terminar que ele tem certeza que ele tem que "sair" pra aquilo não culminar no que ele tava com medo ele faz exatamente o contrário, o lobo grita dentro dele e diz que não e ele se enterra nela, tudo que pode.

    Havia um turbilhão de sensações boas, muito maiores que um orgasmo comum, estranhamente a sensação de "dever cumprido" por motivos atípicos, mas não estranha pra aquele momento, mas não importa a mente tá só viajando na onda do prazer e da calmaria pós-sexo.

    A verdade é que ele só se dá conta do que aconteceu quando ela desmonta dele e a porra toda escorre no banco do carro, os olhos se arregalam automaticamente - Pelamor de Jeová me diz que tu tá usando pílula?! - a voz chega a falhar e ele parece a ponto de ter um surto, a verdade é que ele pouco entendia da fisiologia uratha, nem mesmo sabia se anticoncepcional era o bastante pra parar o garotos dele fazendo a festa dentro dela essa hora.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qua Set 16, 2020 9:25 am

    Connor escreveu:Pelamor de Jeová me diz que tu tá usando pílula?!

    Ela enfia os dedos na boca de Connor. Todos os dez de uma vez. Os olhos dela estão fechados e apontados para cima. O rosto vermelho e suado torcido em algo que pode muito bem ser dor. Os dedos dela apertam a parte de dentro da boca do uratha, as unhas arranhando a pele macia. Ela encosta na janela embassada, a cabeça bate no vidro forte demais e ela nem percebe. "Eu não coloco esses venenos em mim. Veneno nenhum." a voz dela é boba e leve. Sem nenhuma seriedade. Ela deixa o corpo escorrer lentamente suspirando.

    Ela ri da sua preocupação assim que consegue. Uma batida na janela tira os dois daquele momento, feliz e relaxado para ela e de pânico para ele. A batida se repete e uma lanterna forte e quente faz o carro explodir em luz. "Mete o pé daqui. Se eu vir a sua placa fazendo merda de novo reboco o carro com vocês dentro. Se manda!" A luz apaga os passos lá fora vão se afastando com um resmungo. Millie que estava completamente apavorada com a luz e a voz de comando, tapa a boca com as duas mãos para segurar o riso.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Qua Set 16, 2020 7:11 pm






    PThwhox.png

    O que acontecia em questão de segundos em Connor era uma guerra interna de conflitos que humano nenhum era capaz de conceber de um lado ele tinha a parte humana dizendo que ele não deveria fazer aquilo, pelo menos não sem devido planejamento, do outro ele tinha o lobo urrando de que era o certo a ser feito e conforme o apreço pelo juramento crescia cada vez mais o lado humano perdia essas batalhas.

    A face dele logo se recompõe como se ele nem tivesse perguntado aquilo, mas logo vem a porrada no vidro do carro, um policial inocente que nem imaginava que a morte podia estar do outro lado, enquanto Emillie se segura pra não rir daquilo Connor fica completamente eriçado como se tivesse preste a voar na garganta do desgraçado, mas pelo menos aquela era uma batalha que o lado humano ganhava facilmente.

    Ele não diz nada, só joga as calças de volta pro lugar e pula pro banco da frente, antes que faça uma merda, ele logo ajuda Emillie passar pro banco do carona e limpa o banco de trás com uma flanela velha que ele mantém no carro.

    Ele dirige e passa pela casa de Emillie, mas não para – Eu te trago amanhã de manhã.

    Logo estão no território dos Algozes adentrando a garagem da casa, ele tranca o carro e a garagem, pega Emillie e coloca ela nos ombros como se fosse uma boneca de pano enquanto brinca com ela – Eu só como o que eu caço. – o tom era de piada e de duplo sentido, logo ele dava uma mordida forte por cima da calça em uma das nádegas indefesas dela, ele a solta quando chega na cozinha, dá mais um beijo nela, dessa vez só um selinho, abre a geladeira e tira de lá um galão de suco de laranja pela metade, serve um copo grande pra ela e vira o resto no gargalo, sedento.

    Ele cumprimenta quem ele acha pelo caminho, tudo muito trivial e arrasta ela pro quarto, se joga na cama, seminu, e espera ela se esparramar sobre ele como ela sempre fazia e ele adorava.

    Aconchegado debaixo das cobertas ele a acaricia das costelas às nádegas, de forma lenta num vai e vem incessante, bem distante do frenesi sexual que viviam há pouco, pelo menos por hora.

    - Nunca fez tanto sentido... – aquilo parecia fora de contexto, mas na verdade na cabeça dele não estava. – Você realmente que ser mãe dos meus filhos? – aquilo soaria absurdo se ele não fosse um uratha, e se ele não tivesse presenciado a reação relaxada dela mesmo depois do que havia acontecido na traseira da caminhonete, de qualquer forma, não tinha um jeito delicado de perguntar e saber daquilo.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Sab Set 19, 2020 11:59 am

    "Calminha aí garoto. A gente deu mole..." Ela consegue dizer sem nenhuma acusação. Sem empurrar a culpa. "Mas ainda não tem nada certa. Tem uma chance e eu não quero fazer uma tempestade atoa. Agora eu realmente preciso tomar um banho." Ela diz ainda se aninhando no uratha.

    O som de algo pesado caindo e vidro quebrando.

    Connor Mcleary - Página 6 Glass10

    A imagem invade a mente de Connor sem ele nem saber o que está acontecendo. Lá embaixo a voz de Marco soa alto xingando em espanhol do lado fora ou na entrada da casa. Uma voz mais grave responde com agressividade em uma língua enrolada que até pode ser espanhol também.

    Millie rola da cama gritando e tenta se por de pé. Ela olha para a janela assustada, mas ela está intacta. Lá embaixo os gritos continuam.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Sab Set 19, 2020 7:22 pm






    PThwhox.png

    Era uma sensação estranha, mas lá no fundo ele tava torcendo pra ela ter ficado grávida? Nunca se sentiu tão confuso em relação a aquilo, era como se o humano e o lobo tivessem parados um em cada ombro sussurrando ideias nos ouvidos, como um desenho animado.

    Emillie escreveu:"Agora eu realmente preciso tomar um banho."

    - Nããããããã – o som saia abafado pelo som de um travesseiro na frente do rosto. – Eu gosto do seu cheiro. – ele cheira forte o cabelo dela e dá uma lambida no pescoço, sentindo o gosto salgado da pele suada.

    Quando ele escuta o som da coisa pesada caindo e a imagem que vem na cabeça era como se fosse um vidro atravessado por um tiro, a adrenalina toma o corpo na hora e ele pula da cama sem pensar, num ato instintivo ele põe Emillie nas costas dele. – Fica aqui e não chega perto das janelas. – Ele olha pras janelas do próprio quarto, felizmente as cortinas estão fechadas como de costume.

    Ele desce rápido, o mais rápido que pode e corre até Marco, ele não se enfiar na frente de janela alguma em hora nenhuma e a única coisa que fica na visão é um dos braços que puxa Marco pra trás, arrastaria ele se precisasse, ele bota o moleque atrás de uma parede ou qualquer coisa que possa proteger ele, um dos dedos vai afrente dos lábios – Shhhh. – ele faz isso como se pedisse silêncio numa tentativa de acalmar o rapaz. – Devagar Marco, se tá estudando pra isso, me conta o que aconteceu, devagar. – apesar disso ele olha o tempo todo pra todos os cantos como se a casa pudesse ser invadida a qualquer momento.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner em Qua Set 23, 2020 5:55 pm

    Marco não resiste. Ele, como sempre, tenta cumprir com a vontade dos urathas. Lá de fora vem mais gritos. O alarma da pick up dispara. O parente não está machucado. Parece mais irritado que assustado. Atrás dos dois uma estante de livros bem ao lado da janela. Nenhum deles foi movido desde que chegaram. Um outro grito mais perto. Pelo menos duas pessoas. Alguma coisa bate no vidro enquanto Marco tenta explicar com seu inglês ruim extremamente debilitado pela irritação e pelos xingamentos em espanhol que brotam no meio do discurso. "Seguem me... Malditos... Me perseguem..."

    Emilie provavelmente estava lá parada exatamente onde a tinha deixado. "Aqui fora gatinha! Vem ver!" Quando você olha para trás lá está ela. Agachada no pé da escada. Outra batida no vidro, mas ele ainda resiste. Outro grito lá fora revela uma terceira voz. O som de uma porta de carro abrindo. Um dos seus? Deles?

    Uma espiada na janela mostra os três homens. Todos adultos e brancos, mas todos jovens.

    Um deles na frente da janela mais próxima com o pinto de fora se mostrando para Millie.

    Connor Mcleary - Página 6 Nazi_110

    Outro batendo com a caixa de correio em outra janela ao lado da porta.

    Connor Mcleary - Página 6 Nazi_210

    O terceiro entrando em um carro de janela estourada parado logo ao lado.

    Connor Mcleary - Página 6 Nazi_310

    Millie está olhando para fora com olhos arregalados. Marco está tentando se soltar, sem muito esforço, para dar-lhes uma lição.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou em Qua Set 23, 2020 7:50 pm






    PThwhox.png

    Aqueles caras eram bastante irritantes, Connor não parece diferente de Marco, parece doido pra dar uma lição neles a única coisa que impedia ele era a porra do juramento, queria mandar aquilo tudo pro espaço, principalmente quando o cara bota o pau pra fora na janela.

    - Vai pro quarto e tranca a porra da porta! – a voz era firme, não era doce nem carinhosa, era agressividade pura que o momento pedia, o plano já tava todo na cabeça, o gauru ia vazar a janela e cortar aquele cara do pinto até a goela, em seguida empalar o cara da porta na árvore mais próxima e por fim esmagar o sujeito dentro do carro com o carro junto, ia ser simples, rápido e três mores rápidas, indolores e piedosas que era mais do que aqueles filhos da puta mereciam, mas a porra do juramento...

    A essência corre o corpo e Connor exala o terror, terror que só o predador exalava que faz as pernas quererem correr sem motivo ou explicação, mas que lá no fundo faz a presa saber que é a presa.

    Connor passa a mão em uma cadeira da mesa de jantar e abre a porta ficando de frente com o carinha que tá usando a caixa de correio de marreta, ele não restringe Marco, aquilo é quase como se ele aprovasse que ele entrasse na porrada com eles.

    Ele vai depenando a cadeira com as mãos nuas, o que não era exatamente algo difícil pra um "marombeiro", isso se a cadeira fosse de madeira. O metal se retorcia e estalava enquanto ele olhava calmamente pros três sujeitos – Marquinhos, tu disse que os caras tão atrás de você? A gente lida com bosta rala na bala, mas eu to de bom humor hoje. – ele estende pra trás o que sobrou da cadeira, um porrete de ferro retorcido e deixa na mão de Marco.

    - Eu vou falar uma vez só pra vocês três, vaza da minha casa antes que eu corte essa porra aí! Não vou falar de novo! – ele aponta pro cara exibicionista, enquanto fica entre eles e a porta.
    Wordspinner
    Troubleshooter
    Wordspinner
    Troubleshooter

    Mensagens : 814
    Reputação : 27

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Ontem à(s) 8:51 am

    O primeiro a reagir é o homem com a caixa de correio. "Que..." Ele provavelmente ia dizer mais coisas, mas engoliu as palavras e deu um passo atrás. Depois outro. Parecia pronto para fugir quando viu o outro tropeçar e se enrolar na própria calça abaixada. Ele tentava pó-la no lugar, mas só se enrolava mais enquanto rastejava na grama como alguma especie de minhoca convulsionante.

    Marco sai da casa uivando alguma coisa impossível de entender. O homem com a caixa de correio deixa os braços perderem a força e sua arma bate no chão. Os dedos ainda brancos e vermelhos pelo esforço com que estava a segurando, mesmo sem espírito para fazer nada. O parente não espera o fim do show e parte direto para o homem se de calças arriadas que agora estava quase em pé de novo tendo desistido de fechar a calça jeans. O chute pega bem na lateral do torço. Foi forte o bastante para Marco se impressionar com a dor que ele sentiu e pular favorecendo o pé. Enquanto isso o exibicionista rola e se levanta em um movimento torpe, mas que termina com os dois pés no chão.

    O terceiro acelera. Mas não para longe. Para Marco. Ele grita de dentro do carro. "AVE" Marco tenta correr em uma direção, mas tropeça e sai da vista quando o carro passa. O homem com a caixa de correio recupera sua determinação nesse momento e avança lentamente, olhando assustado para Connor. O carro passa por cima de algo que faz um barulho desagradável e continua uma curva fechada para a rua. Marco se levanta. Aparecendo no meio da grama e fumaça no ar. O exibicionista por sua vez grita de agonia. Suas pernas estão apontando para o lado errado. Tem sangue no gramado. Sangue no ar. Sangue delicioso.

    Marco ali. Vulnerável. Um desgraçado tentou atropelar ele. A caixa de correio cai no chão na frente do uratha. Os passas do homem que estava com ela correm para longe. A curva do carro continua. Um zero. O homem deitado no gramado com as calças no meio das pernas grita outra vez, algo desesperado. Algo sem palavras feito de puro medo e desespero. Algo doce. As garras do lobo começam a rasgar as paredes. Ele se agita tentando sair. Tentando proteger a alcateia.

    Off:
    Você está em wasu-im porque atacaram Marco com um carro. Você tem "duas" opções: Atacar e assumir uma das formas do Wasu-im, ou tentar resistir(o que significa sem ações por um turno) para ganhar alguns turnos de sanidade. A opção de resistir a mudança de forma é uma regra da casa, se quiser não ir para Dalu ou Urshul vai precisar gastar o dobro de sucessos para ganhar sanidade por alguns turnos. O teste é perseverança e autocontrole. Boa sorte.



    PS: só tem uma ameça. O cara do carro. O outro que ainda pode fazer algo está correndo pela vida. O cara do carro está impossível de julgar lá dentro. Pode estar se borrando ou até loucão de coca. Não dá para ver e avaliar.
    Ankou
    Tecnocrata
    Ankou
    Tecnocrata

    Mensagens : 410
    Reputação : 10

    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Ontem à(s) 12:54 pm





    PThwhox.png

    A face de Connor é caricata digna de um filme de comédia quando o sujeito toma uma porrada daquela – Uhhhhhh isso vai deixar uma marca. – ele diz de maneira quase que em resposta ao barulho da bicuda de Marco.

    O que ele ve se desenrolar depois o deixa preocupado por um instante, o corpo de Connor se desloca numa velocidade anormal pro tamanho dele, era rápido, tão rápido quanto um cara treinado deveria ser, ele agarrava Marco o puxando pra longe do perigo iminente enquanto o cara se virava com o carro descontrolado e só solta o moleque quando empurra ele porta adentro.

    O que vem a seguir é um gargalhada, uma gargalhada insana e crescente que parecia até coisa de filme, ele olha pra situação, sente o cheiro do sangue o lobo fica doido pra caçar, mas aqueles caras não são nem dignos. – Vou chamar uma ambulância pro seu amigo, se ele viver com sorte ele ainda vai andar, não quero ver ninguém atrás do Marco, ele é um bom garoto, senão a chapa vai esquentar, agora sai do meu gramado nóia! – a voz era quase um grito, ele entrava pra casa e batia a porta, a parede chegava a tremer o barulho de chave girando vinha logo depois.

    Ele vai atrás do telefone e liga pra ambulância, informando o local do atropelamento, em seguida ele passa uma mensagem pra Silvia.

    - 3 nóias vieram aqui na casa, atrás do Marco, parecem de alguma gangue latina, um deles tá estirado na rua todo fodido pq um dos retardados atropelou ele , já chamei a ambulância.

    Era impressionante como meses atrás ele estaria surtando naquela situação, agora parecia o porto seguro em pleno rio de merda.

    Quando a adrenalina começava a baixar ele começava a ver se tava tudo bem com Marco e Emillie. - Emi cê tá bem? - Agora a voz dela já voltava a ser mais calorosa

    - Senta aí. - Dizia a Marco apontando pro sofá enquanto ia buscar água a gelo pra botar naquele pé dele.
    Conteúdo patrocinado


    Connor Mcleary - Página 6 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Set 27, 2020 4:31 am