Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 174
    Reputação : 60

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Mystic Stranger em Dom Set 27, 2020 9:09 pm

    Dano do ataque da Violet +1 de bônus

    Mystic Stranger efetuou 1 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 D8 (d8.) :
    1
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1579
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Raijecki em Seg Set 28, 2020 5:44 pm

    Dano:

    Raijecki efetuou 1 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Dice10 (d6.) :
    6
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 174
    Reputação : 60

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Mystic Stranger em Qui Out 01, 2020 7:45 pm






    Violet, a gatuna
    Violet, não se sentia a mesma. Depois de tantas lembranças, algumas sem nenhuma explicação e outras que parecia ter haver com seu passado. Sentia Aaron agir de um jeito diferente do normal e todos aquele segredo por trás deles, parecia mexer com sua mente. Ganhará uma pequena ajuda de seu companheiro mercador, ou será que seria "meu amado?". Não conseguia pensar nisso, tinha que ficar em sair dali o mais rápido possível.  

    Ela olhou para Aaron e depois para Hergos, os zumbis ainda estavam de pé e a magia de Marin, parecia não funciona. Não tendo muita saída para aquilo, tinham que continuar atacando. Até conseguirem daquela situação. - Hergos, vou lhe usar! Violet, resolveu se aventurar e usou Hergos de apoio para seu movimento. Ela correria ate ele, pegando impulso para cima, para cair as costas de um dos zumbis, para passar seu punhal na garganta do ser moribundo. Afim, de acabar com ele de uma vez, também dando uma vantagem para Hergos atacar.

    -Aaron, ajude a defender Marin. Ela é a nossa única chave para sair daqui.

    Dito isso, Violet voltaria a atacar ou dar apoio aos outros companheiros. -MARIN! Faça isso dar certo, se não quiser virar comida de zumbi. - sua respiração já se encontrava fatigado, e  já começava ela sentir pequenas dores pelo corpo. - Por Vermillion! - gritou, sem saber o que aquelas palavras poderiam ser, mas precisava de um grito de guerra.

    Ataque:
    APUNHALAR PELAS COSTAS (DES)+2
    Quando atacar um oponente surpreso ou indefeso com uma arma precisa, role +DES. Com 7-9, cause dano e escolha um. Com 10+, cause dano e escolha dois:

    Se caso tirar +10 escolho:
    Você causa +1d4 de dano extra.
    Você cria uma situação vantajosa. +1 adiante para si ou para um aliado que agir de acordo.

    Mystic Stranger efetuou 2 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Dice10 (d6.) :
    6 , 6

    Dano

    Mystic Stranger efetuou 1 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 D8 (d8.) :
    3

    Em caso de dados maiores 10
    Mystic Stranger efetuou 1 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 D4_32x32 (d4.) :
    1






    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4651
    Reputação : 355
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Bravos em Sab Out 03, 2020 11:52 am






    Aaron, o Mercador

    Batalhar ao lado de Violet parecia ser algo... especial? Não tinha certeza, mas tentava coordenar os movimentos e tirar o melhor de ambos. Hergos parecia não ser notado pelos mortos-vivos, o que era uma coisa realmente positiva. Ele era praticamente uma arma intangível. Aaron fez essa anotação mental para avaliar depois.

    Whixa entrou num transe bizarro e tudo que o mercador pôde fazer foi manter a posição. A gatuna clamou para que ele ajudasse a proteger Marin e foi isso que ele resolveu fazer. - Togemon!! Me ajude a manter a posição! - Togemon surgiu detrás dele com uma aparência intimidadora, com espinhos longos e indômitos. Ele era treinado em manter proteções e por isso que ele era o plant de Aaron.

    O mercador se ajoelhou sobre um dos joelhos posicionou-se com seu mosquete, pronto a atirar para evitar aproximações. Aaron aproveitou a movimentação de Violet para ficar numa posição central, capaz de interceptar ataques de todos os lados. Quem chegasse perto demais seria impedido pelos espinhos do cacto.

    @Hylian no ajudar eu tirei entre 7-9 então eu deveria ter ficado vulnerável a um ataque, se quiser fazer esse ataque agora, ainda tá valendo What a Face

    Vou rolar DEFENDER (CON) +0
    Quando assumir uma posição defensiva, role +CON. Com 10+, ganhe Proteção 3. Com 7-9,
    ganhe Proteção 1. Enquanto permanecer na defensiva, sempre que você ou aquilo que estiver
    defendendo sofrer um ataque, gaste Proteção para escolher uma das opções abaixo para cada
    ponto gasto:
    • Redirecionar o ataque para você.
    • Reduza o dano do ataque pela metade arredondado para cima.
    • Abra as defesas do atacante, você ou um aliado recebe +1 adiante contra ele.

    O movimento do pet diz o seguinte:
    O MELHOR AMIGO DO HOMEM
    Quando trabalhar em conjunto com seu companheiro animal em algo em que ele é treinando...
    ... e atacarem o mesmo alvo, some a Ferocidade dele ao seu dano.
    ... e vocês caçarem, some a Astúcia dele à sua rolagem.
    ... e vocês procurarem por algo, some a Astúcia dele à sua rolagem.
    ... e vocês montarem guarda, some a Astúcia dele à sua rolagem.

    Não fala sobre defender, mas o Togemon é treinado em Proteger. Vou considerar que usa a Ferocidade dele, como no ataque. E vou usar o +1 da Violet do Apunhalar pelas Costas.

    Então é +3
    Bravos efetuou 2 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Dice10 (d6.) :
    4 , 1






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1579
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Raijecki em Sab Out 03, 2020 12:46 pm






    Whixa Vaae, a Noviça Rebelde


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 QApfyp1

    ***

    - Marin! Se apresse pelo amor de Odin! - Esperneava ofegante e suando frio a noviça para com sua amiga maga, que tentava invocar um portal de asas de borboletas mágicas. Ela então conjurava com sucesso sua magia de expulsar mortos-vivos e se juntava a Marin, a fins de protegê-la, já que os zumbis não conseguiriam se aproximar das duas enquanto ela destacasse seu amuleto de Odin contra os inimigos. Porém eles não eram simples zumbis, o que preocupava e muito a noviça, pois talvez a sua magia não tivesse o mesmo efeito.

    - Ataquem com cuidado pessoal! Estes mortos-vivos foram invocados por alguém ou alguma coisa extremamente poderosa! - Então Violet, Hergos e Aaron partiam para o ataque e defesa da posição, e Whixa e Marin focavam na defesa e execução do portal, que até então parecia ser a única saída definitiva daquele amaldiçoado local.

    - Talvez eu possa falar com o espírito de Leonas Marin, então podemos tentar levar seu corpo junto! - Era uma ideia arriscada, mas se desse certo, talvez as mais grandes e nebulosas dúvidas poderiam ser sanadas pelo antigo arquimago. Whixa então encostava em Marin e puxava o cadáver de Lenos para junto a elas e então avisava seus amigos:

    - Fiquem perto do meu poder! Assim os mortos-vivos não nos atingirão e poderemos nos teleportar encostando em Marin ou nas asas da borboleta!






    Hylian
    Troubleshooter
    Hylian
    Troubleshooter

    Mensagens : 778
    Reputação : 105
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Hylian em Sab Out 03, 2020 4:25 pm








    O Reino Sem Coroa


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 9nWk34K


    @Mystic Stranger @Raijecki @Bravos

    31 de Agosto de 1999 D.GH
    Estação: Outono, Temperatura: 10ºC, Previsão: Tempestade
    Localização: Geffen - A Cidade dos Bruxos.

    OS PROTAGONISTAS:


    Aaron


    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 16
    Armaduras 03
    Classe: Mercador
    Dano Base: 1D4
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 14/14
    Zeny$: 150

    Aaron Digby


    Whixa



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 18
    Armaduras 02
    Classe: Noviço
    Dano Base: 1D6
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 05/09
    Zeny$: 150

    Whixander Vaee


    Violet



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 19
    Armaduras 01
    Classe: Gatuno
    Dano Base: 1D8
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 07/11
    Zeny$: 150

    Violet Hallan



    OS VÍNCULOS:


    Hergos



    Saúde: Incomum
    Pontos de Vida: ---
    Armaduras ---
    Classe: Espadachim
    Dano Base: ---
    Experiência: 00/00
    Nível: --- +1
    Carga Máxima: ---
    Zeny$: 0


    Marin



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: ---
    Armaduras ---
    Classe: Feiticeira
    Dano Base: ---
    Experiência: 00/00 +1
    Nível: ---
    Carga Máxima: 06/07
    Zeny$: ---










    TODOS





    Violet demonstrava ter uma habilidade além do que sua experiência lhe permitia, talvez ela não fosse apenas uma gatuna qualquer, talvez as memórias que juntavam tivessem um mínimo de verdade em tudo aquilo, mas ser princesa, ainda que princesa do clã dos assassinos e ladrões não significava que fosse a melhor entre seu bando. Seus pensamentos pareciam confusos quanto a Aaron, teriam eles realmente tido algum tipo de relacionamento há tantos anos, em outra vida talvez o que provavelmente mudaria por completo as suas vidas atuais de agora em diante? Talvez Odin pudesse responder, não, nem mesmo ele, talvez apenas os espíritos que vagam pelas terras áridas dos desertos de Morroc pudessem responder, quem sabe Iruga, o atual chefe dos assassinos tivesse alguma resposta?

    Seu golpe fora certeiro, mas não poderoso, mas Violet conseguiu quase decepar a cabeça de um dos mortos vivos mais próximos, cuja a cabeça ficou pendurada apenas por pele e alguns músculos que a ligavam ao resto do corpo. Violet notou que o morto zumbi em questão carregava um crachá pendurado em seu quase nenhum pescoço e o mesmo estava pendurado as suas costas. O crachá de identificação dizia: “Nick, o nobre corajoso” e assim ele se tornou “Nick-quase-sem-cabeça”. O corpo necrosado e fétido era surreal, uma gosma grudenta verde-escura quase negra manchara as lâminas de seu punhal. Nick, o morto vivo, parecia não ter se quer percebido o que aconteceu com sua cabeça, pois ele mantinha-se caminhando lentamente em direção a Marin e Whixa ignorando os demais.

    De repente, os três protagonistas e seus companheiros notaram que os cinco mortos vivos não ignoravam apenas Hergos, mas todos ali exceto talvez Marin e Whixa que jaziam juntas lado a lado próximo ao corpo sem vida de Leones. Aaron ajoelhou-se de costas para Marin e Whixa de maneira que ficasse num ponto central com ampla visão de qualquer ataque que pudesse vir e Hergos colocou-se entre Violet e Aaron numa tentativa única de proteger aquele que sofresse o primeiro ataque, mantendo sua espada longa firme nas mãos.

    Dois zumbis avançaram na direção de Whixa e Marin e teriam que atravessar o caminho de Hergos e Aaron que se mantinham firmes em seus postos. Hergos brandiu sua espada novamente avançando contra um deles, deixando o outro livre para Aaron. Hergos desferiu seu golpe com maestria, muito mais rápido e mais violento do que antes e com sua força ele cortou o tronco da criatura morta-viva dividindo-o em dois. A parte inferior desabou inerte sobre o assoalho e a parte superior ainda com “vida” rastejava-se com a força de seus próprios braços e com o intestino e outros órgãos a mostra sendo arrastados por ele. Hergos com uma profunda expressão de nojo e vitória ao mesmo tempo, apontou sua espada na direção da cabeça do morto vivo e a cravou finalizando o trabalho.

    A magia divina de Whixa não só repelia a ação dos mortos vivos, ainda que não com tanta força como antes, mas também os queimava parcialmente quando se aproximassem, o que criou a ela e Marin certa vantagem e proteção. Whixa agarrou-se na jovem maga e também no cadáver do que talvez fosse seu cunhado há muitos anos, mas ao toca-lo, a noviça sentiu como se tivesse recebido um golpe invisível contra seu estomago e então sua mente ficou atormentada e sua visão perdeu o foco e os segundos que se passaram ela mergulhava em um mar de silêncio até que finalmente se sentisse sozinha, desamparada afundando em um mar absoluto da escuridão.






    Whixa


    Spoiler:

    Quando Whixa “acordou” da escuridão, assistia a si mesma adentrar correndo e afoita para dentro a biblioteca de Geffênia que estava tão destruída quanto antes de mergulhar em suas memórias. Estantes destruídas, livros queimados e rasgados e até mesmo o chão de pedra perfurado como se tivesse sido atingido por uma britadeira gigante. Whixa encontrou naquela sala dois indivíduos de costas a ela que admiravam seu próprio feito, tomados por um ódio incomensurável.

    Leones o Rei, arquimago havia sido recentemente assassinado da maneira mais brutal que se poderia imaginar, até mesmo Hell repudiaria aquele castigo tão surreal. Deixado para morrer em agonia com oito adagas perfurando seu corpo de maneira que perderia a vida a cada segundo que se passasse com severas hemorragias que escoariam seu sangue tornando uma morte dolorosa, prolongada e maldita.

    O que vocês fizeram?! – gritou Whixa horrorizada.

    Gowther está morto... Eles o mataram! – murmurou uma voz infantil de um menino, que embora Whixa parecesse saber quem é, nada lhe vinha a sua mente, mas a voz parecia tocar-lhe o coração – Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 YKZ0Gqu

    Aquela última frase chocara Whixa era como se sentisse um novo golpe, quando foi que ouvira aquela expressão antes, aquele dialeto antigo, mas que ainda existia forte em sua memória, de alguma forma ela sabia exatamente o que aquilo queria dizer.


    OLHO POR OLHO...


    Próximo do corpo tombado jazia a coroa de Geffen que pertencia a um rei que já não existia mais. Um corvo pousou próximo da coroa emitindo um som que não era mais do que lamúrias, sentindo a perda de alguém, um ente querido. Whixa quase poderia jurar que o pássaro negro derramara lágrimas...


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 1VufDT8






    Todos



    Um grito estridente ecoou nas ruínas da biblioteca de Geffênia trazendo a atenção de todos para a entrada do grande salão. Diante da escada que há pouco nossos heróis desceram antes de encontrarem com o cadáver de Leones, eles puderam ver talvez um de seus maiores pesadelos. Uma criatura inimaginável que até então só existia em contos, lendas de horror contadas de geração para geração, talvez nem mesmo Yuffaa, a atual arcebispa de Prontera, tivesse visto uma criatura como aquela. Naquele momento, Whixa entendeu que aqueles mortos vivos estavam sendo invocados por “aquilo”.


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 0pgTrRU
    SUCCUBUS - Do clã dos Demônios


    Succubus!! – gritou Marin os olhos esbugalhados como se estivesse vendo o próprio diabo diante de si e talvez estivesse certa.

    Whixa, mais do que qualquer um ali, havia tido aulas sobre demônios, embora que ainda não tivesse terminado seus estudos naquela vida. Succubus eram membros pertencentes ao clã dos demônios, um dos integrantes que protegiam a entrada de Niflheim, o reino dos demônios, ou mais conhecido como “O Reino dos mortos”. Nenhum morto-vivo e muito menos demônio propriamente dito era permitido nas terras dos humanos em Midgard e os necromantes haviam sido extintos há muito tempo.

    Cinco outros mortos vivos surgiram atrás da Succubus e finalmente quando receberam a ordem, eles avançaram mais rápidos e mais violentos do que aqueles que ainda estavam lá.  

    Marin voltou a manusear a asa de borboleta procurando manter-se o mais calma que era possível, mas diante daquela situação e com a torre prestes a desabar em queda livre com todos eles ali, aquilo tudo seria quase impossível. Finalmente todos notaram que a asa começou a emanar uma luz divina tão branca quanto bela.

    ESTÁ FUNCIONANDO, RÁPIDO VENHAM! – gritou Marin tentando não parecer desesperada.


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Rq2T8Aa
    Mortos Vivos (9x)



    Infos - OFF escreveu:

    Vocês recebem 2 XP cada pelo bom teste feito por Violet!

    Nesse meio tempo vocês "derrotaram" apenas um morto vivo e surgiram mais cinco, totalizando nove além da Succcubus!

    Violet e Aaron rolem o movimento "Evitar o Perigo (DES)" para tentarem fugir dos morto vivos e chegarem até a Marin com segurança (ou não!) Exceto Whixa, que já está tocando a Marin.

    Neste teste vocês serão penalizados pelo medo intenso que sentiram ao verem algo surreal diante de si (não que mortos vivos não fossem). Ônus de - 1.

    Evitar Perigo escreveu:EVITAR O PERIGO (FOR, DES OU CAR) (Obrigatoriamente com Destreza)
    Quando houver um perigo iminente e você precisar reagir, diga como lidará com a situação e role...
    • +FOR, se usar sua força.
    • +DES, se contar com sua habilidade e agilidade.
    • +CAR, se depender de seu charme e tato social.
    Com 10+, você evita a ameaça. Com 7-9, você não evitará o perigo completamente ou o Mestre lhe oferecerá uma escolha difícil.

    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4651
    Reputação : 355
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Bravos em Sex Out 09, 2020 2:28 pm






    Aaron, o Mercador

    Aaron consegue manter uma posição defensiva. Marin e Whixa tentam demorar o máximo possível naquela situação desesperadora, então tudo que ele pode fazer é aguentar firme. - Togemon, fique perto de mim! - Hergos ataca como um verdadeiro berserker e parte os mortos-vivos como se fossem feito de manteiga. Violet não tinha a mesma força, o que fazia que eles não conseguissem abater os inimigos na velocidade que precisavam.

    Então um grito estrondoso e assombroso chamou atenção de todos e eles tiveram a visão horripilante de uma demônia. Aaron fica boquiaberto, mas a voz de Marin chamando-os para fugirem o trouxe de volta. - Violet! Hergos! Vão primeiro! - Precisava aproveitar seu bom posicionamento para permitir que os amigos seguissem. Ele seria o último a ir, depois que garantisse que todos passariam.

    EVITAR O PERIGO (DES) -1
    Bravos efetuou 2 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Dice10 (d6.) :
    5 , 3






    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi
    Mystic Stranger
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 174
    Reputação : 60

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Mystic Stranger em Dom Out 11, 2020 2:00 pm






    Violet, a gatuna
    As coisas estavam ficando cada vez piores naquela biblioteca. Havia muitos questionamentos rondando sua pequena mente ardilosa, mas aquele não era o momento para tal coisas. Seu movimento foi bem efetuado, mas não tão eficaz ao arrancar a cabeça do morto vivo. Ainda tentando entender o que se passava, ela pode ler o nome do ser, que mesmo quase sem cabeça permanecia ali em pé e caminhando em direção às garotas.

    Pode ver Aaron fazer sua parte e proteger como conseguisse Marin é Whixa, que se encontrava perto. Hergos, havia ganhado sua admiração. Corta ao meio um zumbi a fez levantar o polegar para o menino de lata. Mas sua alegria não duraria por muito tempo, um grito foi escutado da porta por onde eles haviam passado. Seus olhos se arregalaram ao ver quem surgia ali. Como não bastasse zumbis, agora tinha um sucubus na cola deles. -Agora resolveram abrir as portas do inferno? Por que não manda a logo um meteoro na nossa cabeça! - Aura, quer dizer o sucubus havia chamado mais zumbis e aquilo fez Violet, sentir seu estômago se revirar. Estava prestes a gritar para Marin, quando essa o fez primeiro. Avisando que finalmente havia feito a magia funciona.

    -Finalmente! Não fico aqui, nem mais um minuto. - Ouviu, Aaron dizer para irem na frente. Mas aquilo apertou seu coração  e ela hesitou em seguir até Whixa. Ela apenas passou pelo rapaz, e por um momento parou a lado dele, olhando em seus olhos. Violet, então seguiu correndo para alcançar Whixa e Marin. Teria chegado decentemente, se não tivesse algo atravessado seu caminho e essa não tivesse caído agarrando em coisas bem macias. Seus olhos se arregalaram ao constatar que estava segurando os peitos da noviça. -Ehh! tropecei eee não vi onde eu peguei. São de verdade? Sempre tive essa curiosidade. - a ladra, soltava um sorriso amarelo para a noviça.

    Evitar perigo DES+1

    Mystic Stranger efetuou 2 lançamento(s) de dados Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Dice10 (d6.) :
    5 , 1






    Raijecki
    Adepto da Virtualidade
    Raijecki
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1579
    Reputação : 125
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Raijecki em Dom Out 11, 2020 6:23 pm






    Whixa Vaae, a Noviça Rebelde


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 QApfyp1

    ***

    Enquanto Marin realizava a invocação do portal, Whixa se segurava como podia com a súbita inclinação da torre. Seriam os zumbis escalando o edifício? Whixa não gostava nem de pensar naquelas coisas tão nefastas. Então seus amigos se esquivavam e enfrentavam como conseguiam os monstros necrófagos e guardavam posição até que a maga conseguisse realizar sua magia.

    Whixa era tomada do nada por mais um lembrança, desta vez envolvendo o defunto - que talvez fosse outrora seu cunhado - de Leones. Ela avistava agressores queimando a grande biblioteca e observava também o corpo recentemente mutilado e torturado do arquimago, uma cena grotesca e horripilante. Então ela ouvia uma fala em língua arcaica, que logo reconhecia como "olho por olho", o que trazia ainda mais confusão para sua já conturbada consciência, fala essa que  um garoto que lhe parecia familiar - porém nem tanto - lhe dizia. Então ela reparava - tão estranhamente como os sonhos geralmente são - que um corvo jazia perto da coroa de Geffen, e ele parecia um tanto triste com tudo aquilo que acontecia.

    A noviça então despertava puxando o ar de volta a seus pulmões, pois parecia que estava se afogando naquele obscuro mar de memórias. A situação ainda era crítica, com agora mais mortos vivos surgindo, sendo invocados por um demônio que a noviça havia estudado em suas aulas - as poucas que ela prestava atenção - de demonologia.

    - Mas que merda uma succubus faz aqui?! - Gritava em total espanto, o que se provava não ser uma reação exclusiva de Whixa. Seus colegas - e em especial Marin - também se surpreendiam com a chegada daquele demônio. Whixa sabia que apenas se alguém invocasse um ser daqueles para aquele mundo ou se a própia Hell invadisse o mundo de Odin - o que parecia ser loucura, desafiar um deus tão poderoso - justificariam a presença daquele ser tão poderoso e maligno.

    - Andem logo! Não sobreviveremos contra tantos assim! - Ela os dizia, já se recompondo e segurando novamente em Marin e no cadáver de Leones. Aaron ficava para trás, tentando bancar o ultimo herói, e Whixa apenas esperneava para o garoto que ela mesma havia catequisado.

    - Deixe de ser burro ser merdeiro do caralho! Isso não é hora para bancar o herói! Anda logo e me de sua mão! - Nisso Violet, a gatuna, saltava em direção á elas, e acabava por apoiar suas mãos nos peitos da noviça, e claro, não deixava de fazer mais uma de suas piadinhas inoportunas.

    - Até mais real do que a vida daquele idiota! Estende a mão pra ele e segure-se em mim sua tábua! - Ela respondia com a veia saltando pelo pescoço num vermelhidão de pintar todo o rosto.






    Hylian
    Troubleshooter
    Hylian
    Troubleshooter

    Mensagens : 778
    Reputação : 105
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png

    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Hylian em Dom Out 11, 2020 9:37 pm








    O Reino Sem Coroa


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 9nWk34K


    @Mystic Stranger @Raijecki @Bravos

    31 de Agosto de 1999 D.GH
    Estação: Outono, Temperatura: 10ºC, Previsão: Tempestade
    Localização: Geffen - A Cidade dos Bruxos.

    OS PROTAGONISTAS:


    Aaron


    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 16
    Armaduras 03
    Classe: Mercador
    Dano Base: 1D4
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 14/14
    Zeny$: 150

    Aaron Digby


    Whixa



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 18
    Armaduras 02
    Classe: Noviço
    Dano Base: 1D6
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 05/09
    Zeny$: 150

    Whixander Vaee


    Violet



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: 19
    Armaduras 01
    Classe: Gatuno
    Dano Base: 1D8
    Experiência: 05/12
    Nível: 02
    Carga Máxima: 07/11
    Zeny$: 150

    Violet Hallan



    OS VÍNCULOS:


    Hergos



    Saúde: Incomum
    Pontos de Vida: ---
    Armaduras ---
    Classe: Espadachim
    Dano Base: ---
    Experiência: 00/00
    Nível: --- +1
    Carga Máxima: ---
    Zeny$: 0


    Marin



    Saúde: Normal
    Pontos de Vida: ---
    Armaduras ---
    Classe: Feiticeira
    Dano Base: ---
    Experiência: 00/00 +1
    Nível: ---
    Carga Máxima: 06/07
    Zeny$: ---









    TODOS





    O grito de Marin, seguido do grito de Whixa ainda ecoavam pelo que sobrou da biblioteca de Geffênia. O demônio causador do terror dos quatro aventureiros não parecia causar nenhum efeito em Hergos, na verdade nem mesmo os mortos vivos. Aaron e togemon, seu familiar, mantinham-se em ponto estratégico a fim de proteger os outros principalmente quando Marin chamou o grupo para que pudessem por fim fugir de lá, uma vez que todos eles tinham a devida consciência de que não possuíam experiência o suficiente para uma luta mortal contra um membro do mais alto escalão do clã dos demônios de Hell.

    Hergos, o boneco, mantinha-se a frente de modo que conseguia proteger os demais com a ajuda de sua espada longa. Violet foi a primeira a tomar uma atitude e deixar seu posto próximo dos mortos vivos que, claramente não buscavam por ela, e desatou a correr na direção de Whixa e Marin, como um encontro familiar, embora não em um momento tão prazeroso. A grande torre de Geffen inclinava-se a cada segundo que passava até finalmente, as paredes e o teto infeitiçado começarem a ruir e trincar. Um grande impacto como o de uma explosão rompeu uma das paredes com o que parecia ser o tiro de um canhão cuja esfera abriu boa parte da biblioteca e o céu escuro e nevoado ficou amostra. Aaron pode notar naquele momento que a esfera tinha o emblema de Alberta e que, portanto, teria sido fabricada em sua região. Talvez Geffen estaria sendo atacada pelo seu próprio reino? Não havia muito tempo para que ele pudesse pensar sobre.

    Ande logo! – berrou Hergos chamando Aaron de volta de dentro de seus pensamentos, no exato momento em que Whixa também gritava por eles.

    Os mortos vivos avançaram e por mais visível que não estivessem atrás de Aaron, eles não resistiriam a carne fresca se tivessem a oportunidade de tirar uma lasquinha do mercador. O chão já não estava mais tão seguro e começava a desmoronar de tal modo que Aaron e Hergos tinham que pular de bloco em bloco onde parecia ser mais firma para não desabarem junto com as ruínas da grande academia de magia e bruxaria.

    Violet se segurou com firmeza a Whixa, mas não sem antes dar aquela conferida básica nos peitos supostamente postiços da religiosa. A gatuna sentiu seu sabre escorrer e despencar no abismo formado pelos destroços da grande construção, finalmente seus pés começavam a perder a segurança de um chão que despencava e todos podiam sentir a gravidade empurrando seus corpos para baixo.

    Aaron assistiu seu mosquete cair na escuridão dos destroços e tinha certeza que a queda seria mortal para qualquer um deles, visto que não era possível ouvir o fim da queda, nem mesmo dos grandes destroços. O mercador se agarrou nas mãos de quem, outrora fora sua amada, e hergos pendurou-se nos pés de seu criador. Aaron não podia imaginar o quão pesado poderia ser o espadachim.

    O peso de Hergos começou a desequilibrar a todos e juntamente com a força da gravidade nenhum dos outros poderia resistir por muito tempo. Próximo deles, sobre uma das mãos de Marin a asa de borboleta tomava uma forma maior e mais brilhante envolvendo a maga e finalmente Whixa pode sentir o calor daquela magia e, então Violet, seguido por Aaron e finalmente Hergos, mas naquele momento quando o ultimo fora envolvido pela  magia da Asa de Borboleta, eles sentiram seus corpos caírem em queda livre, mas não tão rápido quando pensavam que cairiam na escuridão das ruinas de Geffênia. Sentiam como se seus corpos desabassem lentamente, em câmera-lenta, de modo que podiam naquele momento assistirem aquela destruição segundo, após segundo.

    Todos puderam ver que Succubus puxara o que parecia ser um punhal exatamente igual ao que outrora matara Leones, o rei de Geffen e ela arremessou a arma como uma flecha a cortar o vento e ignorar quaisquer obstáculos na direção dos cinco aventureiros, mas era tarde demais para poderem ver com certeza quem fora a vítima, pois eles mergulharam em um oceano de silêncio, um calmaria tão incomoda que eles só podiam ouvir seus corações a bater. Após alguns segundos que pareceram horas, enquanto sentiam seus corpos caírem, uma melodia invadia seus tímpanos tão frágil, tão bela e harmônica. Era a voz de uma jovem mulher e ela cantava tão bonito e tão próximo deles que poderiam jurar que ela estaria ali junto a eles.



    “I See Your Monsters, I See Your Pains... Tell me your Problems I’ll chase them away...”



    Eles já não estavam mais na torre de Geffen, muito menos estavam no reino mágico. Onde estavam? Era impossível dizer. Estavam conscientes e lúcidos, e todos sentiam como se estivessem boiando sobre um oceano sem fim em total escuridão cujo silencio só era quebrado pela bonita canção que ecoava tão bela que cada um deles sentiu a vontade de dançar no ritmo que a melodia tocava seus corações. Eles já haviam escutado aquela canção antes e a voz da misteriosa jovem lhes era familiar, embora nenhum deles fosse capaz de encontrar em memórias quem realmente se tratava.

    –  Droga! Eu os perdi, EU OS PERDI! – gritou uma voz de um jovem menino – Eles se foram...

    Acalme-se, jovem Gowther... – disse uma voz que era difícil identificar mesmo se era humana.

    Você não entende, Whixa, Violet, Aaron e Marin estão mortos...

    Jovem Gowther, você ainda pode fazer algo por eles, não pode?

    Do que está falando?

    Isto que você guarda juto ao peito...

    Ah não, é arriscado demais...

    Arrisque-se, jovem Gowther, ou tudo acaba aqui...

    Ele prometeu que voltaria, mas já fazem dois mil anos...

    Hergos – disse a voz não humana – Quer dizer Esperança...

    Não... – negou Gowther – Hergos quer dizer...

    Eles podiam ouvir o choro do tal Gowther que como uma criança desamparada se colocou em prantos sem mesmo saber o que fazer dali por diante. Ele não sabia o que tudo aquilo acarretaria em seu futuro.

    A conversa desaparecera, mas antes que qualquer um dos cinco aventureiros pudessem se comunicar, eles haviam mergulhado em um sono profundo, tão profundo que perderam a total consciência, como corpos vagando em um vazio total. Até mesmo os familiares perderam-se em suas memórias mais intimas dentro de seus sonhos.


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 3IQLThZ





    Infos - OFF escreveu:

    Aqui chegamos ao fim do Prólogo, finalmente!

    Vocês ganham com isso 1 nível mais!



    Conteúdo patrocinado


    Prólogo - O Reino Sem Coroa - Página 4 Empty Re: Prólogo - O Reino Sem Coroa

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jan 27, 2021 4:02 am